Titanfall 2

Titanfall 2 é um videojogo de tiro na primeira pessoa (first person shooter) produzido pela Respawn Entertainment e publicado pela Electronic Arts em outubro de 2016 para Xbox One, Windows PC e PlayStation 4.

É a Sequência de Titanfall (2014), o jogo foca-se na história de Jack Cooper, um soldado que aspira ser um piloto de um Titan, enormes robots Mecha usados na guerra.

Titanfall 2 recebeu críticas bastante positivas por parte da imprensa da especialidade. De acordo com o website Metacritic, Titanfall 2 recebeu “aclamação universal” na versão Xbox One e “análises geralmente favoráveis” nas versões PlayStation 4 e Windows. Os elogios foram sobretudo para com a campanha de um jogador, a jogabilidade e o multijogador com muitas análises a fazerem notar que o jogo foi uma enorme melhoria em relação ao seu antecessor. Recebeu diversos prêmios, incluindo o de “Escolha dos Críticos” nos Golden Joystick Awards de 2016. No entanto de acordo com a Electronic Arts, Titanfall 2 não vendeu de acordo com as suas expectativas.

Não espere sentado

É preciso aguardar até o limite do cronômetro no canto inferior esquerdo da tela para convocar seu robô Titã para a batalha. Fique de olho no indicador de percentual, que começa em 0% e só permite invocar Titãs quando alcança 100%.

Felizmente, há formas de agilizar o processo. Quase todas as atividades realizadas para o bem de seu time contribuem para apressar sua chegada: completar objetivos, roubar baterias ou matar seus inimigos são bons modos de diminuir o tempo de espera por um Titã novinho em folha.

Pense vertical

Enquanto os rivais Battlefield e Call of Duty estimulam os soldados a correr em um campo aberto, Titanfall 2 permite uma exploração mais criativa dos cenários. Assim, ficar preso ao chão é um convite às derrotas rápidas. Em vez disso, capriche nas corridas pelas paredes e saltos duplos, já que movimentos verticais são ótimos para confundir os oponentes.

Aproveite os corredores e conjuntos de prédios estreitos para emendar uma série de corridas pela parede, já que esse “combo” aéreo aumenta drasticamente a velocidade do piloto. Quando ficar craque em andar pelas paredes, tente se agachar entre um salto e outro em pleno ar, já que a deslizada aumenta ainda mais a aceleração.

Experimente diferentes robôs

Aproveite as primeiras horas de jogo para testar cada modelo de Titã e descobrir qual deles combina melhor com o seu estilo de gameplay, já que cada robô cumpre um propósito totalmente diferente nos combates.

Scorch, por exemplo, é bem equilibrado em ataque e defesa, o que o torna uma boa pedida para iniciantes. Enquanto Ion deve ser usado por campers devido ao seu armamento de longa distância, Ronin é a pedida ideal para combates mano a mano. É uma boa ideia testar Legion por último, já que suas armas são muito poderosas, mas demoram para ter seu tempo dominado.

Granada amiga

Robôs não são a única alternativa explosiva para os combates: há diversos tipos de granadas para os soldados, como as incendiárias e elétricas, então seja criativo. Enquanto as granadas Frag “apenas” causam um grande impacto explosivo, as elétricas podem ser utilizadas para atordoar e cegar outros pilotos.

Lembre-se que é possível segurar a granada em suas mãos por alguns segundos antes do arremesso e, especialmente, que apertar “triângulo” no PlayStation ou “Y” no Xbox largará a granada no chão. Esta é uma ótima tática para surpreender os inimigos que estão em seu encalço.

Pilha certa

Qualquer que seja o mapa de combate, há sempre um objeto de interesse: as baterias espalhadas pelo cenário. Seu piloto pode usá-las tanto para abastecer o seu próprio Titã quanto para ajudar os robôs de seus aliados aplicando um aumento de poder. Tente, então, ajudar os companheiros que precisam de uma mãozinha.

Lembre-se de ficar alerta, pois as baterias são encaixadas no topo dos Titãs, o que significa que inimigos podem atacá-lo pelas costas e roubar sua carga. Por outro lado, se avistar um Titã rival com um buraco na área da bateria, aproveite para surpreendê-lo atirando uma granada no orifício, o que causará um estrago gigantesco.

Estude os mapas

Dominar os mapas separa os amadores de profissionais. Não adianta nada ser o melhor piloto de Titãs do mundo se você não souber o que fazer com o seu poder. Como em todo multiplayer competitivo, a chave para a vitória reside em decorar cada detalhe dos cenários e saber utilizá-lo a seu favor.

Repita os cenários várias vezes e combine estratégias com seus amigos em jogos online. Quando você conseguir visualizar automaticamente os melhores esconderijos e os pontos perfeitos para emboscadas, dará um grande passo para a vitória.

Jogue a campanha

Pode parecer uma dica meio besta, mas é extremamente importante. A campanha vai te dar uma sensação ótima de como o jogo (e tudo que você pode fazer nele) funciona. Sem falar que a história é bem bacana, então com certeza não vai ser tempo perdido. Aproveite para também testar diferentes kits de Titãs. Sempre bom praticar sem alguém do seu próprio time te chamando de noob.

Escolha seu modo de jogo

Titanfall 2 possui vários modos de jogo com pontos positivos e negativos em cada um. Escolha o que você se sente mais à vontade e foque nele. Aqui a lista de modos:

Amped Hardpoint – Capture o ponto de controle.

Bounty Hunt – Ganhe pontos por matar os inimigos e os NPCs.

Pilots vs. Pilots – Batalha em equipe sem Titãs.

Capture the Flag – Capture a bandeira.

Attrition – Deathmatch em equipe que inclui titãs e NPCs.

Skirmish – Deathmatch menor do que o modo Attrition.

Last Titan Standing – O oposto de Pilots vs. Pilots.

Free for All – Cada um por si.

Acostume-se com o sistema de níveis

Existe seu nível de piloto, nível do Titã e nível da arma. Usar um Titã ou arma específico vai desbloquear habilidades e mods relacionados. Você também vai receber itens cosméticos, como pinturas para o Titã e para as armas. Gostou de uma combinação? Então invista nela e boa sorte!

Junte-se a uma Rede

Todos os jogadores fazem parte da Advocate Network, mas é possível se juntar a outros grupos, que parecem muito com clãs de outros games. Escolha uma que possui jogadores que gostam de jogar como você, é um dos principais jeitos de se divertir jogando. Essa não é uma dica de jogo, mas é uma dicas para jogar Titanfall 2 valiosa.

Na dúvida, use o básico

Os equipamentos default são bons pra quem está começando. O rifle de assalto cumpre seu papel, o gancho é ótimo para se mover pelo mapa e o Titã ION é ótimo para iniciantes. Não tenha vergonha de apelar pro feijão com arroz.

Use o seu radar

Tudo que você precisa saber sobre o que está acontecendo ao seu redor pode ser descoberto apenas observando os indicadores. O radar é um deles, corpos de aliados caídos também podem significar inimigos por perto, então fique atendo. Aliás…

Atenção com o ambiente

Seja pelos telhados ou pelos flancos, você precisa estar pronto para inimigos surgirem de QUALQUER lugar do mapa. Tipo, mesmo. O jogo te dá muitas opções de movimentação, então não é impossível chegar em locais que você julgaria impossível.

Não tenha medo de subir nos Titãs

Uma ótima forma de causar dano em um titã enquanto você está a pé é subir em cima de um deles. Primeiro você vai roubar uma das baterias dele e depois jogar granadas em espaços abertos. Vai sem medo. Ou quase isso. Se sobreviver, entregue essas baterias para titãs aliados e GG.

Cumpra os objetivos

Fazer as missões não é apenas uma forma de ganhar, é uma forma de ganhar com estilo. Ao completar objetivos você consegue seu Titã mais rápido, então esqueça a ideia de jogar pelos frags. A gente nem deveria precisar falar isso, mas tanta gente esquece que é uma das dicas para jogar Titanfall 2 mais importantes.

Não esqueça de desviar

Muitos pilotos ficam tão empolgados com o jogo que esquecem que o Titã pode se mover rapidamente em qualquer direção. Não tenha medo de usar essa habilidade para desviar de tiros, ela pode salvar MESMO a sua vida. Esquivar, jovem gafanhoto, é uma das dicas para jogar Titanfall 2 mais importantes que você vai aprender.

Ligue o Auto-Run e corra pelas paredes

“Titanfall 2” é um jogo de ritmo acelerado, que coloca os jogadores em partidas rápidas e mantém a ação em alta o tempo todo. Ser um “camper” ou ficar aguardando o inimigo vir na sua direção quase nunca funciona. O negócio aqui é sair correndo pelas paredes, pular plataformas e surpreender seus adversários pelos flancos. Para acionar a corrida é preciso pressionar o analógico, o que logo fica cansativo.

Para resolver esse problema, existe uma opção de corrida automática no menu de controles. Ative essa opção sem medo: a maioria dos jogadores faz isso para economizar tempo e também a durabilidade do controle.

Para conseguir chegar nos inimigos em alta velocidade e escapar de emboscadas a tempo, o melhor caminho é sempre utilizar boosts de pulo e as paredes. O seu personagem se desloca bem mais rápido ao andar por paredes do que em uma corrida normal em linha reta no chão. Tenha isso em mente e treine para dominar essa mecânica, combinando saltos para alcançar distâncias ainda mais longas. Quanto mais rápido você for na movimentação, mais chances terá de surpreender os inimigos.

Teste todos os Boosts e habilidades

Em “Titanfall 2” existem boosts que podem ser equipados no seu piloto para garantir melhorias em algumas frentes. Para ativar um boost, é preciso esperar a barra Titan (que está na parte superior da sua tela) ficar preenchida. Existem dezenas deles, que servem para melhorar sua velocidade, dano com armas do piloto, entre outros.

Não existe exatamente uma escolha correta, já que tudo vai depender do seu estilo de jogo. Por conta disso, teste todos eles até achar os que se encaixam melhor no seu caso. É possível trocá-los no meio da partida também, então brinque bastante com os boosts para encontrar o ideal.

As habilidades também são essenciais para a vitória. Ao contrário dos boosts, elas têm um cooldown próprio, bem mais rápido. O problema é que nem todas elas estão liberadas logo no começo, então é preciso atingir alguns níveis para desbloquear todas.

Algumas habilidades iniciais são muito boas, incluindo o gancho, que já vem liberado. Vá testando todas, assim como fez com os boosts, para encontrar a melhor combinação para o seu piloto.

Teste titãs diferentes no modo campanha

Além de trazer uma história que mostra os laços entre um piloto e seu titã, a inédita campanha de Titanfall 2 é um bom momento para testar os diferentes modelos de titãs. O Ion é o mais equilibrado de todos, mas o Ronin, mais leve e rápido, pode surpreender nos combates.

Quem prefere aguentar muitos tiros pode usar o Scorch, que é pesadão e cheio de armadura. Sua lança-granadas causa muito dano, embora tenha pouca munição. O Tone é bastante equilibrado, com um canhão principal muito forte. Contudo, há quem prefira o Ronin, que é leve e rápido e pode usar uma espécie de espada para fortes ataques de perto.

O Northstar é um pouco mais complicado de usar, já que pode disparar mísseis e pode flutar acima do cenário, e o Legion é perigoso com sua poderosa metralhadora. Teste todos e escolha seu favorito.

Não se preocupe com o loadout

Como em outros jogos de tiro, você pode montar seu loadout, ou seja, sua configuração de armas e de habilidades para usar nas partidas multiplayer. Assim, é possível ter diversas configurações de titãs e armamentos para usar e trocar rapidamente durante as partidas.

Contudo, caso você ache muito complicado ficar escolhendo qual arma usar ou qual titã receber apoio, selecione o loadout padrão. O rifle de assalto é forte, o gancho dá mais mobilidade e o titã Ion é bom para iniciantes.

Atire sem mirar e use o radar

É meio automático: na maioria dos FPS, ao avistarmos o inimigo, rapidamente pressionamos o botão da mira antes de atirar nele. Esse tempo precioso perdido neste movimento pode nos levar a morte, principalmente em um game com ação veloz como Titanfall 2. Como você é um piloto rápido, atire sem mirar a uma distância média do adversário. É mais eficaz. Além disso, há uma habilidade das armas que facilitam o tiro certeiro sem a mira. Use e abuse disso.

Dicas finais

Se você pressionar o botão de pulo enquanto se ejeta do Titã, vai saltar da cadeira e conseguir ir mais alto, ideal para plataformas em lugares inacessíveis por meios convencionais.

Hologramas seguram balas e podem servir como cobertura.

Dar bateria para um Titã aliado aumenta consideravelmente a sua barra de Titã.

Arc Granades dão um dano enorme em torretas.

Algumas animações de execução são mais demoradas que as outras, fique ligeiro para não ficar vulnerável por muito tempo.

Referências:

Blog Nuuvem, Uol, Br Ing, wikipedia, techtudo.

Disco Elysium

Disco Elysium é um jogo eletrônico de RPG desenvolvido e publicado pela ZA/UM. Foi lançado para Microsoft Windows em 15 de outubro de 2019, com um lançamento para PlayStation 4 e Xbox One planejado para 2020. O jogo é inspirado nos jogos de RPG da Infinity Engine (como Baldur’s Gate e Planescape: Torment) e nos jogos de RPG de Mesa, sendo escrito e projetado pelo romancista estoniano Robert Kurvitz. O jogo foi aclamado pela crítica, com alguns citando-o como um dos melhores jogos de RPG de todos os tempos.

Um degenerado lutando contra as vozes da própria cabeça

A arte de Jenny Saville é uma das influências de Disco Elysium. A amnésia é uma muleta, um recurso de linguagem bastante saturado em roteiros, seja nos filmes ou nos games. E também é o ponto de partida de “Disco Elysium”.

Você não tem controle sobre o passado do policial protagonista, mas age ativamente daquela manhã em diante. Acorda de cuecas, cara no chão, gravata no ventilador. De onde veio e o que está fazendo ali? É o que vamos descobrir — se essas vozes na sua cabeça deixarem.

São vozes dentro da mente do policial lutando pelo holofote dos sentidos expositórios. Elas surgem como caixas de texto, como se fossem um típico personagem. Mas quem está falando? Devo ouvir ou pular fora?

Cada voz na cabeça do policial seria algo como a personalidade de um diferente mestre neste RPG da vida real? É uma forma de se pensar.

Substâncias ilícitas podem entrar na equação, afetando o resultado das conversas com efeitos reais, não só pontuais. É como se Arthur Conan Doyle desafiasse Shakespeare para uma disputa de braço de ferro, com tapa de luva de pelica e tudo.

Não subestime as palavras

Em “Disco Elysium” você vai ser soterrado por textos —até o momento, sem tradução para o português brasileiro. Mas não é um texto qualquer, cozinhado em três minutos para preencher missões.

O texto tem peso, as respostas transitam entre o mais puro fascismo grotesco e o ultra-liberalismo desmedido num mundo de ficção versus realidade. E nem pense em sair pulando diálogos, ou então é melhor nem começar o jogo. O impacto de uma caixa de texto vertical, e não horizontal, carrega valores de Rembrandt, Ilya Repin e, em especial, Jenny Saville.

Como num RPG tradicional, você ganha XP, distribui pontos e conceitos básicos de psiquê e força física, por exemplo. Você é testado, rolando “dados virtuais” que aparecem na tela, como se rolassem em uma mesa. Falhas e acertos dependem desses testes, mas o sistema de jogo não impõe barreiras.

Os NPCs são profundos e marcantes, assim como criptozoologia

Com exceção de um ou outro morador de rua bêbado demais para articular mais do que um par de linhas de raciocínio, todo e qualquer NPC em Disco Elysium é complexo o suficiente para ganhar seu próprio espaço no caderninho de anotações. E não só do excepcionalmente resoluto Kim Katsuragi, seu parceiro policial.

Criar qualquer tipo de vínculo com o dono da banquinha de jornais pode dizer muito mais sobre você mesmo. O policial, ora ingênuo, ora filosófico, pode derrubar paredes metalinguísticas irreversíveis. Afinal de contas, o cadáver não vai desfazer o nó da forca sozinho, as crianças não pretendem deixar de lado suas compulsões pelo mórbido e a senhorinha cadeirante, cujo marido é estudioso da arte da criptozoologia, não vai esquecer tão cedo (por mais que ela diga o contrário) do encontrão atrapalhado, com direito a câmera lenta e dois dedos do meio direcionados ao barman.

Não há cães para acariciar em Disco Elysium, mas você pode despejar toda essa ternura na caixa de correios (evidentemente que chutá-la também é opção).

O seu Forgotten Realms particular

“Planescape: Torment” é considerado por estudiosos da era de ouro dos RPGs de computador o manifesto do refinamento em texto, narrativa, roteiro, e do que esse tipo de mídia foi e seria capaz de criar.

Disco Elysium é condensado e formulado com os mesmíssimos fundamentos, mas a mensagem foge do medieval fantástico —o momento de karaokê bêbado não me deixa mentir.

Saúde física e mental precisam andar em dia, e aí entra o uso de substâncias psicotrópicas, ilícitas ou não. Para ganhar dinheiro, você precisa coletar garrafas para reciclá-las. Ao menos, é uma tentativa de fazer o mundo melhor.

Atitude de punk-rock estoniano: anárquico, caótico

Se David Lynch tirou inspiração para finalizar seu “Eraserhead” de uma citação bíblica (e jamais saberemos exatamente qual), as mentes pulsantes por trás de Disco Elysium consumiram punk-rock de sua terra-natal o suficiente para que o vírus do inconformismo anarquista fosse companhia constante, assim como os livros de Dungeons & Dragons ou o movimento Avant Garde russo.

Disco Elysium é um jogo nascido de cenário de RPG de mesa que virou novela para, então, ser concebido no formato de videogame – ou seja, estamos falando de criadores mais acostumados ao analógico que ao digital.

ZA/UM, o estúdio responsável pelo jogo, nasceu tão de garagem quanto as bandas ouvidas durante a adolescência tumultuada, dentro e fora de casa. E talvez fosse isso que o mercado de games estivesse precisando com tanta urgência para trazer um ar de novidade.

Nem sempre confie nos seus instintos

A cabeça de um detetive é um emaranhado de ideias, suposições e raciocínios. Em “Disco Elysium”, esse instinto é parte importante do gameplay. Dependendo de quais atributos você for melhorando ao ganhar níveis, diferentes áreas da sua mente vão entrar em ação na hora dos diálogos pelo mundo.

Lógica, retórica, drama e diversos outros conhecimentos vão te ajudar a descobrir mais sobre as intenções dos interrogados e alertar sobre locais escondidos e possíveis armadilhas. No entanto, assim como na realidade, nem sempre o raciocínio do seu detetive vai estar correto.

Desconfie especialmente de habilidades que estiverem com poucos níveis ou que tiverem vencido apenas testes fáceis para dar uma dica. Pensamentos que têm relação com a vontade do seu personagem de se acabar em bebedeira e drogas também não dão conselhos muito produtivos.

Respostas ruins ou que irritem o seu interrogado podem fechar opções de diálogo, dificultar desafios de rolagem de dado e até mesmo causar algo trágico, como o fim de uma sidequest ou mesmo a morte do seu personagem graças a uma reação desmedida.

Recicle para fazer dinheiro

Em Revachol, o dinheiro é para poucos. Um detetive que recebe quase nada e gasta o que tem com bebidas também não vai ter sucesso para pagar o seu quarto de hotel, quanto mais comprar bons itens para ajudar nas missões.

Um meio de fazer uma grana extra é reciclando garrafas. Para isso você vai precisar de uma sacola que fica próxima a dois veteranos na parte sul do primeiro cenário. Com essa sacola você pode recolher garrafas por todos os lados e trocar por dinheiro na loja de conveniência próxima ao hotel onde você dorme. Não é muito, mas ajuda a comprar aquele item em que você estava de olho.

Faça missões secundárias

Missões secundárias são a melhor forma de ganhar experiência. Há dezenas delas espalhadas pela cidade só esperando a sua ajuda para uma resolução. Algumas demandam que você encontre alguém em um momento exato do dia, outras pedem que você use algum dos seus atributos para investigar alguma coisa. A recompensa é sempre uma boa quantidade de experiência e, quem sabe, algum dinheiro ou item.

Para conseguir missões secundárias é preciso conversar com todo mundo, já que elas não ficam marcadas no mapa. Tente sempre esgotar as opções de conversa, e fique atento porque algumas delas estão escondidas embaixo de várias camadas de diálogo com NPCs.

Visite o mapa regularmente

O seu inventário em Disco Elysium é bem útil durante a jornada. Na parte chamada de ‘Journal’ você tem acesso a duas abas importantes. A primeira, de ‘Tasks’, mostra todas as missões ativas no momento, tanto principais quanto secundárias. Além das descrições, ela mostra qual o seu último passo e o que fazer a seguir. Com tantas missões, é bom voltar aqui regularmente para garantir que não esqueceu nada.

Na segunda aba está o mapa do jogo. Além de uma visão geral de Revachol, você conseguirá ver onde está cada local importante nesse mundo, inclusive pessoas com quem você pode ter alguma pendência ou algum desafio de dado não concluído. Basta ir descendo a barra para encontrar quem você estava procurando e qual a perícia que ele exige para completar um desafio.

Use ‘Tab’ sempre

O cenário de Disco Elysium é sempre bem carregado. Em áreas abertas isso dificulta identificar todos os objetos passíveis de interação, e em áreas fechadas algo sempre acaba ficando escondido. Para não te deixar na mão, o jogo colocou uma opção bem tradicional de RPGs isométricos: contornar tudo com o que você pode interagir.

Para ativar esse contorno, basta pressionar ‘Tab’. Sempre que chegar em um novo local ou suspeitar de algo, utilize o botão. Com algumas perícias ainda é possível descobrir objetos escondidos e entradas secretas.

Itens e roupas ajudam nos desafios

Vários dos desafios de rolagem de dados podem ser refeitos. Quanto maior a sua perícia no atributo que o desafio pede, maior a sua chance de conseguir executá-lo. Para te ajudar a conseguir mais pontos, você pode modificar as roupas do seu personagem. Cada peça de roupa conta com vantagens e, às vezes, desvantagens em algum atributo. Equipe as que você precisa e tente novamente.

Para um bônus ainda maior, você pode utilizar substâncias que causam dano à sua moral e saúde, mas melhoram algum atributo. Bebidas, cigarro e drogas são exemplos do que você pode conseguir pela cidade. Mas tome cuidado com a quantidade de usos, que pode complicar a vida do seu personagem.

Vida após as 21h

O seu parceiro Kim Kitsuragi vai estar durante todo o dia ao seu lado. Na maior parte do tempo ele é calado e não interfere muito nas suas atitudes, mas por vezes pode te impedir de fazer algo, como roubar uma bota de um cadáver.

Se você vai ser do tipo policial corrupto e prefere fazer essas coisas sem a presença do Kim, existe um meio. A partir das 21 horas é possível ir para o hotel e dormir. Assim que você entrar no seu quarto, o seu parceiro vai dar boa noite e ir para o quarto dele. Nesse momento é possível sair do seu quarto e abusar da noite na cidade, livre do olhar julgador do Kim. Só tome cuidado para não fazer nada de que vá se arrepender depois.

Como dormir em Disco Elysium?

Os desenvolvedores deste jogo nos fizeram algumas sugestões, porque eles nos dizem que é idéia ir com Roy para a loja de penhores, então podemos vender alguns objetos com ele recolher dinheiro, por outro lado, é importante continuar com a exploração, porque alguns recipientes às vezes contêm dinheiro, há também uma outra opção e é que Joyce pode dar algum dinheiro que ele está na doca, para isso acontecer é importante passar um cheque em branco de Volition.

Enquanto isso, outro lugar onde podemos obter dinheiro no contêiner fechado do porto, não é necessário fazer uma verificação, além de ter em conta o seguinte:

É importante ter tempo a nosso favor, então se o tempo for antes das 23.00 horas podemos equipar o saco de tara amarelo, então é necessário recolher a tara e vendê-la para Frite, por outro lado se for antes das 22.00 horas podemos passar um cheque com Sell e assim pedir dinheiro, então, recolher dinheiro suficiente é necessário com Garte no Whirling e cancelar o quarto de hotel porque desta forma podemos dormir em Disco Elysium.

Por outro lado, se você chegar às 2.00 da manhã e nós não conseguimos obter dinheiro se você voltar a um problema, uma vez que não podemos dormir e isso é uma desvantagem, e, por acaso, você não pode executar as operações relacionadas recentemente para levantar dinheiro, se esse caso for apresentado, basta recarregar a gravação de 23,00 e siga os passos acima.

Como ganhar dinheiro no Disco Elysium

Você precisará de muito dinheiro no Disco Elysium. Assim como na vida real, viver não é barato.O dinheiro é necessário para colocar um teto sobre sua cabeça, comprar comida para curá-lo e outras bugigangas que podem ou não ser úteis para suas investigações. Infelizmente, não é fácil conseguir dinheiro no Disco Elysium, mas há algumas coisas que você pode fazer para tentar obter mais.

A moedausado no Disco Elysium é chamado r & eacute; al. Se você quiser fazer alguma coisa –como obter um mapa –você precisará descobrir uma maneira de se tornar real. De fato, depois de acordar, você descobrirá que sua conta de hotel é uma gritante quantia de 130 r, significativamente mais do que seu saldo atual de zero.

Também vale a pena notar isso, a menos que você tenha um lugar livrepara dormir, você precisará pagar 20 dólares por dia para dormir no Whirling-in-Rags.Não apenas você precisará tentar avançar com a investigação todos os dias, mas também precisará descobrir uma maneira de obter mais dinheiro.

Coletando moedas

A primeiramaneira de obter r & eacute; tudo é simplesmente pegá-lo do chão. Espalhadas pelo mundo do Disco Elysium estão pequenas pilhas de moedas. Estes costumam chegar a alguns centavos, mas é melhor que nada. De fato, é provável que você encontre 50 centavos ímpares fora do seu quarto de hotel. Comece bem!

Venda itens para a casa de penhores

Outra maneira de ganhar dinheiro rápido no Disco Elysium é vender itenspara a loja de penhores. Você pode encontrar a casa de penhores ao sul de Whirling-in-Rags. Esta loja é administrada por um sujeito interessante que tem um leve vício químico. Traga a ele qualquer coisa interessante que você encontrar e você pode fazer algo real.

Os tipos de coisas que você pode penhorar para r & eacute; todos são: a caneta chique que Kim lhe dá, fotografias que você encontra, uma caneca quebrada. Basicamente, tudo o que você acha que não precisa pode ser vendido.A única coisa que o dono da loja de penhores não compra é a sua roupa, e ele absolutamente não compra a sua gravata.

Caridade de estranhos

Finalmente, a última maneira de conseguir dinheiro no Disco Elysium é literalmente implorar a estranhos por sua caridade. Embora nem todos os NPCs possam receber uma apostila, há alguns em que a opção está disponível.

Há uma mulher bastante próspera em um barco à esquerda de Martinaise chamado Joyce Messier. Depois de conversar um pouco com ela, você pode pedir uma apostila. Se você pedir uma quantia razoável, é provável que você a consiga. Uma boa idéia é pedir 130 r & eacute; al, apenas para cobrir os danos que você causou antes de começar a jogar.

Conseguir dinheiro no Disco Elysium é difícil.Não há muito o que encontrar no mundo, mas existem maneiras de ganhar dinheiro.Não se envergonhe de pegar garrafas para reciclagem, vender itens para a loja de penhores e até pedir um folheto a estranhos. Você precisará usar todas as avenidas se quiser manter o teto sobre sua cabeça ou seus medidores de saúde e moral cheios. Para obter mais cobertura do Disco Elysium, você já está no lugar certo.

Referências:

Joy Stick Brasil, Xbox Play, Uol, Wikipedia.

Bloodborne

Bloodborne (ブラッドボーン Buraddobōn?) é um jogo eletrônico de ação-aventura produzido pela From Software e publicado pela Sony Computer Entertainment a 24 de Março de 2015. Sendo o quarto game da série Souls, inicialmente exclusivo para a PlayStation 4 e mais tarde para PC e Xbox.

Bloodborne foi realizado por Hidetaka Miyazaki, diretor de Demon’s Souls e Dark Souls. Miyazaki afirmou que o jogo nunca foi produzido com o sentido de ser Demon’s Souls II, porque a Sony Computer Entertainment queria uma nova IP para a PlayStation 4. Foi anunciado pela Sony a 9 de junho de 2014 durante a Electronic Entertainment Expo 2014, onde foi bem recebido pela crítica ganhando diversos prêmios e nomeações. Bloodborne foi descrito por Paul Sullivan da Sony como “Dark Souls com Caçadeiras”.

Bloodborne recebeu aclamação critica aquando do seu lançamento. Nos sites de pontuações agregadas GameRankings e Metacritic tem as médias de 91,62% e 93/100, respectivamente. A atmosfera, o enredo, a música, a apresentação, a jogabilidade e a direção em geral, foram elogiadas. Uma das principais críticas foram dirigidas aos tempos de carregamento muito longos. No entanto, em 23 de abril de 2015, a From Software disponibilizou uma atualização que resolveu o problema.

Jogabilidade

Apesar de ter elementos similares de um role playing de ação iguais a Demon’s Souls e Dark Souls, existem diferenças significativas nas mecânicas de Bloodborne. O combate tem um ritmo mais rápido e requer uma abordagem mais ofensiva para que os jogadores possam sobreviver a densas hordas de inimigos. O jogador é muito mais ágil para poder desempenhar saltos em redor dos inimigos enquanto estão na mira. O novo estilo “risco vs recompensa” está acentuado através do sistema de regeneração de energia, permitindo aos jogadores, dentro de uma pequena janela de tempo, recuperar a saúde perdida atacando de novo os inimigos.

O arsenal de Bloodborne é mais dinâmico que o armamento convencional de estilo medieval/fantasia da série Souls. Entre as classes que o jogador pode escolher, as armas de corpo-a-corpo podem se transformar em dois estados alternativos, em que cada um dá uma abordagem diferente em relação ao combate. O cutelo, por exemplo, no seu estado inicial pode ser usado para despachar rapidamente os inimigos em áreas apertadas, mas quando transformada no seu estado secundário torna-se uma lâmina mais estendida adequada para controlo de multidões. Os escudos estão disponíveis em Bloodborne, porém segundo o produtor não vai adiantar ficar se defendendo, pois os inimigos são muito agressivos, o jogador pode empunhar uma arma de fogo na sua mão esquerda que pode ser usada para atordoar os inimigos, seguido por um ataque crítico com a arma corpo-a-corpo do jogador.

Similar a Dark Souls, os inimigos derrotados deixam “cair” pontos de experiência com o nome Blood Echoes. Se o jogador morrer, os Blood Echoes ficam no local da sua morte; o jogador pode ir buscá-los de novo a esse ponto. No entanto, se o jogador morrer de novo durante o caminho para recuperar os Blood Echoes, estes ficam para sempre perdidos. Os Blood Echoes também podem ser capturados por outros oponentes, identificados por olhos de cor púrpura. Ao derrotar esses oponentes, o jogador recupera as Blood Echoes. Os inimigos também deixam cair Blood Vials (poções de energia) e Balas de Prata, que servem como munição para as várias armas. Os jogadores podem sacrificar energia de saúde e assim receber Balas de Sangue.

Durante o evento PlayStation Experience em dezembro de 2014 em Las Vegas, Miyazaki revelou a característica Chalice Dungeon, que vai gerando progressivamente novas áreas para os jogadores irem lutando cooperativamente.

Tudo bem se você morrer

Quase imediatamente após começar o jogo você já estará preso numa sala com um lobisomem faminto. Armado apenas com seus punhos e uma barra de vida pequena, as coisas não estão ao seu favor. Aceite a morte; o jogo a usa para apresentá-lo ao Hunter’s Dream, o único lugar no jogo onde você estará (quase) seguro e poderá retornar para aprimorar suas armas e comprar itens para sua jornada.

Fique de olho em atalhos e Lanternas

Yharnam é imensa, mas explorá-la por completo revelará:

Atalhos

Passagens estreitas cobertas de entulho, escadas e portas fechadas que escondem novos e velhos caminhos uma vez abertas, permitirão atravessar as áreas da cidade mais rapidamente.

Lanternas

Situadas em quase toda região do jogo, elas permitem que volte ao Hunter’s Dream quando quiser para comprar mais itens, aprimorar armas, passar de nível e restaurar sua vida (e na volta, se transportar para qualquer Lanterna que já tenha acendido, não só a de onde veio).

Escolha suas armas iniciais

Você terá de escolher uma entre três armas de combate corpo a corpo iniciais, e uma entre duas de longo alcance. Cada arma branca possui duas formas, que pode ter opções de ataque mais concentrados em um alvo ou em área, rápidos ou lentos.

As armas que você NÃO escolher serão vendidas pelos Mensageiros na loja do Hunter’s Dream, mas terá que usar sua escolha inicial por um tempo. Aqui está uma breve descrição.

Armas de Combate Corpo a Corpo

O Hunter Axe é lento, mas poderoso (e seus ataques custam bastante Stamina). Sua segunda forma é um machado monstruoso de duas mãos. Seu potencial de dano é o maior entre as armas iniciais, mas não possui nenhuma propriedade especial. Seu potencial de Rally é o maior entre as armas iniciais.

A Threaded Cane é o oposto, uma arma rápida, mas com potencial de dano menor. Na forma de bastão pode ser usada como uma espada de esgrima. Sua segunda forma é um chicote, que atinge vários inimigos se estiverem próximos. Ela também possui a propriedade “Righteous” que causa mais dano contra certos inimigos em sua forma de bastão, e quando se transforma em chicote, é considerada uma arma “Serrated”, que causa mais danos contra bestas. Seu potencial de Rally é o menor entre as armas iniciais.

O Saw Cleaver pode ser considerado um meio termo entre as outras duas de velocidade e dano. Na sua primeira forma, também possui a propriedade especial “Serrated”, causando mais dano contra inimigos bestiais. Sua segunda forma se estende, como se fosse um canivete gigante, com ótimo alcance e bons golpes em área. Seu potencial de Rally fica entre as outras armas iniciais.

Armas de Longo Alcance

O Hunter Blunderbuss é mais poderoso se usado em distâncias menores, apesar do indicador de dano dele parecer menor, se trata de um número de dano POR BALA, que são muitas no mesmo tiro.

A Hunter Pistol causa menos dano total, mas tem alcance maior, e é mais rápida no gatilho, o que pode ajudar em contra-ataques (também é boa para atrair a atenção de um inimigo por vez).

Aprenda a se Esquivar e usar Rally e Parry

Ao contrário de Dark Souls, onde você pode se proteger com um escudo enorme e jogar defensivamente, Bloodborne exige que você seja mais proativo e favorece quem toma a iniciativa no combate. Aqui estão pontos importantes sobre o combate que deve saber:

Respeite sua barra de Stamina

Conforme ataca, se esquiva ou corre, sua barra verde de Stamina será consumida. Se acabar por completo, você estará exposto ao ataque inimigo. Certifique-se que seus golpes acertem o alvo, crie distância do inimigo quando precisar se recuperar e não seja ganancioso.

Parry, e o poderoso Riposte Visceral

Usando sua arma de longo alcance, você pode também dar parry no inimigo, mas tem que ser usado no momento exato. Espere o inimigo iniciar o golpe — faça uma manobra ofensiva falsa ou um rápido movimento — e assim que eles forem atacar, atire com sua pistola ou rifle.

Se acertar, irá causar dano, interromper o ataque e deixar o inimigo exposto a um riposte ‘visceral’. É algo que leva tempo pra pegar o jeito, mas quando conseguir, valerá a pena, o dano ao inimigo é imenso, quase sempre eliminando por completo inimigos normais — e o melhor de tudo é que muitos chefes são susceptíveis à manobra.

Recupere seu HP com Rally

Uma mecânica interessante para aprender é o ‘rally’: sempre que sofrer um ataque em Bloodborne, você terá uma janela se poucos segundos onde, se atacar de volta rápido o suficiente, irá recuperar um pouco — ou até a maioria — do seu HP perdido. It can save on healing items, so make sure you give as good as you get. O valor exato por golpe depende da arma usada.

Use pedrinhas para atrair inimigos um a um

Yharnam possui grupos grandes de inimigos perambulando pelas suas ruas. Se jogar no meio deles é um jeito rápido de morrer.
Você pode pegar pedrinhas que alguns inimigos dropam (corvos principalmente), ou comprá-las dos Bath Messengers no Hunter’s Dream. Arremesse-as em inimigos para chamar a atenção de partes do grupo e derrotá-los um a um.

Dividir para conquistar é o lema: você também pode usar tiros de pistola, molotovs ou até golpes rápidos pelas costas naquele inimigo que já está meio afastado do grupo para quebrá-los.

Invista em novos equipamentos

Você começa o jogo só com a roupa do corpo, meio gasta. Assim que puder, tente encontrar equipamento melhor.

Sua primeira visita ao Hunter’s Dream será a fonte da sua primeira arma, mas não se esqueça de procurar também por roupas que o protegerão melhor (procure nos esgotos de Yharman ou até com os Bath Messengers no Hunter’s Dream) e também mais truques como firepaper e molotovs para virar o jogo contra inimigos mais fortes.

Sem isso, sua vida será muito mais complicada, se estiver tendo muita dificuldade, lembre-se de usar tudo que estiver à sua disposição, e aprimorar sempre que possível.

No Sonho do Caçador, é possível comprar novos equipamentos. Conforme você progride na história e derrota outros chefes, muitos sets de armaduras ficam disponíveis para a compra.

Os equipamentos de Bloodborne possuem atributos mistos, e não há exatamente um que seja bem melhor que o outro no começo do game. Está em uma área que pode ser envenenado? Procure por vestimentas que aumentem sua resistência a veneno. Os inimigos estão jogando coquetéis molotov? Equipe uma armadura com resistência a fogo.

Há outros status, como defesa contra ataques perfurantes ou de contusão, que também variam de cenário para cenário. Se você já possuir alternativas de sets no começo do game, investir em defesa física alta pode ser um bom coringa para qualquer situação. Os conjuntos “Vestes de Caçador” e “Explorador de Tumba” são um dos melhores no primeiro momento.

Recuperando seus Blood Echoes

Todo inimigo que derrotará em Bloodborne fornecerá uma espécie de recurso chamado ‘Blood Echoes’ que vai se acumulando conforme vence mais inimigos pelo jogo. Este recurso é usado para tudo: comprar equipamento e passar seu personagem de nível. Mas tem um porém: se morrer, perderá todos os Blood Echoes, deixando tudo no lugar onde morreu. A única maneira de recuperá-los é voltando ao local da sua última morte e interagindo com eles SEM morrer novamente (desaparecem para sempre nesse caso). E, diferente de Dark Souls, aqui alguns inimigos roubam seus Blood Echoes! Se não os encontrar no chão, olhe bem nos olhos dos inimigos por perto, algum deles pode ter um brilho diferente nos olhos, indicando quem é o ladrão.

Se você teve uma jornada difícil, e estava cheio de Blood Echoes quando morrer, pode ser devastador. Em alguns casos a melhor estratégia é apenas correr. Fique de olho na sua barra de Stamina e corra pelos inimigos até chegar no local onde morreu. Quando estiver carregando seus Blood Echoes novamente, identifique o melhor caminho ou atalho até a Lanterna mais próxima e gaste-os!

Não lute contra Father Gascoigne primeiro

As ruas labirínticas de Yharnam fazem sua jornada nunca ser linear. Como resultado, o primeiro encontro com um chefe pode ser num cemitério cheio de lápides de metal, encarando o já insano, e insanamente rápido, Father Gascoigne. Melhor voltar outra hora. Tente encontrar o gigantesco Cleric Beast primeiro. Ainda será uma luta difícil, mas a enorme besta é bem mais lenta, e telegrafa seus ataques com mais clareza. Além disso, a batalha será numa ponte sem nada no seu caminho para atrapalhar.

Invista no seu personagem: níveis e fortificação

Se tiver a impressão que as armas não estão causando muito dano ou que os inimigos estão dando muito dano, pode ser a hora de aumentar seu poder. Blood Stone (Shards), encontradas por Yharnam podem ser usadas, junto com Blood Echoes, para aumentar o poder, ou fortalecer — suas armas.

Blood Echoes também podem ser usados para aumentar o poder do personagem. Após seu primeiro encontro com um chefe (mesmo se tiver morrido) receberá pelo menos um ponto de ‘Insight’. Este recurso possui muitos efeitos e utilizações no jogo. O primeiro que descobrirá, é que com ele, poderá ver e interagir com a forma desperta da Plain Doll no Hunter’s Dream. Uma vez acordada, ela pode ‘canalizar’ seus Blood Echoes, permitindo investir pontos de atributo no seu personagem, aumentando sua vida, destreza, força e outros atributos.

Use os sinos de convocação para o multiplayer

Um caçador nunca está sozinho… Se estiver tendo muito trabalho com uma área ou luta de chefe, ou se apenas quiser explorar o jogo acompanhado, pode usar seu Beckoning Bell — obtido no início do jogo — para convocar a ajuda de outros caçadores pagando um ponto de Insight.

Assim seu mundo se abrirá e poderá se conectar com jogadores que ofereceram ajuda naquela área. Obter mais Insight para poder fazer isso sempre que quiser pode ser difícil no início, mas sempre que encontrar um chefe pela primeira vez receberá pelo menos um ponto, e se consumir um item chamado Madman’s Knowledge receberá um ponto. Se preferir jogar com amigos, pode utilizar uma senha na configuração de rede do jogo.

É claro que, a vida dos chefes será ajustada quando receber ajuda, mas lutas cooperativas são sempre muito divertidas em Bloodborne. Tome cuidado, pois ao abrir seu mundo para caçadores amigos pode também atrair a atenção de caçadores de caçadores… Se receber uma notificação que seu mundo foi invadido por um outro jogador, prepare-se para lutar (ou se esconder).

Outros jogadores deixaram mensagens para você

Se jogar online, encontrará mensagens espalhadas pelo chão, nas mãos de pequenas criaturas. Eles são os Messengers, são amigáveis apesar da aparência, e as mensagens que seguram foram enviadas por outros jogadores reais. Na maioria das vezes são avisos de armadilhas, ou até mesmo dicas de certas vulnerabilidades de alguns inimigos, mas tome cuidado. Alguns jogadores podem mentir de propósito para causar confusão!

As mensagens podem ser marcadas como Fine (boa), ou Foul (ruim) usando o touchpad do DualShock 4. Se quiser deixar mensagens para outros jogadores, pode usar o item chamado Notebook. Outros jogadores verão sua mensagem, e caso a marquem como boa, você instantâneamente é curado levemente, não importa onde esteja.

“Tesouro adiante”, “Cuidado com emboscada” e “Tema inimigo forte” são apenas alguns exemplos do que pode ser encontrado nos recados. Se você suspeitar da veracidade das informações, é possível olhar as avaliações que uma anotação recebeu. Caso você veja algo que queira alertar para os demais jogadores, utilize o item “Caderno de Anotações”.

Além dos Messengers, pode encontrar também os fantasmas de outros jogadores. Estes espectros podem dar uma idéia de como morreram à sua volta. Assim pode deduzir a posição de armadilhas ou inimigos, então vale a pena interagir com eles.

Insista!

Bloodborne vai contra a maré atual, fazendo cada jornada sua pelas ruas de Yharnam acabar em morte atrás de morte horrenda. Isto faz parte da experiência de Bloodborne, e garanto que a primeira vez que testemunhar algumas mortes, nem se importará, de tão diferente ou revelador que será. O jogo martela a idéia de que você não pode relaxar nem por um segundo, então sempre respeite mesmo os inimigos aparentemente fracos e fique atento ao seu redor. Mais do que em muitos casos, aqui você sente que o jogo não vai ficando mais fácil; você é que está ficando melhor! Em pouco tempo estará rindo dos seus desafios iniciais.

Atributos para focar

Assim que você inicia o game, é possível criar o seu personagem. Aspectos estéticos à parte, você tem a opção de definir a história por trás do seu protagonista, cada uma com atributos diferentes. No final das contas, nenhum é absurdamente diferente do outro – apenas o último, que não adiciona nenhum status, apenas dificuldade.

Caso seja um novato na série, uma boa opção é encontrar uma construção de atributos com maior Vitalidade e Vigor, que são traduzidos basicamente na barra de vida e stamina, respectivamente. Caso não se adeque bem à build, é possível compensar com o aumento de nível, portanto não se preocupe.

Subir de nível

Se você acabou de começar ou jogou apenas 30 minutos ou menos, provavelmente ainda não encontrou a forma de melhorar seus status. Em Dark Souls, o personagem pode subir de nível em qualquer fogueira, enquanto em Dark Souls II era necessário conversar com uma mulher em Majula.

Bloodborne segue a mecânica do último jogo da From Software, e você consegue aprimorar seus atributos com a boneca do Sonho do Caçador. Se ela ainda estiver inumana, você deve enfrentar – enfrentá-lo, e não necessariamente derrotá-lo – o primeiro chefe na ponte perto da primeira lanterna do game para habilitar a boneca.

Levels podem ser aprimorados com ecos de sangue, que servem tanto como moeda quanto como experiência. Os status principais para o modo história devem ser: Vitalidade e Vigor, com Força em segundo plano. Só tome cuidado para não aumentar demais um deles e se esquecer do outro, ou seja, sempre os mantenha balanceados.

O que fazer com Dano de Sangue, Perícia e Arcano? De uma forma literal, podemos traduzi-los como: força da arma de fogo, agilidade e magia – apesar de algumas armas físicas também se beneficiarem dele. Eles são necessários para equipar algumas armas e magias do jogo, mas elas não estão disponíveis no começo. Só os aumente se encontrar algo que necessite deles.

Ataques viscerais

Conforme mencionamos acima, realizar um parry é uma das maneiras para conseguir uma abertura para um ataque visceral. De forma resumida, trata-se de um golpe em forma de animação, que tira muito HP e deixa o oponente caído no chão.

Um ataque visceral só funciona em um inimigo atordoado, e há três maneiras para deixá-lo nesse estado: a primeira é realizar um parry; a segunda é acertar um golpe carregado de R2 por trás, seja no modo furtivo – caminhe devagar até o inimigo – ou em uma brecha; e a terceira é através do golpe de queda – ataque enquanto cai de uma plataforma.

Essas três alternativas deixam o monstro parado e sem reação, pronto para receber um ataque visceral. Para realizá-lo, basta chegar próximo ao inimigo e apertar R1, garantindo um golpe três a quatro vezes mais forte que o convencional. Enquanto você estiver na animação, seu personagem fica invulnerável para todos os outros inimigos, portanto (excluir) não se preocupe.

Vale a pena comprar frascos de sangue e balas e mercúrio?

A resposta mais direta para essa pergunta é “não”. Tanto os frascos de sangue quanto as balas de mercúrio são facilmente encontrados em diversas áreas do jogo. Na primeira lanterna de Yarham, por exemplo, você pode seguir o caminho pela esquerda, matar os dois ogros, descer para os esgotos e limpar os inimigos de lá para ganhar os itens.

Conforme você avança no game, vai descobrir que há muitos outros cenários com recompensas parecidas, como o cemitério do lado direito da Grande Catedral, que fornece muita munição.

Comprar esses itens talvez valha a pena se você estiver ansioso para enfrentar um boss e não quiser perder tempo com a coleta. De qualquer outra maneira, guarde seus preciosos ecos para aumentar o seu nível ou comprar equipamentos melhores nos mensageiros.

Movimentos exclusivos do lock-on

Naturalmente, o lock-on pode parecer a melhor alternativa sempre, já que estamos acostumados com este sistema há anos em qualquer jogo de ação. Entretanto, em Bloodborne é possível jogar com e sem o recurso, pois cada uma dessas mecânicas possuem benefícios e punições diferentes. Com o passar do tempo, o ideal é saber a hora de utilizá-las.

Quando um oponente está em foco, novos movimentos ficam disponíveis, como os dashs, que são pequenas investidas para os lados, para frente ou para trás. Essas esquivas rápidas são ideiais para oponentes maiores e lentos. O recurso permite também que o arremesso de objetos e tiros seja realizado com precisão. Contudo, ataques que cobrem uma grande área – utilizados principalmente por chefes – podem acertá-lo depois de uma esquiva com lock-on.

Por mais estranho que pareça, não manter a câmera fixa tem suas vantanges. Por exemplo: quando há três ou quatro humanos na mesma área, é possível atacar todos de uma só vez sem o lock-on. Além do mais, desviar de ataques inimigos resultam em cambalhotas, que, apesar de lentas, possuem alcance maior que os dashs em termos de esquiva.

Se você não utilizar o recurso de trava de mira, é possível correr e alcançar as costas dos chefes de uma maneira mais fácil e eficiente, pois a movimentação do personagem é bem mais rápida. Entretanto, uma cambalhota para trás pode atrapalhar a câmera e colocá-lo em uma posição desvantajosa.

Recuperação de HP

O sistema de recuperação de vida é explicado no começo do jogo através de uma anotação no Sonho do Caçador. Ou seja, muitas pessoas podem passar batido por ela e não entender bem essa mecânica de jogo. Mas não se preocupe, ela é bem simples.

Em Bloodborne, toda vez que você receber um dano, a sua barra de HP não desce imediatamente – salvo exceções, como condições especiais de veneno, frenesi e afins. Em vez de perder vida, um pequeno marcador branco desce no marcador de HP, sinalizando que ali será a quantidade de vitalidade restante.

Se o sangue inimigo acertá-lo nesse período – ou, em outras palavras, se você acertar golpes no oponente –, todo ataque vai recuperar um pouco desta barra. Ou seja, é possível recuperar grande parte do HP perdido nas batalhas apenas derrotanto os inimigos. Contudo, uma vez que o marcador branco desce de vez, não há como recuperá-lo com golpes.

Cálices

Cálices são ites utilizados nos altares do Sonho do Caçador para gerar dungeons procedurais, ou seja, completamente aleatórias. Em outras palavras, utilizar o mesmo item não cria um local de exploração igual para duas pessoas, algo que aumenta o fator replay do game. Nestes lugares, há elementos exclusivos, como armas e inimigos que não vemos durante a campanha.

Contudo, não tenha pressa em finalizá-los. Todos os progressos nos Cálices são herdados no New Game Plus, sem alterar a dificuldade. Isso quer dizer que não há nada essencial para a história, e é possível concluí-los em qualquer momento.

Tenho quatro caminhos para seguir. O que fazer?

A From Software é famosa por criar excelentes level designs em seus jogos, que mesmo sem um mapa ou indicador, sinaliza ao jogador para onde ele deve ir. Contudo, este sistema pode assustar um pouco os novatos da série, como foi o caso do relato de experiência de um dos nossos redatores.

Se em algum momento você tiver muitas opções de caminhos para seguir a partir de um mesmo local, não se desespere. Escolha uma delas e o explore sem medo de estar perdendo algo das outras alternativas.

Caso existam quatro caminhos, um deles pode ser um atalho, outro pode levar a um baú, um terceiro estará trancado para você no momento e o quarto o colocará no caminho certo. Apesar de ter um mundo aberto, Bloodborne apenas ilude o jogador com a falsa sensação de opções de rotas. De alguma maneira, você sempre acaba seguindo para o local correto.

Em alguns casos raros, existe sim a opção de progredir para dois caminhos diferentes – sem ter uma barreira de progressão. Se isso acontecer, escolha um deles e verifique se o seu level está compatível. Se sim, dê continuidade, mas sem se esquecer de retornar à rota que foi deixada de lado em algum momento do game.

Estude os inimigos

Analisar o comportamento dos monstros é crucial para poder eliminá-los e até para poder fugir deles. Ao encontrar um inimigo que você nunca viu antes, tente identificar seus padrões de ataque e movimentação, sua velocidade e, o mais importante, seu tempo de recuperação entre seus golpes. Somente desse modo é possível criar uma estratégia de combate eficiente. A dica é esperar o monstro entrar neste tempo de recuperação e atacá-lo.

Use bem o fogo

Você pode usar as tochas, mas também pode comprar bombas de coquetel molotov. Uma dica é jogar bombas de óleo nos adversários para deixá-los encharcados e, em seguida, jogar o coquetel para dar mais dano usando o fogo. É uma boa estratégia para quando estiver com a vida curta.

Cuide de sua vida

Ter itens para recuperar a energia de seu personagem é importante. Mas há uma dica importante relacionada à vida do herói: quando você é atingido, sua vida diminui, mas, ao bater no adversário rapidamente, ela se recupera aos poucos. Um risco branco na barra de vida mostra o quanto o personagem irá perder de vida caso não acerte o monstro nos próximos segundos. Bater no inimigo enquanto ele está na animação de sua morte também ajuda a recuperar um pouco da vida.

Referências:

Voxel, Blog Playstation, Br Ing, Wikipedia.

Diablo III

Diablo III é um RPG de ação desenvolvido pela Blizzard Entertainment, o terceiro título da série Diablo. Sua produção foi revelada em 28 de junho de 2008, na Blizzard Entertainment Worldwide Invitational. O jogo foi lançado oficialmente em 15 de maio de 2012. A versão brasileira do jogo foi totalmente traduzida para o português. Em 2011, os vistantes do Disney California Adventure Park puderam dar uma espiadinha no jogo durante o evento Blizzard Holiday Party,com um segmento especial exibido no show World of Color.

Enredo

Diablo III segue a história de seu predecessor, Diablo II: Lord of Destruction, que superou expectativas. A história do novo jogo passa-se depois de vinte anos dos acontecimentos que marcaram o fim de Diablo II. Os guerreiros finalmente derrotaram o mal, mas quando um cometa cai na Terra exatamente no lugar onde Diablo foi confinado, os guerreiros são novamente convocados para defender a humanidade contra o novo inimigo.O estilo do jogo continua o mesmo (visão isométrica), mas desta vez utilizando os recursos das novas tecnologias reproduzindo um mundo totalmente em 3D e interativo, podendo até destruir cenários. Os jogadores poderão escolher entre cinco classes disponíveis (sete após expansões) e se aventurar num mundo mágico e ameaçador que Diablo III proporciona, porém desta vez, com novas habilidades e equipamentos e com um nível de personalização de personagem mais apurado.

Jogabilidade

Sendo um jogo de exploração, o mundo de Santuário nunca é igual: a cada novo jogo, troca de personagem ou mudança de dificuldade, os mapas, as localizações, vilas, eventos e entradas de masmorras se modificam completamente, como se fossem um quebra-cabeça com várias soluções possíveis. Mudam os lugares dos baús de tesouro, dos objetivos, e de monstros, fazendo com que cada jogo seja único, e você tenha que redescobrir o mapa a cada partida – apenas os locais seguros, como cidades, acampamentos e Marcos de Sendas (círculos de teleporte) não tem suas localizações modificadas.

Ao jogar com amigos, a dificuldade do jogo é ajustada de acordo com a quantidade de heróis na batalha, sendo que cada amigo a mais na equipe corresponde a monstros com mais vidas e ataques mais fortes – mas o saque de cada jogador continua como recompensa individual.

 Além de matar monstros loucamente (o que sem dúvida é mito divertido), em Diablo III também temos missões a cumprir, eventos para participar, mapas para abrir e explorar, vários easter eggs, um nível secreto que é bem… feliz, digamos, e objetivos para várias horas de jogo e diversão, especialmente em grupo. Tá esperando o quê pra se aventurar por Santuário?

Escolha seu herói

Em Santuário você pode lutar com heróis de 6 classes diferentes, sendo 5 da versão standard do jogo, mais um da expansão Reaper of Souls/Ultimate Edition: Arcanista, Bárbaro, Caçador de Demônios, Cruzado, Feiticeiro e Monge. Cada um deles tem vantagens exclusivas, seja uma habilidade maior de sobrevivência, dano corpo a corpo ou a distância, uso de magias ou força bruta. Vamos falar um pouco sobre cada classe aqui, para te ajudar em sua escolha:

Arcanista

Os Arcanistas são magos que usam o própio corpo para canalizar a energia arcana; logo, não dependem de nenhum catalizador externo para usarem seus poderes. São mestres em ataque à distância e em área, além de possuirem alguns feitiços protetores para emergências. Seu recurso é o Poder Arcano, que raramente acaba se usado com sabedoria.

Bárbaro

Bárbaros são mestres no combate pesado corpo-a-corpo. Grandes e brutos, manejam com facilidade armas grandes e pesadas – normalmente uma em cada mão. Têm uma capacidade altíssima de absorção de dano, os tornando os tanques ideiais para a frente de batalha, e se saem melhor em lutas em grupo. Seu recurso é a Fúria, que acaba rápido quando fora de batalha, mas é abastecido constantemente durante a luta; é a ação que alimenta o Bárbaro.

Caçador de Demônios

Os Caçadores de Demônios são especialistas em dano à distãncia com bestas e projéteis, além de dominar como ninguém a arte das armadilhas. Também possuem muitas habilidades de dano em área, mas são fracos se encurralados por muitos inimigos; por isso, também dispõe de pulos e rolamentos para se posicionar no lugar mais favorável em batalha. Possuem dois recursos: Ódio e Disciplina, que devem ser utilizados em equilíbrio para um melhor desempenho.

Cruzado

Classe exclusiva da expansão Reaper of Souls e da Ultimate Edition para consoles, o Cruzado é um defensor, que com suas investidas e armaduras pesadas tem como missão proteger toda Santuário dos demônios – ou, em menor escala, seu grupo. Usam a Furia dos Céus para derrotar demônios, e na batalha, assume a linha de frente com investidas e ataques corpo-a-corpo, mas também podem invocar a Luz Divina em ataques à distância.

Feiticeiro

Feiticeiros usam as forças dos mortos em sua luta – invocando pestes, pragas e zumbis, conseguem se proteger para lançar crânios em chamas e nuvens de veneno. Com suas habilidades de controle em massa, podem paralizar, dominar ou cercar inimigos, levando-os a armadilhas; dominam o combate à distância, mas também não fazem feio caso sejam alcançados pelos demônios. Tem a Mana como recurso.

Monge

Os Monges são especialistas em ataques de curto alcance, usando armas ou os próprios punhos e pernas. com socos e chutes – seu foco é a agilidade, não a força bruta. Canalizam a energia divina para aumentar seu poder, e possuem ondas curativas e mantras amplificadores de poder – o que faz com que causem um belo estrago a inimigos individuais ou em grupo e aumentem sua sobrevivência. Seu recurso é o Espírito.

Seguidores

Além de contar com os poderes de seu herói, em Diablo III você também conta com Seguidores. Ao longo de seu caminho você encontra o Templário, o Vigarista e a Sibila, que poderão te acompanhar em suas aventuras e colocam suas habilidades à seu dispor. Com o Templário você tem um poderoso tanque, com o Vigarista um habilidoso atirador à distância e com a Sibila, uma poderosa maga com ataques à distância e feitiços de suporte. Eles te acompanharão, um por vez, sempre que você não estiver jogando em grupo com outros heróis.

Níveis e Modos de Dificuldade

O nível máximo que seu herói pode alcançar em Diablo III é 70, com a Ultimate Edition. A cada nível ganho seu herói tem seus status básicos aumentados, e poderá progredir na aventura e nas diferentes dificuldades do jogo. Você pode começar jogando nas dificuldades Normal, Difícil e Perito. Ao fechar o jogo com um de seus heróis, você pode jogar novamente na dificuldade Mestre, e quando um de seus personagens atingir o nível 60, você pode selecionar o modo Suplício – em cada uma delas, a quantidade de vida dos monstros, experiência recebida e qualidade de saque é proporcional à dificuldade.  Você pode aumentar ou diminuir a dificuldade de seu jogo sempre que quiser, sem necessariamente ter que começar uma nova campanha.

Também existe o modo Hardcore – esse modo é definido no momento da criação do personagem, ou seja, é específico dos personagens que escolher. O modo Hardcore pode ser jogado em qualquer dificuldade, e ele tem apenas uma diferença em relação ao modo normal do jogo: se seu personagem morrer, ele morre para sempre, não existe ress, continue, nem nada do tipo. Esse modo é recomendado apenas para os realmente fortes.

Explore todo o mapa

Ao jogar o game você percebe que o mapa é revelado lentamente, de acordo com as suas viagens. Use o mapa então para se assegurar que tenha visitado todos os cantos de cada área. Não deixe de olhar por sob nenhuma pedra.

Diablo 3 é cheio de segredos, tesouros e eventos especiais que são bem fáceis de se perder caso esteja totalmente focado na sua missão principal. Então afie sua arma e saia desbravando o mundo de Santuário.

Pegue tudo, retenha o que é bom

Felizmente, apesar do incrível número de seres infernais presentes em Santuário, estes monstrinhos são recheados de itens e moedas. Porém, seu inventário é limitado, não permitindo carregar muitos itens.

Use então o “Portal da Cidade” para voltar até a última cidade visitada, independente da onde estiver. Use e abuse. Toda vez que tiver o inventário cheio, volte até a cidade para ou vender seus itens ou guardá-los em seu baú.

Você também poderá usar outros personagens seus como burros de cargas, já que cada um compartilha o mesmo baú. Esta opção é uma boa para aqueles que não querem desembolsar uma grana para ampliar seus baús. Pode demorar mais desta forma, mas é de graça.

Jogue com amigos

Jogar Diablo 3 sozinho é legal, mas a diversão acontece mesmo quando jogamos com outras pessoas. Junte então seus amigos para explorar todas as dimensões de Santuário. De acordo com o número de pessoas jogando junto em um mesmo grupo, o game automaticamente muda a quantidade e nível de dificuldade dos lacaios inimigos. Ou seja, quanto mais gente, mais diversão e monstros para detonar.

Além disso, o loot é individual, pelo menos na versão para PC. Ou seja, não precisa se esquentar com algum integrante se dando bem e pegando todas as moedas e itens largados pelos inimigos.

Comece já a upar o ferreiro e o joalheiro

Você poderá fabricar seus próprios itens poderosos ao invés de depender sempre de retirar algo da barriga de algum demônio feioso. As habilidades do ferreiro podem ser melhoradas através de treinamento, bem como a do joalheiro, que fabrica melhores pedras para melhorar os atributos de suas armas.

Depois de certo tempo, você perceberá que treiná-los exige mais do que apenas moedas. Mas não se desespere, com o tempo aparecerão os requisitos necessários para continuar treinando. De qualquer forma, seja do seu agrado ou não, fabricar itens sempre estará do seu lado.

Caso ataque de longe, segure shift

Este é um interessante recurso para quem joga no PC e usa uma das classes que atacam de longe como Arcanista e Caçador. Para evitar de quando errar um alvo, ter que arcar com o seu personagem andando para a linha de frente em um movimento suicida, segure a tecla “shift” enquanto ataca.

Esta tecla faz com que o seu personagem ataque parado, sem se mover, independente de onde ele esteja. Ou seja, nada de avançar para a linha de frente carregando uma varinha em uma mão e um livro na outra.

O que fazer caso se perca do grupo

Isto é bem comum quando se explora uma caverna, ou tem uma área grande para cobrir e descobrir para onde ter que ir. Geralmente a equipe se divide para achar uma ponte ou uma passagem e dar prosseguimento à história. Ou caso tenha voltado para o cidade usando o “Portal da Cidade” e queira logo se unir com os seus amigos em uma batalha.

Quando qualquer uma destas situações acontecer, basta voltar para a cidade usando o “Portal da Cidade” e depois clicar no estandarte do seu amigo, que aparece ao lado da onde surge usando o portal. Ao clicar nele, você será automaticamente transportado para o lado de seu amigo, então tenha cuidado caso ele esteja cercado de inimigos.

Evite acumular inimigos

Diablo 3 se baseia em matar demônios. É um jogo muito divertido, e apesar de sua espetacular história, o objetivo do jogo é matar monstros. Sendo assim, já dá pra imaginar o tanto de bichos e demônios você encontrará pelas regiões de Santuário. Então aí vai mais uma dica. Caso você se encontre no meio de uma galera doida para te acertar e você não sabe se vai conseguir dá cabo de todos, evite fugir passeando pelo mapa.

Caso você faça isto, perceberá que na verdade estará apenas aumentando a quantidade de inimigos na sua cola, o que pode piorar sua situação. Tente se esquivar ou usar alguma habilidade para empurrá-los para longe e use então o “Portal da Cidade” para sair da fria. Caso queira retornar para onde está, basta clicar novamente no portal quando estiver na cidade. Mas caso faça isto, certifique-se que esteja com bastante poções e com sua armadura consertada.

Seja amigo dos livros

Os livros que você acaba encontrando nos ambiente, seja em uma estante ou mesa dentro de um edifício, ou quando saem de baús, são valiosos não apenas pela história que eles contam. Apesar de você não dar a mínima para a Lore de Diablo 3, ainda é válido pegar estes livros porque eles valem pontos de experiência para você.

Matar todos os Globins

Eles são grandes ladrões de ouro e itens, uma dica muito boa é matar cada um deles que você encontrar no caminho, Se você derrubá-los irá conseguir recuperar algum item ou ouro, mas se você demorar muito vai abrir um portal eles fugiram.

XP Extra

Quebrar tudo que ver pela frente te fará ganhar experiência de forma mais rápida. Quando ver um local onde pode quebrar alguma coisa, entre e faça a quebradeira de uma maneira rápida.

Elective Mode

Para acessar este modo basta você escolher no menu opções o item Gameplay e selecionar o modo Elective. Esta opção de possibilita um número maior de magias e outras coisas.

Warriv

Quando você caminhar pela Old Tristram Road você irá ver próximo de um vagão em chamas alguns cadáveres, um desses cadáveres é o Wariv de Diablo II e ele poderá interagir com você.

Secret Level

O cenário é intitulado de Inferno de Desenvolvimento e está é uma área secreta no game Diablo III, No ato I enquanto você estiver fazendo a busca A coroa Quebrado, existem 3 áreas chamadas Crypt Defiled, você deve ir em um que tenha o objetivo Quest.

Nível de potência com GEMS

Se você quiser que seu personagem tenha estatísticas diferentes das normais possíveis para personagens de baixo nível. Basta você dar um tapa em alguma jóia de alto nível, você pode alcança até nível 60 de GEMS e ser praticamente inigualável. Se depois no game você precisar remover a jóia e colocar em alguma engrenagem, basta você remover com ouro ou removedor de gema.

CONTROLES DE COMBATE

O combate é o coração de Diablo III. Ao se aventurar por cemitérios mal-assombrados, desertos escaldantes e outros locais perigosos, você será perseguido por monstros que saltam das sombras, investem contra você aos enxames e se enterram no chão sob seus pés. Às vezes você ouvirá o ruído deles nas trevas antes de atacarem. Quase todos o perseguirão se você correr.

Use suas habilidades para matar os inimigos.

Ataque um monstro e seu herói automaticamente vai golpear ou disparar contra ele, dependendo do tipo de arma que você está usando. Para atacar, mova seu mouse sobre o monstro e clique nele (PC) ou pressione o botão de ataque quando o monstro estiver ao alcance (Console).

O dano que você causa ao monstro é baseado nas armas que você equipou. É possível ver o dano médio que você causa no painel Inventário. Basta usar a tecla “I” (PC) ou acessar o menu de personagem nos Consoles.

Ao atacar um monstro, você verá uma barra vermelha com o nome dele no topo da tela: essa é a vida do monstro, e mostra a quantidade de dano que ele vai aguentar antes de explodir ou tornar-se uma poça de sangue aos seus pés. Quando você esvazia a barra do monstro, ela passa de vermelho (cheia) a preto (vazia) e o monstro morre (se o torso do monstro rastejar na sua direção, as garras voltadas para a sua garganta, ele ainda não morreu.)

CONTROLES DE COMBATE DO CONSOLE

Travar alvo

Nos Consoles, é possível usar a função Travar Alvo para focar em um monstro específico — uma seta aparece sobre o alvo travado. Isso torna mais fácil atacar um monstro específico e diminuir a barra de vida dele.

Evadir

Os inimigos mais poderosos que você encontrará em Santuário dão golpes devastadores. Por sorte, heróis nefalem em Diablo III para Consoles podem usar um comando de esquiva especial para evitar ataques.

Barra de ação

A barra de ações indica a vida do seu herói, as habilidades ativas, os recursos da classe e outras informações vitais.

Na sua tela você verá uma barra de ícones pequenos. Essa é a barra de ações. Ela contém suas habilidades ativas, poderes específicos de classe que ajudam você a matar demônios mais depressa ou sobreviver por mais tempo. Também mostra poderosos itens de uso limitado; especificamente, poções de vida. Usar essas habilidades e itens com cuidado pode ser a diferença entre a vida e a morte nas batalhas difíceis. Durante jogos multijogador, barras de ação adicionais aparecem na tela para você monitorar o status dos seus aliados.

A barra de ação também exibe todos os efeitos positivos (bônus) e efeitos negativos (penalidades) no seu personagem, bem como a duração restante. Bônus ganhos com suas próprias habilidades exibem a duração restante em uma barra verde no topo do ícone da habilidade, enquanto bônus ganhos de passivas, membros do grupo ou itens exibem a duração na parte superior esquerda da barra de ação. As penalidades são exibidas no canto superior direito.

Use portais para voltar à cidade.

Portal da cidade: É possível ativar o portal da cidade usando a tecla “T” (PC) ou pressionando para a direita o controle direcional (Consoles). Isso evocará um portal que leva você de volta à segurança do seu acampamento ou cidade. O portal é uma via de duas mãos: quando terminar de resolver seus negócios na cidade, você pode voltar para os campos ou para a masmorra que deixou para trás. Você destravará a habilidade portal da cidade logo no começo do Ato I. Atenção: só é possível ativar apenas um portal de cada vez, e em certas áreas não é possível abrir um portal.

Habilidades: Você pode acessar o menu de habilidades usando a tecla “S” (PC) ou no menu de personagem no Console (PlayStation®3 e PlayStation®4: SELECT; Xbox 360 e Xbox One: BACK), onde é possível selecionar e visualizar suas habilidades. Informações adicionais sobre as habilidades podem ser
encontradas na seção Combate e Habilidades deste guia.

Inventário: Para ver seu inventário, aperte a tecla “S” (PC) ou acesse o menu de personagem no Console (PlayStation®3 e PlayStation®4: SELECT; Xbox 360 e Xbox One: BACK). O inventário guarda o saque que você conseguiu em sua jornada, tanto os itens equipados quanto os que você está carregando. Você pode encontrar mais informações sobre o inventário na seção Inventário deste guia.

Diário & Missões: Pressione o botão START no console ou clique no ícone do cálice no PC (tecla de atalho “J”) para abrir seu registro de missões, que contém uma lista das missões ativas e um diário descrevendo as criaturas e pessoas que você encontrou. Mais informações sobre o diário e as missões estão disponíveis na seção Mundo deste guia.

Menu do Jogo: Pressione o botão START no console ou clique no ícone do computador no PC (tecla de atalho “ESCAPE”) para abrir o Menu de Jogo, onde é possível verificar e modificar as configurações fora do jogo.

Atributos

Dica: para todos os atributos, quanto mais, melhor.

Cada herói do Diablo III possui imenso poder — músculos, velocidade, resistência ou astúcia — que lhe permite desafiar as trevas. Estas qualidades principais são chamadas de atributos, números que representam o quão forte um herói é em determinadas áreas. Segue uma breve explicação dos atributos heroicos no Diablo III:

Força: O atributo principal para Bárbaros e Cruzados. A Força aumenta o dano causado pelo Bárbaro e o Cruzado e aumenta a Armadura de todas as classes.

Destreza: O atributo principal para Caçadores de Demônio e Monges. A Destreza aumenta o dano causado por Caçadores de Demônio e Monges e aumenta a Armadura de todas as classes.

Inteligência: Atributo primário de Necromantes, Feiticeiros e Arcanistas. A inteligência aumenta o dano do Necromante, do Feiticeiro e do Arcanista, além de aumentar as resistências para todas as classes.

Vitalidade: Aumenta a Vida, a quantidade total de dano que você pode receber antes de morrer.

Robustez: A quantidade de dano que você pode receber dos ataques inimigos, derivado dos seus valores em Vida, Armadura, Resistências e Esquiva.

Dano: Indica a média de dano por segundo que você causa com seus ataques. Este atributo é derivado das armas que você está usando, dos seus atributos principais, velocidade de ataque e chance de acerto crítico.

Recuperação: A quantidade de Vida que você recupera por segundo. Sua taxa de recuperação incorpora vida restaurada por ataques, bônus de Globos de Vida, ou regeneração de Vida por Segundo constante.

Cada classe possui esses atributos, mas dependendo do seu estilo de jogo preferido você talvez se interesse mais por alguns atributos, e não por outros.

Por exemplo, se você costuma entrar e sair rapidamente de combate, atacando e se afastando em vez de encarar o inimigo em combate franco, será melhor aumentar o seu Dano causado que sua Vida, uma vez que nesse caso você seria atingido raramente.

Os atributos aumentam automaticamente à medida que o seu nível aumenta. Você ficará mais poderoso ao destruir seus inimigos e avançar no jogo. Além disso, muitos itens que você vai encontrar são encantados e dão bônus específicos a atributos quando você os equipa. Escolha o equipamento de forma a melhorar os atributos que considera mais importantes.

É possível ver seus atributos atuais a qualquer momento na página de Inventário.

Referências:

Diablo Brasil, Us Diablo, Wasd, Palpite Digital, Wikipedia, techtudo.