The Evil Within 2

The Evil Within 2 [a] é um videogame de terror de sobrevivência em terceira pessoa desenvolvido pela Tango Gameworks e publicado pela Bethesda Softworks para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One. O jogo foi lançado mundialmente em outubro de 2017 e é a sequela do videogame de 2014 The Evil Within. O jogo recebeu críticas geralmente positivas; como seu antecessor, recebeu elogios por seu visual, atmosfera e jogabilidade, mas recebeu algumas críticas por sua história e personagens.

Não tenha medo… de fugir

Naturalmente, The Evil Within 2 te dá medo. Ele foi feito para isso. Monstros assustadores, sustos mil, mas nem sempre precisa ser assim. Quando se deparar com uma criatura desconhecida que você não sabe bem o que faz ou como ataca, não tenha medo de fugir!

O game te dá todas as possibilidades para tentar se esconder ou despistar inimigos normais. Ainda que não seja tão adequado, é possível escapar com algum trabalho extra, seja por vida curta ou falta de munição. Contudo, tenha cuidado: os monstros são bem inteligentes e não deixarão que você suma sem mais nem menos.

Siga sempre o comunicador

O comunicador é uma importante ferramenta em The Evil Within 2 e coloca muita informação à disposição de Sebastian. Saiba seguir suas dicas e encontrar a localidade de outros elementos, itens ou sobreviventes no STEM.

Sem o comunicador, sua vida vai ficar bem mais complicada. Explicamos isso pois suas dicas podem parecer meros tutoriais do próprio jogo, mas não são. Não as ignore em hipótese alguma se quiser sobreviver um pouco mais.

Jogue com calma (na medida do possível)

Apesar de ter elementos de ação, The Evil Within 2 é um game para ser explorado nos mínimos detalhes. Jogue com calma, não pense em correr para terminar e ver logo a sequência de cenas finais.

Explore os cantos escuros, destrua caixotes para revelar itens e, claro, não deixe de aproveitar cada segundo da campanha. Essa dica é ainda mais recomendada nas dificuldades mais altas, carregadas de desafio superior.

Prefira sempre a furtividade

Por falar em calma, a furtividade é sua amiga em The Evil Within 2. Escolha permanecer nas sombras, evite combates e encontros indesejados. Os jogadores que fazem isso têm mais chance de sobreviver por algum tempo sem ser interrompidos. É no acobertamento que você encontra menus para matar automaticamente inimigos distraídos.

Como já deixamos claro, as sombras são suas amigas. Esgueire-se por cantos e escolha ficar atrás de móveis ao longo dos mapas que são dentro das casas, ou por trás de objetos diversos em outros locais de Union. Fique sempre atento ao ícone de olho que aparece no topo da tela. Se ele mudar, quer dizer que um inimigo te viu. Uma boa dica para distrair oponentes e usar mais a furtividade é, por exemplo, lançar objetos como garrafas em outro canto do cenário.

Economize balas

Chegamos àquela dica precisamente voltada para o gênero de sobrevivência de horror: economize balas. Não é brincadeira, já que toda a munição é escassa ao longo do jogo. As armas brancas, de corte, fazem um trabalho melhor para eliminar monstros mais simples ou abrir caixotes.

É claro que teremos momentos nos quais as balas serão imprescindíveis e você terá que descarregar pentes inteiros para eliminar os inimigos. Contudo, é sempre bom ter aquela reserva adicional, para fazer com que uma batalha de chefe seja mais simples, por exemplo.

Machado: a melhor arma branca

Por falar em armas brancas… Elas são as armas de corte, que não gastam munição e te oferecem ataques praticamente infinitos contra qualquer monstro padrão. Dentre elas, o machado é a melhor, com golpes mais fortes e precisos.

Na maioria do tempo, Sebastian terá a clássica “faquinha” à sua disposição, mas a partir do momento em que conseguimos o machado, a experiência de combate muda completamente. Não tenha medo de usá-lo no lugar das armas de fogo, inclusive.

Sempre mova a câmera

Essa dica está ligada com outras que citamos mais acima: a câmera é um dos segredos para se dar bem em The Evil Within 2. Alguns inimigos atacam sem aviso, silenciosos e, principalmente, por trás.

Ter todo o cuidado para não receber um golpe desprevenido ou morrer sem ser alertado é primordial no game. Infelizmente, não dá para olhar para a frente sempre, então é ideal que você sempre vigie outros ângulos da cena.

Jogar no ‘Easy’ não é vergonha

Por fim, saiba que The Evil Within 2 tem pelo menos três níveis de dificuldade iniciais. Começar no mais fácil não é vergonha alguma e, inclusive, é indicado pelo próprio diretor do jogo, Shinji Mikami – que foi o produtor e co-criador do primeiro.

The Evil Within 2 já é difícil por natureza, dada a variedade de momentos tensos, e jogar no “Casual”, o nível mais fácil, ajuda na adaptação dos controles e no desenrolar da história. Depois, é possível repetir a partida, em dificuldade superior, mas não se acanhe em começar pela mais simples – mesmo nesta dificuldade há um certo desafio alto.

Ande sempre escondido

The Evil Within 2 é um game que precisa ser jogado com cautela. O seu personagem, Sebastian, não é particularmente rápido ou forte e você terá que aprender a sobreviver sabendo isso. Considere sempre os campos de visão dos inimigos, seus movimentos e os locais onde você pode se esconder.

Sendo um game de terror de sobrevivência, você também necessita de itens essenciais como munições, mas estará limitado a um inventário não muito grande. A melhor estratégia então será andar escondido e tentar pegar seus adversários com sua faca, sempre por trás. Cada zumbi que você mata dessa forma é mais uma bala que pode o salvar no futuro.

Não seja impulsivo se for visto

Se você for descoberto por algum zumbi, não entre logo em pânico. Não é boa ideia começar disparando, mas sim procurar outro local para se esconder. Se você conseguir quebrar o campo de visão com o inimigo há boas hipóteses dele se esquecer de sua presença.

Tenha apenas cuidado com os arbustos, pois embora eles sejam bons para você se esconder, os mais altos podem também quebrar sua visão.

Estude suas redondeza

Como você não vai ter acesso a um mini-mapa, é muito importante percorrer seu caminho com cautela. Alguns zumbis estão sentados ou deitados nas ervas, um pouco camuflados e parecendo até mortos. Você não deve confiar em nada que não tenha sido morto por você, logo evite pisar nesses mortos-vivos ou eles vão acabar o atacando quando menos esperar.

Para o ajudar, você tem um ícone de alerta em cima da tela que indica se alguém está atento a sua presença. Se o olho estiver escaneando, isso significa que alguém está procurando você. Se por outro lado estiver apenas olhando em frente sem pestanejar então é melhor fugiu porque alguém está indo na sua direção!

Não esqueça que esse é um game de mundo aberto

The Evil Within é um game que o vai recompensar pela exploração. É necessário entrar em edifícios para pegar itens que vão ser muito necessários na sua sobrevivência. Logo, é útil que vá explorando suas redondezas enquanto se dirige para seu objetivo principal.

Além disso, andar pelo meio das ruas vai provavelmente levar você até à morte. Felizmente, o game tem muitos atalhos e vielas para você percorrer, fazendo com que fique mais escondido. Estabeleça sua rota por caminhos alternativos para aumentar suas chances de sobrevivência.

Complete todas as missões, incluindo as secundárias

É muito importante que você não só complete suas missões, mas também alguns objetivos opcionais que pode pegar. Essas missões secundárias devem ser completadas assim que possível porque vão conceder a você recompensas muito úteis, como novas armas e bolsas que aumentam sua capacidade de inventário.

Construa itens e melhore suas armas

The Evil Within 2 tem um sistema de construção fácil. Você apenas tem que pegar os materiais pelo mundo e os usar para criar itens. Embora o possa fazer em qualquer parte, o melhor será mesmo planejar o que quer fazer e levar seus itens a um banco de trabalho que pode encontrar em alguns pontos seguros. E ao fazer isso aproveite para criar um pouco de tudo, pois não sabe que itens vão fazer falta enquanto andar em suas aventuras. No início do game, tente se focar principalmente em munições para sua pistola de mão.

Nos bancos de trabalho, você também pode melhorar suas armas e, nesse caso, deverá começar a fazer o mais cedo possível. Cada melhoramento que você faça não vai ficar ativo apenas na arma que você está usando no momento, mas em todas da mesma categoria. Ou seja, se você melhorar uma pistola fraca na realidade todas as pistolas que pegar no futuro vão ter esse melhoramento incluído.

Evite entrar em combates desnecessários

Nesse início de jogo, seu personagem não terá várias habilidades que ajudam em combates. Sejam eles corpo a corpo ou com armas de fogo. Dessa forma, vá “comendo pelas beiradas”. Sim, elimine zumbis desgarrados para ganhar o gel verde que ajuda justamente a melhorar suas habilidades. Mas evite confrontos com grupos de monstros ou com criaturas que parecem assustadoras (elas são fortes, vai por mim).

Use os arbustos para passar desapercebido

The Evil Within 2 usa o bom e velho arbusto (consagrado em Assassin’s Creed, Uncharted e tantos outros jogos) como camuflagem. Portanto, aproveite os arbustos em Unity para andar camuflado e/ou fazer um aproach ninja antes de fazer aquele ataque furtivo.

Faça as missões paralelas

Sempre que possível, faças as missões paralelas em Unity. A primeira que já aparece logo de cara é para procurar por um armazém de armas. Do it (faça). Além de pegar munição pra chuchu, você conseguirá ótimas armas, como o virote (besta) e a shotgun.

Rifle “sniper” no telhado

Unity se parece com uma cidade de interior, cheia de casas pequenas, igreja e parque. Porém, há um prédio nela. E é nele que você precisa subir. Não chega a ser um arranha céu, mas é uma construção alta que se destaque dentre as outras. Em uma das laterais da construção há uma escada. Suba e procure pelos corpos de membros da Mobius. Só cuidado com os zumbis errantes que você pode encontrar por lá.

Reviste os soldados Mobius

Sempre que possível, reviste os soldados da Mobius mortos em Unity. Eles tem os melhores loots. Desde munição, porções generosas de gel e até itens que só eles lhe darão, como melhores repositórios de munição, seringas curativas etc. É claro que o jogo, sabendo disso, escolhe a dedo os locais para os policiais estarem caídos. Geralmente perto de algo em risco. Mas, mesmo assim, é possível saquear vários corpos e voltar com recompensas bem legais.

Se avistar uma imagem de santa, quebre-a

Calma. Sebastian Castellanos não virou nenhum religioso fanático. É que as imagens de santa em The Evil Within 2 contém chaves para você desbloquear itens em um armário que fica ao lado da cadeira elétrica na qual você obtém seus poderes.

Deixe para craftar em refúgios

Em The Evil Within 2 é possível melhorar armas e criar os itens que você usa no jogo. É possível fazer isso em bancadas espalhadas pela cidade. Logo de cara você encontra uma, no abrigo do O’Neil. O abrigo é um dos refúgios do jogo. Você até encontrará bancadas (workbenchs) “soltas” em algumas casas na Unity. Porém, criar itens nesses locais custará o dobro dos materiais que os refúgios lhe cobram. A não ser que você precise muito, guarde seus itens para criar em refúgios.

Pausa para o cafezinho

Quem não gosta de um café quentinho? Ainda mais passando o perrengue que o Castellanos passa em The Evil Within 2. Qual não foi minha surpresa quando, ao adentrar no primeiro refúgio do jogo, dei de cara com uma máquina de café. E, para minha surpresa ainda maior, o café recuperou completamente minha energia. Incrível! Portanto, se estiver voltando para um refúgio após uma missão e a energia não estiver lá essas coisas, tente economizar suas seringas já pensando naquele café quentinho do refúgio. Só não abuse, pois o café demora um tempinho para ficar pronto novamente.

Olho vivo no indicador de som

Em The Evil Within 2, há um indicador de barulho que fica na sua tela. Sempre que um zumbi ou monstro estiver por perto, o sensor mostrará umas ondas de som (parecem também com um eletrocardiograma, se você já viu um). Quanto mais perto do zumbi, mais ondas você verá. Portanto, sempre que tiver ondinha, tem zumbizinho. 

Upgrades

O mais importante de tudo; foque em estamina. Saiba que o personagem tem um péssimo fôlego. Sua barra é pequena e esvazia rápido. Então melhore dois níveis dessa barra. Você poderá ter uma chance melhor de correr de uma encrenca.

Depois dessa barra procure melhorar atributos que não envolvam o ataque. Não fará grande diferença. Veja os upgrades de estamina, vida etc, mas não de seu ataque.

Perceba as melhorias “laterais”. Toda árvore possui o principal a ser melhorado e o que rodeia a melhoria. Veja o que melhor te ajudará na progressão do jogo.

Particularmente, eu investi um pouco na árvore de furtividade. Diminuindo o ruído dos meus passos e aumentando a velocidade da caminhada agachada. Com isso, a dica que dei sobre o ataque furtivo fica ainda melhor se pensar por esse lado.

Melhoria de arma

Pense na melhoria da sua pistola. Claro, esse foco voltado mais para o início do jogo. Não gaste suas peças com nada diferente do que a capacidade de balas no pente e a cadência de tiro.

Sobre a quantidade de balas a explicação é muito simples; quanto mais munição disponível, melhor. Lembrando que arma de fogo é apenas para momentos de alta dificuldade, seja eles quais forem. E outro ponto é de você não deixar munição para trás no cenário. Se sua arma estiver cheia, você não coletará as balas, nem mesmo para ficarem em inventário. O que faria sentido se fosse assim, mas fazer o que né?!

A cadência vai te ajudar diretamente em momentos de aperto. Caso esteja sendo seguido por muitos inimigos ou tenha alguma criatura muito forte e é preciso mata-lo o quanto antes, a velocidade de disparo da arma será essencial. Ficaria muito difícil matar duas ou três criaturas que te perseguem se a sua arma demora para atirar.

Essas duas melhorias, você pode gastar peças para um upgrade cada ou dois. Fica a seu critério. Depois de estar bom o suficiente nesses dois aspectos, você pode pensar no resto. Na potência, na velocidade de recarga ou em outra arma.

Procure as chaves

Caso não tenha saco para procurar as famigeradas chaves, com certeza encontrará a localização delas na internet. Mas lembre-se, na grande maioria das ocasiões elas ficam dentro de estátuas. Não é tão fácil de encontra-las, mas ajudaria muito caso encontre.

As chaves lhe darão acesso aos armários da sala de upgrades. Com uma chave em mãos, então a sorte estará lançada. Mas praticamente, sempre, você obterá bons itens.

Referências:

Alvanista, Última ficha, Aficionado, wikipedia, techtudo.

Dying Light

Dying Light é um jogo de ação e mundo aberto na primeira pessoa do gênero survival horror onde se retrata um apocalipse zumbi. O jogo foi produzido pela Techland e publicado pela Warner Bros. Interactive Entertainment, seu anúncio aconteceu em maio de 2013, e eventualmente foi lançado em janeiro de 2015 para Playstation 4, Xbox One, Microsoft Windows e distribuições Linux (SteamOS). O jogo estava planejado para ser lançado em Playstation 3 e Xbox 360, porém tais conversões foram canceladas devido as limitações de hardware.

Gameplay

É um jogo do gênero survival horror, em conjunto com um vasto e perigoso mundo aberto. Durante o dia, os jogadores percorrem um ambiente urbano expansivo invadido por um surto vicioso, procurando pelo mundo suprimentos e elaborando armas para se defender contra a crescente população infectada. À noite, o caçador torna-se caçado, os infectados tornam-se agressivos e mais perigosos. Mais assustador são os voláteis (uma espécie de zumbi muito mais agressiva e forte que os tradicionais, porém fracos à luz UV) que aparecem somente após o anoitecer. Os jogadores devem usar tudo em seu poder para sobreviver até a primeira luz da manhã.

Uma das características marcantes do jogo é a forma como a personagem se movimentará no ambiente, claramente o seu estilo foi inspirado no parkour, possibilitando que sejam feitos saltos entre edifícios, escalar muros e até usar como apoio os corpos de zumbis para escapar.

Em Dying Light haverá a possibilidade de partidas online com multiplayer de até quatro jogadores. Na sua pré estreia será disponibilizado um pacote especial para que o jogador tenha a possibilidade de tomar o controle como um zumbi modificado, com o objetivo de destruir jogadores com personagens humanas.

Morrer pode custar caro

Sabemos que é difícil ficar vivo na desolada cidade de Harran, mas, caso você esteja à beira da morte, não pense duas vezes em fugir para a construção mais próxima. Toda vez que Crane (o protagonista da trama) morre, alguns pontos de experiência são descontados de seu medidor de sobrevivência.

Pode até parecer besteira perder uma pequena quantidade de pontos, já que você será capaz de reconquistá-los. No entanto, quanto mais rápido você desbloquear as habilidades da árvore de sobrevivência, maiores serão as chances de conseguir itens melhores e, consequentemente, de evoluir outras aptidões com mais facilidade. Resumindo: nunca tente bancar o herói em meio a uma horda imensurável de zumbis.

Não tenha medo do escuro

Dica dos próprios sobreviventes de Harran: quando a noite cair, corra para um local seguro para manter-se vivo. Mas, esqueça essa besteira dita por NPCs. Uma das melhores maneiras de melhorar as habilidade do personagem de forma rápida é se aventurar no período noturno. Afinal, os pontos de agilidade e força conquistados à noite serão dobrados, como uma espécie de bônus temporário de XP.

Para sobreviver ao longo da noite, utilize flashlights para atrasar Voláteis e fogos de artifício para distraí-los. Procure evitar contato direto com as descerebradas criaturas, visto que elas certamente estarão mais agressivas que o normal. O jeito é atuar sorrateiro, como se o game fosse do gênero stealth.

Equilibre as habilidades

Em Dying Light, o sistema de upgrades funciona da seguinte forma: quanto mais você pratica determinada especialidade, mais rápido ela evolui. No início da aventura, é comum fugir dos inimigos infectados, posto que o protagonista possui armas fraquíssimas e habilidades de força desprezíveis.

Na verdade, fugir no começo da jornada é um erro. Se o jogador só foge dos inimigos, ele vai melhorar apenas os pontos de agilidade, o que irá desequilibrar completamente a árvore de habilidades. Sendo assim, procure manter todas as aptidões proporcionalmente niveladas. Crie coragem para encarar alguns zumbis com uma mísera pá, por exemplo, mesmo que você tenha que matar um ou dois zumbis e sair correndo.

Vasculhe tudo ao seu redor 

Lootear é uma obrigação em Dying Light. Por isso, vasculhe de forma minuciosa cada centímetro das inúmeras construções do game. O jogador pode encontrar itens, recursos e suprimentos por todos os cantos, como em cabines telefônicas, veículos, baús, cestos de lixo e, é claro, corpos despedaçados.

Ao buscar todos os recursos no próprio ambiente do jogo, você não terá que gastar dinheiro comprando itens essenciais, como medkits e lockpicks, já que eles poderão ser criados manualmente. Lembre-se de que os cenários também escondem objetos colecionáveis, anotações que explicam acontecimentos de Harran etc. Vale a pena se dedicar ao looting.

Mire na cabeça

Dying Light não é diferente da maioria dos jogos e filmes de zumbis. Nele, o jogador também deve acertar a cabeça (o típico ponto fraco) da aberração infectada para finalizá-la completamente. Portanto, seja com uma pá, um pé de cabra ou uma espada, certifique-se de desferir um golpe diretamente no crânio do infectado. Dessa forma, a arma ainda será poupada, já que você não terá que gastá-la com investidas desnecessárias.

Armadilhas são legais

Os ambientes do título estão repletos de armadilhas mortais, capazes de exterminar hordas de inimigos de uma só vez. O jogador pode atrair os mortos-vivos para objetos revestidos por espinhos ou ainda eletrocutá-los em arapucas estrategicamente posicionadas. Há diversas formas de aniquilar os zumbis sem a necessidade de instrumentos de extermínio. Sendo assim, poupe o seu limitado arsenal de equipamentos e utilize armadilhas para causar carnificinas.

 Faça o armamento durar mais

Em Harran, as armas possuem diferentes limites de reparo. Isso significa que certas armas podem ser reparadas mais de três vezes, enquanto outras podem ser restauradas apenas uma vez. Por esse motivo, conserte o armamento apenas quando ele quebrar completamente (o jogo vai alertá-lo automaticamente quando um item estiver quebrado). É possível verificar o status do item no canto inferior direito da tela.

Complete as missões secundárias

As sidequests são importantíssimas para a evolução de Crane. Afinal, elas concedem bastante experiência e fazem com que o personagem fique mais bem preparado para encarar os desafios da campanha principal.

Use a cabeça para fazer combinações

Craftar é uma necessidade em Dying Light. Em vista disso, o jogador precisa coletar certos recursos indispensáveis para criar armamentos melhores. Procure realizar combinações usando armas realmente valiosas, com alta taxa de dano e, é claro, maior durabilidade. Nunca desperdice acessórios com armas medíocres, descartáveis e que pouco irão ajudá-lo no decorrer da jogatina.

A noite não é uma criança em Dying Light

Você já deve ter visto uma dezena de YouTubers jogando Dying Light e humilhando centenas de zumbis durante a noite, certo? Bem, antes de mais nada é bom deixar claro o seguinte: a noite é o momento mais difícil de Dying Light, onde os Zumbis estão mais fortes e violentos. Dito isso, se você estiver em seus primeiros dias no jogo, pegue leve e tente se manter vivo! Morrer custa caro e você não quer virar comida de zumbi por um vacilo descuidado, certo?

Para iniciantes, a estratégia mais segura de se manter inteiro em Dying Light é ficar escondido durante a noite e usar as Safe Zones para dormir até a manhã. Durante o dia, os zumbis são mais lentos e você ainda pode comprar novos recursos (caso os seus estejam baixos), uma vez que os vendedores resetam seu estoque no início de cada dia no jogo.

Entretanto, se você já tem alguns pontos em Agilidade e está com uma dose responsável de sangue no olho, nossa dica é SE JOGA, MANO! Para os jogadores um pouco mais experientes, a noite é o momento mais oportuno de Dying Light – uma vez que este período concede bônus em alguns atributos do personagem, sendo uma das melhores maneiras de upar rápido dentro do jogo.

Quando a ajuda vem do céu…

Não despreze! Os Airdrops são extremamente úteis para a sua sobrevivência e sempre que você puder colocar suas mãos em um deles, não poupe esforços. Viu um avião no céu? Fique atento para ver se as caixas caíram por perto! No caminho, fique atento para as tropas que podem aparecer e aproveite o seu “presente”!

Side Quests

A história principal de Dying Light pode até ser divertida para a maioria dos jogadores. Mas o jogo realmente tem seus momentos mais memoráveis em suas missões opcionais (Side Quests). Aproveite sempre o tempo livre para realizar o maior número de Side Quests possíveis em Harran. Elas não apenas mantém o seu XP alto e lhe premiam com boas recompensas, como também fazem com que Dying Light realmente valha a pena. Resumindo: Dê uma chance às histórias secundárias e lhe garanto que você não irá se arrepender.

Cada bala conta

Eu sei que você quer se jogar em uma horda de Zumbis com sua mais nova metralhadora e dizimar todos enquanto grita “WAARRRRRR”. Acredite, todos nós queremos isso. Mas em Dying Light, munição é preciosa e cada bala perdida pode lhe fazer falta, quando for enfrentar um inimigo mais forte.

Desse modo, priorize gastar suas balas em explosivos (que afetam uma área maior – e mais inimigos no processo), mire sempre na cabeça e use e abuse das armas de contato para evitar gastar sua munição. Acha que aquele pente cheio de balas vai durar o dia inteiro? Harran não trata bem seus cidadãos descuidados… Comece a atirar sem pensar e você irá se encontrar em apuros antes do cair da noite!

Trate bem suas armas

Em um ambiente inóspito, onde 90% da população quer lhe comer (literalmente), esqueça o pacifismo e tenha certeza do seguinte: As suas armas são suas melhores amigas.

Em Dying Light, toda arma se desgasta com o uso e pode ser reparada uma quantidade limitada de vezes. É simples, algumas armas você repara algumas vezes e outras você repara apenas uma vez, antes de perdê-la de vez. Desse modo, fique atento ao status de seu equipamento e só utilize estes reparos quando a situação for absolutamente necessária (ou seja, quando ele quebrar completamente).

Outra dica importante neste ponto, é utilizar as Blueprints achadas no jogo para melhorar suas melhores armas (não se esqueça de upar as armas com a melhor durabilidade). Isso é essencial para lhe fazer aumentar o dano da arma e trazer o caos para o campo de batalha.

Não menospreze seu inimigo

Ficou meio Mestre Yoda? Mas leve a sério o que você acabou de ler, jovem Padawan! Aquele Zumbi derrubado que você jurava ter derrotado, pode muito bem ainda agarrar sua perna e dar uma bela mordida! Fique atento ao campo de batalha e não se esqueça de garantir que Zumbi bom é Zumbi morto!

É simples: Se você acertou o Zumbi e não ganhou o XP daquele ataque… significa que você precisa completar o serviço!

A Maneira mais fácil de matar zumbis em Dying Light

Matar zumbis é uma arte que deve ser aprimorada até a perfeição. Esta é a graça que faz com que Dying Light seja um jogo tão divertido. Entretanto, este é um pequeno guia para iniciantes, que tem como objetivo sobreviver da melhor forma possível dentro do jogo. Deste modo, esta é a técnica mais simples que você pode usar, para matar praticamente qualquer zumbi mais simples durante o jogo:

Passo 1: Se aproxime do Zumbi

Passo 2: Dê uma bela bicuda nas pernas do infeliz. Se ele não cair de primeira, continue chutando até que ele caia no chão.

Passo 3: Acerte a cabeça do maldito com a fúria de mil sóis.

Não é belo, mas é extremamente eficiente. Se você desbloquear a habilidade “Head Stomp” mais para frente, você pode finalizar o serviço sem precisar usar uma arma (o que preserva a durabilidade da mesma).

Habilidade e XP

Nós temos três arvores de XP em Dying Light, a primeira de sobrevivência, a segunda de agilidade e a terceira de força certo? Cada uma delas é “upada” de um jeito.

A de sobrevivência é: completando missões, sobrevivendo a hordas e ficando um tempo sem morrer, pois sempre que você morre a única coisa que você perde são de 300 pontos de XP aos 1600 pontos.

A de agilidade é: Correndo rápido por obstáculos, fazendo parkur e não se esqueça que quanto mais rápido você souber se locomover pelo parkur mais pontos ir ganhar.

A de força é: Em combate, essa é a mais simples, onde você ganha pontos apenas degolando alguns zumbis ou agentes do Rais.

Durante a noite você faz pakur sobre os prédios e construções e então cada movimento, escalada e desvio dará de 30 á 40 pontos, durante esse percurso você ira encontrar zumbis que ficam na parte de cima de casas das favelas, ou dos prédio na cidade velha, então cada golpe pode lhe dar uns 80 pontos e a morte do zumbi até uns 400 pontos por cabeça.

E finalmente ao chegar no fim da noite você ganha uma porrada de pontos de sobrevivência por ter passado a noite vivo, mas como tudo tem seu contra, você deve fazer essa aventura “parkureira” com cautela, pois não se esqueça que os “Pesadelos” estão a solta de noite, e se você não está bem upado ou até mesmo upado não aconselho a enfrentados logo de cara, caso chame atenção de um, você pode tomar distância e usar a lanterna UV para queimar ele e tentar um ataque de oportunidade, mas se chamar atenção de mais de um “Pesadelo”,  CORRA!!

Os pesadelos são casca grossa tem que tomar cuidado mesmo, mas caso queira dar uma de Highlander para enfrentar os zumbis e aprimorar sua força no máximo, aconselho a procurar uma farmácia durante a noite ou aquele laboratório do Dr. Camdan, que ambos  tem a porta semi-aberta e então chamar a atenção de uma horda para lá, ou até mesmo de “Pesadelos” será bom, pois assim que você passar por de baixo da porta os zumbis vão ficar presos do lado de fora e então ficara o vão da porta onde vocês pode atacá-los sem problema ou preocupação de levar danos e então é só matar todos os zumbis ganhar seu XP e depois ainda pegar o loot da pilha de corpos que irá deixar.

Saqueie

Para se dar bem no jogo, você vai precisar coletar bastante itens, os itens servem para você criar outros itens, consertar armas, fazer kit’s médicos (que é muito importante), aprimorar armas, fazer armas e etc…

Sempre tenha o inventário com muitos materias, sempre colete os itens, procure não deixar nenhum baú e nenhuma caixa para trás, eles podem conter itens de fabricação, itens valiosos (cigarros, cosméticos, café, bolsas, ervas e jóias) e até mesmo armas raras!

Você pode encontrar recursos em capôs de carros, em porta malas de carros, em lixeiras, baús, caixas, orelhões (possuem dinheiro), naquelas maquininhas de loja (tem dinheiro também) e em entregas aéreas!

Combate

Tome cuidado porque no Dying Light suas armas sofrem desgastes na hora que você as usa, e claro que existem armas melhores do que as outras, com melhores durabilidade e dano.

Por isso tente não gastar suas armas atoa, mas tenha em mente que você vai precisar matar uns zumbis de vez em quando para upar força!

A forma mais fácil de matar um zumbi sozinho é chutar a perna dele até que ele caia (chutar não gasta estamina!), e depois, ficar batendo na cabeça dele até ele morrer!

Não faça barulho!

Barulhos atraem os perigosos virais durante o dia, e os perigosíssimos voláteis durante a noite, tome cuidado para não fazer barulho!

Quando estiver saltando sobre os telhados, tome cuidado para não saltar sobre um telhado de madeira, porque ele vai quebrar, e depois vai fazer um barulho da porra, e vai atrair tudo que é zumbi! (Os virais principalmente)

Armas de fogo fazem barulho, por isso, só as use se for REALMENTE preciso!

Ah, e cuidado também para não causar explosões!

Obs: virais e voláteis são extremamente volozes e conseguem escalar construções rapidamente.

Pontos de agilidade

Tente se movimentar bastante pelos telhados, para upar em agilidade, além de ser bem mais seguro, porque na maioria das vezes os telhados estão fora do alcance dos zumbis!

Por isso, se não tiver nada para fazer, fique pulando para lá e para cá que nem um retardado!

Kit médico

Tenha sempre bastante kit médico no inventário, eles servem para recuperar sua vida e não são difíceis de fazer, além do fato de que o jogador aprende a fazer eles na primeira missão!

Para se fazer um kit médico você precisa de GAZE e ÁLCOOL!!!

Dinheiro

Venda itens valiosos na loja para conseguir dinheiro, e também saqueie cadáveres e orelhões, que também possuem dinheiro, sempre tenha bastante dinheiro, e NÃO gaste no começo!

Você pode usar dinheiro para comprar itens e armas!

Intendente

Todo dia o intendente vai ter itens GRATUITOS para te dar! Armas, peças de metais, gazuas (para abrir fechaduras), kit médicos são exemplos de itens que ele te da!

Obs: com o intendente, você pode resgatar vales para ganhar itens também!

Fast travel

Após terminar o jogo, você poderá dar fast travel e andar rapidamente pelo mapa  para todas as áreas principais do jogo (Slums, Old Town, Antenna).

Para ir de Slums a Old Town, vá para o seu quarto na torre. Use o pôster na parede para se teleportar para a outra área. Para viajar a partir da área da Antenna use a porta á norte de Slums ou a entrada do esgoto ao norte da Old Town. Depois você poderá retornar aos esgotos se quiser através dos pontos de acesso marcados no mapa nos mesmos locais que estavam durante as missões do modo história.

Referências:

Jogos Internauta, O Vicio, Amino Apps, Game for fun, Wikipedia, techtudo.