The Evil Within 2

The Evil Within 2 [a] é um videogame de terror de sobrevivência em terceira pessoa desenvolvido pela Tango Gameworks e publicado pela Bethesda Softworks para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One. O jogo foi lançado mundialmente em outubro de 2017 e é a sequela do videogame de 2014 The Evil Within. O jogo recebeu críticas geralmente positivas; como seu antecessor, recebeu elogios por seu visual, atmosfera e jogabilidade, mas recebeu algumas críticas por sua história e personagens.

Não tenha medo… de fugir

Naturalmente, The Evil Within 2 te dá medo. Ele foi feito para isso. Monstros assustadores, sustos mil, mas nem sempre precisa ser assim. Quando se deparar com uma criatura desconhecida que você não sabe bem o que faz ou como ataca, não tenha medo de fugir!

O game te dá todas as possibilidades para tentar se esconder ou despistar inimigos normais. Ainda que não seja tão adequado, é possível escapar com algum trabalho extra, seja por vida curta ou falta de munição. Contudo, tenha cuidado: os monstros são bem inteligentes e não deixarão que você suma sem mais nem menos.

Siga sempre o comunicador

O comunicador é uma importante ferramenta em The Evil Within 2 e coloca muita informação à disposição de Sebastian. Saiba seguir suas dicas e encontrar a localidade de outros elementos, itens ou sobreviventes no STEM.

Sem o comunicador, sua vida vai ficar bem mais complicada. Explicamos isso pois suas dicas podem parecer meros tutoriais do próprio jogo, mas não são. Não as ignore em hipótese alguma se quiser sobreviver um pouco mais.

Jogue com calma (na medida do possível)

Apesar de ter elementos de ação, The Evil Within 2 é um game para ser explorado nos mínimos detalhes. Jogue com calma, não pense em correr para terminar e ver logo a sequência de cenas finais.

Explore os cantos escuros, destrua caixotes para revelar itens e, claro, não deixe de aproveitar cada segundo da campanha. Essa dica é ainda mais recomendada nas dificuldades mais altas, carregadas de desafio superior.

Prefira sempre a furtividade

Por falar em calma, a furtividade é sua amiga em The Evil Within 2. Escolha permanecer nas sombras, evite combates e encontros indesejados. Os jogadores que fazem isso têm mais chance de sobreviver por algum tempo sem ser interrompidos. É no acobertamento que você encontra menus para matar automaticamente inimigos distraídos.

Como já deixamos claro, as sombras são suas amigas. Esgueire-se por cantos e escolha ficar atrás de móveis ao longo dos mapas que são dentro das casas, ou por trás de objetos diversos em outros locais de Union. Fique sempre atento ao ícone de olho que aparece no topo da tela. Se ele mudar, quer dizer que um inimigo te viu. Uma boa dica para distrair oponentes e usar mais a furtividade é, por exemplo, lançar objetos como garrafas em outro canto do cenário.

Economize balas

Chegamos àquela dica precisamente voltada para o gênero de sobrevivência de horror: economize balas. Não é brincadeira, já que toda a munição é escassa ao longo do jogo. As armas brancas, de corte, fazem um trabalho melhor para eliminar monstros mais simples ou abrir caixotes.

É claro que teremos momentos nos quais as balas serão imprescindíveis e você terá que descarregar pentes inteiros para eliminar os inimigos. Contudo, é sempre bom ter aquela reserva adicional, para fazer com que uma batalha de chefe seja mais simples, por exemplo.

Machado: a melhor arma branca

Por falar em armas brancas… Elas são as armas de corte, que não gastam munição e te oferecem ataques praticamente infinitos contra qualquer monstro padrão. Dentre elas, o machado é a melhor, com golpes mais fortes e precisos.

Na maioria do tempo, Sebastian terá a clássica “faquinha” à sua disposição, mas a partir do momento em que conseguimos o machado, a experiência de combate muda completamente. Não tenha medo de usá-lo no lugar das armas de fogo, inclusive.

Sempre mova a câmera

Essa dica está ligada com outras que citamos mais acima: a câmera é um dos segredos para se dar bem em The Evil Within 2. Alguns inimigos atacam sem aviso, silenciosos e, principalmente, por trás.

Ter todo o cuidado para não receber um golpe desprevenido ou morrer sem ser alertado é primordial no game. Infelizmente, não dá para olhar para a frente sempre, então é ideal que você sempre vigie outros ângulos da cena.

Jogar no ‘Easy’ não é vergonha

Por fim, saiba que The Evil Within 2 tem pelo menos três níveis de dificuldade iniciais. Começar no mais fácil não é vergonha alguma e, inclusive, é indicado pelo próprio diretor do jogo, Shinji Mikami – que foi o produtor e co-criador do primeiro.

The Evil Within 2 já é difícil por natureza, dada a variedade de momentos tensos, e jogar no “Casual”, o nível mais fácil, ajuda na adaptação dos controles e no desenrolar da história. Depois, é possível repetir a partida, em dificuldade superior, mas não se acanhe em começar pela mais simples – mesmo nesta dificuldade há um certo desafio alto.

Ande sempre escondido

The Evil Within 2 é um game que precisa ser jogado com cautela. O seu personagem, Sebastian, não é particularmente rápido ou forte e você terá que aprender a sobreviver sabendo isso. Considere sempre os campos de visão dos inimigos, seus movimentos e os locais onde você pode se esconder.

Sendo um game de terror de sobrevivência, você também necessita de itens essenciais como munições, mas estará limitado a um inventário não muito grande. A melhor estratégia então será andar escondido e tentar pegar seus adversários com sua faca, sempre por trás. Cada zumbi que você mata dessa forma é mais uma bala que pode o salvar no futuro.

Não seja impulsivo se for visto

Se você for descoberto por algum zumbi, não entre logo em pânico. Não é boa ideia começar disparando, mas sim procurar outro local para se esconder. Se você conseguir quebrar o campo de visão com o inimigo há boas hipóteses dele se esquecer de sua presença.

Tenha apenas cuidado com os arbustos, pois embora eles sejam bons para você se esconder, os mais altos podem também quebrar sua visão.

Estude suas redondeza

Como você não vai ter acesso a um mini-mapa, é muito importante percorrer seu caminho com cautela. Alguns zumbis estão sentados ou deitados nas ervas, um pouco camuflados e parecendo até mortos. Você não deve confiar em nada que não tenha sido morto por você, logo evite pisar nesses mortos-vivos ou eles vão acabar o atacando quando menos esperar.

Para o ajudar, você tem um ícone de alerta em cima da tela que indica se alguém está atento a sua presença. Se o olho estiver escaneando, isso significa que alguém está procurando você. Se por outro lado estiver apenas olhando em frente sem pestanejar então é melhor fugiu porque alguém está indo na sua direção!

Não esqueça que esse é um game de mundo aberto

The Evil Within é um game que o vai recompensar pela exploração. É necessário entrar em edifícios para pegar itens que vão ser muito necessários na sua sobrevivência. Logo, é útil que vá explorando suas redondezas enquanto se dirige para seu objetivo principal.

Além disso, andar pelo meio das ruas vai provavelmente levar você até à morte. Felizmente, o game tem muitos atalhos e vielas para você percorrer, fazendo com que fique mais escondido. Estabeleça sua rota por caminhos alternativos para aumentar suas chances de sobrevivência.

Complete todas as missões, incluindo as secundárias

É muito importante que você não só complete suas missões, mas também alguns objetivos opcionais que pode pegar. Essas missões secundárias devem ser completadas assim que possível porque vão conceder a você recompensas muito úteis, como novas armas e bolsas que aumentam sua capacidade de inventário.

Construa itens e melhore suas armas

The Evil Within 2 tem um sistema de construção fácil. Você apenas tem que pegar os materiais pelo mundo e os usar para criar itens. Embora o possa fazer em qualquer parte, o melhor será mesmo planejar o que quer fazer e levar seus itens a um banco de trabalho que pode encontrar em alguns pontos seguros. E ao fazer isso aproveite para criar um pouco de tudo, pois não sabe que itens vão fazer falta enquanto andar em suas aventuras. No início do game, tente se focar principalmente em munições para sua pistola de mão.

Nos bancos de trabalho, você também pode melhorar suas armas e, nesse caso, deverá começar a fazer o mais cedo possível. Cada melhoramento que você faça não vai ficar ativo apenas na arma que você está usando no momento, mas em todas da mesma categoria. Ou seja, se você melhorar uma pistola fraca na realidade todas as pistolas que pegar no futuro vão ter esse melhoramento incluído.

Evite entrar em combates desnecessários

Nesse início de jogo, seu personagem não terá várias habilidades que ajudam em combates. Sejam eles corpo a corpo ou com armas de fogo. Dessa forma, vá “comendo pelas beiradas”. Sim, elimine zumbis desgarrados para ganhar o gel verde que ajuda justamente a melhorar suas habilidades. Mas evite confrontos com grupos de monstros ou com criaturas que parecem assustadoras (elas são fortes, vai por mim).

Use os arbustos para passar desapercebido

The Evil Within 2 usa o bom e velho arbusto (consagrado em Assassin’s Creed, Uncharted e tantos outros jogos) como camuflagem. Portanto, aproveite os arbustos em Unity para andar camuflado e/ou fazer um aproach ninja antes de fazer aquele ataque furtivo.

Faça as missões paralelas

Sempre que possível, faças as missões paralelas em Unity. A primeira que já aparece logo de cara é para procurar por um armazém de armas. Do it (faça). Além de pegar munição pra chuchu, você conseguirá ótimas armas, como o virote (besta) e a shotgun.

Rifle “sniper” no telhado

Unity se parece com uma cidade de interior, cheia de casas pequenas, igreja e parque. Porém, há um prédio nela. E é nele que você precisa subir. Não chega a ser um arranha céu, mas é uma construção alta que se destaque dentre as outras. Em uma das laterais da construção há uma escada. Suba e procure pelos corpos de membros da Mobius. Só cuidado com os zumbis errantes que você pode encontrar por lá.

Reviste os soldados Mobius

Sempre que possível, reviste os soldados da Mobius mortos em Unity. Eles tem os melhores loots. Desde munição, porções generosas de gel e até itens que só eles lhe darão, como melhores repositórios de munição, seringas curativas etc. É claro que o jogo, sabendo disso, escolhe a dedo os locais para os policiais estarem caídos. Geralmente perto de algo em risco. Mas, mesmo assim, é possível saquear vários corpos e voltar com recompensas bem legais.

Se avistar uma imagem de santa, quebre-a

Calma. Sebastian Castellanos não virou nenhum religioso fanático. É que as imagens de santa em The Evil Within 2 contém chaves para você desbloquear itens em um armário que fica ao lado da cadeira elétrica na qual você obtém seus poderes.

Deixe para craftar em refúgios

Em The Evil Within 2 é possível melhorar armas e criar os itens que você usa no jogo. É possível fazer isso em bancadas espalhadas pela cidade. Logo de cara você encontra uma, no abrigo do O’Neil. O abrigo é um dos refúgios do jogo. Você até encontrará bancadas (workbenchs) “soltas” em algumas casas na Unity. Porém, criar itens nesses locais custará o dobro dos materiais que os refúgios lhe cobram. A não ser que você precise muito, guarde seus itens para criar em refúgios.

Pausa para o cafezinho

Quem não gosta de um café quentinho? Ainda mais passando o perrengue que o Castellanos passa em The Evil Within 2. Qual não foi minha surpresa quando, ao adentrar no primeiro refúgio do jogo, dei de cara com uma máquina de café. E, para minha surpresa ainda maior, o café recuperou completamente minha energia. Incrível! Portanto, se estiver voltando para um refúgio após uma missão e a energia não estiver lá essas coisas, tente economizar suas seringas já pensando naquele café quentinho do refúgio. Só não abuse, pois o café demora um tempinho para ficar pronto novamente.

Olho vivo no indicador de som

Em The Evil Within 2, há um indicador de barulho que fica na sua tela. Sempre que um zumbi ou monstro estiver por perto, o sensor mostrará umas ondas de som (parecem também com um eletrocardiograma, se você já viu um). Quanto mais perto do zumbi, mais ondas você verá. Portanto, sempre que tiver ondinha, tem zumbizinho. 

Upgrades

O mais importante de tudo; foque em estamina. Saiba que o personagem tem um péssimo fôlego. Sua barra é pequena e esvazia rápido. Então melhore dois níveis dessa barra. Você poderá ter uma chance melhor de correr de uma encrenca.

Depois dessa barra procure melhorar atributos que não envolvam o ataque. Não fará grande diferença. Veja os upgrades de estamina, vida etc, mas não de seu ataque.

Perceba as melhorias “laterais”. Toda árvore possui o principal a ser melhorado e o que rodeia a melhoria. Veja o que melhor te ajudará na progressão do jogo.

Particularmente, eu investi um pouco na árvore de furtividade. Diminuindo o ruído dos meus passos e aumentando a velocidade da caminhada agachada. Com isso, a dica que dei sobre o ataque furtivo fica ainda melhor se pensar por esse lado.

Melhoria de arma

Pense na melhoria da sua pistola. Claro, esse foco voltado mais para o início do jogo. Não gaste suas peças com nada diferente do que a capacidade de balas no pente e a cadência de tiro.

Sobre a quantidade de balas a explicação é muito simples; quanto mais munição disponível, melhor. Lembrando que arma de fogo é apenas para momentos de alta dificuldade, seja eles quais forem. E outro ponto é de você não deixar munição para trás no cenário. Se sua arma estiver cheia, você não coletará as balas, nem mesmo para ficarem em inventário. O que faria sentido se fosse assim, mas fazer o que né?!

A cadência vai te ajudar diretamente em momentos de aperto. Caso esteja sendo seguido por muitos inimigos ou tenha alguma criatura muito forte e é preciso mata-lo o quanto antes, a velocidade de disparo da arma será essencial. Ficaria muito difícil matar duas ou três criaturas que te perseguem se a sua arma demora para atirar.

Essas duas melhorias, você pode gastar peças para um upgrade cada ou dois. Fica a seu critério. Depois de estar bom o suficiente nesses dois aspectos, você pode pensar no resto. Na potência, na velocidade de recarga ou em outra arma.

Procure as chaves

Caso não tenha saco para procurar as famigeradas chaves, com certeza encontrará a localização delas na internet. Mas lembre-se, na grande maioria das ocasiões elas ficam dentro de estátuas. Não é tão fácil de encontra-las, mas ajudaria muito caso encontre.

As chaves lhe darão acesso aos armários da sala de upgrades. Com uma chave em mãos, então a sorte estará lançada. Mas praticamente, sempre, você obterá bons itens.

Referências:

Alvanista, Última ficha, Aficionado, wikipedia, techtudo.

The Last of Us

The Last of Us é um jogo eletrônico de ação-aventura e sobrevivência desenvolvido pela Naughty Dog e publicado pela Sony Computer Entertainment. Ele foi lançado exclusivamente para PlayStation 3 em 14 de junho de 2013. Na história, os jogadores controlam Joel, um homem encarregado de escoltar uma adolescente chamada Ellie através de um Estados Unidos pós-apocalíptico. The Last of Us é jogado a partir de uma perspectiva em terceira pessoa, com os jogadores usando armas de fogo, armas improvisadas e furtividade a fim de defenderem-se de humanos hostis e criaturas canibalísticas infectadas por uma mutação do fungo Cordyceps. Um “Modo de Escuta” permite a localização de inimigos por meio de uma escuta e percepção espacial aprimoradas. Armas podem ser melhoradas usando itens recolhidos do ambiente. Há um modo multijogador online em que até oito jogadores podem entrar em diferentes modos de partidas cooperativas ou competitivas.

O desenvolvimento de The Last of Us começou em 2009 logo depois da finalização de Uncharted 2: Among Thieves, o título anterior da Naughty Dog. A relação entre Joel e Ellie foi o foco central do jogo, com todos os outros elementos de história e jogabilidade desenvolvendo-se ao seu redor. A equipe criativa escolheu os atores Troy Baker e Ashley Johnson a fim de interpretarem os personagens principais, que realizaram a captura de movimentos e dublagem para seus respectivos papéis. Ambos auxiliaram o diretor de criação Neil Druckmann com o desenvolvimento da história e personagens. Novos motores de jogo foram criados para satisfazer as necessidades técnicas, com a inteligência artificial de Ellie sendo um grande ponto de desenvolvimento e aprimoramento. A trilha sonora original foi composta por Gustavo Santaolalla, enquanto os efeitos sonoros assumiram um ponto de vista mais naturalista e minimalista do que em outros jogos de ação.

The Last of Us foi anunciado em 2011, gerando grande expectativa. Ele foi aclamado pela crítica especializada, com elogios sendo direcionados particularmente para sua caracterização, enredo, subtexto e exploração da condição humana. O título tornou-se um dos jogos mais bem vendidos do PlayStation 3, vendendo mais de 1,3 milhões de cópias apenas em sua primeira semana e mais de oito milhões depois de catorze meses. The Last of Us é considerado como um dos melhores jogos eletrônicos da história, tendo vencido vários prêmios de Jogo do Ano. Um conteúdo para download chamado Left Behind foi lançado em fevereiro de 2014, com sua história se passando antes do jogo principal e centrando-se em Ellie e sua melhor amiga Riley. Uma remasterização intitulada The Last of Us Remastered foi lançada em julho de 2014 para PlayStation 4, enquanto sua sequência The Last of Us Part II foi anunciada em dezembro de 2016.

Jogabilidade

The Last of Us é um jogo eletrônico pós-apocalíptico de ação aventura e sobrevivência apresentado a partir de uma perspectiva em terceira pessoa. O jogador atravessa ambientes arruinados, passando por locais como cidades, edifícios e esgotos a fim de avançar pela história. Armas de fogo, armas improvisadas e furtividade são usadas para derrotar humanos hostis e criaturas canibalísticas infectadas por uma mutação do fungo Cordyceps. O jogador controla durante a maior parte da história o personagem de Joel, um homem encarregado de escoltar uma garota chamada Ellie através dos Estados Unidos; ela e outros companheiros ocasionais são controlados por uma inteligência artificial. Ellie torna-se temporariamente a personagem jogável durante um segmento da história.

O jogador usa no combate tanto armas de longo alcance (como rifles, espingardas e arcos) quanto de curto alcance (como pistolas, revólveres e espingardas curtas); também é possível utilizar armas brancas (como canos e tacos de beisebol). Garrafas e tijolos podem ser jogados para distrair, tontear ou atacar inimigos. The Last of Us possui um sistema de criação que permite que o jogador aprimore armas em mesas de trabalho usando itens coletados nos ambientes. Equipamentos como kits médicos e coquetéis Molotov podem ser encontrados ou produzidos com os materiais recolhidos. Habilidades físicas, como um medidor de saúde e velocidade de criação, podem ser melhoradas ao coletar pílulas e plantas medicinais. O medidor de saúde do jogador pode ser recarregado por meio de kits médicos caso o personagem tome algum dano.

Apesar do jogador ter a opção de atacar os inimigos diretamente, ele também pode empregar táticas furtivas para atacar ou passar pelos oponentes sem ser detectado. O combate furtivo usa uma mecânica chamada de “Modo de Escuta”, que permite que o jogador localize inimigos por meio de uma escuta aprimorada e percepção espacial. Ao usar o Modo de Escuta, a silhueta dos inimigos torna-se visível, permitindo que o jogador veja adversários em diferentes locais. Um sistema de cobertura dinâmico está presente em que o jogador pode agachar-se atrás de obstáculos a fim de obter uma vantagem tática durante o combate. The Last of Us possui diversos períodos sem nenhum combate, frequentemente envolvendo apenas conversas entre os personagens. O jogador resolve quebra-cabeças simples, como utilizar painéis flutuantes para transportar Ellie, que não sabe nadar, através de corpos de água ou usar escadas e lixeiras a fim de alcançar áreas mais altas. Colecionáveis de história, como bilhetes, mapas e quadrinhos, podem ser encontrados e vistos em um menu.

O jogo contém um sistema de inteligência artificial em que inimigos humanos hostis reagem a qualquer situação de combate em que são colocados. Se um oponente descobre o jogador, ele pode chamar por ajuda ou tirar vantagem do jogador quando este está distraído, sem munição ou no meio de uma luta. Companheiros como Ellie podem auxiliar no combate ao jogarem objetos em ameaças com o objetivo de tonteá-las, revelando a localização de inimigos ou usando uma faca e pistola para atacarem adversários.

O modo multijogador online permite que até oito jogadores participem de partidas competitivas ou cooperativas. Existem três modos multijogador: Ataque de Suprimentos, Sobrevivência e Interrogação. Os dois primeiros são mata-matas em equipes, com o segundo excluindo a opção de renascimento; o último coloca equipes investigando a localização da caixa de fecho inimiga, com a primeira a capturar a caixa vencendo. O jogador escolhe uma Facção em cada modo – Caçadores (grupo de sobreviventes hostis) ou Vaga-Lumes (grupo miliciano revolucionário) – e mantém seu grupo vivo ao coletar suprimentos durante as partidas. Cada partida equivale a um dia; ao sobreviver por doze “semanas”, os jogadores completam a jornada e podem escolher uma nova Facção. Matar inimigos, ressuscitar aliados e criar itens rendem ao jogador partes que podem ser convertidas em suprimentos; essas também podem ser adquiridas procurando em corpos de inimigos. Os jogadores são capazes de carregar mais equipamentos ao ganharem pontos enquanto crescem os suprimentos do grupo. Os jogadores podem conectar seu jogo ao seu perfil no Facebook, alterando assim os nomes e rostos dos outros jogadores a fim de serem iguais aos seus amigos de Facebook. Os jogadores também podem customizar seus personagens com chapéus, capacetes, máscaras e emblemas.

Priorize evoluir a barra de vida de Joel

No decorrer da campanha, Joel encontrará alguns comprimidos de suplementos. Embora cada jogador deva evoluir da forma como desejar a construção do personagem, é extremamente recomendável que um dos primeiros passos seja elevar a barra de saúde de Joel ao nível máximo.

Tenha sempre facas para abater estaladores 

Se você já jogou The Last of Us sabe dos perigos que representam os Estaladores. Existem algumas formas de se executar o inimigo rapidamente. Uma delas é utilizando lâminas. Construa facas e movimente-se bem devagar para se aproximar da criatura. Com dois metros de distância será possível executar o ser sem correr grandes perigos.

Em grupos com vários inimigos mate do mais forte para o mais fraco

Fora da Zona de Quarenta, Joel enfrentará inimigos com um tempo de infecção variado, exibindo diferentes comportamentos. Podemos utilizar como exemplo um dos primeiros contatos dos protagonistas com as criaturas. As salas trazem recém infectados, corredores e um estalador. Elimine primeiro o estalador e em seguida aplique golpes nos demais infectados.

Sempre avance contra os inimigos silenciosamente

Joel não é Nathan Drake. Na maioria das vezes os tiroteios irão terminar de uma péssima maneira para o protagonista. Avance com cuidado, mantendo o silêncio, contra inimigos humanos e seja mais cauteloso ainda ao lidar contra infectados. Observe o chão para não passar por cima de objetos quebrados, gerando ruídos significantes. O simples fato de pressionar a alavanca de maneira mais incisiva pode chamar a atenção dos inimigos.

Atire somente em último caso

“Faça o tiro valer a pena”. A frase dita por Joel para Ellie é de importância vital para os jogadores. Seguindo a dica anterior, evite disparar em ocasiões onde se pode abater o inimigo de forma silenciosa. Além de evitar chamar a atenção de outros adversários, Joel economizará a rara munição para situações onde esta seja a única solução.

Contra corredores busque locais com apenas uma passagem

Os corredores são uma pedra no sapato de Joel. Apesar de não serem tão inocentes quanto os recém infectados, nem tão perigosos como os estaladores e os vermes, os corredores podem causar estrago quando atacam em grande número. Procure levar os inimigos para salas com apenas uma entrada, fique de costas para a parede e empilhe os corpos com duros golpes, ferramentas modificadas e se necessário tiros.

Explore todos os cantos dos cenários 

The Last of Us não é o tipo do game que entrega os recursos aos usuários facilmente. Evite deixar para trás partes do cenário que não façam parte do trajeto linear. Explore portas trancadas, cômodos distantes, extremidades das ruas e fundo dos lagos, tendo sempre em mente que se correr algumas ferramentas decisivas poderão ser deixadas para trás.

CORRA!!!

Esse, com certeza, é o ensinamento mais importante de todos e que vai permear parte das outras nove dicas. No mundo de The Last of Us, a velocidade das pernas é sua melhor amiga em todos os momentos. Está sendo cercado de inimigos? Já enxerga a saída? Quer se livrar de uma situação difícil? Então fuja!

Essa foi a primeira indicação citada pelo nosso redator Durval Ramos quando perguntado sobre esse artigo. Para ele, o dedo colado no botão L2 do controle é a melhor maneira de sobreviver ao título, seja você um adepto da jogabilidade mais estratégica ou um amigo do Rambo.

É claro, ao fugir, Joel fará muito barulho e atrairá a atenção dos inimigos. Ainda assim, muitas vezes, é preferível sofrer um pouco de dano e seguir em frente do que tentar outro tipo de abordagem e acabar morrendo.

Não subestime o poder de seus punhos

Temos aqui mais um caso em que é preferível sofrer pouco dano. Em salas com poucos Runners, principalmente no início do game, prefira atacar fisicamente os inimigos do que gastar munição com eles. Esteja sempre em posse de pedaços de madeira, canos de ferro, tijolos ou garrafas, que tornam o assassinato violento muito mais rápido.

Utilizando armas desse tipo, os “zumbis” ou seres humanos inimigos caem com quatro golpes. Com as mãos, é preciso de quatro a sete acertos para acabar com a raça de um oponente, caso você não esteja próximo a uma parede. Pressione o botão quadrado sem parar e, no caso dos combates contra pessoas, fique atento também ao triângulo, para evitar que o adversário recupere a vantagem.

Aqui, duas exceções podem ser feitas. A primeira se relaciona a momentos em que também se está enfrentando Clickers, que são invulneráveis a ataques com as mãos. Além disso, fique atento aos soldados que portam armas, já que você estará indefeso contra disparos enquanto desce a porrada em um companheiro. Nesse caso, vale mais a pena agarrar o inimigo em questão e aproveitar o escudo humano para fazer uso da primeira dica.

Evite o confronto

Tudo bem que essa dica meio que contradiz as anteriores, mas você sabe como dizem: a melhor defesa é quando seu oponente não pode atacar. E um inimigo que não enxerga Joel não poderá agir contra ele, continuando as atividades normais de seu dia. A furtividade é uma grande aliada em The Last of Us.

E não estamos falando nem de matar os oponentes um a um, na surdina. Muitas vezes, o ideal mesmo é deixar o instinto assassino de lado e permitir que os oponentes vivam para ver outro dia, passando pelas laterais dos cenários e deixando o recinto silenciosamente. Afinal de contas, de nada adianta ser silencioso para matar um inimigo e, com isso, acabar sendo visto pelo restante do exército.

Quando atacar, prefira os sufocamentos com o quadrado e guarde as facas apenas para os Clickers, que são mais fortes e mortíferos. Cuidado com a lanterna nos arredores de inimigos comuns e sempre ande abaixado. Joel provavelmente ficará com dores nas coxas mais tarde, mas é melhor viver com as pernas doloridas do que morrer com o pescoço dilacerado.

Tijolo > garrafa

Ao longo de todo o game, dois artigos serão mais utilizados do que qualquer arma. Os tijolos e as garrafas são itens abundantes e multiuso, já que servem tanto para criar distrações quanto para explodirem a cabeça dos inimigos. Só que, nessa briga, os itens de construção se saem muito melhores que os antigos recipientes.

Tudo bem, as garrafas são de vidro e fazem muito mais barulho, configurando um engodo melhor para levar os inimigos para longe. Mas os tijolos combinam esse poder com a possibilidade de serem utilizados como uma arma letal de uso único, eficazes contra tudo, desde humanos até Clickers.

Por isso, tenha sempre um em seu inventário. Caso prefira usar a garrafa para distração, colete o vidro, jogue-o longe, mas não se esqueça de pegar o tijolo novamente. Em um momento de pânico, ele pode se tornar seu melhor amigo.

CHECAR TUDO

Tijolos e garrafas são os itens mais abundantes de The Last of Us, mas os cenários escondem muito mais do que isso. Seja cauteloso e não corra pela aventura. Entre em cada sala. Abra cada gaveta. Verifique todos os armários. Olhe cada cantinho. Parafusos, lâminas, panos, álcool, adesivos, munição. Tesouros deixados por sobreviventes do passado.

Itens desse tipo nunca são demais e, acredite, você vai precisar de todos eles. O game da Naughty Dog alterna momentos de calmaria extrema com combates frenéticos e tensos, que com certeza deixarão você sem itens de cura e armas. Por isso, é sempre importante recarregar o inventário antes da chegada da próxima situação desse tipo.

Escolha bem as evoluções

Como muitos jogos da atualidade, The Last of Us também empresta elementos de RPGs e traz uma árvore de habilidades. A evolução acontece por meio de escassos medicamentos, que são encontrados ao longo da aventura e permitem a melhoria de diversos atributos. Apesar de todos serem bastante úteis, existem aqueles que são essenciais para que você possa seguir em frente de forma tranquila.

Desde o início do game, foque suas pílulas na habilidade Shiv Master, que dá a você a opção de utilizar uma faca por meio de QTE caso seja atacado por um Clicker. Acredite, ela poupará você de muitas mortes. A seguir, aumente a quantidade total de sua energia para os combates mais complexos da metade para o final do game. Por último na lista de prioridades está a distância do Listen Mode, que facilitará muito sua vida durante as incursões furtivas.

As armas também podem ser modificadas e, aqui, dois upgrades são fundamentais. O aumento na capacidade máxima de munição permitirá que você se defenda por mais tempo antes de precisar procurar um abrigo. Depois, melhore o tempo de recarregamento, de forma a evitar ser cercado ou pego desprevenido sem bala alguma.

Kits médicos e facas nunca são demais

Esqueça as modificações de porretes e bastões. Apesar delas serem úteis em momentos de desespero, não vale a pena gastar um conjunto completo de lâminas em um artigo como esse. Pelo contrário, invista os cortantes em facas, que podem salvar você dos Clickers – como citado na dica anterior – ou tornar os assassinatos furtivos ainda mais rápidos.

Além disso, foque sempre na criação de itens médicos e deixe coquetéis molotov para serem produzidos quando seus kits de cura atingirem a capacidade máxima. Por mais que a arma incendiária seja muito boa para controle de multidões, é melhor sempre ter artigos de primeiros socorros, pois eles são essenciais durante toda a aventura.

Além disso, não se esqueça de sempre produzir itens para evitar ficar com a mochila lotada. Consulte seu inventário o tempo todo e sempre construa coisas com as peças soltas, de forma a poder pegar mais e mais artigos pelo cenário. Em The Last of Us, principalmente nas dificuldades mais altas, cada recurso é precioso e pode significar a diferença entre viver e morrer.

Treine muito

Para muita gente, o arco e as bombas de fumaça podem parecer um desperdício de espaço no inventário. Mas acredite, nos piores momentos da aventura, até mesmo esses artigos difíceis de usar se tornarão essenciais. Saber fazer uso deles de forma versátil dará a você grande vantagem no combate contra humanos e criaturas do inferno.

Se necessário, carregue um jogo salvo diversas vezes apenas para praticar a utilização dos dois itens. Acostume-se com o balanço e recuo do arco e a trajetória bizarra das flechas. Descubra que as flechas podem servir tanto para assassinar um inimigo furtivamente quanto como uma forma de chamar a atenção de alguém para longe de você.

Bombas de fumaça podem não ser letais, mas também servem ao mesmo fim. O alvo aqui são os soldados inimigos, que ficarão assustados e atentos com uma detonação de névoa negra, enquanto você e Ellie escapam sorrateiramente por uma porta lateral. Eles nem vão ver, literalmente, o que está acontecendo.

Aproveite-se da imperfeição

Não existe inteligência artificial perfeita. Então, procure usar esse fator em benefício próprio durante a jogatina de The Last of Us. O comportamento agressivo e violento dos inimigos humanos pode ser freado por atitudes simples que, por mais que não acabem com o perigo, podem gerar preciosos segundos de respiro.

Ao ser atacado por uma grande tropa de inimigos, por exemplo, atire longe um tijolo ou garrafa. Mesmo que eles vejam que foi você quem lançou o objeto, se virarão em direção ao barulho por um segundo, talvez esperando mais um atacante vindo daquele lado. Aproveite para fugir.

Da mesma maneira, utilize o espírito combatente e, por vezes, estúpido de seus companheiros para obter vantagem nos combates. Aproveite enquanto Ellie ou Bill atiram feito loucos nos inimigos, atraindo a atenção deles, para se esconder, usar itens de cura ou mirar bem para fazer valer cada disparo.

Voltando no tempo

The Last of Us é como uma montanha-russa, alternando sequências de calmaria, onde você pode buscar itens e se preparar para o futuro, com combates intensos e até mesmo “apelões” que acabarão com sua munição, itens de cura e dignidade. Na primeira vez, você nunca saberá o que está adiante e tudo o que pode fazer é se preparar para o pior.

Graças à tecnologia moderna, porém, existe uma maneira de evitar situações realmente aflitivas. Muitas vezes, por desatenção ou tentativas frustradas de ataque, você se verá atacado de todos os lados. Mesmo assim, conseguirá sobreviver, só que bem próximo da morte.

Vale a pena recarregar um jogo salvo e voltar para o início do combate, tentando assumir outro tipo de abordagem ou mirando melhor para economizar balas. Acredite, tal estratégia vai além de uma necessidade narcisista por perfeição e fará com que você, no futuro, agradeça à versão do passado por ter retornado no tempo e feito as coisas da maneira correta.

Aprenda a atirar 

Tire algum tempo para praticar a sua pontaria. Ela pode valer momentos importantes na luta por sobrevivência. Para quem está começando, um bom lugar para treinar é o modo multiplayer do jogo. Ainda é essencial escolher com sabedoria as melhores armas para cada momento e tipos de combate

Conheça seu inimigo 

Antes de começar a atirar, é importante diferenciar os tipos de criaturas contra as quais você vai lutar. A cada estágio de infecção, os zumbis ficam mais resistentes. Entretanto, eles também têm fraquezas. Os infectados são perigosos, mas você também deve estar pronto para lidar com seres humanos de diversas facções e com motivações diferentes. Fique esperto para não perder boas oportunidades de ataque e fuga!

Sem medo de voltar atrás 

Se você perceber que a vaca está indo para o brejo, não hesite em voltar atrás e considerar outra estratégia de ataque/fuga. Vários cenários possuem caminhos “mais fáceis” para atacar ou fugir de zumbis e inimigos humanos

“Antes um covarde vivo…” 

Pense no velho ditado como seu mantra. Se você quer ser um Rambo, The Last of Us não é o melhor lugar. Em várias situações, você consegue prosseguir sem ter derrotado todos os inimigos em uma cena. Tenha sempre um tijolo ou garrafa à mão para afastar os inimigos e corra como se não houvesse amanhã!

Referências:

Noticias R7, Voxel, The Enemy, Techtudo, Wikipedia.

Diablo III

Diablo III é um RPG de ação desenvolvido pela Blizzard Entertainment, o terceiro título da série Diablo. Sua produção foi revelada em 28 de junho de 2008, na Blizzard Entertainment Worldwide Invitational. O jogo foi lançado oficialmente em 15 de maio de 2012. A versão brasileira do jogo foi totalmente traduzida para o português. Em 2011, os vistantes do Disney California Adventure Park puderam dar uma espiadinha no jogo durante o evento Blizzard Holiday Party,com um segmento especial exibido no show World of Color.

Enredo

Diablo III segue a história de seu predecessor, Diablo II: Lord of Destruction, que superou expectativas. A história do novo jogo passa-se depois de vinte anos dos acontecimentos que marcaram o fim de Diablo II. Os guerreiros finalmente derrotaram o mal, mas quando um cometa cai na Terra exatamente no lugar onde Diablo foi confinado, os guerreiros são novamente convocados para defender a humanidade contra o novo inimigo.O estilo do jogo continua o mesmo (visão isométrica), mas desta vez utilizando os recursos das novas tecnologias reproduzindo um mundo totalmente em 3D e interativo, podendo até destruir cenários. Os jogadores poderão escolher entre cinco classes disponíveis (sete após expansões) e se aventurar num mundo mágico e ameaçador que Diablo III proporciona, porém desta vez, com novas habilidades e equipamentos e com um nível de personalização de personagem mais apurado.

Jogabilidade

Sendo um jogo de exploração, o mundo de Santuário nunca é igual: a cada novo jogo, troca de personagem ou mudança de dificuldade, os mapas, as localizações, vilas, eventos e entradas de masmorras se modificam completamente, como se fossem um quebra-cabeça com várias soluções possíveis. Mudam os lugares dos baús de tesouro, dos objetivos, e de monstros, fazendo com que cada jogo seja único, e você tenha que redescobrir o mapa a cada partida – apenas os locais seguros, como cidades, acampamentos e Marcos de Sendas (círculos de teleporte) não tem suas localizações modificadas.

Ao jogar com amigos, a dificuldade do jogo é ajustada de acordo com a quantidade de heróis na batalha, sendo que cada amigo a mais na equipe corresponde a monstros com mais vidas e ataques mais fortes – mas o saque de cada jogador continua como recompensa individual.

 Além de matar monstros loucamente (o que sem dúvida é mito divertido), em Diablo III também temos missões a cumprir, eventos para participar, mapas para abrir e explorar, vários easter eggs, um nível secreto que é bem… feliz, digamos, e objetivos para várias horas de jogo e diversão, especialmente em grupo. Tá esperando o quê pra se aventurar por Santuário?

Escolha seu herói

Em Santuário você pode lutar com heróis de 6 classes diferentes, sendo 5 da versão standard do jogo, mais um da expansão Reaper of Souls/Ultimate Edition: Arcanista, Bárbaro, Caçador de Demônios, Cruzado, Feiticeiro e Monge. Cada um deles tem vantagens exclusivas, seja uma habilidade maior de sobrevivência, dano corpo a corpo ou a distância, uso de magias ou força bruta. Vamos falar um pouco sobre cada classe aqui, para te ajudar em sua escolha:

Arcanista

Os Arcanistas são magos que usam o própio corpo para canalizar a energia arcana; logo, não dependem de nenhum catalizador externo para usarem seus poderes. São mestres em ataque à distância e em área, além de possuirem alguns feitiços protetores para emergências. Seu recurso é o Poder Arcano, que raramente acaba se usado com sabedoria.

Bárbaro

Bárbaros são mestres no combate pesado corpo-a-corpo. Grandes e brutos, manejam com facilidade armas grandes e pesadas – normalmente uma em cada mão. Têm uma capacidade altíssima de absorção de dano, os tornando os tanques ideiais para a frente de batalha, e se saem melhor em lutas em grupo. Seu recurso é a Fúria, que acaba rápido quando fora de batalha, mas é abastecido constantemente durante a luta; é a ação que alimenta o Bárbaro.

Caçador de Demônios

Os Caçadores de Demônios são especialistas em dano à distãncia com bestas e projéteis, além de dominar como ninguém a arte das armadilhas. Também possuem muitas habilidades de dano em área, mas são fracos se encurralados por muitos inimigos; por isso, também dispõe de pulos e rolamentos para se posicionar no lugar mais favorável em batalha. Possuem dois recursos: Ódio e Disciplina, que devem ser utilizados em equilíbrio para um melhor desempenho.

Cruzado

Classe exclusiva da expansão Reaper of Souls e da Ultimate Edition para consoles, o Cruzado é um defensor, que com suas investidas e armaduras pesadas tem como missão proteger toda Santuário dos demônios – ou, em menor escala, seu grupo. Usam a Furia dos Céus para derrotar demônios, e na batalha, assume a linha de frente com investidas e ataques corpo-a-corpo, mas também podem invocar a Luz Divina em ataques à distância.

Feiticeiro

Feiticeiros usam as forças dos mortos em sua luta – invocando pestes, pragas e zumbis, conseguem se proteger para lançar crânios em chamas e nuvens de veneno. Com suas habilidades de controle em massa, podem paralizar, dominar ou cercar inimigos, levando-os a armadilhas; dominam o combate à distância, mas também não fazem feio caso sejam alcançados pelos demônios. Tem a Mana como recurso.

Monge

Os Monges são especialistas em ataques de curto alcance, usando armas ou os próprios punhos e pernas. com socos e chutes – seu foco é a agilidade, não a força bruta. Canalizam a energia divina para aumentar seu poder, e possuem ondas curativas e mantras amplificadores de poder – o que faz com que causem um belo estrago a inimigos individuais ou em grupo e aumentem sua sobrevivência. Seu recurso é o Espírito.

Seguidores

Além de contar com os poderes de seu herói, em Diablo III você também conta com Seguidores. Ao longo de seu caminho você encontra o Templário, o Vigarista e a Sibila, que poderão te acompanhar em suas aventuras e colocam suas habilidades à seu dispor. Com o Templário você tem um poderoso tanque, com o Vigarista um habilidoso atirador à distância e com a Sibila, uma poderosa maga com ataques à distância e feitiços de suporte. Eles te acompanharão, um por vez, sempre que você não estiver jogando em grupo com outros heróis.

Níveis e Modos de Dificuldade

O nível máximo que seu herói pode alcançar em Diablo III é 70, com a Ultimate Edition. A cada nível ganho seu herói tem seus status básicos aumentados, e poderá progredir na aventura e nas diferentes dificuldades do jogo. Você pode começar jogando nas dificuldades Normal, Difícil e Perito. Ao fechar o jogo com um de seus heróis, você pode jogar novamente na dificuldade Mestre, e quando um de seus personagens atingir o nível 60, você pode selecionar o modo Suplício – em cada uma delas, a quantidade de vida dos monstros, experiência recebida e qualidade de saque é proporcional à dificuldade.  Você pode aumentar ou diminuir a dificuldade de seu jogo sempre que quiser, sem necessariamente ter que começar uma nova campanha.

Também existe o modo Hardcore – esse modo é definido no momento da criação do personagem, ou seja, é específico dos personagens que escolher. O modo Hardcore pode ser jogado em qualquer dificuldade, e ele tem apenas uma diferença em relação ao modo normal do jogo: se seu personagem morrer, ele morre para sempre, não existe ress, continue, nem nada do tipo. Esse modo é recomendado apenas para os realmente fortes.

Explore todo o mapa

Ao jogar o game você percebe que o mapa é revelado lentamente, de acordo com as suas viagens. Use o mapa então para se assegurar que tenha visitado todos os cantos de cada área. Não deixe de olhar por sob nenhuma pedra.

Diablo 3 é cheio de segredos, tesouros e eventos especiais que são bem fáceis de se perder caso esteja totalmente focado na sua missão principal. Então afie sua arma e saia desbravando o mundo de Santuário.

Pegue tudo, retenha o que é bom

Felizmente, apesar do incrível número de seres infernais presentes em Santuário, estes monstrinhos são recheados de itens e moedas. Porém, seu inventário é limitado, não permitindo carregar muitos itens.

Use então o “Portal da Cidade” para voltar até a última cidade visitada, independente da onde estiver. Use e abuse. Toda vez que tiver o inventário cheio, volte até a cidade para ou vender seus itens ou guardá-los em seu baú.

Você também poderá usar outros personagens seus como burros de cargas, já que cada um compartilha o mesmo baú. Esta opção é uma boa para aqueles que não querem desembolsar uma grana para ampliar seus baús. Pode demorar mais desta forma, mas é de graça.

Jogue com amigos

Jogar Diablo 3 sozinho é legal, mas a diversão acontece mesmo quando jogamos com outras pessoas. Junte então seus amigos para explorar todas as dimensões de Santuário. De acordo com o número de pessoas jogando junto em um mesmo grupo, o game automaticamente muda a quantidade e nível de dificuldade dos lacaios inimigos. Ou seja, quanto mais gente, mais diversão e monstros para detonar.

Além disso, o loot é individual, pelo menos na versão para PC. Ou seja, não precisa se esquentar com algum integrante se dando bem e pegando todas as moedas e itens largados pelos inimigos.

Comece já a upar o ferreiro e o joalheiro

Você poderá fabricar seus próprios itens poderosos ao invés de depender sempre de retirar algo da barriga de algum demônio feioso. As habilidades do ferreiro podem ser melhoradas através de treinamento, bem como a do joalheiro, que fabrica melhores pedras para melhorar os atributos de suas armas.

Depois de certo tempo, você perceberá que treiná-los exige mais do que apenas moedas. Mas não se desespere, com o tempo aparecerão os requisitos necessários para continuar treinando. De qualquer forma, seja do seu agrado ou não, fabricar itens sempre estará do seu lado.

Caso ataque de longe, segure shift

Este é um interessante recurso para quem joga no PC e usa uma das classes que atacam de longe como Arcanista e Caçador. Para evitar de quando errar um alvo, ter que arcar com o seu personagem andando para a linha de frente em um movimento suicida, segure a tecla “shift” enquanto ataca.

Esta tecla faz com que o seu personagem ataque parado, sem se mover, independente de onde ele esteja. Ou seja, nada de avançar para a linha de frente carregando uma varinha em uma mão e um livro na outra.

O que fazer caso se perca do grupo

Isto é bem comum quando se explora uma caverna, ou tem uma área grande para cobrir e descobrir para onde ter que ir. Geralmente a equipe se divide para achar uma ponte ou uma passagem e dar prosseguimento à história. Ou caso tenha voltado para o cidade usando o “Portal da Cidade” e queira logo se unir com os seus amigos em uma batalha.

Quando qualquer uma destas situações acontecer, basta voltar para a cidade usando o “Portal da Cidade” e depois clicar no estandarte do seu amigo, que aparece ao lado da onde surge usando o portal. Ao clicar nele, você será automaticamente transportado para o lado de seu amigo, então tenha cuidado caso ele esteja cercado de inimigos.

Evite acumular inimigos

Diablo 3 se baseia em matar demônios. É um jogo muito divertido, e apesar de sua espetacular história, o objetivo do jogo é matar monstros. Sendo assim, já dá pra imaginar o tanto de bichos e demônios você encontrará pelas regiões de Santuário. Então aí vai mais uma dica. Caso você se encontre no meio de uma galera doida para te acertar e você não sabe se vai conseguir dá cabo de todos, evite fugir passeando pelo mapa.

Caso você faça isto, perceberá que na verdade estará apenas aumentando a quantidade de inimigos na sua cola, o que pode piorar sua situação. Tente se esquivar ou usar alguma habilidade para empurrá-los para longe e use então o “Portal da Cidade” para sair da fria. Caso queira retornar para onde está, basta clicar novamente no portal quando estiver na cidade. Mas caso faça isto, certifique-se que esteja com bastante poções e com sua armadura consertada.

Seja amigo dos livros

Os livros que você acaba encontrando nos ambiente, seja em uma estante ou mesa dentro de um edifício, ou quando saem de baús, são valiosos não apenas pela história que eles contam. Apesar de você não dar a mínima para a Lore de Diablo 3, ainda é válido pegar estes livros porque eles valem pontos de experiência para você.

Matar todos os Globins

Eles são grandes ladrões de ouro e itens, uma dica muito boa é matar cada um deles que você encontrar no caminho, Se você derrubá-los irá conseguir recuperar algum item ou ouro, mas se você demorar muito vai abrir um portal eles fugiram.

XP Extra

Quebrar tudo que ver pela frente te fará ganhar experiência de forma mais rápida. Quando ver um local onde pode quebrar alguma coisa, entre e faça a quebradeira de uma maneira rápida.

Elective Mode

Para acessar este modo basta você escolher no menu opções o item Gameplay e selecionar o modo Elective. Esta opção de possibilita um número maior de magias e outras coisas.

Warriv

Quando você caminhar pela Old Tristram Road você irá ver próximo de um vagão em chamas alguns cadáveres, um desses cadáveres é o Wariv de Diablo II e ele poderá interagir com você.

Secret Level:

O cenário é intitulado de Inferno de Desenvolvimento e está é uma área secreta no game Diablo III, No ato I enquanto você estiver fazendo a busca A coroa Quebrado, existem 3 áreas chamadas Crypt Defiled, você deve ir em um que tenha o objetivo Quest.

Nível de potência com GEMS

Se você quiser que seu personagem tenha estatísticas diferentes das normais possíveis para personagens de baixo nível. Basta você dar um tapa em alguma jóia de alto nível, você pode alcança até nível 60 de GEMS e ser praticamente inigualável. Se depois no game você precisar remover a jóia e colocar em alguma engrenagem, basta você remover com ouro ou removedor de gema.

CONTROLES DE COMBATE

O combate é o coração de Diablo III. Ao se aventurar por cemitérios mal-assombrados, desertos escaldantes e outros locais perigosos, você será perseguido por monstros que saltam das sombras, investem contra você aos enxames e se enterram no chão sob seus pés. Às vezes você ouvirá o ruído deles nas trevas antes de atacarem. Quase todos o perseguirão se você correr.

Use suas habilidades para matar os inimigos.

Ataque um monstro e seu herói automaticamente vai golpear ou disparar contra ele, dependendo do tipo de arma que você está usando. Para atacar, mova seu mouse sobre o monstro e clique nele (PC) ou pressione o botão de ataque quando o monstro estiver ao alcance (Console).

O dano que você causa ao monstro é baseado nas armas que você equipou. É possível ver o dano médio que você causa no painel Inventário. Basta usar a tecla “I” (PC) ou acessar o menu de personagem nos Consoles.

Ao atacar um monstro, você verá uma barra vermelha com o nome dele no topo da tela: essa é a vida do monstro, e mostra a quantidade de dano que ele vai aguentar antes de explodir ou tornar-se uma poça de sangue aos seus pés. Quando você esvazia a barra do monstro, ela passa de vermelho (cheia) a preto (vazia) e o monstro morre (se o torso do monstro rastejar na sua direção, as garras voltadas para a sua garganta, ele ainda não morreu.)

CONTROLES DE COMBATE DO CONSOLE

TRAVAR ALVO

Nos Consoles, é possível usar a função Travar Alvo para focar em um monstro específico — uma seta aparece sobre o alvo travado. Isso torna mais fácil atacar um monstro específico e diminuir a barra de vida dele.

EVADIR

Os inimigos mais poderosos que você encontrará em Santuário dão golpes devastadores. Por sorte, heróis nefalem em Diablo III para Consoles podem usar um comando de esquiva especial para evitar ataques.

BARRA DE AÇÃO

A barra de ações indica a vida do seu herói, as habilidades ativas, os recursos da classe e outras informações vitais.

Na sua tela você verá uma barra de ícones pequenos. Essa é a barra de ações. Ela contém suas habilidades ativas, poderes específicos de classe que ajudam você a matar demônios mais depressa ou sobreviver por mais tempo. Também mostra poderosos itens de uso limitado; especificamente, poções de vida. Usar essas habilidades e itens com cuidado pode ser a diferença entre a vida e a morte nas batalhas difíceis. Durante jogos multijogador, barras de ação adicionais aparecem na tela para você monitorar o status dos seus aliados.

A barra de ação também exibe todos os efeitos positivos (bônus) e efeitos negativos (penalidades) no seu personagem, bem como a duração restante. Bônus ganhos com suas próprias habilidades exibem a duração restante em uma barra verde no topo do ícone da habilidade, enquanto bônus ganhos de passivas, membros do grupo ou itens exibem a duração na parte superior esquerda da barra de ação. As penalidades são exibidas no canto superior direito.

Use portais para voltar à cidade.

Portal da cidade: É possível ativar o portal da cidade usando a tecla “T” (PC) ou pressionando para a direita o controle direcional (Consoles). Isso evocará um portal que leva você de volta à segurança do seu acampamento ou cidade. O portal é uma via de duas mãos: quando terminar de resolver seus negócios na cidade, você pode voltar para os campos ou para a masmorra que deixou para trás. Você destravará a habilidade portal da cidade logo no começo do Ato I. Atenção: só é possível ativar apenas um portal de cada vez, e em certas áreas não é possível abrir um portal.

Habilidades: Você pode acessar o menu de habilidades usando a tecla “S” (PC) ou no menu de personagem no Console (PlayStation®3 e PlayStation®4: SELECT; Xbox 360 e Xbox One: BACK), onde é possível selecionar e visualizar suas habilidades. Informações adicionais sobre as habilidades podem ser
encontradas na seção Combate e Habilidades deste guia.

Inventário: Para ver seu inventário, aperte a tecla “S” (PC) ou acesse o menu de personagem no Console (PlayStation®3 e PlayStation®4: SELECT; Xbox 360 e Xbox One: BACK). O inventário guarda o saque que você conseguiu em sua jornada, tanto os itens equipados quanto os que você está carregando. Você pode encontrar mais informações sobre o inventário na seção Inventário deste guia.

Diário & Missões: Pressione o botão START no console ou clique no ícone do cálice no PC (tecla de atalho “J”) para abrir seu registro de missões, que contém uma lista das missões ativas e um diário descrevendo as criaturas e pessoas que você encontrou. Mais informações sobre o diário e as missões estão disponíveis na seção Mundo deste guia.

Menu do Jogo: Pressione o botão START no console ou clique no ícone do computador no PC (tecla de atalho “ESCAPE”) para abrir o Menu de Jogo, onde é possível verificar e modificar as configurações fora do jogo.

ATRIBUTOS

Dica: para todos os atributos, quanto mais, melhor.

Cada herói do Diablo III possui imenso poder — músculos, velocidade, resistência ou astúcia — que lhe permite desafiar as trevas. Estas qualidades principais são chamadas de atributos, números que representam o quão forte um herói é em determinadas áreas. Segue uma breve explicação dos atributos heroicos no Diablo III:

Força: O atributo principal para Bárbaros e Cruzados. A Força aumenta o dano causado pelo Bárbaro e o Cruzado e aumenta a Armadura de todas as classes.

Destreza: O atributo principal para Caçadores de Demônio e Monges. A Destreza aumenta o dano causado por Caçadores de Demônio e Monges e aumenta a Armadura de todas as classes.

Inteligência: Atributo primário de Necromantes, Feiticeiros e Arcanistas. A inteligência aumenta o dano do Necromante, do Feiticeiro e do Arcanista, além de aumentar as resistências para todas as classes.

Vitalidade: Aumenta a Vida, a quantidade total de dano que você pode receber antes de morrer.

Robustez: A quantidade de dano que você pode receber dos ataques inimigos, derivado dos seus valores em Vida, Armadura, Resistências e Esquiva.

Dano: Indica a média de dano por segundo que você causa com seus ataques. Este atributo é derivado das armas que você está usando, dos seus atributos principais, velocidade de ataque e chance de acerto crítico.

Recuperação: A quantidade de Vida que você recupera por segundo. Sua taxa de recuperação incorpora vida restaurada por ataques, bônus de Globos de Vida, ou regeneração de Vida por Segundo constante.

Cada classe possui esses atributos, mas dependendo do seu estilo de jogo preferido você talvez se interesse mais por alguns atributos, e não por outros.

Por exemplo, se você costuma entrar e sair rapidamente de combate, atacando e se afastando em vez de encarar o inimigo em combate franco, será melhor aumentar o seu Dano causado que sua Vida, uma vez que nesse caso você seria atingido raramente.

Os atributos aumentam automaticamente à medida que o seu nível aumenta. Você ficará mais poderoso ao destruir seus inimigos e avançar no jogo. Além disso, muitos itens que você vai encontrar são encantados e dão bônus específicos a atributos quando você os equipa. Escolha o equipamento de forma a melhorar os atributos que considera mais importantes.

É possível ver seus atributos atuais a qualquer momento na página de Inventário.

Referências:

Diablo Brasil, Us Diablo, Wasd, Palpite Digital, Wikipedia, techtudo.

Dark Souls III

Dark Souls III (ダークソルⅢ Dāku Souru III?), é um jogo do género role-playing game de ação, o quarto da série Souls, desenvolvido pela From Software e co-realizado por Hidetaka Miyazaki o criador da série. Dark Souls III foi lançado para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One no dia 24 de março de 2016 no Japão, e a 12 de abril de 2016 no resto do mundo.

Dark Souls III recebeu aclamação por parte da crítica especializada. Os elogios focarem-se sobretudo nos visuais e nas mecânicas de combate, fazendo lembrar o ritmo rápido de Bloodborne, o jogo anterior da From Software. No site de análises agregadas Metacritic a versão Microsoft Windows conseguiu a pontuação de 90/100, o que indica “aclamação universal”.

Comece como Cavaleiro

Em Dark Souls 3 existem várias classes diferentes de personagens, as quais cada uma delas oferece variações sobre um conjunto de atributos que complementam estilos de jogos diferentes.

Para os iniciantes, a melhor opção é começar com o “Cavaleiro” pois ele uma boa combinação de espada e escudo (a mais clássica e preferida), além de ter mais pontos em força e vigor, também é a mais resistente contra danos desde o início.

Em resumo, é uma classe bem equilibrada em todos os atributos, que conta com uma das melhores armaduras iniciais do jogo.

Invista em seu vigor

Na medida em que inimigos são derrotados, o jogador recebe almas que podem ser trocadas em pontos de habilidades e materiais.

Conforme “almas” forem conquistadas, opte por investir em “vigor”. Ele é uma das habilidades mais importantes do game. Quanto maior for sua quantidade, maior será a resistência ao dano recebido.

Rolagem é uma das melhores táticas em batalhas

Para se livrar dos ataques inimigos, considere sempre a opção “rolagem”. Se esquivar de investidas é sempre mais prudente do que depender de escudos. Mas, é necessário gerenciar a barra de resistência, evitando que ela fique baixa.

Vale lembrar que o sistema de rolagens deste novo capítulo é um pouco diferente dos jogos antecessores. Os movimentos serão divididos em rápidos e lentos, e não mais uniformes. Por isso, logo no início, aprenda a diferenciá-los.

Não se preocupe tanto com os atributos (build)

Conforme você progride e começa a compreender como os inimigos se comportam, como funcionam as distribuições de habilidades, é natural que ocorram investimentos errôneos em determinadas características. É comum acreditar que um determinado upgrade ajude, quando na verdade ele não contribui muito.

Portanto, não se arrependa! Em vários momentos é possível encontrar NPCs que permitem realocar pontos de atributos.

Não carregue equipamentos demais

Um dos erros mais comuns dos iniciantes é o desejo de carregar tudo o que for possível, muito em virtude da insegurança.

Mas, uma quantidade excessiva de bagagem certamente fará com que o personagem fique mais lento e com a agilidade comprometida. Com isso, as esquivas perderão a efetividade.

O ideal é escolher bem o que vai carregar, sem ultrapassar um limite de 70% da capacidade disponível.

Seja cauteloso e observador

Em hipótese nenhuma baixe sua guarda. Regra básica. Por vezes, um só segundo de distração pode ser fatal, fazendo com que a frase “You Died” seja o resultado final.

Mesmo que o local pareça calmo, com apenas um baú, fique atento. Este reluzente recipiente pode ser um disfarce para um tenebroso inimigo.

Para evitar ser pego de surpresa, ao se deparar com baús e paredes suspeitas, vale acertar um hit antes de se aproximar efetivamente. Se for um inimigo, você estará preparado para a batalha, se não for, não perderá nada por ser cauteloso!

Não acumule almas

Nunca enfrente inimigos poderosos ou mesmo saia explorando os cenários carregando grandes quantidades de almas. Escolha a categoria (de preferência vigor) e invista o mais rápido possível ao avistar uma fogueira. 

Confira sempre a quantidade de poções disponíveis

Estus Flask, poção que recupera HP, devem ser estocadas. Elas são reabastecidas a cada vez que o jogador visita uma fogueira. Considere sempre aumentar a quantidade deste item no seu inventário.

Outra poção importante para se manter em estoque é a Ashen Estus Flasks, responsável pela recuperação dos Focus Points, uma espécie de barra de mana. Aqueles que utilizam Piromancias e magias devem sempre manter estoque deste item.

Porém, tenha em mente de que é preciso equilibrar as Estus Flasks e as Ashen Estus Flasks, uma vez que o jogo não permite que você tenha muitas de cada uma delas, mas uma quantidade restrita. Use com sabedoria!

Observe e aprenda os comportamentos padrões

Apesar dos chefões terem “fases” diferentes, ou seja, tomam comportamentos alternados no meio das batalhas, eles seguem um padrão de combate. Atenha-se aos golpes especiais que são precedidos após combos rápidos.

Nem todos os inimigos devem ser enfrentados

No início da aventura, como em todos os jogos da série, seu personagem é extremamente vulnerável a quase todos adversários. E, mesmo no início, alguns inimigos são excessivamente fortes, sendo quase impossível derrotá-los. Portanto, fuga!

Isso não é covardia, de modo algum. Trata-se apenas de uma estratégia para que no futuro você tenha condições de vitória.

Como criar armas com almas de chefes em Dark Souls 3 

A Pedra de sinal vermelho, o primeiro item online concedido ao protagonista no início da jogatina, serve para criar um sinal de invasão hostil. Isso significa que o seu personagem poderá ser invocado como espírito sombrio a outro mundo para lutar em um confronto jogador contra jogador.

Ao invadir o mundo de outro jogador com a Pedra de sinal vermelho, você terá que exterminar o Hospedeiro das Brasas – o dono do mundo onde o seu personagem apareceu – para ganhar a força do fogo e acumular almas. A Pedra de sinal vermelho é considerada um item leal entre espíritos sombrios. Para usá-lo, selecione o item no inventário e pressione o botão de ação para gravar o símbolo no chão.

Pedra de sinal branco

A Pedra de sinal branco deve ser adquirida no Santuário do Elo de Fogo com a misteriosa comerciante que está sentada no corredor do Ferreiro. Diferentemente do sinal vermelho, a Pedra de sinal branco cria um ícone de invocação cooperativo. Ao colocar o sinal no chão, você será invocado para outro mundo como um fantasma para ajudar o jogador a derrotar o chefe da área.

Além das almas conquistadas ao eliminar o chefe, o ajudante ainda ganha força de chama para restaurar completamente o medidor de vida. A pedra de sinal branco é um item imprescindível, pois permite que os Inacesos se ajudem em momentos críticos.

Caso você queira jogar ao lado de um amigo da PSN, Xbox Live ou Steam, aperte o botão de pausa, vá em “Sistema” e “Rede” para permitir ou restringir pareamento de partidas entre diferentes regiões. Feito isso, defina uma senha em “Correspondência por senha” para tornar a partida privada. Coloque o sinal próximo à fogueira do local do boss e seja invocado.

Cristal negro da separação

O Cristal negro da separação é um amuleto concedido a Mortos-vivos banidos, ou seja, envia os jogadores invocados de volta a seus mundos (ou você de volta ao seu). O item fica disponível no inventário desde o início da jogatina.

Sinal para PvE e PvP

O sinal do louco, uma das grandes novidades do modo online de Dark Souls 3, permite que o jogador ajudante também consiga matar o hospedeiro do mundo, tornando a partida PvE e PvP simultaneamente.

Identificado como um sinal roxo no chão, o símbolo dos espíritos loucos só pode ser colocado enquanto o jogador estiver no Pacto dos Criadores de Montes, adquirido no Assentamento dos mortos-vivos. Ao equipar a vértebra do pacto dos Criadores de Montes, você se torna um espírito louco capaz de ser solicitado como cooperador ou invasor em uma mesma partida.

Sua classe inicial não é um grande fator

Na maioria dos grandes RPGs, você vai gastar muito tempo criando seu personagem. No entanto, a customização de personagem em Dark Souls III é bem simples. Você escolhe uma classe, um atributo “especial”, mexe um pouco nas opções de rosto e só.

Você vai mudar a maneira de jogar algumas vezes durante o jogo, seja por que encontrou uma espada mais forte ou uma magia nova para se usar. Não se prenda a sua classe inicial, pois você vai se deparar com almas suficientes durante o jogo, podendo criar um cavaleiro que também domina piromancia, por exemplo.

Invista em Vigor, Força e um pouco de Fé

Se você é um veterano em Dark Souls, então você sabe como distribuir os pontos no seu personagem. No entanto, se você é novo na franquia, você vai passar por uma fase bem difícil, pois ser atingindo em Dark Souls dói, e muito. Então, a dica aqui é investir inicialmente em Vigor, o que aumentará o seu HP. Se você não tiver no mínimo 12 pontos em Vigor, os chefes iniciais vão matá-lo em apenas dois hits.

Invista também em Força para aumentar o seu dano. Muito HP e mais dano no início deixa o jogo menos difícil – menos difícil, o que é bem diferente de mais fácil.

Além disso, se você é um guerreiro ou qualquer outra classe que faz o uso de armas, invista pelo menos 10 pontos em Fé para poder usar um milagre básico de cura.

Respeite unicamente cada inimigo

Em Dark Souls, não há inimigos fracos. Sim, há inimigos que você pode matar com apenas alguns golpes enquanto está fortemente blindado, mas se você não prestar atenção, você vai morrer. Enfrentar um inimigo de cada vez é bem tranquilo, mas enfrentar dois ou mais de uma só vez é desesperador.

Leve cada luta a sério, pois você nunca sabe quando outro inimigo está lhe esperando numa esquina para dar o golpe final e finalizar aquilo que os outros começaram.

Cada chefe conta suas fraquezas

Cada chefe vai demonstrar sua fraqueza, basta você observar atentamente e pacientemente. Entre em cada luta para morrer, pelo menos algumas vezes. Quanto mais você lutar contra um chefe, mais rápido você vai se acostumar com os seus padrões de luta. Não importa o quão brutal ou impossível um boss possa ser, ele sempre terá uma fraqueza. Geralmente, eles usam entre 3 a 4 tipos de ataque e depois de cada movimento, há um intervalo de tempo que você pode usar para atacar.

Qual a melhor classe para começar?

Mesmo que sua classe inicial não exerça aquele impacto fundamental no começo do jogo, os que estão começando agora podem se intimidar e ficar singelamente perdidos ao escolher a classe logo de cara, levando em conta o medo de morrer repetidamente no início e esquentar a cabeça com a famosa pergunta: “será que comecei errado?”. Então, deixando esse problema de lado e sendo o mais sucinto possível: as melhores classes no começo do jogo (e principalmente para iniciantes) são o Knight e Warrior. Explico as vantagens:

Knight: sua armadura completa, aliada à espada e ao escudo, são os ícones de Dark Souls. Essa classe oferece boa resistência a dano por conta de sua armadura robusta e relativamente leve (assim não afetando a velocidade ou rolamento de seu personagem). Por fim, o escudo oferece 100% de resistência contra dano físico. Os atributos são balanceados e sua vitalidade acentuada permite usar equipamentos mais pesados sem penalidades na agilidade de seu rolamento.

Warrior: portando um potente machado aliado ao seu atributo de Força alto, o Warrior é, no começo, a classe que possui maior dano no jogo. Oferece resistência a danos similar ao Knight e, ao utilizar a weapon art de seu machado, o dano causado consegue ser maior ainda. Esta classe é capaz de dilacerar seus inimigos com um único golpe, então considere-a uma forte candidata para a sua classe de início.

EXPLICANDO OS ATRIBUTOS

Se tratando de um RPG em sua essência, os atributos que compõem o seu personagem são de fundamental importância ao definir o seu estilo de jogo. Aqui explicamos o que cada um significa e qual o peso de cada um deles na build do seu personagem. Nessa parte, você também encontra algumas dicas de como investir melhor suas Almas.

Attunement

Basicamente aumenta a barra azul, que é responsável por viabilizar o uso de magias ou habilidades especiais das armas (Weapon Arts), além de conceder mais slots de magia. Em uma build de Sorcerer ou Pyromancer, recomendamos 35 de Attunement — o equivalente a 280 de FP (focus ou mana points) ou 40 para alcançar os 6 slots de magia. Só aumente conforme for liberando as magias e obtendo as armas que escalam em pelo menos “A” nos atributos relacionados a sua build.

Endurance

Correr, esquivar, atacar, bloquear — praticamente todas as ações exigirão Endurance, como indicado pela barra verde. Esse atributo define a resistência total do seu personagem e a quantidade total de energia que ele possui, portanto é um atributo essencial para qualquer build. Recomendamos 24 pontos de Endurance, que equivalem a 120 de stamina; alternativamente, você também pode investir até os 40 pontos, para alcançar 160 de stamina.

Vitality

Você pode preencher o seu inventário com o que quiser, mas somente o que estiver equipado influencia no seu peso. Se o equipamento e armadura que você equipar ultrapassarem 70% da sua capacidade máxima de peso, você vai se mover bem mais devagar. A Vitality é um atributo que lida com essa questão, aumentando a capacidade de carregar mais peso, o que permite o uso de equipamentos mais pesados. Sugerimos aumentar conforme a sua necessidade. Além disso, aumentar a vitalidade ajuda com a defesa física e resistência ao veneno.

Strength

Quer usar uma espada gigante? Então você vai precisar de muita Strength. Cada arma, peça de armadura e escudo requer um certo nível deste atributo para ser usado adequadamente. Além disso, muitas armas têm seu poderio afetado por este atributo — ou seja, quanto maior a sua força, maior o dano desferido. Para builds que envolvam Strength, recomendamos parar no 40. O atributo de força também ajuda na sua resistência ao fogo.

Dexterity

Você pode ser capaz de empunhar uma arma de força bruta como um machado de batalha, mas é preciso um pouco mais de sutileza para assumir uma espada curva ou um arco, e é aí que vem a Dexterity. Assim como armas grandes e pesadas exigem força alta, armas mais especializadas e rápidas, como espadas duplas ou cimitarras, exigem alta destreza. Para builds que envolvam este atributo, recomendamos, no máximo, 40 pontos. O atributo também é importante para Sorcerers, Clerics e Pyromancers; a destreza alta também ajuda a reduzir o tempo para conjurar magias e reduzir o dano por queda.

Intelligence

O atributo primário para feiticeiros e piromantes. Intelligence é necessária para lançar feitiços mágicos. E, ao contrário das exigências de base relativamente baixas para armas, feitiços podem exigir números elevados, como 40 ou 50. Magias também apresentam atributos bônus, e a eficácia delas é ajustada conforme o nível de Intelligence. Ademais, a inteligência aumenta a defesa mágica. Recomendamos 40 pontos quando a finalidade é de ajustar o dano de uma arma elemental e 60 quando o foco é nas magias.

Luck

De longe, o atributo menos importante e mais aleatório, pois determina a chance de drop dos itens. Certamente não é o melhor atributo para novatos. São poucos itens que se beneficiam deste atributo. A sorte também é usada para aumentar as chances de causar sangramento ou veneno, e como existem muitos inimigos e chefes com alta resistência, o atributo só se torna relevante para builds focadas no PvP. Além disso, a Luck aumenta a resistência a curse, que também aparece bem pouco no jogo. Recomendamos não investir neste atributo.

BONS ITENS NO COMEÇO DO JOGO

As armas são parte fundamental da sua jornada, e ter os equipamentos certos no começo do jogo podem fazer toda a diferença quando se está sofrendo naquele chefe ou naquela parte cheia de inimigos que “avacalham” o seu progresso.

Reunimos aqui algumas armas bem interessantes e que são relativamente fáceis de obter nas primeiras horas de sua jogatina. Cada link representa um vídeo mostrando a localidade exata de cada uma.

No Santuário, vá em direção à sua entrada e, olhando para a porta de saída, pegue à escadaria à sua esquerda. Ela levará à uma área externa, na qual encontra-se uma porta fechada, uma árvore seca e um telhado, aparentemente, inalcançável.

É possível, porém subir nele. Para isso, tire todas as partes de sua armadura e desequipe sua arma. Corra em direção à raíz da árvore e a use como plataforma. Completar o salto requer algumas tentativas. Seguindo o caminho no cenário, você chegará até vigas de madeira na parte interna do teto do Santuário. Há dois itens a serem pegos ali: o Anel da Serpente Prateada, que dá mais almas por inimigo derrotado, e um Fragmento de Estus, que permite aumentar o número de itens de cura carregados. 

Expresso para o Santuário

Após criar seu guerreiro – aqui, recomendamos que se escolha uma classe capaz de causar dano à distância, seja por meio de magias ou arco e flecha, o que pode ser mudado no decorrer do jogo – e iniciar o jogo, apenas ignore os primeiros inimigos. Corra em direção à primeira fogueira e a ative. Em seguida, parta rumo ao encontro do primeiro chefe, Iudex Gundyr.

A razão para isso é que esse primeiro inimigo não é exatamente forte e, como a primeira fogueira não permite evoluir o personagem, não há sentido em carregar almas nesse confronto. Uma vez derrotado o inimigo, siga diretamente para o Santuário do Elo do Fogo (foto), onde é possível melhorar suas armas, evoluir o personagem, viajar para outras áreas, definir a relação entre frascos de cura e de recarregamento de magias entre outras coisas. Chegar até ele é o primeiro passo para as demais ações a seguir.

Uma arma elegante

De volta ao Santuário, é hora de conseguir uma boa arma para se sobressair diante dos primeiros inimigos. Saindo pela porta principal do local, vire imediatamente à direita e siga o caminho. Tome cuidado com dois inimigos escondidos em uma escada à direita e siga, até chegar no local da imagem acima.

No topo da escadaria haverá um inimigo equipado com uma longa katana. Seus ataques são rápidos, porém fáceis de serem evitados com rolamento. Após derrotá-lo, o prêmio será 2 mil almas – que devem ser usadas para subir de nível no Santuário – e uma arma chamada “Uchigatana”. Mesmo que ela não possa ser utilizada da maneira ideal no início do game, ela possui atributos como dano por sangramento e certamente é forte contra os primeiros inimigos.

Hora de tocar o terror

Com as almas coletadas do primeiro chefe (passo 1), do inimigo da katana (passo 3) e do lagarto gigante (passo 4), é possível chegar próximo do nível 17, dependendo da classe escolhida. Nessa hora, o recomendável é voltar para a primeira fogueira e refazer o caminho desde o início do jogo, coletando itens e matando inimigos – a área ao redor do Santuário também possui vários caminhos alternativos. Com sorte, é possível conseguir almas para mais um ou dois níveis em cerca de 20 minutos de idas e vindas.

A evolução do personagem, porém, fica a cargo das preferências do jogador. Uma análise detalhada de cada atributo permite distribuir os pontos de forma a fazer com que o personagem se enquadre no seu estilo de jogo. Caso deseje, contudo, utilizar a katana obtida de maneira totalmente eficiente, recomenda-se que o atributo “Destreza” esteja com pelo menos 16 pontos.

Encare o jogo sem piedade

Temos uma certeza: “Dark Souls III” não tratará bem o jogador. Então não há porque abordar o jogo de forma convencional. Nesse sentido, há três dicas básicas. A primeira é não depender do escudo caso você não use uma classe pesada, já que rolar para longe dos inimigos tende a ser mais efetivo na hora de desviar dos ataques.

A segunda diz respeito a investir em uma arma de longa distância ou magia, o que permite atacar inimigos distantes separadamente e evitar ser cercado. Por fim, use a morte a seu favor: ao entrar em um novo cenário sem estar carregando almas, simplesmente corra e explore o ambiente, mapeando inimigos e descobrindo armadilhas e caminhos. Mesmo que você morra, isso evitará surpresas na hora de jogar “para valer” em uma nova área.

DICAS GERAIS

Separado por tópicos, confira algumas dicas gerais sobre como manejar sua jogatina para deixar as coisas um pouco mais fáceis:

Não venda nenhum item, a não ser que seja repetido. Alguns itens únicos podem fazer falta em algum momento.

Verifique se você está na forma Unkindled, que fornece um aumento de HP e a possibilidade de chamar ajuda. Para isso, use o item Ember e busque por sinais de invocação no chão perto de fogueiras ou chefes. Recomendo apenas invocar um jogador.

Chefões tem um aumento de HP em 50% para cada fantasma. Além disso, quanto mais fantasmas, maior a chance de ser invadido por outro jogador.

Recomendamos como gift inicial a Fire Gem, por aumentar consideravelmente o dano de sua arma no começo do game. Não só isso — a maioria dos inimigos no começo do jogo são fracos contra fogo. Mais à frente é possível remover o encantamento de fogo da arma com uma pedra apropriada para isso.

Sempre procure por dicas deixadas nas mensagens do jogadores. A maioria das vezes indicam passagens secretas, lugares onde se pode cair para chegar em um local específico, etc.

Tente explorar os mapas ao máximo com ajuda de fantasmas, mas lembre-se de fazê-lo antes de enfrentar o boss, pois uma vez derrotado, você não poderá invocar mais ninguém na área.

Explorar o mapa muitas vezes ajuda a encontrar atalhos. Isso facilita nas vezes em que se precisa, por exemplo, usar a fogueira e tentar chegar ao boss o mais rápido e com o maior número de Estus possível.

Fique de olho pelos itens que aumentam a intensidade da sua fogueira e o número de Estus que você carrega. Eles são, respectivamente, o Undead Bone Charm e os Estus Shards. Confira os vídeos nos links para saber onde conseguir todos eles.

Referências:

Jogazera, Jogos Click Gratis, Uol, Meu PS4, wikipedia, techtudo.

Battlefield V

Battlefield V é um jogo eletrônico de tiro em primeira pessoa, desenvolvido pela Criterion Games, EA DICE e publicado pela Electronic Arts. É o décimo sexto jogo da série Battlefield. Foi lançado mundialmente para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One em 20 de novembro de 2018. O jogo continua a partir de seu precursor Battlefield 1, concentrando-se na Segunda Guerra Mundial.

Comece com as Histórias de Guerra para um jogador

Uma narrativa antológica para um jogador conhecida como Histórias de Guerra coloca você em campos de batalha pouco conhecidos da Segunda Guerra, através de relatos pessoais de diferentes protagonistas. Esta coletânea de drama, ação e tragédia é jogada com as mesmas ferramentas do ambiente livre de Battlefield e é um ótimo lugar para aprender os elementos básicos que irá usar nos modos multiplayer.

Por exemplo, em Nordlys, você terá que se infiltrar em uma instalação inimiga, resgatar sua mãe e deter uma trama do Eixo. Para melhorar suas chances, os jogadores são incentivados a utilizar as táticas de reconhecimento e o arsenal preciso da Classe Batedor. Em Por Conta Própria, os jogadores podem sabotar uma base aérea alemã, derrubando aviões com plataformas antiaéreas ou roubando e usando um bombardeiro Stuka contra o inimigo.

Assim que completar essas histórias extraordinárias de pessoas comuns e aprender a dominar inimigos controlados pelo computador, você pode sempre ir direto para o multiplayer. Ou, assim que for lançado, aprimorar ainda mais a sua técnica no Campo de Treinamento.

Prepare-se no Campo de Treinamento de Battlefield V

Logo após o lançamento, você poderá testar seus tempos de reação, precisão e manuseio das armas de Battlefield V no Campo de Treinamento. Verifique os equipamentos de classe para ver o que combina, ou passeie à vontade com os veículos para garantir que você não será aquele jogador que prende o pelotão em uma vala.

Quando terminar de treinar, é hora de entrar na batalha.

Avalie os modos e mapas multiplayer

O peso da arma já está estável em suas mãos, e você já não hesita tanto entre cada disparo. Parece que você está pronto para o multiplayer, a atração principal do Battlefield V.

O destaque do multiplayer é a combinação de modos novos e icônicos e os lugares nos quais irá jogar. No lançamento, quatro países estarão representados em oito mapas de tamanhos diversos, de pequenos a imensos. Eles foram projetados para retratar locais pouco conhecidos, mas cruciais, da Segunda Guerra como arenas para até 64 jogadores.

Você não entrará no mapa de imediato, pois antes precisará escolher uma classe.

Escolha uma classe

As quatro classes icônicas Batedor, Suporte, Assalto e Médico estão de volta no Battlefield V, cada uma equipada com armas e dispositivos distintos que podem criar um pelotão para qualquer combate. Em qual você se encaixa? À medida que jogar, aprenderá o que funciona melhor para você.

Se você é um jogador que prefere ser furtivo e passivo, a classe Batedor será ideal. Apanhe os inimigos a longa distância com o rifle de precisão (sniper) e faça uso total de seus gadgets para fornecer aos seus companheiros de equipe muita inteligência, à medida que eles convergem em um objetivo.

Médico não é o papel favorito de todos, porém é essencial para que seu time e seu esquadrão prosperem no jogo. Use suas Reanimações Rápidas e Bolsas de Médicas para manter seus companheiros na luta por mais tempo. Ao capturar um ponto de conquista, um bom Médico pode ser a diferença entre garantir o ponto ou ser invadido por uma presença inimiga mais forte.

Frequentemente visto acompanhando o Médico temos o Assalto. Normalmente você os verá liderando um ataque a um objetivo contestado, onde contam com uma gama diversificada de rifles, fuzis de assalto altamente poderosos e gadgets, uma ótima combinação para desfazer qualquer avanço inimigo ou para empurrá-los de volta para seu respawn.

Por último, mas não menos importante, temos a classe Suporte. Armados com metralhadoras leves e médias, os jogadores de apoio têm o potencial de lançar uma barragem de fogo implacável com seus enormes estoques. Se você estiver jogando com outra classe, os jogadores de Suporte são sua fonte móvel para qualquer tipo de munição extra que possa precisar. Por isso, é importante saber onde o Suporte mais próximo está antes de ficar sem balas.

Os mapas, modos e classes oferecem aos jogadores a oportunidade de enfrentar uma ampla variedade de frentes, mas sabemos que isso pode ser demais para jogadores novos, então sugerimos seguir uma rota específica.

Comece com o Conquista

O modo Conquista é uma constante do Battlefield em que até 64 jogadores se dividem em equipes e trabalham em conjunto para controlar pontos-chave – bandeiras – no mapa. O Conquista é acessível em todos os mapas, então mesmo se for jogar apenas neste modo, eventualmente irá atuar em cada local.

Este modo foi feito para grandes equipes, então se ainda estiver aprendendo a jogar, a responsabilidade é dividida entre muitos o que permite cometer alguns erros. Os pontos com bandeiras estão em locais estratégicos, e a captura de cada uma irá exigir que você desbrave o mapa e descubra os seus detalhes e segredos.

Você pode passar um fim de semana inteiro apenas no Conquista, mas recomendamos que experimente todos os modos do Battlefield V quando se sentir confortável, como as Operações Grandiosas ou o bom e velho Cada Equipe Por Si. Algumas vezes você pode acabar ganhando, mas em outras não, pois isso é algo que acontece, e é algo que se aprende.

Continue mobilizando e estruturando sua Companhia de soldados

Assim que tiver praticado o suficiente e tiver se familiarizado bem com o jogo, concentre-se na construção da sua Companhia, o conjunto de soldados, armas e veículos que cresce e se transforma a quase cada minuto que você passa no campo de batalha.

Apenas jogando, você irá conquistar novas habilidades e opções de personalização que afetarão sua capacidade de manobrar, explorar e usar a evolução do campo de batalha a seu favor. Cada escolha tem seu impacto, e sua estratégia irá mudar assim que os Cursos da Guerra do pós-lançamento começarem. Mas você não precisa esperar!

Não esqueça de se curar

Nossa dica final é sempre lembrar de curar! Pode parecer uma bobagem, mas muitos se esquecem que, quando sob fogo pesado ou fugindo do inimigo, é muito fácil esquecer de reabastecer sua saúde. Portanto, manter-se informado sobre sua saúde é a chave para permanecer na batalha por mais tempo. Lembre-se de manter-se perto de Médicos amigáveis, que possam reabastecer seu pacote de saúde quando você estiver prestes a ser derrubado por um soldado inimigo.

Esteja atento aos arredores

Manter um olho no ambiente ao redor é importante, pois pode ajudá-lo a encontrar inimigos. Por exemplo, a grama alta sai do caminho quando você a atravessa, então se você ver um pequeno pedaço de mato se mover, pode ser um inimigo tentando emboscar você. Aproveite a oportunidade para detê-lo antes que ataque.

Também fique de olho nas montanhas. Nuvens de sujeira agora despencam de um soldado abatido que cai em direção ao chão. Manter-se atento a essas mudanças ambientais ajudará muito ao tentar localizar as forças inimigas.

Encare desafios e ganhe recompensas no jogo

Complete Designações Especiais e Ordens Diárias sempre que entrar em Battlefield V para ganhar Moedas da Companhia, que desbloqueiam opções de progressão para armas e veículos ou itens cosméticos como jaquetas, pinturas faciais e textura de armas.

As Designações Especiais são uma série de tarefas no jogo que desafiam suas habilidades no campo de batalha.

As Ordens Diárias são desafios menores que mudam diariamente, exigindo, por exemplo, que os jogadores reabasteçam seus companheiros de equipe um certo número de vezes, ou que destruam um número específico de veículos inimigos.

Designações e ordens

Uma das primeiras coisas que o game vai mostrar aos jogadores é a mesa de designações, algo extremamente importante para a sua jornada em Battlefield V. Veja os principais detalhes desta mecânica:

A mesa de designações vai te recompensar com Moedas de Companhia, que são utilizadas para comprar itens cosméticos.

As designações precisam ser selecionadas manualmente. Você pode ter quatro ao mesmo tempo, então tente garantir que estes espaços permaneçam preenchidos.

Você pode ter 14 designações na reserva. Descarte as missões que você não pretende fazer, porque elas vão evitar que novas designações apareçam na sua lista.

Só é necessário completar dois dos três desafios de cada designação, então não esquente a cabeça caso um deles pareça impossível.

Ordens são missões diárias que estão sempre ativas. Também oferecem Moedas de Companhia como recompensa.

Ordens serão atualizadas automaticamente, têm apenas um objetivo e dará um número de moedas que vão de acordo com a sua performance.

Armas

Algumas classes podem utilizar armas específicas e desbloquear outras conforme sobem de nível. Misture e combine o arsenal que você preferir!

Armas podem ser customizadas, o que pode ser feito no menu Sua Companhia. Selecione essa opção, escolha uma classe e então uma arma para ver as especializações que você pode desbloquear, cosméticos disponíveis e mais.

Quando você escolher uma classe e sua arma, fique com essa combinação por um tempo. Armas ganham pontos de experiência, assim como a classe, e as especializações vão oferecer melhorias em diferentes maneiras.

Está sem munição no meio da batalha? Troque para a sua arma secundária, que são perfeitamente viáveis em Battlefield V — na verdade, o revólver MK VI é potente o suficiente para ser uma arma primária, depois de muito treinamento, é claro.

Veículos

Desde a origem de Battlefield, os veículos são uma coluna central da jogabilidade pedra-papel-e-tesoura. Em Battlefield V, aviões, tanques e outros veículos terão um papel ainda mais dinâmico, então dominar seus pontos fortes e fracos é essencial. Você poderá usar veículos icônicos da Segunda Guerra Mundial para devastar as fortalezas inimigas, ou para rebocar armas fixas para maximizar seu poder de fogo devastador. Mas esteja avisado: você não é invencível só porque está cercado por aço ou voa acima do inimigo. Como sempre todos os jogadores possuem um calcanhar de Aquiles e, na guerra de exaustão, você precisa ficar de olho tanto na saúde do veículo quanto na munição.

Adapta-se a vida sem o Avistamento 3D 

O Battlefield V se livrou do famoso Avistamento em 3D. Pela primeira vez em anos, você pode ser discreto, mas não menos mortal. Disparar sua arma não fará com que você seja identificado automaticamente no minimapa, e você não estará correndo por aí com um triângulo laranja sobre sua cabeça sempre que alguém olhar para sua direção.

Se você não for atacado, você pode assumir que o inimigo não sabe que você está lá. O botão de avistamento agora coloca um marcador contextual, semelhante ao Rainbow Six Siege. Você pode usá-lo para alertar os companheiros de equipe para a direção geral que o inimigo está, mas é só isso.

O reflexo da mira é muito mais brilhante agora e vai ser isso que irá ajudá-lo a detectar os inimigos na maior parte do tempo em Battlefield 5. Detalhe, você não poderá retirar esse reflexo com especializações, portanto, use isso para sua vantagem para detectar os campers de plantão.

Em BFV a visibilidade de outros jogadores, o novo sistema de avistamento e outras variáveis precisarão de ajustes para se obter uma TTK que seja satisfatória para nós e para a comunidade.

Ganhe dinheiro com as Designações e Ordens (Assignments)

Uma boa maneira de obter Moedas da Companhia (dinheiro do game) e exp em Battlefield V é ficar atento nas “Designações e Ordens Diárias“. Ordens Diárias são pequenos desafios que mudam a cada dia, e você não precisará fazer nada para ativá-las.

Elas irão analisar sua progressão enquanto você joga, e tudo que precisa ser feito é completar os requerimentos, e assim, ganhar a recompensa. As Designações, por outro lado, vão precisar de um pouco mais de participação. Você terá quatro espaços para escolher quais designações quer seguir.

Para isto vá até o menu principal, e você também poderá ver sua progressão a qualquer momento durante uma partida apertando Esc e selecionando a opção adequada. Completar “Designações” te dará Moedas da Companhia e Exp. Seus requerimentos são maiores em relação as Ordens Diárias, e algumas vezes irão envolver vários modos de jogo para serem completadas.

Abuse do menu de reforços do seu esquadrão

Se você sempre gostou de liderar esquadrões, saiba que em Battlefield V a sua responsabilidade será ainda maior.

Cada coisa que você faz como parte do esquadrão contribui com “Pontos de Requisição“. Quanto mais organizado for seu esquadrão, mais rápido você irá pontuar. Battlefield V permite que líderes do esquadrão chamem reforços usando esses pontos.

O mais caro e devastador deles, é o Foguete V1/JB2. Você pode economizar pontos para chamar ele, ou gastar os pontos em reforços mais baratos. Tais como o tanque Crocodile ou o Sturmtiger, que podem ser obtidos apenas com Pontos de Requisição.

Além disso, você também pode chamar uma entrega aérea para sua equipe, ela irá incluir munição e caixas médicas, quase como uma estação de suprimento móvel.

Lembre-se que, mesmo que você escolha o local de entrega e envio do foguete, os tanques sempre irão aparecer no spawn da sua equipe.

Capture bandeiras mais rapidamente em “conquista” 

Entre nossas dicas e truques está a espécie de mecanismo oculto inserido na captura de pontos em Conquista. Se você ficar mais perto do mastro, a velocidade de captura aumentará.

Sim, por mais bizarro que pareça, estar bem embaixo da bandeira tem seus benefícios. É claro que você estará se tornando um alvo fácil para os defensores que se escondem em algum lugar na zona de captura, mas isso não significa que você não possa fazer isso funcionar a seu favor.

Se você tiver um ou mais companheiros de equipe cobrindo você, anunciar sua presença dessa maneira fará com que você seja atingido imediatamente, o que obviamente revelará seu atirador a todos os demais que capturarem a zona com você. Uma maneira insolente de expulsar os inimigos, mas funciona.

Dicas gerais

Objetivos podem ser capturados de qualquer lugar dentro do perímetro. Isso significa que você pode obter cobertura, utilizar esconderijos e mais. Não fique simplesmente exposto!

Paredes ou outros objetos no seu caminho? Quase tudo no campo de batalha de Battlefield V pode ser destruído. Aproveite.

Não tenha medo de pegar outras classes durante a batalha. Jogar de Assalto é divertido, mas nem sempre será necessário. O ritmo da partida vai indicar qual especialização é mais importante no momento.

Marque seus inimigos. Isso vai fazer com que os adversários marcados apareçam para os seus aliados, enquanto objetivos marcados vão gerar pontos extras para os esquadrões.

Fortificações são ótimas ferramentas inéditas de Battlefield V. Qualquer classe pode utilizá-las e contribuir com as defesas do time, embora algumas construções são específicas de certas classes.

Referências:

EA, Battlhefield, Torcedores, Br Ing, Red Bull, Wikipedia.