Animal Crossing: Pocket Camp

Animal Crossing: Pocket Camp (どうぶつの森 ポケットキャンプ Dōbutsu no Mori Poketto Kyanpu?) é um jogo eletrônico de simulação social desenvolvido pela Nintendo Entertainment Planning & Development e NDcube e publicado pela Nintendo. Ele foi lançado na Austrália em outubro de 2017 e mundialmente no mês seguinte para Android e iOS. O jogo continua a série de simulações sociais que permitem que os jogadores interajam em um pequenos acampamento com diversos campistas, realizando pequenas tarefas, participando de comércio e decorando espaços de convivência. O jogo foi dirigido por Kazuyoshi Sensui e produzido por Hideki Konno.

Jogabilidade

Em Pocket Camp, você é responsável por gerenciar um acampamento – abastecendo o espaço com itens e atrações, mantendo amizades com os animais e convidando-os para seu acampamento. Você ainda completa tarefas e acumula itens, constrói móveis e decora seu camping do jeito que preferir. Para criar amizade com os personagens e fazer com que eles se mudem para seu espaço, é preciso procurar certos itens e construir mobílias que os agradam.

O jogo é bem fácil, intuitivo e tem uma atmosfera leve – você não precisa entrar o tempo todo, mas sempre que abrir vai encontrar algo para fazer. Através do mapa, é possível viajar por diversas áreas e, em casa uma delas, encontra personagens e coisas distintas a fazer e que são essenciais para a manutenção do jogo. Chacoalhe as árvores e colha os frutos, fique de olho nos lagos/rios/beira do mar para pescar e não se esqueça de capturar borboletas e outros insetos! (dica: horários diferentes trazem resultados diferentes. Existem peixes e insetos que só aparecem de dia, outros que são noturnos, então vale a pena checar ao longo do dia!)

Sobre o jogo

Apesar de você ser o “único” humano no jogo (já que a aldeia é povoada pelos animais) saiba que cada um ali tem a sua personalidade. Por isso é importante ler os diálogos entre vocês. Há habitantes que reclamam de sono logo pela manhã, outros que gostam de dias ensolarados e até mesmo alguns que não gostam de se exercitar. Tem os personagens fixos (que vão te ajudar a conhecer e entender o jogo) e aqueles que aparecem com menos frequência.

No Animal Crossing Pocket Camp os vizinhos vem e vão embora a cada 3 horas, ou seja, é sempre bom tentar cumprir as tarefas dentro desse intervalo. Há quatro estilos no jogo: natural, esportivo, descolado e fofo. Você consegue identificar essa personalidade enquanto conversa, mas também é possível olhar na ficha cadastral do vizinho. Esses estilos ajudam a identificar os itens que combinam com cada um deles na hora de construir e decorar o seu espaço.

Espaço

Uma das coisas chatas do jogo é a falta de espaço no inventário. É bem limitado e para não ficar na mão quando você mais precisar é possível fazer algumas coisas. Você pode comprar itens de amigos, além de economizar espaço no seu inventário, ajudará o seu amigo a ganhar moedas; Também é possível deixar as frutas caídas no pé da árvore já que elas não estragam. Dessa forma você sempre terá frutas disponíveis; Da mesma forma que você pode comprar itens dos seus amigos, também poderá vendê-los. Assim você libera espaço e ganha moedas (mas cuidado com o que você vende, pois poderá precisar lá na frente)

Prêmios

Mesmo que você não consiga se dedicar ao jogo todos os dias, faça pelo menos login. Uma vez por dia é liberado algum item gratuitamente. Podem ser notas verdes e até mesmo materiais para te ajudar a construir as coisas. E é claro que você também ganhará coisas ao completar as tarefas.

Saiba como gastar as notas verdes

Não se empolgue e saia comprando tudo que ver pela frente. Como essas notas são mais difíceis de conseguir, use com coisas que vão te ajudar. Por exemplo: liberar mais espaço no seu inventário. Ás vezes você precisa construir algo que exige um tempo maior para concluir, então veja se compensa usar essas notas para isso.

Use sua criatividade no seu camping

A parte mais divertida do jogo é essa. Você pode escolher itens que combinem com a sua personalidade. Então não economize no espaço. O meu atualmente está decorado para o Natal, mas já estou providenciando outros móveis para quando quiser mudar a cara do ambiente. E o mais legal é que cada vez que você sobe de nível, desbloqueia novos itens.

Troque de roupas

Dá pra conseguir várias peças de roupas no jogo. Cumprindo tarefas e até mesmo comprando no Market. Dessa forma você consegue personalizar melhor o seu personagem.

Bells e Leaf Ticket

Essa é a base da obtenção de bells, a moeda do jogo: é comum que os animais te peçam favores e você tenha que entregar alguns desses itens em troca de moeda, madeira, papel e outros recursos para construir e personalizar seu camping. Isabelle, a nossa assistente preferida, está aqui para te ajudar também, então não hesite em interagir com ela se quiser alguma dica no início do jogo.

Além disso, também é possível usar dinheiro real e comprar a moeda chamada Leaf Ticket (que você também ganha, aos pouquinhos, quando sobe de nível ou completa outras metas). É perfeitamente possível jogar sem comprá-las, mas se você quiser acelerar alguns processos ou obter certos itens especiais, pode ser bem útil! Você ainda pode adicionar amigos, visitar o acampamento deles e trocar alguns itens entre si (muito útil quando você precisa entregar uma maçã, mas não tem nenhuma disponível no momento para colher!)

Colete recompensas no My Nintendo

Logo no menu inicial do game, há uma opção para linkar o jogo ao seu My Nintendo Account, o site de recompensas da nintendo, também disponível em versão nacional. Nele, há diversas missões bem pequenas e fáceis para cumprir, e através do site você pode usar essas conquistas para resgatar prêmios em dinheiro no jogo! 

Use as Market Boxes

As Market Boxes servem para que amigos e jogadores aleatórios de todo o mundo possam comprar itens seus, às vezes bem acima do preço tabelado. Assim, também evite colocar itens comuns nessas caixas, já que nenhum jogador terá interesse em comprar itens que podem ser encontrados em qualquer lugar. Ao invés disso, venda itens raros e cobre um preço caro, porém justo, por eles. Muita gente prefere comprar frutas a esperar que as árvores cresçam e deem frutos.

Invista na venda de móveis

Quanto mais você jogar, mais móveis vai acabar guardando em seu inventário, já que não há espaço físico capaz de suportar todos eles no acampamento. Quando se sentir sucateado, abre o Market Place em seu mapa e fale com um dos vendedores locais. É essencial fazer sempre um rodízio em seu estoque, e se livrar de itens indesejados ou obsoletos, e trocá-los por itens novos de melhor valor.

Não ignore a Shovelstrike Quarry

Na Shovelstrike Quarry você pode mineirar em busca de pedras preciosas, que valem um dinheirão. No entanto, antes de poder entrar lá, é preciso enviar convites para cinco amigos diferentes ou gastar 20 Leaf Tickets, que podem ser compradas com dinheiro real na loja do game. Cada visita ao local rende bem mais de 1.000 bells, então se esforce para ir até lá o quanto antes!

Adicione seus amigos

Animal Crossing é um jogo que fala basicamente sobre a amizade – e sobre o quanto ela pode ser valorosa. Em Pocket Camp será muito importante que você adiciona seus amigos que estão no game. O melhor caminha é vincular suas redes sociais, assim como em vários outros jogos mobile, desta forma você encontra com mais facilidade quem está acampando também.

Ter os amigos serve para você pedir ajuda no mini-game de mineração, facilitando as chances de ganhar mais Bells (as moedinhas do jogo). Sem contar que você pode acessar a “vendinha” pessoal de cada um, as vezes ter muitos amigos e desfrutar de seus produtos vai te poupar um tempão que você gastaria pescando aquele peixe que demora pra aparecer.

Não tenha medo de vender seus itens

Eu sei que pescar, caçar insetos e colher frutas pode se tornar cansativo depois de um tempo, mas tenha em mente que ajudar seus amigos e ganhar uns trocadinhos por isso pode ser bem útil. Após um tempo caçando coisas, sua bolsa vai ficar cheia e você será obrigado a se desfazer do que coletou.

É bom ficar de olho nas coisas que seus hóspedes animais se interessam mais. O que não for tão usado, ou mais fácil de se conseguir num espaço de tempo, coloque a venda. As vezes um amigo pode precisar disso e depois de um tempo tudo volta. Fique de olho!

Preste atenção no mapa

“Fique de olho”. Essa é talvez a dica mais valorosa para não se sentir perdido em Pocket Camp. O mapa do jogo mostra quanto tempo você tem para cumprir as requests dos seus hóspedes. Depois de um tempo, subindo de nível e fazendo novas amizades com os animais, você terá que ficar ligado em quem está em que parte do mapa. Desta forma você convida para o seu acampamento aqueles que não estão em alguma área de atividade.

Sabendo quem convidar você terá a chance de fazer mais requests, ganhar mais experiência e quando perceber já estará perto do cronômetro do mapa zerar e começar o ciclo novamente.

Economize seus Leaf Tickets (mas nem tanto assim)

Se você não começou agora nesse mundo de jogos mobile, já deve estar ligado que os Leaf Tickets são a moeda do jogo que pode ser aumentada com a moeda da vida real. É o famoso pay-to-play. Mas, relaxa, aqui você dificilmente precisará usar seu precioso dinheiro – se for esperto.

Economizar os Leaf Tickets é uma tarefa importante – mas não deve ser feita tão rigorosamente. Conforme você cumpre as missões diárias que recebe da Isabelle, a chance de receber mais Leafs é grande. As vezes você gastar 8 Leafs para agilizar a construção de um móvel pode compensar se você vai receber 10 novos para repor. Essa dica é essencial se você for um jogador ansioso.

Ajude seus amigos

Assim como eu falei anteriormente, ter amigos é essencial em Pocket Camp. Visitar os seus acampamentos e fazer compras no market de cada um é importante para manter a harmonia. Além de você respirar novos ares e conhecer decorações inusitadas que podem inspirar você no seu camp.

Não deixe de fazer as visitas e deixar os seus “kudos”. Bater palma pro acampamento dos amigos pode render recompensas, além de deixar uma notificação para o amigo saber que ele foi visitado. Uma mão lava a outra, quando você precisar de uma mãozinha para minerar, aquele amigo vai lembrar de você e do menu de Frieds, onde fica a notificação do seu pedido de ajuda!

Dia de férias é todo dia

Animal Crossing Pocket Camp foi a surpresa do ano. Jogos mobile são difíceis de prender por muito tempo – e mais difícil ainda de conseguir um fluxo de pessoas conhecidas entrando no jogo com você. Aqui, isso acontece!

Troque de roupa, de aparência, mude seus móveis e faça tudo no estilo que você preferir. Do fofinho ao esportivo, Pocket Camp agrada a todos os gostos e te abraça com uma trilha sonora muito calorosa.

Passar as férias acampando com animais pode ser mais divertido do que parece e ter um jogo para passar aquele tempo livre numa sala de espera é reconfortante. Mas se você acabar como eu, jogará ele até quando estiver ocupado – e, provavelmente, todos os dias.

Referências:

Play Replay, Sai da Minha Lente, Indiretas Do Bem, Jogazera, Wikipedia.

Mafia III

Mafia III é um jogo eletrônico de ação e aventura produzido pelo estúdio Hangar 13 e lançado pela 2K Games em 7 de outubro de 2016 para as plataformas Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One. É o terceiro jogo da série Mafia e o primeiro desenvolvido pela Hangar 13.

Os acontecimentos de Mafia III decorrem em 1968 no New Bordeaux, uma recriação fictícia de Nova Orleães, onde os jogadores assumem o papel de Lincoln Clay, um veterano da Guerra do Vietnã que procura vingar os seus amigos assassinados por mafiosos locais ao mesmo tempo que constrói uma nova organização criminosa.

Mafia III obteve uma recepção mista por parte da crítica especializada. Enquanto os gráficos, a recriação histórica da época, o enredo e a trilha sonora foram elogiados, as críticas recaíram principalmente sobre a estrutura repetitiva das missões, a pobre inteligência artificial e o elevado número de erros de design, com alguns críticos chamando o jogo de “funcional”. Ainda assim, foi um sucesso comercial, tornando-se o jogo que mais rapidamente vendeu na história da 2K Games.

Jogabilidade

Mafia III é um jogo de ação-aventura numa perspectiva de terceira pessoa, no qual os jogadores assumem o papel de Lincoln Clay, um veterano da Guerra do Vietnã que quer vingar os seus amigos assassinados pelos mafiosos locais. O jogo decorre em 1968 em New Bordeaux, uma recriação fictícia de New Orleans, que é um mundo aberto e pode ser livremente explorado pelos jogadores. Os jogadores podem completar os objetivos de vários modos. Por exemplo, podem usar armas, como revolveres e caçadeiras, para eliminarem os inimigos, ou alternativamente, podem utilizar uma abordagem mais furtiva em toda a missão sem que sejam notados pelos inimigos. A jogabilidade centra-se sobretudo sobre o jogo de armas. Como adição, também há a possibilidade de matar com movimentos que executam e através do combate corpo-a-corpo. Mafia III também tem um sistema de cobertura, que permite aos jogadores se esconderem por detrás de objetos para prevenirem ataques. Para completarem os objetivos, os jogadores também podem fazer interrogatórios a outros personagens para conseguirem obter informações.

Os jogadores podem atacar e controlar locais propriedade da máfia italiana, e responsabilizar pelo local um dos seus comandantes. Os comandantes disponíveis são Cassandra, Burke e Vito Scaletta.

Segundo Haden Blackman da Hangar 13, o jogo não tem multijogador porque a equipa de produção quer focar-se em desenvolver a personagem de Lincoln, as bases de cobertura e tiroteios da jogabilidade, mais a física da condução perigosa.

Bem-vindo a New Bordeuax

O novo Mafia 3 nos leva diretamente à New Berdeaux, uma cidade fictícia inspirada na região de New Orleans, mas com muitos aspectos que remetem à realidade da época. O local foi tomado pelo crime organizado, sobretudo após a chegada da máfia italiana ao local.

E esse contexto histórico é mais do que importante, pois é o que dá o tom a tudo aquilo que a 2K está fazendo. A década de 1960 é marcada pelo auge da Guerra Fria e os Estados Unidos estavam em sua caça aos comunistas. Enquanto o pensamento macarthista ocupava a cabeça dos políticos, as organizações criminosas tomavam conta de regiões menos “interessantes”. E é um pouco disso que o game retrata.

Tanto que o próprio protagonista é fruto dessa realidade. Lincoln Clay é um veterano da Guerra do Vietnã que, abandonado pelo seu país após voltar do conflito, vê seus amigos serem assassinados por esses mafiosos. E é esse desejo de vingança que faz com que ele acabe se envolvendo com gente tão perigosa quanto.

A demonstração de Mafia 3 apresentada nesta E3 focou bastante neste aspecto pessoal do game, mostrando que o estúdio fez um ótimo trabalho não apenas para ambientar o período, mas de criar personagens que explorem bem esse tipo de realidade. Mesmo não aprofundando muito a história, vimos um pouco do que Clay é feito e do que ele é capaz. E o que mais chama a atenção aqui é o quanto, mesmo em alguns poucos minutos de apresentação, foi interessante acompanhar os dilemas do protagonista.

E sua missão de limpar New Bordeaux desses mafiosos pode ser feita de diferentes maneiras. Cada região possui uma espécie de líder dentro da facção criminosa e o jogador precisa realizar uma série de pequenas tarefas para enfraquecer a sua influência naquela área, como destruir produção de drogas, acabar com orgias ou matar traficantes. Com isso, você chega cada vez mais perto do chefão daquele local e também de seu objetivo.

Ambientação

É interessante explorar a vida nos anos 60, a cultura e a música do local. Aliás, a trilha sonora está um show à parte. A cidade tem subúrbios e mansões, e você vai passar por vários cenários enquanto joga. Tantas opções que você não vai conseguir enjoar tão cedo.

Gerenciar um império do crime

O jogo possui um sistema de reuniões, onde você pode se sentar com os chefes do crime aliados e discutir estratégias. Conforme você vai dominando sessões da cidade, pode designar um sub-chefe para tomar conta dela, e eles dão sugestões de missões e outras ações que você pode fazer em cada parte. Você também precisa gerenciar a felicidade desses chefes, para que os resultados sejam ainda mais proveitosos.

Consequências

Tudo que você faz em Mafia III gera consequências, sejam elas boas ou, na maioria das vezes, ruins. Se você continuar não agradando um de seus sub-chefes, ele vai acabar te traindo e se tornando um inimigo. A ideia de um aliado se tornar inimigo faz você pensar muito bem antes de tomar uma atitude. Isso faz com que as ações que você toma sejam não apenas morais, mas práticas.

Carros

São os anos 60. O que significa que é o começo da era de muscle cars. Não se engane: os carros podem SIM ser rápidos. E você terá uma série de escolhas à sua disposição.

No alvo!

O mundo do crime é repleto de armas de fogo, então saber atirar corretamente é um requisito básico do “ofício”. Lidar com os inimigos exige muito trabalho naturalmente, então evite lutar contra a câmera também. Caso não consiga enxergar o que se esconde fora da visão do personagem, aperte o direcional analógico esquerdo para mudar o ombro de apoio da arma.

Acostume-se, também, a trocar rapidamente de arma, pois isso pode ser a diferença entre a vida e a morte durante os tiroteios mais intensos. Para alternar rapidamente entre as pistolas e armas pesadas que você tem equipadas, basta apertar L1 ou R1 no PS4, ou LB ou RB no Xbox One.

Guarde seus primeiros milhares de dólares e invista em melhorias para suas armas o quanto antes. Uma dica é começar melhorando sua pistola, pois com apenas US$ 5.000 já é possível fazer o melhor upgrade da arma, o que aumenta drasticamente a sua precisão durante os combates. No entanto, nada substitui os tutoriais de tiro, então complete-os com atenção.

De olho no mapa

O mundo de Mafia 3 é gigantesco e repleto de missões para cumprir, itens para coletar e pessoas para conhecer. É fácil se sentir intimidado pela fartura de opções, especialmente no começo da campanha. Por isso, lembre-se que o mapa é o seu melhor amigo.

Marcas verdes no mapa costumam indicar pontos de interesse, apontando a localização de dinheiro e componentes eletrônicos, necessários para interagir com as caixas de junção. Além disso, como Mafia 3 não indica automaticamente o melhor caminho até novas missões, crie o hábito de abrir o mapa e fazer suas próprias marcações para não se perder.

Auto escola

Apesar de também ser um sandbox sobre criminosos, não trate os veículos e trânsito de Mafia 3 como faria em GTA. É aceitável furar um ou outro sinal, mas cometer muitas infrações chamará atenção desnecessária para seu veículo e pode causar problemas com a polícia.

Além disso, como Mafia 3 é um jogo de época, todos os carros disponíveis estavam realmente circulando pelas ruas dos EUA em 1960. Logicamente, eles possuem as limitações de velocidade, peso e direção esperadas, então aproveite as primeiras horas de jogo para se acostumar com a jogabilidade dos veículos antigos.

Uma ajudinha da CIA

Não é muito útil focar sua atenção na busca por colecionáveis até a história chegar ao ponto em que Lincoln é chamado para cumprir sua primeira missão com a CIA. Afinal, só depois de completá-la será possível interagir com as caixas de junção espalhadas pelo mapa.

Há 89 caixas de junção espalhadas pelo gigantesco mundo de Mafia 3, mas não adianta apenas encontrá-las. Para ativar suas funções e revelar as localizações de itens e inimigos no mapa, é preciso, antes, coletar três fusíveis, então certifique-se de estar com o inventário completo antes de buscar as caixas.

Etiqueta de mafioso

Existem muitas formas de abrir uma porta em Mafia 3. Se você resolver arrombá-la com um chute, lembre que isso chamará muita atenção e alertará os inimigos. Curiosamente, a melhor opção para abrir silenciosamente uma porta trancada é usando um pé de cabra, método que permite a Lincoln entrar sorrateiramente em qualquer local.

Outra regra interessante do mundo de Mafia 3 diz respeito ao modo como civis enxergam os crimes. Se você atacar pessoas inocentes ou furtar em seu raio de visão, logo verá testemunhas acionando policiais. No entanto, civis não se importam caso você execute outros mafiosos no meio da rua, então tire proveito dessa vista grossa.

Mistério no Bayou

No centro do Bayou, exploradores intrépidos, dispostos a enfrentar os jacarés, encontrarão um velho navio pirata, chamado de Ghost Ship of Jean St. John.

Explore os Locais

Quase todo espaço onde há combate, incluindo os esconderijos, possui múltiplas entradas e pontos de acesso. Por exemplo, quando for resgatar Vito no cais, tente nadar até a doca mais próxima do restaurante em vez de atacar de frente. Quando for combater nos quintais ou becos de New Bordeaux, procure saídas de incêndio e outras maneiras de conseguir vantagem de altura, que é sempre uma vantagem tática contra seus inimigos.

Todos têm uma história

Todo chefe de esconderijo tem uma história, que você pode aprender detalhes coletando notas pelo mundo ou ouvindo conversas. Colocamos bastante histórias no ambiente pelo jogo todo, então basta olhar ao seu redor para achar pistas. Enquanto enfrenta criminosos em Barclay Mills, procure os capangas e descubra o terrível negócio de eliminação de corpos da máfia. Se conseguir chegar até o chefe de um esconderijo sem ser detectado, várias vezes consegue pegá-lo em flagrante…

Descanse em paz

Depois que Lincoln jura derrubar a máfia, é possível visitar o cemitério em Hollow para lembrar o quanto ele odeia Sal Marcano com tanta força… E um número surpreendente de membros da equipe de desenvolvimento parece estar enterrados em cemitérios pela cidade.

Pulando sobre telhados

Várias rampas estão escondidas pela cidade, incluindo algumas de terra. Algumas servem como atalhos para fugas rápidas da polícia, enquanto outras testam sua habilidade no volante. Nossas rampas favoritas são os tetos dos restaurantes Briar Patch. Uma franquia encontrada na cidade, o Briar Patch tem um design inspirado nos anos 60 e inclui um telhado inclinado que vai até o chão de um lado – criando uma rampa para se jogar por cima das ruas próximas.

Rampas de barco

Saltos acrobáticos não são apenas para os carros em New Bordeaux. Roube um barco e pilote entre as casas alagadas próximas do parque de diversão abandonado em Delray Hollow. Lá descobrirá que vários dos tetos podem ser usados como rampas.

Cruzeiros pelos canais

New Bordeaux é diferente da cidade que a inspirou de algumas maneiras importantes. Uma delas é uma rede de canais que passa por baixo da cidade fictícia. Estes canais podem ser acessados por portas de serviço nos becos, ou usando um barco. Explorar os túneis garante não apenas vários itens colecionáveis, como também revela entradas secretas para vários esconderijos da máfia italiana.

Corridas subterrâneas

Depois que descobrir a rede subterrânea, visite os túneis debaixo do porto de Tickfaw, acessíveis por carro e que inclui uma rampa que deixa você saltar sobre o canal norte da cidade.

O Expresso Lincoln

Uma antiga ferrovia vai do canto noroeste do Bayou até o sul dos pântanos, antes de correr para o leste e eventualmente acabar no canto nordeste do Bayou, no formato da letra U. Apesar da idade, a ferrovia está intacta e pode-se dirigir por ela de carro para uma vista diferente do Bayou.

Jacarés nos esgotos

Uma família de jacarés passou a morar no centro de filtragem de água próximo ao lixão em Barclay Mills. Jogue o corpo de um mafioso no tanque d’água, e verá os jacarés se alimentando. É possível alimentá-los em alguns outros lugares, pelo Bayou e na fazenda de jacarés da abertura do jogo.

Trocando suas armas

Você pode usar a roda de armas para mudar suas armas, mas a maneira mais fácil de trocar armas é pressionando os botões LB ou RB (ou L1 e R1). Isto irá alternar entre a Arma Pesada em seu compartimento direito, e a Arma Secundária em seu compartimento esquerdo.

Mudando a postura da sua mira

Como a maioria dos shooters em terceira pessoa, Mafia 3 a postura padrão da mira é sobre o ombro direito quando você mira com sua arma. Use o botão L3 (ou LS do Xbox) para mudar de lado em torno da mira.

Arrombando portas

Ao lidar com portas trancadas você pode chutá-las, ou destrancá-la silenciosamente. Chutar irá alertar a todos os inimigos próximos a sua presença, enquanto destrancar com um pé de cabra lhe permitirá aproximar silenciosamente. Escolha com cuidado, dependendo da situação, e sempre fique pronto para derrotar inimigos no caso de eles estarem esperando por você.

Usando seus Associados

Lincoln tem alguns amigos em lugares altos, e você vai querer ter certeza de que você está usando o máximo deles, conforme você passa o tempo explorando Nova Bordeaux. Há poucos tipos diferentes de Associados, mas, apenas lembre-se de fazer uso de seus serviços a qualquer momento em que precisar deles. Eles estão lá para ajudar, e derrubar os impérios criminosos vai exigir um pouco de apoio ao longo do caminho.

Como conseguir dinheiro

Coletando dinheiro dos esquemas no jogo você pode conseguir uma boa quantidade de dinheiro. Os seus subordinados controlam os esquemas e coletam dinheiro dele. Ao visitar eles você poderá pegar o dinheiro. É importante coletar sempre, pois há um limite de dinheiro que eles podem guardar, quando chega esse limite eles param de trazer dinheiro. Essa capacidade vai aumentando a medida em que o jogo progride.

Ao progredir na história e conseguir os três subordinados você irá desbloquear formas diferentes de conseguir dinheiro. Entretanto esses métodos não ficarão disponíveis até você encontrar Donovon em um banco em Barclay Mills.

Ao conseguir $140,000 você poderá desbloquear a habilidade de contratar alguém para coletar o dinheiro no seu lugar, te dando tempo para focar em outras formas de obter dinheiro.

Evite perder dinheiro

Todo dinheiro que você recebe pode ser armazenado dentro de um cofre. Antes de iniciar uma missão que você acha que pode morrer, sempre guarde o dinheiro, pois ao falhar em uma missão você perde metade do dinheiro na sua carteira.

Referências:

Blog nuuvem, Jogos Enternauta, Game Detonado, Canaltech, Blog Playstation, wikipedia, techtudo.

The Evil Within 2

The Evil Within 2 [a] é um videogame de terror de sobrevivência em terceira pessoa desenvolvido pela Tango Gameworks e publicado pela Bethesda Softworks para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One. O jogo foi lançado mundialmente em outubro de 2017 e é a sequela do videogame de 2014 The Evil Within. O jogo recebeu críticas geralmente positivas; como seu antecessor, recebeu elogios por seu visual, atmosfera e jogabilidade, mas recebeu algumas críticas por sua história e personagens.

Não tenha medo… de fugir

Naturalmente, The Evil Within 2 te dá medo. Ele foi feito para isso. Monstros assustadores, sustos mil, mas nem sempre precisa ser assim. Quando se deparar com uma criatura desconhecida que você não sabe bem o que faz ou como ataca, não tenha medo de fugir!

O game te dá todas as possibilidades para tentar se esconder ou despistar inimigos normais. Ainda que não seja tão adequado, é possível escapar com algum trabalho extra, seja por vida curta ou falta de munição. Contudo, tenha cuidado: os monstros são bem inteligentes e não deixarão que você suma sem mais nem menos.

Siga sempre o comunicador

O comunicador é uma importante ferramenta em The Evil Within 2 e coloca muita informação à disposição de Sebastian. Saiba seguir suas dicas e encontrar a localidade de outros elementos, itens ou sobreviventes no STEM.

Sem o comunicador, sua vida vai ficar bem mais complicada. Explicamos isso pois suas dicas podem parecer meros tutoriais do próprio jogo, mas não são. Não as ignore em hipótese alguma se quiser sobreviver um pouco mais.

Jogue com calma (na medida do possível)

Apesar de ter elementos de ação, The Evil Within 2 é um game para ser explorado nos mínimos detalhes. Jogue com calma, não pense em correr para terminar e ver logo a sequência de cenas finais.

Explore os cantos escuros, destrua caixotes para revelar itens e, claro, não deixe de aproveitar cada segundo da campanha. Essa dica é ainda mais recomendada nas dificuldades mais altas, carregadas de desafio superior.

Prefira sempre a furtividade

Por falar em calma, a furtividade é sua amiga em The Evil Within 2. Escolha permanecer nas sombras, evite combates e encontros indesejados. Os jogadores que fazem isso têm mais chance de sobreviver por algum tempo sem ser interrompidos. É no acobertamento que você encontra menus para matar automaticamente inimigos distraídos.

Como já deixamos claro, as sombras são suas amigas. Esgueire-se por cantos e escolha ficar atrás de móveis ao longo dos mapas que são dentro das casas, ou por trás de objetos diversos em outros locais de Union. Fique sempre atento ao ícone de olho que aparece no topo da tela. Se ele mudar, quer dizer que um inimigo te viu. Uma boa dica para distrair oponentes e usar mais a furtividade é, por exemplo, lançar objetos como garrafas em outro canto do cenário.

Economize balas

Chegamos àquela dica precisamente voltada para o gênero de sobrevivência de horror: economize balas. Não é brincadeira, já que toda a munição é escassa ao longo do jogo. As armas brancas, de corte, fazem um trabalho melhor para eliminar monstros mais simples ou abrir caixotes.

É claro que teremos momentos nos quais as balas serão imprescindíveis e você terá que descarregar pentes inteiros para eliminar os inimigos. Contudo, é sempre bom ter aquela reserva adicional, para fazer com que uma batalha de chefe seja mais simples, por exemplo.

Machado: a melhor arma branca

Por falar em armas brancas… Elas são as armas de corte, que não gastam munição e te oferecem ataques praticamente infinitos contra qualquer monstro padrão. Dentre elas, o machado é a melhor, com golpes mais fortes e precisos.

Na maioria do tempo, Sebastian terá a clássica “faquinha” à sua disposição, mas a partir do momento em que conseguimos o machado, a experiência de combate muda completamente. Não tenha medo de usá-lo no lugar das armas de fogo, inclusive.

Sempre mova a câmera

Essa dica está ligada com outras que citamos mais acima: a câmera é um dos segredos para se dar bem em The Evil Within 2. Alguns inimigos atacam sem aviso, silenciosos e, principalmente, por trás.

Ter todo o cuidado para não receber um golpe desprevenido ou morrer sem ser alertado é primordial no game. Infelizmente, não dá para olhar para a frente sempre, então é ideal que você sempre vigie outros ângulos da cena.

Jogar no ‘Easy’ não é vergonha

Por fim, saiba que The Evil Within 2 tem pelo menos três níveis de dificuldade iniciais. Começar no mais fácil não é vergonha alguma e, inclusive, é indicado pelo próprio diretor do jogo, Shinji Mikami – que foi o produtor e co-criador do primeiro.

The Evil Within 2 já é difícil por natureza, dada a variedade de momentos tensos, e jogar no “Casual”, o nível mais fácil, ajuda na adaptação dos controles e no desenrolar da história. Depois, é possível repetir a partida, em dificuldade superior, mas não se acanhe em começar pela mais simples – mesmo nesta dificuldade há um certo desafio alto.

Ande sempre escondido

The Evil Within 2 é um game que precisa ser jogado com cautela. O seu personagem, Sebastian, não é particularmente rápido ou forte e você terá que aprender a sobreviver sabendo isso. Considere sempre os campos de visão dos inimigos, seus movimentos e os locais onde você pode se esconder.

Sendo um game de terror de sobrevivência, você também necessita de itens essenciais como munições, mas estará limitado a um inventário não muito grande. A melhor estratégia então será andar escondido e tentar pegar seus adversários com sua faca, sempre por trás. Cada zumbi que você mata dessa forma é mais uma bala que pode o salvar no futuro.

Não seja impulsivo se for visto

Se você for descoberto por algum zumbi, não entre logo em pânico. Não é boa ideia começar disparando, mas sim procurar outro local para se esconder. Se você conseguir quebrar o campo de visão com o inimigo há boas hipóteses dele se esquecer de sua presença.

Tenha apenas cuidado com os arbustos, pois embora eles sejam bons para você se esconder, os mais altos podem também quebrar sua visão.

Estude suas redondeza

Como você não vai ter acesso a um mini-mapa, é muito importante percorrer seu caminho com cautela. Alguns zumbis estão sentados ou deitados nas ervas, um pouco camuflados e parecendo até mortos. Você não deve confiar em nada que não tenha sido morto por você, logo evite pisar nesses mortos-vivos ou eles vão acabar o atacando quando menos esperar.

Para o ajudar, você tem um ícone de alerta em cima da tela que indica se alguém está atento a sua presença. Se o olho estiver escaneando, isso significa que alguém está procurando você. Se por outro lado estiver apenas olhando em frente sem pestanejar então é melhor fugiu porque alguém está indo na sua direção!

Não esqueça que esse é um game de mundo aberto

The Evil Within é um game que o vai recompensar pela exploração. É necessário entrar em edifícios para pegar itens que vão ser muito necessários na sua sobrevivência. Logo, é útil que vá explorando suas redondezas enquanto se dirige para seu objetivo principal.

Além disso, andar pelo meio das ruas vai provavelmente levar você até à morte. Felizmente, o game tem muitos atalhos e vielas para você percorrer, fazendo com que fique mais escondido. Estabeleça sua rota por caminhos alternativos para aumentar suas chances de sobrevivência.

Complete todas as missões, incluindo as secundárias

É muito importante que você não só complete suas missões, mas também alguns objetivos opcionais que pode pegar. Essas missões secundárias devem ser completadas assim que possível porque vão conceder a você recompensas muito úteis, como novas armas e bolsas que aumentam sua capacidade de inventário.

Construa itens e melhore suas armas

The Evil Within 2 tem um sistema de construção fácil. Você apenas tem que pegar os materiais pelo mundo e os usar para criar itens. Embora o possa fazer em qualquer parte, o melhor será mesmo planejar o que quer fazer e levar seus itens a um banco de trabalho que pode encontrar em alguns pontos seguros. E ao fazer isso aproveite para criar um pouco de tudo, pois não sabe que itens vão fazer falta enquanto andar em suas aventuras. No início do game, tente se focar principalmente em munições para sua pistola de mão.

Nos bancos de trabalho, você também pode melhorar suas armas e, nesse caso, deverá começar a fazer o mais cedo possível. Cada melhoramento que você faça não vai ficar ativo apenas na arma que você está usando no momento, mas em todas da mesma categoria. Ou seja, se você melhorar uma pistola fraca na realidade todas as pistolas que pegar no futuro vão ter esse melhoramento incluído.

Evite entrar em combates desnecessários

Nesse início de jogo, seu personagem não terá várias habilidades que ajudam em combates. Sejam eles corpo a corpo ou com armas de fogo. Dessa forma, vá “comendo pelas beiradas”. Sim, elimine zumbis desgarrados para ganhar o gel verde que ajuda justamente a melhorar suas habilidades. Mas evite confrontos com grupos de monstros ou com criaturas que parecem assustadoras (elas são fortes, vai por mim).

Use os arbustos para passar desapercebido

The Evil Within 2 usa o bom e velho arbusto (consagrado em Assassin’s Creed, Uncharted e tantos outros jogos) como camuflagem. Portanto, aproveite os arbustos em Unity para andar camuflado e/ou fazer um aproach ninja antes de fazer aquele ataque furtivo.

Faça as missões paralelas

Sempre que possível, faças as missões paralelas em Unity. A primeira que já aparece logo de cara é para procurar por um armazém de armas. Do it (faça). Além de pegar munição pra chuchu, você conseguirá ótimas armas, como o virote (besta) e a shotgun.

Rifle “sniper” no telhado

Unity se parece com uma cidade de interior, cheia de casas pequenas, igreja e parque. Porém, há um prédio nela. E é nele que você precisa subir. Não chega a ser um arranha céu, mas é uma construção alta que se destaque dentre as outras. Em uma das laterais da construção há uma escada. Suba e procure pelos corpos de membros da Mobius. Só cuidado com os zumbis errantes que você pode encontrar por lá.

Reviste os soldados Mobius

Sempre que possível, reviste os soldados da Mobius mortos em Unity. Eles tem os melhores loots. Desde munição, porções generosas de gel e até itens que só eles lhe darão, como melhores repositórios de munição, seringas curativas etc. É claro que o jogo, sabendo disso, escolhe a dedo os locais para os policiais estarem caídos. Geralmente perto de algo em risco. Mas, mesmo assim, é possível saquear vários corpos e voltar com recompensas bem legais.

Se avistar uma imagem de santa, quebre-a

Calma. Sebastian Castellanos não virou nenhum religioso fanático. É que as imagens de santa em The Evil Within 2 contém chaves para você desbloquear itens em um armário que fica ao lado da cadeira elétrica na qual você obtém seus poderes.

Deixe para craftar em refúgios

Em The Evil Within 2 é possível melhorar armas e criar os itens que você usa no jogo. É possível fazer isso em bancadas espalhadas pela cidade. Logo de cara você encontra uma, no abrigo do O’Neil. O abrigo é um dos refúgios do jogo. Você até encontrará bancadas (workbenchs) “soltas” em algumas casas na Unity. Porém, criar itens nesses locais custará o dobro dos materiais que os refúgios lhe cobram. A não ser que você precise muito, guarde seus itens para criar em refúgios.

Pausa para o cafezinho

Quem não gosta de um café quentinho? Ainda mais passando o perrengue que o Castellanos passa em The Evil Within 2. Qual não foi minha surpresa quando, ao adentrar no primeiro refúgio do jogo, dei de cara com uma máquina de café. E, para minha surpresa ainda maior, o café recuperou completamente minha energia. Incrível! Portanto, se estiver voltando para um refúgio após uma missão e a energia não estiver lá essas coisas, tente economizar suas seringas já pensando naquele café quentinho do refúgio. Só não abuse, pois o café demora um tempinho para ficar pronto novamente.

Olho vivo no indicador de som

Em The Evil Within 2, há um indicador de barulho que fica na sua tela. Sempre que um zumbi ou monstro estiver por perto, o sensor mostrará umas ondas de som (parecem também com um eletrocardiograma, se você já viu um). Quanto mais perto do zumbi, mais ondas você verá. Portanto, sempre que tiver ondinha, tem zumbizinho. 

Upgrades

O mais importante de tudo; foque em estamina. Saiba que o personagem tem um péssimo fôlego. Sua barra é pequena e esvazia rápido. Então melhore dois níveis dessa barra. Você poderá ter uma chance melhor de correr de uma encrenca.

Depois dessa barra procure melhorar atributos que não envolvam o ataque. Não fará grande diferença. Veja os upgrades de estamina, vida etc, mas não de seu ataque.

Perceba as melhorias “laterais”. Toda árvore possui o principal a ser melhorado e o que rodeia a melhoria. Veja o que melhor te ajudará na progressão do jogo.

Particularmente, eu investi um pouco na árvore de furtividade. Diminuindo o ruído dos meus passos e aumentando a velocidade da caminhada agachada. Com isso, a dica que dei sobre o ataque furtivo fica ainda melhor se pensar por esse lado.

Melhoria de arma

Pense na melhoria da sua pistola. Claro, esse foco voltado mais para o início do jogo. Não gaste suas peças com nada diferente do que a capacidade de balas no pente e a cadência de tiro.

Sobre a quantidade de balas a explicação é muito simples; quanto mais munição disponível, melhor. Lembrando que arma de fogo é apenas para momentos de alta dificuldade, seja eles quais forem. E outro ponto é de você não deixar munição para trás no cenário. Se sua arma estiver cheia, você não coletará as balas, nem mesmo para ficarem em inventário. O que faria sentido se fosse assim, mas fazer o que né?!

A cadência vai te ajudar diretamente em momentos de aperto. Caso esteja sendo seguido por muitos inimigos ou tenha alguma criatura muito forte e é preciso mata-lo o quanto antes, a velocidade de disparo da arma será essencial. Ficaria muito difícil matar duas ou três criaturas que te perseguem se a sua arma demora para atirar.

Essas duas melhorias, você pode gastar peças para um upgrade cada ou dois. Fica a seu critério. Depois de estar bom o suficiente nesses dois aspectos, você pode pensar no resto. Na potência, na velocidade de recarga ou em outra arma.

Procure as chaves

Caso não tenha saco para procurar as famigeradas chaves, com certeza encontrará a localização delas na internet. Mas lembre-se, na grande maioria das ocasiões elas ficam dentro de estátuas. Não é tão fácil de encontra-las, mas ajudaria muito caso encontre.

As chaves lhe darão acesso aos armários da sala de upgrades. Com uma chave em mãos, então a sorte estará lançada. Mas praticamente, sempre, você obterá bons itens.

Referências:

Alvanista, Última ficha, Aficionado, wikipedia, techtudo.

Wolfenstein II: The New Colossus

Wolfenstein II: The New Colossus é um jogo eletrônico de tiro em primeira pessoa desenvolvido pela MachineGames e publicado pela Bethesda Softworks. Foi lançado para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One em outubro de 2017, com uma versão para Nintendo Switch estreando em junho de 2018. É o oitavo título principal da série Wolfenstein e uma sequência direta de Wolfenstein: The New Order de 2014, se passando nos Estados Unidos durante a década de 1960 em uma história alternativa em que a Alemanha Nazista venceu a Segunda Guerra Mundial. A narrativa segue o soltado norte-americano B.J. Blazkowicz e seus aliados enquanto lutam para combater e derrubar o regime nazista que tomou seu país natal.

A história é organizada em capítulos, que os jogadores completam para progredir. Uma escolha no prólogo altera o enredo inteiro do jogo; alguns caracteres e pequenos pontos de plotagem são substituídos em todas as linhas do tempo. O jogo apresenta uma variedade de armas, a maioria das quais pode ser de dupla empunhadura. Um sistema de cobertura também está presente. Continuando com o New Order, a equipe de desenvolvimento teve como objetivo caracterizar Blazkowicz para os jogadores adotarem sua personalidade.

Wolfenstein II: The New Colossus foi lançado com uma resposta crítica positiva. Um elogio especial foi dirigido aos personagens, narrativa, mecânica de tiro, bem como a apresentação geral do jogo. O jogo foi indicado para vários prêmios de fim de ano, incluindo indicações ao 35º Annual Golden Joystick Awards e ao The Game Awards 2017, o último em que recebeu o prêmio de “Melhor Jogo de Ação”.

Jogabilidade

Wolfenstein II: The New Colossus é um jogo de tiro de ação e aventura executado a partir de uma perspectiva em primeira pessoa. Para progredir na história, os jogadores lutam contra inimigos ao longo dos níveis. O jogo utiliza um sistema de saúde no qual a saúde dos jogadores é dividida em seções separadas que se regeneram; se uma seção inteira for perdida, os jogadores devem usar um pacote de saúde para reabastecer a saúde perdida. Os jogadores usam ataques corpo a corpo, armas de fogo e explosivos para lutar contra inimigos e podem correr, pular e ocasionalmente nadar para navegar pelos locais. Ataques corpo-a-corpo podem ser usados ​​para derrubar inimigos sem serem detectados. Alternativamente, os jogadores podem emboscar inimigos, o que muitas vezes resulta em um tiroteio intenso entre as duas partes. Comandantes inimigos podem pedir reforços várias vezes.

Um sistema de cobertura pode ser usado em combate como assistência contra inimigos. Os jogadores têm a capacidade de se apoiar, cobrir e ocultar, o que pode ser usado como uma vantagem tática durante tiroteios e níveis furtivos. Palafitas também estão disponíveis durante alguns segmentos de jogo para mais uma vantagem tática. O jogo oferece aos jogadores uma ampla variedade de opções de armas; eles podem ser encontrados no chão, recuperados de inimigos mortos ou removidos de sua posição estacionária e carregados. A munição de armas deve ser recuperada manualmente do solo ou de inimigos mortos. Os jogadores têm acesso a um inventário de armas, o que permite que eles carreguem tantas armas quanto encontrarem. Os jogadores têm a capacidade de misturar livremente armas para empunhar duas vezes, dando-lhes uma vantagem sobre os inimigos, causando o dobro de dano. Os jogadores também podem personalizar armas através do uso de atualizações. Escopos e supressores também podem ser ligados a armas.

A América caiu

Forças nazistas andam livremente pelas ruas, sem controle nem resistência. Mas não por muito tempo. B. J. Blazkowicz está de volta em Wolfenstein II: The New Colossus, e ele está pronto para liderar a resistência e revidar. Com o lançamento de Wolfenstein II essa sexta-feira, montamos todo um dossiê cheio de informações para ajudar você a libertar a América. Da história e da ambientação às armas, à jogabilidade e mais, aqui tem tudo que você precisa saber sobre The New Colossus.

Histórica e Ambientação

Nazistas em Main Street, EUA. Um elenco de personagens coloridos. E um retrato do verdadeiro mal. Vejam esses destaques e assistam aos vídeos que mostram tudo, desde os novos cenários do jogo até o novos aliados de B. J. – e um velho inimigo.

Mate o Kommandant

A primeira dica que queremos dar é simples. Ao jogar através de Wolfenstein 2: The New Colossus, você terá a oportunidade de encontrar e eliminar os Kommandants, que podem chamar reforços. Embora esses inimigos não sejam excepcionalmente difíceis de matar, sua capacidade de chamar reforços pode realmente te prejudicar, então, matá-los será uma boa ideia à medida que você explora o mundo e encontra todos os segredos escondidos que dos nazistas.

Você também adquirirá Códigos de Enigma de qualquer Kommandant que você mata, e você pode usá-los na Enigma Machine para desbloquear missões secretas chamadas Überkommandant. Essas missões secretas permitirão matar inimigos nazistas de alto escalão, dando-lhe ainda mais a fazer no jogo.

Procure Colecionáveis

Há mais de 200 objetos colecionáveis escondidos em torno do mundo do jogo. Os colecionáveis contam mais sobre a história do jogo de forma profunda, que é algo que qualquer fã de Wolfenstein poderá apreciar. Portanto, não tenha medo de aproveitar seu tempo e explorar cada sala que você vê.

Use seu Mapa

Pode ser tentador ignorar o mapa em um FPS, mas fazer isso em Wolfenstein 2: The New Colossus significa que você vai perder muita coisa. Explorar o mundo é sempre uma boa ideia em jogos como o Wolfenstein 2, e ignorar o mapa significa que você vai perder os itens vitais para entender a história do jogo, como colecionáveis ​​e outras coisas. Certifique-se de usar seu mapa para ficar atento a coisas que você ainda obteve, e certifique-se de obtê-las para aproveitar ao máximo o deslumbrante e arrepiante mundo do jogo.

Usar seu mapa também significa que você poderá encontrar maneiras diferentes de fazer as coisas. Enquanto a campanha em Wolfenstein 2 pode ser mais linear do que os jogos de mundo aberto como Fallout 4, isso não significa que haja apenas um caminho para percorrer do ponto A ao ponto B, e você sempre deve procurar o caminho mais diferente se você quiser tornar o jogo ainda mais interessante.

Estude suas Vantagens, escolha com cuidado

Com um total de 18 Vantagens para escolher, pode ser tentador apenas ir e começar a desbloquear cada uma delas. Em vez disso, certifique-se de que está estudando cada uma das Vantagens, seus efeitos e o que elas têm para oferecer antes de gastar seus pontos nelas. Você também será capaz de melhorar suas Vantagens cinco vezes, então certifique-se de verificar o que as melhorias fazem também.

Prefira a Faca

Munições não chegam a ser raras, mas não é bom desperdiçar quando se pode usar a faca. Tente caminhar por trás dos adversários e executá-los. É bom para evitar gastar bala e também para não chamar atenção de mais guardas e acabar criando uma enorme confusão sem motivo.

Troque suas Armas

Se precisar atirar, no entanto, esteja preparado para variar entre as suas armas. Há pistolas, submetralhadoras, fuzis e muito mais. Aperte o R1 (RB) e seu menu com o arsenal abrirá. Varie bastante, e note que sempre as últimas duas armas já selecionadas serão acionadas pelo botão triângulo (Y).

Como matar Robôs

Para matar robôs, tente surpreendê-los por trás. Seu ponto fraco é a parte traseira. Jogue uma granada, ele ficará paralisado, então dê a volta e atire. Assim, você conseguirá derrotá-los facilmente.

Deslize

Saber se mover com rapidez é fundamental. Além da corrida tradicional, tente dominar o movimento de deslize. Com ele, você consegue evitar ataques e ainda chega mais rápido a possíveis objetos para lhe proteger.

Não fique parado

Esqueça jogar como “camper”, parado atrás sempre de uma caixa ou pilastra. Em algumas situações, funciona, mas na maioria, se o inimigo te encontrar, ele vai atirar até destruir a caixa ou a parede e acabar te acertando. Movimentar-se pode ser uma opção bem melhor do que “camperar”.

Colete Itens

Explore bastante os ambientes. Em Wolfenstein: The New Order, há muito conteúdo disponível pelo caminho. Muitas armas, coletes, capacetes… Não perca nada! É possível terminar o jogo zerando as fases bem rápido, mas explore mais e você aproveita mais o game.

Configurações

O usuário pode escolher se quer que seu jogo tenha dicas de onde há estes itens, que ficarão brilhando no chão, e também pequenos tutoriais sobre as ações que pode fazer. Dependendo do seu perfil, isso pode facilitar muito o jogo, então pode-se remover estas funções, que são ativadas por padrão.

Fergus e Wyatt

Em um dado momento do jogo, você “opta” por um soldado ou outro e, a partir daí, desenvolve-se a trama. Você pode voltar ao menu de capítulos, regressar ao momento, e depois segui-la de outra forma no futuro. Assim, você explorará Wolfenstein: The New Order de duas formas diferentes.

Conteúdo extra

Além dos itens fundamentais para o jogo, o game ainda tem diversos easter eggs. É possível coletar obras, desbloquear os projetos conceituais de locais, as biografias dos personagens e solucionar enigmas em busca de recompensas. Não fique voltado somente à campanha linear, busque também estes extras.

Dificuldade, tiroteios e stealth

Wolfenstein sempre teve como característica o desafio das dificuldades. Com uma lista acima do normal, Wolfenstein 2: The New Colossus tem a dificuldade exata para você e para o seu desenvolvimento no jogo.

Você pode transformar o jogo no Call of Duty, no modo mais fácil. Ou pode transformar o jogo em uma mistura de Black com Dishonored nas dificuldades mais elevadas. Vamos focar na dificuldade mais normal, afinal de contas esse review tinha que sair o quanto antes não é mesmo?!

O jogo cobra de você um comportamento furtivo logo no início de sua jornada. Mostrando a importância de derrotar inimigos um a um sem ser visto. Pouco tempo depois temos que lidar com os oficiais de patente alta, que são responsáveis por acionar o alarme e transformar qualquer quartinho em um campo de guerra. Estes têm que ser eliminados o quanto antes e para isso o jogo te dá um indicador de distância e direção que eles se encontram. Não pense que isso facilita muito as coisas. Chegar até eles sem ser visto é um baita desafio e você com certeza morrerá bastante até encontrar a melhor maneira de fazê-lo.

Quando as coisas não dão certo ou quando você tem que partir pra cima é onde o jogo se consagra! Atirar em Wolfenstein 2 é uma das melhores experiências que eu já tive em jogos de tiro. Cada arma tem um impacto diferente, um coice diferente e um momento diferente. Não temos uma lista grande de armas, você terá em torno de 10 ou 12 opções, porém, completamente distintas. Além disso você deverá encontrar “partes” para poder melhorar cada uma das suas armas. Esses itens são encontrados durante as missões ou quando você termina alguma das simples missões secundárias que o jogo te possibilita, dentro da sua base. Coisas como tirar caixas do caminho ou alimentar um porco.

As batalhas são muito intensas e a IA do jogo te desafia a todo momento. Você escuta os inimigos se comunicando, planejando te flanquear ou lançar bombas e você que se vire, porque eles de fato vão fazer isso. É muito normal você tomar tiro pelas costas de um lugar que você achava seguro não chegar ninguém. Isso lembra bastante o jogo Black, um dos jogos mais queridos por amantes do FPS Hardcore. E isso é ótimo!

Mais da metade para o final do jogo, você poderá escolher acessórios que mudam completamente a maneira de lidar com fases seguintes. Você poderá escolher entre: ser ainda mais sorrateiro e caber em lugares mais estreitos, destruir paredes e portas com “ombradas”, ou ter pernas que te elevam, alcançando assim novas áreas para vasculhar ou se refugiar. Um belo fator replay para cada dificuldade que você decidir enfrentar.

Os inimigos possuem fortes armaduras que são destruídas conforme são atingidas, então não é interessante atirar de qualquer maneira, tiros pensados e sequenciais abatem mais rápido, headshots são decisivos. Aqui a sua habilidade é colocada a prova de uma maneira muito mais fina do que em jogos multiplayer.

Dicas finais

Você não precisa saber tudo antes de mergulhar em The New Colossus. Quem jogou o primeiro jogo vai continuar de onde ele parou. Mas, para quem é novo na franquia, reapresentamos a trama e os personagens, então você pode aproveitar o jogo de modo independente.

A sequência de abertura do jogo apresenta aos jogadores uma escolha de linha do tempo. Na linha do tempo de Fergus, você ganha acesso ao já conhecido Laserkraftwerk, uma multiferramenta de alta energia capaz de derreter aço e transformar nazistas em cinzas. Escolher a linha do tempo de Wyatt te recompensa com o novo Dieselkraftwerk, uma arma bruta detonada remotamente que dispara tubos aderentes cheios de diesel dos nazistas. Ambas as armas são melhoráveis para dar ainda mais poder de fogo para matar nazistas. Falando nisso…

Melhorias de arma oferecem uma nova forma de personalizar a sua experiência em The New Colossus. Kits de melhoria – que podem ser descobertos por todo o jogo – permitem que B. J. altere dramaticamente a funcionalidade e versatilidade do seu arsenal.

Lembre-se de aplicar seus kits de melhoria desde o início e com frequência. Sendo um jogador caótico que prefere carregadores estendidos para suas escopetas, um jogador furtivo que prefere supressores para a pistola e submetralhadora ou um jogador tático que prefere uma mira para o seu fuzil de assalto e um PEM para suas granadas, as melhorias de armas podem fazer toda a diferença no calor da batalha. Planeje de acordo e faça os nazistas tremerem nas calças!

Os dispositivos adicionam um novo elemento à jogada. Essas melhorias especiais complementam estilos de jogo diferentes. Prefere a rota furtiva? A armadura compressora espreme o corpo de B. J. para caber em canos pequenos e locais estreitos para surpreender inimigos em locais inesperados. Para uma abordagem mais tática, B. J. pode optar pelo locomotor de batalha – dispositivo mecânico que te dá uma visão de cima do campo de batalha, além de acesso a parapeitos, telhados e outros locais difíceis de acessar. E finalmente, as ombreiras de ataque são uma armadura reforçada que deixa B. J. destruir paredes de concreto e cair obliterar nazistas deixando apenas uma névoa sangrenta no caminho.

Não há “jeito certo” de fazer manejo duplo. Se quiser ser tático e carregar uma arma com silenciador em uma mão e um fuzil de assalto na outra, vá em frente. Ou se quiser ser furtivo, agachar com frequência, espreitar pelos cantos e adicionar um silenciador às suas pistolas também. Ou mesmo se quiser só carregar duas armas pesadas, encontrar uma Schockhammer e se divertir. Experimente levando em conta as suas habilidades, estilo de jogo e o próprio nível. E sinta-se livre para mudar quando quiser!

Embora suportemos estilos de jogo diferentes – furtivo, tático e caótico – isso não é normativo. Seja flexível e faça o que funcionar melhor em cada situação.

No estilo furtivo, o objetivo é matar silenciosamente, inimigo a inimigo. Mas se você for pego, sempre há a possibilidade de pegar duas armas e limpar a sala!

Os nossos níveis são ainda maiores em The New Colossus, então invista em exploração. Você pode encontrar caminhos alternativos ou uma abordagem diferente para enfrentar um inimigo. Quase sempre há outra opção se você estiver com dificuldades. Se desviar do objetivo principal vai oferecer uma experiência mais recompensadora.

Machadinhas estão em todos os lugares, então se lembre de jogá-las com frequência para realizar eliminações de um acerto em inimigos menos protegidos. E não se esqueça de recuperá-las depois para ter sempre um bom suprimento delas.

O Martelo de Eva, o submarino que você roubou dos nazistas no primeiro jogo, foi transformado em uma base da resistência. É aqui que você vai coordenar as missões que podem acionar a revolução americana. Certifique-se de explorá-lo entre missões para encontrar segredos e missões secundárias ou apenas para conhecer melhor a sua crescente família de guerreiros da resistência.

Referências:

X Games Viciados, Bethesda, Ultima ficha, techtudo, wikipedia.

Cuphead

Cuphead é um jogo eletrônico de run and gun e plataforma feito pelos irmãos canadenses Chad e Jared Moldenhauer com o nome de Studio MDHR, desenhado no estilo dos desenhos animados da década de 1930. Como Cuphead, o jogador luta contra uma série de chefes para pagar uma dívida adquirida com o diabo. O jogo foi inspirado em animações década de 1930, como as do Fleischer Studios e procurou manter a obra em qualidades subversivas e surrealistas. Cuphead foi lançado em 29 de setembro de 2017 para Xbox One e Microsoft Windows.

Jogabilidade

Além dos gráficos extremamente detalhistas e fiéis aos velhos cartoons, o jogo chama a atenção pela particularidade, lembrando os jogos de plataforma dos anos 90 em 8 e 16 bit. É possível perceber referências a alguns desses jogos, como Contra, Mega Man X, Gunstar Heroes, Street Fighter III e Thunderforce (quando das fases aéreas). As fases são repletas de inimigos, que atacam das mais diversas formas: saltando em direção ao jogador, caminhando ou atirando projéteis. O jogo também possui fases aéreas, com o personagem pilotando um avião, onde o objetivo é destruir os inimigos atirando projéteis e bombas. Outra referência a jogos vintage está no sistema de navegação entre fases através de um mapa ao estilo Super Mario World e Donkey Kong Country.

Primeiro de tudo: ajuste seus controles

O jogo requer o máximo de precisão, e a configuração inicial dos controles do game simplesmente pode não ser a recomendável para você. Felizmente, “Cuphead” dá liberdade total para ajuste de controles para que o jogador encontre a forma mais confortável de jogar.

Recomendação: o tiro no botão “X” do controle do Xbox dificulta a movimentação rápida do personagem, então é altamente indicado trocar o botão do tiro para um gatilho de sua preferência. As outras alterações ficam por sua conta, mas só essa mudança já altera completamente o jogo.

Ficou preso? Procure atalhos

“Cuphead” é um jogo de chefes difíceis, que testarão sua coordenação motora e sua capacidade de reconhecimento de padrões de ataque. A tendência é que você fique preso em algum momento do jogo em algum chefe.

O game também tem uma mecânica peculiar, em que novos caminhos só são abertos quando você derrota algum chefe. Isso pode ser particularmente preocupante quando você está preso diante de um adversário.

Os desenvolvedores, no entanto, incluíram atalhos nas três ilhas que compõem o jogo, que são caminhos escondidos que dão acesso a áreas  bloqueadas do mapa. Isso vai te dar acesso a novas fases que estariam bloqueadas pelos caminhos normais, dando o tempo para refrescar sua cabeça com outros oponentes antes de voltar a encarar aquele monstro em que você havia ficado preso.

Alterne suas armas

Cada chefe em “Cuphead” tem suas próprias características, o que significa que não existe uma estratégia ideal que funcione contra todos os inimigos. Você precisa moldar sua estratégia para enfrentar cada adversário, e isso passa por escolher sabiamente suas armas.

Se o inimigo não te dá tempo para respirar, uma opção é usar a arma Chaser, que causa pouco dano, mas não depende de mira para acertar o adversário, permitindo que você cause dano constante enquanto se concentra em desviar dos ataques. Enquanto isso, se o adversário permite a aproximação, vale a pena trazer a arma Spread para o combate, que tem um alcance baixo, mas causa bom dano.

A arma Charger causa o maior estrago, mas tem uma cadência de tiro pequena. Ao segurar o botão de tiro, ela não dispara automaticamente, mas sim carrega o disparo para causar mais dano. Um tiro totalmente carregado gera o dano máximo nos inimigos, mas é necessário ter pontaria. Use com sabedoria em chefes que abrem uma janela mínima de ataque.

Faça as fases Run n Gun com atenção

Elas são opcionais, mas são fundamentais para a experiência completa de jogo. Além de divertidas, elas também trazem moedas que podem ser usadas na loja do Porkrind para comprar power-ups e novas armas para seus personagens.

É importante também ficar atento aos seus arredores enquanto faz essas fases. Há moedas escondidas que só vão ser percebidas se você estiver de olho no que acontece em volta do seu personagem.

Fique de olho no mapa também

As fases Run n Gun dão o maior número de moedas do jogo, mas para poder comprar tudo que está disponível na loja do Porkrind, você vai precisar de mais. As moedas estão escondidas pelo mapa, atrás de árvores, pedras e objetos do cenário em geral. Tente caminhar por trás de lugares que parecem inofensivos para ganhar todas as moedas, e fale também com todos os personagens que você encontra pelo cenário.

Compre a habilidade de dash invisível

“Cuphead” tem um quê de “Dark Souls” no sentido em que você está constantemente acuado e seu foco deve ser primeiro a defesa para esperar aberturas para o ataque. Isso fica muito mais fácil com a habilidade Invisible Dash, que torna o seu personagem invulnerável no instante em que você usa o movimento de esquiva. Quando você dominar esse movimento,  fugir de armadilhas sem sofrer dano fica bem mais simples, tornando a batalha menos complicada e permitindo uma pontuação melhor ao fim da fase.

Uma outra habilidade importante é a que dá mais corações. O problema desse recurso é que ele reduz bastante o dano médio da sua arma. Isso significa que você vai resistir a mais pancadas, mas a luta vai durar mais, o que pode anular a vantagem. Pense bem se vale a pena.

Domine o parry o quanto antes

No início do jogo, você dificilmente vai perceber o quão importante é esse recurso, mas as fases finais do jogo vão exigir que você domine esse movimento. Comece a treinar o quanto antes, pressionando o botão de pulo em objetos pintados com a cor rosa no momento correto.

O recurso pode servir simplesmente para desviar de um projétil disparado na sua direção, mas neste caso uma esquiva bem planejada permitiria evitar dano em boa parte dos casos. É a segunda parte do parry que é importante, que proporciona alcançar plataformas que não são alcançáveis com um pulo simples. As fases finais vão te cobrar isso, então domine o mais rápido possível.

Outra função importante do parry é aumentar instantaneamente sua barra de especial, permitindo que você use sua habilidade Super mais rapidamente. Isso também vai ser importante nos chefes mais complicados do fim do jogo.

Conheça seu Super e saiba a hora de usá-lo

Cada arma tem uma habilidade especial, mas o jogo tem três técnicas “Super” que independem da arma que você está usando. Você conquista essas habilidades com as fases de mausoléu; existe uma delas em cada ilha.

Você ganha acesso ao Super quando acumula cinco cartinhas no canto inferior esquerdo da tela. Se você tentar usar a habilidade especial antes de juntar cinco, você irá apenas disparar o especial da sua arma.

Cada habilidade tem uma utilidade especial. O Super I é o mais simples: é um disparo horizontal poderoso que causa altos danos, mas não funciona se o inimigo estiver acima de você; já o Super II torna o personagem invulnerável por alguns segundos.

O Super III permite controlar um fantasma poderoso, mas é o mais complexo de dominar. O fantasma se movimenta de acordo com a movimentação do seu personagem, então você precisa sincronizar o ataque da sua arma com o do espírito para maximizar o dano. A forma mais eficiente de fazer isso é travar a mira do seu personagem, o que permite controlar apenas a movimentação do especial sem precisar correr pelo cenário sem direção e correndo riscos.

Todas as técnicas são poderosas se você souber como usá-las, mas mais importante ainda é saber quando utilizá-las. Cada chefe tem várias etapas; isso significa que você pode ter mais facilidade ou dificuldade em diferentes momentos do mesmo oponente. Guarde seu especial para a etapa que mais lhe trouxer problemas, a menos que você tenha dominado a mecânica do parry, que permite encher o Super mais facilmente e proporciona mais disparos do seu especial. 

Aprenda com os erros

Assim que começar a jogar, você vai perceber que o game é extremamente difícil e que vai acabar morrendo várias e várias vezes. Antes de jogar o controle na parede, se acalme e tente ver o que está causando as suas falhas.

O jogo pode ser desafiante, mas ele é bem justo e tenta te ensinar a ser melhor a cada fase. Por isso, é bom ficar de olho nos padrões dos inimigos e como dominar os controles. Também tenha paciência, shooters de plataformas não foram feitos necessariamente para você sair correndo e atirando sem ver nada.

Colete todas as moedas

Ao longo das diversas fases, você encontrará moedas que pode coletar. Nossa recomendação é que sempre tente pegar todas, já que isso garante dinheiro suficiente para gastar nas lojas com upgrades e melhorias temporárias para seu personagem. Também não tenha medo de gastar as moedas, mas compre só aquilo que realmente for usar nas partidas.

Aprenda todos os comandos

Considerando que nas fases mais avançadas você terá que lidar com inimigos vindo de todos os lugares, é uma ótima ideia saber os comandos com maestria.

Logo no começo, você terá um tutorial sobre os controles. Nossa dica é que preste atenção neles, já que você terá que usar tudo com grande frequência e agilidade em todas as fases.

Não se mova se for desnecessário

Em pouco tempo, você perceberá que Cuphead é extremamente frenético e que é preciso se movimentar o tempo todo em diversas situações. Ainda assim, haverá muitos momentos que ficar parado te ajudará muito mais.

Há inimigos e chefes com posições fixas e que lançam ataques em projéteis, por exemplo. Em vez de ficar andando pela tela como um louco, você pode ficar em uma só posição e só pular ou agachar para desviar dos ataques enquanto também atira no inimigo.

Use seu dinheiro sabiamente

Existem 40 moedas ao todo em Cuphead, sendo que 30 delas você consegue jogando as fases exploráveis e as outras 10 fazendo o tutorial, conversando com outros personagens e até mesmo fuçando locais escondidos nos quatro mapas de Inkwell Isle.

No começo do jogo, você obtém 1 moeda no tutorial e mais 3 falando com o personagem sentado na ponte. Eu recomendo muito que a primeira coisa que você compre na loja de Porkrind seja a Smoke Bomb, pois com ela equipada você fica invencível durante o Dash, algo que te ajudará muito em diversas situações de aperto. Após isso, faça a fase Forest Follies, coletando todas as 5 moedas que estão bastante visíveis, volte até a loja e compre agora a arma Spread, que é uma das mais úteis graças ao seu disparo que alcança várias direções. Outras armas excelentes para você comprar são a Charge Shot, que pode não ter tiro automático, mas causa um tremendo estrago no adversário, e a Chaser, que lhe dá um disparo teleguiado.

Antes de lutar contra qualquer chefe, visite o Mausoléu do Mundo 1

Depois que você passar da fase Forest Follies, uma ponte surgirá. Atravesse-a e siga pelo mapa até chegar no Mausoléu. Lá dentro você precisará derrotar uma certa quantidade de fantasmas rosados para adquirir a Super Art Energy Beam, a mais útil do jogo. Além de ser um ótimo local para você treinar seu Parry, ter essa habilidade poderosa equipada antes de encarar os chefes é uma verdadeira mão na roda.

Lembre-se que você pode transformar seu avião

Os chefes de Cuphead que você enfrenta no avião requerem tremenda agilidade em muitos momentos para desviar de suas investidas. Muita gente esquece, no entanto, que o avião no seu formato normal é lento. O modo miniatura dele, embora seja péssimo para causar dano, tem uma mobilidade excelente. Portanto, caso veja que não está conseguindo se esquivar a tempo com sua aeronave de alguma investida do inimigo, transforme-a para fazer isso e depois volte ao normal para continuar atirando.

Após você se habituar a fazer essa troca, as batalhas aéreas ficarão muito mais fáceis.

Preste atenção nos ataques dos chefes

Embora os chefes tenham vários ataques e formas, a grande maioria segue um padrão. Fique atento aos ataques para entender a melhor maneira de se esquivar. O jogo lhe dá vidas infinitas porque a ideia é que você morra várias vezes mesmo, para aprender com seus erros e não repeti-los mais.

Converse com todos os personagens nos mapas

Os habitantes de Inkwell Isles lhe fornecem pistas sobre coisas que você pode fazer ou descobrir. Às vezes, falar com um deles depois de realizar uma determinada ação, como por exemplo encontrar um caminho escondido dentro do mapa, o fará lhe dar uma recompensa.

O que dá para fazer depois de zerar?

Como assim, terminou o jogo? Então meus parabéns! Depois que você chega ao fim do game existem cinco coisas que você pode fazer para continuar jogando.

Encontrar as moedas que faltaram

Conforme foi dito mais acima, há 40 moedas para você pegar e a chance de você não ter apanhado todas após finalizar o game é considerável. Se você coletou todas as trinta que estão nas seis fases exploráveis, a do tutorial e as três com o personagem na ponte do Mundo 1, faltarão apenas seis. Confira abaixo como consegui-las.

Moeda escondida no Mundo 1: Fale com o personagem com cabeça de machado após derrotar todos os chefes deste mundo, aí conseguirá pegar uma moeda nas árvores ao lado dele.

Moedas escondidas no Mundo 2: Vá até o local da fase Aviary Action e ande pelo caminho por trás dela, pelas montanhas, até chegar do outro lado. Depois disso, volte e converse com a garota com cabeça de pão de gengibre para que ela lhe dê a moeda.

Perto da fase do Dragão, converse com o malabarista depois de executar Parry 4x seguidas sem cair no chão e ele lhe dará uma moeda por seu esforço. Perto da saída para o Mundo 3 há uma carroça verde com outra moeda.

Moeda escondida no Mundo 3: Olhe atrás do estande perto da loja para achar a moeda.

Moeda escondida no Finale: Atrás dos dados vermelhos do lado de fora do casino, no lado esquerdo.

Dificuldade Expert

Vencer cada um dos chefes no novo nível de dificuldade Expert. Se você achava o jogo difícil, prepare-se, pois o Expert sim vai testar suas habilidades, com inimigos muitíssimo mais agressivos.

Dificuldade Expert + Nota S: Realizar o objetivo descrito acima, mas de maneira perfeita, derrotando cada chefe no Expert sem tomar dano, fazendo três parry e usando 6 cartas de ataque especial para ganhar a nota S. Vale ressaltar que você não precisa disso para obter uma Conquista. Faça apenas se gostou muito mesmo do jogo e está interessado neste grande desafio proporcionado por Cuphead.

Atualização: Descobri que o tempo também é um fator determinante para obter o S, embora às vezes você consiga essa nota mesmo demorando mais de 2 minutos para vencer o adversário, ou um tempo maior do que esse no caso do King Dice.

Modo Preto e Branco

Sua quarta opção do que fazer depois de zerar é desbloquear o modo Preto e Branco. Conforme o próprio nome do modo diz, ele permite que você jogue com visual monocromático, podendo também alterar o áudio do jogo para que fique ainda mais de época. Para habilitar isso, é necessário completar todas as seis fases exploráveis sem disparar um tiro sequer, o que também lhe dá uma Conquista. Quando tiver sucesso nisso numa fase, ganhará nela a nota P, de Pacifista.

Utilize Smoke Bomb de modo a desviar dos inimigos com mais facilidade ou então Twin Heart para ter 5 HP e aumentar suas chances de sobreviver sem atirar, lembrando que Parry está liberado, então use e abuse disso. Sua Super Art deverá ser Invincibility, que lhe dará alguns segundos preciosos de invulnerabilidade, os quais você deve usar nos momentos mais complicados. A exceção fica por conta da fase Forest Follies, onde vale mais a pena utilizar a Super Art Giant Ghost, manipulando seu fantasma perto da máquina Acorn Maker para que ele suma ao lado dela e você possa fazer uso do Parry no coração rosa que surge, para pular por cima deste inimigo. Dá também para passar dessa etapa da fase pegando impulso nos disparos rosa efetuados pelos cogumelos.

Terminando as fases sem atirar, fale com a tartaruga do Mundo 3 e pronto, poderá jogar o game em Preto e Branco.

Ferramentas de Evasão

Como na maioria dos jogos desse estilo, a evasão é uma estratégia chave se você quiser ir longe. Cuphead dá aos jogadores várias maneiras de evadir ataques, mas cabe a você saber quando usar essas habilidades. As duas principais habilidades que você deveria usar com freqüência são o dash e o agachar. Dash (Y no layout padrão do controle) pode ser feito no chão ou no ar. Seu personagem irá se mover a uma distância definida, portanto, certifique-se de que você não está se metendo em algo ruim. Depois de um dash, você pode executar outra ação, como um parry se você tiver feito dash no ar, ou simplesmente atacar imediatamente após um dash.

Dash é mais do que apenas uma outra maneira de se mover. Você pode fazer um dash em qualquer ponto durante o seu salto, o que significa que você pode usar o dash para parar seu salto ou para alterar sua trajetória, se você achar que está prestes a pular em um inimigo. O dash é muito rápido e pode tirar você de uma situação ruim quando cronometrado corretamente.

A maioria das pessoas negligencia a capacidade de agachar. Embora esta não seja uma nova habilidade por qualquer meio, seu personagem fica muito baixo no chão. Isso faz com que agachar seja extremamente útil para evadir ataques que você pode ter pensado serem inevitáveis. Você pode até atirar enquanto se agacha, tornando essa habilidade ainda mais útil. 

Batalhas de chefe

A maioria dos níveis do jogo são batalhas de chefe. Concluir essas batalhas épicas contra um ou mais inimigos às vezes desbloqueiam o acesso a novas áreas, por isso é importante não deixar qualquer nível para trás. As batalhas de chefe geralmente são divididas em múltiplas fases, com cada fase oferecendo um padrão de ataque diferente e geralmente ficando cada vez mais difícil com cada nova fase.

Enquanto muitos outros jogos têm batalhas de chefe com várias fases, os chefes em Cuphead são geralmente mais aleatórios do que os de outros jogos. Por exemplo, você pode conhecer o padrão de ataque de um chefe, mas a ordem dos ataques ou a velocidade em que as fases mudam podem mudar a cada vez que você joga. Você não pode apenas aprender um padrão e esperar ganhar em Cuphead.

Quando você derrota um chefe, você recebe uma letra com base no seu tempo de conclusão, pontos de vida restantes, número de vezes que você deu parry com sucesso, quantos ataques EX e Super Movimentos usou e o nível de dificuldade em que você jogou. Para obter um perfeito A + na maioria das batalhas de chefe, você não precisa tomar nenhum dano, da parry pelo menos três vezes, use pelo menos seis ataques EX ou dois Super Movimentos e completar a batalha na configuração de dificuldade Regular. Há também um limite de tempo específico que varia dependendo da batalha do chefe. Passe desse limite e você não ganhará uma nota A +.

Referências:

Olhar digital, Play Replay, Game Hall, Game Detonado, wikipedia.