Mass Effect: Legendary Edition

Mass Effect: Legendary Edition é uma remasterização dos três primeiros jogos da série Mass Effect, que foi desenvolvida pela BioWare e publicada pela Electronic Arts. A remasterização foi anunciada em 7 de novembro de 2020 e lançada em 14 de maio de 2021, para PlayStation 4, Xbox One e Microsoft Windows.

Identifique a melhor classe para o seu estilo de jogo

Há um total de 6 classes para escolher em Mass Effect, cada uma com seu próprio conjunto de especialidades e talentos. Estes são classificados como Combat, Tech e Biotic. Os Especialistas em Combate se destacam em lidar com danos brutos de poder de fogo graças às suas várias Proficiências com Arma. Especialistas em tecnologia invadem e depuram os inimigos para interromper suas táticas e, por último, os especialistas em biótica capitalizam na manipulação de campos de efeito de massa para imobilizar os alvos.

Soldados – Eles são especialistas em combate porque podem manejar todas as armas com maestria. Como tal, eles têm a maior produção de Dano de Arma de qualquer classe, independentemente de sua proximidade do inimigo. Soldiers também têm a maior durabilidade, já que são as únicas classes que podem equipar Heavy Armor. Além disso, eles têm alto HP e podem regenerá-lo naturalmente em um ritmo mais rápido. O Soldier é uma boa classe inicial se você pretende ir para uma construção de atirador completa.

Engenheiros – são especialistas em tecnologia que invadem sistemas de computador e consertam o Mako, um veículo usado para explorar planetas. Em combate, seu forte consiste em eliminar os inimigos, enfraquecendo a eficácia de suas armas e escudos . Eles só podem usar Armadura leve , o que torna imperativo que fiquem longe dos inimigos. O Engineer é uma classe ideal se você deseja atrapalhar as estratégias táticas de seus oponentes.

Adeptos – Eles são especialistas em bióticos que utilizam campos de força de efeito de massa para empregar técnicas de controle de multidão e desabilitar os inimigos ao lidar com grandes quantidades de dano. Como o Engineer, eles só podem equipar Light Armor. O Adept é uma boa classe para jogar se você deseja arremessar e levantar inimigos do chão para torná-los vulneráveis ​​e inúteis em combate.

Infiltradores – são especialistas em combate e tecnologia que são mestres em eliminar e desabilitar rapidamente os inimigos em distâncias médias e longas. Ao contrário dos Engineers, eles se concentram em uma infinidade de Habilidades, incluindo uma mistura de descriptografia e poder de fogo. O Infiltrator é uma classe excelente para jogar se você preferir dar vários tiros na cabeça de longe, graças à sua proficiência no rifle de atirador. Além disso, sua capacidade de sobrevivência é notável, pois eles podem usar Armadura Média.

Vanguardas – São especialistas em combate e bióticos que avançam em direção aos inimigos e, ao contrário dos Infiltradores, eles os derrubam de forma rápida e agressiva à queima-roupa. Eles também podem equipar Armaduras Médias e aumentar ainda mais sua durabilidade com Habilidades Bióticas. A Vanguard é uma classe ideal se você pretende distrair e correr perto dos inimigos a fim de causar dano de explosão de perto com uma espingarda.

Sentinelas – são especialistas em tecnologia e biótica que usam habilidades avançadas de cura e depuração para apoiar totalmente seu esquadrão em combate. Eu não recomendaria a classe Sentinel se você for novo no Mass Effect 1 porque é difícil de dominar. Na maioria das vezes, você dependerá de companheiros de esquadrão ou companheiros para infligir dano de alto poder de fogo. Além disso, você tentará executar as Habilidades Tecnológicas e Bióticas, já que só tem acesso à Armadura Leve.

Observe que você não pode alterar as classes, portanto, certifique-se de selecionar aquela que você mais tem interesse em jogar. Além disso, você tem a opção de importar seu personagem deste jogo para Mass Effect 2 e 3 para que você possa continuar jogando a mesma classe.

Aproveite as vantagens da proficiência em armas e bônus

As 4 armas que estão disponíveis para você são as pistolas, rifles de assalto, espingardas e rifles de precisão. Na Legendary Edition, as penalidades de precisão e danos do jogo original associadas ao equipamento de Armas nas quais certas classes não têm proficiência foram abolidas. Isso significa que você é livre para usar qualquer uma dessas 4 armas, independentemente da classe que escolher.

No entanto, a melhoria do desempenho da arma por meio de talentos ainda está presente. Por exemplo, se você é um Engenheiro, você só tem proficiência com a Pistola. Para aumentar sua precisão, você terá que colocar Pontos de Talento suficientes em seu Talento de Pistola correspondente. Se você mudar para um Rifle de Sniper, o qual não está bem treinado para usar, ainda poderá atirar com ele, mas não obterá precisão adicional e vantagens de dano, pois não possui o Talento de Rifle de Sniper. Por causa disso, é melhor ficar com as armas em que sua classe é proficiente, para não perder os bônus.

Dentre as 4 Armas, a Pistola é a mais versátil por ser bem balanceada, possui alto dano por tiro, Tiros Antes do Super aquecimento e atributos de precisão. Observe que, neste jogo, você não usa munição. Em vez disso, eles utilizam a estatística Tiros Antes do Superaquecimento para determinar o número de tiros que uma arma pode disparar antes de se tornar inutilizável, a fim de dispersar o calor. Depois de esfriar por alguns segundos, você poderá usar a mesma arma novamente. O que também é ótimo sobre a pistola é que todas as classes são proficientes no uso e aprimoramento de seus recursos.

Além disso, o Sniper Rifle também é uma arma excelente por causa de quão alto é o seu dano causado que você pode frequentemente atirar nos inimigos. No entanto, existem duas desvantagens em usá-lo. O primeiro é o atributo baixo Tiros Antes do Superaquecimento do Sniper Rifle de no máximo 2 tiros antes do resfriamento. E o segundo é a disponibilidade limitada do Talento Sniper Rifle, que só é acessível para o Soldier e Infiltrator, então você não receberá bônus de precisão e dano, bem como a Habilidade de Assassinato para maximizar o dano se você escolheu um Aula.

Desligue o Auto Level-Up

Antes de começar a jogar, você decidirá qual opção de Subida de Nível Automático escolher, se deve ser Desligado, Apenas Seleção ou Seleção e Jogador. Aconselho vivamente que desative esta opção, uma vez que é muito melhor adicionar manualmente os Pontos de Talento aos Talentos que deseja classificar. Isso vale tanto para Shepard quanto para os companheiros de esquadrão.

Se você ativar o Auto Level-Up, os pontos serão atribuídos automaticamente a todos os talentos, mesmo para aqueles que você não deseja melhorar, deixando-o com uma construção e composição de esquadrão não otimizadas. Por exemplo, para classes que possuem mais de um Talento de Combate, como Soldados e Vanguardas, o Aumento de Nível Automático distribuirá igualmente pontos para todos esses Talentos. Na verdade, você não poderá obter acesso imediato a Habilidades de Arma como Marksman e Carnage for Pistols e Shotguns, respectivamente, perdendo assim a preciosa precisão, geração de calor e buffs de dano em níveis anteriores.

Reúna o seu esquadrão

Como Comandante Shepard, você recrutará um total de 6 companheiros de esquadrão, a maioria deles disponível nas primeiras 3 horas de jogo. É essencial conversar com todos eles após cada missão ou missão principal para cultivar relacionamentos mais profundos e duradouros, que impactarão toda a história. Quanto mais interação você tiver com eles, mais XP você obterá.

Além disso, ser entusiasta e apoiar seus pensamentos e decisões levará ao desenvolvimento de relacionamentos românticos. No entanto, no final de Mass Effect 1, você só pode ter um interesse amoroso.

É imperativo recrutar todos os seis Companheiros para que você não perca nenhum dos desenvolvimentos do personagem. Um certo companheiro de esquadrão está no Grupo Artemis Tau, então certifique-se de recrutá-lo antes de prosseguir para as outras missões fora da Cidadela.

Observe que você só traz 2 companheiros de esquadrão por vez quando explora planetas e realiza missões. Se você escolher uma classe que não possui talentos em eletrônica e descriptografia, traga um ou dois companheiros de equipe com essas habilidades. É necessário maximizar o talento.

A eletrônica permite que você hackear objetos bloqueados, como computadores, enquanto aumenta a Força do Escudo para maior capacidade de sobrevivência. A descriptografia permite que você use Omni-gels para substituir os sistemas de segurança a fim de obter acesso a contêineres bloqueados, se você não puder invadir o seu caminho. Quanto mais você desbloquear sistemas e contêineres, maior será o XP extra que você obterá. Além disso, você também obterá armas, armaduras e mods que são igualmente úteis para melhorar as capacidades do seu personagem.

Quando você explora outros planetas, seu esquadrão monta o veículo Mako, que o protege de ambientes perigosos. Frequentemente, você também enfrentará inimigos que irão atacar e danificar o casco. A classificação do Talento em Eletrônica também repara uma parte maior do Mako desgastado.

Conclua o máximo de atribuições que puder

Outra maneira de aumentar o XP do seu esquadrão é completar o máximo de atribuições possível. Na Legendary Edition, ao escolher o modo clássico, o nível 50 não é mais o limite, então você pode ultrapassar esse número. Isso ajudará você a distribuir mais pontos para classificar seus talentos e desbloquear habilidades. Eu recomendo terminar muitas atribuições depois de reunir todos os 6 companheiros de equipe. Dessa forma, todo o seu esquadrão estará mais preparado para lidar com chefes quando você continuar outras missões.

Gerencie seu estoque

Na Legendary Edition, o tamanho do inventário foi aumentado, mas isso não significa que você não deve gerenciá-lo. Entre missões, atribuições e explorações, você acumulará uma tonelada de coisas na forma de armas, armaduras e mods. Em vez de ser penalizado por exceder a capacidade de peso permitida, você será forçado a converter esses itens em Omni-géis.

Certifique-se de vender a maioria deles para obter créditos, que é a moeda do jogo, para o Oficial de Requisições da Normandia de antemão, em vez de lutar para se livrar dos novos materiais que você reuniu. À medida que você joga mais, poderá adquirir licenças de manufatura, que lhe darão acesso para comprar equipamentos de alta qualidade dos comerciantes.

Além disso, também é importante maximizar a capacidade dos medi-géis que você pode carregar, porque você os usará muito para se curar. A recuperação do HP não ocorre naturalmente, exceto para a classe de soldado.

Atire com o Mako

Uma das maiores melhorias na remasterização envolve a utilização do Mako em combate. Não é mais essencial deixar este veículo para atacar você mesmo hordas de inimigos a fim de ganhar XP extra. Usar as armas do Mako ou atirar com suas próprias armas renderá a mesma quantidade de XP. Como tal, é melhor capitalizar sobre os canhões e metralhadoras do Mako, pois eles eliminarão os inimigos de maneira eficiente e eficaz devido ao seu poder absoluto.

Sempre atualize seu equipamento

Às vezes, armas e armaduras podem ser compradas de comerciantes ou obtidas em contêineres trancados. Os algarismos romanos ao lado do nome do equipamento indicam seu nível. Por exemplo, o HMWP X Master Spectre Gear possui maiores danos, superaquecimento e estatísticas de precisão do que o HMWP VII.

Para melhorar seu equipamento, você terá que mudar para versões melhores de Mods de Arma, Munição e Armadura. Os Mods de Arma melhoram a precisão e estabilidade da sua arma, enquanto os Mods de Munição se concentram em lidar com diferentes tipos de dano, como aumentar a capacidade de desvio do escudo e infligir dano extra contra Sintéticos ou inimigos robóticos.

Ambos os níveis de arma e armadura e Mods estão disponíveis para Shepard e companheiros de esquadrão. Certifique-se de atualizar tudo isso antes de mergulhar em missões e atribuições para garantir que você está mais do que pronto para matar inimigos fortes e fracos.

Traga os companheiros de esquadrão certos com você

Quando você levar 2 companheiros de esquadrão com você, certifique-se de selecionar aqueles com habilidades que você não possui. Como soldado, é aconselhável escolher um companheiro de esquadrão que seja especialista em tecnologia e outro que use habilidades bióticas. Isso é para que você esteja preparado para desabilitar e imobilizar seus inimigos, tornando os encontros muito mais gerenciáveis.

Quando você está em combate, é muito importante utilizar o Tactics HUD. Este recurso permite que você pause o jogo para identificar o melhor curso de ação do Esquadrão. Na IU do Tactics HUD, você pode comandar Shepard e seus companheiros de esquadrão trocando as armas certas e escolhendo Habilidades para enfraquecer os alvos.

Utilize escudos, coberturas e fadiga

Shields é a armadura principal do jogo. O que normalmente acontece é que esta camada protetora é danificada e esgotada primeiro antes do HP do personagem, mas existem alguns Mods mortais como o Proton Rounds, que penetra a armadura para diminuir o referido HP.

É aqui que se esconder atrás de um abrigo se torna uma grande ajuda para se proteger de ataques. Essas tampas podem ser paredes ou grandes objetos espalhados de onde você pode se agachar. Além disso, atirar de uma posição agachada também aumenta a precisão de sua arma.

Observe que você não terá que destruir os escudos do inimigo para atingi-los com suas habilidades tecnológicas e bióticas. Por outro lado, eles também podem fazer o mesmo com você. Entre os dois, as Habilidades Bióticas são muito irritantes, pois você ficará atordoado por alguns segundos, o que pode ser uma questão de vida ou morte.

Nos casos em que você deve correr em direção a um inimigo ou uma cobertura adjacente, você estará fazendo uso de Storm Speed. Isso é dispensável e, consequentemente, você experimentará fadiga, que retarda o movimento. Por causa disso, é essencial evitar que isso aconteça correndo em rajadas curtas, caso contrário, você se torna vulnerável a ataques inimigos.

Escolhendo um personagem

Os jogadores terão a opção de jogar como versão masculina ou feminina de Shepard. Eles também terão a opção de personalizar ainda mais sua aparência. Durante a primeira jogada, pode fazer sentido jogar como uma das skins básicas para nostalgia.

Karma bom e ruim

O diálogo é um aspecto importante de todos os jogos Mass Effect . Ter a opção de ser implacável (Renegado) ou compassivo (Paragon) adicionou uma camada extra à jogabilidade que não era comum quando o jogo foi lançado. Cada opção escolhida afetará os resultados na missão e ao longo da série. Os jogadores vão querer ter certeza de que estão seguindo o caminho certo, porque as implicações mudarão a história.

Gerenciando membros da equipe

Conforme Shepard avança na história, os outros dois membros da equipe ganharão pontos de habilidade também. É importante atualizar as árvores de habilidade do fireteam para dar a Shepard uma pequena ajuda na batalha. Cada um dos membros da equipe deve ser atualizado de forma a complementar a árvore de habilidades de Shepard. Por exemplo, um soldado Shepard provavelmente precisará de um personagem com uma construção mais focada em habilidades.

Habilidades bióticas e atordoamentos

Ataques bióticos inimigos são uma das coisas mais frustrantes de lidar em Mass Effect 2 . A menos que as habilidades sejam completamente diferentes na nova versão do jogo, elas causarão dores de cabeça.

A maneira mais eficaz de evitá-los é atacar inimigos bióticos à distância. Quase todos os ataques irão atordoar ou imobilizar Shepard, tornando a luta impossível. Os ataques foram um pouco exagerados, tirando os personagens da luta por vários segundos todas as vezes.

Pressione F5 o tempo todo

Os jogadores devem salvar em excesso em vez de confiar em pontos de verificação durante sua primeira jogada.

Complete o máximo de missões secundárias que puder em Mass Effect 1

Não há falta de missões opcionais – conhecidas no jogo como Tarefas – para usar como trampolins para aumentar suas habilidades em Mass Effect, mas essas são mais do que apenas grinds úteis para obter pontos de experiência. Haverá ramificações reais dessas missões que serão sentidas em Mass Effect 2 e 3, algumas menores e outras maiores. Completar essas missões também fornece muito contexto para o jogo, lançando uma nova luz sobre personagens e organizações que você encontrará em sua jornada e aprimorando sua jornada pessoal através da trilogia quando esses eventos forem referenciados.

Faça o máximo que puder das missões de fidelidade do Mass Effect 2

Sentindo-se ligado à equipe que você montou na primeira sequência de Mass Effect? Então é melhor você se concentrar em completar suas várias missões de fidelidade, o que não só cria um senso muito melhor de camaradagem na Normandia, mas também tem um grande impacto na missão final para a qual o jogo se desenvolve.

Devo ir Renegade ou Paragon?

Muitos jogos apresentaram um sistema de moralidade ao longo dos anos, mas a visão de Mass Effect sobre essa ideia resultou em um personagem moralmente complexo. Embora o objetivo de Shepard de salvar a galáxia não seja influenciado, não importa qual ação você tomar quando tiver a oportunidade de ser nobre ou um pouco durão, é como Shepard trata seus negócios que mudou.

Seguir a rota Paragon é uma rota moralmente mais desafiadora que força os jogadores a se safarem das situações, enquanto a escolha do caminho Renegade normalmente termina um encontro com uma luta. A escolha é sua, já que você se tornará um soldado que sempre segue o caminho certo quando o assunto é conflito ou um rebelde que não tem escrúpulos em usar métodos mais implacáveis, desde que façam o trabalho.

As opções Paragon e Renegade são fáceis de detectar durante as conversas, já que as opções em azul na roda de diálogo representam a abordagem mais pacífica para resolver situações, enquanto o texto em vermelho indica um caminho mais direto e perigoso. Assim que a conversa terminar, você também verá seus ganhos Paragon ou Renegade no canto da tela.

Também é importante se comprometer com uma rota ao invés de uma mistura. O raciocínio é que isso impacta fortemente as oportunidades que se abrem conforme você avança na série. Ser insosso com sua abordagem pode bloqueá-lo nesses momentos, então certifique-se de ser o mais consistente possível. Você pode aprender mais sobre como isso afeta o jogo em nosso guia detalhando por que é crucial ir totalmente Renegade ou Paragon.

Referências:

Fextra Life, Game Spot, Game Rant, wikipedia.

Final Fantasy VII

Final Fantasy VII (ファイナルファンタジーVII) é um jogo eletrônico de RPG desenvolvido e publicado pela SquareSoft. É o sétimo título principal da série Final Fantasy e foi lançado originalmente para PlayStation em 1997 e depois também para Microsoft Windows no ano seguinte. A história segue Cloud Strife, um mercenário que junta-se a uma organização ecoterrorista a fim de impedir que megacorporação Shinra use a essência vital do planeta como uma fonte de energia. Acontecimentos colocam Cloud e seus aliados atrás de Sephiroth, um “super-humano” que deseja destruir o planeta. A jogabilidade tem navegação e exploração de diversos ambientes e sistema de batalha baseado em turnos.

O desenvolvimento começou em 1994 para o Super Nintendo Entertainment System. A SquareSoft enfrentou atrasos e dificuldades técnicas por experimentações feitas em várias plataformas, por fim decidindo mover a produção para o PlayStation pelas vantagens do formato CD-ROM. O título tornou-se o primeiro jogo na série a empregar full motion video e gráficos tridimensionais, com a maioria das cenas usando modelos de personagens sobre fundos pré-renderizados. Os sistemas de jogabilidade permaneceram praticamente inalterados em relação a jogos anteriores, porém Final Fantasy VII foi o primeiro a utilizar uma ambientação com elementos de ficção científica e uma apresentação mais realista. A escala do desenvolvimento não tinha precedentes para a época e orçamento final de produção e divulgação ultrapassou a marca de oitenta milhões de dólares.

Uma enorme campanha de divulgação foi realizada para Final Fantasy VII. O jogo foi aclamado pela crítica ao ser lançado e foi um sucesso comercial, sendo amplamente considerado como um dos melhores jogos eletrônicos de todos os tempos. Ele é reconhecido por ter impulsionado as vendas do PlayStation e popularizado os RPGs japoneses mundialmente, com os elogios sendo direcionados para seus gráficos, jogabilidade, música e história, enquanto algumas críticas centraram-se em problemas da localização para o inglês. O título venceu vários prêmios de Jogo do Ano e outras premiações. Seu sucesso gerou mídias adicionais na forma da Compilation of Final Fantasy VII e uma recriação para o PlayStation 4.

Jogabilidade

A jogabilidade de Final Fantasy VII é dividida principalmente de três grandes áreas: um mapa do mundo de jogo, mapas de campo e telas de batalha. O mapa do mundo é uma representação tridimensional em escala de todo o mundo ficcional do jogo, pelo qual o jogador pode viajar entre as diferentes localidades existentes. Assim como nos jogos Final Fantasy anteriores, a travessia pode ser feita a pé, montando chocobos (aves galiformes recorrentes da série), dirigindo um pequeno buggy, pilotando uma aeronave ou por mar através de um submarino ou barco.

Nos mapas de campo os personagens são direcionados por ambientes em uma escala realista em relação aos seus tamanhos, consistindo em fundos pré-renderizados bidimensionais que representam locais como cidades e florestas. O jogador inicialmente fica restrito apenas dentro da cidade de Midgard, porém todo o mundo torna-se disponível ao progredir pela história do jogo. A progressão pelo enredo central ocorre principalmente através de sequências roteirizadas, apesar de cutscenes cinemáticas pré-renderizadas também estarem presentes em diversos pontos da história.

Combate

As batalhas em Final Fantasy VII podem ocorrer randomicamente ou iniciadas por algum evento específico, colocando o grupo do jogador contra um ou mais inimigos. Vencer uma batalha ao derrotar todos os oponentes gera como recompensa experiência, itens e gil (a moeda do jogo). Entretanto, se todos os membros do grupo forem abatidos ou deixados incapazes de continuar no combate, o jogo termina e o jogador deve recomeçar a partir de seu último salvamento. A tela de batalha é uma representação tridimensional da área, como o interior de um edifício ou o meio de uma floresta, em que o jogador comanda os personagens em combates contra inimigos controlados pela inteligência artificial. Apesar dos personagens aparecerem super deformados nos mapas de jogo, seus modelos são apresentados de maneira realista e em escala normal durante as batalhas. Final Fantasy VII foi o primeiro jogo da franquia a utilizar modelos de personagem renderizados totalmente com polígonos. O jogo utiliza o tradicional sistema de combate “Active Time Battle”, introduzido pela primeira vez em Final Fantasy IV. Diferentemente de jogos anteriores, em que até cinco personagens participavam dos confrontos, em Final Fantasy VII esse número é limitado a três.

O sistema de habilidades de Final Fantasy VII é construído ao redor das Matérias: orbes mágicas compostas pela energia vital condensada do planeta, chamada de Mako. Elas são colocadas em espaços especiais de armas e armaduras, permitindo que os jogadores customizem as habilidades de seu grupo a fim de usar mágica, convocações e habilidades especiais. A Matéria é dividida em cinco categorias: Verde Magia para feitiços defensivos e ofensivos, Amarelo Habilidade que concede novas perícias, Vermelho Convocação que permite que monstros entrem no combate, Roxo Suporte que confere aumentos temporários nas estatísticas do personagem e Azul Junção que melhora outras Matérias ao ser colocado em espaços conectores (por exemplo, ligar Matéria de Fogo com Matéria Geral permite que o jogador ataque todos os inimigos simultaneamente com um feitiço de fogo). Porém, a maioria das magias baseadas em Matérias também diminui os atributos físicos do personagem em questão. Matéria e os personagens podem subir de nível com pontos de experiência, disponibilizando habilidades e funcionalidades mais fortes, com novas Matérias sendo criadas assim que chegarem no nível máximo. Os feitiços de convocação também são equipáveis assim como a Matéria, com ataques elaborados podendo ser realizados. Uma versão modificada dos “Desperation Attacks” de Final Fantasy VI aparece em Final Fantasy VII na forma dos “Limit Breaks”: cada personagem possui uma barra que gradualmente se enche a medida que sofrem danos em batalha; quando ela se enche, o personagem pode lançar seu Limit Break, uma ataque especial que inflige grandes danos nos oponentes ou que ajuda os outros membros do grupo.

Mundo

O mundo de jogo é semelhante ao daquele de Final Fantasy VI, em que é muito mais avançado tecnologicamente do que nos cinco primeiros jogos da série. De forma geral, a tecnologia e a sociedade são semelhantes ao meio social de uma ficção científica industrial ou pós-industrial. O mundo de Final Fantasy VII é chamado dentro de jogo de simplesmente “o Planeta”, porém foi retroativamente nomeado Gaia e é formado por três massas continentais principais. O continente do leste é onde fica a cidade de Midgar, uma metrópole industrial que serve como capital e abriga a sede da Shinra Electric Power Company, uma poderosa empresa de energia que chega a operar como o verdadeiro governo do mundo. Outros lugares no continente do Leste incluem Junon, uma base militar da Shinra; Fort Kondor, uma fortificação que esconde um reator Mako; um rancho chocobo, onde diferentes tipos de animais podem ser criados; e Kalm, um vilarejo perto de Midgar.

O continente do Oeste possui o Gold Saucer, um grande parque de diversões com a Prisão Corel estando localizada bem abaixo; a Costa Del Sol, um resort à beira mar; Gongaga, um pequeno vilarejo que contém os restos de um reator Mako; Nibelheim, a cidade natal de Cloud e Tifa; e o Cosmo Canyon. As tribos que vivem nesta última estão em harmonia com a natureza e se dedicam ao bem estar de Gaia. Seu assentamento possui um observatório e serve como local de pesquisa para aqueles que desejam participar do “Estudo da Vida do Planeta”, um estilo de vida que encoraja respeito pela natureza e ensina que o planeta possui uma energia própria.

Em uma ilha perto do continente do Oeste fica o vilarejo de Wutai. O continente mais ao norte é coberto por glaciais e tem alguns assentamentos como Bone Village, um local de escavação para um suposto tesouro enterrado; Icicle Inn, um resort de esqui; a mítica Cidade dos Antigos, localizada no meio de um vale.

Personagens

Final Fantasy VII possui nove personagens principais jogáveis: Cloud Strife, o protagonista e um mercenário antissocial que afirma ser um ex-membro da 1ª Classe da unidade SOLDIER da Shinra; Barret Wallace, o líder do grupo terrorista anti-Shinra chamado AVALANCHE; Tifa Lockhart, um artista marcial membro da AVALANCHE e amiga de infância de Cloud; Aerith Gainsborough, uma vendedora de flores que está sendo perseguida por uma unidade de operações especiais da Shinra desde sua infância; Red XIII, uma criatura semelhante a um leão que foi alvo de experimentos por parte dos cientistas da Shinra; Cait Sith, um gato robótico adivinho que anda montado em um boneco moogle animado; Cid Highwind, um piloto e mecânico que sonhava em ser o primeiro homem no espaço; Yuffie Kisaragi, uma jovem ninja e ladra habilidosa; e Vincent Valentine, um ex-membro da unidade Turks da Shinra que passou por experimentações trinta anos antes do início do jogo. O principal antagonista da história é Sephiroth, um antigo membro da SOLDIER que reaparece vários anos depois de sua suposta morte.

Clobberin’ Time

É bem verdade que quando o assunto RPG a primeira coisa que muita gente visualiza é o cadenciado formato de ações divididas em turnos e logo surge o conceito pré-concebido de um jogo lento, mas é aí que FFVII brilha.

O game tem contornos de filme de ação e o pau quebra mesmo. Logo que o jogador confirma a opção NEW GAME no menu principal a calmaria da tela de abertura com uma espada gigante e música suave de fundo dá lugar ao frenesi de uma trilha agitada – as músicas de fundo do jogo também são um show à parte – que embala um ataque a bomba de um grupo terrorista.

Melhor de tudo? Você está entre os protagonistas desse ataque! Daí para a frente o que se segue é um belo trecho com diálogos e confrontos onde nada fica exatamente claro, ou seja, será que o personagem principal do jogo é realmente um terrorista do mal, inimigo da liberdade?

Bem, sem querer ser repetitivo, mas inevitavelmente sendo é aí que mora mais uma das belezas de Final Fantasy VII. Obviamente, como em qualquer outra história de heroísmo, o game tem mocinhos e vilões, mas as linhas entre estes em boa parte são tênues o suficiente pra deixar a cargo de quem joga a separação real.

Lançado no auge da tecnologia dos Compact Discs (CDs), o jogo era dividido em três discos em suas versões principais e muitos dos jogadores terminavam o primeiro CD sem ter até então desenvolvido alguma empatia em relação a Cloud, o personagem principal.

Ora, muita gente é capaz de afirmar até hoje que nem gosta do ex-Soldier convertido em mercenário e que simpatiza muito mais com Sephiroth, o principal vilão da história. Isso porque enquanto Clouddescobre seu propósito maior na luta para salvar a terra da aniquilação orquestrada pela ação de grandes corporações, sua poderosa nêmese se entrega a missão semelhante, com uma causa talvez até mais justas, só que com meios e fins um tanto mais drástico.

Evolução da mecânica perfeita

Até chegar nessa conclusão, no entanto, são muitas horas de combates contra inimigos diversos e ainda que a mecânica de turnos seja a escolhida a presença de elementos como o combate ativo e os Limit Breakers dão uma cara completamente distinta à experiência.

Diferente da rigidez dos duelos onde cada personagem ou grupo toma suas decisões em um momento estático para só depois de confirmar cada ação ver seu resultado e receber a resposta, no modo de combate ativo o oponente não te espera para agir quando seu tempo de ação se completa e o mesmo acontece entre os personagens controlados pelo jogador na medida em que ele vai decidindo o que cada um fará.

Essa dinâmica não é exatamente uma novidade de FFVII, mas sua fluidez poderia oferecer (e em determinados momentos oferece de fato) um desafio muito maior. Contudo, para balancear a equação entram em ação os Limit Breakers, uma espécie de tradução das barras de especial dos arcades como Marvel Super Heroes para um RPG que torna a experiência de combate um tanto mais divertido.

Enquanto sofre dano ao longo da luta, cada personagem transforma aquela penalidade de vida em ímpeto de combate para culminar na oportunidade de utilizar uma técnica devastadora de ataque ou suporte que vai evoluindo de acordo com seu uso. Esses ataques inclusive lembram golpes combinados de outra preciosidade da Square que marcou época na geração anterior de consoles e atende pelo nome de Chrono Trigger.

Assim como no seu primo do SNES, com o tempo, é comum ver o jogador empenhado em conquistar novos Limit Breakers para cada personagem antes de dar sequência na história e assim conseguir derrotar certos inimigos mais poderosos mesmo que eles sejam confrontos opcionais como as arrasadoras Weapons, máquinas de matar criadas pela indústria bélica de Midgard (terra onde a história se passa).

Outro jogo a parte são as esferas equipáveis chamadas de Materia que carregam a essência da própria Terra e com isso fazem manifestar diferentes poderes mágicos. Os pontos altos delas são sem sombra de dúvida os Summons ou invocações que despertam os mais diversos seres mitológicos para auxiliar Cloud e seus companheiros em batalha. Conseguir algumas delas ou despertar o poder contido em cada uma também exige dedicação e paciência, mas o resultado final sempre recompensa o esforço.

E tudo isso acontece de forma orgânica, sem perder o ritmo da história que vai acrescentando elementos a cada novo personagem e desafio apresentado diferente do que às vezes acaba acontecendo nos jogos atuais com uma avalanche de missões paralelas sem repetitivas e sem relação com o eixo principal da trama.

Um grande exemplo disso é o icônico chocobo. Aquele pássaro amarelo que mais parece uma galinha gigante e tem feições fofinhas traz uma série de facilidades ao gameplay, mas não é requisito obrigatório para se chegar ao fim do jogo. Com uma dose de astúcia e sorte, o jogador pode bater FFVII sem se preocupar com os penosos, mas se dedicar um pouquinho de tempo para capturar um, logo se verá interessado no acasalamento dos bichos e nos benefícios que cada cor tem.

No final, horas serão investidas em corridas e em passeios pelo mapa para alcançar áreas antes inacessíveis e obter aquele item único que pode fazer a diferença no fim da já completíssima história.

Ainda atual após 20 anos

Não bastasse toda essa soma que faz de Final Fantasy VII um game atemporal tanto no quesito história como em relação a seu gameplay e valor de replay, a Sony e a Square Enix anunciaram em 2015 que essa jóia vai ganhar um remake.

Isso significa que quem não jogou a versão original vai ter a oportunidade de experimentar esse clássico como se ele tivesse acabado de sair. Muito disso se deve ao fato de que o visual do jogo está sendo completamente repaginado para se adequar à realidade gráfica atual e ao avanço da própria série Final Fantasy que ganhou no fim do ano passado seu 15º episódio.

Ainda não há data de lançamento ou maiores informações a não alguns vídeos incríveis divulgados pela desenvolvedora do game e uma enxurrada de boatos, mas isso é bom já que dá tempo a quem ainda não jogou de viver a experiência original de 1997 e chegar afiado à nova versão que, ao que tudo indica, deve seguir a tendência atual e ganhar não só uma nova cara, mas acréscimos à trama através dos populares DLC’s.

4 dicas para gamers em Final Fantasy VII

Não faltam truques para que você entre nesse jogo de uma forma mais intensa e com toda a emoção de um jogo. Vamos deixar, só para você, algumas das nossas dicas favoritas para jogar o Final Fantasy VII sem perder pitada do que esse jogo tem à sua espera. 

Para que você possa fazer o desbloqueio do Mission Mode, você deverá completar esse jogo na sua plenitude ao menos uma vez; 

Quando você termina o jogo e o salva, você tem muitas vantagens. Você pode, por exemplo, carregar o jogo, cortando as cenas na mesma quantidade de vezes do Memory Capsule que você coletou quando jogou esse jogo pela primeira vez; 

Existe um final extra para esse jogo. Para acessá-lo, você deve ter pegado 3 G Reports. Ao fazer isso, você verá um final diferente assim que passe o THE END; 

Para os jogadores que gostam de desafios e jogam no modo mais difícil do jogo (Extra Hard): nesse caso você chegará a uma parte em que deverá matar um personagem – um guarda – que está na mesma casa de um garoto que você tem de proteger. Ao fazer isso, você terá acesso a um Keycard, que será deixado pelo guarda. Pegando-o, você deverá depois sair para procurar um dos itens do jogo: o Toy Gun. Esse item vai dar a você um upgrade de 15 mil gil, que se transformará em Silver Toy Gun. Um novo upgrade de 35 mil gil fará dela uma Gold Toy Gun, sendo que um último upgrade de 200 mil gil pode fazer com que ela gere a desejada Ultima Weapon. Esta arma será o seu objetivo. Com ela, poderá matar com um único golpe. 

Mais dicas para os amantes de Final Fantasy VII

Para começar, quando estiver jogando, saiba que segurando L1 + R1 + L2 + R2 conseguirá vencer, de uma forma mais simples, as corridas do Chocobo. Durante o jogo, ao chegar em Rocket Town, você pode usar na Huge Materia uma senha: o código é o círculo, o quadrado e depois duas vezes o X; 

Existe um Easter Egg, que leva o jogador a conhecer o chamado “All Lucky 7’s”. Isso é, no momento em que o HP de seu personagem fica em 7777, o jogador entra nesse modo e passa a atacar todos os inimigos. Seus ataques tiram 7777 nas batalhas até terminar com o seu HP. Quando termina a batalha, o personagem terá um HP de 1; 

Você pode conseguir vários Itens utilizando a matéria de Morph e de Mega All para equipar Yuffie. Depois de fazer isso, você irá enfrentar novos inimigos no barco em Sunken Gelnika. Quando o personagem tiver feito os ataques finais nos seus inimigos, a matéria se transformará nos Source Items desejados.

Essas dicas irão, por certo, ajudar você a descobrir tudo o que o jogo Final Fantasy VII da Square Enix preparou para os gamers mais atentos. Você poderá não perder nenhum momento do jogo e descobrir todas as formas como esse jogo foi preparado para trazer até você a magia dos anteriores dessa série. Mas não fique por essas dicas!

Referências:

Jogo Veio, Arkade, Wikipedia.

Comenta aqui embaixo sobre o Final Fantasy VII!