Cities: Skylines

Cities: Skylines é um jogo de construção de cidade singleplayer produzido pela Colossal Order e publicado pela Paradox Interactive, lançado em 10 de março de 2015 exclusivamente para PC (Microsoft Windows, macOS, Linux).

Os jogadores se engajam no planejamento urbano, controlando o zoneamento, a construção de estradas, a tributação, os serviços públicos e o transporte público da cidade. Os jogadores gerenciam ainda seu orçamento, população, saúde, felicidade, emprego, poluição (da terra, água e ruído), fluxo de tráfego e outros fatores. Há também em um modo sandbox com dois mods que vêm pré-instalados no jogo e que desbloqueiam a construção de certos prédios e fornecem dinheiro ilimitado ao jogador.

Organização das zonas da cidade

Ao iniciar um novo jogo, uma vez que você tenha um bom número de casas estabelecidas, a demanda por empregos aumentará, o que pode ser resolvido pelo zoneamento de novos distritos comerciais e industriais.

Residencial – onde moram seus “Cims” ou residentes.

Comercial – Lojas e empresas que trabalham com fábricas próximas para vender mercadorias aos moradores. Se eles não puderem vender bens ou trabalhadores suficientes, as propriedades acabarão fechando.

Industrial – Estas são as suas fábricas, utilizando materiais brutos ou renováveis ​​para produzir bens. Eles fornecem empregos e exigem zonas comerciais para comprar seus produtos. Se eles não conseguirem localizar uma loja adequada para fazer parceria, a indústria tentará exportar mercadorias para além da sua cidade.

Conforme você vai distribuindo o zoneamento de sua cidade, vale a pena observar algumas coisas no planejamento:

Zonas comerciais: criam poluição sonora que pode ter efeitos negativos nas casas próximas, mas é importante que os moradores desfrutem de acesso rápido às lojas.

Zonas industriais: devem estar localizadas a alguma distância das ruas residenciais para evitar problemas como cobrir as casas com poluição.

O objetivo é manter um equilíbrio saudável entre os 3 tipos de zonas.

Extra: É divertido planejar um novo bairro e observar as pessoas se mudando.

Procure também planejar as rotas de sua cidade desde o início de forma que o trânsito entre as zonas não se torne uma bagunça e os Cims possam se locomover com facilidade. E já que falamos em trânsito, vamos seguir com ele em nosso próximo tópico nas dicas de Cities Skylines.

Trânsito

Evitar engarrafamentos é um dos maiores desafios em Cities: Skylines, e a solução nem sempre é tão simples. Se você não se planejou muito bem no início, conforme sua cidade cresce você vai precisar desenvolver novas rotas e também meios de transportes que possam dar vazão a necessidade de seus habitantes.

Em uma cidade pequena, o transporte público não é vital, mas à medida que a cidade cresce e você começa a zonear por edifícios de alta densidade, um bom sistema para o transporte público é fundamental.

Você também deve considerar a proibição de veículos pesados nas áreas centrais, forçando os caminhões de carga a tomar outras rotas para chegar às fábricas. Seus cidadãos vão agradecer por isso.

O tráfego é determinante para o sucesso de sua cidade, porque, uma vez que o tráfego se torne um problema, você começará a ver os resultados na queda de suas receitas. Uma vez que suas receitas entram no vermelho, é hora de se preocupar.

Há muitas dicas de Cities: Skylines para mencionar quando se trata de tráfego. A primeira é gerenciar bem a principal malha de rodovias. Aquela que liga a sua cidade a outras.

Geralmente é nela onde a maioria de seus engarrafamentos começam. Portanto faça as devidas ligações às áreas de interesses principais e a partir destas ligações faça estradas menores que levarão ao subúrbio de sua cidade.

Pense como uma árvore que tem um grande tronco e dele vão saindo galhos menores. Outras dicas a serem observadas neste sentido são:

As estradas de sentido único ajudam muito no fluxo; cruzamentos são pontos de problemas e sempre que puder evite-os; os semáforos tendem a segurar o trânsito e deixar tudo mais lento.

Hoje com as novas atualizações você pode retirar os semáforos dos cruzamentos que você escolher e inclusive incluir placas de PARE onde achar necessário.

Tratamento da água

Os rios sempre se movem em uma direção. Portanto, você deve certificar-se de que suas bombas de água estão localizadas em direção contrária ao sistema de esgoto de sua cidade. E, claro, a uma distância segura.

Se você não fizer isso, suas bombas irão bombear água poluída à seus cidadãos que ficarão doentes e morrerão.

Lixo

Todo cuidado é pouco com o lixo em sua cidade. Você precisa de um plano efetivo de gerenciamento de lixo e você só tem duas saídas para se livrar dele – aterros sanitários, que se enchem rapidamente e incineradores. Ambos criam poluição.

Você precisa encontrar um bom lugar para colocar seus aterros sanitários e incineradores, de forma que eles não poluam sua água ou as regiões de seu interesse.

A localização precisa ser estratégica, considerando também que seus caminhões precisam atender todas as regiões de sua cidade. Não se esqueça de pensar no tráfego que eles irão encontrar pelo caminho.

Fique atento para a necessidade de alargar alguma rua

Quando for colocar um edifício importante como um hospital, um corpo de bombeiros ou uma delegacia de polícia ao lado de uma pequena rua de mão e contra mão, lembre-se que no futuro é capaz que você queira alargar essa rua.

Contudo, você não poderá fazer o melhoramento na rua se uma dessas construções estiver presente. A solução é mover um edifício inteiro pagando uma taxa. Com isso em mente, deixe sempre espaço ao lado, ou ao menos perto, para que possa movê-lo mais tarde. Assim poderá aumentar a rua que estava ao lado do edifício e trazer o prédio de volta futuramente. Mover um edifício irá custar a mesma quantidade, independente da distância que no mapa.

Densidade de zonas

Zoneamento é bastante simples. Selecione o tipo que você quer e pinte os quadrados ao lado da rua. Depois no jogo, é possível alterar as zonas para alguma de maior densidade, mas você terá que remover a seleção anterior, antes de colocar alguma zona de maior densidade.

Não é possível apenas inserir uma zona de maior densidade por cima. Remova primeiro para poder trocar depois. Quando você remover o zoneamento anterior, todos os edifícios que estiverem por lá serão removidos. Eles serão recolocados quando você inserir o novo zoneamento.

Água e eletricidade

Preste atenção ao seu sistema de distribuição de água. Para suprir sua cidade com água da forma mais barata possível, reduza custo de colocação de tubulação verificando sempre sua esfera de influência. Coloque os tubos em paralelo com as ruas e assuma sempre que você irá colocar mais ruas adjacentes. Logo, procure colocar os tubos paralelamente entre as duas pistas para cobrir o máximo de área.

As torres de energia (Pylons) são usadas apenas para transferir eletricidade por longas distâncias ou onde os edifícios não estão próximos um do outro. Você não precisa colocar as torres para ligar cada edifício. Desde que um edifício seja alimentado, os prédios ao lado também receberão eletricidade.

Represas hidrelétricas são caras para construir e também para operar. Caso construa uma, fique de olho aberto em quanto de dinheiro está sendo gasto. Você sempre poderá desligá-las, caso tenha energia suficiente vindo de outra fonte. Já os parques eólicos são ótimas fontes de energia limpa, mas apenas se certifique-se de colocá-los onde há vento.

Poluição

Quando colocar uma estação de tratamento de esgotos, certifique-se que a saída seja colocada distante do seu suprimento de água. Verifique as setas na água para saber para onde ela está fluindo. Não envenene as pessoas.

A poluição sonora afetará as zonas residenciais, então mantenha-as longe das zonas industriais. Reduza a poluição do som colocando árvores e parques, ou estradas com árvores ou barreiras de som.

Tenha em mente que os parques eólicos também causam poluição sonora, irritando os moradores. Além disso, poluição tóxica não viaja pelo ar no game, apenas pelo solo, para as áreas mais próximas.

Evite construir cruzamentos e priorize rotatórias

Conforme sua cidade cresce, é inevitável que o número de ruas aumente e o tráfego fique mais denso. Com o tempo você notará que ter muitos cruzamentos é prejudicial para o fluxo da sua cidade, já que os veículos precisam parar e esperar com muita frequência.

Para evitar esse problema mais na frente, tente priorizar a construção de rotatórias no lugar de grandes cruzamentos. Elas são a melhor forma de manter o bom fluxo no trânsito, já que os veículos não precisam parar e esperar.

Tenha em mente que o objetivo não é acabar com todos os cruzamentos. Eles ainda existirão em maior número que as rotatórias, mas tente visualizar as localizações mais propícias para cada uma. Entre as principais situações estão:

Na ligação entre ruas e estradas;

No acesso às zonas comerciais ou industriais onde veículos domésticos dividem a pista com veículos de carga;

Qualquer lugar onde as pistas se espalham para três ou mais direções.

Afaste seus cruzamentos uns dos outros

Para complementar a dica, evite construir cruzamentos muito próximos uns dos outros. Isso fará que com que o trânsito precise parar com muita frequência. Lembre-se que congestionamentos causam poluição sonora, desvalorizando a área e aumentando a insatisfação dos moradores, que podem decidir deixar a cidade.

Construa mais passarelas e menos faixas de pedestres

Essa dica é bem simples mas muito útil para iniciantes que tendem a construir o que é mais barato, sem pensar muito no futuro. Sempre que o dinheiro permitir, construa passarelas em vez de faixas de pedestres. Isso desafogará o trânsito, principalmente em ruas arteriais e centros comerciais, já que os carros não precisarão parar para os pedestres atravessarem.

Outra localização propícia para as passarelas é próximo de paradas de transportes públicos, onde sempre há um bom fluxo de pedestres.

O trânsito é um dos aspectos de Cities: Skylines que mais se modificam conforme sua cidade expande. É importante que você planeje com antecedência as ruas, cruzamentos, rotatórias, passarelas e tudo que se relacione com o tráfego. Dessa forma você evita o desperdício de dinheiro efetuando muitas modificações.

Reloque construções em vez de destruí-las

Em Cities: Skylines você pode simplesmente relocar construções. Essa é uma opção bem mais barata do que destruir a primeira e construir uma segunda em outro lugar. A função é extremamente útil para remodelar sua cidade, principalmente quando você precisar fazer upgrades em pistas, deixando-as mais largas (algo que acontecerá com muita frequência).

Identifique as estruturas criadoras de tráfego

Existem vários fatores que contribuem para a formação de congestionamentos em Cities: Skylines, e quanto mais rápido você identificá-los, melhor. Nesse sentido, saiba que o jogo é tão fiel à realidade que você não precisa ficar memorizando uma lista, mas apenas pensar logicamente.

Hospitais, escolas, construções, aeroportos, estações de trem, portos e paradas de transportes público são as principais estruturas que você precisa ter atenção. Se você parar pra pensar, cada uma delas tem seus próprios motivos para afogar o trânsito, seja o embarque e desembarque de passageiros, carga ou descarga de materiais, etc.

Para as estruturas mais centrais como escolas e hospitais, certifique-se de construí-las em ruas arteriais, o mais largas possíveis. Já aquelas responsáveis por trazer pessoas para a cidade como aeroportos e portos, a melhor opção é construí-los em locais mais isolados e se assegurar de conectá-lo ao centro com transporte público. Dessa forma as pessoas que saírem ou chegarem na cidade não precisarão usar carros.

Utilize a pausa com moderação

Se você é iniciante em Cities: Skylines, provavelmente vai passar muito tempo com o jogo pausado enquanto você edita sua cidade. Isso é normal. No entanto, é importante você se acostumar o mais rápido possível a administrar sua cidade sem pausar a partida. Isso porque, sempre que você pausa, você para de gerar recursos e deixa de ganhar dinheiro.

Sempre que editar sem pausa, tenha cuidado apenas na hora de modificar ruas e estradas ou o fornecimento de luz, água e esgoto. Se as alterações não forem feitas corretamente, ou se demorarem, podem causar sérias complicações na sua cidade.

Aproveite o jogo ao máximo: instale mods

Cities: Skylines está vinculado com a Oficina da Steam, onde você pode encontrar inúmeras opções de mods (modificações) para o jogo. Para quem não sabe, mods são pequenos arquivos que, quando inseridos na pasta do jogo, alteram a experiência de diversas formas.

Existem mods para todos os gostos em Cities: Skylines. São tantos (TANTOS) que é até difícil citar somente alguns. A título de exemplo, tem mod para ajudar no gerenciamento de trânsito, para instalar construções do mundo real (como IKEA), para adicionar novas opções de ruas, para sincronizar o tempo do jogo com a hora real, etc. Cheque a Oficia da Steam e personalize seu o jogo. 

Transporte público efetivo é a chave para o sucesso

A Colossal Order que é a produtora de Cities: Skylines também é a responsável por criar o Cities In Motion, portanto o sistema de transporte público do game é mega eficiente. Você tem a possibilidade de construir diversos meios de transporte e é você quem irá fazer as linhas e escolher os locais por onde o transporte irá passar. Para se ter um transporte público de qualidade é necessário colocar as paradas em locais distintos, ter um linha objetiva e rápida priorizando passar por avenidas, ter uma linha que saia da área residencial para a área industrial e jamais faça um linha que passe em centros de bairros de classe alta, pois os ricos não curtem muito o transporte público. Para cada linha inserida o gasto aumenta portanto verifique a sua renda antes de construir diversas linhas de transporte. Outro ponto importante é ter uma parada em frente a prédios público como escolas, hospitais e cemitérios. Com um transporte público eficiente o trânsito irá diminuir e sua cidade receberá bons pontos de felicidade.

Praças, construções especiais e atrações turísticas

Cada residência, comércio ou industria depende de valorização para evoluir e para conseguir essa valorização é necessário que você construa praças, ao contrário do SimCity 2013 as praças do Cities: Skylines são muito mais baratas e fáceis de se manter portanto abuse delas, outra importância é colocá-las nas zonas industriais para proporcionar lazer ao empregados já que todos no jogo possuem horário para o almoço (esse ideia também foi muito bem vinda), as construções especiais são desbloqueadas de acordo que você completa os objetivos necessários para desbloqueá-las. As construções especiais são primordiais para sua cidade, pois elas não geram gastos e trazem bons benefícios para as áreas onde elas são colocadas, entre esses benefícios estão melhor qualidade de vida, valorização de terreno, menor probabilidade de doença entre outras. As atrações turísticas são uma excelente forma de se ganhar dinheiro porém possui uma série de requisitos para que elas não deem prejuízo, para instalar um atração turística é necessário colocá-la em ruas que suportam grandes densidades, não colocá-las em áreas residencias, pois ela ocasionam muito barulho, ter um sistema de transporte público efetivo, ter uma boa renda e ter serviços de corpo de bombeiros, delegacia e hospitais. A partir do momento que você instalar essas estruturas no começo elas darão um prejuízo mais rapidamente começaram a gerar grandes lucros para sua cidade.

Analise os mapas de dados e o twitter do game

Cities: Skylines traz um riquíssimo conteúdo de informações para você, acessando a tela de mapas  você terá a possibilidade de ver qualquer informação da sua cidade, através dele poderá ver as áreas que estão mais poluídas, as ruas que estão com fluxo pesado de trânsito, os locais que estão necessitando de algum recurso, seja água, luz, segurança, educação, saúde ou lazer, o valor de cada terreno, o fluxo de turistas além de transporte público e outras informações. Analisando esses mapas corretamente você pode melhorar certas áreas, cortar gastos desnecessários e ter um panorama para as próximas construções. Outra ferramenta interessante é o twitter dentro do game, fica de olho nele e ler tudo o que seus habitantes estão postando pode ser de grande ajuda, pois podem indicar condições ruins de alguma área que pode estar passando despercebida por você.

Faça tudo para alcançar a metrópole

Chegando a parte final do nosso guia, tudo que você faz pela sua cidade é em busca da felicidade e nível, cada novo habitante funciona como um ponto de experiência que ao atingir um limite permite ao jogador evoluir sua cidade e desbloquear novas construções além de novas leis. Quanto mais habitantes você tiver maior será sua cidade, ao subir de nível também é permitido comprar novo lotes de terreno permitindo assim construir uma mega cidade. Outro ponto em que você deve focar é na felicidade de sua população, pois é ela que determina o sucesso da sua cidade e não se preocupe você irá iniciar mais de uma cidade até aprender todos os recursos do jogo.

Dicas rápidas que podem te ajudar

Não exagere no começo, especialmente com estradas, porque seu orçamento será rapidamente consumido.

As rotatórias permitem um fluxo de tráfego mais livre.

Por uma taxa, você é capaz de realocar edifícios de serviços públicos.

Embora seja possível aumentar os orçamentos de seus serviços públicos em até 150%, geralmente é mais eficiente colocar outro prédio de serviços.

Não tenha medo de destruir estradas e experimentar novas formas de gerenciar o tráfego, para adaptar sua cidade às demandas atuais.

A poluição do solo e do ar não se espalha muito, mas ainda vale a pena ficar de olho.

Reiniciar do zero não é um sinal de derrota, mas sim um desejo de tentar algo novo.

Uma represa é uma ótima fonte de eletricidade para a cidade, mas atente para possíveis inundações, pois ela cria um corpo de água atrás dela.

Economize dinheiro e passe de aterros sanitários para incineradores para evitar um enorme volume de acúmulo de lixo.

Utilize diferentes tipos de estrada. Estradas maiores podem exigir mais tráfego, mas você não deve colocar rodovias em todos os lugares.

Referências:

Alvanista, MKT Esportes, Ligados Games, Wikipedia, techtudo.

Control

Control é um jogo eletrônico de ação-aventura de tiro em terceira pessoa desenvolvido pela Remedy Entertainment e publicado pela 505 Games. Ele foi lançado em 27 de agosto de 2019 para Microsoft WindowsPlayStation 4 e Xbox One.

Jogabilidade

Control é jogado a partir de uma perspectiva em terceira pessoa em que o jogador controla Jesse Faden. A protagonista enfrenta diversos tipos de inimigos usando a chamada Arma de Serviço, uma arma de fogo sobrenatural que pode assumir várias formas. A pistola pode ser modificada a fim de aprimorar sua eficiência.[1] Além disso, o jogador também tem acesso a poderes sobrenaturais e de telecinese. Por exemplo, Jesse pode usar detritos como uma forma de escudo defensivo ou ainda atirá-los em inimigos, transformando-os em armas. O jogador pode adquirir Objetos de Poder ao completar missões paralelas ou ao explorar o mundo de jogo. Itens encontrados podem ser usados para desbloquear novas habilidades, como a capacidade de fazer Jesse levitar no ar.

Sinopse

Jesse Faden (Courtney Hope), após uma experiência traumática durante sua infância lhe ter concedido poderes sobrenaturais, procura respostas no Departamento Federal de Controle, uma agência governamental clandestina encarregada de estudar e conter fenômenos sobrenaturais. Quando a sede do Departamento, chamada de Antiga Casa, é invadida por uma força estranha conhecida apenas como Ruído, Jesse se transforma na diretora da agência por meio de um processo ritualístico. Ela passa a ser assombrada pelo ex-diretor Zachariah Trench (James McCaffrey) e deve encontrar seu caminho através dos corredores da Antiga Casa a fim de derrotar o Ruído e descobrir as respostas para o mistério.

Depois que uma agência secreta em Nova York é invadida por uma ameaça de outro mundo, você se torna a nova Diretora lutando para recuperar Control.

Control é a história de Jesse Faden e de sua busca pessoal por respostas enquanto ela evolui no papel de Diretora. O mundo de Control tem sua própria história, assim como os aliados que Jesse encontra pelo caminho. Jesse trabalha com outros agentes do Departamento e descobre segredos e experimentos obscuros.

Mundo mais importante que a história

Enquanto as demais desenvolvedoras criam primeiramente a história base que será o pano de fundo para o mundo do jogo que estão desenvolvendo, a Remedy segue justamente o caminho oposto.

Em Control, o foco é desenvolver um universo que mistura ficção científica com horror, que recebe o nome de “New Weird”, e é justamente isso que você sentirá no primeiro contato com este jogo.

Fica claro que o ponto mais importante não é contar uma boa história para o jogador, mas inseri-lo em um mundo onde nada faz sentido inicialmente, mas à medida que vai sendo explorado as peças começam a se encaixar.

Aqui você encarna na pele de Jesse Faden (interpretada pela atriz Courtney Hope – que também participou de Quantum Break), que possui poderes sobrenaturais e está em busca de seu irmão que sumiu há anos. Recentes pistas levam a agente ao Federal Bureau of Control (FBC) em Nova York, um prédio governamental que foi tomado por uma criatura de outro plano chamada de ‘O Ruído’.

Ao chegar lá você dá de cara com um lugar quase vazio com vários corpos de funcionários pairando no ar, como se estivessem enforcados no teto. E não demora para que alguns deles ganhem vida sobre uma aura vermelha e partam para atacar a recém-chegada protagonista.

Logo no começo ao explorar o local de entrada você chegará na sala do antigo diretor e ao lado de seu corpo está a “Arma de Serviço”, que você usará o tempo inteiro até o final do jogo. Jesse, então, assume o papel de nova diretora do local, mas não por vontade própria.

O lugar é grande e está todo corrompido pela tal entidade planar. Em meio à exploração, você encontrará pessoas que não foram corrompidas pelo Ruído. Através destes personagens será possível entender um pouco do que aconteceu, mas a narrativa não foca muito neste ponto. Para realmente entender bem a trama do jogo, será preciso ler todos documentos e gravações que encontrar pelo caminho.

Como dito, Control é um jogo em que o seu mundo é mais importante que a trama. E como você explora esse universo único é que torna a jogabilidade diferente dos outros lançamentos do ano.

Faça as Sidequests

“Control” não conta só com uma campanha, o jogo também possui várias missões secundárias interessantes para completar. Fazer essas missões é essencial, não só para expandir a história como por conta das recompensas que fornece.

Várias modificações e habilidades são conseguidas somente nessas missões e algumas delas vão facilitar demais o progresso na campanha, especialmente contra os chefes mais chatos. Se isso não é motivação suficiente, ainda tem conquistas/troféus que exigem completar todas elas.

Fique em Movimento

Os inimigos em “Control” são tão esquisitos quanto as mutações do cenário. Eles se movem de maneira estranha e atacam em conjunto, com uma vontade de encurtar as distâncias. Como são vários tipos deles e os combates se passam em locais fechados, é preciso se manter sempre em movimento.

Atire, esquive, foque os inimigos mais importantes e sempre mantenha as pernas trabalhando, buscando locais seguros para derrubar mais inimigos.

Quando acabar a munição, use habilidades

A munição das suas armas em Control acabam num piscar de olhos e geralmente são insuficientes para eliminar um inimigo. Para aliviar a barra, pelo menos ela recarrega sozinha, bastando ficar alguns segundos sem uso.

O problema é que esse tempo é suficiente para complicar a sua vida contra alguns inimigos. É aí que entram as habilidades. Utilizar seus poderes paranormais não impede a arma de se recarregar, o que torna essa janela de tempo ideal para usá-los contra os inimigos e se manter sempre na ofensiva.

Treine com suas habilidades para saber quais as melhores contra cada inimigo e use sempre que estiver sem balas na arma.

Qual é a importância das habilidades de Control

Eles são indispensáveis ​​para desbloquear habilidades no decorrer do seu jogo, e não apenas isso, mas você também pode abrir pontos de habilidade com os quais você pode concluir as missões, incluindo missões secundárias. Esses pontos melhorarão suas habilidades para que você cause grandes danos, mais durabilidade, entre outros benefícios que lhe serão concedidos.

As habilidades: Levantar por levitação, Proteger, Fugir, Aproveite, luta confusa, Lançamento.

Para que você possa entender sua utilidade e quando usá-los no Control, forneceremos um breve resumo de cada um deles.

Elevação por levitação: esta é uma habilidade muito importante, pois permite que você permaneça no ar por um certo tempo; sendo suspenso, você pode fazer coisas diferentes. Recomendamos o desbloqueio para que você possa entrar em algumas áreas onde encontrará itens colecionáveis.

Proteger: com essa capacidade, você pode usar alguns objetos ou lixo para fazer uma barra de proteção à sua frente, isso permite que você se proteja contra danos, evitando sair do local, faça-o para que você possa se mover livremente ao carregá-lo.

Iludir: com essa habilidade, você pode evitar o fogo, objetos e até chegar perto quando precisar atravessar uma das áreas rapidamente. O importante é que você aprenda a dominá-lo da melhor maneira.

Aproveite: é uma habilidade que permite controlar seus oponentes com baixos níveis de HP com sua mente, fazendo com que eles lutem por você. O mais importante é que, após seus próprios inimigos lutarem por você, eles morrerão automaticamente.

Luta confusa: é uma habilidade que você terá disponível por padrão; você não deve desbloqueá-la, pois causa muitos danos aos seus inimigos.

Para finalizar este guia para iniciantes, temos a capacidade de lançar: Permite que você tenha a força necessária para levantar qualquer objeto encontrado e jogá-lo em seus inimigos, além de destruir paredes e pisos para usar os detritos em sua defesa.

Não melhore armas até liberar todas

Existem cinco armas em “Control”, que são liberadas a medida que o jogador avança na história, e são construídas com os itens que você encontra pelo cenário. Cada uma delas tem um propósito diferente e servem para determinados tipos de inimigos e estilo de jogo.

Até você liberar todas, o recomendado é não gastar seus escassos recursos melhorando as que você já conseguiu, já que há o risco de a próxima arma ser a sua favorita e a que foi melhorada ficar para escanteio.

Não demora tanto para conseguir todas elas, portanto não custa nada esperar um pouco, especialmente porque os inimigos até então podem ser derrotados tranquilamente com seu arsenal básico e modificações.

Invista em pontos de vida

Não são só as armas que podem ser melhoradas em “Control”, também é possível instalar modificações na personagem principal, Jesse faden, para que ela melhore em vários aspectos. Dentre as várias opções, a nossa dica é sempre focar na vida, tanto nos que aumentam a quantidade máxima, quanto os que melhoram a regeneração.

Focar na vida é importante por conta do sistema de níveis do jogo, que só vale para os seus inimigos. Eles vão de um a seis, mas você estará sempre no mesmo degrau, dependendo das suas modificações. A barra vida é por muito a que mais sofre nesse sistema e você irá ficar com ela quase vazia durante vários momentos.

Até por isso, mesmo quando o assunto for habilidades, especialmente no início do jogo, o ideal é também focar nas que melhoram os seus pontos de vida. A princípio você não terá muitas habilidades disponíveis e os inimigos não vão representar tanto perigo, então investir na sua vida desde já é uma boa.

Não construa Mods

É possível construir os Mods com seus recursos em “Control”, mas isso é um desperdício enorme, que vai fazer falta mais para frente. Como eles podem ser encontrados pelo cenário e nas missões secundárias, gastar os seus recursos com eles só fará falta para outras áreas importantes do seu personagem.

O que você deve fazer, em vez disso, é destruir os Mods que não servem mais ou que estão abaixo dos que você já possuí. Ao fazer isso você acumulará mais materiais para fazer o que você não acha no jogo, como melhorar o nível das suas armas.

Combate corpo a corpo é importante

Não é só a sua arma que vai garantir que você chegue ao final de “Control”. Com a pouca quantidade de munição nas armas, que precisam ser recarregadas a quase todo o momento, você vai depender bastante dos punhos também.

O combate corpo a corpo é importantíssimo e muito poderoso. É possível melhorar suas habilidades nessa área durante o jogo, portanto não foque somente nas armas e vida, vez ou outra invista nos seus punhos.

Leia os colecionáveis

Ao todo existem 120 colecionáveis em “Contro”l, o que rende um troféu/conquista para aqueles que os coletarem. Muito mais que souvenirs, os colecionáveis expandem e explicam de forma importante a história do jogo. Cada documento, fita ou vídeo é uma ponta a mais de imersão no universo proposto pela Remedy.

Outro motivo são as Side Quests. Muitos delas são ativadas ao encontrar um colecionável, como já descrevemos acima, completá-las é importante para ter os melhores equipamentos. Portanto, nada de só passar pelos colecionáveis ou deixá-los no inventário, tire um tempinho para ler e se aprofundar na proposta do jogo.

Explore

Há muitos segredos escondidos nas diversas salas da FBC, o prédio onde se passa a campanha do jogo. Desde os colecionáveis até referências a outros jogos da Remedy. Há até uma referência ao Hideo Kojima, que é um dos cientistas do local.

Se isso não é motivo suficiente para explorar cada cantinho do prédio, ainda existem várias caixas com recursos e modificadores escondidas nos locais mais improváveis. Portanto explore sempre, se for preciso, use o mapa para se localizar e voltar para onde parou.

Atenção a seus arredores

A protagonista Jesse Faden possui poderes telecinéticos. Saber usá-los em objetos ao seu redor será um grande recurso durante o gameplay. Extintores de incêndio e as mesas são alguns exemplos de coisas que podem ser arremessadas contra seus inimigos.

Levitar te dará o controle da situação

A telecinese de Jesse não serve apenas para objetos. Ela pode pegar uma propulsãozinha e sair do chão com a levitação. Isso te ajudará a desviar de ataques dos adversários, te dará um posicionamento bom de ataque e também ajuda a alcançar objetos em lugares inacessíveis normalmente.

Defenda-se como puder

Não é só de ataques que se faz um game. Jesse precisará se defender também. Evadir é uma habilidade que permitirá que a personagem se afaste do inimigo rapidamente. Além disso, ela pode criar escudos usando objetos à sua volta.

A Arma de Serviço te ajudará muito

A Arma de Serviço, também conhecida como a “Arma do Diretor” é a pistola que Jesse carrega. Ela possui cinco formas diferentes, e os jogadores precisarão aprender a usá-la e adaptá-la para cada situação.

Control e o Mundo Invertido

O cenário da aventura de Jesse em Control lembra muito o Laboratório de Hawkins, que ficou imortalizado na série Stranger Things, da Netflix. É o chamado “Federal Bureau of Control”, uma organização que mistura realidade e misticismo em um prédio que é todo dividido em áreas.

E, assim como no seriado, tem áreas “limpas” e outras “contaminadas”. Só que não tem Mundo Invertido ou Demogorgon por aqui, mas sim algo chamado “Ruído”, ou “Hiss” em inglês. É uma espécie de “entidade” que deixa tudo no prédio muito louco. Não que esse Bureau já não seja maluco, com paredes que se movem e coisas do tipo.

Porém, com o Ruído, tudo fica pior. Pessoas ficam levitando pelos cenários, como em um transe, e outras são corrompidas a ponto de te atacarem. Guardas, executivos e diversas criaturas bem esquisitas que foram “criadas” com a ajuda da “entidade”. É um cenário já bastante complexo por si só, não é?

Pois bem, adicione “múltiplas realidades”, como um multiverso, e você estará no meio da trama de Control. No fim das contas, porém, é tudo sobre como Jesse e seu irmão foram expostos a um evento sobrenatural encoberto pelo Control na infância, e agora, 17 anos depois, ela encontrou a organização e quer respostas sobre o que houve com Dylan.

Ou seja, bichos misteriosos e combates frenéticos à parte, é uma história sobre família. Sobre ir atrás de quem lhe fez mal e também machucou quem você ama. E, claro, tem diversos plot twists e revelações que ninguém está esperando. Não daremos spoiler no review, mas o que você precisa saber é: o enredo é um dos pontos fortes de Control.

A forma como a narrativa se desenrola é muito interessante, a construção da personagem principal é bem feita e o ritmo de como as informações vão sendo coletadas e assimiladas também agrada. O final é algo que vai sendo construído a cada “revelação” do jogo e, por mais que fique claro em um dado momento, ainda assim é recompensador.

Desempenho fora de Controle

Só que tudo que Control tem de envolvente e divertido é posto à prova com a performance pífia apresentado no PS4 Pro – plataforma usada para a avaliação do Meu PS4. Quedas de frames e travamentos constantes, além de loadings super demorados, fazem com que sua experiência seja bem menos agradável do que deveria. 

Os cenários são bem construídos e os gráficos são bacanas, tirando um detalhe ou outro (como os fios de cabelo de Jesse). A fotografia do jogo é bem interessante e, em várias ocasiões, o jogador que se interessa por isso, vai querer fazer capturas de tela (e, muito em breve, usar o Modo Foto).

A interação com os cenários também é incrível. Você pode quebrar quase tudo o que vê pela frente com suas habilidades paranormais e armas. Contudo, de nada adianta esse trabalho visual todo se o jogo não é reproduzido corretamente. Segundo os analistas da Digital Foundry, por exemplo, o número de fps chega a 10 em algumas cenas.

Isso é inadmissível, e espera-se que a Remedy corrija essas falhas com um patch, o mais rápido possível. Afinal, é injusto o jogador comprar um game caro, que pode custar mais de R$ 330 (edição Deluxe), para ter um desempenho tão ruim. Sem falar nos travamentos, que são bem constantes, especialmente ao final de missões e no loading.

São esses problemas que pesam negativamente na avaliação de Control, e fazem com que seja impossível colocá-lo no mesmo patamar de outros grandes títulos do ano, como KH3, Resident Evil 2 e até Sekiro: Shadows Die Twice, por exemplo. Em história e jogabilidade, não deixa a desejar em nada.

Referências:

Tudo Celular, Xbox Play, Meu PS4, Uol, wikipedia.