Riot anunciou mudanças nos campeonatos de Valorant

Nesta quinta-feira (28), A Riot Games anunciou mudanças nos campeonatos de Valorant, sobre as intenções para o cenário competitivo do Valorant em 2023.

A principal novidade envolve a criação de três ligas continentais nas Américas, na Europa e na Ásia. Por sinal, essa será a primeira vez que Brasil, LATAM (América Latina) e América do Norte terão uma liga única de Valorant e não separada, como ocorre atualmente.

📷 Riot anunciou mudanças nos campeonatos de Valorant | Valorant

As novas ligas contarão com jogos semanais, presenciais e com o público acompanhando toda a ação nas arenas, caso não haja qualquer tipo de impedimento que ponha em risco a saúde dos envolvidos.

Outra novidade serão as Ligas Regionais, que servirão como palco para novos talentos continuarem mostrando sua competitividade e suas habilidades para despertar atenção dos times que estão no Champions Tour.

📷 Riot anunciou mudanças nos campeonatos de Valorant | Youtube

O VALORANT Game Changers agora contará com sessões de treino para aspirantes a profissionais, além de dar continuidade ao Torneio Game Changers. Ao todo, mais de 40 eventos do projeto da Riot para o cenário feminino foram realizados.

A Riot também explicou que campeonatos fora do circuito oficial da Riot Games continuarão acontecendo. Os torneios de baixa temporada permanecerão recebendo suporte da desenvolvedora, com os times disputando campeonatos de VALORANT antes do retorno do VCT.

Em comunicado enviado à imprensa, Whalen Rozelle, Líder de Operações de Esports na Riot Games, falou sobre mais sobre as novidades para o ano que vem.

📷 Riot anunciou mudanças nos campeonatos de Valorant | Interface in Game

“Queremos fazer do VALORANT o esport mais emocionante dos dias atuais juntamente com as equipes mais ambiciosas, inovadoras e bem gerenciadas dessa indústria. Elaboramos nosso modelo de parcerias de longo prazo visando o crescimento dos negócios de nossos parceiros em paralelo ao crescimento dos esports do VALORANT”, disse.

E continuou: “Queremos firmar parcerias bem-sucedidas de longo prazo e, para alcançarmos isso, vamos isentar algumas organizações de qualquer taxa de inscrição ou de participação. O objetivo é permitir que nossos parceiros invistam seus recursos no apoio a seus profissionais e aumentem sua base de fãs por meio da criação de conteúdos de qualidade para os fãs”.

📷 Riot anunciou mudanças nos campeonatos de Valorant | IGN

A Riot dividiu em seis partes a estrutura do competitivo de Valorant em 2023:

  • Jornada para o cenário profissional: Haverá um novo modo competitivo no jogo, o qual dará a todos a chance de sentir como é competir profissionalmente. Os melhores times poderão se classificar para as ligas regionais;
  • Expansão das ligas regionais: Conexão das competições regionais ao novo modo de torneio dentro do jogo e criação de novas ligas locais ao redor do mundo;
  • Game Changers: continuação com maior nível dos torneios femininos ao redor do mundo e mais sessões de treino para aspirantes;
  • Torneios de terceiros: período aberto a campeonatos de terceiros durante a baixa temporada para times testarem novas escalações e novas estratégias ou pegarem mais ritmo de jogo;
  • Ligas internacionais: três grandes ligas que são o novo método de classificação para o Masters e o Champions (uma para América do Norte, América Latina e Brasil; uma para Europa, Rússia, Turquia e Oriente Médio/Norte da África; e uma para Sudeste Asiático, Coreia do Sul, Japão, Sul da Ásia e Oceania);
  • Torneios globais: manutenção do Masters e do Champions com expectativa por presença do público.

Referências:

The Clutch, Globo, Canal Tech, Techtudo.

Project L: jogo de luta baseado em LoL ganha gameplay

A Riot anunciou no último sábado (20), mais novidades sobre seu novo jogo de luta, que é ambientado no universo de League of Legends. Por enquanto o game ainda não possui um nome oficial divulgado, e está sendo chamado apenas pelo codinome Project L. O jogo havia sido anunciado durante o EVO 2019 e desde então, mais nenhum outro detalhe foi divulgado.

Confira o vídeo

Em um post para o blog do Project L, Tom e Tony Cannon voltaram a dar detalhes sobre o game, além disso, deram uma palhinha em vídeo do novo projeto. Confira:

📹 Project L – RiotX Arcane: Epilogue | The Right Foundation | Divulgação

“Nesta prévia, você verá que atualizamos o estilo de arte do jogo e incluímos uma análise de um conjunto de campeões. Você terá uma ideia de como estamos abordando os controles com uma mentalidade fácil de aprender, mas difícil de dominar”

Tom Cannon, Diretor Sênior e Produtor Executivo do Project L

Sobre

Project L: jogo de luta baseado em LoL ganha gameplay

📷 Project L: jogo de luta baseado em LoL ganha gameplay | Divulgação

Project L é um jogo de luta em 2D com foco em assistência, situado no mundo de League of Legends. O jogador irá controlar dois campeões diferentes, usando a mecânica de assistência familiar de outros jogos para adicionar mais camadas aos fundamentos do jogo de luta e rápida tomada de decisão. Segundo Tom e Tony, o game terá uma mecânica de equipes, onde o jogador poderá alternar entre seus dois campeões. No que se diz ao visual e animações, dá pra ver que se inspiram bastante nos games da Arc System Works, a desenvolvedora de Guilty Gear e Dragon Ball FighterZ.

Sem frustrações

Project L

📷 Project L: jogo de luta baseado em LoL ganha gameplay | Divulgação

Ainda falando sobre o blog, a dupla menciona que o foco de Project L é entregar um gameplay “fácil de aprender e difícil de dominar”. Além disso, uma das prioridades do jogo é construir a melhor netcode, para que os jogadores não enfrentem problemas quando forem lutar partidas online. “Estamos adicionando tecnologia existente da Riot, como o RiotDirect, que faz um ótimo trabalho em minimizar o ping em League of Legends e Valorant”

Ainda sem data de lançamento

Project L

📷 Project L: jogo de luta baseado em LoL ganha gameplay | Divulgação

O game tem registrado grande avanço em sua produção, porém Tom confirma que Project L não será lançado em 2021 e nem em 2022. Ainda segundo eles, mais informações do jogo devem chegar no segundo semestre do ano que vem.

“Nosso objetivo é construir um jogo de luta de altíssima qualidade em que a comunidade de jogos de luta possa investir profundamente, jogando por anos ou mesmo décadas. Isso leva tempo para acertar e não vamos apressar.”

Project L

📷 Project L: jogo de luta baseado em LoL ganha gameplay | Divulgação

O que você está achando do game até aqui? Incrível como o mundo de League of Legends está crescendo, não? Deixe sua opinião aí nos comentários.

Referências:

Project L, IGN Brasil, The Enemy, Voxel.

League of Legends: Wild Rift chega ao Brasil em março

A espera acabou! A Riot divulgou nesta terça-feira (09) que o beta de League of Legends: Wild Rift chega ao ao Brasil no dia 29 de março. O pré-registro já está aberto para os jogadores, e você pode conferir no link abaixo:

Sobre o game

lol mobile league of legends: wild rift beta 1hit games

📷 League of Legends: Wild Rift | Divulgação

O jogo, que é conhecido popularmente como LoL Mobile, é justamente isso: uma versão do famoso MOBA adaptado para dispositivos móveis. Já era de esperar é claro, que muita coisa foi simplificada; o game trará um único mapa (o clássico Summoner’s Rift) e apenas alguns seletos guerreiros dentre a gigantesca gama de personagens disponíveis no LoL para PC. Mesmo assim, trata-se de uma promessa e tanto para os fãs da franquia.

De novo a Pandemia

lol mobile league of legends: wild rift beta 1hit games

📷 League of Legends: Wild Rift chega ao Brasil em março | Reprodução Viciados.net

Não só no Brasil, a fase beta do jogo chega em toda a América do Sul e Norte. O título foi anunciado em 2019 e deveria ser lançado para todo o mundo, contudo, mais uma vez a Pandemia do Covid-19 fez com que houvesse atraso. Desta forma, o game só podia ser testado na Oceania, Taiwan, Europa e Oriente Médio. Muitos jogadores de regiões ocidentais conseguiram jogar por meio de VPNs para acessar os servidores asiáticos.

Obstáculos

lol mobile league of legends: wild rift beta 1hit games

📷 League of Legends: Wild Rift | Reprodução Apple Insider

Além da Pandemia do Covid-19, a empresa teve outros desafios. De acordo com o gerente de produto de Wild Rift no Brasil, Tomás “Bad” Macul, a estrutura dos servidores das Américas será totalmente diferente dos outros lugares e por isso não será possível jogar com pessoas de países fora do continente. Mesmo assim, ele garantiu que a experiência será “praticamente a mesma”.

“O segundo desafio que enfrentamos foram as pessoas usando VPNs, para entrar no jogo antes do lançamento oficial. Vamos ser sinceros, as VPNs deixaram tudo complicado. Não é nada fácil ter um bom panorama do gerenciamento de partida e dos problemas de latência em termos globais quando um montão de gente está fazendo roteamento”

Macul

Recompensa

lol mobile league of legends: wild rift beta 1hit games

📷 League of Legends: Wild Rift chega ao Brasil em março | Reprodução Google Play

Para compensar a espera dos fãs, a Riot deve promover eventos com recompensas para os jogadores locais que também podem coletar brindes de outros eventos baseado na sua progressão no LoL de PC.

Requisitos

lol mobile league of legends: wild rift beta 1hit games

📷 League of Legends: Wild Rift | Reprodução Android Authority

A Riot tem como ideia, levar o jogo ao maior número de pessoas. Por isso, até os celulares mais modestos conseguem rodar o jogo. Confira abaixo, os requisitos mínimos:

  • Sistema operacional – (Android) Android 5 ou posterior/(iOS) iOS 10 ou posterior
  • Processador – (Android) Quad-core de 1,5 GHz (32 bits ou 64 bits)/(iOS) Dual-core de 1,4 GHz (Apple A8)
  • GPU – (Android) Mali-T860/(iOS) PowerVR GX6450
  • Memória RAM – (Android) 2 GB/(iOS) 1 GB

Lançamento

Wild Rift será lançado simultaneamente para Android e iOS, mas ainda não tem data definida. Por enquanto, o LoL para celulares está na versão de testes beta. Vale ressaltar, que o game ainda está na versão beta o que significa que bugs e instabilidades podem ser normais.

Você está ansioso para versão mobile? Deixe aí nos comentários.

Referências:

Voxel, Canaltech, TechTudo, Tecnoblog.

League of Legends: Wild Rift

League of Legends: Wild Rift (também conhecido como Wild Rift ou WR) é um jogo eletrônico do gênero multiplayer online battle arena desenvolvido e publicado pela Riot Games para Android, iOS, e consoles ainda desconhecidos. O jogo é uma versão adaptada de seu equivalente para PC, League of Legends.

Como em League of Legends, os jogadores controlam um personagem (“campeão”) com habilidades únicas e batalham contra um time de jogadores ou inteligência artificial. O objetivo de cada time é destruir o nexus (uma construção localizada na base e protegida por outras estruturas) da equipe adversária.

Em 16 de setembro de 2020 o jogo começou a ser distribuído em fase beta de forma limitada na Indonésia.

A maioria dos campeões são idênticos, mas com pequenas diferenças

No vídeo do diário de desenvolvimento da Riot lançado em março de 2020, eles destacaram que a maioria dos campeões jogará e se sentirá idêntica à sua contraparte para PC.

Os Silver Bolts (W) de Vayne, por exemplo, são uma habilidade passiva em League of Legends. Em Wild Rift, ele tem um ativo adicional que aumenta sua velocidade de ataque por um curto período de tempo e a cura. Vayne e ADC principais precisarão se acostumar para ativá-lo no jogo, ou você não estará causando o dano máximo.

O ultimate de Ashe, Enchanted Crystal Arrow (R), pode ser controlado ao ser disparado. Portanto, em vez de viajar em linha reta, a câmera focalizará sua flecha enquanto você a guia até o alvo desejado em uma série de voltas e mais voltas no mapa.

Miss Fortune’s Double Up (Q) no PC requer um alvo visível. Em Wild Rift, é um tiro de habilidade e acertará se estiver alinhado com um alvo.

Final Spark, o ultimate global de Lux, é global em Wild Rift, que foi ampliado de seu alcance de 3.400 ultimate em League of Legends.

A piscina da selva foi ajustada

No espírito de ter mais diversidade em cada papel, Vayne foi oficialmente classificado como um jungler em Wild Rift, ao lado de Jax. Ela recomendou builds para a Jungle e como Duelist Marksman.

Pelos jogos que jogamos, o leashing também não é um requisito, então é possível para os junglers executarem sua própria limpeza.

Por enquanto em Closed Beta, 42 campeões foram transferidos para Wild Rift, com mais por vir no futuro. Há também a possibilidade de a Riot projetar campeões exclusivos para o jogo.

É Wild Rift, não Summoner’s Rift

Wild Rift é um mapa menor, o que equivale a rotações mais rápidas e jogabilidade mais rápida no celular. O tempo gasto para caminhar na pista, recall e cooldowns de feitiços de invocador são reduzidos. O Flash, por exemplo, tem um resfriamento de 3 minutos em comparação com cinco minutos no LoL.

Por mais que os jogadores de LoL saibam instintivamente quanto tempo leva para o mid laner andar até a bot lane para um gank, isso acontece muito mais rápido no Wild Rift, e a mudança de ritmo pode surpreendê-lo.

Você perceberá ainda que existem lacunas nas paredes da selva que facilitam o movimento. Um exemplo é o Wolves, onde você pode acessar diretamente o acampamento de ambos os lados.

Sua perspectiva é espelhada

Antes de o jogo começar, você pode clicar na função que pretende desempenhar durante a seleção do campeão. Após o carregamento, haverá setas e texto no solo para guiá-lo até a pista designada.

Um lembrete aparecerá para informar que o mapa está espelhado. Isso significa que o time azul joga da perspectiva padrão, enquanto o time vermelho experimenta uma mudança de câmera no spawn, como mostrado na imagem acima.

A pista do robô é chamada de Dragon Lane

Como tudo é espelhado, sua pista dupla caminha para o topo, enquanto o solo (pista superior em LoL) fica na parte inferior do mapa. Lembre-se, o mapa inteiro é espelhado, então a pista dupla continua perto do dragão e do buff vermelho, enquanto a pista solo é do Baron pit e do buff azul.

Devido às mudanças de perspectiva, é confuso chamar duo lane de “bot lane”, como fazemos em League of Legends. Como tal, a Riot a renomeou como “Dragon Lane” – a pista mais próxima do poço do dragão.

Dragões são ligeiramente diferentes

Drakes em Wild Rift retêm seus quatro elementos, mas para manter o jogo curto, cada elemento só pode surgir uma vez. Seus efeitos permanecem os mesmos, com pequenas diferenças: Ocean Drake concede Lifesteal, enquanto Infernal dá um aumento de 8% no ataque.

Assim que três dragões elementais forem abatidos, o Dragão Ancião irá aparecer. Ele assume o elemento que não apareceu no jogo.

Acostume-se com os micro controles

Quando se trata dos aspectos práticos de jogar Wild Rift, um recurso importante que o diferencia de outros MOBAs móveis é a quantidade de micro controles à sua disposição.

Seu botão de ataque automático pode ser arrastado para fora, o que permite travar em diferentes alvos, como lacaios, monstros e heróis específicos. Você também pode ativar a opção de bloqueio de retrato do campeão inimigo para maior precisão.

Tal como acontece com outros MOBAs móveis, o botão acima do ataque automático fará com que o seu campeão se concentre exclusivamente em acertar a torre e o botão abaixo nos lacaios. Demora um pouco para se acostumar com as diferentes formas de direcionamento, que substituem seu clique direito e esquerdo no PC.

Se você estiver perto de um campeão inimigo e pressionar um feitiço, ele atirará automaticamente na última posição do inimigo no momento em que você o lançou. Embora seja conveniente, certamente não é preciso.

Para mirar seus tiros de habilidade com a maior precisão, você terá que arrastar, olhar para o contorno do projétil, mirar e soltar. Isso é semelhante a como você lançaria feitiços manualmente na Liga. Se você arrastar o botão do feitiço até seu alcance máximo, ele se ajustará automaticamente na borda, como ilustra a Prisão Aqua de Nami.

Você pode arrastar um feitiço gradualmente, no qual o contorno do Aqua Prison emergirá do centro de Nami, ou você pode ajustar o contorno no alcance máximo e reposicionar a partir daí.

Quando você não estiver vivo no Rift, poderá ver o mapa após a morte como em LoL. Você pode verificar imediatamente o que seus colegas de equipe estão fazendo clicando em seus retratos no meio.

Escolha quatro runas

Existem menos opções de runas em League of Legends: Wild Rift em comparação com LoL. Existem apenas oito Runas da Pedra Angular no momento: Eletrocutar, Aery, Conquistador, Footwork da Frota, Agarrar o Imortal, Aftershock, Front of Life e Kleptomancy.

O sistema de runas também é um pouco diferente. Em vez de selecionar duas árvores, você obtém três runas secundárias classificadas como Dominação, Resolução e Inspiração. Em cada tipo, você seleciona um.

Você notará que algumas runas em LoL foram reclassificadas, como Gathering Storm. Existem também novas runas como Pack Hunter sob a árvore de inspiração que concede a você velocidade de movimento bônus quando estiver perto de aliados, e mais ouro quando vocês dois participarem de uma queda.

Itens exclusivos

Primeiro, você precisa se acostumar com a classificação dos itens. Existem apenas quatro categorias quando você abre a loja: Física, Magia, Defesa e Botas. Dentro de cada um, existem três subcategorias chamadas Básico (componentes de item de nível inferior), Nível Médio e Atualizado (itens completos).

A maioria dos itens principais, seus nomes e estatísticas serão familiares para você, alguns dos quais adornam novos ícones. Novos itens, como Harmonic Echo, Awakened Soulstealer e Infinity Orb, têm uma combinação de efeitos que você deseja experimentar em suas construções.

Por último, uma coisa importante a se notar é que você não pode comprar Vision Wards em Wild Rift. Apenas as lentes dos varredores e a planta Bloom do Scryer podem limpar a visão.

As botas podem ser atualizadas duas vezes, e existem feitiços de invocador limitados

Um dos destaques do sistema de itens do Wild Rift é aprender que as botas podem ser atualizadas duas vezes, por isso tem sua própria categoria na barra lateral. A segunda atualização oferece um item equivalente em LoL.

As atualizações de segundo nível são: Stasis (Zhonya’s), Medalhão (Medalhão do Solari de Ferro), Glória (Glória da Justiça), Protobelt (Protobelt Hextech-01), Mercúrio (Faixa de Mercúrio), Stoneplate (Stoneplate do Gargoyle), Redenção, Sombras (Twin Sombras) e teletransporte.

Para suportes, isso significa que é impossível comprar Resgate e Locket juntos; você precisará escolher um ou outro em Wild Rift.

A atualização de teleporte da bota é o equivalente ao feitiço de invocador em League of Legends. Apenas sete feitiços de invocador estão atualmente em Wild Rift: Ghost, Heal, Barrier, Exhaust, Flash, Ignite e Smite.

Você recebe medalhas ao final de cada jogo

Além de ser premiado com um rank S ou A-rank como no LoL, existem outras medalhas para marcar suas conquistas em cada jogo. Medalhas como “Dominação na Selva” ou “Excedendo as Expectativas” aparecerão na tela final, ganhe ou perca.

A tela final do jogo com as estatísticas usuais adicionou símbolos para marcar conquistas. A maioria dessas métricas já está presente no LoL, com exceção de “MVP” e “SVP” que homenageia o jogador com melhor desempenho na equipe vencedora e perdedora.

A escada classificada tem um nível extra

Você pode começar a classificação quando atingir o nível dez e possuir dez ou mais campeões. Todos os níveis permanecem os mesmos que LoL, com a adição de Emerald que fica entre Platinum e Diamond.

No total, são dez níveis. Como LoL, todas as camadas são divididas em quatro divisões, com as três camadas finais tendo uma única divisão.

Espere partidas provisórias e séries promocionais entre as fileiras. Existe um novo sistema adicional chamado Fortitude Classificada. É concedido no final de cada partida classificada, ganhe ou perca.

Quando um certo número de pontos de Fortitude forem coletados, uma proteção contra perda de marca será habilitada. Quando esta mecânica de proteção está ativa, a próxima derrota em uma partida por ranking não terá nenhuma dedução de pontos.

Estilize seus oponentes como nunca antes

Além de recalls personalizados, emblemas Rift e emotes, o item cosmético mais legal em Wild Rift tem que ser Baubles. Pense neles como adesivos pós-rodada de Valorant.

Depois de matar um inimigo, você pode jogar um Bauble sobre ele para realmente transmitir a mensagem.

Compreendendo funções

A Riot desenvolveu Wild Rift com 5 papéis em mente; Top, Mid, ADC, Support e Jungler. Os jogadores serão capazes de ver os indicadores ou marcações ‘solo’ e ‘duo’ na pista quando o jogo começar, um recurso introduzido para compensar o espelhamento do mapa no jogo . O mapa está dividido em 3 pistas, nomeadamente Top (Baron Lane), Mid e Bot (Dragon Lane). Cada pista tem um campeão com a selva circundante sendo o playground do Jungler . 

Na rota superior ( rota do Barão), os jogadores geralmente vão para um campeão tanky, bruiser com um pool de saúde maior e constroem um híbrido de estatísticas defensivas, saúde e dano . Normalmente, esses são os guerreiros solitários que ficam na pista durante a maior parte do jogo e, mais tarde, ajudam a dividir os objetivos de empurrar e proteger a superfície, como Rift Herald e Baron.

A faixa do meio vê uma seleção diversificada de grupos de campeões com magos de explosão e controle, além de assassinos e, mais recentemente, lutadores . Os jogadores vão querer maximizar AD / AP e procurar oportunidades de vagar para outras pistas para maximizar as mortes, empurrar torres e ajudar com outros objetivos como Dragon ou Baron.

A Bottom Lane (Dragon lane) geralmente apresenta um ADC (Attack Damage Carry / Marksman) e um Support. Como o nome sugere,  ADCs como Vayne vão querer maximizar sua produção de danos, obter mortes e ajudar a ‘carregar’ o jogo. Os suportes ajudam o ADC  descamando, fornecendo visão, cura, proteção e absorção do dano recebido (para suportes tanky como Braum).  

Ganhe uma grana extra

O Jungler tem  duas tarefas principais cruciais . A primeira tarefa é ajudar os laners a dominar suas lanes com ganks. Em segundo lugar, é  garantir objetivos no rio, como Dragons, Rift Herald e Baron Nashor . Ao contrário de outros papéis que ganham experiência ao matar lacaios, os campeões da rota da selva obtêm exp ao matar monstros da selva (desde o início do jogo). Este papel também requer um feitiço especial para ajudar a limpar a selva, chamado Smite.  

Embora qualquer campeão possa ser jogado em qualquer função , o jogo tem uma meta em constante mudança que determinará quais campeões têm uma vantagem sobre os outros em uma determinada linha.

Meta e escolha de pista 

Em MOBAs como o Mobile Legends, as funções e para onde os jogadores vão é mais flexível e sujeito a alterações de acordo com o meta. Por exemplo, os jogadores da MLBB geralmente seguem uma meta 1-3-1, onde há 1 jogador na linha superior como offlaner; 3 no Mid para um Carry, Tank e Support e 1 jogador no Bot-lane como offlaner. Às vezes, os jogadores podem ir 1-2-2. No League of Legends: Wild Rift, os jogadores geralmente seguem o meta 1-1-2-1, onde há 1 campeão no topo, 1 campeão no meio, 2 no corredor inferior e 1 na selva.  

Peso Objetivo

Claro, superar os inimigos e conseguir mortes com estilo é divertido, mas não adianta muito se os jogadores não usarem os cronômetros de morte do inimigo para empurrar objetivos como torres e dragões. Este é o objetivo padrão que os jogadores devem seguir:

NOTA:  Essas estratégias são situacionais e a estratégia certa varia de jogo para jogo. Por exemplo, em alguns jogos, os jogadores podem querer tomar Baron em vez de empurrar uma Torre ou eliminar o time inimigo antes de seguir em direção a outros objetivos. 

Agricultura

A agricultura na corrida armamentista por ouro e experiência. Ele define a base para o seu sucesso no jogo. Obter ouro por itens é muito importante para avançar nas lutas contra os inimigos. Ao contrário de outros MOBAs, Wild Rift tem um indicador especial em Minions que diz aos jogadores quando eles devem acertar pela última vez e obter ouro e EXP. Utilize este recurso para garantir que você não perca nenhum último acerto e maximize sua receita de ouro. Priorize a matança dos Lacaios Conjuradores primeiro, depois vá para os lacaios corpo a corpo que precisam de mais dano para matar. 

Campeões

Nem todo campeão de League of Legends está vindo para Wild Rift;

Existem atualmente 43 campeões definidos, são campeões o mais semelhantes possível à Liga;

Os únicos casos em que mudou de campeão é para acomodar mapas menores, jogo mais rápido e o novo sistema de controle dual stick;

Sistema de coleta

O sistema de coleta permite que você personalize seu campeão com skins e, ao mesmo tempo, observe seu modelo mais de perto, skins são o aspecto monetizado do Wild Rift, cada campeão tem uma animação de entrada única, nem todo campeão ou skin estará disponível em todas as plataformas.

Referências:

AFK Gaming, One Esports, Pocket Tactics, Wikipedia.

E ai, o que você achou desta novidade tão esperada? Comente sobre League of Legends: Wild Rift!

Valorant tem data de lançamento para o beta no Brasil

Valorant é a nova aposta da Riot Games, seu novo jogo tático FPS, diferente do que a produtora costuma lançar, o game lembra bastante Overwatch, enquanto o gameplay remete a Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). Valorant tem data de lançamento para o beta no Brasil: 05 de maio!

Valorant tem data de lançamento para o beta no Brasil

Enquanto o seu lançamento oficial ainda sem data, no site oficial está como “Summer 2020”, ou seja, durante o verão no hemisfério norte. O verão por lá seria equivalente aos meses de inverno no Brasil: junho, julho e agosto.

Valorant tem data de lançamento para o beta no Brasil

Muitos gamers brasileiros tem reclamado desta demora para o lançamento aqui no Brasil, alegando que os gringos estarão na vantagem, principalmente neste game que o trabalho em equipe e o treinamento se mostram muito importantes, sem contar um requisito interessante, a criatividade. Tudo isso requer muito treino.

O game ainda nem lançou e já está movimentando o mundo na expectativa

Valorant já é considerado um fenômeno, já bateu 1,6 milhão de espectadores na Twitch após início do beta.

Tudo isso pela expectativa criada, um combo de uma desenvolvedora de sucesso no PC, a semelhança com CS:GO, entre outros ingredientes.

Valorant tem data de lançamento para o beta no Brasil

Outro detalhe que soma ainda mais ansiedade: Shroud, Ex-jogador profissional de CS:GO e atualmente um dos maiores streamers do mundo, afirmou durante uma transmissão que Valorant “provavelmente” vai superar CS:GO.

Muito tem se falado sobre Valorant, o jeito é aguardar para conferir as gameplays no Brasil, enquanto isso, assistimos os gringos mesmo.

Valorant tem data de lançamento para o beta no Brasil

Diz aí nos comentários, você vai jogar esta nova febre assim que chegar por aqui?

Saiba mais sobre Valorant

Valorant é um jogo de tiro tático e competitivo que coloca dois times de cinco jogadores para se enfrentar. O objetivo das equipes é eliminar os adversários, atacar e plantar uma bomba, ou defender os mapas. No título, o player vai contar com um arsenal de armas para se proteger, personagens com diferentes habilidades para jogar e diversos mapas para as trocas de tiros acontecerem.

Valorant tem data de lançamento para o beta no Brasil

A história se passa em um futuro próximo na Terra, quando um evento chamado “First Light” transformou a vida de várias pessoas, que passaram a apresentar habilidades fora do comum e serem chamadas de “Radiant”. O nome “Valorant” vem do título de uma organização secreta que recruta essas pessoas e outros indivíduos talentosos (e alguns criminosos) como seus agentes especiais.

Valorant tem data de lançamento para o beta no Brasil

O que diz a Riot

Imagina só isso: jogo de tiro tático + poderes especiais. Todo mundo tem armas e um conjunto único de habilidades… Então, como vencer alguém com a velocidade do vento? Use seus próprios poderes para superar os adversários e aproveitar primeiro a chance de tiro. Valorant é um jogo para estrategistas ousados que apostam em jogadas inesperadas, afinal, se te levam à vitória, é sinal de que funcionam.

Valorant tem data de lançamento para o beta no Brasil

Especificações

Valorant tem data de lançamento para o beta no Brasil

A Riot promete que o jogo deve ter boa performance na maioria dos PCs, mas tem lá suas recomendações de hardware, que são as seguintes: 

Especificações altas – 144+ frames por segundo

  • CPU: Intel Core i5-4460 3.2GHz
  • GPU: GTX 1050 Ti

Especificações recomendadas – 60 frames por segundo

  • CPU: Intel i3-4150
  • GPU: Geforce GT 730

Especificações mínimas – 30 frames por segundo

  • CPU: Intel i3-370M
  • GPU: Intel HD 3000

Recomendações de Hardware para PC

  • Windows 7/8/10 64-bit
  • 4GB RAM
  • 1GB of VRAM
Valorant tem data de lançamento para o beta no Brasil

Comenta abaixo o que você acha deste lançamento.

Fontes: E-SporTV, Riot Games, TechTudo, Valorant – Brasil, Terra Games

League of Legends

É um jogo online e multiplayer para PC (Windows e Mac) que coloca os jogadores em equipes com um único objetivo: destruir a base inimiga. O game faz parte do gênero MOBA, ou seja, uma arena de batalha para vários jogadores online. League of Legends, ou LoL, como é chamado, se baseia em partidas rápidas e dinâmicas, além de dar a possibilidade de escolher entre diversos personagens para compôr suas forças de ataque. Confira agora como jogar o MOBA da Riot.

Como funciona uma partida

Sua primeira partida em League of Legends será apenas de ensinamentos e somente com personagens controlados pelo computador. A seguir, te explicamos o básico do que precisa fazer para começar no jogo. Aproveite para ver mais detalhes de como mandar bem nas primeiras partidas.

Jogue os tutoriais

Antes de enfrentar um inimigo real, considere se familiarizar com o jogo por meio do Tutorial e do Treinamento de Batalha. Esses tutoriais ensinam o básico de League of Legends, desde os fundamentos, como movimentação, a tópicos avançados, como emboscadas e bônus da selva. Completar os tutoriais ajudará você a se preparar para encarar oponentes humanos.

Co op. Vs. IA

O Co op. vs. IA é uma excelente maneira de aprender as habilidades de um novo campeão ou testar uma nova estratégia com seu time. Ao contrário dos tutoriais, o Coop. permite que você interaja com outros invocadores e ajuste a dificuldade da IA conforme seu nível de habilidade. Seja jogando uma ou cem partidas, é uma ótima forma de conhecer outros invocadores.

Depois de completar os tutoriais, você pode unir forças com outros invocadores numa partida de 5 jogadores contra bots controlados pelo computador. Enquanto os tutoriais são guiados por missões e estratégias sugeridas, aqui você e seus companheiros decidirão a melhor maneira de enfrentar os campeões inimigos, conquistar os objetivos do mapa e avançar pelas rotas rumo à vitória.

Além dos bots

Iniciante, Intermediário e mais. Mesmo que praticamente todos os campeões de League of Legends tenham uma versão bot, lutar contra a IA não substitui uma verdadeira experiência PvP. Nem mesmo a infame Annie Bot vai se adaptar às suas estratégias da mesma maneira que um oponente real, humano.

A próxima seção oferece detalhes sobre como encontrar seus amigos online e jogar contra oponentes humanos. Com uma equipe ou sozinho, o sistema de gerenciamento de partidas é projetado para fazer com que você enfrente invocadores com habilidade semelhante à sua. Conforme sua habilidade aumenta, seus oponentes também melhoram. Quando chega ao nível 30, você tem a opção de participar de partidas Ranqueadas.

Os modos de jogos

Têm diversos modos de jogo. Após terminar sua partida de treino/tutorial, basta clicar em “Jogar” no menu principal para acessar todas as possibilidades disponíveis.

O modo de jogo mais comum é o Summoner’s Rift, que é o “oficial”, de cinco contra cinco, em um mapa com três rotas principais para chegar à base inimiga, além da selva. É este que é utilizado em torneios oficiais, mas existem ainda outras modalidades. Conheça os principais detalhes do Summoner’s Rift.

Normal Matchmaking é válido aos jogadores que alcançaram o nível 6 e é utilizado um sistema automático para formar os times, para se jogar com pessoas com a mesma experiência.

Ranked Matchmaking é válido aos jogadores que alcançaram o nível 30. É utilizado um sistema semelhante ao do Normal Matchmaking e permite aos jogadores competirem entre si, pois essas partidas são contabilizadas no sistema competitivo do jogo.

Team Matchmaking permite que a equipe seja pré-formada para competir contra outra equipe com habilidade semelhante.

Entrando na briga

Seja organizando uma partida personalizada para seus amigos ou permitindo que o sistema de gerenciamento de partidas escolha uma equipe com a mesma habilidade, as partidas são recheadas de momentos memoráveis e jogadas decisivas. Lembre-se de que as partidas são ainda melhores quando você luta lado a lado com seus amigos.

Introdução aos Campeões

League of Legends tem classes distintas de campeões: assassino, lutador, mago, suporte, tanque e atirador. Cada classe possui diferentes características e pontos fortes. No mapa de Summoner’s Rift, é mais comum (podendo sempre ocorrer variações de escolhas) a classe de suportes e atiradores lutarem na rota inferior; os magos e assassinos na rota central; os tanques, lutadores e assassinos rota superior; e na selva os tanques, lutadores, assassinos e magos.

Assassino: campeões que têm como especialidade abater um campeão o mais rápido possível. Esses campões possuem alto dano e costumam ser difíceis de serem abatidos se adquirirem vantagem. Alguns campeões assassinos: Akali, Fizz, Kassadin, Katarina, LeBlanc, Master Yi, Nidalee, Rengar e Zed.

Atirador: campeões que geralmente são fracos no começo, mas tornam-se grandes carregadores caso consigam alguns abates. Possuem pouca vida e armadura, mas uma alta velocidade de ataque. Alguns campeões atiradores: Ashe, Caitlyn, Ezreal, Kai’Sa, Jinx, Miss Fortune, Varus, Vayne e Xayah.

Lutador: campeões que misturam os atributos de dano e defesa. Alguns campeões lutadores: Aatrox, Camille, Fiora, Hecarim, Irelia, Jax, Riven, Vi e Yasuo.

Suporte: campeões que possuem habilidades para ajudar o resto do time. Alguns campeões suportes: Bardo, Janna, Karma, Lulu, Nami, Rakan, Sona, Soraka, e Thresh.

Mago: campeões com poderosas habilidades mágicas, mas pouca defesa. Algumas habilidades causam grande quantidade de dano em um curto período de tempo, enquanto outras causam dano ao longo do tempo. Alguns campeões magos: Ahri, Annie, Lux, Orianna, Swain, Syndra, Taliyah, Veigar e Xerath.

Tanque: campeões focados em iniciar lutas e receber todo o dano do time adversário devido a alta defesa que possuem. Alguns campeões tanques: Amumu, Cho’Gath, Leona, Maokai, Nautilus, Ornn, Poppy, Sejuani e Shen.

Controlando seu campeão

Salvo alguns casos, os campeões usam o esquema de controle tradicional de jogos estratégia. Os controles podem ser personalizados no menu Opções.

Para mover seu campeão, clique com o botão direito no terreno para onde quer enviá-lo, para atacar um inimigo, clique com o botão direito no alvo, para lançar um feitiço, clique com o botão esquerdo no ícone ou use o atalho correspondente (Q, W, E e R por padrão), e depois clique no alvo.

Mecânica de jogo

Como já citado, o objetivo principal do jogo é destruir o Nexus inimigo. Tal coisa pode parecer bem fácil, mas existem muitas coisas que impedem um time de alcançá-lo.

Rotas

Rota superior ou Top: A rota superior é onde participa apenas um campeão de cada time; este pode ser um tanque, um lutador, ou, eventualmente, alguns atiradores como Vayne. Vale lembrar que o termo “AD Carry” não significa exatamente um atirador, mas sim um carregador de dano físico de alto potencial, como Fiora, Tryndamere ou Yasuo. Mas comumente, AD Carry é um termo designado apenas para atiradores. O tanque é altamente resistente, é responsável por liderar o time (independente se ele estiver na rota superior ou não, o que determinará isso, é se houverem mais de um tanque no time, portanto, cabe ao time a decisão de deixar o top-laner cuidar da liderança ou outro tanque como o suporte). É ele quem cuidará da linha de frente e será responsável por proteger seus aliados com suas enormes capacidades de absorver dano.

Rota inferior ou Bot: A rota inferior é a única rota que conta com duas importantes figuras: O atirador e o suporte. O suporte é responsável pela visão do mapa, pelo suporte ao time e pela proteção do atirador. Também é responsável pelo controle da rota inferior e suporte para sua equipe. Este pode ser um tanque com alto controle de grupo como Nautilus ou Rakan, alguém com sustentamento de vida como Nami, Sona ou Soraka, algum com poke (incomodar e atrapalhar o atirador inimigo a pegar ouro) como Karma ou Morgana, ofensivos como Blitzcrank, Thresh ou Pyke, ou defensivos como Braum, Janna, Taric, entre outros. O atirador, juntamente com o mago, concentra o maior dano do time. Devido ao fato de possuir pouca defesa e vida, esta é a razão de precisar de um suporte. Este atirador também possui várias características; ele pode ser um atirador ofensivo, defensivo ou de poke, como Draven, Vayne e Varus ou Ezreal, respectivamente.

Rota do meio ou Mid: É onde se concentram campeões com elevadas formas de causar dano em área e abater alvos desprevenidos (pick-off). Estes incluem os assassinos, personagens com dano suficiente para retirar um alvo frágil do mapa em poucos segundos, como LeBlanc, Katarina e Zed; ou os magos, personagens com grandes dano em área e alto controle de grupo, como Cassiopeia, Lux e Veigar.

Selva ou Jungle: É um lugar encontrado apenas em Summoner’s Rift e não consideravelmente, em Twisted Treeline. O personagem deste lugar é o Caçador, popularmente conhecido como Jungler. Ele é responsável pelos monstros épicos (Dragão e Barão) e também tem a função de ajudar as outras três rotas. A Selva é dividida em duas partes para as duas equipes. Também possui o objetivo extra de atrapalhar a selva inimiga, o chamado Counter-Jungle, onde dependendo do seu personagem e habilidade, você poderá invadir a selva inimiga e roubar seus atributos essenciais, como o Rubrivira ou o Azuporã.

Monstros da selva

Rubrivira: O Rubrivira (ou Red) é um monstro grande essencial no início do jogo para o caçador. Ele concede o efeito de queimadura por 3 segundos ao atingir um inimigo, aumenta o dano de ataque e dá uma boa regeneração de vida a quem lhe abater. Não é necessário golpeá-lo para adquirir seu efeito.

Azuporã: O Azuporã (ou Blue) é um golem gigante que também é priorizado pelos caçadores no início no jogo. Ao ser abatido, concede poder de habilidade, super-regeneração de mana e redução do tempo de recarga a quem lhe abater. Seu efeito e o efeito do Rubrivira são os únicos que são transferíveis entre campeões; caso um campeão abata o campeão que estiver com o efeito, ele é transferido para o abatedor. Também não é necessário golpeá-lo para adquirir seu efeito.

Acuâminas: As acuâminas são um grupo de pássaros. São os monstros neutros mais próximos da rota do meio. No início são complicados de abater devido ao alto dano causado por eles.

Krugues: Os krugues são dois monstros neutros que acabam dividindo em monstros menores ao serem abatidos. O krugue menor se divide apenas em duas partes, enquanto o krugue maior também se divide em duas partes que depois se dividem em mais duas.

Arongueijos: Os arongueijos são encontrados nas proximidades do covil do Barão e Dragão. São bastante resistentes, mas eles são os únicos monstros da selva que não revidam. Não atacam, apenas andam. Ao serem abatidos, fornecem visão do rio superior (se o arongueijo superior for abatido) e visão do rio inferior (se o arongueijo inferior for abatido).

Lobos Trevoguari: Três lobos que são uma boa fonte de ouro e os mais fáceis para derrotar no início de jogo.

Grompe: O grompe é um sapo gigante que causa dano mágico e é um pouco difícil de matar, devido a sua alta vida e resistência.

Arauto do Vale: O Arauto do Vale é um monstro épico. Ele nasce somente uma vez por jogo, e sumirá permanentemente após os 19:45 de tempo de partida, ou 19:55 se estiver em combate. Para abatê-lo mais facilmente, é preciso atacar seu olho nas costas. Ao derrotá-lo, ele deixará uma relíquia ocular no chão que apenas um jogador do time que o derrotou pode pegar: essa relíquia fornece retorno acelerado à base e o poder de invocar o Arauto do Vale, que irá agora atacar as torres e ir em direção ao Nexus inimigo, até ser derrotado pela equipe inimiga.

Dragão: O Dragão é um monstro épico e uma fonte de efeitos permanentes. Existem 4 dragões elementais diferentes no jogo: o Dragão Infernal (Fogo) aumenta o poder de habilidade e dano de ataque do time; o Dragão das Nuvens (Ar) concede velocidade de movimento fora de combate; o Dragão do Oceano (Água) concede regeneração de vida e mana; e o Dragão da Montanha (Terra) aumenta o dano em monstros épicos e estruturas. A partir dos 35 minutos de jogo, nascerá apenas o Dragão Ancião, que amplifica todos os bônus já obtidos com os dragões já eliminados pelo time. O Dragão Ancião tem efeito temporário.

Barão: É o monstro épico mais forte de Summoner’s Rift. Surge aos 20 minutos de jogo e, ao ser abatido, concede 300 de ouro a todo o time abatedor, aumento no dano, no alcance de ataque e resistência das tropas próximas, dano de ataque e poder de habilidade extra a todos os aliados e 25 de ouro adicional a quem der o golpe final. É um combo de efeitos extremamente notáveis e poderosos. Para abatê-lo são necessários dois ou mais campeões.

O Golpear é um feitiço obrigatório para o caçador, pois ele possui aprimoramentos específicos na loja, como lentidão ou dano real, podendo ser aprimorado para causar dano mágico, físico, aumentar a velocidade de ataque ou fornecer resistência.

O Nexus

O Nexus é o grande objetivo do jogo. Ele fica localizado ao centro da base inimiga, dentro do mapa, e precisa ser destruído para que você alcance a vitória. Porém, a tarefa não é fácil, já que ele é protegido pelo caminho por torres, tropas e campeões do time adversário. Além disso, o Nexus tem uma vida longa e nem sempre será fácil destroçá-lo.

Na sua base

O jogo começa com o seu campeão posicionado na sua base. É preciso movimentar com o clique direito do botão do mouse, indicando para onde o personagem deve ir. Não é possível jogar League of Legends com controles tradicionais de videogame, apenas com a combinação entre mouse e teclado. No canto inferior da tela você também confere informações sobre o personagem, como pode notar abaixo.

Retornar à base é sempre importante para que você recupere sua vida, mana e também compre novos itens na loja. Para fazer isso durante o jogo, pressione o botão B, no teclado, e espere a barra de carregamento. É importante avisar que o retorno à base é interrompido se algum inimigo te atacar nesse tempo.

Atacando tropas

As tropas são soldados, do seu time e do adversário, que são sempre controlados pelo computador. Nenhum jogador os comanda, mesmo nas partidas tradicionais, e eles são enviados automaticamente da base inimiga para sua base, e vice-versa. Para chegar ao objetivo, é preciso também destruir as tropas, clicando com o botão direito do mouse em cima dos alvos.

Usar habilidades

As habilidades são primordiais para se dar bem em uma partida. Elas variam muito de campeão para campeão. Embora elas sejam diversas, o funcionamento básico de todas elas são o mesmo: são ativadas com os botões Q, W, E e R no teclado. O R, no caso, é sempre a habilidade mais forte, o chamado “Ultimate”.

As habilidades são obtidas conforme o campeão avança de nível em uma partida. Quanto maior for o nível, mais fortes elas serão. Ao obter uma nova habilidade, uma seta aparecerá em cima do ícone correspondente dela, no menu inferior. Basta clicar para ativar ou melhorar uma delas.

Itens

Numa partida de League of Legends, seu campeão ganha Ouro destruindo unidades e estruturas inimigas. Aplicar o golpe final numa tropa ou campeão, assistência ao matar um campeão e adquirir certas runas ou itens são apenas algumas maneiras de gerar Ouro extra. Você pode usá-lo para comprar poderosos itens na loja junto à plataforma do invocador. Basta clicar na loja ou no botão próximo ao seu total de Ouro para abri-la.Os itens concedem bônus assim que são comprados, não é preciso equipá-los

Diferentes campeões e estilos de jogo são beneficiados por diferentes combinações de itens, por isso suas compras devem ser orientadas pela sua estratégia

Os itens mais poderosos são criados por meio de combinações de itens menores, não hesite em comprar itens componentes. Itens consumíveis, tais como poções, sentinelas e itens que requerem ativação, são usados ao se clicar no inventário ou por meio dos atalhos 1 – 6.

Torres

As torres são as principais defesas dos inimigos em uma partida. Elas aplicam um dano imenso contra seu campeão, se ele estiver próximo. Por isso, procure sempre ficar protegido, atrás de tropas aliadas ou de outros heróis amigos, enquanto ataca a torre para derrubá-la. Caso contrário, seu campeão pode ser abatido com facilidade.

Destruindo inibidores

Além das torres, cada mapa de League of Legends também tem inibidores, que são construções que ficam próximas do Nexus. Depois de destruídos, suas tropas ganharão melhorias e serão chamadas de “supertropas”, mais fortes e resistentes. Destruir os inibidores antes do Nexus é obrigatório para vencer a partida.

Antes de partir para os embates tradicionais, é importante lembrar que os níveis dos campeões também valem apenas para cada sessão de jogo em si e não são transferidos para outras fases.

Mapas do jogo

League of Legends possui quatro mapas principais, ou “Campos da Justiça”, que possuem diferentes cenários, objetivos e circunstâncias de vitórias, assim como feitiços de invocador e itens variados. Um quarto mapa, Crystal Scar, foi descontinuado.

Summoner’s Rift

Uma representação simplificada de Summoner’s Rift. Os caminhos amarelos são as “lanes” aonde ondas sem fim de tropas conhecidas como “minions” marcham; os pontos azuis e vermelhos são as torres defensivas que defendem as lanes. Não está ilustrado as duas torres que flanqueiam cada Nexus — o objetivo final do jogo, que está na base de cada time em seus cantos. A linha pontilhada é o rio que divide os lados.

Summoner’s Rift é o mapa mais popular de League of Legends. Nesse tipo de mapa, dois times de cinco jogadores competem para destruir uma estrutura inimiga chamada Nexus, que é guardada por torres e defendida pelos jogadores do time adversário. Essa estrutura cria continuamente personagens não jogáveis e fracos conhecidos como minions, que avançam em direção à base do time inimigo através de três rotas: topo, meio e inferior. Os jogadores disputam para avançar essas ondas de minions até a base inimiga, o que lhes permite destruir as estruturas inimigas, atingir objetivos e, consequentemente, garantir a vitória.

Ao redor das rotas há terrenos neutros conhecidos como selva e rio. A selva é apresentada em quatro quadrantes e contém uma grande variedade de personagens não jogáveis, conhecidos como monstros. O rio contém três tipos de monstros neutros: o aronguejo, o Dragão e o Barão Nashor.

Twisted Treeline

Twisted Treeline é o palco para as partidas 3 contra 3. Assim como no Summoner’s Rift, o objetivo é destruir o Nexus da outra equipe, porém o mapa é dividido em apenas 2 rotas. Na selva, entre as duas rotas, existem dois pontos que concedem bônus a equipe ao serem capturados.

Howling Abyss

Howling Abyss é um mapa gélido com temática voltada para as histórias de Freljord, conhecido como a ponte onde houve a guerra entre os Glacinatas e os Observadores Gélidos. Visando esta guerra, a aparência da ponte é toda quebrada e pedaços da mesma caem com o decorrer da partida. Ficou no lugar de Proving Grounds como mapa do ARAM e do tutorial.

Assim como no Summoner’s Rift e em Twisted Treeline, o objetivo aqui é destruir o Nexus inimigo, com cinco jogadores em cada equipe e uma única rota. As partidas geralmente têm duração de 10 a 25 minutos pela facilidade que se tem de iniciar lutas. Aqui o jogador não necessita de tanta estratégia quanto nos outros mapas, sendo apenas incumbido de se dedicar ao trabalho em equipe, ficando impossibilitado de se curar ao voltar para base e só podendo comprar itens enquanto está morto ou um tempo depois de voltar a vida. A seleção de campeões deste mapa é aleatória, com base nos campeões que o jogador já tem (salvo se o invocador acumulou dados de troca, que permite que o seu campeão seja sorteado randomicamente novamente). Muitas vezes a vitória depende da sorte que a equipe teve nos campeões que foram sorteados ao seu time.

Crystal Scar

Crystal Scar foi o cenário do Dominion, um mapa 5v5 onde os campeões capturavam e concentravam pontos de controle com o objetivo de danificar o Nexus inimigo. Os Nexus de Crystal Scar, diferente do dos outros mapas não podiam ser danificados diretamente, tinham 500 de vida e a equipe que dominava a maior parte dos pontos, iria concentrar um raio destrutivo no Nexus inimigo que era destruído quando chega a 0 de vida.

Na segunda temporada (2012) do jogo, a Riot Games demonstrou um novo modo de jogo intitulado “Dominion”. Este é um clássico modo de jogo de domínio de bases, no qual as equipes precisam dominar uma base e defende-la da equipe inimiga. O mapa consiste em 5 pontos para conquistar e defender, que são os seguintes:

O moinho: localiza-se no topo, e uma das mais prezadas, já que não está localizada em nenhum dos lados, tornando-se um dos pontos mais fáceis e, ao mesmo tempo, mais difíceis de se alcançar, pois é o mais longe de todos, para os dois lados;

A refinaria: localiza-se mais abaixo do Moinho, e fica no lado esquerdo, pertencendo, assim, ao time Azul. É fácil de se capturar, já que possui um caminho livre até ele;

A pedreira: fica localizado na parte debaixo, a esquerda do mapa. É muito útil, pois é localizada próxima da fonte de ambos os times, assim fazendo com que eles possam ir rapidamente até ela;

O ossuário: está posicionada no lado do time roxo, sendo facilmente conquistada, por localizar-se próxima se sua fonte;

A perfuradora: fica localizada entre o Ossuário e o Moinho sendo de fácil acesso ao time Roxo. Fácil de se atingir pelo time Roxo, por estar localizada próximo ao leste, e prezado pelo time Azul, por ter caminho livre para leste.

Cada equipe começa com quinhentos pontos de vida em seu Nexus (cristal central de cada equipe). Quanto mais bases uma equipe domina, mais rápido os pontos de vida da equipe adversária se esgotam. A partida acaba quando os pontos de vida chegam a 0. Este modo de jogo tem uma popularidade muito mais baixa do que os outros modos de jogo.

Em 10 de fevereiro de 2016, Riot anunciou que desativaria permanentemente o modo Dominion e removeria Crystal Scar de partidas personalizadas, que aconteceu em 22 de fevereiro. Apesar disto, o mapa Crystal Scar foi reutilizado posteriormente em outros modos, como Ascension.

Adicionando amigos ao jogo

Se decidir jogar em grupo, poderá convidar outros invocadores selecionando “Vou convidar meus amigos para a equipe” sob a guia Grupo. Ao formar o grupo, um saguão de partida será aberto para que você possa selecionar os amigos que quer convidar para jogar. Quando tiver terminado de selecionar seus colegas de equipe, clique em Convidar Jogadores.

Campeonato Mundial de League of Legends 

É um campeonato internacional anual de esporte eletrônico voltado para o game, organizado pela empresa americana Riot Games. As equipes competem pelo título de campeão, pela Taça do Invocador e pelo prêmio de aproximadamente US$1.000.000 (2015). As equipes são formadas sempre por no máximo 6 membros incluindo o técnico, que não precisam ser necessariamente de uma única nacionalidade. O evento é bastante prestigiado atualmente pelos fãs de jogos eletrônicos e tem atraído alguns olhares importantes de televisões abertas do mundo inteiro e patrocinadores significativos.

Teamfight Tactics é o modo de jogo totalmente novo do League que chegará ao APT (PBE) até o fim do mês.

TFT é um jogo de estratégia em turnos que coloca você contra sete oponentes em uma guerra sem limites. Monte uma equipe que lutará em seu nome de rodada em rodada até que você seja o último sobrevivente.

Teamfight tactics

Você gastará ouro na loja antes de cada rodada para recrutar Campeões do League para sua equipe. Ao longo da partida, seu time ficará mais forte conforme você escolhe Campeões que compartilham Origens e Classes para habilitar níveis adicionais de características. Além disso, você pode combinar três cópias do mesmo Campeão para aprimorá-lo em uma incrível e melhorada versão dele próprio, e depois combinar três versões melhoradas para criar uma versão suprema.

Sua equipe viajará para o tabuleiro do oponente (ou os inimigos virão até o seu) e a batalha começará. Durante o combate, seus Campeões se moverão, atacarão e conjurarão habilidades automaticamente. Assim como no League, você precisará escolher uma composição de equipe e posicionar seus Campeões sabiamente para alcançar todo o potencial de seu time.

No final de cada rodada, você receberá ouro para gastar em futuras rodadas. Ocasionalmente, todos se reunirão para um evento especial e escolher Campeões de um elenco único composto de Campeões de níveis de poder variados. Os jogadores escolherão na ordem reversa ao estado atual da partida (os últimos colocados escolhem primeiro, os primeiros colocados escolhem por último), dando aos jogadores que estão para trás uma chance de dar a volta por cima. Vença confrontos de equipe consistentemente para evitar perder Vida e causar dano aos seus oponentes. Sobreviva mais que todos para vencer e não esqueça de usar seus emotes freneticamente no processo!

Referências:

Ligado games, League of legends, Wikipedia, techtudo.