Cuphead

Cuphead é um jogo eletrônico de run and gun e plataforma feito pelos irmãos canadenses Chad e Jared Moldenhauer com o nome de Studio MDHR, desenhado no estilo dos desenhos animados da década de 1930. Como Cuphead, o jogador luta contra uma série de chefes para pagar uma dívida adquirida com o diabo. O jogo foi inspirado em animações década de 1930, como as do Fleischer Studios e procurou manter a obra em qualidades subversivas e surrealistas. Cuphead foi lançado em 29 de setembro de 2017 para Xbox One e Microsoft Windows.

Jogabilidade

Além dos gráficos extremamente detalhistas e fiéis aos velhos cartoons, o jogo chama a atenção pela particularidade, lembrando os jogos de plataforma dos anos 90 em 8 e 16 bit. É possível perceber referências a alguns desses jogos, como Contra, Mega Man X, Gunstar Heroes, Street Fighter III e Thunderforce (quando das fases aéreas). As fases são repletas de inimigos, que atacam das mais diversas formas: saltando em direção ao jogador, caminhando ou atirando projéteis. O jogo também possui fases aéreas, com o personagem pilotando um avião, onde o objetivo é destruir os inimigos atirando projéteis e bombas. Outra referência a jogos vintage está no sistema de navegação entre fases através de um mapa ao estilo Super Mario World e Donkey Kong Country.

Primeiro de tudo: ajuste seus controles

O jogo requer o máximo de precisão, e a configuração inicial dos controles do game simplesmente pode não ser a recomendável para você. Felizmente, “Cuphead” dá liberdade total para ajuste de controles para que o jogador encontre a forma mais confortável de jogar.

Recomendação: o tiro no botão “X” do controle do Xbox dificulta a movimentação rápida do personagem, então é altamente indicado trocar o botão do tiro para um gatilho de sua preferência. As outras alterações ficam por sua conta, mas só essa mudança já altera completamente o jogo.

Ficou preso? Procure atalhos

“Cuphead” é um jogo de chefes difíceis, que testarão sua coordenação motora e sua capacidade de reconhecimento de padrões de ataque. A tendência é que você fique preso em algum momento do jogo em algum chefe.

O game também tem uma mecânica peculiar, em que novos caminhos só são abertos quando você derrota algum chefe. Isso pode ser particularmente preocupante quando você está preso diante de um adversário.

Os desenvolvedores, no entanto, incluíram atalhos nas três ilhas que compõem o jogo, que são caminhos escondidos que dão acesso a áreas  bloqueadas do mapa. Isso vai te dar acesso a novas fases que estariam bloqueadas pelos caminhos normais, dando o tempo para refrescar sua cabeça com outros oponentes antes de voltar a encarar aquele monstro em que você havia ficado preso.

Alterne suas armas

Cada chefe em “Cuphead” tem suas próprias características, o que significa que não existe uma estratégia ideal que funcione contra todos os inimigos. Você precisa moldar sua estratégia para enfrentar cada adversário, e isso passa por escolher sabiamente suas armas.

Se o inimigo não te dá tempo para respirar, uma opção é usar a arma Chaser, que causa pouco dano, mas não depende de mira para acertar o adversário, permitindo que você cause dano constante enquanto se concentra em desviar dos ataques. Enquanto isso, se o adversário permite a aproximação, vale a pena trazer a arma Spread para o combate, que tem um alcance baixo, mas causa bom dano.

A arma Charger causa o maior estrago, mas tem uma cadência de tiro pequena. Ao segurar o botão de tiro, ela não dispara automaticamente, mas sim carrega o disparo para causar mais dano. Um tiro totalmente carregado gera o dano máximo nos inimigos, mas é necessário ter pontaria. Use com sabedoria em chefes que abrem uma janela mínima de ataque.

Faça as fases Run n Gun com atenção

Elas são opcionais, mas são fundamentais para a experiência completa de jogo. Além de divertidas, elas também trazem moedas que podem ser usadas na loja do Porkrind para comprar power-ups e novas armas para seus personagens.

É importante também ficar atento aos seus arredores enquanto faz essas fases. Há moedas escondidas que só vão ser percebidas se você estiver de olho no que acontece em volta do seu personagem.

Fique de olho no mapa também

As fases Run n Gun dão o maior número de moedas do jogo, mas para poder comprar tudo que está disponível na loja do Porkrind, você vai precisar de mais. As moedas estão escondidas pelo mapa, atrás de árvores, pedras e objetos do cenário em geral. Tente caminhar por trás de lugares que parecem inofensivos para ganhar todas as moedas, e fale também com todos os personagens que você encontra pelo cenário.

Compre a habilidade de dash invisível

“Cuphead” tem um quê de “Dark Souls” no sentido em que você está constantemente acuado e seu foco deve ser primeiro a defesa para esperar aberturas para o ataque. Isso fica muito mais fácil com a habilidade Invisible Dash, que torna o seu personagem invulnerável no instante em que você usa o movimento de esquiva. Quando você dominar esse movimento,  fugir de armadilhas sem sofrer dano fica bem mais simples, tornando a batalha menos complicada e permitindo uma pontuação melhor ao fim da fase.

Uma outra habilidade importante é a que dá mais corações. O problema desse recurso é que ele reduz bastante o dano médio da sua arma. Isso significa que você vai resistir a mais pancadas, mas a luta vai durar mais, o que pode anular a vantagem. Pense bem se vale a pena.

Domine o parry o quanto antes

No início do jogo, você dificilmente vai perceber o quão importante é esse recurso, mas as fases finais do jogo vão exigir que você domine esse movimento. Comece a treinar o quanto antes, pressionando o botão de pulo em objetos pintados com a cor rosa no momento correto.

O recurso pode servir simplesmente para desviar de um projétil disparado na sua direção, mas neste caso uma esquiva bem planejada permitiria evitar dano em boa parte dos casos. É a segunda parte do parry que é importante, que proporciona alcançar plataformas que não são alcançáveis com um pulo simples. As fases finais vão te cobrar isso, então domine o mais rápido possível.

Outra função importante do parry é aumentar instantaneamente sua barra de especial, permitindo que você use sua habilidade Super mais rapidamente. Isso também vai ser importante nos chefes mais complicados do fim do jogo.

Conheça seu Super e saiba a hora de usá-lo

Cada arma tem uma habilidade especial, mas o jogo tem três técnicas “Super” que independem da arma que você está usando. Você conquista essas habilidades com as fases de mausoléu; existe uma delas em cada ilha.

Você ganha acesso ao Super quando acumula cinco cartinhas no canto inferior esquerdo da tela. Se você tentar usar a habilidade especial antes de juntar cinco, você irá apenas disparar o especial da sua arma.

Cada habilidade tem uma utilidade especial. O Super I é o mais simples: é um disparo horizontal poderoso que causa altos danos, mas não funciona se o inimigo estiver acima de você; já o Super II torna o personagem invulnerável por alguns segundos.

O Super III permite controlar um fantasma poderoso, mas é o mais complexo de dominar. O fantasma se movimenta de acordo com a movimentação do seu personagem, então você precisa sincronizar o ataque da sua arma com o do espírito para maximizar o dano. A forma mais eficiente de fazer isso é travar a mira do seu personagem, o que permite controlar apenas a movimentação do especial sem precisar correr pelo cenário sem direção e correndo riscos.

Todas as técnicas são poderosas se você souber como usá-las, mas mais importante ainda é saber quando utilizá-las. Cada chefe tem várias etapas; isso significa que você pode ter mais facilidade ou dificuldade em diferentes momentos do mesmo oponente. Guarde seu especial para a etapa que mais lhe trouxer problemas, a menos que você tenha dominado a mecânica do parry, que permite encher o Super mais facilmente e proporciona mais disparos do seu especial. 

Aprenda com os erros

Assim que começar a jogar, você vai perceber que o game é extremamente difícil e que vai acabar morrendo várias e várias vezes. Antes de jogar o controle na parede, se acalme e tente ver o que está causando as suas falhas.

O jogo pode ser desafiante, mas ele é bem justo e tenta te ensinar a ser melhor a cada fase. Por isso, é bom ficar de olho nos padrões dos inimigos e como dominar os controles. Também tenha paciência, shooters de plataformas não foram feitos necessariamente para você sair correndo e atirando sem ver nada.

Colete todas as moedas

Ao longo das diversas fases, você encontrará moedas que pode coletar. Nossa recomendação é que sempre tente pegar todas, já que isso garante dinheiro suficiente para gastar nas lojas com upgrades e melhorias temporárias para seu personagem. Também não tenha medo de gastar as moedas, mas compre só aquilo que realmente for usar nas partidas.

Aprenda todos os comandos

Considerando que nas fases mais avançadas você terá que lidar com inimigos vindo de todos os lugares, é uma ótima ideia saber os comandos com maestria.

Logo no começo, você terá um tutorial sobre os controles. Nossa dica é que preste atenção neles, já que você terá que usar tudo com grande frequência e agilidade em todas as fases.

Não se mova se for desnecessário

Em pouco tempo, você perceberá que Cuphead é extremamente frenético e que é preciso se movimentar o tempo todo em diversas situações. Ainda assim, haverá muitos momentos que ficar parado te ajudará muito mais.

Há inimigos e chefes com posições fixas e que lançam ataques em projéteis, por exemplo. Em vez de ficar andando pela tela como um louco, você pode ficar em uma só posição e só pular ou agachar para desviar dos ataques enquanto também atira no inimigo.

Use seu dinheiro sabiamente

Existem 40 moedas ao todo em Cuphead, sendo que 30 delas você consegue jogando as fases exploráveis e as outras 10 fazendo o tutorial, conversando com outros personagens e até mesmo fuçando locais escondidos nos quatro mapas de Inkwell Isle.

No começo do jogo, você obtém 1 moeda no tutorial e mais 3 falando com o personagem sentado na ponte. Eu recomendo muito que a primeira coisa que você compre na loja de Porkrind seja a Smoke Bomb, pois com ela equipada você fica invencível durante o Dash, algo que te ajudará muito em diversas situações de aperto. Após isso, faça a fase Forest Follies, coletando todas as 5 moedas que estão bastante visíveis, volte até a loja e compre agora a arma Spread, que é uma das mais úteis graças ao seu disparo que alcança várias direções. Outras armas excelentes para você comprar são a Charge Shot, que pode não ter tiro automático, mas causa um tremendo estrago no adversário, e a Chaser, que lhe dá um disparo teleguiado.

Antes de lutar contra qualquer chefe, visite o Mausoléu do Mundo 1

Depois que você passar da fase Forest Follies, uma ponte surgirá. Atravesse-a e siga pelo mapa até chegar no Mausoléu. Lá dentro você precisará derrotar uma certa quantidade de fantasmas rosados para adquirir a Super Art Energy Beam, a mais útil do jogo. Além de ser um ótimo local para você treinar seu Parry, ter essa habilidade poderosa equipada antes de encarar os chefes é uma verdadeira mão na roda.

Lembre-se que você pode transformar seu avião

Os chefes de Cuphead que você enfrenta no avião requerem tremenda agilidade em muitos momentos para desviar de suas investidas. Muita gente esquece, no entanto, que o avião no seu formato normal é lento. O modo miniatura dele, embora seja péssimo para causar dano, tem uma mobilidade excelente. Portanto, caso veja que não está conseguindo se esquivar a tempo com sua aeronave de alguma investida do inimigo, transforme-a para fazer isso e depois volte ao normal para continuar atirando.

Após você se habituar a fazer essa troca, as batalhas aéreas ficarão muito mais fáceis.

Preste atenção nos ataques dos chefes

Embora os chefes tenham vários ataques e formas, a grande maioria segue um padrão. Fique atento aos ataques para entender a melhor maneira de se esquivar. O jogo lhe dá vidas infinitas porque a ideia é que você morra várias vezes mesmo, para aprender com seus erros e não repeti-los mais.

Converse com todos os personagens nos mapas

Os habitantes de Inkwell Isles lhe fornecem pistas sobre coisas que você pode fazer ou descobrir. Às vezes, falar com um deles depois de realizar uma determinada ação, como por exemplo encontrar um caminho escondido dentro do mapa, o fará lhe dar uma recompensa.

O que dá para fazer depois de zerar?

Como assim, terminou o jogo? Então meus parabéns! Depois que você chega ao fim do game existem cinco coisas que você pode fazer para continuar jogando.

Encontrar as moedas que faltaram

Conforme foi dito mais acima, há 40 moedas para você pegar e a chance de você não ter apanhado todas após finalizar o game é considerável. Se você coletou todas as trinta que estão nas seis fases exploráveis, a do tutorial e as três com o personagem na ponte do Mundo 1, faltarão apenas seis. Confira abaixo como consegui-las.

Moeda escondida no Mundo 1: Fale com o personagem com cabeça de machado após derrotar todos os chefes deste mundo, aí conseguirá pegar uma moeda nas árvores ao lado dele.

Moedas escondidas no Mundo 2: Vá até o local da fase Aviary Action e ande pelo caminho por trás dela, pelas montanhas, até chegar do outro lado. Depois disso, volte e converse com a garota com cabeça de pão de gengibre para que ela lhe dê a moeda.

Perto da fase do Dragão, converse com o malabarista depois de executar Parry 4x seguidas sem cair no chão e ele lhe dará uma moeda por seu esforço. Perto da saída para o Mundo 3 há uma carroça verde com outra moeda.

Moeda escondida no Mundo 3: Olhe atrás do estande perto da loja para achar a moeda.

Moeda escondida no Finale: Atrás dos dados vermelhos do lado de fora do casino, no lado esquerdo.

Dificuldade Expert

Vencer cada um dos chefes no novo nível de dificuldade Expert. Se você achava o jogo difícil, prepare-se, pois o Expert sim vai testar suas habilidades, com inimigos muitíssimo mais agressivos.

Dificuldade Expert + Nota S: Realizar o objetivo descrito acima, mas de maneira perfeita, derrotando cada chefe no Expert sem tomar dano, fazendo três parry e usando 6 cartas de ataque especial para ganhar a nota S. Vale ressaltar que você não precisa disso para obter uma Conquista. Faça apenas se gostou muito mesmo do jogo e está interessado neste grande desafio proporcionado por Cuphead.

Atualização: Descobri que o tempo também é um fator determinante para obter o S, embora às vezes você consiga essa nota mesmo demorando mais de 2 minutos para vencer o adversário, ou um tempo maior do que esse no caso do King Dice.

Modo Preto e Branco

Sua quarta opção do que fazer depois de zerar é desbloquear o modo Preto e Branco. Conforme o próprio nome do modo diz, ele permite que você jogue com visual monocromático, podendo também alterar o áudio do jogo para que fique ainda mais de época. Para habilitar isso, é necessário completar todas as seis fases exploráveis sem disparar um tiro sequer, o que também lhe dá uma Conquista. Quando tiver sucesso nisso numa fase, ganhará nela a nota P, de Pacifista.

Utilize Smoke Bomb de modo a desviar dos inimigos com mais facilidade ou então Twin Heart para ter 5 HP e aumentar suas chances de sobreviver sem atirar, lembrando que Parry está liberado, então use e abuse disso. Sua Super Art deverá ser Invincibility, que lhe dará alguns segundos preciosos de invulnerabilidade, os quais você deve usar nos momentos mais complicados. A exceção fica por conta da fase Forest Follies, onde vale mais a pena utilizar a Super Art Giant Ghost, manipulando seu fantasma perto da máquina Acorn Maker para que ele suma ao lado dela e você possa fazer uso do Parry no coração rosa que surge, para pular por cima deste inimigo. Dá também para passar dessa etapa da fase pegando impulso nos disparos rosa efetuados pelos cogumelos.

Terminando as fases sem atirar, fale com a tartaruga do Mundo 3 e pronto, poderá jogar o game em Preto e Branco.

Ferramentas de Evasão

Como na maioria dos jogos desse estilo, a evasão é uma estratégia chave se você quiser ir longe. Cuphead dá aos jogadores várias maneiras de evadir ataques, mas cabe a você saber quando usar essas habilidades. As duas principais habilidades que você deveria usar com freqüência são o dash e o agachar. Dash (Y no layout padrão do controle) pode ser feito no chão ou no ar. Seu personagem irá se mover a uma distância definida, portanto, certifique-se de que você não está se metendo em algo ruim. Depois de um dash, você pode executar outra ação, como um parry se você tiver feito dash no ar, ou simplesmente atacar imediatamente após um dash.

Dash é mais do que apenas uma outra maneira de se mover. Você pode fazer um dash em qualquer ponto durante o seu salto, o que significa que você pode usar o dash para parar seu salto ou para alterar sua trajetória, se você achar que está prestes a pular em um inimigo. O dash é muito rápido e pode tirar você de uma situação ruim quando cronometrado corretamente.

A maioria das pessoas negligencia a capacidade de agachar. Embora esta não seja uma nova habilidade por qualquer meio, seu personagem fica muito baixo no chão. Isso faz com que agachar seja extremamente útil para evadir ataques que você pode ter pensado serem inevitáveis. Você pode até atirar enquanto se agacha, tornando essa habilidade ainda mais útil. 

Batalhas de chefe

A maioria dos níveis do jogo são batalhas de chefe. Concluir essas batalhas épicas contra um ou mais inimigos às vezes desbloqueiam o acesso a novas áreas, por isso é importante não deixar qualquer nível para trás. As batalhas de chefe geralmente são divididas em múltiplas fases, com cada fase oferecendo um padrão de ataque diferente e geralmente ficando cada vez mais difícil com cada nova fase.

Enquanto muitos outros jogos têm batalhas de chefe com várias fases, os chefes em Cuphead são geralmente mais aleatórios do que os de outros jogos. Por exemplo, você pode conhecer o padrão de ataque de um chefe, mas a ordem dos ataques ou a velocidade em que as fases mudam podem mudar a cada vez que você joga. Você não pode apenas aprender um padrão e esperar ganhar em Cuphead.

Quando você derrota um chefe, você recebe uma letra com base no seu tempo de conclusão, pontos de vida restantes, número de vezes que você deu parry com sucesso, quantos ataques EX e Super Movimentos usou e o nível de dificuldade em que você jogou. Para obter um perfeito A + na maioria das batalhas de chefe, você não precisa tomar nenhum dano, da parry pelo menos três vezes, use pelo menos seis ataques EX ou dois Super Movimentos e completar a batalha na configuração de dificuldade Regular. Há também um limite de tempo específico que varia dependendo da batalha do chefe. Passe desse limite e você não ganhará uma nota A +.

Referências:

Olhar digital, Play Replay, Game Hall, Game Detonado, wikipedia.

Hellblade: Senua’s Sacrifice

Hellblade: Senua’s Sacrifice é um jogo eletrônico desenvolvido e publicado pelo estúdio britânico Ninja Theory para Xbox One, Windows PC, PlayStation 4 e Nintendo Switch. Hellblade foi anunciado com um video numa das conferencias da Sony durante a gamescom em agosto de 2014 e foi lançado para 8 de agosto de 2017. É descrito pelo produtor como um jogo “AAA independente”.

Sinopse

Senua, a protagonista de Hellblade: Senua’s Sacrifice, é uma guerreira picta traumatizada depois de uma invasão viquingue. Como consequência do ataque, sua psicose se agrava. A história, baseada na mitologia nórdica e mitologia celta, foca-se em Senua, sobre a viagem que ela embarca para o submundo de Helheim, para salvar a alma de seu amado(Dilion), nessa viagem Senua encontrará e enfrentará seu passados e seus traumas, consequentemente lidando com eles.

O enredo

Senua é uma guerreira celta (região da atual Escócia) que se vê atormentada pela perda de seu amado durante a guerra contra uma invasão viking no século IX. Em busca de uma resposta direta de Hella — deusa do reino da morte na mitologia nórdica —, a guerreira parte para Hellheim, reino para onde vão aqueles que morreram fora da glória da batalha.

Contudo, além de ter a difícil tarefa de passar pelos horrores da Casa das Névoas, a protagonista lida com seu pior inimigo: sua mente, que passa a sofrer de psicose após a mórbida experiência trazida pelos escandinavos. E é aí que Hellblade: Senua’s Sacrifice começa a se destacar.

Espadas, lágrimas e ilusões

A narrativa é, sem dúvidas, o ponto alto da produção e faz com que sintamos na pele os horrores trazidos pelo distúrbio da personagem. Porém, embora seja um jogo de ação, Hellblade: Senua’s Sacrifice traz muito mais para a indústria dos games do que outros títulos aclamados do gênero, e a psicose da personagem é o gancho para o uso impecável de diversos recursos presentes na obra.

Como não há tutorial e nenhum sistema de HUD, contribuindo muito para a imersão, o jogo utiliza das vozes da cabeça de Senua para guiá-la pelo belo e perturbador mundo de Hellheim.

E essa importante escolha de game design ajuda a desenvolver muito a personagem e a transportar o jogador para a dor da protagonista e para deixar o gameplay extremamente intuitivo. E mais: é um diferencial que sustenta as centenas de boas análises que Hellblade: Senua’s Sacrifice tem recebido.

Design e jogabilidade

Uma série de ótimas escolhas fizeram do game o marco que ele é e, sem dúvidas, o universo criado pelo estúdio Ninja Theory é um dos principais. O jogo se desenvolve em grande parte entre cavernas negras, úmidas, florestas e construções sombrias. Mas, de vez em quando, é possível encontrar trechos de natureza exuberante, permitindo respiros de paz entre os diálogos e combates.

E, por falar em combate, é impossível não destacar a mecânica de morte permanente — muito divulgada pelo estúdio. A ideia é que Senua sofre de uma praga, demonstrada em forma de tatuagem em seu braço direito, que se espalha a cada vez que o jogador morre. Quando ela chega à cabeça da personagem, todo o progresso do jogo é perdido, forçando um recomeço.

Essa é uma proposta e tanto, porém, a verdade é que Hellblade: Senua’s Sacrifice não oferece muita dificuldade para o jogador, nem em seu combate com mecânica simples, nem nas travessias de sua jornada. Ao aumentarmos a dificuldade do game, veremos uma experiência um pouco mais desafiadora, mas nada que vá aumentar muito a duração do jogo. Contudo, o foco aqui é que você absorva o máximo possível da narrativa.

Jogue às claras

Não tem relação com “ter medo ou não”, mas Hellblade: Senua’s Sacrifice é um jogo muito melhor se jogado com o brilho aumentado nas configurações. Acontece que o jogo te incentiva a aproveitá-lo com tudo mais escuro para manter os mistérios, mas isso pode fazer com que você fique preso em partes inesperadas do cenário.

Não tenha receio em ir nas configurações e aumentar a luminosidade. Se isso prejudicar os gráficos, deixe em um nível “meio termo”. Assim, dificilmente, você ficará perdido em uma caverna, por exemplo. Também é possível configurar a iluminação pela TV.

Atenção aos glifos

Hellblade: Senua’s Sacrifice tem um sistema de quebra-cabeças bem interessante. Em alguns momentos, para abrir portas, a personagem precisa encontrar glifos espalhados pelos cenários. Estes glifos são símbolos nórdicos, que podem ser um pouco difíceis de encontrar. Mas há dicas valiosas quando estamos perto.

Quando achar de um glifo escondido, o jogador pode notar que há símbolos voando pelo ar. Se houver alguma pedra de história no caminho, ela também indicará a direção. A principal dica é ficar de olho no cenário, em todos os cantos, pois eles se posicionam em locais imprevisíveis.

Ouça as pedras!

E por falar nas pedras nórdicas, ouça, sempre que possível, as histórias que elas contam. O jogo é baseado em enredo e ficar sabendo dos detalhes pode te ajudar a, por exemplo, vencer um chefão mais adiante.

Pare na frente de uma pedra nórdica, que tem seu centro brilhoso, e pressione o botão de foco. Assim você conseguirá ouvir sua história. Algumas são grandes, outras são mais curtas, mas todas são importantes para o entendimento total.

Luta estilo “Dark Souls”

Não, Hellblade: Senua’s Sacrifice não é um jogo no estilo Dark Souls – na verdade ele é bem diferente. Mas suas lutas podem lembrar bastante a série de jogos da Bandai Namco, principalmente pela dica central na hora de vencer: calcule o ataque, a esquiva e a defesa. Faça muito bem para não se dar mal.

Hellblade: Senua’s Sacrifice não é um jogo de pancadaria. As lutas têm um compasso mais tranquilo e precisam que o jogador tenha calma na hora de avançar no inimigo. Fique atento sempre ao tempo da investida dos adversários e em quantos golpes eles dão de uma vez. Não tenha pressa e use a defesa ou esquiva para escapar da morte certa.

Não se preocupe em morrer

No início do jogo, Hellblade: Senua’s Sacrifice diz ao jogador que, se Senua morrer muitas vezes, seu progresso será apagado e ele começará novamente a história do zero. Isso dá uma certa pressão e pode até prejudicar o andamento do game.

Porém, trata-se de apenas um blefe. Isso não ocorre. É verdade que, se morrer, a personagem pode voltar alguns minutos na história, já que o sistema de “save” não é tão certo, mas mesmo assim, seu progresso nunca será perdido.

Atenção às legendas, em cima e embaixo

Hellblade: Senua’s Sacrifice tem um sistema de diálogos bem interessantes. Senua, a personagem central, ouve vozes em sua cabeça a todo o momento. Por conta disso, há legendas nas partes de cima e embaixo da tela.

É necessário prestar muita a atenção nestas legendas. Apesar de a maioria das vozes servir para desencorajar Senua, algumas dão dicas ou indicações do que fazer em um cenário. Parece confuso, mas dentro do jogo faz todo o sentido.

Jogue com fones de ouvido

Por melhor que seja o som da sua TV, Hellblade: Senua’s Sacrifice foi feito para jogar com fones de ouvido, pois isso também faz parte da jogabilidade. Isso porque o jogo utiliza a técnica chamada de som binaural, que emite som em duas camadas distintas, além dos barulhos espalhados pelo cenário.

O som binaural também está ligado à dica das legendas, mas eles só funcionam bem quanto estamos jogando com fones de ouvido. Isso vai influenciar bastante a performance do jogador no controle de Senua e pode melhorar sua compreensão do mundo de Hellblade: Senua’s Sacrifice.

Estude os cenários

Quando começar Hellblade, os puzzles que vai encontrar serão bastante lineares, levando-o do ponto A ao ponto B. Porém, à medida que vai avançando, os enigmas vão se tornando mais complexos. Você vai precisar estudar bem os cenários para abrir o máximo de caminhos possíveis através de portas e pontes secretas.

Para o ajudar nesta tarefa, observe os glifos nórdicos e as pedras de história que se encontram espalhados pelo cenário. Fique de olhos bem abertos durante a exploração, pois eles se encontram muitas vezes escondidos em locais imprevisíveis. Utilize sempre o seu Foco para ouvir as histórias que as pedras têm para lhe contar, pois podem te fornecer pistas fundamentais para derrotar chefões.

Hellblade vai o incentivar a aproveitar a baixa luminosidade para intensificar o ambiente misterioso do game, porém, aumentar um pouco essa opção vai o ajudar em muito a não ficar preso em cenários escuros, como cavernas.

Procure os símbolos

Alguns puzzles apenas podem ser completados se você encontrar um ou mais símbolos específicos no cenário, permitindo assim a abertura de portas que o levam a avançar no game. Porém, esses símbolos se encontram camuflados e você terá que procurar qualquer coisa no cenário que lhe faça lembrar o formato pretendido. Felizmente, suas vozes o vão alertar se estiver no caminho correto.

Salvar o game

O sistema de morte permanente em Hellblade causou muita polêmica ao ser anunciado, mas não se preocupe, você terá a chance de retomar o último ponto salvo se a morte ocorrer. Como o sistema é automático, você verá o símbolo do game girar no canto inferior direito quando estiver salvando. Assim saberá que pode continuar a partir daquele ponto se tiver que desligar o game ou se morrer.

No entanto, existe sempre a possibilidade, se morrer frequentemente, de o game apagar automaticamente seu percurso, por isso o melhor mesmo é ter muito cuidado durante sua viagem!

Aprenda a lutar

Em Hellblade, você tem ataques leves e fortes. Para se defender pode bloquear, evadir ou guardar. Todas essas habilidades se modificam ao utilizar o sprint ao mesmo tempo que as usa. Nesse game o combate não é rápido, por isso não tenha pressa em atacar. Se esquive, se defenda e ataque apenas quando estiver seguro.

Esteja sempre atento ao retrato de Senua. Embora não exista barra de vida em Hellblade, o retrato do personagem ficará desfocado ao sofrer dano dos inimigos. Se você estiver perto de morrer, a própria Senua ficará dobrada com dores, avisando-o de que está na hora de se colocar a salvo.

Mantenha seus inimigos sempre na sua frente. As vozes que o rodeiam podem não ser rápidas o suficiente para o avisar de um ataque fatal vindo de suas costas.

Estratégias para vencer inimigos e chefões

Nesse game, todos os inimigos precisam de uma estratégia especifica para serem vencidos. Ao inicio, o game vai facilitar as coisas para você, dando-lhe a hipótese de enfrentar um inimigo de cada vez. Porém, logo você vai começar a se ver no meio de grupos desses monstros das sombras.

Confira as estratégias para acabar sem problemas com cada um dos diferentes inimigos e chefões.

Monstro das penas: Pode utilizar todo o tipo de ataques contra este monstro.

Ele é fácil de bloquear.

Não se deixe encurralar por vários desses monstros ao mesmo tempo.

Monstro do escudo: Se esquive dos ataques que esse monstro faz com seu escudo pois quebram sua guarda.

Seus ataques são lentos e fáceis de bloquear, mas se falhar o bloqueio vai sofrer grande dano.

Utilize seus pontapés contra esse monstro, pois são fundamentais para abrir suas defesas e o expor a seus ataques.

Monstro do machado: Esse monstro ataca a grande velocidade e por isso é difícil de bloquear.

Ele tem também a possibilidade de o atacar de longe, atirando o seu machado.

Quando esse monstro está com pouca vida, ele se envolve em escuridão e apenas pode voltar a ser atingido se você ativar seu Foco.

Monstro nublado: Esse inimigo apenas pode ser atingido se você ativar seu Foco.

Se não tiver a possibilidade de utilizar seu Foco, use luz para o tirar da escuridão.

Monstro poderoso: Esse monstro é muito lento, porém sempre que o bloqueie ele vai conseguir o atirar ao chão.

Se ele correr para cima de você, é fundamental que consiga evitar esse ataque, pois causa muito dano.

Valravn (chefão)

Quando esse chefão sofrer algum dano, ele vai desaparecer por uns instantes, deixando-o com seus lacaios.

Quando ele voltar vai saltar sobre você com um poderoso ataque. Esse ataque é fácil de evadir, porém se você falhar o dano sofrido será massivo.

Você não consegue bloquear as espadas que Valravn atira em você. Terá que efetuar um contra-ataque para as virar contra o monstro.

Quando Valravn estiver próximo da morte, ele ficará envolvido em escuridão e apenas poderá ser atacado com seu Foco ativo.

Surtr (chefão)

Surtr tem alguns ataques com sua arma que são bastante fáceis de evadir.

Quando ele espetar sua espada no chão e se ajoelhar, vai empurrar você para trás enquanto ele ganha forças. Tente quebrar sua concentração pois durante esse ritual ele se encontra indefeso.

Surtr tem uma segunda forma em que sua espada se transforma em fogo. Enquanto o monstro estiver nessa forma, você não vai conseguir o atacar sem levar dano. Use seu Foco para o combater.

Fenrir (chefão)

Tanto seus ataques leves como os fortes não conseguem penetrar a pele de Fenrir, você necessita utilizar a habilidade especial da espada Gramr, que pode pegar durante o game.

O melhor para se defender contra esse chefão é tentar se evadir de seus ataques, pois mesmo que os bloqueie vai sofrer dano.

Eventualmente, Fenrir vai se esconder na escuridão e não vai ser detectado nem pelo seu Foco. Você terá que usar o som para entender de que direção o monstro o irá atacar.

Durante o combate, a luz no centro da sala vai diminuindo. O seu Foco vai ser fundamental na fase final da batalha para detectar Fenrir com facilidade.

Dicas e Truques para os Puzzles

Os Puzzles do Hellblade podem-se resumir a dois tipos de categorias. O tipo de Puzzle mais comum é aquele em que precisas de encontrar um determinado símbolo na área envolvente, e estes símbolos normalmente são encontrados em portas fechadas. Podes deparar-te com vários símbolos ao mesmo tempo, mas na maioria das vezes apenas terás de encontrar um símbolo de cada vez, mesmo que tenhas de encontrar vários símbolos para desbloquear uma porta.

Exemplo: existem vários símbolos espalhados no mundo de Hellblade, os quais terás de encontrar na área envolvente. No entanto, por vezes pode ser difícil encontrar estes símbolos, pois eles estão camuflados entre os objetos e a natureza que te rodeiam. Por exemplo, podes ter de procurar entre árvores, edifícios, e outros objetos, de forma a tentares encontrar o símbolo.

Porém, existem algumas dicas que te podem ajudar a resolver estes puzzles. Quando te aproximas de um símbolo o teu ecrã fica repleto de pequenas cópias desse símbolo, ou seja, basicamente são as vozes que a Senua ouve na sua cabeça a tentar dizer-lhe que o símbolo se encontra por perto. Quando te encontrares nesta situação, começa a olhar à tua volta em busca de algo que forme um padrão igual ao símbolo em questão.

Quando chegares ao local onde se encontra o símbolo, usa a Focus ability e o símbolo que estiver perto de ti irá aparecer no centro do ecrã. Depois, podes mover a tua câmera até encontrares o local que achas que o símbolo está escondido. Caso estejas perto do símbolo, mas não o consigas encontrar, usa a Focus ability e começa a procurar à volta da zona, pode ser que tenhas sorte e encontres o símbolo sem querer.

Também é muito importante ter em atenção que podes estar a focar-te no sítio correto, mas podes estar num ângulo ou distância errada. Em vários puzzles vais ter de combinar um objeto que se encontra mais perto de ti com um objeto mais distante, de forma a formares o símbolo pretendido. No entanto, caso estejas muito perto, ou muito longe, ou até mesmo se estiveres a posicionar-te num ângulo errado, não vais conseguir formar o símbolo.

Dicas e Truques para os Combates

Os combates em Hellblade podem se tornar repetitivos, mas mesmo assim existem alguns truques e dicas que te podem ajudar a derrotar os inimigos de Senua.

Parry: Muito provavelmente já conheces esta mecânica, mas o Parry consiste em bloqueares um ataque quando o inimigo está prestes a acertar-te, desbloqueando uma animação especial. Quando isto acontece, o inimigo perde o seu balanço e podes atacá-lo livremente durante um curto período de tempo. Caso utilizes um Heavy attack ou dois após um Parry, normalmente irás imobilizar o inimigo instantaneamente. Isto é bastante útil quando estás a combater contra vários inimigos pois podes imobilizar um deles e focar-te nos outros.

No entanto, é importante ter em conta que não podes fazer Parry a todos os ataques. Normalmente não podes fazer Parry aos ataques mais demorados e pesados, aquilo que pode ser considerado um Heavy attack. Quando te deparares com este tipo de ataques, o mais sábio é desviares-te deles em vez de fazeres parry ou block.

Guard Breaks: Por vezes, os inimigos adoptam uma postura defensiva e podes ter dificuldade em conseguir atacá-los. Quando isto acontecer, usa um Heavy attack ou Melee attack para quebrares a defesa do inimigo. É uma boa ideia começares a usar Heavy attacks e Melee attacks nos teus combos habituais, pois assim podes quebrar a defesa de um inimigo a qualquer momento.

Dodging: O Dodging é muito útil em dois tipos de situações: quando o inimigo está prestes a usar algum tipo de Heavy attack, ou quando estás a lutar com um grupo de inimigos ao mesmo tempo. Lembra-te que podes usar um light attack logo após te esquivares e efetuarás uma ataque especial. Ao fazeres isto poderás causar dano nos inimigos ao mesmo tempo que te evades dos seus ataques.

Combos: O Hellblade possui um sistema de combo bastante aberto, pois podes basicamente fazer spam do light ou heavy attack e irás desbloquear algum tipo de combo. No entanto, de uma forma geral, a melhor estratégia é começar por desferir alguns light attacks, seguindo-te de um heavy attack ou dois, ou de um melee attack. Ao fazeres isto normalmente irás imobilizar o inimigo temporariamente, dando-te alguma margem de manobra.

Referências:

Saga Art, Eurogamer, Aficionados, Wikipedia, techtudo.