Darksiders III

Darksiders III é um jogo de RPG de Ação desenvolvido pela Gunfire Games e publicado pela THQ Nordic para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One em 2018. É uma sequência de Darksiders II e o terceiro título da série Darksiders.

Jogabilidade

Darksiders III é um jogo que se diferencia muito em relação aos jogos anteriores, com perspectiva em terceira pessoa o RPG de Ação em 3D com fortes influências na jogabilidade da série Dark Souls. Os jogadores controlam Fury, irmã de Guerra e Morte, dois dos Quatro Cavaleiros do Apocalipse. Fury é descrita como a mais imprevisível e enigmática dos Quatro Cavaleiros, utilizando de chicotes, espadas, adagas e magias em combate. Em Darksiders 3 fúria pode assumir diferentes formas elementares que lhe dão acesso a novas armas e afetam a forma com a qual a personagem interage com o cenário. Os inimigos são mais fortes do que nos jogos anteriores, mas aparecem em menor número durante os encontros, de modo a tornar as batalhas mais um contra um.. Existem novos inimigos e alguns que retornaram dos jogos anteriores. Os combate não são em arenas ou salas fechadas, pois há uma tentativa de tornar tudo dentro do cenário contextualizado e interconectado (como outro rpgs de ação). O jogo se passa em um ambiente contínuo, onde a exploração desempenha um papel importante para ganhar almas e subir de nível com mais eficiência. Ao longo da campanha, Fury resolve simples quebra-cabeças e atravessa obstáculos de plataforma, alguns dos quais fazem uso de seu chicote. Tais quebra-cabeças incluem o uso de bombas e as diferentes formas de Fury, como a de Chama para explodir caminhos e materiais obstruídos no meio ambiente ou a de Gelo para congelar objetos criando caminhos para a personagem atravessar. Darksiders III dispõe de um sistema de níveis que se resume a aumentar Vida, Dano físico e Dano Arcano. Além da possibilidade de melhoras do dano das e runas equipáveis as mesmas para diferentes vantagens. Semelhante à Guerra, mas diferente da Morte, a Fúria coleta almas dos inimigos e dos objetos no meio ambiente, como uma forma de moeda ou um recurso dispensável. Conforme o jogador avança, os inimigos das novas áreas aparecem mais fortes e mais resistentes, se igualando ao poder de Fury toda vez que um pecado capital é derrotado.

Colete tudo

No Darksiders 3, há toneladas de itens colecionáveis ​​espalhados por todo o mundo para você encontrar. De Adamantine a Lurcher Crystals, os itens que você coleciona em sua jornada estão lá para ajudá-lo a subir de nível e atualizar seu arsenal, então você deve tentar pegar os itens que encontrar, se possível. 

Alguns itens estão estrategicamente fora de alcance e podem exigir que você use um determinado formulário oco para alcançá-los. Faça uma anotação mental das áreas que você não pode alcançar ao longo do caminho e lembre-se de voltar a explorar essas áreas quando estiver melhor equipado.

Visite Ulthane frequentemente

Lembre-se de fazer uma viagem de volta a Ulthane sempre que você tiver acumulado um pouco de Adamantina ou encontrado Artefatos diversos ao longo do caminho. O Ulthane pode atualizar suas armas e aprimoramentos  , desde que você tenha os materiais de fabricação certos, por isso crie o hábito de viajar rapidamente  para a Forja do Criador para atualizar seu arsenal depois de passar algum tempo explorando.

A pausa de Nephilim é seu amigo

Embora você possa notar almas verdes escapando de seus inimigos durante o combate, é importante notar que essas almas não irão curá-lo como fizeram nos jogos anteriores. Em vez disso, as almas da saúde são usadas para reabastecer a pausa do seu Nephilim, na qual você deve confiar como sua principal maneira de se curar . 

Os Fragmentos de Saúde são consumíveis muito mais difíceis de encontrar, enquanto o Respite do Nephilim pode ser recarregado gratuitamente. Sempre use o Pausa do Nephilim para curar, se você o tiver disponível. Dica rápida: pressione o D-Pad para retornar rapidamente ao Nephilim’s Respite sem precisar rolar os consumíveis. 

Estilhaçar cristais de Lurcher perto de Vulgrim

Antes de quebrar todos os cristais de Lurcher que você acumulou em seu inventário, lembre-se de que suas almas acumuladas cairão como um Lurcher Demoníaco após a morte. Você não quer quebrar um monte de cristais de Lurcher até saber que pode trazê-los facilmente de volta para alimentá-los com Vulgrim. Ao visitar Vulgrim, verifique quantas almas são necessárias para você alcançar o próximo nível e, em seguida, quebre apenas os cristais Lurcher suficientes para subir de nível.

Evite comprar consumíveis 

Embora você possa ficar tentado a restaurar seu suprimento de itens de consumo ou outros itens comprando-os na Vulgrim, lembre-se de que os itens no inventário da Vulgrim ficarão gradualmente mais caros a cada compra. O preço aumentará toda vez que você comprar fragmentos ou outros itens, portanto, considere se você realmente deseja gastar almas Lurcher em consumíveis ou se é melhor procurá-las no ambiente.

Use a morte a seu favor

Morrer é tipicamente algo que você deseja evitar em Darksiders 3. Quando você morre, derruba todas as almas que reuniu e todos os inimigos que você matou ressurgirão, o que significa que você terá que percorrer todos os caminhos de volta. deles se você quiser recuperar seus Lurchers. No entanto, existe uma maneira de usar esse mecânico para sua vantagem.

Demon Lurchers (o pacote flutuante de almas que caem quando você morre) permanece intacto mesmo depois de morrer pela segunda vez. Enquanto você estiver voltando para onde morreu, você também estará acumulando almas lutando contra os inimigos que reapareceram ao longo do caminho, permitindo que você obtenha ainda mais almas do que quando você morreu. Esta é uma ótima maneira de cultivar almas, se você precisar de mais alguns para subir de nível, especialmente se Vulgrim estiver por perto. Além disso, a pausa do seu Nephilim será reabastecida quando você reaparecer, o que pode ser útil se você puder voltar para onde estava sem se machucar demais.

Ouça com atenção

Alguns inimigos em Darksiders 3 tentarão emboscar você quando você menos esperar. Ao descobrir uma nova área, ouça atentamente os sons dos inimigos. Dependendo do barulho que eles produzem, isso pode lhe dizer que tipos de inimigos podem estar por perto, mesmo que você não possa vê-los imediatamente. Ter essa consciência adicional dará a você uma pequena vantagem sobre os oponentes que tentarão pegá-lo de surpresa. Além disso, se você ouvir com atenção, poderá encontrar frequentemente itens colecionáveis ​​ocultos ou locais do Vulgrim Plinth.

Observe seus arredores

Os elementos do quebra-cabeça estão espalhados por todo o ambiente no Darksiders 3, e geralmente você precisará examinar tudo ao seu redor para descobrir o que fazer a seguir. Talvez um bug de bomba possa ajudar a abrir uma passagem bloqueada que esteja fora de alcance, ou haja um cristal que abrirá uma porta trancada quando for atingido. Observe o seu entorno e não tenha medo de explorar todos os cantos e recantos para encontrar itens e colecionáveis ​​escondidos que possam ajudá-lo a progredir em sua jornada.

Atrair inimigos únicos 

Existem muitas regiões em Darksiders 3 que consistem em grandes áreas abertas com inimigos espalhados por toda parte. É fácil ficar sobrecarregado quando vários inimigos começam a cercá-lo e atacá-lo por todos os lados, por isso é importante evitar atrair muita atenção indesejada ao percorrer uma área. Sempre que possível, tente atrair inimigos únicos para longe dos outros, para que possa combatê-los um a um. Isso é particularmente importante quando se enfrenta inimigos maiores e mais perigosos.

Aprenda A Amar O Rodeio

Não há botão de bloqueio no Darksiders 3 e você não consegue encontrar um item ou desbloquear uma habilidade que permite bloquear. Em vez disso, você precisa se sentir confortável rapidamente usando R1, ou o para-choque certo, para se esquivar do caminho. As esquivas de Fury são diferentes com base na direção, mas geralmente uma roda de esquiva lateral é a melhor opção para evitar a maioria dos ataques.

O momento pode ser complicado. Não há dois inimigos realmente lutando da mesma forma em Darksiders 3 e você precisará gastar tempo aprendendo padrões de ataque e tempos de corda, além de quantos balanços uma sequência de ataques pode conter.

Às vezes, as coisas ficam um pouco frustrantes porque muitos de seus inimigos, ao contrário de você, podem bloquear muito bem. Não apenas isso, mas alguns deles podem até executar animações de ataque enquanto você os atinge, o que significa que você precisa estar pronto para mudar de rumo e desviar-se com a queda de um chapéu. Não ajuda que mesmo os inimigos básicos da lixeira possam acertar como caminhões e facilmente prendê-lo em um canto e derrubar sua barra de vida em questão de segundos.

A Morte e o reaparecimento são bastante frustrantes

Como morrer é apenas uma parte da vida em Darksiders 3 , não se preocupe muito. Embora gostássemos de ter visto uma função de salvamento manual ou, pelo menos, mais salvamento automático perdoado, há algumas coisas boas aqui.

É importante ressaltar que, quando você morre, na verdade não recarrega um arquivo salvo no Darksiders 3 para voltar. Em vez disso, basta “continuar” para frente e reaparecer. Isso significa que todos os itens que você usou ainda desapareceram e os inimigos reapareceram na área – além de toda a moeda da sua alma cair onde você morreu, semelhante a Dark Souls.

Estudar a Luta primeiro

Agora, sabendo o que você faz sobre a morte e a perda de itens, nas primeiras vezes em que você luta com um chefe, você deve intencionalmente optar por não usar nenhum item. Apenas sente-se, evite muito e estude movimentos e animações o máximo possível. Depois que você morrer e voltar, você estará mais preparado, com uma nova barra de saúde e o mais importante – frascos de cura recarregados.

À medida que você progride em Darksiders 3, você expandirá sua reserva do item de cura “Nephilim’s Respite”. Você tem uma chance aleatória de encontrar um desses para reabastecer seu estoque enquanto luta contra bandidos, mas a única maneira certa de recarregá-los é morrer e voltar.

Depois de passar por esse processo algumas vezes, você estará pronto para lutar contra o chefe! Mas não tão rápido …

Não Esqueça Seus Fragmentos

Lembre-se de ativar seus núcleos de escolha antes do que você pretende ser a luta final contra um chefe em particular. Isso significa usar um Estilhaço Imortal para se reviver em caso de morte, um estilhaço Frenzy para recarregar esse medidor e uma carga de Ira para recarregar também. Finalmente, os fragmentos de força são incrivelmente úteis porque duram muito mais do que você esperaria e aumentam drasticamente a sua produção de dano.

Você também pode estocar fragmentos de cura ou mesmo fragmentos defensivos. Você pode encontrar lotes espalhados pelo mundo, mas provavelmente comprará a maioria dos que quiser com dinheiro no jogo.

Concentre-se em atualizar o Flame Hollow mais cedo

Em Darksiders 3, Fury recebe quatro Hollows diferentes que lhe conferem poderes específicos e concedem acesso a novas armas. No início do jogo, ela é apenas seu eu de cabelos roxos padrão com um chicote e é isso, mas rapidamente seu arsenal se expande. No início do jogo, você recebe o Flame Hallow, que acende o cabelo dela e fornece algumas correntes de lâmina semelhantes a Kratos na trilogia original de God of War a ser usada.

Como este é o primeiro Hollow que você obtém, significa que você tem mais tempo para atualizá-lo e deve se concentrar nele imediatamente. Ao visitar a Forja, você pode investir almas e itens de artefato na atualização de suas armas, encantamentos e muito mais. Embora a atualização de seu chicote seja tentadora, a realidade é que as correntes Flame Hollow são apenas um melhor ataque corpo a corpo padrão. Eles são muito mais rápidos e aplicam efeitos de dano ao longo do tempo. Eles são a arma mais rápida do jogo e permitem que você destrua enormes quantidades de dano rapidamente.

A desvantagem, é claro, é a falta de alcance, especialmente nas lutas contra chefes, o que significa que é difícil usá-las e evitar ataques ao mesmo tempo. Mas como arma padrão, não pode ser derrotada. E se você atualizá-los primeiro, antes de outros Hollows, no final do jogo, você estará lançando a maioria dos inimigos em uma ou duas barras.

Use os poderes Wrath e Frenzy frequentemente

Eu passei por toda a segunda briga de chefes em Darksiders 3 antes de perceber que não estava usando minhas habilidades de Ira. Cada um dos quatro vazios tem um poder de ira especial que você pode ativar quando a barra abaixo do seu medidor de saúde estiver totalmente. Tudo o que você faz é pressionar L1 e R1 ao mesmo tempo. A habilidade Ira do Flame Hollow é ótima para lutas contra chefes, pois canaliza o poder de Fury e a torna ainda forte e rápida por um curto período de tempo.

Mas o Storm Hollow tem o melhor poder de Ira para combater grupos de inimigos, com seus múltiplos tornados circulando em torno das lutas e danificando os inimigos ao longo do tempo.

Tenha cuidado ao comprar Itens

Uma coisa que eu gostaria de saber sobre a economia do jogo em Darksiders 3 quando comecei é que o Vulgrim não tem uma estrutura de preços estável. Cada vez que você compra um item de cura ou um fragmento de habilidade, ele aumenta de preço na próxima vez que você o comprar. Não percebendo isso, aumentamos os preços cedo, porque comprei itens de cura em vez de utilizar o Nephilim’s Respite, que recarrega naturalmente e com mortes.

Uma estratégia melhor seria apenas usar os itens que você encontra no mundo e depois estocar extras no final do jogo quando as coisas estiverem ficando mais difíceis. Especificamente, achei Avarice e Pride as lutas mais difíceis contra chefes.

Faça uma pausa nos quebra-cabeças Difíceis

Darksiders 3 é principalmente um jogo de ação de hack ‘n’ slash, mas também tem muitos quebra-cabeças. Não existem “masmorras” apropriadas como nos dois jogos anteriores de Darksiders, mas o mundo todo meio que flui junto. Você passará de uma zona para a próxima inimiga, encontrando caches de almas e resolvendo quebra-cabeças. Mas alguns deles podem ser realmente difíceis e frustrantes.

Às vezes, eles não são apenas difíceis de decifrar às vezes, mas alguns deles não são projetados muito bem e podem ter alguns erros ou requisitos pouco cronometrados. O que funcionou melhor para mim foi apenas dar um passo atrás, fazer uma pausa e voltar mais tarde com uma mente renovada.

Revisite o Forge para atualizar frequentemente

Como Darksiders 3 não tem um mapa do mundo superior e não o direciona de volta para áreas como Haven para visitar o Forge organicamente, você precisa fazer suas próprias viagens manuais. Cada vez que você vê Vulgrim saindo de seu buraco de serpente (ativando um salvamento automático), você deve aproveitar a oportunidade para visitar a Forja e fazer algumas melhorias. Você pode gastar almas e artefatos na qualidade da sua arma, além de instalar e atualizar aprimoramentos.

Explore fora dos roteiros mais conhecidos para almas extras e atualizações

No topo da tela do Darksiders 3, há uma bússola. Esta bússola mostra a direção a seguir para enfrentar o próximo pecado mortal mais próximo, ou luta contra o chefe. É um jogo principalmente linear sem um mapa do mundo superior de qualquer tipo. No entanto, ainda há muitas oportunidades de exploração.

Ao avançar por uma zona, você pode notar barris ou caixas que podem ser destruídas, inimigos para o lado em uma área não essencial, ou mesmo apenas corredores extras que você não precisa descer para continuar avançando. Mas geralmente, se o fizer, é onde você encontrará uma variedade de itens especiais, humanos presos para resgatar ou almas extras para usar no aumento de nível e nas atualizações.

Modos de dificuldade

Existem 4 configurações de dificuldade neste jogo: Fácil, Normal, Difícil e Apocalíptico. Os novos jogadores devem começar no Balanced, aqueles que gostam de sofrer um pouco devem usar o Challenging, e se você é realmente um masoquista, escolhe Apocalyptic. Não estamos brincando, é realmente tão difícil!

Dominar a esquiva perfeita e acompanhar o contra-ataque Arcano será inestimável em dificuldades mais difíceis, enquanto as inferiores permitem mais erros durante o jogo. À medida que a dificuldade aumenta, os inimigos são mais difíceis de matar, eles causam mais dano e seus ataques se tornam mais difíceis de se esquivar devido à remoção de mais e mais iframes. A boa notícia é que você pode mudar as dificuldades no meio do jogo se for muito difícil (ou fácil).Apocalíptico não é para os fracos de coração…

Dano

Após a morte, Fury reaparecerá no buraco da serpente mais próximo, pronto para tentar novamente. Os jogadores perderão apenas as almas que estavam carregando, que assumem a forma de um Demon Lurcher. Os jogadores devem voltar ao local de sua morte e atacar o Demon Lurcher para re-consumir as Almas. Esteja ciente de que os Lurchers próximos gravitarão e serão absorvidos pelo Lurcher Demoníaco até que sejam destruídos. Muitos Demon Lurchers podem existir no mundo, então isso não é tão punitivo quanto a série Dark Souls, porque você tem várias chances de alcançá-los. Todos os inimigos reaparecerão quando o jogador morrer.

Dano de queda ocorre quando os jogadores caem em um poço sem fundo. Eles não são mortos instantaneamente, mas enviados de volta a um local antes da queda, geralmente em uma borda próxima com uma porcentagem de sua vida drenada. Isso significa que a gravidade perdoa menos do que alguns outros jogos (tosse, almas, tosse), e isso também é útil porque os controles de giro são irregulares na melhor das hipóteses.

Gotas de inimigos

Souls Lurchers são retirados dos inimigos quando são derrotados e vêm em 3 variedades:

Azul – moeda

Verde – reabastece a pausa da fúria de Nephilm

Amarelo – reabastece o medidor de ira

Inimigos menores (pequenos) podem ser manipulados, mas inimigos maiores não podem e requerem sua atenção total. Os inimigos maiores também são mais difíceis de escalonar, então domine a arte do contra-golpe.

Os jogadores são rápidos em ver o número de danos de Fury causado aos inimigos. Aqueles que desejam desativá-los podem, mas eles são úteis, pois mostram os diferentes tipos de danos causados, bem como a quantidade de infligidos: danos físicos são brancos enquanto danos arcanos são roxos .

Armas e encantamento

É possível atualizar armas em Darksiders 3 com uma escolha de Barbs of Scorn ou Chains of Scorn . Há também uma variedade de aprimoramentos que podem ser criados.

Aprimoramentos

Os jogadores podem obter seu primeiro aprimoramento quando vencerem o chefe Envy. Progresso através do nível até chegar a uma área compacta com vários carros, olhe para o canto onde está localizado um grande monstro sentado. Ele é um monstro armado com 4 armas que bloqueia a atualização do Fortifier Enhancement, derruba-o para ganhar o aprimoramento.

Salvando seres humanos

Ulthane Blackhammer  dará aos jogadores a  The Bridge Stone:

Uma pedra encantada gravada com a magia dos antigos criadores permite o transporte instantâneo de qualquer ser humano diretamente ao paraíso. Os seres humanos salvadores estão ligados aos troféus.

Referências:

Prima Games, Fextra Life, Game Crate, wikipedia.

Bloodborne

Bloodborne (ブラッドボーン Buraddobōn?) é um jogo eletrônico de ação-aventura produzido pela From Software e publicado pela Sony Computer Entertainment a 24 de Março de 2015. Sendo o quarto game da série Souls, inicialmente exclusivo para a PlayStation 4 e mais tarde para PC.

Bloodborne foi realizado por Hidetaka Miyazaki, diretor de Demon’s Souls e Dark Souls. Miyazaki afirmou que o jogo nunca foi produzido com o sentido de ser Demon’s Souls II, porque a Sony Computer Entertainment queria uma nova IP para a PlayStation 4. Foi anunciado pela Sony a 9 de junho de 2014 durante a Electronic Entertainment Expo 2014, onde foi bem recebido pela crítica ganhando diversos prêmios e nomeações. Bloodborne foi descrito por Paul Sullivan da Sony como “Dark Souls com Caçadeiras”.

Bloodborne recebeu aclamação critica aquando do seu lançamento. Nos sites de pontuações agregadas GameRankings e Metacritic tem as médias de 91,62% e 93/100, respectivamente. A atmosfera, o enredo, a música, a apresentação, a jogabilidade e a direção em geral, foram elogiadas. Uma das principais críticas foram dirigidas aos tempos de carregamento muito longos. No entanto, em 23 de abril de 2015, a From Software disponibilizou uma atualização que resolveu o problema.

Jogabilidade

Apesar de ter elementos similares de um role playing de ação iguais a Demon’s Souls e Dark Souls, existem diferenças significativas nas mecânicas de Bloodborne. O combate tem um ritmo mais rápido e requer uma abordagem mais ofensiva para que os jogadores possam sobreviver a densas hordas de inimigos. O jogador é muito mais ágil para poder desempenhar saltos em redor dos inimigos enquanto estão na mira. O novo estilo “risco vs recompensa” está acentuado através do sistema de regeneração de energia, permitindo aos jogadores, dentro de uma pequena janela de tempo, recuperar a saúde perdida atacando de novo os inimigos.

O arsenal de Bloodborne é mais dinâmico que o armamento convencional de estilo medieval/fantasia da série Souls. Entre as classes que o jogador pode escolher, as armas de corpo-a-corpo podem se transformar em dois estados alternativos, em que cada um dá uma abordagem diferente em relação ao combate. O cutelo, por exemplo, no seu estado inicial pode ser usado para despachar rapidamente os inimigos em áreas apertadas, mas quando transformada no seu estado secundário torna-se uma lâmina mais estendida adequada para controlo de multidões. Os escudos estão disponíveis em Bloodborne, porém segundo o produtor não vai adiantar ficar se defendendo, pois os inimigos são muito agressivos, o jogador pode empunhar uma arma de fogo na sua mão esquerda que pode ser usada para atordoar os inimigos, seguido por um ataque crítico com a arma corpo-a-corpo do jogador.

Similar a Dark Souls, os inimigos derrotados deixam “cair” pontos de experiência com o nome Blood Echoes. Se o jogador morrer, os Blood Echoes ficam no local da sua morte; o jogador pode ir buscá-los de novo a esse ponto. No entanto, se o jogador morrer de novo durante o caminho para recuperar os Blood Echoes, estes ficam para sempre perdidos. Os Blood Echoes também podem ser capturados por outros oponentes, identificados por olhos de cor púrpura. Ao derrotar esses oponentes, o jogador recupera as Blood Echoes. Os inimigos também deixam cair Blood Vials (poções de energia) e Balas de Prata, que servem como munição para as várias armas. Os jogadores podem sacrificar energia de saúde e assim receber Balas de Sangue.

Durante o evento PlayStation Experience em dezembro de 2014 em Las Vegas, Miyazaki revelou a característica Chalice Dungeon, que vai gerando progressivamente novas áreas para os jogadores irem lutando cooperativamente.

Tudo bem se você morrer

Quase imediatamente após começar o jogo você já estará preso numa sala com um lobisomem faminto. Armado apenas com seus punhos e uma barra de vida pequena, as coisas não estão ao seu favor. Aceite a morte; o jogo a usa para apresentá-lo ao Hunter’s Dream, o único lugar no jogo onde você estará (quase) seguro e poderá retornar para aprimorar suas armas e comprar itens para sua jornada.

Fique de olho em atalhos e Lanternas

Yharnam é imensa, mas explorá-la por completo revelará:

Atalhos

Passagens estreitas cobertas de entulho, escadas e portas fechadas que escondem novos e velhos caminhos uma vez abertas, permitirão atravessar as áreas da cidade mais rapidamente.

Lanternas

Situadas em quase toda região do jogo, elas permitem que volte ao Hunter’s Dream quando quiser para comprar mais itens, aprimorar armas, passar de nível e restaurar sua vida (e na volta, se transportar para qualquer Lanterna que já tenha acendido, não só a de onde veio).

Escolha suas armas iniciais

Você terá de escolher uma entre três armas de combate corpo a corpo iniciais, e uma entre duas de longo alcance. Cada arma branca possui duas formas, que pode ter opções de ataque mais concentrados em um alvo ou em área, rápidos ou lentos.

As armas que você NÃO escolher serão vendidas pelos Mensageiros na loja do Hunter’s Dream, mas terá que usar sua escolha inicial por um tempo. Aqui está uma breve descrição.

Armas de Combate Corpo a Corpo

O Hunter Axe é lento, mas poderoso (e seus ataques custam bastante Stamina). Sua segunda forma é um machado monstruoso de duas mãos. Seu potencial de dano é o maior entre as armas iniciais, mas não possui nenhuma propriedade especial. Seu potencial de Rally é o maior entre as armas iniciais.

A Threaded Cane é o oposto, uma arma rápida, mas com potencial de dano menor. Na forma de bastão pode ser usada como uma espada de esgrima. Sua segunda forma é um chicote, que atinge vários inimigos se estiverem próximos. Ela também possui a propriedade “Righteous” que causa mais dano contra certos inimigos em sua forma de bastão, e quando se transforma em chicote, é considerada uma arma “Serrated”, que causa mais danos contra bestas. Seu potencial de Rally é o menor entre as armas iniciais.

O Saw Cleaver pode ser considerado um meio termo entre as outras duas de velocidade e dano. Na sua primeira forma, também possui a propriedade especial “Serrated”, causando mais dano contra inimigos bestiais. Sua segunda forma se estende, como se fosse um canivete gigante, com ótimo alcance e bons golpes em área. Seu potencial de Rally fica entre as outras armas iniciais.

Armas de Longo Alcance

O Hunter Blunderbuss é mais poderoso se usado em distâncias menores, apesar do indicador de dano dele parecer menor, se trata de um número de dano POR BALA, que são muitas no mesmo tiro.

A Hunter Pistol causa menos dano total, mas tem alcance maior, e é mais rápida no gatilho, o que pode ajudar em contra-ataques (também é boa para atrair a atenção de um inimigo por vez).

Aprenda a se Esquivar e usar Rally e Parry

Ao contrário de Dark Souls, onde você pode se proteger com um escudo enorme e jogar defensivamente, Bloodborne exige que você seja mais proativo e favorece quem toma a iniciativa no combate. Aqui estão pontos importantes sobre o combate que deve saber:

Respeite sua barra de Stamina

Conforme ataca, se esquiva ou corre, sua barra verde de Stamina será consumida. Se acabar por completo, você estará exposto ao ataque inimigo. Certifique-se que seus golpes acertem o alvo, crie distância do inimigo quando precisar se recuperar e não seja ganancioso.

Parry, e o poderoso Riposte Visceral

Usando sua arma de longo alcance, você pode também dar parry no inimigo, mas tem que ser usado no momento exato. Espere o inimigo iniciar o golpe — faça uma manobra ofensiva falsa ou um rápido movimento — e assim que eles forem atacar, atire com sua pistola ou rifle.

Se acertar, irá causar dano, interromper o ataque e deixar o inimigo exposto a um riposte ‘visceral’. É algo que leva tempo pra pegar o jeito, mas quando conseguir, valerá a pena, o dano ao inimigo é imenso, quase sempre eliminando por completo inimigos normais — e o melhor de tudo é que muitos chefes são susceptíveis à manobra.

Recupere seu HP com Rally

Uma mecânica interessante para aprender é o ‘rally’: sempre que sofrer um ataque em Bloodborne, você terá uma janela se poucos segundos onde, se atacar de volta rápido o suficiente, irá recuperar um pouco — ou até a maioria — do seu HP perdido. It can save on healing items, so make sure you give as good as you get. O valor exato por golpe depende da arma usada.

Use pedrinhas para atrair inimigos um a um

Yharnam possui grupos grandes de inimigos perambulando pelas suas ruas. Se jogar no meio deles é um jeito rápido de morrer.
Você pode pegar pedrinhas que alguns inimigos dropam (corvos principalmente), ou comprá-las dos Bath Messengers no Hunter’s Dream. Arremesse-as em inimigos para chamar a atenção de partes do grupo e derrotá-los um a um.

Dividir para conquistar é o lema: você também pode usar tiros de pistola, molotovs ou até golpes rápidos pelas costas naquele inimigo que já está meio afastado do grupo para quebrá-los.

Invista em novos equipamentos

Você começa o jogo só com a roupa do corpo, meio gasta. Assim que puder, tente encontrar equipamento melhor.

Sua primeira visita ao Hunter’s Dream será a fonte da sua primeira arma, mas não se esqueça de procurar também por roupas que o protegerão melhor (procure nos esgotos de Yharman ou até com os Bath Messengers no Hunter’s Dream) e também mais truques como firepaper e molotovs para virar o jogo contra inimigos mais fortes.

Sem isso, sua vida será muito mais complicada, se estiver tendo muita dificuldade, lembre-se de usar tudo que estiver à sua disposição, e aprimorar sempre que possível.

No Sonho do Caçador, é possível comprar novos equipamentos. Conforme você progride na história e derrota outros chefes, muitos sets de armaduras ficam disponíveis para a compra.

Os equipamentos de Bloodborne possuem atributos mistos, e não há exatamente um que seja bem melhor que o outro no começo do game. Está em uma área que pode ser envenenado? Procure por vestimentas que aumentem sua resistência a veneno. Os inimigos estão jogando coquetéis molotov? Equipe uma armadura com resistência a fogo.

Há outros status, como defesa contra ataques perfurantes ou de contusão, que também variam de cenário para cenário. Se você já possuir alternativas de sets no começo do game, investir em defesa física alta pode ser um bom coringa para qualquer situação. Os conjuntos “Vestes de Caçador” e “Explorador de Tumba” são um dos melhores no primeiro momento.

Recuperando seus Blood Echoes

Todo inimigo que derrotará em Bloodborne fornecerá uma espécie de recurso chamado ‘Blood Echoes’ que vai se acumulando conforme vence mais inimigos pelo jogo. Este recurso é usado para tudo: comprar equipamento e passar seu personagem de nível. Mas tem um porém: se morrer, perderá todos os Blood Echoes, deixando tudo no lugar onde morreu. A única maneira de recuperá-los é voltando ao local da sua última morte e interagindo com eles SEM morrer novamente (desaparecem para sempre nesse caso). E, diferente de Dark Souls, aqui alguns inimigos roubam seus Blood Echoes! Se não os encontrar no chão, olhe bem nos olhos dos inimigos por perto, algum deles pode ter um brilho diferente nos olhos, indicando quem é o ladrão.

Se você teve uma jornada difícil, e estava cheio de Blood Echoes quando morrer, pode ser devastador. Em alguns casos a melhor estratégia é apenas correr. Fique de olho na sua barra de Stamina e corra pelos inimigos até chegar no local onde morreu. Quando estiver carregando seus Blood Echoes novamente, identifique o melhor caminho ou atalho até a Lanterna mais próxima e gaste-os!

Não lute contra Father Gascoigne primeiro

As ruas labirínticas de Yharnam fazem sua jornada nunca ser linear. Como resultado, o primeiro encontro com um chefe pode ser num cemitério cheio de lápides de metal, encarando o já insano, e insanamente rápido, Father Gascoigne. Melhor voltar outra hora. Tente encontrar o gigantesco Cleric Beast primeiro. Ainda será uma luta difícil, mas a enorme besta é bem mais lenta, e telegrafa seus ataques com mais clareza. Além disso, a batalha será numa ponte sem nada no seu caminho para atrapalhar.

Invista no seu personagem: níveis e fortificação

Se tiver a impressão que as armas não estão causando muito dano ou que os inimigos estão dando muito dano, pode ser a hora de aumentar seu poder. Blood Stone (Shards), encontradas por Yharnam podem ser usadas, junto com Blood Echoes, para aumentar o poder, ou fortalecer — suas armas.

Blood Echoes também podem ser usados para aumentar o poder do personagem. Após seu primeiro encontro com um chefe (mesmo se tiver morrido) receberá pelo menos um ponto de ‘Insight’. Este recurso possui muitos efeitos e utilizações no jogo. O primeiro que descobrirá, é que com ele, poderá ver e interagir com a forma desperta da Plain Doll no Hunter’s Dream. Uma vez acordada, ela pode ‘canalizar’ seus Blood Echoes, permitindo investir pontos de atributo no seu personagem, aumentando sua vida, destreza, força e outros atributos.

Use os sinos de convocação para o multiplayer

Um caçador nunca está sozinho… Se estiver tendo muito trabalho com uma área ou luta de chefe, ou se apenas quiser explorar o jogo acompanhado, pode usar seu Beckoning Bell — obtido no início do jogo — para convocar a ajuda de outros caçadores pagando um ponto de Insight.

Assim seu mundo se abrirá e poderá se conectar com jogadores que ofereceram ajuda naquela área. Obter mais Insight para poder fazer isso sempre que quiser pode ser difícil no início, mas sempre que encontrar um chefe pela primeira vez receberá pelo menos um ponto, e se consumir um item chamado Madman’s Knowledge receberá um ponto. Se preferir jogar com amigos, pode utilizar uma senha na configuração de rede do jogo.

É claro que, a vida dos chefes será ajustada quando receber ajuda, mas lutas cooperativas são sempre muito divertidas em Bloodborne. Tome cuidado, pois ao abrir seu mundo para caçadores amigos pode também atrair a atenção de caçadores de caçadores… Se receber uma notificação que seu mundo foi invadido por um outro jogador, prepare-se para lutar (ou se esconder).

Outros jogadores deixaram mensagens para você

Se jogar online, encontrará mensagens espalhadas pelo chão, nas mãos de pequenas criaturas. Eles são os Messengers, são amigáveis apesar da aparência, e as mensagens que seguram foram enviadas por outros jogadores reais. Na maioria das vezes são avisos de armadilhas, ou até mesmo dicas de certas vulnerabilidades de alguns inimigos, mas tome cuidado. Alguns jogadores podem mentir de propósito para causar confusão!

As mensagens podem ser marcadas como Fine (boa), ou Foul (ruim) usando o touchpad do DualShock 4. Se quiser deixar mensagens para outros jogadores, pode usar o item chamado Notebook. Outros jogadores verão sua mensagem, e caso a marquem como boa, você instantâneamente é curado levemente, não importa onde esteja.

“Tesouro adiante”, “Cuidado com emboscada” e “Tema inimigo forte” são apenas alguns exemplos do que pode ser encontrado nos recados. Se você suspeitar da veracidade das informações, é possível olhar as avaliações que uma anotação recebeu. Caso você veja algo que queira alertar para os demais jogadores, utilize o item “Caderno de Anotações”.

Além dos Messengers, pode encontrar também os fantasmas de outros jogadores. Estes espectros podem dar uma idéia de como morreram à sua volta. Assim pode deduzir a posição de armadilhas ou inimigos, então vale a pena interagir com eles.

Insista!

Bloodborne vai contra a maré atual, fazendo cada jornada sua pelas ruas de Yharnam acabar em morte atrás de morte horrenda. Isto faz parte da experiência de Bloodborne, e garanto que a primeira vez que testemunhar algumas mortes, nem se importará, de tão diferente ou revelador que será. O jogo martela a idéia de que você não pode relaxar nem por um segundo, então sempre respeite mesmo os inimigos aparentemente fracos e fique atento ao seu redor. Mais do que em muitos casos, aqui você sente que o jogo não vai ficando mais fácil; você é que está ficando melhor! Em pouco tempo estará rindo dos seus desafios iniciais.

Atributos para focar

Assim que você inicia o game, é possível criar o seu personagem. Aspectos estéticos à parte, você tem a opção de definir a história por trás do seu protagonista, cada uma com atributos diferentes. No final das contas, nenhum é absurdamente diferente do outro – apenas o último, que não adiciona nenhum status, apenas dificuldade.

Caso seja um novato na série, uma boa opção é encontrar uma construção de atributos com maior Vitalidade e Vigor, que são traduzidos basicamente na barra de vida e stamina, respectivamente. Caso não se adeque bem à build, é possível compensar com o aumento de nível, portanto não se preocupe.

Subir de nível

Se você acabou de começar ou jogou apenas 30 minutos ou menos, provavelmente ainda não encontrou a forma de melhorar seus status. Em Dark Souls, o personagem pode subir de nível em qualquer fogueira, enquanto em Dark Souls II era necessário conversar com uma mulher em Majula.

Bloodborne segue a mecânica do último jogo da From Software, e você consegue aprimorar seus atributos com a boneca do Sonho do Caçador. Se ela ainda estiver inumana, você deve enfrentar – enfrentá-lo, e não necessariamente derrotá-lo – o primeiro chefe na ponte perto da primeira lanterna do game para habilitar a boneca.

Levels podem ser aprimorados com ecos de sangue, que servem tanto como moeda quanto como experiência. Os status principais para o modo história devem ser: Vitalidade e Vigor, com Força em segundo plano. Só tome cuidado para não aumentar demais um deles e se esquecer do outro, ou seja, sempre os mantenha balanceados.

O que fazer com Dano de Sangue, Perícia e Arcano? De uma forma literal, podemos traduzi-los como: força da arma de fogo, agilidade e magia – apesar de algumas armas físicas também se beneficiarem dele. Eles são necessários para equipar algumas armas e magias do jogo, mas elas não estão disponíveis no começo. Só os aumente se encontrar algo que necessite deles.

Ataques viscerais

Conforme mencionamos acima, realizar um parry é uma das maneiras para conseguir uma abertura para um ataque visceral. De forma resumida, trata-se de um golpe em forma de animação, que tira muito HP e deixa o oponente caído no chão.

Um ataque visceral só funciona em um inimigo atordoado, e há três maneiras para deixá-lo nesse estado: a primeira é realizar um parry; a segunda é acertar um golpe carregado de R2 por trás, seja no modo furtivo – caminhe devagar até o inimigo – ou em uma brecha; e a terceira é através do golpe de queda – ataque enquanto cai de uma plataforma.

Essas três alternativas deixam o monstro parado e sem reação, pronto para receber um ataque visceral. Para realizá-lo, basta chegar próximo ao inimigo e apertar R1, garantindo um golpe três a quatro vezes mais forte que o convencional. Enquanto você estiver na animação, seu personagem fica invulnerável para todos os outros inimigos, portanto (excluir) não se preocupe.

Vale a pena comprar frascos de sangue e balas e mercúrio?

A resposta mais direta para essa pergunta é “não”. Tanto os frascos de sangue quanto as balas de mercúrio são facilmente encontrados em diversas áreas do jogo. Na primeira lanterna de Yarham, por exemplo, você pode seguir o caminho pela esquerda, matar os dois ogros, descer para os esgotos e limpar os inimigos de lá para ganhar os itens.

Conforme você avança no game, vai descobrir que há muitos outros cenários com recompensas parecidas, como o cemitério do lado direito da Grande Catedral, que fornece muita munição.

Comprar esses itens talvez valha a pena se você estiver ansioso para enfrentar um boss e não quiser perder tempo com a coleta. De qualquer outra maneira, guarde seus preciosos ecos para aumentar o seu nível ou comprar equipamentos melhores nos mensageiros.

Movimentos exclusivos do lock-on

Naturalmente, o lock-on pode parecer a melhor alternativa sempre, já que estamos acostumados com este sistema há anos em qualquer jogo de ação. Entretanto, em Bloodborne é possível jogar com e sem o recurso, pois cada uma dessas mecânicas possuem benefícios e punições diferentes. Com o passar do tempo, o ideal é saber a hora de utilizá-las.

Quando um oponente está em foco, novos movimentos ficam disponíveis, como os dashs, que são pequenas investidas para os lados, para frente ou para trás. Essas esquivas rápidas são ideiais para oponentes maiores e lentos. O recurso permite também que o arremesso de objetos e tiros seja realizado com precisão. Contudo, ataques que cobrem uma grande área – utilizados principalmente por chefes – podem acertá-lo depois de uma esquiva com lock-on.

Por mais estranho que pareça, não manter a câmera fixa tem suas vantanges. Por exemplo: quando há três ou quatro humanos na mesma área, é possível atacar todos de uma só vez sem o lock-on. Além do mais, desviar de ataques inimigos resultam em cambalhotas, que, apesar de lentas, possuem alcance maior que os dashs em termos de esquiva.

Se você não utilizar o recurso de trava de mira, é possível correr e alcançar as costas dos chefes de uma maneira mais fácil e eficiente, pois a movimentação do personagem é bem mais rápida. Entretanto, uma cambalhota para trás pode atrapalhar a câmera e colocá-lo em uma posição desvantajosa.

Recuperação de HP

O sistema de recuperação de vida é explicado no começo do jogo através de uma anotação no Sonho do Caçador. Ou seja, muitas pessoas podem passar batido por ela e não entender bem essa mecânica de jogo. Mas não se preocupe, ela é bem simples.

Em Bloodborne, toda vez que você receber um dano, a sua barra de HP não desce imediatamente – salvo exceções, como condições especiais de veneno, frenesi e afins. Em vez de perder vida, um pequeno marcador branco desce no marcador de HP, sinalizando que ali será a quantidade de vitalidade restante.

Se o sangue inimigo acertá-lo nesse período – ou, em outras palavras, se você acertar golpes no oponente –, todo ataque vai recuperar um pouco desta barra. Ou seja, é possível recuperar grande parte do HP perdido nas batalhas apenas derrotanto os inimigos. Contudo, uma vez que o marcador branco desce de vez, não há como recuperá-lo com golpes.

Cálices

Cálices são ites utilizados nos altares do Sonho do Caçador para gerar dungeons procedurais, ou seja, completamente aleatórias. Em outras palavras, utilizar o mesmo item não cria um local de exploração igual para duas pessoas, algo que aumenta o fator replay do game. Nestes lugares, há elementos exclusivos, como armas e inimigos que não vemos durante a campanha.

Contudo, não tenha pressa em finalizá-los. Todos os progressos nos Cálices são herdados no New Game Plus, sem alterar a dificuldade. Isso quer dizer que não há nada essencial para a história, e é possível concluí-los em qualquer momento.

Tenho quatro caminhos para seguir. O que fazer?

A From Software é famosa por criar excelentes level designs em seus jogos, que mesmo sem um mapa ou indicador, sinaliza ao jogador para onde ele deve ir. Contudo, este sistema pode assustar um pouco os novatos da série, como foi o caso do relato de experiência de um dos nossos redatores.

Se em algum momento você tiver muitas opções de caminhos para seguir a partir de um mesmo local, não se desespere. Escolha uma delas e o explore sem medo de estar perdendo algo das outras alternativas.

Caso existam quatro caminhos, um deles pode ser um atalho, outro pode levar a um baú, um terceiro estará trancado para você no momento e o quarto o colocará no caminho certo. Apesar de ter um mundo aberto, Bloodborne apenas ilude o jogador com a falsa sensação de opções de rotas. De alguma maneira, você sempre acaba seguindo para o local correto.

Em alguns casos raros, existe sim a opção de progredir para dois caminhos diferentes – sem ter uma barreira de progressão. Se isso acontecer, escolha um deles e verifique se o seu level está compatível. Se sim, dê continuidade, mas sem se esquecer de retornar à rota que foi deixada de lado em algum momento do game.

Estude os inimigos

Analisar o comportamento dos monstros é crucial para poder eliminá-los e até para poder fugir deles. Ao encontrar um inimigo que você nunca viu antes, tente identificar seus padrões de ataque e movimentação, sua velocidade e, o mais importante, seu tempo de recuperação entre seus golpes. Somente desse modo é possível criar uma estratégia de combate eficiente. A dica é esperar o monstro entrar neste tempo de recuperação e atacá-lo.

Use bem o fogo

Você pode usar as tochas, mas também pode comprar bombas de coquetel molotov. Uma dica é jogar bombas de óleo nos adversários para deixá-los encharcados e, em seguida, jogar o coquetel para dar mais dano usando o fogo. É uma boa estratégia para quando estiver com a vida curta.

Cuide de sua vida

Ter itens para recuperar a energia de seu personagem é importante. Mas há uma dica importante relacionada à vida do herói: quando você é atingido, sua vida diminui, mas, ao bater no adversário rapidamente, ela se recupera aos poucos. Um risco branco na barra de vida mostra o quanto o personagem irá perder de vida caso não acerte o monstro nos próximos segundos. Bater no inimigo enquanto ele está na animação de sua morte também ajuda a recuperar um pouco da vida.

Referências:

Voxel, Blog Playstation, Br Ing, Wikipedia.

Code Vein

Code Vein (コードヴェイン Kōdo Vein?) é um jogo eletrônico de RPG de ação em desenvolvimento e a ser publicado pela Bandai Namco Entertainment para Playstation 4Xbox One e Windows em 2019. A história se passa em uma distopia pós-apocalíptica com temática vampírica, incluindo poderes oriundos do consumo de sangue e outras habilidades sobrenaturais. O jogo está sendo dirigido por Hiroshi Yoshimura e produzido pela mesma equipe da série God Eater.

Sobre o jogo

Em um futuro não tão distante, um desastre misterioso acabou com o mundo como o conhecemos. Arranha-céus imponentes, outrora símbolos de prosperidade, agora são túmulos inabitados do passado da humanidade perfurados pelos Espinhos do Julgamento. No centro da destruição, está uma sociedade oculta de Aparições, chamada Vein. Essa fortaleza final é onde os poucos que restaram lutam para sobreviver, abençoados com Dádivas de poder em troca das suas memórias e uma sede de sangue.

Ceda ao desejo por sangue completamente e arrisque-se virar um dos Perdidos, monstros cruéis desprovidos de qualquer humanidade. Vagando sem rumo em busca de sangue, os Perdidos não pararão por nada para satisfazer sua fome. Monte sua equipe e embarque em uma jornada aos confins do inferno para liberar o seu passado e escapar do seu pesadelo vivo em Code Vein.

O título souls-like da Bandai Namco promete trazer o melhor de ambos os mundos. Apostando em uma narrativa com formato anime, permite uma imersão em uma jornada por sangue em uma Terra dominada por vampiros.

Em um mundo onde o sangue é a fonte e o sustento da espécie que sobrevive e resiste. Muitos fãs apostam que a história chamará a atenção dos fãs de animes, e a jogabilidade será algo bem fluído de acordo com os trailers e vídeos de gameplay liberados.

Jogabilidade

Em Code Vein o jogador é uma “Aparição”, uma pessoa imortal, mas desprovida de toda a memória, em um ambiente pós-apocalíptico. Essa “troca” concede poderes, chamadas de “Dádivas”, e aqui reside um dos elementos que eu mais curti no jogo: na franquia Dark Souls, você acaba preso um pouco em determinada build que você acaba montando durante a sua progressão, e acaba sendo um pouco difícil consertar isso durante a própria progressão caso você queira mudar o seu estilo de jogo.

Já no Code Vein você simplesmente escolhe no menu uma dádiva, que concede habilidades específicas. As habilidades podem ser usadas com determinadas armas e dá ao jogador opções dele ser um melee, ou um caster. Só que pra usar habilidades é limitado, gastando de um “medidor de sangue” (não é a energia do personagem), e para encher esse medidor é necessário desferir ataques físicos diretos nos inimigos.

Da questão de jogabilidade, o jogo é bem similar a um “Souls-Like” em terceira pessoa, com habilidade de desviar, defender e um “backstab” onde o braço do jogador se transforma numa mão demoníaca e desfere um golpe mais poderoso. É um golpe de difícil execução (para quem não está tão acostumado) e nem sempre consegui fazer funcionar, e a defesa, apesar de reduzir o dano, não defende totalmente e você acaba tomando dano. A esquiva acaba sendo mais essencial, mas gasta um medidor de fôlego que pode fazer falta nas lutas contra os chefes. Mas como eles tem padrões de ataque, entender isso deixa bem mais tranquilo.

A progressão não é tão difícil inicialmente e o jogador pode, inclusive, ter um companheiro controlado pela IA que ajuda nos confrontos e tem um “reviver” que é bem útil em muitas situações, cada um com habilidades específicas e que tem “perks” com vantagens, como adicionar mais dano ou defesa. Só que ele pode acabar morrendo também durante as lutas (e aí você não terá como reviver quando acabar as poções de regeneração de energia).

Por ter recebido o jogo no PC para análise, não cheguei a testar o multiplayer na versão final, mas o Code Vein tem opção de “senha”, similar ao Dark Souls 3. Com isso será fácil os jogadores tentarem co-op juntos nos mapas, mas o sistema de multi ainda não estava habilitado no momento.

Cenário

Da questão dos cenários, por ser um ambiente pós-apocalíptico da era moderna, você começa o jogo em uma cidade toda destruída. O estilo gráfico acaba sendo um pouco sem graça da parte de cenários e poderia ser melhor trabalhado, mas isso vai mudando um pouco com a progressão, oferecendo locais mais variados esteticamente.

Agora se prepare para alguns dos cenários mais intrincados de mundo aberto: cada área é quase um labirinto e só depois de um pouco de progressão que você acaba “liberando” informações do mapa. O jogo também tem uma pegada de “souls-like/metroidvania” no sentido de você abrir atalhos nos mapas para encurtar a sua rota a partir de um checkpoint, que também é bem similar aos “bonfires”: nos “viscos” (uma espécie de planta branca que cresce em alguns pontos) você pode recuperar a energia, upar níveis, teleportar para outras áreas, adquirir/treinar as dádivas, etc.

Armas

As opções de armas são um pouco limitadas, desde espadas, lanças e uma baioneta (uma espécie de espingarda de cano longo), onde você pode equipar 2 delas no inventário, trocando durante os combates. Cada arma tem uma vantagem e desvantagem, e libera habilidades específicas das dádivas para você utilizar.

Criação de Personagem

O RPG também oferece um robusto sistema de customização/criação de personagens, com dezenas de opções de cabelos/penteados, cor de olhos, pele, cores de cabelo, e na comunidade muitos jogadores já compartilham as criações, com personagens baseados em outros animes. Só acho que poderia ter tido mais opções de roupas, já que nesse ponto teve poucas opções, mas pelo menos o jogador consegue customizar as cores das roupas, tirar acessórios extras, etc.

Além disso, ao chegar na “base” (um hub onde os personagens ficam, numa espécie de mansão) tem um espelho onde você pode customizar novamente o personagem quando quiser. Também tem alguns personagens onde você pode comprar itens, melhorar equipamentos, etc

Se você morrer

Para ajudar na exploração dos mapas (já que vai ser relativamente fácil se perder), o jogo marca com bastante precisão a sua rota (como se fosse pegadas na neve) e com isso você pode tentar se orientar para buscar as suas brumas caso você acabe morrendo em algum trecho. Ao derrotar inimigos você acumula brumas, que perde todas ao morrer: com isso você tem duas opções: a primeira é retornar ao local onde você morreu e recuperar todas, mas se morrer no meio do caminho você acaba perdendo aquelas brumas (similar aos jogos da série Dark Souls).

A segunda é usar uma “Fonte Termal”, onde os personagens retornam para relembrar os acontecimentos e não esquecer, e com isso você recupera metade delas (mas a outra metade de perde). É um lance bem interessante, já que dependendo da localidade e da quantidade de brumas, é mais viável na fonte, pegar metade das brumas que você perdeu para upar níveis (ou melhorar equipamentos) do que arriscar na raça.

“Me Ressuscite!”

Ter um parceiro em suas aventuras é muito útil, pois ele possui a habilidade de ressuscitá-lo em uma curta janela após você perder toda a sua vida, assim como você pode ressuscitá-lo também; mas a habilidade de ressurreição de ambos possui um tempo de recarga.

Quando estiver lutando contra chefes ou mobs, é imprescindível prestar atenção no ícone de seu parceiro, já que ele indica se eles podem ressuscitá-lo novamente. Se ainda estiver em tempo de recarga, talvez seja melhor voltar e ir com cuidado até que ele possa fazê-lo novamente.

Prepare-se Para a Próxima Batalha

Antes de entrar em uma luta contra um chefe, algumas preparações podem ser feitas para dar-lhe a vantagem que precisa no começo da luta. Antes de entrar no campo de batalha e iniciar a luta, examine quais gifts dão buffs que seriam vantajosos na luta, como fortificação adicional, ou ataques elementais em suas armas. Apesar de sua duração começar a cair do momento em que são aplicados, eles ainda estarão ativos quando você entrar na luta, o que te dá a chance de jogar agressivamente desde o começo.

Além disso, se você acertar um inimigo com um Drain Attack primeiro, você ganhará dois Ichors adicionais logo de cara, dando mais flexibilidade com mais oportunidades de uso de habilidades durante a batalha.

Doce Alívio

Para aliviar-se de condições negativas, você tem algumas opções. Usar um consumível é ma forma rápida de retirar uma mudança de status, apesar de ter um custo (a compra do item no shop). Além disso, um consumível irá apenas remover o status de você, deixando seu parceiro ainda afetado.

Alternativamente, você pode usar o Blood Code correto com o Gift apropriado para remover o status. Assim como Gifts que podem buffar seu personagem, existem Gifts que podem remover status negativos tanto em você quanto em seu parceiro.

Habilidades

Habilidades de Code Vein são muito importantes, porque dependendo de sua habilidade no campo sobreviver ou não fazer a diferença entre a vida ea morte. Jogando no Combate Blood Code como padrão, você tem acesso a um combo de três toques como uma das habilidades especiais, mas com certas armas pesadas.

Portanto, certifique-se de que você pode usar as habilidades que você tem equipado, caso precise de ajuda. Depois da masmorra do prólogo, você terá acesso a mais alguns códigos de sangue.

Suba para o mesmo nível no Code Vein

Embora existam diferentes maneiras de gastar seu Haze, a primeira coisa que você deve fazer é subir de nível, aumentar sua saúde máxima e, por sua vez, irá mantê-lo vivo por muito mais tempo.

Por outro lado, existem várias combinações de armas, códigos de sangue e habilidades, e nenhuma delas é particularmente melhor que as outras. Jogue com todas as diferentes coisas que você pode equipar, tendo uma idéia do combate básico no jogo. Então, se você quiser, pode combinar habilidades entre os códigos de sangue, se você dominá-los.

Esperamos que esta informação tenha sido muito útil para você. Fique atento às nossas publicações para mais artigos como este.

Códigos de Sangue e Dádivas

Os Códigos de Sangue funcionam basicamente como as classes em jogos de RPGs tradicionais, alterando os atributos básicos do seu personagem como resistência e força. Já as Dádivas são habilidades ativas e passivas que possuem efeitos variados.

Um dos grandes trunfos de Code Vein é a possibilidade de alterar a classe equipada a qualquer instante, permitindo assim que o jogador experimente outras maneiras de jogar sem nenhum tipo de penalidade.

Inicialmente, as Dádivas são vinculadas à Códigos de Sangue específicos e, além das habilidades iniciais, é possível comprar outras nos Viscos (o equivalente das bonfires de Dark Souls) utilizando Brumas, a moeda do jogo.

A grande maioria das Dádivas possui uma pequena barra de experiencia que, quando preenchida, permite que o jogador a equipe independentemente do Código de Sangue que está sendo utilizado, dando uma maior liberdade na hora de criar uma build que se adeque ao seu estilo de jogo.

Compre e evolua o máximo de Dádivas possível, assim você terá um leque maior de recursos para enfrentar chefes e áreas difíceis.

Existem vários Códigos de Sangue ao longo da jogatina. O interessante é que, ao dominar as Dádivas, é possível misturar e combinar habilidades e variações de status, transformando cada classe em uma configuração única. Portanto, à medida que seu repertório de Códigos cresce, há uma variedade considerável de habilidades para escolher.

Exploração e cautela

Os inimigos de Code Vein são cruéis e adoram emboscar os jogadores desavisados, tirando boa parte de suas vidas antes que haja tempo para reagir.

Avance calmamente pelos cenários e sempre espere por inimigos aparecendo de pontos cegos. 

Felizmente o jogo permite que o jogador tenha um companheiro ao seu lado na hora de explorar as áreas do game. Jogando online é possível ter a ajuda de outro jogador, mas, se preferir jogar desconectado, você pode escolher um dos NPCs controlados pela IA para lhe auxiliar em sua jornada.

Diferente da grande maioria dos games, aqui os companheiros são realmente úteis e pouco atrapalham seu progresso.

Outro ponto a se destacar é que os cenários estão repletos de itens escondidos, então às vezes vale a pena revisitar áreas para conferir se não deixou nenhum item importante para trás.

Fique de olho nos cenários para encontrar itens especiais escondidos como Vestígios (que são usados na obtenção de novas Dádivas) e Fatores de Extensão de Regeneração, que aumentam o número de itens de cura que seu personagem pode carregar.

Base de operações e persistência

De tempos em tempos, é sempre bom retornar a sua base de operações. Lá o jogador pode comprar itens e evoluir seus equipamentos com os vendedores.

Sempre converse com os NPCs, porque conforme você for avançando na história do game, eles lhe concederão seus próprios Códigos de Sangue, aumentando ainda mais o seu arsenal de Dádivas a serem usadas em combate.

Assim como jogos desse gênero, sempre que o jogador morrer, todo o seu estoque não gasto de Brumas será perdido e é necessário retornar ao local da morte para obtê-las novamente. Porém, na base, é possível visitar as Fontes Termais e assim recuperar metade das Brumas perdidas sem ter que voltar ao local de sua morte, mas para isso é necessário sacrificar a outra metade.

Abuse e use todos os benefícios de sua base de operações, evoluindo seus equipamentos e desbloqueando novos Códigos de Sangue.

Apesar dessas dicas, Code Vein continua sendo um jogo difícil, então é normal morrer por motivos bestas e perder um bom tempo apanhando para um chefe.

Por mais clichê que possa parecer, tenha paciência e persista. Sempre que empacar em um dos chefões, analise-o, aprenda seus movimentos e prepare-se antes. Como dito anteriormente, não há quaisquer penalidades em mudar de classe, então mude de estratégia quando for necessário.

A união faz a força

Os companheiros do jogo são fundamentais para sobrevivência. Caso o jogador morra, podem até ressuscitar seu personagem logo em seguida (a habilidade de restaurar a vida possui um tempo de recarga).

Nos confrontos contra chefes, fique sempre atento aos ajudantes. Caso eles estejam em “cooldown” é melhor recuar e aguardar o parceiro se recompor.

Companheiro na Batalha

Ter um companheiro na batalha também ajuda a aliviar a tensão. Uma das apostas e inovações de Code Vein está justamente nos personagens controlados pela IA, que possuem seus próprios Códigos de Sangue e estilos de combate. Já que não podemos controlá-los, achei melhor vê-los como um complemento da sua própria estratégia. Ao usar uma classe pesada, por exemplo, a companhia de Louis, que usa ataques rápidos e magia. Cabe a você descobrir a melhor maneira de tirar proveito de suas habilidades e do seu companheiro.

Ter um parceiro altera o fluxo de combate, geralmente para melhor, mas às vezes para muito, muito pior. A parte boa é que você vai lutar contra grupos de inimigos com uma certa frequência e ter um segundo personagem ao lado faz tudo parecer mais épico. Ao mesmo tempo, após pegar o jeito dos controles, grande parte destes confrontos torna-se menos estressante e mais confortáveis.

Uma vez que eles morrem, você provavelmente também morrerá sem o auxílio deles. Tudo isso significa que a sua capacidade de derrotar os chefões mais difíceis de Code Vein se resume a como o seu companheiro inconsistente vai se comportar em determinados momentos.

É possível jogar toda a campanha de Code Vein sem um companheiro, caso queira, mas isso torna o gameplay muito mais difícil e, por isso, acho que vale a pena mantê-los por perto.

Se você se importa profundamente com a história, eles vão manter você atualizado sobre o que está acontecendo, mesmo após longos períodos sem um grande acontecimento ou cena.

Táticas básicas de movimentação

Enquanto a história principal é composta por cutscenes, vários dos personagens são desenvolvidos por meio dos Ecos de Sangue, lentas sequências em que você caminha por corredores com imagens estáticas que são sincronizadas com registros de áudio. Não vejo problema neste tipo de narrativa secundária, mas algumas delas funcionariam melhor se fizessem parte da trama principal.

Você passa horas e horas explorando cavernas labirínticas e ruínas da cidade e enfrentando inimigos (chamados de Perdidos) no bom e velho estilo de um Souls Like. Se você conhece o gênero, então estará familiarizado com as seguintes características de Code Vein: há pontos de salvamento chamados de Visco que recarregam seus itens de cura; as fases possuem atalhos que permitem que você retorne um pouco mais rapidamente para o local onde morreu anteriormente; o combate exige muita precisão e cautela, é claro.

Com isso em mente, é importante entender que o gameplay de Code Vein vai muito além de aprender táticas básicas de movimentação. Seu personagem tem uma capacidade bastante variada de mudar o estilo de combate ao simplesmente alternar sua classe, chamada de Código de Sangue, em qualquer momento do game. Cada uma possui um perfil específico, com estatísticas que variam de acordo com o nível do personagem e com o tipo de arma que você está usando. O arsenal é variado e inclui desde espadas gigantes até armas de fogo. Cada classe também oferece um conjunto de habilidades especiais chamadas Dádivas.

Estratégias

Alterne suas estratégias, especialmente quando você está tentando descobrir como aplicá-las contra um chefe, pode ser muito difícil de entender. Geralmente, esse é um desafio que vale a pena superar. Acima de tudo, achei libertador que Code Vein oferece. Sem nenhuma penalidade, a possibilidade do jogador experimentar diferentes estilos de combate. Após morrer um bocado de vezes no duelo contra desses chefes, tente por uma classe de longo alcance que me permitiu combater à distância.

Referências:

Arena Box, Select Game, Feed Digno, XboxPlay, Jogazera, Meu PS4, Blog Br Playstation, Br Ing, Wikipedia.