Dead Trigger 2

Dead Trigger 2 é um zombie com tema primeira pessoa survival horror jogo de vídeo desenvolvido e publicado pela Madfinger Games. Foi lançado para Android e iOS dispositivos em 23 de Outubro de 2013 e para o Facebook em 20 de fevereiro de 2014. Tal como acontece com o original Morto Gatilho, Morto Trigger 2 é um single-player tiro zumbi-temático. Nvidia apresentou Dead Trigger 2 como a primeira demo de tecnologia para o seu próximo sistema móvel Tegra 4 móvel; Slide to Play e a Android Police compararam a qualidade gráfica ao Xbox 360 e PlayStation 3. 

Dead Trigger 2 utiliza o mecanismo de jogo Unity . Foi lançado como um jogo free-to-play ; as microtransações estão incluídas no produto final, mas os desenvolvedores testaram o jogo sem compras no aplicativo para garantir que a jogabilidade principal funcione sem elas.

Gameplay 

Dead Trigger 2 é um jogo de tiro em primeira pessoa com tema de apocalipse zumbi, com elementos de terror de sobrevivência e role-playing de ação, atualmente disponíveis no iOS, Android e recentemente nos dispositivos móveis Windows Phone 8.1. Correndo no mecanismo de jogo Unity, o jogo apresenta um sistema de progressão, vários ambientes, armas desbloqueáveis ​​e atualizáveis ​​e vários tipos de missão baseadas em histórias e de reprodução rápida.

Dead Trigger 2 é um jogo de tiro em movimento livre; em vez da jogabilidade on-rails típica de atiradores de zumbis móveis, o jogador controla o movimento do personagem como um console típico ou PC FPS. O jogo apresenta dois paradigmas de controle dramaticamente diferentes; com os controles padrão, o jogador apenas visa zumbis – suas armas atacam automaticamente quando um zumbi está embaixo da mira. O esquema de controle avançado funciona como o primeiro jogo – o jogador pressiona um botão para disparar a arma, e um botão adicional permite ao jogador mirar na mira da arma para aumentar a precisão.

A jogabilidade normalmente gira em torno de completar objetivos enquanto mata zumbis (ocasionalmente matar zumbis é o único objetivo). O jogador tem uma quantidade limitada de pontos de vida que é atualizada no início de cada missão. O jogador perde saúde quando atingido por zumbis ou por certos riscos ambientais (por exemplo, radiação). O jogador pode recuperar a saúde tomando pílulas de cura ou recebendo energia de um zumbi especial.

Os inimigos têm dois sabores, zumbis padrão e zumbis especiais. Os zumbis comuns costumam andar devagar e atacar com os braços, mas alguns podem correr ou carregar armas brancas para aumentar o dano. Zumbis especiais têm aparências distintas e características únicas; eles são mais mortais e mais difíceis de matar, mas jogam plantas ou grandes quantidades de dinheiro (e às vezes saúde) quando mortos.

Além de carregar duas armas principais, o jogador também carrega uma arma branca e até três tipos de itens de consumo. Os consumíveis incluem pílulas de saúde, granadas, galinhas explodindo e outras.

Enredo

O Mundo está totalmente destruído praticamente toda a população da Terra foi transformada em zumbis do mal, agora você faz parte da Guerra Global aos Zumbis.

Quase toda a população mundial morreu e se transformou em zumbis, porém algumas pessoas que conseguiram sobreviver fazem seus grupos e alguns usam essa catástrofe para fazerem experimentos e assim tentar se tornar cada vez  mais fortes nesse novo mundo, afim de conquistá-lo, pelo menos o que restou dele.

Você faz parte de uma resistência de 6 pessoas em que cada um tem a sua importância e tarefa no grupo.

Roberto Montero: Engenheiro

Roberto sempre foi bom para melhorar coisas. Ele era um mecânico de carro brilhante, mas quando os dias negros veio, ele passou à clandestinidade e vivia nos esgotos por alguns anos.

Ele é responsável por construir as armas que você utiliza durante o jogo, como explosivos, armas automatizadas e apetrechos usando galinhas.

Kyle: Herói

Kyle se torna um novo membro do grupo sobrevivente “Nova Esperança” e logo começa a fazer tarefas para eles. Julian primeiro atribui a ele fazer coleções de abastecimentos, a depuração de Zumbis, e exploração de novas áreas. Kyle conhece novos sobreviventes, como Grace, uma enfermeira que cria dispositivos úteis, e Dr. Fisher, um médico que lhes fornece antibióticos. Logo Kyle torna-se um dos membros mais confiável e importante dos sobreviventes. Kyle finalmente descobri que a praga foi projetada por pessoas ricas que queriam dominar o mundo. New Hope começa a se rebelar contra eles.

Buck Andrews: Pistoleiro

Buck nunca fala sobre seu passado. Ele era um homem de família, ele tinha uma esposa, filhos, um cachorro … tudo de quem ele foi forçado a matar quando eles mudaram. E o velho Buck? Ele morreu com eles. Ele nunca se recuperou. Seu único objetivo hoje é construir armas e usá-las. Ele é quem constrói todas as armas novas que você consegue a partir dos diagramas e melhora as que você já tem.

Tara Conlan: Médica

Em tempos de paz, Tara trabalhou como paramédico em Pittsburgh. Toda a sua família, colegas de trabalho do hospital, simplesmente todo mundo que ela conhecia e amava foi massacrada, infectados ou deixado para trás. Ela conseguiu seguir sua vida e hoje ela luta por todos que ficaram para trás. Ela mistura-se analgésicos, monta medkits ou prepara ataduras para aqueles lá fora, na linha de frente lutando contra zumbis.
Ela é responsável por fazer os Analgésicos, Autocura e todos os tipos de curativos.

Yusif Abubakar: Contrabandista

Yusif de origem Nigeriana. Em toda sua vida ele tem lidado com personagens obscuros e perigosos, lavagem de dinheiro do mercado negro e fazendo acordos com pessoas que não estavam cientes de que eles estavam envolvidos na tomada de negócio. Hoje, ele é sobrevivente e suas habilidades são essenciais para a causa. No entanto, sua motivação mudou. Pela primeira vez, ele está ajudando os outros, mesmo que ainda em sua forma arrogante e cínica.
O Contrabandista troca todo tipo de Melhorias como: Aumento de Saúde, Dano, Dinheiro, Velocidade por períodos de 1 ou 24 horas do jogo.
OBS: Ele troca os itens por ouro, então se estiver pensando em comprar algum desses itens é melhor guardar bastante ouro.

Herman Adler: Técnico do Esconderijo

Antes da guerra, Herman era um pesquisador do Instituto Max Planck, em Munique. O surto mudou tudo. Ele testemunhou seus horrorizados colegas de trabalho que ficaram no instituto, gritando e morrendo como ratos … Herman conseguiu escapar e dedicou todos os seus esforços adicionais para aumentar as chances de sobreviventes contra a ameaça negra.
Ele é um cientista que cuida da Tecnologia que ainda resta para nossos heróis.
Somente melhorando sua técnica você consegue viajar pelos diversos continentes disponíveis para se explorar através das missões continentais.

Esconderijo

O Esconderijo é onde nosso grupo fica para se proteger dos zumbis e poder planejar suas estratégias para conseguir vencer essa guerra.

O local é um Centro Comercial de Carnes Frescas (Açougue), onde eles conseguiram se proteger dos zumbis sem que os mesmos consigam invadir.

Um bônus que aconteceu em uma das atualizações foi disponibilizar itens para que seu esconderijo fique mais divertido e até, porque não, mais bonito.

Mapa Mundial

O Mapa Mundial é o lugar em que você verifica tudo que está acontecendo no mundo inteiro. É nele que você verifica seus poços de petróleo afim de ganhar R$ 500,00 no máximo em cada um, lá você também consegue ver as missões que estão disponíveis nos continentes. Tem acesso a “Arena da Morte”, consegue fazer o “Trabalho Diário” entrar nas Zonas de Guerras, verificar os desafios que ainda lhe resta fazer, mandar e receber mensagens de seus amigos no jogo e Jogar os Campeonatos que são disponibilizados.

Mini-Chefes

O paciente zero: O primeiro foi uma pessoa que, por meios desconhecidos, tornou-se o paciente zero no surto de 2012. Não se sabe como ele contraiu o vírus, ou que ele “era” antes de sua “morte”.

Ele é o zumbi responsável pela infecção massa do planeta.

Titan: é Gigante muito maior que o jogador. Tem uma corrente com cravos ao redor de seu pescoço e algum mecanismo de metal com tubos de ligação, com um metal perfurado em sua virilha.

Ele não sobe paredes e barricadas. Ao invés disso ele ataca atirando carros e pedregulhos, bem como outros objetos grandes, no herói. Aproximando-se do Titan fará com que ele quebra o jogador com seus punhos ou pisando.

O zumbi Titan não tem fraquezas óbvias. No entanto, atirando em sua cabeça pode matá-lo mais rápido do que tiros do corpo.

Rager: Este Zumbi especial vai correr e carregar para você, então é melhor você estar pronto para evitá-lo. A melhor maneira de lidar com Rager é esperar até que ele bate em uma parede e depois matá-lo atirando nas costas dele.

Vomitron: Este é um Zumbi especial, que é muito mais difícil que os zumbis regulares e cospe vômito ácido. A melhor maneira de lidar com essa abominação é se esconder atrás de obstáculos e acertá-lo com balas nos momentos certos.

Kamicaze: O único propósito deste Zumbi especial é para chegar perto de você e explodir. Novamente, corpo a corpo não é aconselhável!

Panzer: Um Zumbi especial muito bem fortificado que vai pro corpo-a-corpo se ele tiver a chance. Ele tem um ponto fraco nas costas, de modo a tentar acertá-lo lá.

Scienfist: Cuidado com este Zumbi especial que absorveu muita radiação e tem todo o prazer em compartilhar com você. Mantenha a distância e dispare, usar corpo a corpo não é aconselhável!

Como alterar os controles e desativar o tiro automático

Em Dead Trigger 2, por padrão, o botão de tiro foi suprimido e o personagem atira sempre que a arma está apontada para um zumbi. É uma boa solução parajogadores casuais, mas este esquema de controles gasta mais munição e causa tiros acidentais.

Acesse as opções do jogo através do menu “Settings”. Você pode acessar tanto pelo menu principal como pausando o jogo. Em “Settings”, a primeira opção que irá aparecer será a dos controles.

Em “Fire Control” toque na seta para mudar para “Manual with ironsight”. Com isso, o botão de tiro volta a aparecer e, além dele, é possível utilizar uma mira que permite efetuar disparos mais precisos.

Melhores os gráficos

É possível fazer ajustes nos gráficos na versão para Android de Dead Trigger 2. Por padrão, vários aparelhos vêm com os gráficos ajustados para a configuração mais baixa, chamada de “low”. Aprenda a configurar para ter a máxima qualidade gráfica no jogo.

– Passo 1: Acesse o menu de opções chamado “Settings” e toque na opção “Performance” localizado no lado direito da tela.

– Passo 2: Escolha a qualidade gráfica do jogo tocando nas setas. Em alguns aparelhos estão apenas as opções “Low” e “High”, já em outros, aparece a opção “Ultra” que permite ajustar o gráfico na qualidade máxima. É importante salientar que nem todos os aparelhos suportam qualidades gráficas maiores que a ajustada pelo próprio jogo.

Poupe munição

Em Dead Trigger 2, munição será um item escasso à partir da décima missão. Procure evitar atirar nos zumbis a não ser que seja necessário. Para evitar tiros acidentais em zumbis enquanto corre, troque a arma para a faca ou chave inglesa.

Em quase todas as fases, há barris vermelhos que podem ser explodidos. Encontre esses barris e fique perto deles para reunir os zumbis próximos ao local, só quando isso acontecer atire nele para causar uma explosão.

Não se preocupe se o seu personagem morrer, não há penalização. Todo zumbi morto com tiro na cabeça rende algum dinheiro e repetir as fases inúmeras vezes é uma boa forma para aprender e concluir a mesma na dificuldade máxima.

Faça o upgrade das suas armas

As armas em Dead Trigger 2 precisam ser constantemente atualizadas, pois a quantidade e variedade de zumbis cresce conforme se avança no jogo. Para fazer o upgrade das armas, é preciso antes, fazer o upgrade do “ferreiro” (Gunsmith). O mesmo vale para outros personagens que garantem itens.  Essas melhorias demoram, mas custam pouco, então não gaste as moedas “G” agilizando esse processo, pois elas são muitos raras.

Encontre os projetos para novas armas

O Ferreiro (Gunsmith) também consegue fabricar novas armas a partir de projetos. Esses projetos estão em pose de zumbis perigosos, como o que carrega um barril explosivo. Colete as quatro partes de cada projeto e entregue ao NPC para que ele fabrique novas armas.

Comece um jogo em um dispositivo e termine em outro

Por exigir conexão constante com a Internet, Dead Trigger 2 salva o seu progresso na nuvem, isso permite começar o jogo em um aparelho e continuar em outro. Ou por exemplo, restaurar as configurações do seu smartphone sem perder seu progresso.

Para isto, basta acessar o menu principal do jogo e tocar a opção “Login or create a personal account”. Ao fazer o login em um smartphone ou tablet diferente, o jogo continua exatamente de onde o jogador parou.

Headshots são sua melhor chance

Se você estiver tentando ganhar ouro ainda mais, dirija-se para o mundo do jogo e mate alguns zumbis com tiros na cabeça constantes. Acertar um monte de tiros na cabeça sucessivamente vai encher seus bolsos muito mais rapidamente do que se você mirar em qualquer lugar, simplesmente para matar. 

Mate os Mini Chefes para ganhar alguns Diagramas

Mini Chefes são os únicos zumbis no jogo que vão dropar diagramas, mas em fases de defesa, você pode simplesmente evitá-los até o tempo acabar, e em outras fases, você pode fugir deles e realizar qualquer objetivo necessário, a fim de ganhar (exceto nas fases de assalto). Não faça isso. Mate todos eles, e até mesmo fique em torno dos pontos de nascimento de zumbis por um tempo para nascer ainda mais deles, para que eles possam dropar mais diagramas.

Mantenha uma boa quantidade de Analgésicos na mão para aquelas Fases mais Difíceis

Analgésicos muitas vezes podem significar toda a diferença entre ganhar e perder. Cada analgésico não só restaura uma parte da sua saúde, mas também para o tempo por um ou dois segundos. Além disso, se você tomar analgésicos, mesmo antes de tomar qualquer dano, sua saúde será aumentada, por isso, é teoricamente possível ter tantos analgésicos que sua saúde fica maior que 1.000.

Fique de olhos abertos para o ícone do crânio vermelho

Conforme você joga, você vai ver um ícone de um crânio vermelho aparecer de vez em quando. Assim que você ver ele, olhe imediatamente em direção a ele. Esse ícone é um indicador de que um zumbi está nas proximidades, e está se preparando para atacá-lo. Sua vida será muito melhor se você prestar atenção a esse ícone do crânio vermelho.

Mantenha sua distância de todos os zumbis explosivos

Alguns dos zumbis que você vai ver no jogo explodem ao atirar nele. Ficar perto desses zumbis vai te machucar, por isso é melhor manter distância quando você quer matá-los. Nestas situações, jogue algumas granadas. Você vai ficar mais seguro se você matá-los à distância.

Em missões com tempo para completar, foque em chegar rápido no objetivo e evite matar todos os zumbis que você ver

Obviamente é uma enorme diversão colocar uma bala entre os olhos de um zumbi, mas se o objetivo da missão não precisa que você mate todos, você não tem que matar cada um deles para progredir no jogo. Se é dado a você um limite de tempo para alcançar um objetivo, tenha foco em chegar rapidamente no objetivo – e não tenha medo de evitar um grupo de zumbis se isso significa evitar o fracasso da missão.

Barris de Gás serão sua Salvação

Quando você está enfrentando alguns daqueles zumbis difíceis de matar, certifique-se de matá-los com os barris de gasolina vermelhos. Localize os barris e certifique-se de que esses zumbis estejam perto o suficiente deles. Dispare nos barris quando eles estiverem perto e você vai acabar reduzindo a maior parte da saúde deles.

Score superior a 40 Mil

Muitas pessoas devem estar se perguntando ” Como eu faço para atingir uma pontuação alta se eu só ganho 4500 das missões?”. Trouxe aqui uma forma de você alcançar incrivéis 40 mil pontos ou até mais jogando em apenas 1 missão.

Primeiramente, será necessário escolher quais as armas que serão utilizadas na missão para obter um bom score. Eu sugiro que você vá de Minigun e Rocket Launcher por que são armas que além de matar uma grande quantidade de zumbis em poucos segundos ajudam na soma da pontuação. A forma correta de utilizar a minigun é atirando nas pernas pois assim ela dá 3 Brutalitys, se você atirar só na parte de cima o mínimo que se pode alcançar é 2 brutalitys. Sempre atire nas pernas dos zumbis.

Agora vamos a parte que importa: A missão. Procure no seu mapa a campanha da Europa e em seguida localize a missão ” Escavando Caixas ”, a penúltima missão.

Daqui em diante não há muito segredo. Basta apenas iniciar a missão e matar todos os zumbis que aparecerem até a missão dizer que falta 2 minutos para ela terminar. Quando a missão estiver faltando esses 2 minutos você terá de se dirigir ao armazém e matar os zumbis que existem lá dentro e terminar a missão. Simples assim.

Referências:

Dead Triggers Brasil Dicas, Games Mobile New, Game Detonado, wikipedia, techtudo.

SOMA

Soma (estilizado como SOMA) é um jogo survival horror de ficção científica desenvolvido pela Frictional Games (mesma empresa de Amnesia: The Dark Descent). O seu lançamento ocorreu em 2015.

A história se passa em uma remota instalação de pesquisa subaquática que possui algumas máquinas com características humanas (como consciência). Simon Jarrett, um protagonista inicialmente desorientado, se vê perdido na instalação sob circunstâncias misteriosas e, imediatamente, inicia uma jornada para tentar entender o que aconteceu e a situação desfavorável em que ele se encontra. Nessa busca, Simon luta para entender seu passado e seu potencial futuro.

A jogabilidade de Soma se baseia nas convenções estabelecidas nos títulos de terror anteriores da Fictional Games, incluindo uma ênfase na evasão furtiva de ameaças, resolução de quebra-cabeças e imersão. No entanto, em uma ruptura com sua tradição, ela suprime aspectos como gerenciamento de inventário em favor de um maior foco na narrativa. Soma recebeu críticas positivas que aplaudiram sua história e dublagem, embora o projeto dos inimigos no jogo tenham recebido algumas críticas.

História

Em SOMA assumimos o controle de Simon Jarret, um jovem canadense que perdeu a namorada em um acidente de trânsito. A batida deixou uma sequela grave que causa hemorragias no cérebro do rapaz, um problema que cedo ou tarde vai acabar com sua vida. Sem muito o que fazer, ele aceita participar da pesquisa de dois cientistas que descobriram uma nova forma de escanear e literalmente gravar a mente das pessoas em computadores a fim de cura-las de suas doenças.

Poderia ser a esperança de Simon, mas num piscar de olhos depois de um exame ele descobre que despertou em uma estranha base submarina chamada Pathos-II, um lugar onde as coisas deram muito, muito errado: há sangue, corpos e um tipo de tumor cibernético que cresce por toda parte, sem falar em uma gosma preta que cai do teto. E todos nós sabemos que gosma caindo do teto NUNCA é um bom sinal…

SOMA nos deixa explorar e fazer parte dessa narrativa bem ao estilo Frictional: manipulando objetos do cenário e avançando em primeira pessoa com a interface mais limpa possível. Os comandos nos permitem não apenas ler diários, conversar com robôs e ouvir gravações, mas também a pegar, arrastar, girar, aproximar, afastar e arremessar quase tudo que encontramos. Como de costume, essa é a mecânica principal do jogo e os comandos estão bem afiados.

Essa interação não serve apenas para resolvermos os quebra-cabeças e desafios do game, mas também para nos sentirmos mais perto de sua história. Começando no apartamento de Simon, podemos descobrir várias coisas sobre ele apenas revirando seus pertences. O mesmo acontece na estação submarina, só que a bagunça lá, obviamente, é bem mais tensa que a de um quarto desarrumado.

Assim, explorando uma base sinistra, fuçando em tudo e resolvendo puzzles, vamos avançando na trama – uma trama com diversas reviravoltas e surpresas que nos mostram que há coisas muito maiores (e mais horripilantes) do que esperávamos rolando naquele mundo.

Jogabilidade

Soma é um jogo em primeira pessoa onde o personagem principal não usará armas, tendo que contar com estratégias para sobreviver. Durante o jogo aparecerão monstros com características diferentes e o jogador deverá se adaptar a cada um deles.

Telas e Menus

Em sua versão para PC, SOMA possui uma game maior de menus em relação ao PlayStation 4. Ao abrir o jogo pela primeira vez, o primeiro passo será configurar o nível de gama de sua tela para melhor experiência em jogo. Após isso, são mostrados os seguintes menus:

Na versão para PC, o jogador pode realizar diversas alterações na configuração do jogo a partir do menu “Opções”, como alterar o idioma do jogo, habilitar ou desabilitar efeitos de distorção, habilitar dicas, modificar gráficos, dentre muitas outras funções.

Controles

A jogabilidade de SOMA é muito simples e intuitiva. Serão necessários apenas alguns minutos para se acostumar com sua mecânica. O título conta com quatro comandos para se movimentar; dois para se inclinar para direita e esquerda; um para saltar, agachar e correr; além de comandos para interagir, cancelar interações, acender lanterna e abrir inventários.

Utilize a fluida mecânica de SOMA para localizar rapidamente esconderijos. Aproveite para encontrar bons lugares seguros ao adentrar em um novo território e colete o máximo de itens e informações que puder.

Primeiros passos em SOMA

SOMA é um jogo com uma história profunda e um excelente design de jogo. Aproveite os vários momentos tranquilos – em especial no começo da campanha – para aprender e coletar todas as informações possíveis sobre Simon e o mundo no qual ele está inserido

Não se acanhe em explorar todos os cômodos de um local, abrir gavetas, revirar lixeiras, remover caixas e olhar fotos: certamente você encontrará muitas informações úteis que lhe fará entender o que está ocorrendo.

Contudo, SOMA não é um passeio no bosque: haverá muitos momentos tensos onde você deverá evitar e fugir de criaturas sombrias que estão espalhadas pelas bases. Há criaturas que carregam consigo uma forte luz através de lanternas, que são atraídas por movimentos bruscos, como se locomover à sua frente; já outras criaturas são atraídas por sons e passos, mas quase todas podem ser despistadas se você ficar parado e não olhar diretamente para elas quando se aproximarem. Não se esqueça deste conselho: ele será crucial para sua sobrevivência.

Atente-se aos detalhes. Muitos dos objetivos essenciais para a continuação do jogo são mostrados algumas vezes de forma bem sutil, como a frequência de uma antena de comunicação ou uma senha anotada em uma folha de papel.

Encontrando o fluído

No início do jogo você tem uma boa chance para conhecer os controles e as interações com o ambiente, sua primeira missão é encontrar um frasco com um fluído, ele na verdade pode estar em lugares diferentes a cada nova jogada, pode ser encontrado em:

No armário do banheiro;

Na gaveta perto do notebook;

No armário localizado logo acima do fogão na cozinha;

Depois de tomar o fluido, pegue a chave ao lado da porta e saia.

Código porta da clínica

Na clínica do Doutor Munshi é necessário um código para abrir uma porta, você encontra essa combinação na primeira gaveta localizada na mesa onde há um notebook. Na minha gameplay o código era: 2501.

Lidando com os monstros

Essas dicas servem para os primeiros e próximos monstros que você encontrará no jogo. Você vai saber quando ele é um inimigo hostil se a música alterar e a sua visão começar a ficar falha, quanto mais perto dele pior fica, então sempre mantenha uma distância e não deixe que eles te vejam.

Para os pequenos robôs no fundo do mar note se a iluminação dele for vermelha, se este for o caso não deixe que eles te percebam e mantenha a distância.

Apesar de não ser recomendado ficar perto deles, isso não significa morte ou ataque se ele não perceber sua presença, os monstros de SOMA não são tão perceptivos assim principalmente quando em lugares escuros, já consegui ficar bem perto deles e eles não me notar, não entre em desespero e NUNCA CORRA quando estiver com um monstro por perto, a não ser que ele já tenha te notado, você terá chances de sobreviver se conseguir despistá-lo e se esconder.

Abrindo a porta da sala de controle

No início do jogo você encontrará uma sala de controle, nela há uns computadores e um robô ligado a esta mesa de controle através de 2 tubos, para restaurar a energia você tem que desconectar primeiros esses tubos. Agora você tem que liberar a porta, acima da porta está escrito “station control”, resolvendo um pequeno puzzle, na tela do monitor está escrito “Manual Boot Sequence“.

É bem simples resolve-lo, primeiro clique no primeiro botão da esquerda para a direita, espere a barra amarela carregar e quando ela ficar verde clique no segundo botão, aguarde a barra amarela de baixo encher até ficar verde e clique no terceiro e último botão para destravar a porta.

Senha do computador – sala do robô falante

Na mesma sala onde você encontra um robô bizarro que fala igual humano, você terá que acessar um computador com senha ou login, você precisa saber qual é esse ID de 4 dígitos para acessar, para conseguir este número explore o mesmo andar e vasculhe o número em uma placa de identificação num corpo caído no corredor e outra dentro de um armário encontrado perto das escadas do final do corredor em frente ao depósito de roupas.

Você pode acessar e atingir seu objetivo de abrir as portas usando qualquer um dos dois números, se quiser bisbilhotar anotações e extras da história entre com os dois para matar a curiosidade.

Os códigos encontrados na minha gameplay foram: 0735 para logar como Amy Azzaro e 0722 para logar como Carl Semken.

LUMAR Link Broken Manual Imput Required

No mesmo andar da sala onde você encontra o robô falante há uma escada que leva a uma porta, ao conseguir abrir ela você terá acesso a um computador que pode se comunicar com outras unidades da Pathos II, para falar com Catherine digite 2203, clique em OK e agora encontre o sinal da transmissão ao deixar o mouse na tela do monitor na coordenada 1.923 : 6.285

Como chamar o zeppelin no fundo do mar?

Quando você estiver no lado de fora das instalações da Pathos II você estará no fundo do mar, você em certo momento precisará chamar um zeppelin para te levar para ir até Theta. Primeiro encontre o seguinte terminal que está fora das instalações marítimas, ver imagem abaixo.

Usando os botões em formato de setas posicione a luz na linha amarela, aparecerá na tela que foi estabelecido um link 049, agora encontre um outro terminal que contém um botão chamado zeppelin, nele você conseguirá chamar o zeppelin do 049 clicando “Request Transport“.

Simulador Brandon WAN

Em uma parte você tem que rodar um simulador de um homem que pode entregar um código importante, mas para isso é necessário que você copie para o chip a sala de escaneamento “Scan Room” e a voz de Alice para enganá-lo, você poderá usar a voz dela indo ao dormitório de Brandon, após isso Catherine vai lhe dizer para voltar no simulador e tentar novamente, escolha a voz de Alice e faça a simulação na sala de scan.

Logo depois você volta para abrir a DUNBAT, na sala tudo parece estar desligado, para seguir em frente você precisa conectar um cabo localizado no chão do lado direito de um terminal de controles dentro da sala, veja na imagem, parece óbvio, mas eu gastei quase meia hora pra entender que tinha de fazer isso.

Simulador da ARK (ARCA)

Após o plano de sair pela DUNBAT ter falhado você acaba encontrando uma sala que contém um simulador da ARK, quando Catherine pedir para você rodar o simulador você terá que usar um terminal localizado no lado esquerdo do Omnitool de Cath, o objetivo é que o simulador tenha todos componentes necessários, mas veja que ele está usando mais espaço do disco do que o suportado.

Veja na imagem abaixo qual dos componentes você deve selecionar para que não passe do tamanho e tenha os componentes corretos.

Depois de clicar em NEXT vai aparecer um menu novo, clique em DUMMY, clique em Start Simulation para iniciar a simulação, a sua tarefa é pausar a simulação no momento em que a palavra DUMMY estiver mostrando na tela logo abaixo de Loaded Module, para facilitar essa tarefa, diminua o número de recursos alocados para que o sistema fique mais lento e portanto mais fácil para você pausar no momento certo, clique no sinal de menos logo abaixo RESOURCE ALLOC., veja imagem abaixo. Depois clique em Run Diagnostics.

Como entrar em Omicron

Tem uma parte do jogo onde você estará no fundo do mar e deverá entrar na Omicron, mas para isso você deve primeiro retirar o estado de quarentena, para fazer isso encontre uma sala ou câmara com acesso por escada, você deve encontrar um local para ligar manualmente a câmara, retire a tampa e ligue todos os botões, não esqueça de fechar a entrada usando uma alavanca que está na mesma câmara, veja imagem abaixo.

Subindo as escadas você terá que desvendar um pequeno puzzle para ligar terminal que pode retirar a quarentena da Omicron.

É um puzzle onde você tem que ligar alguns interruptores para que a energia passe e chegue até o destino, veja na imagem abaixo a sequencia em que você deve ligar cada um dos interruptores.

Agora falta pouco para poder tirar a quarentena, você precisará de uma senha de 4 dígitos para executar o comando de liberação, para achar essa combinação verifique um outro monitor da mesma sala e clique no botão UbVZrmsP, ele irá abrir uma tela com a repetição de 4 dígitos, a senha que você está procurando: 9909.

Tirar travamento da Omicron

Em uma parte da Omicron haverá um terminal mostrando como as salas estão sem acesso, para suspender o travamento delas você tem que resolver um pequeno puzzle.

O princípio para a solução dele é bem simples, você tem que deixar todos os quadradinhos iluminados, para isso você não pode passar em um mesmo quadradinho duas vezes, tudo que você tem que fazer e iniciar do local certo e passar pelos lugares certos, na imagem abaixo eu coloquei um número em cada quadradinho para que você saiba qual clicar na ordem certa.

Cleam Room

Tem uma sala na Omicron onde você tem que passar por um escaneamento corporal antes dentrar, nela você encontra um frasco grande trancado em uma máquina, você vai precisar desse frasco, para pega-lo você que localizar um compartimento no canto inferior direito da máquina e pegar o chip que atualmente está corrompido, leve o chip até a gaveta do meio de uma máquina de laser na mesma sala, na mesma máquina que tem um rato na gaveta.

Após inserir o chip na gaveta do meio, opere a máquina, use a alavanca e leve o laser até a gaveta do centro, depois clique no botão para liberar o laser no chip e o consertar, pegue o chip, coloque-o novamente na máquina onde você havia tirado anteriormente e libere a porta para pegar o frasco.

Liberando o escaneamento para o traje de mergulho

Antes de trocar de corpo, Simon tem que sintonizar o sinal de uma máquina, o objetivo é deixar a onda pontilhada igual a onda normal, basta deixar a frequência no valor 1, o deslocamento no valor 5 e a amplitude no valor 3, veja na imagem como fica.

Destruir ou não o WAU?

Em uma parte do jogo você poderá escolher colocar o seu braço no coração do WAU para envenená-lo ou não fazer isso e ir embora, se você escolher colocar o braço você ficará sem mão até o final do jogo e terá parado o WAU, mas se não colocar o braço você vai continuar com seus braços e irá para o mesmo final, essa decisão é opcional. Colocando o braço você será perseguido pela WAU, se não colocar o braço você será perseguido por um peixe com dentes enormes.

Referências:

Seu Game, Arkade, Wikipedia, techtudo.

Friday the 13th: The Game

Friday the 13th: The Game é um jogo eletrônico de gênero survival desenvolvido pela IllFonic, e publicado pela Gun Media. É baseado na franquia de filmes de mesmo nome de propriedade da Paramount Pictures. Foi lançado em 26 de maio de 2017 para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One.

O jogo possui um modo multijogador assimétrico, colocando até sete jogadores para controlar monitores do Acampamento Crystal Lake contra um jogador que controla Jason Voorhees. Funciona como o mais conhecido pique e pega, pois precisam ser astutos e engenhosos para fugir de Jason ou como Jason pegar os conselheiros antes que fujam. Ele possui um mapa semi-aberto, no qual os jogadores são capazes de explorá-lo ainda mais.

Originalmente, o jogo estava sendo desenvolvido sob o título Slasher Vol. 1: Summer Camp pela IllFonic em meados de 2015. A Gun Media estava em negociações com o diretor da franquia Sexta-Feira, Sean S. Cunningham, para obter uma licença e iniciar o desenvolvimento do jogo. Depois de uma série de reuniões, a empresa conseguiu obter os direitos para o projeto. Então, o jogo evoluiu para Friday the 13th: The Game e os financiamentos do Kickstarter e BackerKit aumentaram em aproximados US$1.095.143,40, tornando-se o 124º projeto mais bem-sucedido de todos os tempos. É também o primeiro jogo IllFonic a utilizar o Unreal Engine 4 após desistirem da CryEngine que seguiu com o Projeto Advena.

Sem história

Friday the 13th: The Game não tem um enredo. O jogo foi criado para ser multiplayer e apenas via conexão online. Um modo de história pode ser adicionado no futuro, via atualização ou expansão, mas, por ora, ele foi lançado sem isso. Contudo, sabemos que a premissa básica é a mesma de sempre: um grupo de adolescentes tenta passar a noite em Crystal Lake, mas são surpreendidos com os ataques repentinos do vilão Jason, que pretende matar todos que vê pela frente.

Modos de Jogo

No modo de “Jogo Rápido”, é possível jogar como Monitor (sobrevivente) ou com o próprio Jason (assassino). Como monitor, seu principal objetivo será fugir e sobreviver. Jogando como Jason, seu papel será o de matar os sobreviventes e impedir que eles fujam.

No modo “Jogo Fechado”, o jogador pode criar um lobby e aguardar que os outros entrem ou convidar os amigos para jogar. Estes dois modos citados são totalmente online.

Além destes, existe ainda um terceiro modo o “Jogo Offline”. Ele é subdividido nos modos: “Cabana Virtual” onde é possível conhecer algumas curiosidades da franquia; um “Modo de Robôs” onde o jogador enfrentará alguns bots na partida; e, por último, um modo de desafios extras.

Para jogar o modo principal, acesse “Jogo Rápido” no menu e aguarde que o game encontre os servidores dedicados e também os outros jogadores. Após finalizado esse processo, no lobby do servidor, você poderá escolher e personalizar seu Monitor ou seu Jason.

Ao escolher a opção de personalização de seu Monitor, por exemplo, você poderá trocá-lo por outro monitor que esteja disponível ou apenas adicionar bônus ao seu personagem atual e melhorar suas habilidades.

Single player

Os jogadores poderão controlar Jason Voorhees por novos objetivos além do mero fato de assassinar adolescentes desesperados que tentarão lutar por suas vidas.

Teremos uma série de desafios diferentes, como utilizar uma única arma durante toda a partida, ou acabar com a vida dos monitores apenas de uma forma específica. Haverá também a necessidade de furtividade e utilização de elementos do cenário. Ao seu favor, todas as habilidades de Jason se mantêm, como a capacidade de teletransporte e hipervelocidade por alguns minutos.

Jogando como Monitor

Ao jogar como Monitor, como mencionado anteriormente, seus principais objetivos são: fugir de Jason e sobreviver. Para isso, será necessário coletar o máximo de recursos e sempre prestar atenção para não ser notado pelo assassino. Para ter uma maior taxa de sucesso e sobreviver, é necessário seguir algumas regras básicas:

Controle o medo do personagem acendendo a lanterna sempre que estiver em um local escuro;

Evitar correr para todos os lados ajudará a administrar a estamina e, por consequência, poderá te salvar num possível encontro com Jason;

Para ganhar tempo, preste atenção aos consertos que foram feitos por outros jogadores;

Compense a falta de determinada habilidade de cada personagem equipando bônus pontuais antes de iniciar cada partida;

Não fuja do local sozinho ou com itens importantes. Caso isso aconteça, o jogo se tornará mais difícil para os outros sobreviventes. Lembre-se que este é um jogo de sobrevivência cooperativo;

Não coloque armadilhas em portas abertas, pois elas poderão atrapalhar outros sobreviventes que estejam fugindo do Jason;

Sempre que entrar ou sair de um local, feche todas as portas e mantenha o máximo de janelas abertas possível.

Jogando como Jason

Ao assumir o papel de Jason, você terá que assassinar os monitores e evitar que eles fujam da área. Para isso, esteja atento a todo e qualquer movimento que eles façam. Veja abaixo algumas táticas básicas para ter mais sucesso nessa missão.

Pegue todas as facas que encontrar pelo caminho. Elas o ajudarão no momento que estiver correndo atrás de alguém;

Coloque armadilhas em carros, cabines telefônicas e atrás de portas fechadas. Isso aumentará as chances de você ferir e matar os outros;

Quebre todas as janelas e disjuntores que encontrar. As janelas quebradas impedem que os sobreviventes passem por elas sem se machucar. Quebrar os disjuntores irá apagar as luzes e dificultar a visão dos monitores, te ajudando a pegá-los de forma mais furtiva;

Faça o teletransporte para alcançar locais mais distantes com facilidade antes que os sobreviventes fujam, consertem o carro ou chamem a polícia.

Friday The 13th The game é um jogo bastante divertido, mas aterrorizante e violento ao mesmo tempo. Uma ótima opção para tomar sustos e dar boas risadas jogando com amigos. Com partidas rápidas de aproximadamente 20 minutos, é possível ganhar muita experiência, subir de nível rapidamente e adquirir mais personagens, habilidades e customizações. Os gráficos não acompanham os jogos de última geração, mas o carisma do protagonista (Jason) tornou o game um grande sucesso entre os fãs da franquia.

Não corra

É essencial que você não corra como um maníaco durante o jogo, porque Jason ouvirá o som e saberá onde você está. Sim, uma vez que localizo você, é melhor correr, mas quando ainda não sei onde você está, é aconselhável ir devagar para tentar encontrar objetos que permitam que você se defenda e escape totalmente do jogo.

Estas são as três melhores maneiras de escapar de Jason e sobreviver

Para isso, você deve se preocupar com a correção. Por um lado, você tem o telefone e, por outro, os veículos na forma de barco e carro.

Para consertar o telefone, você precisa encontrar o fusível, geralmente ele fica perto da cabine. Você pode encontrá-lo em casas ou cercas. Lembre-se de que, depois de fazer a ligação, você ainda não está seguro, pois você precisa esperar 5 minutos para que a polícia chegue e siga na estrada principal, e Jason estará esperando por você.

Se você deseja consertar o carro, você deve encontrar a bateria de gasolina e as chaves espalhadas aleatoriamente no mapa. Para consertar o carro, você deve executar um botão e pressionar o minijogo, mas se você fizer errado, terá que esperar para tentar novamente se Jason ouvir que ele poderia procurá-lo se você for cuidadoso e executar bem o minijogo. Existem 2 veículos, um azul que pode acomodar até 4 ocupantes e o outro azul que pode acomodar até 2 ocupantes. Observe que Jason pode bloquear seu carro e você precisará iniciá-lo novamente.

Você também tem a opção de consertar o navio encontrando a gasolina e as hélices espalhadas aleatoriamente pelo mapa.

Explore as casas

Isso tornará sua vida muito mais fácil (e salvará) se você tiver um bom inventário. Nas casas, você pode encontrar o walkie-talkie, o kit de primeiros socorros e outros objetos úteis que lhe permitirão sair vivos dos confrontos com Jason.

Obtenha experiência para subir de nível rapidamente

Você não deveria estar de pé, mas também não deveria estar correndo como um louco. Toda ação que você faz no jogo oferece experiência. Você pode vender upgrades, derrubar objetos e portas, instalar a bateria do carro, consertar o telefone e o melhor de tudo: terminar os jogos repetidamente. Acima de tudo, este último lhe dará muita experiência para ter cada vez mais vantagens em futuros confrontos.

Use armas com grande atordoamento para atacar Jason

Armas mais fracas quebram facilmente, por isso recomendamos que você encontre a espingarda, machado e facão o mais rápido possível.

Ligar para Tommy Jarvis

Para que isso aconteça, você precisa dos seguintes requisitos:

Uma das vítimas deve ter morrido ou escapado;

Antes de encontrar o grande rádio e chamá-lo;

Uma vez que você o tenha, ele aparecerá com uma espingarda, com estatísticas melhores que as outras e você terá mais tempo de sobrevivência devido à sua ajuda.

Fuja de Jason se ele te agarra

Você só tem duas maneiras de escapar de Jason quando ele a agarra e antes que ele cruelmente termine sua vida delicada:

Com a faca secreta, se você já fez isso antes;

Pressionando um certo botão antes de Jason.

Como consertar melhor

Tem personagens que não são bons de conserto, como a Tiffany, o seu reparo é ruim, por isso seu mini jogo é o mais difícil. Quando você pega aquele reparo grande e demorado, pois você pode trocar ele. Quando não gostar do seu mini jogo inicial recomeçando o puzzle, tipo retirar e colocar a bateria do carro até aparecer um mini jogo menor e mais rápido.

Quebrar portas

Muitas pessoas cometem o mesmo erro, que é quebrar a porta normalmente, segurando o botão de ataque. A melhor forma de quebrar a porta é modo combate, assim é mais rápido e pode matar o monitor mais cedo.

Como arrancar a máscara mais facilmente

Retirar a máscara de Jason não é uma tarefa fácil, então precisamos de um truque para isso também, já que vamos retirar sua máscara, corremos riscos de morte, sabe quando Jason vai na janela para a quebrar, como um facão ou qualquer arma vá a janela fique em modo de combate (não é obrigatório) e quando ele estiver quebrando a janela ataque ele, assim Jason vai tomar mais Dano.

Como matar Jason

Primeiro você deve pegar o suéter da mãe de Jason, localizado na cabana onde ele nasce. Jason será alertado assim que você chegar lá e devido ao fato de que ele pode teleportar-se para qualquer lugar do mapa, é bom ser rápido.

Este suéter deverá ser usado mais adiante por uma conselheira (mulher). Se for um conselheiro (homem), não causará o efeito desejado.

Após estar com o suéter, um conselheiro precisa morrer para renascer como Tommy Jarvis. Para de que para isso aconteça, um dos jogadores deve chamar por ajuda antes usando o Radio de Banda Cidadão (Radio CB), localizado na casa com a torre de transmissão branca e vermelha com uma antena no topo.

Depois que Jarvis aparecer, ele deve se desfazer de sua arma, pegar uma machete e atacar Jason até que sua máscara caia.

Em seguida, a supervisora com o suéter deve usá-lo como faria com qualquer outro item, o que irá atordoar Jason. Nesse instante, Tommy deve matar Jason com a machete. Qualquer outro conselheiro atacando ele com esta arma não desferirá o golpe fatal.

Como Jason é muito forte, a chance de você acabar morrendo é alta, ainda mais se Jason estiver ciente do que seus amigos e você estão planejando.

Então nada de ficar tristinho quando morrer, levanta a cabeça (se ele ainda não tiver cortado) e vá para a luta.

Dicas rápidas

Andar em floresta e evitar rios;

Um dos melhores lugares para por trap é na frente da casa central e nas pontes que dão a o outro lado do mapa;

Ande em grupo (um grupo ajuda a sua porcentagem de sobrevivência;

Não tente ir para cima do Jason sozinho (Apenas com um grupo);

Não corra ou faça barulho dentro de uma casa, motivo: Se você não fizer nenhum barulho você não aparece dentro de uma casa por isso também temos que optar por stealth;

Ande de olho no chão para ver se tem traps, lembrando as traps ficam com uma cobertura de folhas em cima, então tome cuidado!

Referências:

Boca do Inferno, 3 Djuegos, Steam Comunnity, Amino apps, Game for fun, wikipedia, techtudo.

Alien: Isolation

Alien: Isolation é um jogo de ação furtiva de 2014 em primeira pessoa com gênero de survival horror. Ele foi desenvolvido pela The Creative Assembly e lançado pela Sega em 7 de outubro de 2014 para Microsoft Windows, Linux, PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360 e Xbox One.

Parte da série Alien, o jogo se passa em 2137, 15 anos após os acontecimentos de Alien e 42 anos antes de Aliens. O jogo segue Amanda Ripley, que investiga o desaparecimento de sua mãe. Amanda é transferida para a estação espacial de Sevastopol para encontrar a caixa-preta da Nostromo, apenas para descobrir que um alien tem aterrorizado a estação e matou a grande maioria da tripulação.

Enredo

Em 2137, 15 anos após os eventos de Alien, Amanda Ripley, filha de Ellen Ripley, é abordada pelo sintético Christopher Samuels, que a informa que a caixa-preta da Nostromo foi recentemente localizada por uma nave, a Anesidora, e está a bordo de Sevastopol, uma remota estação espacial – porto livre – de propriedade da Seegson Corporation, em órbita ao redor do gigante de gás KG348. Samuels oferece a Amanda um lugar na equipe da megacorporação Weyland-Yutani, enviada para recuperar a caixa preta da nave de sua mãe, de modo que ela possa saber qual o destino de tal desaparecimento. Ripley, Samuels, e Nina Taylor, viajam para Sevastopol a bordo da nave de correio Torrens, de propriedade da Capitã Verlaine. O grupo chega a Sevastopol e percebe que talvez a estação possa estar danificada. Ripley, Samuels, e Taylor tentam uma caminhada espacial até a estação para investigar mas seu cabo de segurança é rompido por escombros e Ripley é separada deles e forçada a entrar na estação por conta própria para sobreviver.

Ripley, na tentativa de encontrar uma maneira de entrar em contato com a nave Torrens, descobre que a ordem civil da estação foi quebrada completamente. Seegson vem tentando vender Sevastopol por anos e por isso diminuiu a estrutura da estação para uma equipe reduzida; agora com a equipe já reduzida a pequenos grupos assustadores, saqueadores paranóicos que acumulam recursos e rejeitam não-membros. Ripley é confrontada por um homem chamado Axel, que o convence a ajudá-la em troca de um lugar a bordo da Torrens. Axel explica que a situação atual é causada por um “matador” solto a bordo da estação e, logo após lhe dizer isso, um “monstro” aparece para matá-lo. Ripley finalmente encontra a caixa-preta da Nostromo mas, para seu espanto, descobre que ela não contém dados. Ela, então, tenta entrar em contato com a Torrens através do centro de comunicações da Sevastopol, no entanto descobre logo que quem comanda a estação, APOLLO, se tornou hostil, fazendo os androides matar qualquer um que tente enviar um pedido de socorro. Ripley consegue entrar em contato com Samuels e Taylor, descobrindo que Taylor foi ferida, dessa forma Ripley tenta buscar suprimentos médicos na enfermaria da estação para tratá-la.

Ripley chega à enfermaria e é assistida pelo Dr. Kuhlman (que mais tarde é morto pelo alien), antes de lhe mostrar o caminho para a dispensa. Recuperado os suprimentos, mais tarde ela se reúne com Samuels e Taylor, onde a equipe está sendo mantida presa por Marshal, Waits e seu vice, Ricardo. Waits explica que o alien foi trazido a bordo da estação por Henry Marlow, capitão da Anesidora que agora também está sendo prisioneiro de Waits. Ripley fala com Marlow e descobre que a tripulação de Anesidora descobriu o registador de voo perto do planetóide LV-426, onde eles também acharam uma nave abandonada, anteriormente encontrada pela tripulação de Nostromo contendo um ninho com ovos de aliens. A esposa de Marlow foi atacada por um facehugger e, buscando ajuda, Marlow a trouxe a bordo de Sevastopol para tratamento. Dessa forma passamos a compreender que o Alien que saiu de dentro dela é o responsável por aterrorizar a estação. Waits convence Ripley a ajudá-lo a conter o Alien, atraindo-o para uma área remota da estação, selando-o para dentro. Ripley alcança o objetivo mas o que Waits esqueceu de mencionar é que ele estava planejando usá-la como isca, ejetando o módulo com ela ainda dentro. Como ele a manda para o espaço, Ripley consegue encontrar um uma roupa espacial, se ejetar da câmara para o espaço e voltar para Sevastopol. O Alien é deixado para trás no módulo descartado e ambos são sugados para a gravidade do KG348.

Com a criatura eliminada, a situação a bordo da estação parece estar sob controle novamente até que, repentinamente, andróides da estação começam a abater a tripulação restante. As vítimas incluem Waits e seus homens, embora Ricardo tenha sobrevivido. Ripley tenta encontrar Samuels e descobre que ele está tentando fazer uma interface com controlador da estação de inteligência artificial APOLLO, a fim de cessar a matança. Samuels tenta parar APOLLO mas contramedidas defensivas de APOLLO desativa Samuels, mas não antes de ele conseguir abrir um caminho para Ripley no núcleo de controle de APOLLO. Ao chegar lá, Ripley descobre que Seegson finalmente encontrou um comprador para Sevastopol: Weyland-Yutani, que instruiu Apollo para proteger o Alien, independentemente de quaisquer vítimas humanas. Ripley diz a APOLLO que o estrangeiro não está mais a bordo de Sevastopol e faz exigências para cessar toda a atividade mas APOLLO se recusa e volta sua atenção para o reator da estação. Determinada a descobrir o que está acontecendo, ela atravessa a base do reator, que foi convertido em um ninho contendo, possivelmente, centenas de Aliens. Ripley, em seguida, inicia seus planos para expurgar o reator para destruir tanto os Aliens quanto o ninho, mas não obtém sucesso pois vários Aliens escapam e invadem Sevastopol.

Ripley aprende com Ricardo que o expurgo do reator redefine todos os sistemas em Sevastopol, incluindo os de comunicações. Ela também tem a informação de que Taylor foi enviada por Weyland-Yutani para recuperar o Alien, e que ela libertou Marlow em troca da localização do LV-426. No entanto, Marlow a trai e a leva como refém a bordo da Anesidora. Ripley e Ricardo o perseguem na esperança de usar a nave para fugir. Ao explorar a Anesidora Ripley descobre uma mensagem adicional de sua mãe após seu relatório inicial dos eventos na Nostromo assim, finalmente, encerrando o mistério de seu desaparecimento. Pouco depois de ouvir a mensagem, Marlow aparece com Taylor e diz a Ripley que planeja sobrecarregar o reator de fusão da Anesidora para destruir a estação, garantindo assim que os Aliens não sobrevivam. Taylor bota Marlow para fora enquanto ele está reclamando com Ripley, e as duas juntas tentam impedir a detonação. Elas são bem sucedidas, mas é tarde demais, pois Marlow forçou o reator da nave para explodir. Taylor é, então, morta por uma descarga elétrica e Ripley é forçada a fugir da Anesidora sem ela.

Depois de escapar de volta em Sevastopol, Ricardo diz a Ripley que a explosão destruiu a matriz estabilizadora orbital da estação, fazendo com que toda a estação fique, lentamente, a deriva na atmosfera de KG348. Ripley e Ricardo conseguem contato com a Torrens para a extração, mas Ricardo é atacado e paralisado por um facehugger e Ripley é forçado a deixá-lo para trás. Depois de deixar a doca da nave, Ripley se prepara para o saltar no espaço em direção a Torrens mas é atacada por um Alien e levada para outro ninho de onde ela escapa. Ela, então, faz o seu caminho para fora para ajudar o Torrens a se separar da estação através de uma explosão controlada mas logo é cercada por aliens e depois jogada na nave devido à explosão. Sevastopol, em seguida, começa a cair em direção KG348 e explode em sua atmosfera. A bordo do Torrens, Ripley faz contato com o Capitão Verlaine e pergunta o que está acontecendo, mas não recebe resposta. Ripley, em seguida, faz o seu caminho para a ponte para encontrar Verlaine, mas é confrontado por um outro Alien. Ainda com sua roupa de astronauta Ripley é encurralado na câmara e é forçada a abri-la, lançando-se no espaço com o Alien.

A cena final do jogo retrata Ripley, à deriva e inconsciente em sua roupa espacial, despertada de repente pela luz de um holofote que atravessa seu rosto.

Jogabilidade

A Creative Assembly descrito Alien: Isolation como um jogo de survival horror em oposição a um jogo de ação, projetando o jogo mais de acordo com o filme de Ridley Scott. Ao contrário da maioria dos outros adaptações de jogo eletrônico voltados para a ação de James Cameron. Da franquia, Alien: Isolation possui um único Alien para a maioria da duração do título que não pode ser morto, exigindo que o jogador utilize táticas stealth para sobreviver. Embora o jogo apresenta algumas armas: eles vão ser letal apenas contra os ocupantes humanos, android Joes de Trabalho e facehuggers. O jogador também pode terminar o jogo por não matar todos os seres humanos, utilizando métodos não letais. Em vez de seguir um caminho predeterminado, a inteligência artificial do Alien foi programado para caçar ativamente o jogador por visão, audição e olfato. Ela foi programado com um conjunto complexo de modelos comportamentais que desbloquear à medida que encontra o jogador, criando a ilusão de que o Alien aprende com cada encontro com o jogador e adequadamente ajusta a sua estratégia de caça. Isto inclui a capacidade para o Alien para investigar “fontes secundárias” de distúrbios. Por exemplo, se ele percebe um armário ou bloqueio de ar é aberta, o Alien vai procurar quem abriu. O Alien emite vocalizações específicas, dependendo do seu objetivo: um grito pode indicar que ele está prestes a atacar, enquanto outros sons pode indicar que ele está procurando, que tem visto alguma coisa, ou que perdeu o rastro de sua presa. O jogador tem a capacidade de se agachar para se esconder atrás de objetos para quebrar a linha de visão com o Alien, e o jogador pode então espreitar secretamente sobre ou inclinar-se para ganhar visão. O jogador também pode executar e possui tanto uma lanterna e um rastreador de movimento para detectar os movimentos do alien. No entanto, usando qualquer um destes cria barulho ou luz, o que aumenta a chance de o Alien encontrar o jogador. O jogador pode ir debaixo de mesas ou armários dentro de esconder do Alien, e, às vezes, tem que pressionar um botão para fazer Amanda prender a respiração para evitar fazer barulho. Os níveis são concebidos para serem não-linear, com múltiplos pontos de entrada e saída para cada sala de fornecer rotas alternativas para o Alien para atacar ou o jogador a escapar. O jogo tem uma tela mínima heads-up, exigindo que o jogador a usar seu inventário para adquirir informações, como trazer o rastreador de movimento para localizar o alien. Usando o rastreador de movimento aciona uma profundidade de efeito de campo para que o jogador possa focar-se ao rastreador ou o que está na frente, mas não pode se concentrar em duas coisas ao mesmo tempo. O rastreador de movimento só é capaz de detectar a localização aproximada do alien quando está em movimento; ele também não pode detectar a localização específica do alien nem localizar o alien quando não está em movimento. O jogo apresenta um sistema de elaboração, que permite ao jogador criar armas e ferramentas para se defender. Fabricar objetos aparecem em locais aleatórios, forçando os jogadores a explorar o nível em cada jogada, em vez de memorizar a localização de ferramentas encontradas anteriormente. Os jogadores também encontrar computadores e outros dispositivos que podem hackear para acessar informações ou gatilho no jogo ações, utilizando um sistema semelhante ao sistema de localização de fita de vídeo. O jogo apresenta uma quantidade mínima de música, contando mais com o som ambiente para tornar o aviso jogador que pode estar acontecendo e também para melhorar a atmosfera. No entanto, existem algumas sequências com script de música, bem como o aumento de ruído sempre que o Alien pode ser nas proximidades. A Creative Assembly anunciou duas peças de conteúdo para download. Todos os pré-encomendas recebeu um upgrade gratuito para o Nostromo Edition, que inclui a missão Equipes Expendable que caracteriza o grupo original do Nostromo. Além disso, ao ordenar a Ripley Edição de varejistas selecionados, os jogadores receberam a última missão do sobrevivente, que apresenta Ellen Ripley tentar definir o sistema de auto-destruição e escapar a bordo do Narciso.

Ambientação fantástica

Se há algo digno de aplausos em Alien: Isolation é o trabalho que a The Creative Assembly fez em criar um produto bonito não apenas na qualidade gráfica. O silêncio perturbador, combinado com as fumaças do purificador de ar e as luzes de emergência, colaboram com a imersão do game. Sem contar o fato de que os mapas do jogo são cuidadosamente bem elaborados: cheios de ramificações e atalhos para os jogadores mais fujões. Detalhes mais bobos, como o longo rabo do Xenomorfo passando pela sua frente enquanto você está dentro de um esconderijo, também valem a menção.

Aproveitado a fidelidade com o material de origem, é notável também como o design de arte da estação espacial Sevastopol lembra carinhosamente o interior da nave Nostromo. Das portas automáticas até as salas de comando, o game sabe muito bem como prestigiar o passado.

Trilha sonora e som ambiente

Para intensificar a experiência de gameplay e a própria ambientação, Isolation também conta com uma trilha sonora impecável. Melodias soturnas funcionam bem o suficiente para deixar o game ainda mais tenso, enquanto o som ambiente dos gritos de um Xenomorfo faminto e da respiração desesperada da protagonista aumentam a imersão.

Inteligência artificial

Como se ser perseguido pelo Alien não fosse apavorante, o bichano gosmento e praticamente imortal conta com uma desafiadora inteligência artificial em Isolation. Se jogado nos modos mais complicados, o game mostra seu verdadeiro potencial no quesito “caçador e presa” — neste caso, o topo da cadeia alimentar certamente não é seu.

Quando provocado ou enganado, o Xenomorfo pode se tornar mais agressivo. E ele também sabe estudar movimentos, podendo atacar você de surpresa em um duto de ventilação ou até mesmo pular de dentro de um — mesmo que você esteja tomando o maior cuidado possível para não fazer barulho.

Climão de tensão

Juntando todos os fatores citados na página anterior (ambientação, trilha, e inteligência artificial), Alien: Isolation entra fácil na lista de games de terror e sobrevivência mais tensos. Não posso dizer exatamente em qual colocação, mas basta falar que meus primeiros minutos com o Modo Sobrevivência do jogo foram aterrorizantes o suficiente para quase “travar” a minha lombar.

A sensação constante de estar encurralado e sendo perseguido por várias criaturas é desesperadora. E não vale abrir as janelas, acender a luz ou colocar musiquinha feliz durante seu tempo com Isolation. Esse game merece e precisa ser jogado no escuro e, de preferência, sem nenhuma companhia.

Amanda Ripley

Embora a história de Alien: Isolation se enrole em vários finais falsos e acabe proporcionando uma experiência longa demais da conta, o game acerta em cheio em trazer uma protagonista tão corajosa e determinada quanto sua mãe: Amanda Ripley é filha de Ellen Ripley, personagem principal interpretada por Sigourney Weaver nos filmes Alien, Aliens, Alien 3 e Alien Resurrection (como clone).

Não é à atoa que Amanda entrou para a nossa lista com as 19 protagonistas mais poderosas dos games. Seu conhecimento de engenharia é aplicado na criação de ferramentas de gameplay, enquanto sua inteligência é importante para mantê-la viva em suas solitárias jornadas de sobrevivência. Ellen Ripley certamente ficaria orgulhosa de sua filha.

Shhh!!

Nunca deixe Alien ouvir ou ver você: essa é a forma mais eficaz de garantir que ele não te mate. Em alguns pontos, isso é impossível, já que o monstro está localizado em ambientes que você precisa passar. Mas, na maior parte das missões, você pode evitar o contato com o Alien.

Antes de tudo, saiba que o jogo se torna muito menos misericordioso a medida que se aumenta o nível de dificuldade. O som é o principal motivo do Alien se mostrar e começar a investigar.

Caso você use muito o revólver ou faça barulho, espere um encontro frequente com o monstro. Sempre que possível, escape das situações perigosas através de um respiradouro ou de uma série alternada de quartos. Se você não der razão para que ele venha procurar por você, ele não virá.

Se escondendo atrás de armários

É impossível passar pelo game sem ao menos ter um vislumbre do Alien. Os desenvolvedores da The Creative Assembly asseguraram que não importa a sua agilidade, em algum ponto você irá compartilhar a mesma sala ou corredor com o seu inimigo. Nessa parte, Alien Isolation se transformará em um jogo de esconde-esconde, e os armários podem ser o seu melhor amigo ou pior pesadelo.

Quando você alcançar a missão em que precisa fugir do Alien, não seja orgulhoso demais: entre em um armário e segure a respiração. Na verdade, essas ações são essenciais em pequenas doses.

A chave, então, é esperar Alien sair e se mover em direção ao próximo objetivo. Claro que sempre há a chance de você ser pego quando sair do armário, mas também existe a possibilidade do Alien achar você. Esconder-se é apenas uma solução temporária.

Crie uma distração

Distrair o Alien é uma das formas mais populares de sair com discrição, mas os jogadores não podem confiar demais nessa manobra. O barulho tende a deixar o monstro mais agitado. Então, após checar o objeto que estava fazendo barulho, tenha certeza que o inimigo vai continuar procurando por você. 

Para usar qualquer tipo de distração de forma eficiente, use-os com moderação, apenas jogando-os quando você estiver prestes a fazer a transição para outra parte da missão, ou pelo menos para conseguir algumas salas de distância antes do monstro continuar a procurar por você. O que você não pode fazer é jogar qualquer objeto que faça barulho por um corredor e depois ir se esconder em um armário na sala ao lado.

Para distrai-lo de forma eficiente, seja moderado: apenas use-os quando você estiver prestes a fazer a transição para outra parte da missão ou, pelo menos, para conseguir algumas salas de distância antes do monstro continuar a procurar por você. O que você não pode fazer é jogar qualquer objeto que faça barulho por um corredor e depois ir se esconder em um armário na sala ao lado.

Múltiplas entradas e saídas

Existe uma crença de que quanto mais portas você abre no game, mais vulnerável você fica. Na verdade, é ao contrário. Quanto menos portas você abrir, menos rotas de fuga você terá quando ficar cara a cara com o monstro.

O jogo é lotado de portas: algumas, inclusive, você nunca irá precisar passar. O conselho é abrir o máximo que você puder. Isso irá fazer com que você tenha duas rotas para escolher quando se deslocar de um objetivo para outro, além de ajudar você quando precisar fugir rapidamente do Alien.

Sempre brinque com fogo

Você pode conseguir um lança chamas no game. Inacreditável como os jogadores mudam de postura e começa a brotar coragem da onde não se via.

Você não consegue matar o Alien, mas pode assustá-lo por alguns momentos enquanto você avança para outro objetivo. Com o lança chamas em mãos, espere o Alien se aproximar e libere duas ou três rajadas de fogo nele.

Isso irá fazer com que ele grite e, em seguida, irá correr em direção às aberturas da ventilação. Isso lhe dará tempo para fugir. Caso fique com pouco combustível, crie um molotov para atuar como substituto. Apenas não erre.

Seja o Batman, viva nas sombras

Em todos os jogos furtivos a escuridão é sempre sua melhor amiga para todas as situações, em Alien Isolation não é diferente. Para sobreviver de seus inimigos é necessário utilizá-la com sabedoria, pois ela pode ser sua aliada para despistar o Alien e para matar os humanos inimigos.

Elas estão presentes na maioria dos cômodos da Nostromo, e para ser sincero, você passará 80% do game nas sombras. Em alguns momentos de Alien Isolation você ficará isolado (avá, é memo?) em salas com o Alien, geralmente todas as luzes estão apagadas. Então não ache que o Alien tem uma supervisão e vai te ver até nas sombras, porque nessas situações ele se guia pelos barulhos e sons ambientes.

Então ande sempre agachado e fique preferencialmente embaixo de mesas, dentro de armários e agachado nos cantos da sala. Porque assim ele terá menos chances de esbarrar e encurralar você.

Use e abuse da escuridão, ela é sua maior aliada.

Não é necessário passar horas escondido

Essa dica é para você medroso que se borra em praticamente todos os jogos de terror, como o redator deste artigo por exemplo. Não passa muito tempo escondido dentro de armários, embaixo de mesas e etc. As vezes você pode estar dentro de um armário sendo que o Alien já foi saiu de cena há minutos, eu comecei a notar que isso acontecia logo na primeira aparição do monstrengo.

Isso acontece porque ele se movimenta na grande maioria das vezes pelos dutos de ventilação, o camper apelão fica até  esperando você passar por baixo de um deles para pegá-lo desprevenido.

Mas é fácil contornar isso, basta prestar atenção se não está caindo saliva no chão pelo buraco, se estiver é porque obviamente o Alien está ali. Então isso já te dá portas para fugir para um local mais seguro, porque você sabe exatamente onde nosso amiguinho está.

Rotas de fuga

Talvez você pense que abrir muitas portas em Alien: Isolation seja uma péssima ideia, mas o oposto é verdadeiro. Menos portas abertas, menos rotas de fuga você terá quando o capiroto do espaço te perseguir. Então ter mais rotas de fuga é essencial para sua sobrevivência.

Procure abrir as portas com antecedência, para evitar perda de tempo com seu sintonizador de acesso à segurança.

Conteúdo extra

O game base já oferece uma campanha longa o suficiente para ocupar o seu tempo por várias horas, bem como um Modo Sobrevivência viciante. Mas o conteúdo extra de Alien: Isolation merece um tempo extra da sua atenção (e lombar, no meu caso). O DLC Crew Expendable permite que os jogadores explorem a nave Nostromo e jogue no papel dos tripulantes Dallas, Parker ou Ellen Ripley. Em Last Survivor, você controla Ellen como a última sobrevivente da nave espacial.

O que você acha deste game? Comente aqui embaixo!

Referências:

Opapost, Game For Fun, Br Ing, wikipedia, techtudo.

The Evil Within 2

The Evil Within 2 [a] é um videogame de terror de sobrevivência em terceira pessoa desenvolvido pela Tango Gameworks e publicado pela Bethesda Softworks para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One. O jogo foi lançado mundialmente em outubro de 2017 e é a sequela do videogame de 2014 The Evil Within. O jogo recebeu críticas geralmente positivas; como seu antecessor, recebeu elogios por seu visual, atmosfera e jogabilidade, mas recebeu algumas críticas por sua história e personagens.

Não tenha medo… de fugir

Naturalmente, The Evil Within 2 te dá medo. Ele foi feito para isso. Monstros assustadores, sustos mil, mas nem sempre precisa ser assim. Quando se deparar com uma criatura desconhecida que você não sabe bem o que faz ou como ataca, não tenha medo de fugir!

O game te dá todas as possibilidades para tentar se esconder ou despistar inimigos normais. Ainda que não seja tão adequado, é possível escapar com algum trabalho extra, seja por vida curta ou falta de munição. Contudo, tenha cuidado: os monstros são bem inteligentes e não deixarão que você suma sem mais nem menos.

Siga sempre o comunicador

O comunicador é uma importante ferramenta em The Evil Within 2 e coloca muita informação à disposição de Sebastian. Saiba seguir suas dicas e encontrar a localidade de outros elementos, itens ou sobreviventes no STEM.

Sem o comunicador, sua vida vai ficar bem mais complicada. Explicamos isso pois suas dicas podem parecer meros tutoriais do próprio jogo, mas não são. Não as ignore em hipótese alguma se quiser sobreviver um pouco mais.

Jogue com calma (na medida do possível)

Apesar de ter elementos de ação, The Evil Within 2 é um game para ser explorado nos mínimos detalhes. Jogue com calma, não pense em correr para terminar e ver logo a sequência de cenas finais.

Explore os cantos escuros, destrua caixotes para revelar itens e, claro, não deixe de aproveitar cada segundo da campanha. Essa dica é ainda mais recomendada nas dificuldades mais altas, carregadas de desafio superior.

Prefira sempre a furtividade

Por falar em calma, a furtividade é sua amiga em The Evil Within 2. Escolha permanecer nas sombras, evite combates e encontros indesejados. Os jogadores que fazem isso têm mais chance de sobreviver por algum tempo sem ser interrompidos. É no acobertamento que você encontra menus para matar automaticamente inimigos distraídos.

Como já deixamos claro, as sombras são suas amigas. Esgueire-se por cantos e escolha ficar atrás de móveis ao longo dos mapas que são dentro das casas, ou por trás de objetos diversos em outros locais de Union. Fique sempre atento ao ícone de olho que aparece no topo da tela. Se ele mudar, quer dizer que um inimigo te viu. Uma boa dica para distrair oponentes e usar mais a furtividade é, por exemplo, lançar objetos como garrafas em outro canto do cenário.

Economize balas

Chegamos àquela dica precisamente voltada para o gênero de sobrevivência de horror: economize balas. Não é brincadeira, já que toda a munição é escassa ao longo do jogo. As armas brancas, de corte, fazem um trabalho melhor para eliminar monstros mais simples ou abrir caixotes.

É claro que teremos momentos nos quais as balas serão imprescindíveis e você terá que descarregar pentes inteiros para eliminar os inimigos. Contudo, é sempre bom ter aquela reserva adicional, para fazer com que uma batalha de chefe seja mais simples, por exemplo.

Machado: a melhor arma branca

Por falar em armas brancas… Elas são as armas de corte, que não gastam munição e te oferecem ataques praticamente infinitos contra qualquer monstro padrão. Dentre elas, o machado é a melhor, com golpes mais fortes e precisos.

Na maioria do tempo, Sebastian terá a clássica “faquinha” à sua disposição, mas a partir do momento em que conseguimos o machado, a experiência de combate muda completamente. Não tenha medo de usá-lo no lugar das armas de fogo, inclusive.

Sempre mova a câmera

Essa dica está ligada com outras que citamos mais acima: a câmera é um dos segredos para se dar bem em The Evil Within 2. Alguns inimigos atacam sem aviso, silenciosos e, principalmente, por trás.

Ter todo o cuidado para não receber um golpe desprevenido ou morrer sem ser alertado é primordial no game. Infelizmente, não dá para olhar para a frente sempre, então é ideal que você sempre vigie outros ângulos da cena.

Jogar no ‘Easy’ não é vergonha

Por fim, saiba que The Evil Within 2 tem pelo menos três níveis de dificuldade iniciais. Começar no mais fácil não é vergonha alguma e, inclusive, é indicado pelo próprio diretor do jogo, Shinji Mikami – que foi o produtor e co-criador do primeiro.

The Evil Within 2 já é difícil por natureza, dada a variedade de momentos tensos, e jogar no “Casual”, o nível mais fácil, ajuda na adaptação dos controles e no desenrolar da história. Depois, é possível repetir a partida, em dificuldade superior, mas não se acanhe em começar pela mais simples – mesmo nesta dificuldade há um certo desafio alto.

Ande sempre escondido

The Evil Within 2 é um game que precisa ser jogado com cautela. O seu personagem, Sebastian, não é particularmente rápido ou forte e você terá que aprender a sobreviver sabendo isso. Considere sempre os campos de visão dos inimigos, seus movimentos e os locais onde você pode se esconder.

Sendo um game de terror de sobrevivência, você também necessita de itens essenciais como munições, mas estará limitado a um inventário não muito grande. A melhor estratégia então será andar escondido e tentar pegar seus adversários com sua faca, sempre por trás. Cada zumbi que você mata dessa forma é mais uma bala que pode o salvar no futuro.

Não seja impulsivo se for visto

Se você for descoberto por algum zumbi, não entre logo em pânico. Não é boa ideia começar disparando, mas sim procurar outro local para se esconder. Se você conseguir quebrar o campo de visão com o inimigo há boas hipóteses dele se esquecer de sua presença.

Tenha apenas cuidado com os arbustos, pois embora eles sejam bons para você se esconder, os mais altos podem também quebrar sua visão.

Estude suas redondeza

Como você não vai ter acesso a um mini-mapa, é muito importante percorrer seu caminho com cautela. Alguns zumbis estão sentados ou deitados nas ervas, um pouco camuflados e parecendo até mortos. Você não deve confiar em nada que não tenha sido morto por você, logo evite pisar nesses mortos-vivos ou eles vão acabar o atacando quando menos esperar.

Para o ajudar, você tem um ícone de alerta em cima da tela que indica se alguém está atento a sua presença. Se o olho estiver escaneando, isso significa que alguém está procurando você. Se por outro lado estiver apenas olhando em frente sem pestanejar então é melhor fugiu porque alguém está indo na sua direção!

Não esqueça que esse é um game de mundo aberto

The Evil Within é um game que o vai recompensar pela exploração. É necessário entrar em edifícios para pegar itens que vão ser muito necessários na sua sobrevivência. Logo, é útil que vá explorando suas redondezas enquanto se dirige para seu objetivo principal.

Além disso, andar pelo meio das ruas vai provavelmente levar você até à morte. Felizmente, o game tem muitos atalhos e vielas para você percorrer, fazendo com que fique mais escondido. Estabeleça sua rota por caminhos alternativos para aumentar suas chances de sobrevivência.

Complete todas as missões, incluindo as secundárias

É muito importante que você não só complete suas missões, mas também alguns objetivos opcionais que pode pegar. Essas missões secundárias devem ser completadas assim que possível porque vão conceder a você recompensas muito úteis, como novas armas e bolsas que aumentam sua capacidade de inventário.

Construa itens e melhore suas armas

The Evil Within 2 tem um sistema de construção fácil. Você apenas tem que pegar os materiais pelo mundo e os usar para criar itens. Embora o possa fazer em qualquer parte, o melhor será mesmo planejar o que quer fazer e levar seus itens a um banco de trabalho que pode encontrar em alguns pontos seguros. E ao fazer isso aproveite para criar um pouco de tudo, pois não sabe que itens vão fazer falta enquanto andar em suas aventuras. No início do game, tente se focar principalmente em munições para sua pistola de mão.

Nos bancos de trabalho, você também pode melhorar suas armas e, nesse caso, deverá começar a fazer o mais cedo possível. Cada melhoramento que você faça não vai ficar ativo apenas na arma que você está usando no momento, mas em todas da mesma categoria. Ou seja, se você melhorar uma pistola fraca na realidade todas as pistolas que pegar no futuro vão ter esse melhoramento incluído.

Evite entrar em combates desnecessários

Nesse início de jogo, seu personagem não terá várias habilidades que ajudam em combates. Sejam eles corpo a corpo ou com armas de fogo. Dessa forma, vá “comendo pelas beiradas”. Sim, elimine zumbis desgarrados para ganhar o gel verde que ajuda justamente a melhorar suas habilidades. Mas evite confrontos com grupos de monstros ou com criaturas que parecem assustadoras (elas são fortes, vai por mim).

Use os arbustos para passar desapercebido

The Evil Within 2 usa o bom e velho arbusto (consagrado em Assassin’s Creed, Uncharted e tantos outros jogos) como camuflagem. Portanto, aproveite os arbustos em Unity para andar camuflado e/ou fazer um aproach ninja antes de fazer aquele ataque furtivo.

Faça as missões paralelas

Sempre que possível, faças as missões paralelas em Unity. A primeira que já aparece logo de cara é para procurar por um armazém de armas. Do it (faça). Além de pegar munição pra chuchu, você conseguirá ótimas armas, como o virote (besta) e a shotgun.

Rifle “sniper” no telhado

Unity se parece com uma cidade de interior, cheia de casas pequenas, igreja e parque. Porém, há um prédio nela. E é nele que você precisa subir. Não chega a ser um arranha céu, mas é uma construção alta que se destaque dentre as outras. Em uma das laterais da construção há uma escada. Suba e procure pelos corpos de membros da Mobius. Só cuidado com os zumbis errantes que você pode encontrar por lá.

Reviste os soldados Mobius

Sempre que possível, reviste os soldados da Mobius mortos em Unity. Eles tem os melhores loots. Desde munição, porções generosas de gel e até itens que só eles lhe darão, como melhores repositórios de munição, seringas curativas etc. É claro que o jogo, sabendo disso, escolhe a dedo os locais para os policiais estarem caídos. Geralmente perto de algo em risco. Mas, mesmo assim, é possível saquear vários corpos e voltar com recompensas bem legais.

Se avistar uma imagem de santa, quebre-a

Calma. Sebastian Castellanos não virou nenhum religioso fanático. É que as imagens de santa em The Evil Within 2 contém chaves para você desbloquear itens em um armário que fica ao lado da cadeira elétrica na qual você obtém seus poderes.

Deixe para craftar em refúgios

Em The Evil Within 2 é possível melhorar armas e criar os itens que você usa no jogo. É possível fazer isso em bancadas espalhadas pela cidade. Logo de cara você encontra uma, no abrigo do O’Neil. O abrigo é um dos refúgios do jogo. Você até encontrará bancadas (workbenchs) “soltas” em algumas casas na Unity. Porém, criar itens nesses locais custará o dobro dos materiais que os refúgios lhe cobram. A não ser que você precise muito, guarde seus itens para criar em refúgios.

Pausa para o cafezinho

Quem não gosta de um café quentinho? Ainda mais passando o perrengue que o Castellanos passa em The Evil Within 2. Qual não foi minha surpresa quando, ao adentrar no primeiro refúgio do jogo, dei de cara com uma máquina de café. E, para minha surpresa ainda maior, o café recuperou completamente minha energia. Incrível! Portanto, se estiver voltando para um refúgio após uma missão e a energia não estiver lá essas coisas, tente economizar suas seringas já pensando naquele café quentinho do refúgio. Só não abuse, pois o café demora um tempinho para ficar pronto novamente.

Olho vivo no indicador de som

Em The Evil Within 2, há um indicador de barulho que fica na sua tela. Sempre que um zumbi ou monstro estiver por perto, o sensor mostrará umas ondas de som (parecem também com um eletrocardiograma, se você já viu um). Quanto mais perto do zumbi, mais ondas você verá. Portanto, sempre que tiver ondinha, tem zumbizinho. 

Upgrades

O mais importante de tudo; foque em estamina. Saiba que o personagem tem um péssimo fôlego. Sua barra é pequena e esvazia rápido. Então melhore dois níveis dessa barra. Você poderá ter uma chance melhor de correr de uma encrenca.

Depois dessa barra procure melhorar atributos que não envolvam o ataque. Não fará grande diferença. Veja os upgrades de estamina, vida etc, mas não de seu ataque.

Perceba as melhorias “laterais”. Toda árvore possui o principal a ser melhorado e o que rodeia a melhoria. Veja o que melhor te ajudará na progressão do jogo.

Particularmente, eu investi um pouco na árvore de furtividade. Diminuindo o ruído dos meus passos e aumentando a velocidade da caminhada agachada. Com isso, a dica que dei sobre o ataque furtivo fica ainda melhor se pensar por esse lado.

Melhoria de arma

Pense na melhoria da sua pistola. Claro, esse foco voltado mais para o início do jogo. Não gaste suas peças com nada diferente do que a capacidade de balas no pente e a cadência de tiro.

Sobre a quantidade de balas a explicação é muito simples; quanto mais munição disponível, melhor. Lembrando que arma de fogo é apenas para momentos de alta dificuldade, seja eles quais forem. E outro ponto é de você não deixar munição para trás no cenário. Se sua arma estiver cheia, você não coletará as balas, nem mesmo para ficarem em inventário. O que faria sentido se fosse assim, mas fazer o que né?!

A cadência vai te ajudar diretamente em momentos de aperto. Caso esteja sendo seguido por muitos inimigos ou tenha alguma criatura muito forte e é preciso mata-lo o quanto antes, a velocidade de disparo da arma será essencial. Ficaria muito difícil matar duas ou três criaturas que te perseguem se a sua arma demora para atirar.

Essas duas melhorias, você pode gastar peças para um upgrade cada ou dois. Fica a seu critério. Depois de estar bom o suficiente nesses dois aspectos, você pode pensar no resto. Na potência, na velocidade de recarga ou em outra arma.

Procure as chaves

Caso não tenha saco para procurar as famigeradas chaves, com certeza encontrará a localização delas na internet. Mas lembre-se, na grande maioria das ocasiões elas ficam dentro de estátuas. Não é tão fácil de encontra-las, mas ajudaria muito caso encontre.

As chaves lhe darão acesso aos armários da sala de upgrades. Com uma chave em mãos, então a sorte estará lançada. Mas praticamente, sempre, você obterá bons itens.

Referências:

Alvanista, Última ficha, Aficionado, wikipedia, techtudo.