Capcom

Capcom Co., Ltd. (株式会社カプコン Kabushiki-gaisha Kapukon?) é uma desenvolvedora e publicadora japonesa de jogos eletrônicos sediada em Osaka. Ela é conhecida por ter criado franquias multimilionárias, tais como Resident Evil, Street Fighter, Mega-Man, Devil May Cry, Dino Crisis e Onimusha. Sua sede principal está situada em Chuo-ku, Osaka. Fundada em 1983, ela passou a ser uma empresa internacional com divisões e subsidiárias na América do Norte, Europa, e Ásia Oriental.

História

As empresas responsáveis por criar a divisão japonesa da Capcom foram a I.R.M. Corporation (fundada em 30 de maio de 1979) e sua subsidiária Japan Capsule Computer Co., Ltd., ambas companhias dedicadas à fabricação e distribuição de máquinas de jogos eletrônicos. As duas empresas se unificaram pelo nome Sambi Co., Ltd. em setembro de 1981, enquanto que a Capcom Co., Ltd. em si foi estabelecida inicialmente em 11 de junho de 1983 com a intenção de assumir o departamento interno de vendas.

Em janeiro de 1989, a antiga afiliada Capcom Co., Ltd. se uniu à Sambi Co., Ltd., resultando na formação da atual divisão japonesa. O nome “Capcom” é uma abreviação de “Capsule Computer”, um termo adotado pela empresa para descrever máquinas de arcade que fabricava em seus primeiros anos, projetadas para se separarem dos computadores pessoais que se popularizavam na época. A palavra “capsule” alude a como a Capcom assemelhava seus jogos a “cápsulas cheias de jogos e diversão”, bem como a ideia da companhia em proteger suas propriedades intelectuais dentro de uma dura “cápsula”, evitando cópias ilegais e imitações inferiores.

Apesar de o primeiro produto da Capcom ter sido Little League, um jogo de arcade lançado em julho de 1983, o seu primeiro e verdadeiro jogo, o título de arcade Vulgus, foi lançado em maio de 1984. A partir da adaptação do jogo 1942 para o NES, lançada em dezembro de 1985, a empresa passou a se concentrar no mercado de jogos para plataformas domésticas, o que passaria a ser o seu principal segmento de operação poucos anos mais tarde. Desde então, a Capcom criou 15 séries de jogos multimilionárias, as mais bem sucedidas são Monster Hunter, Street Fighter, Resident Evil, Devil May Cry e Dino Crisis.

Além de desenvolver e publicar jogos para plataformas domésticas, online, em arcades, pachinkos e pachislos, a empresa publica guias de estratégia, mantém seus próprios centros de arcade, e licencia suas franquias, personagens e outras propriedades para uso em produtos, seriados de televisão, e apresentações ao vivo relacionados. A Suleputer, por exemplo, uma divisão interna de comercialização e selo musical, fundado em colaboração com a Sony Music Entertainment Intermedia em 1998, publica CDs, DVDs e outros formatos de mídia baseados nos jogos da Capcom. Um encontro anual particular chamado Captivate, conhecido até 2008 como Gamers Day, é usado tradicionalmente como meio de anunciar novos jogos e serviços.

Nos anos recentes, a Capcom foi vítima de criticismos dos fãs da série Mega Man[carece de fontes], devido o cancelamento de Mega Man Legends 3 (Nintendo 3DS) e Mega Man Universe (PlayStation 3) e por lançar uma versão muito inferior de Mega Man X para iPad e iPhone.

Jogos mais famosos:

Estrutura da empresa

Estúdios de desenvolvimento

Nos primeiros anos após sua fundação, a divisão japonesa da Capcom possuía três grupos de desenvolvimento chamados “Ambientes de Planejamento”, liderados por Tokuro Fujiwara, Takashi Nishiyama e Yoshiki Okamoto, respectivamente. Mais tarde, jogos desenvolvidos internamente eram tipicamente criados por vários “Estúdios de Produção” numerados, cada um associado a diferentes jogos. A partir de 2002, o processo de desenvolvimento foi reformado para melhor compartilhar das tecnologias e experiências, e todos os estúdios individuais passaram a ser gradualmente reestruturados em departamentos maiores encarregados de diferentes tarefas. Embora existam departamentos autossustentados que desenvolvam jogos para arcade, pachinko e pachislo, online, e para dispositivos móveis, a Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento de Jogos ao invés é uma amalgamação de subseções que participam em vários estágios de desenvolvimento de um jogo. Além dessas equipes internas, a Capcom também comissiona a participação de estúdios terceirizados para assegurar lançamentos constantes de determinados títulos. Entretanto, após as baixas vendas de Dark Void e Bionic Commando, a gerência da companhia decidiu limitar terceirização a sequências e versões novas de franquias existentes, reservando o desenvolvimento de títulos originais às suas equipes locais. A produção de jogos, os orçamentos, e as plataformas suportadas são decididas em reuniões, prestadas pela gerência da companhia e os departamentos de marketing, vendas, e controle de qualidade.

Marvel vs. Capcom

Marvel Vs. Capcom é uma série que nasceu de forma inusitada, mas agradou pela qualidade. Os games de luta da saga que marca o encontro da Capcom com a editora de quadrinhos Marvel Comics sempre foram elogiados e queridos pelos fãs.

O mais recente deles, Marvel vs. Capcom 3, é um dos melhores jogos de luta já produzidos, mas o destaque fica mesmo com Marvel vs. Capcom 2 e seu enorme elenco de personagens variados de ambos os lados: Homem-Aranha, Homem de Ferro, Mega Man, Strider, Ryu, Capitão Comando, Wolverine e muitos outros.

Street Fighter

Se Marvel vs. Capcom é um sucesso, é tudo por conta da experiência da Capcom com Street Fighter. O maior jogo de luta de todos os tempos, ou um dos maiores, é também um dos mais populares no mundo todo. Até hoje seus games agradam aos fãs do gênero, principalmente com a evolução gráfica.

Desde que nasceu, Street Fighter mantém o mesmo estilo de jogo mais básico, sem evoluir de forma muito diferente do que é visto no capítulo anterior. Mas isso é considerado bom, já que o game é bem básico para iniciantes e, ao mesmo tempo, complexo e voltado para experientes.

Monster Hunter

Monster Hunter é uma série recente, mas que já arrasta milhões de fãs pelo mundo todo. A saga envolve matar monstros gigantescos e se aproveitar de partes dos corpos para criar armas e armaduras.

O game tem forte apelo multiplayer. Um dos elementos mais divertidos é unir-se com outros jogadores e formar grupos de caça numerosos para lidar com monstros extremamente poderosos e gigantescos. A jogabilidade em terceira pessoa e sistema de evolução de personagem deixa tudo com cara de RPG, mas está mais para a ação.

Resident Evil

Resident Evil dispensa apresentações. A série de horror com zumbis e monstros da Capcom hoje em dia é até considerada polêmica, mas até seu terceiro título era uma obra-prima unânime entre os fãs da empresa.

Ainda que atualmente os games tenham mudado bastante o tom e clima em relação aos primeiros, os jogadores devem se sentir satisfeitos com a certa qualidade mantida – ao menos nos gráficos e na narrativa cinematográfica.

Devil May Cry

Devil May Cry é a série de ação definitiva da Capcom. O jogo coloca o jogador no papel de Dante, caçador de demônios que tem um passado sombrio. Apesar de ter recebido quatro títulos principais, o game sofreu um “reboot” no quinto – e mesmo assim agradou.

Devil May Cry sempre preza por bons gráficos e ação ininterrupta. A violência também é grande, apesar de ser sempre contra monstros enormes ou demônios de outra dimensão.

Referências:

Techtudo e Wikipedia.

Comente abaixo o que você acha sobre a Capcom!

Deixe seu comentário: