Alien: Isolation

Alien: Isolation é um jogo de ação furtiva de 2014 em primeira pessoa com gênero de survival horror. Ele foi desenvolvido pela The Creative Assembly e lançado pela Sega em 7 de outubro de 2014 para Microsoft Windows, Linux, PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360 e Xbox One.

Parte da série Alien, o jogo se passa em 2137, 15 anos após os acontecimentos de Alien e 42 anos antes de Aliens. O jogo segue Amanda Ripley, que investiga o desaparecimento de sua mãe. Amanda é transferida para a estação espacial de Sevastopol para encontrar a caixa-preta da Nostromo, apenas para descobrir que um alien tem aterrorizado a estação e matou a grande maioria da tripulação.

Enredo

Em 2137, 15 anos após os eventos de Alien, Amanda Ripley, filha de Ellen Ripley, é abordada pelo sintético Christopher Samuels, que a informa que a caixa-preta da Nostromo foi recentemente localizada por uma nave, a Anesidora, e está a bordo de Sevastopol, uma remota estação espacial – porto livre – de propriedade da Seegson Corporation, em órbita ao redor do gigante de gás KG348. Samuels oferece a Amanda um lugar na equipe da megacorporação Weyland-Yutani, enviada para recuperar a caixa preta da nave de sua mãe, de modo que ela possa saber qual o destino de tal desaparecimento. Ripley, Samuels, e Nina Taylor, viajam para Sevastopol a bordo da nave de correio Torrens, de propriedade da Capitã Verlaine. O grupo chega a Sevastopol e percebe que talvez a estação possa estar danificada. Ripley, Samuels, e Taylor tentam uma caminhada espacial até a estação para investigar mas seu cabo de segurança é rompido por escombros e Ripley é separada deles e forçada a entrar na estação por conta própria para sobreviver.

Ripley, na tentativa de encontrar uma maneira de entrar em contato com a nave Torrens, descobre que a ordem civil da estação foi quebrada completamente. Seegson vem tentando vender Sevastopol por anos e por isso diminuiu a estrutura da estação para uma equipe reduzida; agora com a equipe já reduzida a pequenos grupos assustadores, saqueadores paranóicos que acumulam recursos e rejeitam não-membros. Ripley é confrontada por um homem chamado Axel, que o convence a ajudá-la em troca de um lugar a bordo da Torrens. Axel explica que a situação atual é causada por um “matador” solto a bordo da estação e, logo após lhe dizer isso, um “monstro” aparece para matá-lo. Ripley finalmente encontra a caixa-preta da Nostromo mas, para seu espanto, descobre que ela não contém dados. Ela, então, tenta entrar em contato com a Torrens através do centro de comunicações da Sevastopol, no entanto descobre logo que quem comanda a estação, APOLLO, se tornou hostil, fazendo os androides matar qualquer um que tente enviar um pedido de socorro. Ripley consegue entrar em contato com Samuels e Taylor, descobrindo que Taylor foi ferida, dessa forma Ripley tenta buscar suprimentos médicos na enfermaria da estação para tratá-la.

Ripley chega à enfermaria e é assistida pelo Dr. Kuhlman (que mais tarde é morto pelo alien), antes de lhe mostrar o caminho para a dispensa. Recuperado os suprimentos, mais tarde ela se reúne com Samuels e Taylor, onde a equipe está sendo mantida presa por Marshal, Waits e seu vice, Ricardo. Waits explica que o alien foi trazido a bordo da estação por Henry Marlow, capitão da Anesidora que agora também está sendo prisioneiro de Waits. Ripley fala com Marlow e descobre que a tripulação de Anesidora descobriu o registador de voo perto do planetóide LV-426, onde eles também acharam uma nave abandonada, anteriormente encontrada pela tripulação de Nostromo contendo um ninho com ovos de aliens. A esposa de Marlow foi atacada por um facehugger e, buscando ajuda, Marlow a trouxe a bordo de Sevastopol para tratamento. Dessa forma passamos a compreender que o Alien que saiu de dentro dela é o responsável por aterrorizar a estação. Waits convence Ripley a ajudá-lo a conter o Alien, atraindo-o para uma área remota da estação, selando-o para dentro. Ripley alcança o objetivo mas o que Waits esqueceu de mencionar é que ele estava planejando usá-la como isca, ejetando o módulo com ela ainda dentro. Como ele a manda para o espaço, Ripley consegue encontrar um uma roupa espacial, se ejetar da câmara para o espaço e voltar para Sevastopol. O Alien é deixado para trás no módulo descartado e ambos são sugados para a gravidade do KG348.

Com a criatura eliminada, a situação a bordo da estação parece estar sob controle novamente até que, repentinamente, andróides da estação começam a abater a tripulação restante. As vítimas incluem Waits e seus homens, embora Ricardo tenha sobrevivido. Ripley tenta encontrar Samuels e descobre que ele está tentando fazer uma interface com controlador da estação de inteligência artificial APOLLO, a fim de cessar a matança. Samuels tenta parar APOLLO mas contramedidas defensivas de APOLLO desativa Samuels, mas não antes de ele conseguir abrir um caminho para Ripley no núcleo de controle de APOLLO. Ao chegar lá, Ripley descobre que Seegson finalmente encontrou um comprador para Sevastopol: Weyland-Yutani, que instruiu Apollo para proteger o Alien, independentemente de quaisquer vítimas humanas. Ripley diz a APOLLO que o estrangeiro não está mais a bordo de Sevastopol e faz exigências para cessar toda a atividade mas APOLLO se recusa e volta sua atenção para o reator da estação. Determinada a descobrir o que está acontecendo, ela atravessa a base do reator, que foi convertido em um ninho contendo, possivelmente, centenas de Aliens. Ripley, em seguida, inicia seus planos para expurgar o reator para destruir tanto os Aliens quanto o ninho, mas não obtém sucesso pois vários Aliens escapam e invadem Sevastopol.

Ripley aprende com Ricardo que o expurgo do reator redefine todos os sistemas em Sevastopol, incluindo os de comunicações. Ela também tem a informação de que Taylor foi enviada por Weyland-Yutani para recuperar o Alien, e que ela libertou Marlow em troca da localização do LV-426. No entanto, Marlow a trai e a leva como refém a bordo da Anesidora. Ripley e Ricardo o perseguem na esperança de usar a nave para fugir. Ao explorar a Anesidora Ripley descobre uma mensagem adicional de sua mãe após seu relatório inicial dos eventos na Nostromo assim, finalmente, encerrando o mistério de seu desaparecimento. Pouco depois de ouvir a mensagem, Marlow aparece com Taylor e diz a Ripley que planeja sobrecarregar o reator de fusão da Anesidora para destruir a estação, garantindo assim que os Aliens não sobrevivam. Taylor bota Marlow para fora enquanto ele está reclamando com Ripley, e as duas juntas tentam impedir a detonação. Elas são bem sucedidas, mas é tarde demais, pois Marlow forçou o reator da nave para explodir. Taylor é, então, morta por uma descarga elétrica e Ripley é forçada a fugir da Anesidora sem ela.

Depois de escapar de volta em Sevastopol, Ricardo diz a Ripley que a explosão destruiu a matriz estabilizadora orbital da estação, fazendo com que toda a estação fique, lentamente, a deriva na atmosfera de KG348. Ripley e Ricardo conseguem contato com a Torrens para a extração, mas Ricardo é atacado e paralisado por um facehugger e Ripley é forçado a deixá-lo para trás. Depois de deixar a doca da nave, Ripley se prepara para o saltar no espaço em direção a Torrens mas é atacada por um Alien e levada para outro ninho de onde ela escapa. Ela, então, faz o seu caminho para fora para ajudar o Torrens a se separar da estação através de uma explosão controlada mas logo é cercada por aliens e depois jogada na nave devido à explosão. Sevastopol, em seguida, começa a cair em direção KG348 e explode em sua atmosfera. A bordo do Torrens, Ripley faz contato com o Capitão Verlaine e pergunta o que está acontecendo, mas não recebe resposta. Ripley, em seguida, faz o seu caminho para a ponte para encontrar Verlaine, mas é confrontado por um outro Alien. Ainda com sua roupa de astronauta Ripley é encurralado na câmara e é forçada a abri-la, lançando-se no espaço com o Alien.

A cena final do jogo retrata Ripley, à deriva e inconsciente em sua roupa espacial, despertada de repente pela luz de um holofote que atravessa seu rosto.

Jogabilidade

A Creative Assembly descrito Alien: Isolation como um jogo de survival horror em oposição a um jogo de ação, projetando o jogo mais de acordo com o filme de Ridley Scott. Ao contrário da maioria dos outros adaptações de jogo eletrônico voltados para a ação de James Cameron. Da franquia, Alien: Isolation possui um único Alien para a maioria da duração do título que não pode ser morto, exigindo que o jogador utilize táticas stealth para sobreviver. Embora o jogo apresenta algumas armas: eles vão ser letal apenas contra os ocupantes humanos, android Joes de Trabalho e facehuggers. O jogador também pode terminar o jogo por não matar todos os seres humanos, utilizando métodos não letais. Em vez de seguir um caminho predeterminado, a inteligência artificial do Alien foi programado para caçar ativamente o jogador por visão, audição e olfato. Ela foi programado com um conjunto complexo de modelos comportamentais que desbloquear à medida que encontra o jogador, criando a ilusão de que o Alien aprende com cada encontro com o jogador e adequadamente ajusta a sua estratégia de caça. Isto inclui a capacidade para o Alien para investigar “fontes secundárias” de distúrbios. Por exemplo, se ele percebe um armário ou bloqueio de ar é aberta, o Alien vai procurar quem abriu. O Alien emite vocalizações específicas, dependendo do seu objetivo: um grito pode indicar que ele está prestes a atacar, enquanto outros sons pode indicar que ele está procurando, que tem visto alguma coisa, ou que perdeu o rastro de sua presa. O jogador tem a capacidade de se agachar para se esconder atrás de objetos para quebrar a linha de visão com o Alien, e o jogador pode então espreitar secretamente sobre ou inclinar-se para ganhar visão. O jogador também pode executar e possui tanto uma lanterna e um rastreador de movimento para detectar os movimentos do alien. No entanto, usando qualquer um destes cria barulho ou luz, o que aumenta a chance de o Alien encontrar o jogador. O jogador pode ir debaixo de mesas ou armários dentro de esconder do Alien, e, às vezes, tem que pressionar um botão para fazer Amanda prender a respiração para evitar fazer barulho. Os níveis são concebidos para serem não-linear, com múltiplos pontos de entrada e saída para cada sala de fornecer rotas alternativas para o Alien para atacar ou o jogador a escapar. O jogo tem uma tela mínima heads-up, exigindo que o jogador a usar seu inventário para adquirir informações, como trazer o rastreador de movimento para localizar o alien. Usando o rastreador de movimento aciona uma profundidade de efeito de campo para que o jogador possa focar-se ao rastreador ou o que está na frente, mas não pode se concentrar em duas coisas ao mesmo tempo. O rastreador de movimento só é capaz de detectar a localização aproximada do alien quando está em movimento; ele também não pode detectar a localização específica do alien nem localizar o alien quando não está em movimento. O jogo apresenta um sistema de elaboração, que permite ao jogador criar armas e ferramentas para se defender. Fabricar objetos aparecem em locais aleatórios, forçando os jogadores a explorar o nível em cada jogada, em vez de memorizar a localização de ferramentas encontradas anteriormente. Os jogadores também encontrar computadores e outros dispositivos que podem hackear para acessar informações ou gatilho no jogo ações, utilizando um sistema semelhante ao sistema de localização de fita de vídeo. O jogo apresenta uma quantidade mínima de música, contando mais com o som ambiente para tornar o aviso jogador que pode estar acontecendo e também para melhorar a atmosfera. No entanto, existem algumas sequências com script de música, bem como o aumento de ruído sempre que o Alien pode ser nas proximidades. A Creative Assembly anunciou duas peças de conteúdo para download. Todos os pré-encomendas recebeu um upgrade gratuito para o Nostromo Edition, que inclui a missão Equipes Expendable que caracteriza o grupo original do Nostromo. Além disso, ao ordenar a Ripley Edição de varejistas selecionados, os jogadores receberam a última missão do sobrevivente, que apresenta Ellen Ripley tentar definir o sistema de auto-destruição e escapar a bordo do Narciso.

Ambientação fantástica

Se há algo digno de aplausos em Alien: Isolation é o trabalho que a The Creative Assembly fez em criar um produto bonito não apenas na qualidade gráfica. O silêncio perturbador, combinado com as fumaças do purificador de ar e as luzes de emergência, colaboram com a imersão do game. Sem contar o fato de que os mapas do jogo são cuidadosamente bem elaborados: cheios de ramificações e atalhos para os jogadores mais fujões. Detalhes mais bobos, como o longo rabo do Xenomorfo passando pela sua frente enquanto você está dentro de um esconderijo, também valem a menção.

Aproveitado a fidelidade com o material de origem, é notável também como o design de arte da estação espacial Sevastopol lembra carinhosamente o interior da nave Nostromo. Das portas automáticas até as salas de comando, o game sabe muito bem como prestigiar o passado.

Trilha sonora e som ambiente

Para intensificar a experiência de gameplay e a própria ambientação, Isolation também conta com uma trilha sonora impecável. Melodias soturnas funcionam bem o suficiente para deixar o game ainda mais tenso, enquanto o som ambiente dos gritos de um Xenomorfo faminto e da respiração desesperada da protagonista aumentam a imersão.

Inteligência artificial

Como se ser perseguido pelo Alien não fosse apavorante, o bichano gosmento e praticamente imortal conta com uma desafiadora inteligência artificial em Isolation. Se jogado nos modos mais complicados, o game mostra seu verdadeiro potencial no quesito “caçador e presa” — neste caso, o topo da cadeia alimentar certamente não é seu.

Quando provocado ou enganado, o Xenomorfo pode se tornar mais agressivo. E ele também sabe estudar movimentos, podendo atacar você de surpresa em um duto de ventilação ou até mesmo pular de dentro de um — mesmo que você esteja tomando o maior cuidado possível para não fazer barulho.

Climão de tensão

Juntando todos os fatores citados na página anterior (ambientação, trilha, e inteligência artificial), Alien: Isolation entra fácil na lista de games de terror e sobrevivência mais tensos. Não posso dizer exatamente em qual colocação, mas basta falar que meus primeiros minutos com o Modo Sobrevivência do jogo foram aterrorizantes o suficiente para quase “travar” a minha lombar.

A sensação constante de estar encurralado e sendo perseguido por várias criaturas é desesperadora. E não vale abrir as janelas, acender a luz ou colocar musiquinha feliz durante seu tempo com Isolation. Esse game merece e precisa ser jogado no escuro e, de preferência, sem nenhuma companhia.

Amanda Ripley

Embora a história de Alien: Isolation se enrole em vários finais falsos e acabe proporcionando uma experiência longa demais da conta, o game acerta em cheio em trazer uma protagonista tão corajosa e determinada quanto sua mãe: Amanda Ripley é filha de Ellen Ripley, personagem principal interpretada por Sigourney Weaver nos filmes Alien, Aliens, Alien 3 e Alien Resurrection (como clone).

Não é à atoa que Amanda entrou para a nossa lista com as 19 protagonistas mais poderosas dos games. Seu conhecimento de engenharia é aplicado na criação de ferramentas de gameplay, enquanto sua inteligência é importante para mantê-la viva em suas solitárias jornadas de sobrevivência. Ellen Ripley certamente ficaria orgulhosa de sua filha.

Shhh!!

Nunca deixe Alien ouvir ou ver você: essa é a forma mais eficaz de garantir que ele não te mate. Em alguns pontos, isso é impossível, já que o monstro está localizado em ambientes que você precisa passar. Mas, na maior parte das missões, você pode evitar o contato com o Alien.

Antes de tudo, saiba que o jogo se torna muito menos misericordioso a medida que se aumenta o nível de dificuldade. O som é o principal motivo do Alien se mostrar e começar a investigar.

Caso você use muito o revólver ou faça barulho, espere um encontro frequente com o monstro. Sempre que possível, escape das situações perigosas através de um respiradouro ou de uma série alternada de quartos. Se você não der razão para que ele venha procurar por você, ele não virá.

Se escondendo atrás de armários

É impossível passar pelo game sem ao menos ter um vislumbre do Alien. Os desenvolvedores da The Creative Assembly asseguraram que não importa a sua agilidade, em algum ponto você irá compartilhar a mesma sala ou corredor com o seu inimigo. Nessa parte, Alien Isolation se transformará em um jogo de esconde-esconde, e os armários podem ser o seu melhor amigo ou pior pesadelo.

Quando você alcançar a missão em que precisa fugir do Alien, não seja orgulhoso demais: entre em um armário e segure a respiração. Na verdade, essas ações são essenciais em pequenas doses.

A chave, então, é esperar Alien sair e se mover em direção ao próximo objetivo. Claro que sempre há a chance de você ser pego quando sair do armário, mas também existe a possibilidade do Alien achar você. Esconder-se é apenas uma solução temporária.

Crie uma distração

Distrair o Alien é uma das formas mais populares de sair com discrição, mas os jogadores não podem confiar demais nessa manobra. O barulho tende a deixar o monstro mais agitado. Então, após checar o objeto que estava fazendo barulho, tenha certeza que o inimigo vai continuar procurando por você. 

Para usar qualquer tipo de distração de forma eficiente, use-os com moderação, apenas jogando-os quando você estiver prestes a fazer a transição para outra parte da missão, ou pelo menos para conseguir algumas salas de distância antes do monstro continuar a procurar por você. O que você não pode fazer é jogar qualquer objeto que faça barulho por um corredor e depois ir se esconder em um armário na sala ao lado.

Para distrai-lo de forma eficiente, seja moderado: apenas use-os quando você estiver prestes a fazer a transição para outra parte da missão ou, pelo menos, para conseguir algumas salas de distância antes do monstro continuar a procurar por você. O que você não pode fazer é jogar qualquer objeto que faça barulho por um corredor e depois ir se esconder em um armário na sala ao lado.

Múltiplas entradas e saídas

Existe uma crença de que quanto mais portas você abre no game, mais vulnerável você fica. Na verdade, é ao contrário. Quanto menos portas você abrir, menos rotas de fuga você terá quando ficar cara a cara com o monstro.

O jogo é lotado de portas: algumas, inclusive, você nunca irá precisar passar. O conselho é abrir o máximo que você puder. Isso irá fazer com que você tenha duas rotas para escolher quando se deslocar de um objetivo para outro, além de ajudar você quando precisar fugir rapidamente do Alien.

Sempre brinque com fogo

Você pode conseguir um lança chamas no game. Inacreditável como os jogadores mudam de postura e começa a brotar coragem da onde não se via.

Você não consegue matar o Alien, mas pode assustá-lo por alguns momentos enquanto você avança para outro objetivo. Com o lança chamas em mãos, espere o Alien se aproximar e libere duas ou três rajadas de fogo nele.

Isso irá fazer com que ele grite e, em seguida, irá correr em direção às aberturas da ventilação. Isso lhe dará tempo para fugir. Caso fique com pouco combustível, crie um molotov para atuar como substituto. Apenas não erre.

Seja o Batman, viva nas sombras

Em todos os jogos furtivos a escuridão é sempre sua melhor amiga para todas as situações, em Alien Isolation não é diferente. Para sobreviver de seus inimigos é necessário utilizá-la com sabedoria, pois ela pode ser sua aliada para despistar o Alien e para matar os humanos inimigos.

Elas estão presentes na maioria dos cômodos da Nostromo, e para ser sincero, você passará 80% do game nas sombras. Em alguns momentos de Alien Isolation você ficará isolado (avá, é memo?) em salas com o Alien, geralmente todas as luzes estão apagadas. Então não ache que o Alien tem uma supervisão e vai te ver até nas sombras, porque nessas situações ele se guia pelos barulhos e sons ambientes.

Então ande sempre agachado e fique preferencialmente embaixo de mesas, dentro de armários e agachado nos cantos da sala. Porque assim ele terá menos chances de esbarrar e encurralar você.

Use e abuse da escuridão, ela é sua maior aliada.

Não é necessário passar horas escondido

Essa dica é para você medroso que se borra em praticamente todos os jogos de terror, como o redator deste artigo por exemplo. Não passa muito tempo escondido dentro de armários, embaixo de mesas e etc. As vezes você pode estar dentro de um armário sendo que o Alien já foi saiu de cena há minutos, eu comecei a notar que isso acontecia logo na primeira aparição do monstrengo.

Isso acontece porque ele se movimenta na grande maioria das vezes pelos dutos de ventilação, o camper apelão fica até  esperando você passar por baixo de um deles para pegá-lo desprevenido.

Mas é fácil contornar isso, basta prestar atenção se não está caindo saliva no chão pelo buraco, se estiver é porque obviamente o Alien está ali. Então isso já te dá portas para fugir para um local mais seguro, porque você sabe exatamente onde nosso amiguinho está.

Rotas de fuga

Talvez você pense que abrir muitas portas em Alien: Isolation seja uma péssima ideia, mas o oposto é verdadeiro. Menos portas abertas, menos rotas de fuga você terá quando o capiroto do espaço te perseguir. Então ter mais rotas de fuga é essencial para sua sobrevivência.

Procure abrir as portas com antecedência, para evitar perda de tempo com seu sintonizador de acesso à segurança.

Conteúdo extra

O game base já oferece uma campanha longa o suficiente para ocupar o seu tempo por várias horas, bem como um Modo Sobrevivência viciante. Mas o conteúdo extra de Alien: Isolation merece um tempo extra da sua atenção (e lombar, no meu caso). O DLC Crew Expendable permite que os jogadores explorem a nave Nostromo e jogue no papel dos tripulantes Dallas, Parker ou Ellen Ripley. Em Last Survivor, você controla Ellen como a última sobrevivente da nave espacial.

O que você acha deste game? Comente aqui embaixo!

Referências:

Opapost, Game For Fun, Br Ing, wikipedia, techtudo.

NBA 2K19

NBA 2K19 é um videogame de simulação de basquete desenvolvido pela Visual Concepts e publicado pela 2K Sports , baseado na National Basketball Association (NBA). É a 20ª edição dafranquia NBA 2K, a sucessora da NBA 2K18 e a predecessora da NBA 2K20. Giannis Antetokounmpo, do Milwaukee Bucks, é o atleta de capa da edição padrão, enquanto LeBron James, do Los Angeles Lakers, é o atleta de capa da 20th Anniversary Edition. Antetokounmpo (ex-vencedor do MVP da NBA) e James (ex-vencedor do MVP da NBA) são a capa da América do Norte, enquanto o vencedor do Prêmio de Novato do Ano da NBA em 2018, Ben Simmons, do Philadelphia 76ers, um australiano, é destaque no capa na Austrália e Nova Zelândia.

NBA 2K19 foi lançado em 11 de setembro de 2018 para Microsoft Windows , Nintendo Switch , PlayStation 4 e Xbox One . Ele recebeu críticas geralmente favoráveis ​​dos críticos, que elogiaram a jogabilidade e alguns a consideraram a melhor parcela da série, enquanto sua ênfase nas microtransações chamadas VC (virtualmente moeda) foi universalmente criticada. O enredo do modo carreira também apresenta comentários autênticos da CBA em chinês mandarim, o primeiro da série.

Tiro certeiro

Um arremesso bem feito é habilidade essencial do game, dado que é através dele que se pontua no jogo de basquete. O movimento é feito com o botão quadrado (nos consoles PlayStation) ou X (Xbox).

Dar um leve toque no botão faz uma finta, o pump fake, perfeito para induzir o defensor a saltar para o bloqueio antes da hora. É preciso pressionar o botão por alguns segundos para iniciar de verdade o movimento de disparo.

Jeito ao invés de força

Segurar o botão de arremesso faz com que um medidor apareça sobre a cabeça do jogador. Diferentemente de jogos de futebol, não se trata de um medidor de força, mas sim de precisão.

Segure o botão e só o solte quando ele estiver o mais próximo possível do topo. É necessário praticar bastante, já que cada atleta possui mecânicas, ritmo e timing de arremesso totalmente diferentes.

Busque espaços

Levar o medidor de arremesso até a perfeição é um bom passo para acertar a cesta, mas não é garantia de que o time ganhará pontos. Afinal, há dois fatores em jogo na hora de NBA 2K18 calcular a probabilidade de acerto.

Além do medidor, o game leva em conta a pressão exercida sobre o atleta. Ou seja, é mais fácil acertar um arremesso quando não há defensores em volta obstruindo seus movimentos. Passe bastante a bola e busque espaços até ter um bom ângulo de visão para a cesta.

Visite o centro de treinamento

Como as mecânicas de NBA 2K18 exigem muita prática, é uma boa ideia gastar algumas horas treinando sozinho antes de encarar outros jogadores ou até mesmo a boa inteligência artificial do game.

Visite o espaço de treinamento, o local mostrado na foto abaixo, para praticar à vontade e sem pressão nos seus dribles, passes e defesa.

Passe preciso

Como já dissemos, passar a bola é o melhor modo de criar espaço para seus pontuadores, mas é possível fazer isso de várias formas. Apertar X (PlayStation) ou A (Xbox) faz um passe normal, reto e sem efeito.

Com Círculo ou B, é feito um passe baixo, com a bola quicando no chão antes de chegar ao seu alvo. Já apertando Triângulo ou Y, é possível fazer um passe por cima da cabeça dos jogadores. Você também pode pressionar os botões duas vezes a fim de colocar efeito na bola.

Roube a bola no momento certo

É tentador apertar Quadrado (PlayStation) ou X (Xbox) o tempo inteiro durante os momentos defensivos para tentar roubar a bola do oponente, mas tudo que isso causa é um excesso de faltas desnecessárias.

Para tirar a bola de outro jogador, você deve apertar o botão apenas no momento exato em que há uma chance real de roubo. É uma boa ideia tentar quando há muita gente em volta, quando algum atleta esbarra em quem tem a posse ou quando o quique da bola estiver mudando de uma mão para a outra.

Controle tático

Em partidas mais sérias, é preciso tomar cuidado não apenas com o gameplay dentro da quadra, mas também fora. É pra isso que serve o D-Pad, que tem comandos iguais tanto no PlayStation como no X-Box.

Apertar para baixo no direcional permite fazer substituições a fim de poupar quem estiver mais cansado. Já apertar para a esquerda e direita serve para alterar a postura defensiva predefinida do time e acertar a marcação entre os atletas.

Inscreva-se em 2KU

A série 2K da NBA sempre foi um esporte difícil de quebrar e o NBA 2K19 não é uma exceção. Há uma incrível quantidade de nuances em tudo, desde manuseio de bolas até jogadas e tiroteio..

Cabeça on-line sem dominar estes princípios e você terá um número embaraçoso de anéis em torno de você por ballers mais experientes. A defesa, especialmente, é uma arte, então aprofunde-se nos princípios mais diretos do jogo e ela pagará dividendos em qualquer modo que você escolher enfrentar em seguida. Este também é um ótimo lugar para se acostumar com o tempo de tiros, seja fora do tiroteio D ou perto da rede.

Hora de tomar posse

O sistema Takeover é uma das mais recentes adições à franquia NBA 2K, trazendo consigo a chance de fazer algumas manobras solo e de equipe. Você notará uma bola em chamas e a palavra “Aquisição” em uma barra no canto superior direito da tela. Esta barra se enche quando você puxa com sucesso bons passes, limpa tiros e dá assistência. Quanto melhor você executa, mais rápido ele é preenchido.

Quando usado, o medidor de Takeover lustra brevemente suas estatísticas, ajudando você a tirar tiros mais complicados e escapar dos defensores mais rapidamente. Quando você acertar 50%, você pode até mesmo comprar um Team Takeover, mas cuidado – desordenar e você vai drenar o seu medidor em um piscar de olhos.

Grind for that VC

Enquanto Virtual Currency (VC) – a moeda do jogo que você usa para atualizar progressivamente as estatísticas do seu MyPlayer – sempre foi difícil encontrar na série 2K da NBA (especialmente na edição do ano passado). É um pouco mais fácil acumular desta vez.

Você pode usar o Daily Spin para ganhar pontos de VC e MyPlayer, ter um bom desempenho na maioria dos tipos de partidas ou – se estiver se sentindo realmente aventureiro – jogar pelo VC nos tribunais Ante Up no estilo cassino. É arriscado e você realmente precisa conhecer a mecânica do jogo por dentro e por fora, mas você pode ganhar alguns grandes pagamentos se for bom o suficiente. Fique de olho no seu Objetivo Diário também.

Pegue algumas rodas

Passar muito tempo no bairro? Precisa ir de ‘A’ para ‘B’ sem se cansar? Parece que você precisa de um conjunto de rodas para se locomover. Se você for até a loja de rótulos enigmaticamente chamada, você pode comprar skates, scooters e muito mais com seu VC ganho com tanto esforço.

É uma característica nova e totalmente boba, mas torna a navegação neste espaço social / on-line muito mais fácil. Infelizmente, você precisará de um OVR de 85 ou mais para ter acesso à loja, para que os novatos possam precisar usar seus pés por enquanto.

Mantenha seu Turbo cheio

Seu Turbo representa sua capacidade atlética e permite que você corra quando estiver na quadra. Se você está tentando forçar um separatista ou tirar um defensor particularmente pegajoso, você precisa daquela fonte de impulso pronta em um jogo. Para reabastecê-lo, você precisará ir para o Centro de Treinamento de Gatorade no Bairro. Aqui você pode reabastecer seu Turbo no bar com VC ou realizar três treinos na academia para recarregá-lo completamente. Considerando que a prática de exercícios aumenta ativamente suas estatísticas principais, sempre aconselhamos que você faça os exercícios, pois tem um benefício duplo..

Trabalhe para esses emblemas

Badges são um sub-sistema de progresso no NBA 2K19 que rastreia seu desempenho em áreas individuais do jogo. Tudo, desde movimento até três ponteiros, tem seu próprio distintivo e, quanto melhor você executar, mais esses distintivos serão nivelados. Quanto maior o nível, mais as estatísticas básicas são aprimoradas.

É um sistema projetado para recompensar aqueles que investem e vão atrás das principais áreas de jogo. Dirija-se ao Team Practice Facility no Neighborhood e faça alguns exercícios. Você está limitado a 3-4 por dia, e você nunca deve perder a chance de levá-los se você quiser bater o alusivo nível 99.

Use pick e rola efetivamente

O NBA 2K19 apresenta ainda a interface mais inteligente da série, por isso faz sentido que o persiga tanto quanto os outros jogadores se aventurarem online. A chave para tirar uma foto da pintura que é muito mais provável de entrar é usando o clássico ‘pick and roll’ set-piece. Simplesmente pressione ‘L1’ / ‘LB’ para ordenar ao companheiro de equipe mais próximo que bloqueie ou ‘selecione’ o defensor cobrindo você. Agora, afaste-se e o companheiro de equipe que estava fazendo a tela se soltará em direção à cesta. Com o defensor ou defensores seguindo você como o manipulador de bola, aperte ‘X’ / ‘A’ para passar por uma fácil colocação de dois pontos / enterrada..

Use o posicionamento para desativar opções ofensivas

Defender, assim como as versões anteriores, é o aspecto mais difícil do NBA 2K19 e vai demorar muito tempo nos tutoriais 2KU para realmente ter uma ideia da mecânica..

Faz não segure ‘R2’ / ‘RT’ o tempo todo e use o seu Turbo para ficar com um defensor – você provavelmente irá ultrapassar e potencialmente deixar uma lacuna que provavelmente levará a uma enterrada, layup ou arremesso. Em vez disso, segure ‘L2’ / ‘LT’ para quadrar seus ombros e soltar seus quadris, agora empurre o manípulo analógico direito em direção ao seu jogador marcado. Você está agora encostado neles, o que forçará o defensor a tentar arrancar você para encontrar uma nova posição, potencialmente removendo-os como uma opção para o manipulador de bola..

Escolha uma equipe de lixo no MyCareer

Sabemos, isso soa como heresia para qualquer fã de basquete que se preze, mas se você quiser maximizar seu potencial de grandeza, então você precisa ter mais tempo na quadra. Quando você finalmente voltar para a NBA, você pode escolher qualquer uma das equipes da liga, com cada uma classificada em termos de onde você será colocado.

Mesmo se você amor os Golden State Warriors do LA Lakers, evite-os neste estágio, pois você provavelmente será beneficiado com uma fatia do tempo real do tribunal. Em vez disso, escolha um time como o Grizzlies ou o Bucks, para que você saiba que estará subbed (ou começando) em todos os jogos, para que você possa maximizar seu potencial de VC e XP..

Como defender

Desculpe ser anticlímax, mas o essencial para quem ainda não conhece o game é tentar aprender a defender. Esqueça o ditado “a melhor defesa é o ataque”. Aqui, defender é uma necessidade primária.

A inteligência artificial em 2K18 é excepcional, mas uma dica básica de defesa é evitar ao máximo trocar de atletas sem parar. Assim que a bola estiver com o adversário, escolha um atleta e preste atenção à indicação de qual atleta você deve marcar (normalmente o da mesma função do time adversário, armador com armador e pivô com pivô).

Para os iniciantes, tente focar em marcar o atleta que controla a bola fora do garrafão. Quando ele passar a bola, você pode pressionar X, no PS4, (‘A’ no Xbox One) para mudar instantaneamente o defensor.

Você deve pressionar seu oponente. Pressionando R2, no PS4, (RT no Xbox One) para fechar o cerco para o atacante adversário. Para tentar roubar a bola, pressione Quadrado (‘X’ no Xbox One). Mas cuidado para não ser agressivo demais e cometer seguidas faltas. Para tentar um toco ou interceptar um passe, pressione Triângulo (Y no Xbox One).

A melhor forma de pontuar

É tentador ser o jogador que você tanto ama em quadra, mas lembre que o basquete é um jogo coletivo com variações táticas imensas. Por exemplo: Russell Westbrook infiltra e enterra como poucos, mas se você tentar basear o seu ataque em arremessos de três vai se frustrar com o aproveitando do atleta do Oklahoma City Thunder. A primeira e mais valiosa dica, portanto, é: certifique-se que o time que você escolheu é um time que você conhece o elenco. Tentar fazer uma chuva de bolas de três com o Toronto Raptors é impossível. Segurar um resultado com uma defesa sólida não é a prioridade de Houston Rockets e Portland Trail Blazers, ambos baseados numa filosofia mais ofensiva.

Depois que você escolheu uma equipe que se assemelha com sua forma de atuar, pense sempre em explorar as características reais de cada um dos atletas. E movimentar a bola e variar as jogadas de ataques e os responsáveis pelos arremessos é essencial para que tudo funcione melhor.

Como arremessar

Os medidores de arremesso mudaram na versão 2018 do game. Basicamente, você precisa saber e praticar o tempo perfeito de lançamento da bola para cada tipo de jumpshot. Basta deslizar o stick direito ou pressionar o botão de Quadrado e liberá-lo no pico do seu medidor de tiro. Isso no Ps4, no Xbox é só apertar o botão X.

O vídeo abaixo é um dos mais interessantes, em português, e com uma série de macetes para arremessos.

Como driblar

Para executar um movimento de drible básico, toque cuidadosamente (lembre-se disso) o stick direito analógico para a esquerda ou direita para executar um movimento (no PS4 ou Xbox). E quando eu falo em cuidado é porque empurrar o stick com força para cima ou para baixo, na verdade, irá iniciar um arremesso ou um pump fake (arremesso falso). Fique atento.

Os dribles são bastante livres e vale tentar primeiro controlar melhor cada movimento para só então ir mais fundo nos movimentos específicos (crossover não é todo dia que dá certo). Novamente, alguns jogadores são melhores do que outros. Tentar driblar a defesa com um pivô pesado raramente resulta em alguma coisa.

Como enterrar

Geralmente, você pode enterrar correndo para a cesta (R2 para PS4, RT para Xbox One) e movendo o stick em qualquer direção ou pressionando o botão de disparo (quadrado para PS4, X para Xbox One). Se você usa o stick como modo de arremesso, você pode escolher entre uma variedade de enterradas, dependendo da direção do seu stick.

Ponte aérea

Independentemente de quantas enterradas você conseguir, nada parece mais humilhante para um defesa quanto uma ponte aérea. O movimento pode ser feito de duas maneiras. O primeiro é tocando duas vezes o Triângulo (PS4) ou Y (Xbox One), o que faz o seu jogador jogar a bola no ar para um companheiro de equipe. Claro, você só vai conseguir completar a cesta se seu outro atleta estiver perto o suficiente da cesta. Portanto, assim como na NBA de carne e osso, a ponte aérea é rara e mais fácil de ser completada em momentos de superioridade ofensiva, os famosos 2 contra 1 em contra-ataques.

Referências:

Pronto pro jogo, IMWU, wikipedia, techtudo.

Wolfenstein: Youngblood

Wolfenstein: Youngblood é um jogo eletrônico de tiro em primeira pessoa desenvolvido pela MachineGames e Arkane Studios e publicado pela Bethesda Softworks. Foi lançado em julho de 2019 para Microsoft Windows, Nintendo Switch, PlayStation 4 e Xbox One, e em novembro para Google Stadia. É um derivado da série Wolfenstein e sequência de Wolfenstein II: The New Colossus de 2017, se passando em Paris em 1980 em uma história alternativa em que a Alemanha Nazista venceu a Segunda Guerra Mundial. A narrativa segue as irmãs Jess e Soph Blazkowicz, que vão à procura de seu pai B.J. depois dele ter desaparecido.

Jogabilidade

Wolfenstein: Youngblood é um jogo eletrônico de tiro jogado a partir de uma perspectiva em primeira pessoa. Os jogadores podem escolher assumir o controle de Jess ou Soph Blazkowicz, com a outra personagem sendo controlada pela inteligência artificial ou por outro jogador em um modo cooperativo. Diferentemente de títulos anteriores da série, as missões de Youngblood podem ser completadas de forma não-linear. Novas habilidades e equipamentos podem ser desbloqueadas no decorrer da história.

Primeiro passos

Separem um tempo para se familiarizarem com o esquema de controle e as habilidades únicas de cada mecha na sala de treinamento. Não há limite de tempo nos tutoriais, então pratiquem até se sentirem confortáveis no comando das máquinas antes de iniciarem as missões.

Elementos do HUD como sua saúde e o aquecimento das suas armas são exibidos como luzes nas laterais da janela da sua cabine. Fiquem sempre atentos a elas para saberem quando se curar ou deixar suas armas esfriarem.

Antes de cada missão, vocês começarão no abrigo nazista abandonado. Explorem os diferentes andares do complexo utilizando a alavanca do elevador na sua cadeira no jogo.

Há alguns easter eggs espalhados pelo jogo, só esperando que alguém os encontre…

Panzerhund

O Panzerhund é construído para se aproximar do alvo e causar dano. Usem a habilidade de corrida para ganhar um aumento de velocidade e conseguir esmagar inimigos como um aríete, depois causem dano com o lança-chamas.

Drone

O Drone é a máquina de movimentação mais versátil que vocês vão pilotar, contando com controle vertical completo. Usem a altitude a seu favor para avançar sorrateiramente pelo complexo nazista.

Prestem atenção nos padrões de patrulhamento dos nazistas e movimentem-se de acordo para não serem detectados. Lembrem-se de usar o dispositivo de ocultamento e também o ataque elétrico de curto alcance para evitar ou eliminar inimigos no seu caminho.

Quando forem hackear, virem o controle devagar até encontrarem a posição certa e então segurem-no até o HUD ficar verde.

Zitadelle

O Zitadelle é grande, corpulento e altamente armado. Cheguem com tudo e façam as balas e foguetes voarem, Cyberpilotos! Só não deixem suas armas superaquecerem ou elas ficarão desativadas por um breve instante.

Seu escudo/PEM tem um tempo de recarga moderado, então tentem guardá-lo para lutas contra vários inimigos. (Ou um inimigo grande!)

Separem um tempo depois de cada confronto para verificar se estão precisando de reparos. É recomendado se curar antes da batalha seguinte.

Consiga as duas habilidades iniciais o quanto antes

Assim que você começar o jogo e escolher qual das irmãs vai controlar, terá de optar por um poder inicial: ficar invisível para ataques furtivos garantidos, ou a pancada, que pode quebrar algumas portas e paredes mais frágeis.

Escolher uma delas não quer dizer abrir mão da outra, que ainda estará disponível na sua árvore de habilidades. Como vários segredos da jornada dependem delas, vários com ótimas recompensas, o ideal é investir na sua segunda opção assim que possível para não deixar nada para trás.

Arremesse suas facas nos grandões

O combate corpo-a-corpo está muito forte em “Wolfenstein: Youngblood”. Isso porque várias habilidades da árvore são focadas no uso das facas e machadinhas, especialmente no arremesso delas.

Com alguns upgrades, seu arremesso vai ficar sobre-humano e causar dano alto e direto na vida dos inimigos. Isso fará com que você possa enfrentar até inimigos de níveis mais altos com facilidade, matando mesmo os mais pesados com um ou dois arremessos.

Não bastasse o dano absurdo, ainda é possível recuperar as armas arremessadas depois do golpe. Não perca tempo e invista nas habilidades com facas.

Use os sinais de ânimo

Os sinais de ânimo são como os emoticons dos jogos online, mas com a diferença de que dão um bônus aos seus atributos, desde armadura até dano.

Para usá-lo basta utilizar o D-Pad no controle ou a letra “T” no teclado. A sua personagem vai fazer uma graça e aplicar o bônus indicado no menu. Se você estiver jogando sozinho, é possível escolher também o sinal da sua irmã.

Como o tempo de recarga é bem curto, use e abuse dos sinais de ânimo durante o combate.

Visite Abby e as catacumbas regularmente

As catacumbas são a base da resistência no jogo. Lá você encontrará os principais membros do grupo que quer liberar Paris das garras dos nazistas. Além disso, é o local onde se encontra a Abby, a melhor amiga das filhas do nosso Terror Billy.

É importante sempre voltar nas catacumbas quando estiver dando um tempo entre uma missão ou outra. O primeiro motivo é para conseguir as sidequests, que são dadas pelos membros da resistência. O segundo é receber as missões diárias e semanais da Abby, que fica em uma mesa no centro do local.

Use a arma correta em cada situação

As armas têm diferentes tipos de munição, que servem para diferentes tipos de inimigos. Alguns nazistas têm armaduras pesadas e variam na quantidade de vida e velocidade de movimento. Para combater cada um deles de forma eficiente é preciso saber quais são as melhores armas.

Ao abrir a roda de seleção de armas, repare no ícone ao lado do contador de munição. Se ele for um quadradinho igual este na imagem, significa que as balas dessa arma têm boa penetração em armaduras e escudos. Caso contrário, ela causa dano extra em tecidos humanos.

Além disso, é importante dominar as distâncias de funcionamento de cada arma e suas melhorias. Com um pouco de prática você pega o jeito e logo e logo estará libertando Paris sem muito esforço.

Consiga os bônus na melhoria de armas

Uma das novidades de “Wolfenstein: Youngblood” é a personalização detalhada das armas, que podem ser modificadas desde a coronha até o cano. Como o jogo se transformou em um RPG, as armas agora possuem atributos que influenciam muito no combate e são modificados drasticamente com as melhorias.

É importante ficar atento aos bônus por usar várias melhorias de uma mesma marca. Na Sturmgewehr, por exemplo, o rifle de assalto do jogo, é possível conseguir bônus de dano, munição ou tiros na cabeça. A partir do nível 25 é possível melhorar ainda mais esses upgrades, uma verdadeira “inception” de números que no fim vão significar miolos nazistas explodindo de forma mais rápida.

Outro detalhe que você deve ficar atento é com a perícia da arma. Quanto mais uma arma for usada em combate, mais experiência com ela sua personagem vai ganhar, o que garante alguns bônus pra lá de especiais.

Os inimigos mais fortes tem pontos fracos

Existem diversos mini-chefes no jogo, que contam com armadura pesadíssima e ataques especiais. Soldados de elite podem ter suas placas de armadura arrancadas para gerar mais dano, enquanto os Panzerhund, que parecem cachorros de metal e cospem fogo, têm canos expostos que podem ser atingidos para explodir.

Descobrir o ponto fraco de cada um deles cabe a você. Portanto, fique esperto e tente diversas abordagens para descobrir a fraqueza do inimigo e usar na próxima vez que encontrá-los.

Como conseguir as armas especiais?

Você irá notar que várias portas do jogo estão trancadas e necessitam de uma arma específica para serem abertas, como a Laserkraftwork ou a Diesel. Por conta disso é capaz de você ficar procurando essas armas em todos os cantos e acabar se enrolando na progressão.

A dica é não ligar para essas portas no início, já que você poderá voltar a qualquer momento para as regiões que visitou em Paris e então abri-las. As armas especiais vão ser dadas no decorrer da narrativa de forma natural. Portanto curta a ambientação e se divirta com o tiroteio.

Inimigos surgem novamente

Ao chegar em uma nova região, diversos inimigos vão estar esperando e patrulhando cada canto da cidade. Sua reação será matar um por um, seja sorrateiramente ou no melhor estilo Rambo. Ao avançar para a próxima área você vai ficar sem vida e terá a brilhante ideia de voltar para buscar aquela cura que deixou na área que tinha limpado minutos atrás. O problema é que, ao chegar lá, você será baleado pelos novos inimigos que surgiram no local.

Por se tratar de um jogo que depende de experiência e deixa você treinar para ficar mais forte, “Wolfenstein: Youngblood” faz inimigos darem o famoso “Respawn” nas áreas do cenário. Portanto, sempre que for de uma área para a outra, recupere sua vida, munição e se prepare para reencontrar os inimigos.

Não é possível pausar o jogo

Uma dica importante que você deve manter na memória para não se estressar é que não existe pause em “Wolfenstein: Youngblood”. Acessar o menu de armas, missões ou mesmo a tela de configurações no PC não pausa a jogatina, e os inimigos vão te atacar, mesmo que não esteja jogando online.

Portanto, nada de abrir o menu em locais perigosos ou ficar desatento e esquecer que a ação por aqui não para nunca.

Verifique a lista de tarefas de Abby

Uma vez que você tenha algumas horas de jogo, Abby nas Catacombs abrirá sua lista de tarefas, que é basicamente um gerador de missão ambiental. Você pode aceitar desafios diários ou semanais para concluir, e você também pode pegá-los o mais cedo possível para que possa começar a trabalhar. A maioria deles é desbloqueada sem que você pense sobre isso, mas certifique-se de verificar de vez em quando e colocar ênfase em usar a arma correspondente ou procurar certos inimigos para acumular o registro e acumular esses preciosos globos de experiência. Ele é adicionado rapidamente, e através do menu você pode repetir missões antigas para pegar grandes potes de XP se você estiver à beira de um nível.

Use sua habilidade acrobática

Não ignore sua natureza ágil em Wolfenstein: Youngblood. Jess e Soph têm um fantástico salto duplo desonrado em seu arsenal, que você deve usar quando estiver na plataforma, mas você também deve pensar em como isso se aplica na batalha. Eu me encontrei pulando para evitar lasers inimigos e tiros. Desviar o olhar é fácil quando você pula, desliza e corre (há uma habilidade que permite que você faça uma rápida esquiva) e faz com que escapar da morte seja muito mais fácil quando os nazistas pressionam ou você está cercado. Suba nas paredes e se esconda atrás da arquitetura, então pule e pise em alguns fascistas pulando e pressionando Circle / B. Aproveite suas habilidades em acrobacias para tirar o fôlego de um tiroteio. Se você não é um pato sentado!

Pep gosta de não amanhã

Como está preso em um posicionamento desajeitado de botões no D-Pad, pode ser difícil conseguir um bônus de ânimo no calor da batalha, especialmente se você não for o mais destro dos seres. No entanto, eles são absolutamente essenciais para a sua sobrevivência, especialmente quando você está em grave perigo. Economize quando estiver começando para receber um dos melhores sinais de vital importância – escolha um que preencha sua saúde ou seu medidor de armadura – e toque nele quando estiver perto da morte para recuperar a saúde. É mais fácil quando você pensa nelas como habilidades para salvar vidas com um rápido cooldown. Você também pode atribuir sinais para a irmã oposta se estiver jogando sozinho. Eu dei a Soph dano duplo cedo, então eu teria um monte de dano caótico ao rasgar grupos de nazistas com meu rifle. Como você pode imaginar, foi super eficaz.

Use o AI solo para sua vantagem

Jess ou Soph vão deformar a sua pessoa se você tentar abrir uma porta ou abrir uma caixa de vida compartilhada ao jogar sozinho, e você pode usar isso para tirá-la do caminho do perigo se ela estiver em perigo ou rapidamente ultrapassar um objetivo que você está lutando, forçando a porta aberta. Youngblood pode fazer fronteira injusta com suas taxas de spawn inimigas, às vezes – lute um pouco, atacando a IA quando precisar! Eles também são super capazes sozinhos, então não tenha medo de tocar sozinho se você precisar. Apenas seja avisado, eles podem te pegar se você estiver em uma plataforma ou andar diferente para eles.

Queime uma vida para salvar um

Muitas vezes você vai entrar em arranhões onde você está de joelhos e sua irmã está prestes a morrer também. Pode parecer que o fim está próximo, mas para antecipar a morte iminente e um subsequente fim de jogo, há mérito em sangrar a pressa para que você possa usar sua vida em comum e reviver sua irmã enquanto ela ainda está para baixo. Neste caso, você queimaria uma vida para salvar uma, mas é isso ou você está morto e você tem que começar o nível novamente. Dado que o checkpoint pode ser bastante brutal, vale sempre a pena utilizar esta tática se você estiver à beira da morte.

Seja frugal com seus pontos de habilidade

Não desperdice, não quero como eles dizem – o mesmo vale para pontos de habilidade em Youngblood. Escopo fora as árvores no jogo para as habilidades que realmente importam – consulte o nosso guia de melhores habilidades para alguns ponteiros lá. Muitas vezes as melhores habilidades são bloqueadas por trás de algumas arbitrárias bobas que custam um ou dois pontos, então vale a pena gastar um pouco para ter acesso a uma habilidade melhor mais tarde. Tente e mantenha o foco em sua build também – assim que você encontrar um estilo de jogo, desfrute de arma para habilidades que complementem – talvez melhore seus stealth Cloak over Crush se essa for sua abordagem – e garanta que você economize seus pontos quando novos níveis desbloquearem nos níveis 10, 20 e 30.

Destrua os escudos inimigos com o tipo certo de munição

Um dos principais modificadores de combate em Youngblood é a existência de dois tipos diferentes de munição, dependendo de qual arma você está usando – e não se preocupe com o fato de eles se estenderem fora de sua linha inicial de rifles. Você quer atualizar uma arma para cada tipo de munição para que você possa causar um dano poderoso na barreira e se livrar dos problemas antes que eles se tornem esmagadores. Isso deve vir naturalmente, mas realmente não se preocupe em tentar usar munição de espingarda contra os massivos soldados a laser que precisam de balas de rifle para quebrar seus escudos. O jogo realmente quer que você compre este aspecto de seu tiroteio, e ele não vai desistir a menos que você perca toda a sua munição!

Missões secundárias

Fora de subir de nível, a única maneira de ganhar pontos de habilidade de forma confiável é fazer missões secundárias, e dado que algumas habilidades são mais importantes que o XP, você quer fazer o maior número possível de missões secundárias no começo para deixá-lo preparado e sentindo perigoso. Visite as catacumbas depois da sua primeira missão e crie o hábito de limpar as áreas, fazendo o máximo possível de missões antes de voltar e transformá-las em reforços gigantescos no XP. Repita ad nauseum até que você esteja seguindo para as missões secundárias mais perigosas e você deve subir de nível rapidamente, dando a você acesso a melhores habilidades e pontos para desbloqueá-las.

Utilize armas que combinem com os escudos

Alguns de seus inimigos têm escudos os protegendo. A barra de durabilidade dessa proteção extra vai aparecer por cima de suas barras de vida e você tem de destruir primeiro o escudo para conseguir machucar o oponente.

Existem dois tipos de barreiras, as duras e as suaves, que são representadas por quadrados largos ou estreitos do lado da barre de durabilidade. Você deve ter em conta essa informação e utilizar uma arma com o mesmo símbolo conforme o tipo de escudo.

Não se esqueça de lutar corpo-a-corpo

É fácil esquecer essa opção quando se tem tantas armas para escolher, mas essa forma de eliminar inimigos pode ser muito útil. Sempre que um oponente não esteja atento, essa é uma forma muito boa de o eliminar furtivamente.

Visite áreas antigas      

Á medida que você avança na história do game, vai ganhar novas armas especiais. Além disso, vai ser possível abrir portas que estavam inacessíveis antes.

Por isso, é uma boa estratégia visitar novamente áreas pelas quais já tinha passado antes sempre que ganhe armas ou habilidades novas.

MAIS DICAS

Não esqueçam do botão de pânico!

Quando lembrarem do botão de pânico, não apenas o apertem; batam nele como se fosse seu despertador.

Todas as armas superaquecem. Peguem leve no gatilho e fiquem de olho nos indicadores de superaquecimento no canto da tela.

É possível queimar todas as bandeiras nazistas no jogo.

Se também estiverem jogando Wolfenstein: Youngblood, fiquem atentos a conexões entre os dois jogos.

Não se esqueçam de fazer pausas regulares durante sessões de RV prolongadas.

Referêcnias:

Bethesda, Aficionados, GameMe, Uol, Wikipedia.

The Last of Us

The Last of Us é um jogo eletrônico de ação-aventura e sobrevivência desenvolvido pela Naughty Dog e publicado pela Sony Computer Entertainment. Ele foi lançado exclusivamente para PlayStation 3 em 14 de junho de 2013. Na história, os jogadores controlam Joel, um homem encarregado de escoltar uma adolescente chamada Ellie através de um Estados Unidos pós-apocalíptico. The Last of Us é jogado a partir de uma perspectiva em terceira pessoa, com os jogadores usando armas de fogo, armas improvisadas e furtividade a fim de defenderem-se de humanos hostis e criaturas canibalísticas infectadas por uma mutação do fungo Cordyceps. Um “Modo de Escuta” permite a localização de inimigos por meio de uma escuta e percepção espacial aprimoradas. Armas podem ser melhoradas usando itens recolhidos do ambiente. Há um modo multijogador online em que até oito jogadores podem entrar em diferentes modos de partidas cooperativas ou competitivas.

O desenvolvimento de The Last of Us começou em 2009 logo depois da finalização de Uncharted 2: Among Thieves, o título anterior da Naughty Dog. A relação entre Joel e Ellie foi o foco central do jogo, com todos os outros elementos de história e jogabilidade desenvolvendo-se ao seu redor. A equipe criativa escolheu os atores Troy Baker e Ashley Johnson a fim de interpretarem os personagens principais, que realizaram a captura de movimentos e dublagem para seus respectivos papéis. Ambos auxiliaram o diretor de criação Neil Druckmann com o desenvolvimento da história e personagens. Novos motores de jogo foram criados para satisfazer as necessidades técnicas, com a inteligência artificial de Ellie sendo um grande ponto de desenvolvimento e aprimoramento. A trilha sonora original foi composta por Gustavo Santaolalla, enquanto os efeitos sonoros assumiram um ponto de vista mais naturalista e minimalista do que em outros jogos de ação.

The Last of Us foi anunciado em 2011, gerando grande expectativa. Ele foi aclamado pela crítica especializada, com elogios sendo direcionados particularmente para sua caracterização, enredo, subtexto e exploração da condição humana. O título tornou-se um dos jogos mais bem vendidos do PlayStation 3, vendendo mais de 1,3 milhões de cópias apenas em sua primeira semana e mais de oito milhões depois de catorze meses. The Last of Us é considerado como um dos melhores jogos eletrônicos da história, tendo vencido vários prêmios de Jogo do Ano. Um conteúdo para download chamado Left Behind foi lançado em fevereiro de 2014, com sua história se passando antes do jogo principal e centrando-se em Ellie e sua melhor amiga Riley. Uma remasterização intitulada The Last of Us Remastered foi lançada em julho de 2014 para PlayStation 4, enquanto sua sequência The Last of Us Part II foi anunciada em dezembro de 2016.

Jogabilidade

The Last of Us é um jogo eletrônico pós-apocalíptico de ação aventura e sobrevivência apresentado a partir de uma perspectiva em terceira pessoa. O jogador atravessa ambientes arruinados, passando por locais como cidades, edifícios e esgotos a fim de avançar pela história. Armas de fogo, armas improvisadas e furtividade são usadas para derrotar humanos hostis e criaturas canibalísticas infectadas por uma mutação do fungo Cordyceps. O jogador controla durante a maior parte da história o personagem de Joel, um homem encarregado de escoltar uma garota chamada Ellie através dos Estados Unidos; ela e outros companheiros ocasionais são controlados por uma inteligência artificial. Ellie torna-se temporariamente a personagem jogável durante um segmento da história.

O jogador usa no combate tanto armas de longo alcance (como rifles, espingardas e arcos) quanto de curto alcance (como pistolas, revólveres e espingardas curtas); também é possível utilizar armas brancas (como canos e tacos de beisebol). Garrafas e tijolos podem ser jogados para distrair, tontear ou atacar inimigos. The Last of Us possui um sistema de criação que permite que o jogador aprimore armas em mesas de trabalho usando itens coletados nos ambientes. Equipamentos como kits médicos e coquetéis Molotov podem ser encontrados ou produzidos com os materiais recolhidos. Habilidades físicas, como um medidor de saúde e velocidade de criação, podem ser melhoradas ao coletar pílulas e plantas medicinais. O medidor de saúde do jogador pode ser recarregado por meio de kits médicos caso o personagem tome algum dano.

Apesar do jogador ter a opção de atacar os inimigos diretamente, ele também pode empregar táticas furtivas para atacar ou passar pelos oponentes sem ser detectado. O combate furtivo usa uma mecânica chamada de “Modo de Escuta”, que permite que o jogador localize inimigos por meio de uma escuta aprimorada e percepção espacial. Ao usar o Modo de Escuta, a silhueta dos inimigos torna-se visível, permitindo que o jogador veja adversários em diferentes locais. Um sistema de cobertura dinâmico está presente em que o jogador pode agachar-se atrás de obstáculos a fim de obter uma vantagem tática durante o combate. The Last of Us possui diversos períodos sem nenhum combate, frequentemente envolvendo apenas conversas entre os personagens. O jogador resolve quebra-cabeças simples, como utilizar painéis flutuantes para transportar Ellie, que não sabe nadar, através de corpos de água ou usar escadas e lixeiras a fim de alcançar áreas mais altas. Colecionáveis de história, como bilhetes, mapas e quadrinhos, podem ser encontrados e vistos em um menu.

O jogo contém um sistema de inteligência artificial em que inimigos humanos hostis reagem a qualquer situação de combate em que são colocados. Se um oponente descobre o jogador, ele pode chamar por ajuda ou tirar vantagem do jogador quando este está distraído, sem munição ou no meio de uma luta. Companheiros como Ellie podem auxiliar no combate ao jogarem objetos em ameaças com o objetivo de tonteá-las, revelando a localização de inimigos ou usando uma faca e pistola para atacarem adversários.

O modo multijogador online permite que até oito jogadores participem de partidas competitivas ou cooperativas. Existem três modos multijogador: Ataque de Suprimentos, Sobrevivência e Interrogação. Os dois primeiros são mata-matas em equipes, com o segundo excluindo a opção de renascimento; o último coloca equipes investigando a localização da caixa de fecho inimiga, com a primeira a capturar a caixa vencendo. O jogador escolhe uma Facção em cada modo – Caçadores (grupo de sobreviventes hostis) ou Vaga-Lumes (grupo miliciano revolucionário) – e mantém seu grupo vivo ao coletar suprimentos durante as partidas. Cada partida equivale a um dia; ao sobreviver por doze “semanas”, os jogadores completam a jornada e podem escolher uma nova Facção. Matar inimigos, ressuscitar aliados e criar itens rendem ao jogador partes que podem ser convertidas em suprimentos; essas também podem ser adquiridas procurando em corpos de inimigos. Os jogadores são capazes de carregar mais equipamentos ao ganharem pontos enquanto crescem os suprimentos do grupo. Os jogadores podem conectar seu jogo ao seu perfil no Facebook, alterando assim os nomes e rostos dos outros jogadores a fim de serem iguais aos seus amigos de Facebook. Os jogadores também podem customizar seus personagens com chapéus, capacetes, máscaras e emblemas.

Priorize evoluir a barra de vida de Joel

No decorrer da campanha, Joel encontrará alguns comprimidos de suplementos. Embora cada jogador deva evoluir da forma como desejar a construção do personagem, é extremamente recomendável que um dos primeiros passos seja elevar a barra de saúde de Joel ao nível máximo.

Tenha sempre facas para abater estaladores 

Se você já jogou The Last of Us sabe dos perigos que representam os Estaladores. Existem algumas formas de se executar o inimigo rapidamente. Uma delas é utilizando lâminas. Construa facas e movimente-se bem devagar para se aproximar da criatura. Com dois metros de distância será possível executar o ser sem correr grandes perigos.

Em grupos com vários inimigos mate do mais forte para o mais fraco

Fora da Zona de Quarenta, Joel enfrentará inimigos com um tempo de infecção variado, exibindo diferentes comportamentos. Podemos utilizar como exemplo um dos primeiros contatos dos protagonistas com as criaturas. As salas trazem recém infectados, corredores e um estalador. Elimine primeiro o estalador e em seguida aplique golpes nos demais infectados.

Sempre avance contra os inimigos silenciosamente

Joel não é Nathan Drake. Na maioria das vezes os tiroteios irão terminar de uma péssima maneira para o protagonista. Avance com cuidado, mantendo o silêncio, contra inimigos humanos e seja mais cauteloso ainda ao lidar contra infectados. Observe o chão para não passar por cima de objetos quebrados, gerando ruídos significantes. O simples fato de pressionar a alavanca de maneira mais incisiva pode chamar a atenção dos inimigos.

Atire somente em último caso

“Faça o tiro valer a pena”. A frase dita por Joel para Ellie é de importância vital para os jogadores. Seguindo a dica anterior, evite disparar em ocasiões onde se pode abater o inimigo de forma silenciosa. Além de evitar chamar a atenção de outros adversários, Joel economizará a rara munição para situações onde esta seja a única solução.

Contra corredores busque locais com apenas uma passagem

Os corredores são uma pedra no sapato de Joel. Apesar de não serem tão inocentes quanto os recém infectados, nem tão perigosos como os estaladores e os vermes, os corredores podem causar estrago quando atacam em grande número. Procure levar os inimigos para salas com apenas uma entrada, fique de costas para a parede e empilhe os corpos com duros golpes, ferramentas modificadas e se necessário tiros.

Explore todos os cantos dos cenários 

The Last of Us não é o tipo do game que entrega os recursos aos usuários facilmente. Evite deixar para trás partes do cenário que não façam parte do trajeto linear. Explore portas trancadas, cômodos distantes, extremidades das ruas e fundo dos lagos, tendo sempre em mente que se correr algumas ferramentas decisivas poderão ser deixadas para trás.

CORRA!!!

Esse, com certeza, é o ensinamento mais importante de todos e que vai permear parte das outras nove dicas. No mundo de The Last of Us, a velocidade das pernas é sua melhor amiga em todos os momentos. Está sendo cercado de inimigos? Já enxerga a saída? Quer se livrar de uma situação difícil? Então fuja!

Essa foi a primeira indicação citada pelo nosso redator Durval Ramos quando perguntado sobre esse artigo. Para ele, o dedo colado no botão L2 do controle é a melhor maneira de sobreviver ao título, seja você um adepto da jogabilidade mais estratégica ou um amigo do Rambo.

É claro, ao fugir, Joel fará muito barulho e atrairá a atenção dos inimigos. Ainda assim, muitas vezes, é preferível sofrer um pouco de dano e seguir em frente do que tentar outro tipo de abordagem e acabar morrendo.

Não subestime o poder de seus punhos

Temos aqui mais um caso em que é preferível sofrer pouco dano. Em salas com poucos Runners, principalmente no início do game, prefira atacar fisicamente os inimigos do que gastar munição com eles. Esteja sempre em posse de pedaços de madeira, canos de ferro, tijolos ou garrafas, que tornam o assassinato violento muito mais rápido.

Utilizando armas desse tipo, os “zumbis” ou seres humanos inimigos caem com quatro golpes. Com as mãos, é preciso de quatro a sete acertos para acabar com a raça de um oponente, caso você não esteja próximo a uma parede. Pressione o botão quadrado sem parar e, no caso dos combates contra pessoas, fique atento também ao triângulo, para evitar que o adversário recupere a vantagem.

Aqui, duas exceções podem ser feitas. A primeira se relaciona a momentos em que também se está enfrentando Clickers, que são invulneráveis a ataques com as mãos. Além disso, fique atento aos soldados que portam armas, já que você estará indefeso contra disparos enquanto desce a porrada em um companheiro. Nesse caso, vale mais a pena agarrar o inimigo em questão e aproveitar o escudo humano para fazer uso da primeira dica.

Evite o confronto

Tudo bem que essa dica meio que contradiz as anteriores, mas você sabe como dizem: a melhor defesa é quando seu oponente não pode atacar. E um inimigo que não enxerga Joel não poderá agir contra ele, continuando as atividades normais de seu dia. A furtividade é uma grande aliada em The Last of Us.

E não estamos falando nem de matar os oponentes um a um, na surdina. Muitas vezes, o ideal mesmo é deixar o instinto assassino de lado e permitir que os oponentes vivam para ver outro dia, passando pelas laterais dos cenários e deixando o recinto silenciosamente. Afinal de contas, de nada adianta ser silencioso para matar um inimigo e, com isso, acabar sendo visto pelo restante do exército.

Quando atacar, prefira os sufocamentos com o quadrado e guarde as facas apenas para os Clickers, que são mais fortes e mortíferos. Cuidado com a lanterna nos arredores de inimigos comuns e sempre ande abaixado. Joel provavelmente ficará com dores nas coxas mais tarde, mas é melhor viver com as pernas doloridas do que morrer com o pescoço dilacerado.

Tijolo > garrafa

Ao longo de todo o game, dois artigos serão mais utilizados do que qualquer arma. Os tijolos e as garrafas são itens abundantes e multiuso, já que servem tanto para criar distrações quanto para explodirem a cabeça dos inimigos. Só que, nessa briga, os itens de construção se saem muito melhores que os antigos recipientes.

Tudo bem, as garrafas são de vidro e fazem muito mais barulho, configurando um engodo melhor para levar os inimigos para longe. Mas os tijolos combinam esse poder com a possibilidade de serem utilizados como uma arma letal de uso único, eficazes contra tudo, desde humanos até Clickers.

Por isso, tenha sempre um em seu inventário. Caso prefira usar a garrafa para distração, colete o vidro, jogue-o longe, mas não se esqueça de pegar o tijolo novamente. Em um momento de pânico, ele pode se tornar seu melhor amigo.

CHECAR TUDO

Tijolos e garrafas são os itens mais abundantes de The Last of Us, mas os cenários escondem muito mais do que isso. Seja cauteloso e não corra pela aventura. Entre em cada sala. Abra cada gaveta. Verifique todos os armários. Olhe cada cantinho. Parafusos, lâminas, panos, álcool, adesivos, munição. Tesouros deixados por sobreviventes do passado.

Itens desse tipo nunca são demais e, acredite, você vai precisar de todos eles. O game da Naughty Dog alterna momentos de calmaria extrema com combates frenéticos e tensos, que com certeza deixarão você sem itens de cura e armas. Por isso, é sempre importante recarregar o inventário antes da chegada da próxima situação desse tipo.

Escolha bem as evoluções

Como muitos jogos da atualidade, The Last of Us também empresta elementos de RPGs e traz uma árvore de habilidades. A evolução acontece por meio de escassos medicamentos, que são encontrados ao longo da aventura e permitem a melhoria de diversos atributos. Apesar de todos serem bastante úteis, existem aqueles que são essenciais para que você possa seguir em frente de forma tranquila.

Desde o início do game, foque suas pílulas na habilidade Shiv Master, que dá a você a opção de utilizar uma faca por meio de QTE caso seja atacado por um Clicker. Acredite, ela poupará você de muitas mortes. A seguir, aumente a quantidade total de sua energia para os combates mais complexos da metade para o final do game. Por último na lista de prioridades está a distância do Listen Mode, que facilitará muito sua vida durante as incursões furtivas.

As armas também podem ser modificadas e, aqui, dois upgrades são fundamentais. O aumento na capacidade máxima de munição permitirá que você se defenda por mais tempo antes de precisar procurar um abrigo. Depois, melhore o tempo de recarregamento, de forma a evitar ser cercado ou pego desprevenido sem bala alguma.

Kits médicos e facas nunca são demais

Esqueça as modificações de porretes e bastões. Apesar delas serem úteis em momentos de desespero, não vale a pena gastar um conjunto completo de lâminas em um artigo como esse. Pelo contrário, invista os cortantes em facas, que podem salvar você dos Clickers – como citado na dica anterior – ou tornar os assassinatos furtivos ainda mais rápidos.

Além disso, foque sempre na criação de itens médicos e deixe coquetéis molotov para serem produzidos quando seus kits de cura atingirem a capacidade máxima. Por mais que a arma incendiária seja muito boa para controle de multidões, é melhor sempre ter artigos de primeiros socorros, pois eles são essenciais durante toda a aventura.

Além disso, não se esqueça de sempre produzir itens para evitar ficar com a mochila lotada. Consulte seu inventário o tempo todo e sempre construa coisas com as peças soltas, de forma a poder pegar mais e mais artigos pelo cenário. Em The Last of Us, principalmente nas dificuldades mais altas, cada recurso é precioso e pode significar a diferença entre viver e morrer.

Treine muito

Para muita gente, o arco e as bombas de fumaça podem parecer um desperdício de espaço no inventário. Mas acredite, nos piores momentos da aventura, até mesmo esses artigos difíceis de usar se tornarão essenciais. Saber fazer uso deles de forma versátil dará a você grande vantagem no combate contra humanos e criaturas do inferno.

Se necessário, carregue um jogo salvo diversas vezes apenas para praticar a utilização dos dois itens. Acostume-se com o balanço e recuo do arco e a trajetória bizarra das flechas. Descubra que as flechas podem servir tanto para assassinar um inimigo furtivamente quanto como uma forma de chamar a atenção de alguém para longe de você.

Bombas de fumaça podem não ser letais, mas também servem ao mesmo fim. O alvo aqui são os soldados inimigos, que ficarão assustados e atentos com uma detonação de névoa negra, enquanto você e Ellie escapam sorrateiramente por uma porta lateral. Eles nem vão ver, literalmente, o que está acontecendo.

Aproveite-se da imperfeição

Não existe inteligência artificial perfeita. Então, procure usar esse fator em benefício próprio durante a jogatina de The Last of Us. O comportamento agressivo e violento dos inimigos humanos pode ser freado por atitudes simples que, por mais que não acabem com o perigo, podem gerar preciosos segundos de respiro.

Ao ser atacado por uma grande tropa de inimigos, por exemplo, atire longe um tijolo ou garrafa. Mesmo que eles vejam que foi você quem lançou o objeto, se virarão em direção ao barulho por um segundo, talvez esperando mais um atacante vindo daquele lado. Aproveite para fugir.

Da mesma maneira, utilize o espírito combatente e, por vezes, estúpido de seus companheiros para obter vantagem nos combates. Aproveite enquanto Ellie ou Bill atiram feito loucos nos inimigos, atraindo a atenção deles, para se esconder, usar itens de cura ou mirar bem para fazer valer cada disparo.

Voltando no tempo

The Last of Us é como uma montanha-russa, alternando sequências de calmaria, onde você pode buscar itens e se preparar para o futuro, com combates intensos e até mesmo “apelões” que acabarão com sua munição, itens de cura e dignidade. Na primeira vez, você nunca saberá o que está adiante e tudo o que pode fazer é se preparar para o pior.

Graças à tecnologia moderna, porém, existe uma maneira de evitar situações realmente aflitivas. Muitas vezes, por desatenção ou tentativas frustradas de ataque, você se verá atacado de todos os lados. Mesmo assim, conseguirá sobreviver, só que bem próximo da morte.

Vale a pena recarregar um jogo salvo e voltar para o início do combate, tentando assumir outro tipo de abordagem ou mirando melhor para economizar balas. Acredite, tal estratégia vai além de uma necessidade narcisista por perfeição e fará com que você, no futuro, agradeça à versão do passado por ter retornado no tempo e feito as coisas da maneira correta.

Aprenda a atirar 

Tire algum tempo para praticar a sua pontaria. Ela pode valer momentos importantes na luta por sobrevivência. Para quem está começando, um bom lugar para treinar é o modo multiplayer do jogo. Ainda é essencial escolher com sabedoria as melhores armas para cada momento e tipos de combate

Conheça seu inimigo 

Antes de começar a atirar, é importante diferenciar os tipos de criaturas contra as quais você vai lutar. A cada estágio de infecção, os zumbis ficam mais resistentes. Entretanto, eles também têm fraquezas. Os infectados são perigosos, mas você também deve estar pronto para lidar com seres humanos de diversas facções e com motivações diferentes. Fique esperto para não perder boas oportunidades de ataque e fuga!

Sem medo de voltar atrás 

Se você perceber que a vaca está indo para o brejo, não hesite em voltar atrás e considerar outra estratégia de ataque/fuga. Vários cenários possuem caminhos “mais fáceis” para atacar ou fugir de zumbis e inimigos humanos

“Antes um covarde vivo…” 

Pense no velho ditado como seu mantra. Se você quer ser um Rambo, The Last of Us não é o melhor lugar. Em várias situações, você consegue prosseguir sem ter derrotado todos os inimigos em uma cena. Tenha sempre um tijolo ou garrafa à mão para afastar os inimigos e corra como se não houvesse amanhã!

Referências:

Noticias R7, Voxel, The Enemy, Techtudo, Wikipedia.

Kingdom Hearts III

Kingdom Hearts III (キングダム ハーツIII Kingudamu Hātsu Surī?) é um jogo eletrônico do gênero RPG de ação desenvolvido e publicado pela Square Enix e distribuído pela Disney Interactive Studios para o PlayStation 4 e Xbox One. Ele é o terceiro jogo principal da série Kingdom Hearts e o décimo primeiro título geral da série.

A conceitualização do jogo começou por volta de 2006, logo após o lançamento japonês de Kingdom Hearts II: Final Mix, com o jogo sendo apenas confirmado oficialmente durante a Electronic Entertainment Expo de 2013 após anos de rumores e especulações. Kingdom Hearts III se passa após os eventos mostrados em Kingdom Hearts 3D: Dream Drop Distance, tendo o protagonista Sora se juntando com o Pato Donald, Pateta, Rei Mickey e Riku em sua busca dos sete guardiões da luz e da “Chave para Retornar Corações” enquanto tentam frustrar os planos do Mestre Xehanort de iniciar uma guerra devastadora. Sua jornada os faz cruzar caminhos com personagens e visitar mundos baseados em diferentes propriedades da Disney e da Pixar. O jogo foi construído usando a Unreal Engine 4.

Kingdom Hearts III foi lançado mundialmente em 29 de janeiro de 2019. Após o seu lançamento, o jogo foi recebido com críticas positivas dos críticos.

Preste atenção nos seus ataques especiais

“Kingdom Hearts III” tem como uma de suas novidades a inclusão de ataques especiais, que são acionados construindo-se combos atacando repetidamente os inimigos sem tomar dano. Estes golpes são muito variados e mudam de acordo com os tipos de ataques que você está realizando.

Depois que você descobrir o que faz cada ataque especial, preste atenção neles e lembre-se que você pode alternar qual irá utilizar por meio dos botões L2 ou LT. Assim que ativado, não fique somente apertando repetidamente os botões do controle, pois é mais eficaz ficar atento e apertar os botões apenas na hora certa ou então mirar com mais cautela.

Ajuste a inteligência artificial de Pateta e Donald

Quem está habituado a jogar “Kingdom Hearts” sabe que esses dois raramente ajudam Sora quando ele realmente precisa, portanto é sempre bom mudar o comportamento deles para que façam mais aquilo que se espera.

Para isso, basta ir até o menu do jogo e abrir a seção “Customize”. Além de poder customizar o menu de comandos e criar atalhos para as magias de Sora, nela você consegue ajustar o que seus aliados fazem, seja Donald, Pateta ou os personagens que se juntam temporariamente ao grupo nos mundos da Disney. Há opções a respeito de como eles devem atacar, dar suporte ou então quando devem utilizar itens de cura.

Cozinhar ajuda um bocado

O ratinho cozinheiro Remy do filme “Ratatouille” surge logo nas primeiras horas do game, assim que você chega em Twilight Town, desbloqueando um sistema que te permite preparar comidas com ingredientes que você encontra pelos muitos mundos do game ou então compra nas lojas de Moogle.

Cada prato tem um simples mini game atrelado. O ideal é que você estoque refeições em seu inventário para utilizar quando for preciso. Isso é importante pois dessa forma poderá aumentar seus atributos principais, incluindo força, magia, defesa, vida e mana, lhe dando uma ajudinha na hora de enfrentar inimigos mais fortes. Além disso, cozinhar fará com que Tio Patinhas lhe dê algumas recompensas.

Use todas as Keyblades e lembre-se de aperfeiçoá-las

Sora pode equipar três Keyblades ao mesmo tempo em “Kingdom Hearts III” e consegue alterná-las no meio das batalhas apenas apertando o D-Pad. Depois que você obter mais do que três delas, não use-as apenas com base em suas forças e fraquezas individuais, mas sim pensando em como três delas se complementam.

Há Keyblades que são melhores para combate corpo a corpo, enquanto outras que são mais úteis para se atacar de longe ou então utilizar magias. Isso sem falar das transformações e movimentos especiais de cada uma delas.

Quando você definir as Keyblades que mais lhe agradam, use as lojas de Moogle para aperfeiçoá-las. Isso lhe custará recursos, mas com certeza valerá a pena quando você chegar em locais mais difíceis da aventura.

Não se esqueça da câmera

Ao chegar em Twilight Town, você será introduzido a uma câmera fotográfica que vem junto com o celular Gummi de Sora, que não serve apenas para que você fotografe poses engraçadas para compartilhar nas redes sociais.

Com ela em mãos, você deve sempre explorar os cenários em busca dos “símbolos de sorte” no formato da cabeça de Mickey, necessários para destravar o final secreto do jogo. Quando Sora, Donald ou Pateta percebem que há um deles por perto, eles avisam, e nesse momento é a hora de pegar a câmera, procurar o símbolo e fotografar.

Outro uso importante da câmera é para atender aos pedidos dos Moogles, que precisam ser inspirados por meio de determinadas fotos que você tira. Se fotografar aquilo que pedem, eles lhe darão recompensas.

Os Links não servem somente para atacar

É bem comum em “Kingdom Hearts III” ficar rapidamente sem mana para utilizar as magias, especialmente para se curar, o que pode te deixar numa situação de aperto quando sua vida estiver baixa.

Ao invés de gastar itens para restaurar sua vida nessas horas, ative um ataque Link (os famosos Summons). Sempre que você usa isso, a vida de Sora é restaurada e ainda por cima você causará muito dano aos inimigos caso utilize o ataque do Link de forma correta.

Não dê muita atenção a Gummi Ship

Se tem uma coisa em “Kingdom Hearts III” que evoluiu mal é viajar com a Gummi Ship. É muito chato e demorado. O bom é que você não precisa esquentar a cabeça com o nível da nave, sendo possível evitar quase que completamente os combates com ela, com exceção de algumas batalhas obrigatórias.

Portanto se quiser ignorar as áreas opcionais com a nave, sinta-se à vontade, pois é completamente possível concluir as partes obrigatórias mesmo sem isso.

Sempre tenha uma Kupo Coin no inventário

Mesmo com todas estas dicas, é bem provável que em algum momento você morra em combate. Por isso é importante gastar 400 Munny para comprar uma Kupo Coin com os Moogles. Com ela no inventário, a vida de Sora é totalmente restabelecida depois que ele morre, concedendo a você uma segunda chance. Pelo fato da moeda funcionar apenas uma vez, depois da luta certifique-se de comprar outra assim que surgir a oportunidade.

Cura de graça

MP é algo que acaba bem rápido em Kingdom Hearts 3, mas você não precisa gastar muito com itens de cura. A dica é considerar usar um Link Attack – o equivalente a um summon.

Link Attacks trazem personagens especiais e únicos para o ataque, que lembram outros especiais do jogo. Temos participações de Simba e Ralph. Usa um Link Attack recupera totalmente a saúde de Sora, fazendo com que seja algo bem útil e de graça. Por fim, é capaz de causar muito dano, se usado corretamente.

Experimente todos os equipamentos

Em Kingdom Hearts 3, Sora pode usar 3 tipos de Keyblades diferentes de uma vez. É possível trocar elas usando o D-Pad. Quando tiver acesso a mais armas, não apenas considere usar cada Keyblade individualmente, leve em consideração as forças e as fraquezas de um trio, vendo até onde vai sua capacidade.

Apesar da Keyblade ser uma arma melee, algumas podem ser usadas para força bruta, enquanto outras são melhores para ataques de meia distância. Outras podem ser melhores usadas para magias e ataques especiais.

Planeje bem e considere usar suas armas juntas, assim que achar o melhor trio para você, comece a dar upgrade nelas, usando a Workshop. Isto custará recursos, mas vale a pena.

Confira a lista de Habilidades com Frequência

Conforme você vai subindo de nível e avançando na história, sua equipe constantemente ganha novas habilidades – muitas das quais você precisa ativar manualmente. Tome um tempo para acessar o menu de Habilidades para ativá-las, pois em alguns casos, você precisa ativar uma determinada habilidade para avançar na história.

Tenha certeza de que está ativando habilidades úteis, pois o jogo prega algumas peças e disponibiliza habilidades que fazem com que você não ganhe experiência ou que limita o uso de seus pontos de magia, o que torna sua jornada ainda mais difícil. Fique atento aos itens que aumentam seus pontos de habilidade, pois eles o ajudarão a ativar mais habilidades ao mesmo tempo.

Use a oficina do Moogle Shop

Sempre confira o Moogle Shop – não só para comprar poções, equipmentos e ingredientes, mas também para melhorar suas Keyblades e sintetizar materiais. Você precisa dos materiais corretos para melhorar sua Keyblade, então tenha certeza de que está coletanto constantemente os itens deixados pelos inimigos e em busca de baús nos cenários. É um grande esforço, mas vale à pena.

Por outro lado, sintetizar materiais é útil por diversos motivos. Enquant você pode usar essa ferramenta para criar poções de cura e outras melhorias, você geralmente quer criar armaduras, acessório e outros materiais importantes para melhorar sua keyblade. Se você estiver com pouco Munny para comprar equipamentos, sempre existem itens poderosos que você pode sintetizar para lhe ajudar a melhorar seus stats.

Use seus Itens de Melhoria!

Isso é algo básico, mas certifique-se de entrar no menu de itens e usar todos os itens de Melhoria para seus stats. Eles permitem que você melhore os status de sua equipe ao invés de simplesmente subir de nível e melhorá-los com acessórios. Use todos os AP Boost em Sora, enquanto os demais podem ser divididos entre o trio. Não use esses itens para membros temporários da equipe, já que eles só te ajudarão em mundos específicos e não ao longo de toda a jornada.

Sempre procure pelos Lucky Emblems!

Os Lucky Emblems são colecionáveis encontrados ao longo do jogo que servem para desbloquear o final secreto, portanto, não deixe de coletá-los.

Se sentindo perdido com a história? Use o Arquivo de Memórias

A história de Kingdom Hearts é bem complexa e, muitas vezes, confusa, até mesmo para os fãs mais assíduos. Pensando nisso, a Square Enix resolveu criar um arquivo que busca resumir os principais eventos da saga que são contados por vídeos que ficam no acervo dos Arquivos de Memória.

Gaste um tempo no Battlegate

Se você é um fã antigo de Kingdom Hearts, vai querer participar do modo Battlegate que é desbloqueado próximo ao final do jogo. É um modo pocional que te coloca em desafios de combate de diferentes níveis. Os níveis são definidos por estrelas (1-3). Caso não queira ter muitos problemas, deixe para faze-los quando estiver em um nível alto de experiência e com bons itens. Ao completar os desafios, você ganha relatórios especiais, similares aos relatórios de Ansem. Além disso, você também ganha novas poses de selfie para suas fotos.

Organize os shortcuts

Quando dezenas de Heartless estão atrás de você, é bastante difícil encontrar a magia ou o item certo nos pequenos menus laterais. Por isso, a mecânica de atalhos é essencial: configuráveis no menu de Customizações, é possível definir três “sets” de atalhos, que são ativados ao segurar L1/LB e apertar algum botão de ação simultaneamente. Aos poucos, fica fácil de se acostumar com esses comandos, que se tornam quase automáticos.

Tenha itens sobrando

Uma tradição de Kingdom Hearts é permitir que o jogador use apenas o itens que já estão equipados em seu personagem. Portanto, não importa se há 50 poções em seu inventário, apenas as que estão equipadas em Sora serão utilizáveis durante as batalhas. Com esse entrave, é essencial lembrar de equipar o protagonista antes de Boss Battles; caso você esqueça disso e fracasse na batalha, o game permite que você “se prepare” antes de reiniciar o jogo, em uma opção no menu que surge após Sora morrer.

Aerial Recovery e Counters

Quem já está acostumado com a série vai saber da importância dos Counters e do Aerial Recovery. A ausência desse segundo, no começo do jogo, chega a irritar. A habilidade, como o próprio nome diz, permite que Sora se recupere de um golpe enquanto ainda está no ar, permitindo reiniciar um combo. Em um momento mais avançado, é possível combinar a habilidade com um Counter, resultando em golpes poderosos e fáceis de serem acertados.

Abuse do Focus

Tanto em batalhas contra chefões, quanto contra ondas de inimigos mais fracos, o Focus é uma das habilidades mais apelonas em Kingdom Hearts 3. Segure o R1/RB e use a “mira” para acertar vários golpes simultâneos em seus inimigos – e garanta que você está equipado com um Refocuser, para poder usar a habilidade ainda mais vezes.

Mire nos inimigos certos

Uma nova mecânica de Kingdom Hearts 3 é a de usar atrações dos parques da Disney para infringir bastante dano nos inimigos. Barco Viking, Carrossel e Montanha-Russa estão entre os brinquedos usáveis, e desbloqueá-los é muito simples: em alguns combates, um inimigo estará marcado com um círculo verde – ao golpeá-lo, os poderosos brinquedos já poderão ser usados. Entretanto, o círculo verde é temporário, portanto, sempre foque no adversário destacado.

Rage Form

Uma das várias transformações possíveis de Sora é a Rage Form, que já estava presente em KH2. Em KH3, ela surge quando o protagonista está em apuros, com pouca vida restando. Apesar de ter golpes muito poderosos e restaurar toda a barra de HP, a forma “maligna” de Sora não pode usar itens nem magias, impossibilitando qualquer tipo de cura – com exceção às magias de Donald. Portanto, é importante saber quando usar a transformação, e também é essencial usar as esquivas e defensivas com sabedoria, para garantir que você conseguirá sobreviver aos ataques inimigos.

Não esqueça de seus companheiros

Uma das maiores piadas internas de Kingdom Hearts é a de que Donald nunca restaura sua vida quando necessário. Em KH3, isso é bastante melhorado, mas é necessário equipar o Pato com armamento e itens de alta qualidade para extrair todo seu potencial. O mesmo vale para Pateta, que se prova bastante valioso em lutas contra uma grande quantidade de inimigos.

Referências:

Cromossomo Nerd, O vicio, Uol, The Enemy, Wikipedia.