One Piece Odyssey é anunciado

Hoje (28), durante uma transmissão especial de One Piece a desenvolvedora ILCA juntamente com a Bandai Namco anunciaram One Piece Odyssey, um jogo de RPG do anime. O game, que até então é o maior da série, é feito na Unreal Engine e conta com a participação de Eiichiro Oda, o escritor e ilustrador do mangá. No trailer de anúncio, é possível ver os membros dos Piratas dos Chapéus de Palha (todos serão personagens jogáveis) explorando uma ilha, que parece desconhecida para os fãs da série. Um fato curioso também é o estado do navio Thousand Sunny, aparentemente afundado. Confira:

📹 Trailer de anúncio | Divulgação

A história do game será inédita e a narrativa apresentará novos personagens e promete trazer mais revelações sobre o mundo da obra.

Sinopse oficial

“Durante sua jornada, os Chapéus de Palha liderados por Monkey D. Luffy são engolidos por uma enorme tempestade no mar e acabam em uma misteriosa ilha cheia de natureza em meio à tempestade, separados uns dos outros, com o Thousand Sunny completamente quebrado.”

One Piece Odyssey é anunciado

📷 One Piece Odyssey é anunciado | Divulgação

Com isso, a tripulação parte em uma nova jornada de aventura repleta de maravilhas de natureza furiosa, inimigos poderosos e encontros estranhos com os habitantes da ilha. Os jogadores terão que trabalhar em conjunto com Luffy e os membros de sua tripulação para zarpar mais uma vez.

Sobre

📷 One Piece Odyssey é anunciado | Divulgação

One Piece Odyssey é um RPG com combate baseado em turnos ambientado no universo de One Piece. O game é praticamente um presente aos fãs, já que o mangá original se prepara para celebrar seu 25º aniversário. O jogo promete entregar uma aventura autêntica, imersiva e canônica, que mantém o humor e a ação do anime. Além disso, o jogo possui envolvimento de Oda-Sensei e a participação dos dubladores do elenco original japonês. Eiichiro Oda, projetou os personagens e monstros em Odyssey, e a Bandai Namco confirmou diversos personagens jogáveis, incluindo Luffy, Zoro, Nami, Usopp, Sanji, Chopper, Robin, Frankie e Brook.

Promessa

📷 One Piece Odyssey é anunciado | Divulgação

“Estamos contentes em participar do 25º aniversário de One Piece com o lançamento de ONE PIECE ODYSSEY. Estivemos reunidos com a ILCA Inc. e trabalhando duro em colaboração com Eiichiro Oda para criar uma grande e emocionante aventura que toca o mundo de ONE PIECE em um título que esperamos ser capaz de superar as expectativas dos jogadores.”

Katsuaki Tsuzuki, produtor na BANDAI NAMCO Entertainment Inc.

📷 One Piece Odyssey é anunciado | Divulgação

Ainda segundo Tzusuki, o desenvolvimento do game começou a partir da vontade de explorar os elementos de aventura típicos de One Piece, por isso foi importante o envolvimento de Oda no game. Além disso, o produtor afirma que One Piece Odyssey vai unir as habilidades únicas de cada personagem a elementos de exploração e uma série de labirintos espalhados pelo mundo.

One Piece Odyssey chega ainda em 2022 para PS4, PS5, Xbox Series e PC.

O que você achou da novidade? Deixe aí nos comentários.

Referências:

Bandai Namco, IGN, Voxel, Adrenaline, MeuPlayStation.

Black Clover Mobile anunciado

O RPG Black Clover Mobile (ainda um título provisório) foi anunciado pelo Editor Pérola Abyss e desenvolvedor Vic Game Studios, que estará disponível para iOS e Android, e será lançado em 2022 no Japão.

Black Clover Mobile é um jogo baseado no popular anime da TV, totalmente baseado no popular anime e manga homónimos, sendo esta última escrita e ilustrada por Yūki Tabata. Os jogadores poderão reviver cenas famosas do anime e desfrutar das aventuras de dois aspirantes a mago.

📷 Black Clover Mobile anunciado | Reprodução

Ainda não foi confirmado para o Ocidente, mas considerando que o mangá e o anime também são bastante populares na Europa e nos Estados Unidos, há uma boa chance de que chegue também às nossas costas. 

O trailer nos oferece um gostinho do que vai ser e mostram algumas sequências de jogos, cenas e menus, infelizmente todos em japonês. Mais detalhes sobre o jogo e o conteúdo devem chegar nos próximos meses.

📷 Black Clover Mobile anunciado | Reprodução

A história acompanha as aventuras de Asta, um jovem rapaz que nasceu sem capacidades mágicas, o que, no mundo em que vive, é algo muito estranho. No mundo de Asta, todas as pessoas têm afinidade para lidar com magia, sendo ele um caso raro.

Ainda assim, Asta tem o sonho de ser o próximo Wizard King, algo pelo qual luta todos os dias juntamente com os seus amigos da Black Bulls. Black Clover Mobile permitirá aos jogadores experienciar estas aventuras em primeira pessoa e rever muitos momentos emocionantes.

📷 Black Clover Mobile anunciado | Reprodução

O manga é publicado semanalmente na revista Shonen Jump desde Fevereiro de 2015 e já regista 30 volumes compilados (contabilização datada de Outubro de 2021).

Vindo de onde o anime parou, reproduzindo cenas icônicas com gráficos belíssimos, a possibilidade de percorrer o mundo de Black Clover como nunca antes foi possível e reviver de forma interativa algumas das mais famosas cenas da anime é o objetivo do estúdio.

📷 Black Clover Mobile anunciado | Reprodução

Black Clover Mobile será lançado em algum momento de 2022, por enquanto exclusivamente no Japão. Já o anime pode ser conferido no Brasil via Crunchyroll, inclusive com dublagem em português.

📹 [Black Clover Mobile] PV oficial versão completa (Jump Festa 2022) | Black Clover Mobile (nome provisório)

Referências:

Gematsu, Aroged, Geek Here, IGN, Eurogamer.

River City Girls 2 e River City Girls Zero e são anunciados

Nesta segunda-feira (14), a WayForward aproveitando o clima da E3 2021 anunciou que o game River City Girls 2 será lançado em 2022 para PC e os principais consoles da geração, incluindo PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X, PC e Nintendo Switch.

Em mensagem publicada no site oficial do jogo em japonês, Nomura comenta que criou o jogo com foco nos lugares “onde a ação acontece” em vez de colocar batalhas entre personagens em primeiro plano. Depois de um tempo, o desenvolvedor conta que pensou em criar um Final Fantasy a partir do tema de “a história de um homem com raiva”, de acordo com tradução de Audrey.

📷 River City Girls 2 e River City Girls Zero e são anunciados | Reprodução

No comunicado à imprensa, Nomura concorda que o título parece diferente dos outros, mas afirma que “há o sangue de Final Fantasy correndo em suas veias”:

Aceitamos o desafio de encontrar um meio termo difícil para este título maduro e estiloso. Precisamos de um tempo para completá-lo e, mesmo que o sistema de batalhas seja sanguinolento, ele tem relação com a história, então esperamos que você use esta oportunidade para testá-lo.

Nomura

📷 River City Girls 2 e River City Girls Zero e são anunciados | Reprodução

De acordo com as informações divulgadas, foi dito que os jogadores vão poder desbravar as ruas de River City controlando Misako, Kyoko, Kunio e Riki (além de alguns outros personagens) em combates contra diversos inimigos. Além destes detalhes, foi mencionado ainda que este título vai contar com opção de jogo online para dois jogadores.

River City Girls Zero, por sua vez, vai permitir que os jogadores vivenciem a primeira vez que as protagonistas Misako e Kyoko se juntaram a Kunio e Riki para dominar as ruas. Embora os gráficos, música e a jogabilidade continuem fiéis ao jogo da Super Famicom de 16 bits, esta versão marca a entrada do clássico de 1994 a ser localizado no Ocidente.

📷 River City Girls 2 e River City Girls Zero e são anunciados | Reprodução

Uma nova abertura cinematográfica, novas cutscenes em manga e um novo tema de abertura pela compositora de River City Girls, Megan McDuffee, foram também adicionados. Parte sozinho ou junta-te a um amigo em co-op local e descobre como a história das River City Girls começou!

Foram prometidos novos golpes, novos inimigos, novos cenários e “o retorno de um velho inimigo”, tudo isso em conjunto com o senso de humor que caracterizou o primeiro jogo. Haverá também suporte para co-op local e online.

📷 River City Girls 2 e River City Girls Zero e são anunciados | Reprodução

Clássico revisitado

Somado ao anúncio do novo jogo, foi dito ainda que donos de Switch vão ter a chance de curtir River City Girls Zero, versão do game lançado para Super Famicom em 1994. Dessa vez, o título está totalmente localizado em inglês, traz uma nova abertura e cutscenes no estilo mangá. Caso tenha se interessado, este título estará disponível no final deste ano.

📹 River City Girls Official Launch Trailer | WayForward

Referências:

Otakupt, Jovem Nerd, PSX Brasil, Game Hall, Bolavip, TecMundo.

Ubisoft e Viz Media produzem o mangá Assassin’s Creed

A desenvolvedora de games Ubisoft se une com a editora Viz Media para a produção do novo mangá de Assassin’s Creed.

O anúncio foi feito pela produtora em um comunicado de imprensa, onde confirmou um acordo com a VIZ Media para distribuir Assassin’s Creed: Blade of Shao Jun nos principais mercados. A saga Assassin’s Creed vai voltar às livrarias graças a um novo mangá.

Será baseada em Assassin’s Creed Chronicles: China, spin-off lançado em 2015 que nos leva ao país asiático, em uma aventura cheia de ação e plataformas. Fãs dos assassinos poderão curtir este novo capítulo a partir do dia 16 de fevereiro, quando estará disponível nas lojas e em formato digital.

📷 Viz Media e Ubisoft em parceria para novo mangá de Assassin’s Creed | Game Spot

A Ubisoft foi fundada em março de 1986, na França, pelos cinco irmãos da família Guillemot. Durante os primeiros anos de vida da empresa, seus fundadores fizeram acordos com a Eletronic Arts, Sierra Entertainment e MicroProse para distribuir seus jogos no território francês.

Veja também: Assassin’s Creed Valhalla, Assassin’s Creed Odyssey.

📷 Viz Media e Ubisoft em parceria para novo mangá de Assassin’s Creed | Game Spot

Além disso, cabe destacar dois pontos: o primeiro é que Blade of Shao Jun deve chegar às lojas no dia 16 do mês que vem. Já o segundo é em relação à obra. Esta se passará na mesma época de Assassin’s Creed Chronicles: China, estendendo a história do jogo. Por fim, o criador Minoji Kurata leva os leitores de volta ao Grande Império Ming, onde o Imperador Jiajing criou um período de turbulência graças a um expurgo político. A Irmandade ainda tem um assassino por perto, Shao Jun.

📷 Viz Media e Ubisoft em parceria para novo mangá de Assassin’s Creed | Game Spot

“A história revela detalhes da descendente atual de Shao Jun, Lisa Huang, a qual é sujeita a uma pesquisa que testa uma máquina chamada Animus. Animus permite que Lisa reviva as memórias de Shao Jun por meio de simulações poderosas; pensando que isso é terapia comportamental, Lisa não sabe que o Dr. Kagami está usando as memórias dela e de Shao Jun para descobrir a localização do tesouro misterioso. O destino da caixa misteriosa está agora nas mãos do passado e do presente!“

Ubisoft e Viz Media produzem o mangá Assassin's Creed

📷 Ubisoft e Viz Media produzem o mangá Assassin’s Creed | Game Spot

O item mais cobiçado

No presente, o descendente de Shao Jun se tornou uma cobaia. Lisa Huang entra no Animus para reviver as memórias de seu ancestral, embora na realidade ela tenha sido enganada. Ela pensa que está participando de uma terapia comportamental, quando na verdade ela está sendo usada para acessar memórias. O objetivo? Encontre um tesouro misterioso tão esperado no passado como no presente.

Ubisoft e Viz Media produzem o mangá Assassin's Creed

📷 Ubisoft e Viz Media produzem o mangá Assassin’s Creed | Game Spot

Ubisoft lançou recentemente Assassin’s Creed Valhalla , uma produção que acaba de receber um novo patch que corrige alguns dos bugs que arrastou desde o seu lançamento. Ao mesmo tempo, o estúdio de Montreal está trabalhando nas duas expansões que chegarão como parte do passe de temporada, embora ainda não tenham uma data específica.

📷 Reprodução | Game Spot

Ubisoft e Viz Media produzem o mangá Assassin's Creed

📷 Capa | Divulgação

Referências:

Game spot, MeriStation, Ciber Sistems, Anime United.

Captain Tsubasa: Rise of New Champions

Captain Tsubasa: Rise of New Champions é um videogame de futebol desenvolvido pela Tamsoft e produzido pela empresa japonesa Bandai Namco Entertainment. É baseado no mangá e anime Captain Tsubasa (Super Campeões no Brasil). Foi lançado em 28 de agosto de 2020 no PlayStation 4, Nintendo Switch e Microsoft Windows.

O básico

Qualquer jogador teve que passar pela escolinha antes de se tornar o melhor do mundo, não é mesmo? Vejamos os controles básicos antes de qualquer coisa:

Chute: pressione o botão Y para um chute normal;

Superchute: segure o botão Y para realizar um chute mais poderoso, que irá drenar a energia do goleiro adversário;

Drible: quando um oponente tentar roubar a bola, pressione ZR para conseguir contorná-lo;

Barra de energia: é usada para executar certos movimentos, como superchutes, dribles e defesas especiais. Se ela estiver vazia, não será possível realizar certas jogadas;

Corrida: pressione R para correr mais rápido. A corrida irá drenar a sua barra de energia, mas é uma ótima forma de desviar dos carrinhos se usada no momento certo;

Ataque: pressione B para roubar a bola. Segure o botão B durante uma corrida para realizar um carrinho;

Superdefesa: quando um jogador do time adversário realizar um superchute, pressione ZL durante a animação especial para fazer uma superdefesa.

Quebre as regras

Esqueça toda a cordialidade e o espírito esportivo ao jogar Captain Tsubasa: Rise of New Champions, pois a ausência de regras e limites farão qualquer jogador profissional esquecer o fair play para partir ao ataque brutal até os últimos minutos do acréscimo. Caso você decida jogar de forma tradicional, já adianto que será frustrante, porque os adversários não terão piedade de fazer um carrinho por trás ou agredir a sua equipe.

Ficar tocando a bola até criar uma brecha na defesa adversária é perda de tempo neste jogo, então não tenha vergonha de quebrar e atacar com tudo o que puder. O gramado é um campo de batalha e apenas uma equipe sairá vencedora desta guerra; se você não pressionar a equipe antagonista, infelizmente ela que fará isso com você.

Não economize poder

Ao invés de criar estratégias ou tentar competir de forma tradicional, foque em usar todo o poder que os seus jogadores possuem. Não economize a barra de especial, porque é possível restaurá-la após um certo tempo de jogo. Além disso, o caminho para marcar um gol de placa consiste principalmente em enfraquecer o goleiro adversário — por isso, ataque-o sempre que possível. Confira a seguir algumas dicas práticas de como usar todo o potencial da sua equipe:

Todos os jogadores contam com uma barra de energia, ela serve para dar mais velocidade, efetuar dribles e superchutes (segurando B);

Deixe o jogador mais forte do seu time em áreas próximas ao gol e use-o sempre que surgir uma oportunidade para pontuar;

Não hesite em usar superchutes quando estiver na grande área, mesmo que seja um mero meio de campo com nenhum diferencial;

Realize dribles (apertando ZR) quando algum adversário tentar fazer um carrinho, pois, além de contornar o adversário, o truque lhe concederá um pouco mais de poder;

Após realizar dois dribles bem sucedidos, não hesite em carregar um superchute. Mesmo que seja durante uma situação complicada, lembre que o foco é atacar o goleiro sempre que possível;

É melhor cansar minimamente o goleiro do que ter a bola roubada;

Não tenha medo de perder a bola, pois é muito fácil recuperá-la.

Campeão da escola

Agora que já abordamos todos os pontos principais da jogabilidade, é hora de entrar em campo. Captain Tsubasa: Rise of New Champions não é apenas um jogo de futebol, ele conta com uma história inteira no modo single player. Cada capítulo é um estágio próprio e peculiar, com condições e desafios próprios — como ter que virar o placar ou jogar uma partida com Tsubasa machucado.

Embora o objetivo da história seja vencer o torneio escolar, o desafio é grandioso o bastante para te fazer suar a camisa. Se você quiser ter sucesso nesta jornada, não hesite em usar todas as técnicas deste guia, principalmente o ataque incessante. Captain Tsubasa: Rise of New Champions é praticamente um jogo de luta com a temática de futebol, por isso não se intimide diante dos adversários e bata de frente sempre. 

Barra de Spirit

Esta barra é usada quando você toma certas ações, como um golpe de rasteira em movimento, chutes especiais e defesas. Conforme a sua barra é gasta, você levará mais tempo para carregar golpes. Se estiver muito baixa, não poderá utilizar certas manobras. A barra de Spirit recarrega para todos os jogadores, mas se comporta de maneira diferente para goleiros.

Os goleiros usam sua barra de Spirit quando fazem defesas. Ao contrário dos outros jogadores, sua barra enche no intervalo, e apenas se eles perderam um gol. Tente guardar a sua barra de Spirit para cansar o goleiro oponente usando chutes até poder marcar um gol.  

Combos especiais

Fãs da série original vão ficar felizes em saber que podem usar seus golpes favoritos do anime nesse game. Há muitas combinações de jogadas que podem levar a combos de cair o queixo, então a nossa dica é: experimente, experimente, experimente! Enquanto isso, conheça alguns combos irados para você começar.

Se você tem Tsubasa e Misaki correndo juntos e um deles está com a bola, segure Triângulo até a barra encher para executar um Combo Pass Move que é extremamente difícil de contra atacar. Continue a pressionar Triângulo rapidamente para passar por todo o time oposto…

Se a bola está em uma área de pênalti e os irmãos Tachibana estão lá, segure o botão Quadrado para o golpe Skylab Hurricane, um golpe extraordinário como você jamais viu.

Se dois jogadores compatíveis estão próximos quando você carregar um golpe, eles vão combinar suas forças e chutar a bola ao mesmo tempo. Experimente quais personagens podem fazer isso.

Se Sano estiver na posição correta, mire lá do fundo com Jito para fazer um Hirado Combo. Sano mudará o caminho da bola com uma cabeçada, passando pelo goleiro!

Menos futebol, mais luta

Captain Tsubasa: Rise of New Champions pode até ser um jogo de futebol, mas essencialmente é um game de luta. Dito isso, seu aproveitamento ficará melhor o quanto antes você largar seus vícios trazidos de Pro Evolution Soccer ou Fifa.

Por ter mecânicas que se assemelham aos simuladores de futebol, somos levados ao pensamento lógico de trabalhar a bola até o gol adversário. Isso é perder tempo no jogo de Super Campeões.

Cuidado com a resposta

Você começa a pegar o estilo da jogabilidade de Captain Tsubasa: Rise of New Champions a cada partida disputada. Ainda assim, a mecânica fica um pouco engessada quando tentamos responder rapidamente à algum lance. Por exemplo: querer tocar rapidamente assim que já recebemos a bola. Às vezes, o comando não acontece. Ou seja, não tenha pressa em emendar um comando no outro. Você só vai apertar o botão do controle à toa.

É pra apelar mesmo

Ao invés de ficar tocando a bola coletivamente à procura de uma brecha na defesa adversária, não tenha vergonha de focar no seu principal personagem e apelar com ele para que você crie exatamente essa brecha. Privilegie o jogador mais forte do seu time o colocando próximo da área ou então nas pontas pelo setor ofensivo.

Em Captain Tsubasa: Rise of New Champions, volantes e meias abertos (normalmente na formação 4-4-2 losango) tendem a sumir no jogo – mesmo que você toque para eles e tente driblar todos os inimigos.

Limpe a defesa

Uma dica valiosa no game de Super Campeões é caçar os adversários em campo. De novo: é um jogo de luta, então use isso ao seu favor. Quando corremos com o personagem, ele rapidamente perderá energia (“garra”) e você facilmente fica exposto. Para otimizar sua investida, vá caçando os marcadores que estão à sua frente.

Dois dribles efetuados com sucesso aumentam a energia do seu personagem – o que te dá mais gás para continuar derrubando os adversários com sucessivas fintas. É mais seguro você chegar na cara do gol sem marcação, logo, o ideal é que você faça uma limpa na defesa antes do arremate. Faça uma fila de humilhados sem pensar duas vezes.

Fatiou, chutou

Assim que você efetua dois dribles em sequência, o personagem em questão ganha energia – e ficar mais forte. Dessa forma, ele fica propenso a ser mais ágil nos comandos. Então não pense duas vezes: assim que liberar a animação por causa do combo de fintas, emende com um chute especial. Ah, dica de ouro: não espere ao término da cinematic para apertar o botão; já pressione quadrado nos instantes finais da animação.

Canse o goleiro

Todas as dicas até aqui levam para o momento máximo do futebol: o gol. Os arqueiros contam com barras de energia que vão diminuindo a cada chute bem sucedido nosso. Por isso é mais eficaz termos um jogo agudo e que canse o goleiro com mais rapidez.

Com arqueiros mais poderosos, foque em sempre dar os chutes especiais (ou seja, encher não só a barrinha, mas também aquele slot) próximo da área. Com goleiros menos fortes, arriscar de longa distância é um bom recurso caso você sinta que não conseguirá avançar para mais próximo.

No mais, sempre chute quando a marcação estiver prestes a te vencer mesmo que o arremate esteja fraco – vale mais cansar o goleiro minimamente do que ter a bola roubada.

ZONAS-V

A cada ação realizada com sucesso, como dribles ou desarmes, a barra de energia do seu time intitulada Zona-V aumenta. Assim que ela ficar cheia, não espere por um melhor momento para usá-la. Quanto mais cedo você ativa uma Zona-V, mais rápido você pode habilitar o especial outra vez.

Ah, claro: só não use esse especial no final do primeiro tempo. O cronômetro da partida fica acelerado enquanto a Zona-V está ativada. Logo, nos acréscimos, o tempo se encerra antes mesmo de você usufruir do especial. E caso você esteja em vantagem no placar, é interessante ativar a Zona-V mais para o final da partida e não deixar que o inimigo pegue na bola. Assim o jogo acaba mais rápido e você evita que seja vazado.

Tudo junto e misturado

Em Captain Tsubasa: Rise of New Champions, não existe diferenciação entre zagueiros e laterais, entre volantes e meias, e entre pontas ou centroavantes. Nos setores de defesa e meio de campo, principalmente, não se preocupe tanto em encontrar quem é o volantão ou espere laterais rápidos para avançar (os laterais nesse jogo são bem coadjuvantes). Remeta à dica lá de cima: arme o seu time para otimizar o melhor personagem do elenco.

Dupla de outro

Verifique se no seu time existe uma dupla de ouro: aqueles jogadores que juntos liberam um chute especial em conjunto. Tsubasa e Huyga/Misaki (Japão), e Alberto e Carlos Santana (Brasil) são exemplos. Use a tática especial “Combo” para manter os atletas em questão jogando próximos, facilitando, assim, o arremate especial próximo da área.

São fases, não partidas

Outra vez: Captain Tsubasa: Rise of New Champions até pode ser um jogo de futebol, mas essencialmente é um game de luta. Com isso, o modo campanha é composto por fases – que, como qualquer jogo que se preze, você só avança em caso de vitória.

Ao longo dos acontecimentos de Episódio do Tsubasa e Episódio do Novo Herói, pela Jornada, você só perderá em uma única fase – o jogo-treino contra a Alemanha às vésperas do Desafio Mundial Juvenil é feito para que você perca.

No mais, nem empates salvam: você terá que vencer todas as partidas. Tenha isso em mente sempre. Inclusive, no terceiro confronto do Desafio Mundial Juvenil, quando enfrentamos Senegal – mesmo com o Japão classificado para o mata-mata, você é obrigado a vencer esse duelo.

Essa dica vale ouro já que boa parte dos jogadores são da escolinha Fifa ou PES, logo, está acostumada a se classificar contando com derrotas ou empates como tropeços durante uma etapa classificatória. Não tem tropeço no Super Campeões – e é muito frustrante você perder tempo outra vez naquela mesma partida.

Momentos-chave

Fique ligado nos acontecimentos da Jornada, pois em determinadas partidas a fase será voltada para um personagem em específico – existe enredo além de Tsubasa. Dessa forma, um evento é gerado se a bola chegar naquele personagem. Contra a Itália, por exemplo, tocar a bola para Hyuga é garantir um gol porque é a partida-chave na qual o personagem terá destravado o “Novo Chute do Tigre”. Cuidado que o mesmo vale para o time adversário.

Química entre jogadores

Dê atenção aos Vínculos de Amizade que o jogo te permite ter ao longo da Jornada. As cartas dos atletas permite que o seu personagem criado ganhe poderes básicos e especiais à medida que a química com aqueles determinados cards aumente. Sempre valorize um deck com jogadores que você atuará junto em algum momento da campanha.

Pule a história

Um dos pontos negativos de Captain Tsubasa: Rise of New Champions é que a campanha conta com diálogos extensos em diversos momentos, o que quebra totalmente com o ritmo em meio às partidas. É possível pular essas conversas.

Para isso, vá nas Opções e, dentro de Outras Configurações, troque para “Pular tudo” em “Pular História”. Você pode fazer o mesmo para “Eventos de Ligação”, mas aí você deixará de somar pontos de experiência importantes para o seu personagem.

Seleção brasileira

A seleção brasileira é um dos times secretos no jogo de Super Campeões, assim como os EUA. 

Como bloquear tiros

É essencial se você quiser ter sucesso em Captain Tsubasa: Rise of the New Champions que você tenha uma última linha de defesa sólida, pois essa pode ser a diferença entre a vitória e a derrota. É inevitável que haverá momentos em que você perderá a posse da bola e precisará fazer com que os zagueiros voltem a bloquear os chutes. Uma maneira eficaz de fazer isso é configurar a formação da parede final.

Para configurar a Formação da Parede Final, você precisa ir para ‘Gerenciar Equipe’ antes de entrar na partida e então selecionar a opção ‘Mudar Táticas’. Aqui você terá a escolha de quatro formações diferentes que podem ser atribuídas aos botões d-pad de seu controlador. Substitua um pela Formação da Parede Final e selecione um de seus defensores para atuar como bloqueador. Então, durante uma partida, basta pressionar o botão d designado em seu controlador para realizar a Formação da Parede Final e esperar por um tiro do outro time. Se o defensor que você selecionou estiver em posição, uma animação de bloco será mostrada e o tiro será interrompido ou consideravelmente enfraquecido.

Como usar o V-Gauge

Em Captain Tsubasa: Rise of New Champions você tem um V-Gauge, este é o medidor amarelo na parte inferior da tela que está posicionado diretamente abaixo da tela do personagem que você está controlando. O V-Gauge enche-se lentamente ao longo do tempo e também se enche quando executa ações como tackles, dribles ou chutes durante um jogo. Assim que o V-Gauge estiver completamente cheio, você pode usá-lo para realizar Super Salvar e ativar o V-Zone sempre que achar que vai beneficiar sua equipe. Para usar seu V-Gauge, pressione L2 no controle. O que são Super Salvar Quando seu V-Gauge estiver cheio, você pode ativá-lo pressionando L2 para realizar um Super Salvar que bloqueará o tiro de seu oponente. Um Super Save interrompe uma foto 100% do tempo e deve ser usado apenas nas situações mais importantes.

Como fazer Hidden Shots

Se você está lutando para marcar um gol no Captain Tsubasa Rise of New Champions com um tiro padrão ou mesmo um Super Shot, então você precisa pensar em fazer um tiro oculto, mas lembre-se de que nem todo jogador tem acesso a um tiro oculto.

Esses chutes começam da mesma forma que qualquer outro chute, segurando Square no controle para carregar o chute a gol. A única diferença é que você precisa pressionar e segurar L1 ao soltar o botão de carga. Quando você solta o botão do ombro esquerdo, você verá o nome do tiro mudar de um tiro carregado ou super tiro para um tiro oculto. Se você soltar o botão de ombro antes de soltar o disparo, não executará o disparo oculto.

Você pode descobrir quais personagens em Capitão Tsubasa Rise of New Champions possuem Hidden Shots indo para Ultimate Edit e então Character Edit. Aqui você poderá ver as habilidades e movimentos de cada personagem individual no jogo. As variações de Hidden Shot são indicadas por uma estrela no início do nome.

Como driblar os últimos defensores

Embora passar a bola para um colega de equipe muitas vezes o colocará na posição em que deseja estar no gol para chutar, haverá momentos em que você vai querer passar a bola sozinho pelo defensor ou pode não haver uma pista aberta para passar o bola. Quando você está nesta situação, você tem duas opções para escapar do ataque dos defensores e passar por eles. Você pode pressionar R1 em seu controle para simplesmente passar por eles com um sprint que você pode manter continuando a segurar R1 ou, alternativamente, se você tiver algum Espírito em excesso em seu medidor de Espírito, você pode usar o Movimento Drible de um personagem para escapar dos defensores enfrentar. Isso é feito pressionando o botão R2 em seu controlador.

Referências:

Super Cheats, ESPN, Nintendo Blast, Blog Playstation, Wikipedia.

Jump Force

Jump Force é um jogo eletrônico de luta desenvolvido pela Spike Chunsoft e publicado pela Bandai Namco Entertainment apresentando vários personagens de séries de mangá da Weekly Shōnen Jump. Foi lançado em 15 de fevereiro de 2019 para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One.

Jogabilidade

Jump Force é um jogo de luta de equipes 3 a 3, apresentando personagens de várias mangás e séries de anime da linha de revistas Weekly Shōnen Jump.

O título é um “brawler 3D”, ou seja, um jogo de luta que se passa em uma grande arena 3D, sem muitas complicações. Na verdade, Jump Force é voltado para jogadores iniciantes e, por isso, tem jogabilidade bem básica. São golpes simples, defesas, ataques especiais com um botão e, claro, movimentação em 360 graus no enorme cenário, com alternância em trios, com seu grupo de personagens.

História

Jump Force tem como principal característica o fato de misturar mundos de anime com o mundo real. É no “mundo real”, o nosso mundo, que os problemas começam, quando um exército maligno chamado Cenom invade o planeta. Para lutar contra a ameaça, vários heróis são convocados para formar a Jump Force, nome do jogo, para defender a Terra e as pessoas de mais esta ameaça.

Modos de jogo

Jump Force também tem certa simplicidade em seus modos de jogo. Além da história e de um modo de criação de personagens, te permitindo gerar um herói original da Jump, também será possível jogar batalhas online ou offline, além do treinamento.

No modo online, será possível jogar contra jogadores que usam personagens inéditos, criados pelos usuários, ou de maneira mais livre, sem se preocupar com limitações. Além disso, será possível participar de partidas online rankeadas, que valem rank e pontuação oficial.

Você não irá tão longe apenas apertando botões

O velho “button mashing” – apertar repetitivo de botões – funciona até certo ponto em Jump Force, mas quando você começa a enfrentar mais oponentes, será possível notar que as lutas se tornam mais difíceis de ganhar, principalmente se sua estratégia de ataque envolve apertar botões de ataque repetidamente na esperança de aterrissar combo após combo.

É necessário ser capaz de prever os movimentos do seu oponente e contra-atacar de acordo. Assim, ao analisar o estilo de jogo do seu rival ao longo de uma partida, você ficará um passo à frente dele. Ele constantemente tenta colocar alguma distância entre vocês, com objetivo de desferir um ataque de longo alcance? Esteja sempre pronto para bloquear ou dar um passo ao lado quando sentir que um ataque ou um dash está a caminho. Afinal, a diferença entre vitória e derrota pode estar na antecipação e execução perfeitamente cronometrada de um contra-ataque.

Tente acertar o primeiro golpe

Tentar antecipar o ataque do seu adversário assim que a partida começar pode fazer com que você receba um fluxo praticamente infinito de combos, o que certamente deixará sua barra de vida drenada antes mesmo de ter a chance de dar o primeiro golpe. E ninguém quer começar uma batalha em tamanha desvantagem.

Por isso, sempre tente acertar seu oponente primeiro – um golpe com sucesso pode lhe dar uma enorme vantagem em uma luta, o que transcende apenas o esgotamento da barra de vida de seu adversário. Isso pode lhe render um pouco de intimidação, que abre a possibilidade do inimigo querer adivinhar seus ataques ao longo da batalha, e facilita a distribuição de mais combos e golpes.

Vale a pena notar que os ataques nem sempre acontecem como planejado, então não custa nada estar sempre alerta.

Planeje quem são seus aliados

Na tela de seleção de personagens, será necessário selecionar uma equipe, que consiste em três personagens. É possível alternar entre eles durante uma luta e também chamar um deles como assistência.

Os aliados funcionam de forma semelhante ao visto na série Naruto Ultimate Ninja Storm: um membro da sua equipe atacará para apoiar seus esforços em batalha ao segurar L2 / LT.

As assistências podem ser a diferença entre uma vitória e uma derrota, porém embora possa ser tentador usá-los em momentos de pânico, é importante guardar esse auxílio apenas quando tiver um plano sólido, ou algum tipo de objetivo que você deseja atingir com seus reservas.

Por exemplo, se você precisa de uma oportunidade clara para um combo, então sua assistência pode servir como cobertura, o que lhe dará tempo suficiente para correr na direção do adversário e começar uma série de ataques. Se precisar carregar seu medidor de energia, uma assistência perfeitamente executada lhe dará tempo para isso.

Domine o sidestep

Jump Force permite que você escape de uma série de combos pressionando o botão de dash (L1 / LB), contudo fazer isso esgota completamente a resistência de seu personagem, o que o deixa indefeso por um período de tempo.

Para evitar pressionar esse botão em um momento de pânico, é recomendado aprender a coisa mais próxima – o sidestep (analógico esquerdo + R1 / RB). O sidestep é uma espécie de mini-dash, que permite seu personagem sair do caminho de um ataque recebido, se executado no momento correto. Faça isso cedo demais e seu oponente poderá acertar um golpe, todavia se executado tarde demais você provavelmente já está preso em um combo.

Timing é a chave para evitar um ataque com sucesso ao utilizar essa esquiva. Você precisa antecipar o ataque adversário para ter uma boa chance de cronometrar o momento ideal para um passo à direita, e se conseguir evitar um ataque com sucesso, você criará uma oportunidade ideal para lançar um contra-ataque.

Vale a pena mencionar que você não precisa tentar evitar todos os movimentos. Alguns ataques podem ser facilmente anulados com o botão de bloqueio (R1 / RB).

Gerencie sua barra de energia

Ataques especiais drenam seu medidor de energia, então use-os com sabedoria. Recarregar sua barra deixa o personagem vulnerável e, a depender de quanta energia é necessária, seu oponente terá uma boa janela para acertar vários golpes se você ficar desprevenido.

Em uma luta, não são criadas muitas oportunidades para recarregar seu medidor de energia, especialmente se o ritmo dela for bem frenético, então apenas use os ataques especiais quando tiver uma oportunidade clara. Um acerto bem sucedido lhe dará tempo razoável para reabastecer rapidamente a energia do seu personagem a tempo de um novo ataque.

Acrescente os ultimates aos seus combos

Como o nome já sugere, seu ataque final (ultimate) é o golpe mais poderoso de seu personagem. Então, seria lamentável se, depois de estar pronto para o momento de desferir seu maior poder e potencialmente terminar a batalha, seu oponente simplesmente esquivasse.

Para evitar isso, certifique-se de adicionar seus ultimates em combos. Com isso, será possível torná-los praticamente inescapáveis, o que aumentará suas chances de obter ainda mais vitórias.

Escolhendo o trio

“Cada partida é 3×3, então escolha seus três lutadores com sabedoria! Embora cada equipe seja composta por três membros, tenha em mente que o primeiro personagem que você escolher será o seu principal lutador. Você começará o jogo com este personagem em jogo.”

“No slot dois, recomendamos selecionar seu melhor personagem de assistência. Como você só pode chamar o próximo personagem para o que está em jogo no momento como seu auxiliar, o personagem no segundo slot atuará como o auxiliar do seu lutador principal. Para iniciantes, recomendamos colocar Vegeta no slot dois, pois ele fornece uma ajuda poderosa.”

Cuidado com os medidores

“Seu medidor de Capacidade está localizado sob o medidor de Saúde. O medidor de habilidade começa em 2 e preenche até um máximo de 5. Cada personagem tem seu próprio conjunto de habilidades para usar em combate, com cada habilidade usando uma certa quantidade de energia em seu medidor de habilidade. O medidor irá encher durante o combate enquanto você acertar sucessos com sucesso. Para preencher seu medidor de habilidade mais rapidamente, segure RT para Focus. Tenha em mente que você não será capaz de atacar ou defender enquanto estiver focando, então observe seu oponente cuidadosamente para determinar o melhor momento para focar.”

“Preste atenção ao contorno cinza em torno do ícone do seu personagem. Ele vai encher de amarelo à medida que você progride na luta. Quando estiver totalmente amarelo, pressione o botão direito do polegar para executar um Despertar, que desbloqueia ataques especiais para seu personagem. Se você esperar mais, o medidor ficará vermelho. Pressione o manípulo direito quando o manómetro estiver vermelho para executar um Despertar Completo, desbloqueando ataques ainda mais poderosos e chamativos!”

Crie seu avatar

Um personagem masculino ou feminino pode ser criado em JUMP FORCE. Seu estilo de luta pode ser baseado em um dos três heróis principais do jogo: Goku (artes marciais), Luffy (estilo de luta pirata) e Naruto (ninja acrobático). Após isso, você pode escolher entre diversas características físicas para deixar o seu avatar da forma que desejar e embarcar na aventura principal de JUMP FORCE.

Duelos locais 

Além do arco da história principal, você também pode criar confrontos dos sonhos usando os personagens do jogo. Vá até o Offline Battle Counter, escolha quem quiser e monte seu trio para duelar contra amigos ou o computador!

O básico

Assim que entrar nas lutas, lembre-se dos comandos básicos. Você move seu personagem com o analógico esquerdo e pula com o botão X/A. Pressione rapidamente [ ] / X para criar combos ágeis com ataques Rush ou segure-o para ativar um poderoso ataque Smash. Aperte /\ / Y rapidamente enquanto estiver no solo ou pressione-o para desferir um Heavy Blow. Você também pode ativar um Heavy Smash se segurar o botão. Vale lembrar que o seu trio divide a mesma barra de saúde e de habilidades.

Full power smashes

Se você carregar um Smash ou Heavy Smash até o máximo (segurando o botão por mais tempo), eles se tornam Full Power Smashes e quebram a defesa do oponente.

Tipos de ataque  

Cada ataque possui três atributos: Strike, Slash ou Special. Esses mesmos atributos são usados na resistência do personagem. Tenha em mente eles para tirar vantagem de fraquezas, como usar ataques Strike em oponentes com baixa resistência para eles. E é por isso que é tão importante…

Unir-se para lutar

Apesar de dividirem a mesmas barras de saúde e habilidades, é crucial ter o melhor personagem para contra-atacar aquele que o oponente estiver usando. Para trocar de lutadores, segure L2/LT e eles irão em direção ao adversário. Você também pode se aproveitar disso para estender combos. Quando o último golpe da sequência for desferido, troque de personagem e continue a provocar dano com outro membro do trio.

Habilidades únicas

Cada personagem principal de JUMP FORCE tem quatro habilidades únicas que são um deleite para os fãs já que replicam o que vemos nas páginas da Weekly Shonen Jump. Elas são ativadas ao segurar R2/RT e pressionando ao mesmo tempo um dos quatro botões principais do controle.

Melhore suas habilidades

Suas habilidades ganham força com Skills adicionais. Aumente a força das ofensivas e a resistência das defensivas. Você seleciona elas no menu Ability Setting e melhoradas no Upgrade Counter.

Cuide bem do seu avatar

Equipe J-Skills para aumentar o poder do seu avatar. Você ouve as vozes das quais obtém no Command Room. Lembre-se de melhorar elas ainda mais no Upgrade Counter.

Para vencer

Equipar J-Skills, Support Skills e Ability Skills melhoram sua performance e ocasiona em efeitos negativos para seu oponente. Eles podem ser a chave para sua vitória, então faça questão de ficar atento a eles.

Elementos

Algumas habilidades possuem um tipo elemental e categorizam elas em quatro grupos diferentes. Assim você consegue infligir grande dano em oponentes com fraca resistência a um determinado elemento. Isso pode ser alterado no menu Ability Settings para substituir atributos nas habilidades ofensivas.

Indo fundos nos ataques

Pressionar o analógico esquerdo para cima enquanto estiver atacando aciona o High Rush, uma série de golpes que lança o oponente no ar. Já se pressionar o analógico para baixo, há o Low Rush: golpes baixos que são difíceis de serem contra-atacados e acabam derrubando o adversário. Se decidir por lançá-los, aperte na direção desejada junto do botão de pulo ou ataque para perseguir seu inimigo.

“Combatendo fogo com fogo”

Smashes, Heavy Smashes e algumas habilidades podem impedir Rush Attacks. No entanto, tenha em mente que você ainda receberá um pouco de dano e está exposto a agarrões.

Saia daqui!

Pressione O/B para arremessar seus oponentes. É muito útil quando eles estão constantemente se defendendo ou carregando ataques Smash. Você também pode escapar deles pressionando o botão de arremesso assim que você for agarrado. Dessa forma, você retoma sua postura e evita qualquer dano.

A Defesa pode ganhar batalhas difíceis

Segure R1/RB para defender e reduzir o dano recebido. Mas tenha cuidado, uma vez que os arremessos não podem ser bloqueados desse jeito. Segurando o botão, você dar um passo rápido para diferentes direções e desviar de ataques.

Referências:

Anime 4 Play, Arena Xbox, wikipedia, techtudo.

Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 4

Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 4, é o sexto jogo da série Ultimate Ninja Storm. É um jogo de luta, desenvolvido pelo CyberConect2 e publicado pela Bandai Namco Entertainment games para PCPlayStation 4, e Xbox One baseado na franquia de anime e mangá Naruto. É a continuação do jogo Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 3 e é o primeiro jogo de Naruto a marcar presença nos consoles da oitava geração. O jogo conta a história da reta final da trama do mangá, sendo assim, o último capítulo da série Storm. O lançamento ocorreu no dia 04 de Fevereiro de 2016 no Japão, um dia depois nas Américas, no dia 09 de Fevereiro de 2016 na Europa e no dia 05 de Fevereiro de 2016 aqui no Brasil, além de ser o primeiro jogo da franquia a ser dublado em Português Brasileiro.

Jogabilidade

Ultimate Ninja Storm 4 possui jogabilidade semelhante aos jogos anteriores da série, em que os jogadores lutam entre si em arenas de três dimensões. O recurso “Wall Running” está de volta, marcando presença apenas em algumas batalhas do modo história, depois de estar ausente após o primeiro jogo da série Ultimate Ninja Storm. Uma mudança importante para o recurso é a capacidade de um personagem estar na parede, enquanto o outro fica na parte inferior. No Storm 1, os dois jogadores tinham que estar na parede. Também retorna a possibilidade voltar a utilizar os três modos de batalha em um combate só, diferentemente do jogo anterior Revolution. Outra novidade é o recurso de alternar entre os personagens durante a batalha. No entanto, os personagens compartilham a mesma barra de vida. Também novo para a franquia, é o “Armor Break” onde se pode destruir roupas e armaduras dos adversários, tanto em batalhas normais quanto contra chefes. Também há o dano elemental, onde, por exemplo, o fogo pode queimar a roupa do personagem e para apagá-lo seria necessário correr de um lado para outro na arena, ataques elétricos e aquáticos aumentam a probabilidade de dano na água.

Termine o Modo História primeiro

Antes de experimentar os modos Aventura e Survival, é altamente recomendável terminar a campanha dividida em cinco capítulos. O Modo História, com cerca de sete horas de duração, permite desbloquear boa parte do elenco de Ultimate Ninja Storm 4. Além disso, técnicas especiais das versões mais recentes dos heróis são apresentadas durante a narrativa.

Use o sistema de troca de líder

No recém-lançado game, o usuário é capaz de formar uma equipe com até três lutadores, que podem ser alternados no combate para dinamizar o gameplay. Embora o recurso não seja tão útil no início, já que os embates podem ser vencidos sem a necessidade dos ninjas de suporte, o sistema passa a ser imprescindível em estágios mais avançados e níveis elevados de dificuldade.

Como há grande variedade de personagens jogáveis, é comum ficar indeciso durante a etapa de seleção de ninjas. Procure sempre experimentar combinações diferentes, pois os lutadores têm estilos únicos.

Lembre-se de que equipes de combatentes com características semelhantes de ataque não conseguem resolver os confrontos com facilidade. Caso o personagem não esteja bem na arena, não hesite em trocá-lo por outro guerreiro.

Complete os objetivos extras

Ao final de cada estágio nos modos História e Aventura, há como ser recompensado com tesouros, caso algum dos desafios propostos no início da fase tenha sido concluído. Com o bônus adquirido, é possível usar Ryo para comprar itens consumíveis e acessórios cosméticos para cada lutador. As tarefas extras variam entre executar jutsus precisos, por exemplo, e vencer batalhas cumprindo ações específicas.

Não se esqueça de usar os truques de ninja

Embora Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 4 seja um jogo de luta na essência, o título oferece outros elementos para serem usados no decorrer dos combates. Dependendo do personagem selecionado, é possível soltar bombas, arremessar facas e executar truques de ninja para surpreender o adversário.

Movimente-se o tempo todo

Assim como nos outros jogos da série, Ultimate Ninja Storm 4 não dá chance para o jogador estudar o oponente com cautela. O segredo para dominar a mobilidade é manter-se em movimento e coordenar os golpes e combos intercalando entre esquivas laterais e pulos. Ser agressivo é uma necessidade, mas há momentos pontuais em que é preciso ficar distante do inimigo e o atacar com projéteis e jutsus de longa distância.

Combine ataques corpo a corpo

Apertar o mesmo botão de ataque repetidamente pode não ser a melhor estratégia para derrubar o rival e progredir na aventura. Isso acontece porque o adversário conseguirá interromper facilmente a sequência de golpes iguais. Portanto, é mais que necessário misturar habilidades evasivas, jutsus e investidas certeiras de ninjas aliados.

Fique de olho no Chakra

É preciso ficar atento ao medidor de chakra, exibido logo abaixo da barra de saúde do personagem, pois ele indica se o jogador ainda tem chakra suficiente para executar jutsus básicos e especiais. Tente economizar o recurso para utilizá-lo em momentos críticos do confronto, já que os jutsus causam dano considerável de uma só vez.

A forma de recuperar a barra de chakra é manter o botão triângulo pressionado – ou “Y” no joystick do Xbox One –, mas isso faz com que o personagem fique temporariamente vulnerável.

Modo história e modo aventura ordinários

O modo história consegue contar de uma maneira bem bacana o fim da história do mangá, ressaltando as principais partes da narrativa desde a revelação de quem é o vilão Tobi, seguindo do ponto onde o seu predecessor parou. Apesar de acertar a mão quando o assunto é animação 3D, o game peca em não aproveitar partes dos episódios já gravados para acrescentar à experiência.

A campanha é extremamente fácil e está ali apenas para cumprir o papel de um modo principal. Não há nenhum tipo de desafio, modo livre ou missões a serem cumpridas. Você escolhe jogar entre a linha da história de Sasuke ou Naruto até o ponto onde elas se cruzam.

Os aspectos dispensados no modo principal são reservados para a outra modalidade, chamada de Modo Aventura. Aqui, você continua a jogar com diversos personagens após os eventos da história. Você tem sidequests para cumprir, mapas para explorar e umas coisinhas a mais. Em outras palavras, o oposto do modo principal.

Essa dosagem acaba criando duas experiências distintas, mas ambas com a sensação de feitas pela metade. Talvez, o melhor caminho fosse seguir a mesma estrutura dos antigos jogos de PlayStation 2, que misturavam essa estrutura de aventura e RPG em conjunto com os eventos principais da história.

Mecânica de luta

Quanto a jogabilidade e mecânicas de luta, pouca coisa mudou. Ainda há pouquíssimos combos, apenas um golpe especial e uma finalização para cada ninja, além de alguns poucos itens. O modo de transformação ainda está presente, mas ele é desbalanceado. Afinal, alguns personagens mal têm alterações, enquanto o Naruto consegue se transformar na Kyuubi.

Já sabemos que a franquia Ultimate Ninja Storm (e muitos outros títulos baseados em animes) não tem como foco o modo competitivo nem se preocupa em desenvolver combos complexos para atrair um público hardcore. Todavia, o quarto game principal da série parece depender demais do conteúdo já pronto, pois quase tudo é reaproveitado das obras anteriores.

O grande destaque são as finalizações em equipe, que ganharam novos ataques combinados de encher os olhos. Esse é o game da série com a maior quantidade de heróis também, mas parece que as coisas boas acabam por aí. Há algumas apresentações bonitas no que há de novo, mas todo o resto parece reaproveitado dos títulos anteriores, sem melhorias além da resolução.

Essa qualidade é muito contrastante com o começo da campanha, por exemplo. O sistema de partículas, a modificação do cenário, os objetivos específicos da luta, os quick time events, as batalhas de bijuus em campo aberto e mais muitos outros elementos não são nem um pouco aproveitados no combate livre, que é ordinário e extremamente parecido com o que já havíamos visto anteriormente. Resumidamente, existe um potencial muito grande desperdiçado aqui.

No modo online, os servidores se mostraram bem instáveis nas partidas. Mesmo com uma boa conexão de internet, acontece problemas de lag em alguns momentos. Quando o assunto é multiplayer, o forte do game continua o mesmo: jogar localmente com um amigo de player 2 em lutas rápidas e casuais.

A Quarta Guerra Mundial Shinobi

Ultimate Ninja Storm 4 retoma a história em que o jogo anterior terminou. As Forças Aliadas Shinobi têm a vantagem sobre a Akatsuki, mas Tobi e Madara Uchiha continuam sendo obstáculos constantes para os heróis. Naruto, então, deve se unir aos aliados para tentar derrotar a dupla e impedir que completem o plano de conquista mundial.

O modo história se apresenta como uma série de batalhas, com cenas animadas que avançam a narrativa e agem como pausas na ação. O roteiro toma algumas liberdades ao adaptar a história para o jogo, mas todas as informações e momentos importantes estão presentes para tornar a experiência coesa. A vantagem é que os fãs que já sabem a sequência de eventos não precisam esperar muito para reviver as batalhas principais, enquanto os que veem o arco final pela primeira vez não ficam perdidos ao longo da jornada.

Existe também o modo Aventura, que funciona como epílogo para a narrativa principal. Este permite que o jogador explore vários locais do mundo de Naruto e oferece várias missões. Embora a trama deste modo não tenha consequências importantes para a história geral, ainda é uma opção divertida para aqueles que buscam mais conteúdo depois dos créditos.

Retoques no Gameplay

O gameplay em Ultimate Ninja Storm 4 continua com a mesma base dos antecessores. Além de combos básicos, podem gastar um pouco da barra de chakra (barra azul) para usar habilidades especiais ou correr rapidamente em direção ao oponente. As batalhas ocorrem no campo circular em que os jogadores têm movimentação livre e são travadas com três personagens. Um jogador é o líder, e luta enquanto os outros dois são apoios e podem ser chamados para ajudar brevemente no campo.

A principal novidade agora é que o jogador pode trocar o líder da equipe no meio da batalha, o que torna o confronto mais frenético. Além disso, foram adicionadas outras habilidades como especiais combinados, em que todos os personagens da equipe se juntam para criar um novo golpe. Foi introduzido ainda o contra-ataque, que para ser usado deve-se gastar ¼ da barra de chakra.

A quantidade de personagens também é assustadoramente grande. São mais de 100 lutadores no jogo, a maioria disponível desde o início. Existem variações dos mesmos personagens, mas no caso dos principais há sempre diferenças em termos de golpes e ataques especiais.

O jogo oferece vários modos, desde batalhas livres até torneios e ligas para serem jogados com amigos. Por outro lado, jogar com amigos no mesmo console parece ser a única opção viável atualmente, já que ao tentar procurar partidas online durante os testes não foi estabelecida uma conexão estável com algum oponente. 

Ninpous, Jutsus e mais

Um destaque extremamente positivo, como na maioria dos jogos da Bandai, é a jogabilidade. Cavaleiros do Zodíaco, Dragon Ball, One Piece e muitos outros jogos baseados em animes, são construídos sempre com uma ideia de trazer todo o sentimento das batalhas que assistimos, para o nosso controle. Em Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 4 esse grau é elevado a enésima potência, pois há possibilidades diversas para relembrar grandes cenas do desenho. Um exemplo claro disso é quando, numa luta 3×3, você consegue escolher personagens que tem algum tipo de relação e já trabalharam juntos no anime, e assim sendo, conseguirá desferir um Jutsu Especial, combinando as 3 forças, ou em alguns casos, 2. Também há a possibilidade de você alternar entre os 3 personagens, porém utilizando a mesma barra de vida.

Os controles não são difíceis, o que faz a curva de aprendizado ser bem tranquila. A variedade de personagens é a maior já vista num game da franquia, e cada um possui uma habilidade e gameplay diferente, assim como funciona no desenho. Saber escolher seu time de acordo com as suas concepções de batalhas é uma estratégia importante de vitória. Personagens que atacam a longo alcance, mesclado com um que tem muita velocidade ou uma força descomunal, podem dar uma sustentação diferente que confunda o adversário.

Arigato – “Obrigado”

Uma novidade importante para o público brasileiro é, além de estar totalmente localizado, a adição da dublagem brasileira pt-br, com as vozes do elenco principal do desenho, dada a importância gigante e a popularidade que Naruto conquistou nas terras tupiniquins. Assim, aqueles que acompanham a série pela TV, conseguirão jogar com seus heróis do mesmo jeito e com as mesmas emoções que tiveram ao assistir. O mesmo aconteceu com o jogo do Cavaleiros do Zodíaco, no qual pudemos sentir a nostálgica presença dos dubladores originais do Anime.

Obtendo rank “S” em “Kaguya, the Violent Goddess (Part 1 and 2)”

Esta é um batalha de chefe dividida em duas partes. Você precisará conseguir um rank “S” nos dois capítulos para obter as conquistas “Farewell, Obito” e “Surpassing A Goddess” . Para fazer o rank “S”, você precisará terminar a batalha com 90% ou mais de energia e e conseguir todas as estrelas durante as QTEs. Depois da batalha, é possível ver os detalhes da pontuação pressionando X (XBOX One) ou Quadrado (PS4). É recomendável manter distância e executar os Ninjutsus de longo alcance. Depois disso, restaure o chakra logo após atacar e repita o processo. Se tiver que manter o combate próximo, vá pressionando LT (XBOX One) ou L2 (PS4) para esquivar e na primeira oportunidade vá criando distância.

Quando ela vier na sua direção e você não tiver Chakra para executar um Ninjutsu, você pode usar o Chakra Dash e executar um combo em seguida (custa menos chakra e irá fazê-la recuar). Mas nunca chegue perto dela com a sua barra de substituição vazia, pois você não conseguirá esquivar.

Obtendo Rank “S” em “Naruto And Sasuke”

Para obter o troféu “The Last Man Standing”, você precisa completar o último capítulo com Rank “S”. Para conseguir rank “S” , você precisa ter mais de 90% de exergia e obter todas as estrelas durante as QTEs. Há duas sessões de luta que contam para “Naruto And Sasuke”, elas podem ser encontradas no vídeo a seguir em 3:58-5:17 e 15:05-22:00. O resto são apenas cutscenes e o final do jogo. A melhor formas de obter um rank “S” é usando o Chakra Dash e executando um combo logo em seguida. Pressione LT (XBOX One) ou L2 (PS4) para evitar os ataques inimigos e durante as QTEs, apenas pressione todos os botões rapidamente para conseguir 100% das estrelas. Não é necessário terminar as duas batalhas seguidas com rank “S”. Elas podem ser selecionadas individualmente depois.

Preparação

Sempre que for para cima do seu oponente vá preparado, nunca avance com pouco chakra, se você tiver uma substituição a menos que o oponente é aceitável, a partir de duas substituições a menos fique na defensiva ou ataque a distância até se recuperar (a não ser que seu oponente esteja sem chakra, pois neste caso, as chances de ele contra atacar são mínimas, mesmo estando em vantagem na substiuição).

Investida

Treine muito, mas muito mesmo a sua investida com os botões Y,A (Corrida de chakra), pois ele será essencial para reduzir ou até mesmo acabar com a substituição do oponente, sendo que sempre que ele substitui, use rapidamente o Y,A para ficar em cima dele e o ataque com combos forçando-o a substituir novamente, assim você pode seguir este ciclo até a substituição dele acabar ou você ficar sem chakra.

Tome muito cuidado com o Break Down (RT+X) do oponente pois essa habilidade quebra a sua investida e seu ataque físico comum, lhe deixando tonto por alguns segundos, podendo tomar um Jutsu Supremo sem nenhuma chance de reação. Preste muita atenção no barulho que o Break Down emite para você evita-lo a tempo, pois você pode freiar sua investida apertando Defesa (RT), quando você evita o Break Down, o oponente fica vulnerável a Jutsus(Y,B), Jutsu Supremo(Y,Y,B) Ferramentas Ninja(X) e Agarrão (RT+B).

Por mais que não pareça, os Jutsus (Y,B) são mais eficazes a curta distância, pois a longa distância seria um poder muito óbvio para o oponente reagir ou desviar.

Finalização

Para esta regra, aconselho ter escolhido o tipo “Jutsu Supremo” pois com o inimigo sem substituição ele estará bastante vulnerável ao “Jutsu Supremo”, aproveite este momento, mas use o Jutsu Supremo na hora certa como no meio de um combo (B,B,B,B,Y,Y,B) para ele não reagir ou quando ele estiver fazendo alguma ação, como tentando te atacar, pois assim não haverá tempo do oponente efetuar sua defesa contra o Jutsu Supremo.

Experiência audiovisual mista

O jogo é, de certa forma, bem bonito, principalmente no que diz respeito às adições recentes, como personagens, cenários e modo campanha. Entretanto, esse primor gráfico causou muitas vezes uma queda incômoda de frames por segundo, que deveriam ser travados em 30, mas não conseguem manter o padrão sempre.

Lembra-se do que acabamos de falar sobre o conteúdo novo ser mais caprichado do que o restante? Graficamente, o problema persiste. Há um contraste grande entre golpes, animações e até mesmo finalizações dos personagens mais recentes em relação aos que já vêm acompanhando a série há um tempo.

Se existe um ponto positivo de peso aqui é a dublagem do game, que conta com quatro idiomas, incluindo o português brasileiro. Se você é fã do anime, provavelmente prefere a versão japonesa, que já vem como padrão. Entretanto, você pode experimentar o jogo todo com as vozes nacionais, que contam com os principais dubladores oficiais. Apesar de manter uma qualidade relativamente boa, há problemas de traduções, pausas repentinas nas falas e algumas entonações estranhas.

Gráficos

Os gráficos da franquia sempre foram fantásticos e Ultimate Ninja Storm 4 não é exceção. Os personagens são tão bem feitos que parecem ter saltado diretamente das páginas do manga. Adicionalmente, as animações do modo história são fantásticas e dão nova vida ao que muitos fãs já conhecem.

Porém, muitas vezes são usadas fotos diretamente do anime, apenas com uma leve estilização por cima. Além disso, embora nas batalhas nunca haja queda na taxa de quadros, o problema ocorre quando o jogador explora a vila de Konoha no modo Aventura. São erros pequenos perto do restante do jogo, mas estão lá.

Referências:

Jogos Enternauta, Combo Infinito, Voxel, Techtudo, Wikipedia.

Yu-Gi-Oh! Forbidden Memories

A marca Yu-Gi-Oh é muito famosa na cultura pop. Um dos jogos de cartas temáticas mais populares no mundo, os “Monstros de Duelo” já apareceram nas mais diversas mídias além das cartas, como em brinquedos e séries de anime. Nos videogames, o primeiro jogo da série a chegar no ocidente foi Yu-Gi-Oh Forbidden Memories para o PS1. Unindo alta dificuldade com uma jogabilidade divertida, o jogo apresenta uma nova forma de jogar e uma nova história. Vamos conferir este clássico neste Blast from the Past.

Uma breve introdução

Caso você nunca tenha ouvido falar em Yu-Gi-Oh, aqui vai uma breve introdução. Originalmente, Yu-Gi-Oh é uma série de mangá publicada na revista Shonen Jump, entre os anos de 1996 e 2004. Nos primeiros capítulos, a história do mangá aborda vários tipos de jogos diferentes, inclusive o chamado “Monstros de Duelo”, que é a base do jogo de cartas que hoje é conhecido como Yu-Gi-Oh. Entretanto, os sucessos dos capítulos sobre os “Monstros de Duelo” levaram o autor, Kazuki Takahashi, a dirigir a série apenas para este tipo de jogo.

Com o fim da série original, novas histórias com novos personagens surgiram com o passar dos anos. Diversas séries de anime, brinquedos e filmes foram lançados ao longo dos anos. Em paralelo, o jogo de “Monstros de Duelo” também evoluiu, tornando-se mais estratégico e com muito mais cartas que o original. Hoje em dia, o nome Yu-Gi-Oh virou um sinônimo deste tipo de jogo de cartas. No Brasil, a série virou febre graças a grande oferta de cartas piratas no comércio popular.

Uma proposta inovadora

Yu-Gi-Oh Forbidden Memories foi lançado para o Playstation em 1999, sendo o primeiro jogo da marca lançada no ocidente. A principal qualidade do jogo é a sua simplicidade: nada de centenas cartas com efeitos diferentes e regras complexas, ou enredos complexos e mirabolantes. O jogo preza pelos duelos dinâmicos e pela evolução constante do jogador.
Em Forbidden Memories, temos uma história adaptada a partir do mangá e do anime, de tal forma que ela é completa por si mesma. Além disso, a nova mecânica de jogo não exige um grande conhecimento de “Monstros de Duelo”, já que possui uma mecânica simplificada, baseada em fusões de cartas de monstros. Quem é fã da série vai se sentir (quase) em casa, enquanto os novos em Yu-Gi-Oh serão capazes de aproveitar o jogo sem problemas.

Uma história original

O enredo do jogo é vagamente baseado no mangá e no anime, sendo que os últimos dois possuem diferenças significativas. A maior parte da história se passa no Egito antigo, onde o jogador está no controle do protagonista Atem. Príncipe do Egito, Atem é traído pelo alto sacerdote Heishin, que busca colecionar todas as relíquias do milênio para libertar um monstro que lhe permitirá controlar o mundo. 
No último instante, Atem é salvo pelo seu conselheiro, que o sela dentro da relíquia chamada enigma do milênio, de tal forma que o sacerdote não pode utilizá-la. No futuro, o jovem Yugi encontra o enigma e consegue solucioná-lo. Ao fazer isso, Atem aparece para Yugi e pede a sua ajuda para retornar a seu tempo e salvar o mundo. Após algumas lutas no presente, onde encontramos alguns personagens familiares, Atem consegue retornar para o passado. Lá, o jogador precisa derrotar os conspiradores e devolver a paz para o Egito e o mundo.

Novas mecânicas de jogo

Assim como a história é inédita, a mecânica de jogo de Forbidden Memories também é inovadora. Dentre as principais mudanças (em relação as regras oficiais do jogo), não existem custos de invocação para os monstros, de tal forma que, por exemplo, a famosa carta Dragão Branco de Olhos Azuis pode ser colocada no campo diretamente. Outra mudança consiste na quantidade de cartas que cada jogador tem na mão. 
Neste jogo, a cada nova jogada cada jogador deve comprar até ter cinco cartas na mão, sob pena de perder o duelo caso esta condição não seja satisfeita. Finalmente, as duas características mais diferentes do jogo são as fusões e a existência de vantagens e desvantagens na hora da batalha.

Em Forbidden Memories, o jogador pode fazer a fusão de monstros de forma direta (sem necessidade de alguma carta específica, como a Polimerização), bastando apenas conhecer as combinações possíveis. Já no sistema chamado Guardian Stars, quando um monstro é invocado, pode-se escolher entre duas opções possíveis para aquela carta. Durante as batalhas, monstros com Guardian Stars com vantagem sobre outros recebem um bônus de ataque.

Personagens

Príncipe do Egito

> História: o príncipe é eixo central do enredo, ou seja, ele é o principal protagonista, tanto que Yugi é esquecido após sua aparição. O jovem, como foi dito no tópico acima, é alguém que está entediado da vida de realeza e adora fugir do palácio para jogar cartas. Quando Mutou resolve o Enigma do Milênio, seu espírito passa a possuir o corpo do garoto japonês, como é visto no anime e no mangá.

> Personalidade: é alguém rebelde e que não consegue acatar ordens ou conselhos, todavia, também se mostra alguém bondoso e generoso, não liga se os seus amigos são nobres ou plebeus, ele quer apenas se divertir. No final do game, torna-se um governante amado por seu povo.

Divulgue sua marca

> Aparência: o jovem só e visto apenas uma vez, ou seja, não há muito o que dizer quanto a sua aparência. Quando o vemos, ele veste as roupas semelhantes as do anime/mangá, vestes brancas com inúmeras joias de ouro, além de uma capa roxa. Sua pele é branca demais para um cidadão egípcio, o que causa certo estranhamento, já seu cabelo continua colorido e espetado.

Mutou Yugi

> História: Yugi é um típico garoto japonês que ama jogos de qualquer tipo, em especial um quebra-cabeça egípcio que ganhou do seu avô. Certo dia, após ter passado anos tentando montá-lo, ele finalmente o conclui e, quando faz isso, liberta um espírito aprisionado de um ancestral do Egito. Esta alma, em Forbidden Memories, é a de um antigo príncipe do país, que possui o corpo do menino, garantindo a ele o poder dos jogos das trevas.

> Personalidade: Yugi é tímido e covarde, tendo dificuldade para fazer amigos e se aproximar de outras pessoas. É apaixonado por uma garota chamada Anzu (Tea, aqui no ocidente), que, infelizmente, sempre deixa o jovem rapaz na famigerada “friend zone”.

> Aparência: No game, não é possivel ver mais do que o rosto de Yugi, mas, no anime/mangá, o garoto tem o peculiar costume de sempre usar o uniforme de sua escola, composto por jaqueta e calça, ambas da mesma cor. Tem um tamanho inferior ao de outras pessoas de sua idade, isso, somado com a personalidade do rapaz, faz com que Mutou tenha um ar infantil. O elemento mais peculiar de sua aparência é seu colorido cabelo espetado.

Simon Muran

> História: na minha humilde opinião, este é o segundo personagem mais mistérioso dos games, perdendo apenas para o mercador do Resident Evil 4. Não se sabe muito sobre Simon, exceto que ele é o conselheiro da corte do Faraó. Durante o ataque de Heishin ao palácio, Muran ajuda o príncipe a tentar fugir, porém, acaba morrendo no incidente. Em “Yu-Gi-Oh: Shin Duel Monsters 2 Inherit Memories” (nomeado Yu-Gi-Oh: Duelist of the Roses, no ocidente), sequência de Forbidden Memories, o homem aparece novamente como conselheiro do rei. Nunca foi visto no anime/mangá.

> Personalidade: Simon se mostra alguém calmo e muito inteligente, que consegue raciocinar muito bem e criar ótimas estratégias. Muran faz de tudo para proteger o herdeiro do trono egípcio, sacrificando até mesmo sua vida.

> Aparência: em todas as aparições do misterioso homem, vemos ele com as mesmas roupas, uma túnica branca que cobre todo seu corpo, adornada apenas por uma serpente e um olho no capuz da vestimenta. O rosto de Simon nunca foi mostrado e a coisa mais bizarra sobre o personagem é o fato de possuir uma pele azulada.

Mago Seto

> História: esqueça o que você aprendeu sobre o personagem no anime/mangá. Aqui, a importância do ancestral de Kaiba para a história é quase nula. Seto é um dos magos do Faraó, sendo ele braço direiro do Alto Mago Heishin. Auxiliou o vilão no ataque ao palácio e serviu de rival para o príncipe. Se o sujeito no passado não teve uma importância muito grande, sua reencarnação só serviu para agradar os fãs e nada mais.

> Personalidade: arrogante, mau-caráter e esnobe são as principais qualidades de Seto. É o segundo melhor duelista, perdendo apenas para o príncipe. Diferente de Kaiba, o mago sabe esconder sua frustração ao ser derrotado, porém, é mais vingativo que sua encarnação.

> Aparência: assim como muitos personagens, têm a pele clara demais para alguém que vive no Egito. Suas vestes de mago são roxas e adornadas por incontáveis peças de ouro, diferente da versão que é vista no anime/mangá.

Alto Mago Heishin

> História: o mais poderoso de todos os magos do Faraó e também é o portador do Cajado do Milênio. Heishin anseia dominar o Egito, matando o príncipe e conseguindo as sete Relíquias do Milênio para libertar um ser das trevas. É o típico vilão clichê de Yu-Gi-Oh.

> Personalidade: Heishin é um homem autoritário e arrogante, não tem piedade de ninguém, importando-se apenas com seus próprios objetivos. O mago não demonstra nenhum tipo de remorso quanto às crueldades que comete, ou seja, ele só se importa consigo mesmo.

> Aparência: Heishin está sempre com uma elegante e luxuosa túnica roxa, adornada de belas joias feitas de ouro. Existem enormes brincos presos em sua orelha e um tipo de “barba postiça” no seu queixo. Tem a pele morena e aparenta ter, aproximadamente, 50 anos.

“Hora do Duelo”

yugioh forbidden memories 9 Yu-Gi-Oh! Forbidden Memories

Ao todo, são 722 cartas disponíveis para colecionar e usar nas batalhas. Elas incluem as cartas consagradas pelo anime, como o Mago Negro (Dark Magician), Dragão Branco de Olhos Azuis (Blue Eyes White Dragon), Mago do Tempo (Time Magician), entre muitas outras. Ao começar o jogo, você começa com um baralho de 40 cartas aleatório, podendo adquirir mais cartas ao ganhar duelos (quanto mais forte o adversário, maior a chance de ser uma boa carta) ou comprando através das estrelas coletadas nas partidas (que variam de acordo com o desempenho nos duelos).

Além do modo história e dos Free Duels, que consistem em partidas contra qualquer inimigo já derrotado, Forbidden Memories inclui um modo multiplayer para jogar com os amigos. Para jogá-lo, cada jogador precisa ter o seu próprio save do jogo em um Memory Card diferente, embora seja possível jogar com apenas um controle. Um ponto interessante é que, para evitar que os jogadores possam ver as cartas na mão de cada um, o jogo mostra apenas um número no centro destas cartas. Este número corresponde a posição da carta dentre as 40 do baralho, permitindo que somente o dono do deck possa saber qual é.

Para completar a coleção mais facilmente e fazer decks mais poderosos, é possível trocar cartas com outro jogador. Basta que cada um ligue o seu Memory Card ao PS1 e então acessar a opção Trade do menu. Preocupada com a possibilidade de cópias de saves, a Konami adicionou um número de registro a cada novo jogo criado em Forbidden Memories, de tal forma que é impossível trocar cartas entre um save e sua própria cópia (embora seja possível ter várias cópias do save, de tal forma que seja possível trocar a mesma carta várias vezes).

Diversão com alto nível de dificuldade

yugioh forbidden memories 9 Yu-Gi-Oh! Forbidden Memories

A principal crítica ao jogo Yu-Gi-Oh Forbidden Memories é o seu alto nível de dificuldade. Em primeiro lugar, o jogo não fornece nenhum indicativo sobre quais são as fusões possíveis, o que exige ao jogador aplicar o método da tentativa e erro até aprender as combinações (ou então ler algum tutorial na internet). Em segundo lugar, as vantagens e desvantagens entre as Guardian Stars também não são explicadas, mais uma vez exigindo um estudo prévio por parte do jogador.

Mesmo assim, estas duas dificuldades são superadas após algumas horas de jogo (ou com uma ajudinha da internet). A maior dificuldade de Forbidden Memories consiste nos duelos em si. Após algumas poucas batalhas iniciais bastante acessíveis, cada partida se torna um grande desafio. Os adversários possuem somente cartas poderosas, além de usarem estratégias bastante apelonas para vencer. Diversas vezes me encontrei disputando novas partidas com adversários mais fáceis para tentar obter cartas mais fortes. O sistema de compra de cartas também não ajuda, já que as cartas boas possuem valores muito altos.

“Acredite no coração das cartas”

yugioh forbidden memories 9 Yu-Gi-Oh! Forbidden Memories

Para muitos fãs de Yu-Gi-Oh, Forbidden Memories foi a primeira oportunidade de jogar “Monstros de Duelo” no videogame. Mesmo com um alto nível de dificuldade, o jogo é viciante graças a sua forma simples de jogar e a sua grande coleção de cartas (para a época). Apesar de não ser uma unanimidade e de que estará sempre entre os clássicos do Playstation.

Rank

Yu-Gi-Oh! Forbidden Memories

Os ranks são posições que o jogo mostra após o término do duelo definindo como foi seu desempenho num duelo, geralmente com ranks mais altos é possível obter cartas mais raras e/ou mais fortes e ao contrário em ranks mais baixos, com exceção dos ranks Tec’s, que dão a possibilidade de adquirir cartas mágicas ou cartas monstros raras.Os ranks são dividos em POW e em TEC. Tanto um como outro possuem subcategorias, sendo elas S,A,B,C e D, ganhando, respectivamente, 5,4,3,2 e 1 starchip(s) (estrelas usadas na compra de cartas, na opção “Password”, no menu principal.) Os ranks, de uma forma geral, são:

S-POW/S-TEC, A-POW/A-TEC, B-POW/B-TEC, C-POW/C-TEC e D-POW/D-TEC.

Referências:

Playstation Blast, Aminoapps, Wikipedia.

Comente aqui em baixo sobre Yu-Gi-Oh Forbidden Memories!