Death’s Gambit

Death’s Gambit é um jogo de ação e plataforma desenvolvido pelo estúdio americano White Rabbit e publicado pela Adult Swim Games . O jogo foi lançado para Windows PlayStation 4 em agosto de 2018.

Gameplay

Gambit de morte é uma ação , plataforma jogo com role-playing elementos. O jogo é apresentado com computação gráfica 2D com uma estética de pixel art.

Escolha sua classe com sabedoria

Cada uma das sete classes tem pontos fortes e fracos únicos que serão o ponto crucial de como você joga no jogo. O Solider, Assassin e Wizard são seus arquétipos básicos, mas o resto são visões quase alternativas para o papel. Além de ter diferentes equipamentos e armas iniciais, eles também tendem a ter habilidades únicas. O Sentinel pode equipar equipamentos com metade do requisito de estatísticas, onde o Acólito da Morte pode reconstruir estátuas quebradas.

Brinque com o talento único de sua classe

Cada classe tem uma maneira única de conceder a você um bônus de energia da alma. A energia da alma é usada para lançar habilidades, por isso é importante que você a tenha em abundância. Para o Blood Knight, isso significa ser atingido por ataques. Para o nobre, isso significa usar itens. Cada um é diferente e é importante saber qual é o seu, para que você saiba como jogar quando estiver em apuros.

Você pode equipar qualquer arma, mas ainda assim deve se concentrar

Muitas armas exigem uma quantidade mínima de estatísticas antes de serem equipadas. As armas também aumentam em eficácia com força ou sutileza. Você não precisa se comprometer com apenas um tipo de arma, mas provavelmente deve se comprometer com a força ou a sutileza como sua estatística de dano primária, o que lhe dará um grupo de armas para pairar ao redor.

Não se esqueça da resistência

Como é muito tentador apenas despejar fragmentos para aumentar seu status de dano o mais rápido possível, é importante investir em sua resistência também. Com a maioria das ações custando muito caro, você precisará de uma reserva sólida para permanecer no jogo. Além disso, pense em jogar alguns pontos em Haste, o que aumentará sua regeneração de resistência, entre outras coisas.

Fale com todos

Você encontrará um grande número de NPCs que terão muito a dizer a você. Quando eles querem conversar com você, é importante fazê-lo. Os que estão no Santuário terão alguns itens para vender ou algumas habilidades para ensinar a você. Ambos valem o investimento em fragmentos.

Cuidado onde você balança sua arma

NPCs podem ser feridos por suas armas, então não vá balançando descontroladamente em lugares onde eles podem estar. Você não quer provocá-los ou matá-los acidentalmente.

Verifique os produtos da loja com frequência

Nem todo mundo que pode vender algo para você tem uma lista de itens que pode crescer ou mudar. Alguns sim, por isso é importante checá-los com bastante frequência. Alguns até vendem itens importantes que o ajudarão a progredir para certas partes bloqueadas do jogo.

Respeite seus inimigos

Cada inimigo no Gambito da Morte irá matá-lo se você der a oportunidade. Do grunhido mais humilde à abominação mais ameaçadora, todos eles têm apenas um objetivo: arrancar seu rosto. Trate cada um deles como se eles pudessem destruir você.

Fantasmas são ruins, mas fáceis de lidar

Você notará que existe um monstro em particular que simplesmente não parece sofrer danos, não importa que tipo de arma você use. A magia também não parece funcionar. Não se preocupe, porque há uma solução muito fácil para torná-los vulneráveis: Pedras do Sol. Eles são itens jogáveis ​​que lançam um pouco de luz onde quer que você os deixe cair, bons para iluminar espaços escuros. Mas se você jogar um em um fantasma, o fantasma se solidificará e poderá ser morto por meios convencionais. Pedras-do-sol caem de inimigos aleatórios, mas também podem ser compradas no carrinho de Jaco no Santuário por um preço barato.

Aproveite ao máximo suas penas

As penas fazem mais do que apenas curar. Algumas penas adicionam força ou reduzem os danos sofridos em uma certa quantidade. Algumas penas curam mais ou mais rápido. É importante descobrir como as novas penas podem afetar sua rotação para fornecer alguns ajustes de mudança de jogo.

Você também pode sacrificar algumas penas em Ídolos da Morte para dar a si mesmo um buff de força permanente, desde que permaneçam sacrificados. Isso deve ser aproveitado para obter o máximo de sua produção de dano contra chefes ou monstros difíceis.

Use seus items

Você encontrará muitos itens utilizáveis ​​no Gambito da Morte e ficará enrijecido se não trabalhar com eles em seu plano de jogo. As bombas de cristal são uma grande fonte de danos contra grupos de monstros. Olhos Abissais ajudam você a explorar a área à frente em busca de ameaças e segredos. Aproveite essas ferramentas.

Mantenha seus olhos abertos para segredos

Existem segredos EM TODA PARTE. Os becos sem saída costumam dar lugar a corredores misteriosos. Baús sofisticados são enfiados nos cantos e exigem plataformas habilidosas para serem alcançados. Sempre verifique as estradas menos movimentadas em busca de oportunidades para encontrar segredos.

Escolha sua classe inicial de acordo com as habilidades

Semelhante aos jogos Soulsborne, as classes iniciais em Death’s Gambit afetam apenas seu equipamento inicial e, neste caso, suas habilidades de personagem também. No entanto, só porque você começou o jogo como um mago, não significa que você não pode criar um personagem que use uma espada grande para causar um grande dano físico. Por causa disso, você desejará examinar todas as habilidades de cada classe inicial, bem como as estatísticas com as quais elas começam.

O Sentinel consegue empunhar qualquer arma com metade das estatísticas exigidas, enquanto o Nobre consegue um comerciante adicional para comprar itens no Santuário. Geralmente, você vai querer escolher a classe com a habilidade que melhor se adapta ao seu estilo de jogo, ou aquela que você acha que pode lhe dar um tempo mais fácil durante o jogo. Ao mesmo tempo, não negligencie as estatísticas iniciais se você já tiver uma construção específica em mente e quiser fazer o mínimo-máximo desde o início do jogo. Para iniciantes, o Sentinel e o Noble são escolhas decentes porque um recebe um aumento na Vitalidade enquanto o outro recebe um pequeno aumento na Resistência. Acólito da Morte é outra boa escolha, já que essa classe vem com a habilidade de restaurar ídolos da morte destruída, o que dá a você checkpoints extras para descansar.

Anote onde estão os baús

Conforme você avança pelo mundo em Death’s Gambit, você ocasionalmente encontrará baús dourados e escuros. Eles contêm itens muito valiosos que irão ajudá-lo em sua jornada e definitivamente vale a pena obtê-los. No entanto, existe um truque para realmente abri-los. O baú dourado só abrirá se você o alcançou sem usar um item de cura de seu último checkpoint, enquanto os baús escuros se abrirão se você puder causar dano suficiente enquanto ele regenera saúde.

Esses baús geralmente ficam escondidos em lugares de difícil acesso, e você pode precisar fazer um pouco de plataforma leve para chegar até eles, mas as recompensas valem a pena.

Explore além da sua zona de conforto

Death in Death’s Gambit funciona de forma bem diferente do que você esperaria em um jogo do tipo Souls. Em vez de perder todos os seus pontos de experiência ao morrer, você perderá um item de cura. Você receberá penas de pluma para recuperar a saúde e deixará cair uma pena no local em que morreu. Você pode voltar lá para pegá-lo ou apenas gastar alguns fragmentos em um ponto de descanso para recuperá-los. É impossível perder todas as penas permanentemente, já que você simplesmente terá que pegar várias penas onde morreu se você as deixou cair todas.

Com isso em mente, a exploração não deve ser tão assustadora. As penas podem ser apanhadas facilmente quando você morrer, e mesmo se você não quiser voltar, pode gastar cacos. Observe, no entanto, que a quantidade de fragmentos necessários para recuperá-los aumentará conforme seu nível aumenta. Sempre explore a área o máximo que puder e tente seguir caminhos que voltem na direção de onde você veio; as chances são de que você provavelmente encontrará um atalho que abre um novo caminho de volta ao Santuário.

Se acontecer de você morrer com uma tonelada de fragmentos, você sempre pode aproveitar esta oportunidade para subir de nível antes de voltar para recuperar suas penas.

Pegue o Enchanter o mais rápido possível

Alguns spoilers leves aqui se você quiser entrar completamente novo e não quiser saber como atualizar seu equipamento. Mas se você estiver lutando, é bom saber disso.

Em Death’s Gambit, NPCs no Sanctuary venderão itens, mas eles não comprarão seu lixo. Eles não atualizarão suas armas também; você precisa encontrar um encantador para isso. Se você estiver jogando como a classe Nobre, há um NPC à direita do ídolo da morte do Santuário que lhe venderá uma alabarda +5, sem perguntas. Mas para o resto de nós, o feiticeiro é sua única esperança.

Para chegar até ele, vá para o canto superior esquerdo do Santuário. Continue subindo e à esquerda, onde você lutará contra o chefe da Fênix, então continue à esquerda no Vale Obsidian. Esta área está cheia de armadilhas com espinhos, portanto, fique de olho no solo e no teto, pois eles causam muitos danos. Depois de encontrar os dois NPCs presos em gaiolas, faça seu caminho para cima e para a direita até chegar a um chifre com o qual você possa interagir, então volte para o início do Vale Obsidian e suba a escada que acabou de descer. Siga o caminho, derrote o chefe Tundra Lord e vá para a esquerda para desamarrar um NPC. Este é o seu feiticeiro e ele estará no Santuário na próxima vez que você o visitar. Ele desencantará seu equipamento indesejado com pedras da alma, que podem ser usadas para obter mais fragmentos ou ajudar a atualizar suas outras armas.

Classe: Soldado

Talento único : bloquear ataques inimigos concede energia à alma

Equipamento inicial :

Espada Larga de Aldwynn

Cabo do Conscrito

Escudo Vados

Lucent Plume

Esta é a sua aula básica e completa que não se destaca em nada.

Se você quiser começar com uma espada que não tem uma animação de ataque maluca para aprender, o Soldier é uma classe básica aceitável , mas há opções muito melhores. Quase todas as outras classes têm algo melhor em termos de estatísticas e habilidades únicas.

Classe: Assassino

Talento único : esquivar-se de ataques inimigos concede energia da alma

Equipamento inicial :

Lâminas de ladrão

Cabo do Conscrito

Madeira Targe

Lucent Plume

Este especialista em combate de longo alcance precisa chegar bem perto para ganhar a energia da alma e ativar habilidades especiais.

Para os viciados em adrenalina com foco no corpo a corpo , isso pode ser uma classe inicial aceitável. No entanto, tenha em mente que o Acolyte Of Death tem uma Finesse inicial elevada e uma habilidade única melhor.

Classe: Wizard

Talento único : cura premia a energia da alma

Equipamento inicial :

Casting Tome

Cabo do Conscrito

Escudo Vados

Lucent Plume

Ao contrário de muitos jogos de estilo RPG, o mago não aniquilará grandes grupos de inimigos com explosões gigantes de energia direto do morcego.

Ficar vivo como o mago é bastante difícil aqui, então troque para um arco o mais rápido que puder para atacar à distância em vez de usar uma espada.

Uma vez que a capacidade de abrir o peito gira inteiramente em torno de evitar a cura, este também é um dos piores talentos únicos para ganhar energia.

Classe: Sentinel

Talento único : Parrying premia energia da alma

Capacidade única : equipar armas e escudos com metade das estatísticas necessárias

Equipamento inicial :

Vados Longsword

Cabo do Conscrito

Escudo Vados

Lucent Plume

Quando você é bom em aparar ataques , o Sentinel pode ser uma das melhores classes para escolher por causa da habilidade única de equipar qualquer coisa com metade das estatísticas necessárias.

Você não precisará investir nenhum ponto em Finesse ou Inteligência para usar as melhores armas e feitiços que existem.

O talento da alma não é tão bom quanto o Acólito da Morte, mas por outro lado esta é uma das opções de classe mais fortes .

Classe: Nobre

Talento único : usar itens premia a energia da alma

Capacidade Única : Obtenha acesso a um comerciante exclusivo

Equipamento inicial :

Aldwynn Halberd

Capuz do Magister

Cabo do Conscrito

Escudo Vados

Lucent Plume

Dragonberry

Sangue de Gaia

Crow Plume

Embora você comece com vários itens extras para fazer uso da habilidade especial de alma do Nobre, em todos os outros aspectos, esta é uma das classes mais fracas . 

Simplesmente não há nada aqui para tornar esta classe mais atraente do que as outras, a menos que você realmente goste de usar itens e queira experimentar algumas opções de itens exclusivas.

Classe: Cavaleiro de Sangue

Talento único:  receber dano concede energia da alma

Habilidade única : recupere uma parte da saúde perdida ao lidar com danos com retaliações rápidas

Equipamento inicial :

Vados Machado

Cabo do Conscrito

Escudo Vados

Lucent Plume

Esta classe oferece uma maneira muito diferente de jogar, já que se trata de um combate altamente agressivo e imprudente . Você quer ser atingido e imediatamente revidar com a maior freqüência possível.

Isso é um anátema para o seu jogo típico do Souls , então se você quer algo fora do normal, experimente esta classe. No entanto, para novos jogadores, você pode optar por outra coisa.

Classe: Acólito da Morte

Talento único : matar inimigos concede energia à alma

Capacidade única : restaurar pontos de salvamento quebrados

Equipamento inicial :

Foice Acólito

Cabo do Conscrito

Escudo Vados

Lucent Plume

A foice inicial tem um amplo alcance de ataque e grande animação de movimento para frente, o que pode ser muito útil em algumas situações, mas é difícil de dominar em combate normal.

Se você não preferir o estilo de ataque da foice, mude para uma arma diferente, como adagas ou feitiços de livro baseados em inteligência.

A capacidade de restaurar estátuas de salvamento quebradas é na verdade menos útil do que você imagina, pois há apenas alguns pontos no jogo em que isso significa menos retrocesso para retornar a um chefe difícil.

Ganhar energia da alma por meio de mortes diretas é onde a classe Acólito da Morte brilha , e a coloca um ponto acima do resto. Você estará absolutamente nadando em energia.

Quando usada de forma eficiente, esta é facilmente a melhor classe inicial, pois você pode ativar habilidades constantemente.

Referências:

Gamepedia, Game Skinny, Twinfinite, wikipedia.

Darksiders III

Darksiders III é um jogo de RPG de Ação desenvolvido pela Gunfire Games e publicado pela THQ Nordic para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One em 2018. É uma sequência de Darksiders II e o terceiro título da série Darksiders.

Jogabilidade

Darksiders III é um jogo que se diferencia muito em relação aos jogos anteriores, com perspectiva em terceira pessoa o RPG de Ação em 3D com fortes influências na jogabilidade da série Dark Souls. Os jogadores controlam Fury, irmã de Guerra e Morte, dois dos Quatro Cavaleiros do Apocalipse. Fury é descrita como a mais imprevisível e enigmática dos Quatro Cavaleiros, utilizando de chicotes, espadas, adagas e magias em combate. Em Darksiders 3 fúria pode assumir diferentes formas elementares que lhe dão acesso a novas armas e afetam a forma com a qual a personagem interage com o cenário. Os inimigos são mais fortes do que nos jogos anteriores, mas aparecem em menor número durante os encontros, de modo a tornar as batalhas mais um contra um.. Existem novos inimigos e alguns que retornaram dos jogos anteriores. Os combate não são em arenas ou salas fechadas, pois há uma tentativa de tornar tudo dentro do cenário contextualizado e interconectado (como outro rpgs de ação). O jogo se passa em um ambiente contínuo, onde a exploração desempenha um papel importante para ganhar almas e subir de nível com mais eficiência. Ao longo da campanha, Fury resolve simples quebra-cabeças e atravessa obstáculos de plataforma, alguns dos quais fazem uso de seu chicote. Tais quebra-cabeças incluem o uso de bombas e as diferentes formas de Fury, como a de Chama para explodir caminhos e materiais obstruídos no meio ambiente ou a de Gelo para congelar objetos criando caminhos para a personagem atravessar. Darksiders III dispõe de um sistema de níveis que se resume a aumentar Vida, Dano físico e Dano Arcano. Além da possibilidade de melhoras do dano das e runas equipáveis as mesmas para diferentes vantagens. Semelhante à Guerra, mas diferente da Morte, a Fúria coleta almas dos inimigos e dos objetos no meio ambiente, como uma forma de moeda ou um recurso dispensável. Conforme o jogador avança, os inimigos das novas áreas aparecem mais fortes e mais resistentes, se igualando ao poder de Fury toda vez que um pecado capital é derrotado.

Colete tudo

No Darksiders 3, há toneladas de itens colecionáveis ​​espalhados por todo o mundo para você encontrar. De Adamantine a Lurcher Crystals, os itens que você coleciona em sua jornada estão lá para ajudá-lo a subir de nível e atualizar seu arsenal, então você deve tentar pegar os itens que encontrar, se possível. 

Alguns itens estão estrategicamente fora de alcance e podem exigir que você use um determinado formulário oco para alcançá-los. Faça uma anotação mental das áreas que você não pode alcançar ao longo do caminho e lembre-se de voltar a explorar essas áreas quando estiver melhor equipado.

Visite Ulthane frequentemente

Lembre-se de fazer uma viagem de volta a Ulthane sempre que você tiver acumulado um pouco de Adamantina ou encontrado Artefatos diversos ao longo do caminho. O Ulthane pode atualizar suas armas e aprimoramentos  , desde que você tenha os materiais de fabricação certos, por isso crie o hábito de viajar rapidamente  para a Forja do Criador para atualizar seu arsenal depois de passar algum tempo explorando.

A pausa de Nephilim é seu amigo

Embora você possa notar almas verdes escapando de seus inimigos durante o combate, é importante notar que essas almas não irão curá-lo como fizeram nos jogos anteriores. Em vez disso, as almas da saúde são usadas para reabastecer a pausa do seu Nephilim, na qual você deve confiar como sua principal maneira de se curar . 

Os Fragmentos de Saúde são consumíveis muito mais difíceis de encontrar, enquanto o Respite do Nephilim pode ser recarregado gratuitamente. Sempre use o Pausa do Nephilim para curar, se você o tiver disponível. Dica rápida: pressione o D-Pad para retornar rapidamente ao Nephilim’s Respite sem precisar rolar os consumíveis. 

Estilhaçar cristais de Lurcher perto de Vulgrim

Antes de quebrar todos os cristais de Lurcher que você acumulou em seu inventário, lembre-se de que suas almas acumuladas cairão como um Lurcher Demoníaco após a morte. Você não quer quebrar um monte de cristais de Lurcher até saber que pode trazê-los facilmente de volta para alimentá-los com Vulgrim. Ao visitar Vulgrim, verifique quantas almas são necessárias para você alcançar o próximo nível e, em seguida, quebre apenas os cristais Lurcher suficientes para subir de nível.

Evite comprar consumíveis 

Embora você possa ficar tentado a restaurar seu suprimento de itens de consumo ou outros itens comprando-os na Vulgrim, lembre-se de que os itens no inventário da Vulgrim ficarão gradualmente mais caros a cada compra. O preço aumentará toda vez que você comprar fragmentos ou outros itens, portanto, considere se você realmente deseja gastar almas Lurcher em consumíveis ou se é melhor procurá-las no ambiente.

Use a morte a seu favor

Morrer é tipicamente algo que você deseja evitar em Darksiders 3. Quando você morre, derruba todas as almas que reuniu e todos os inimigos que você matou ressurgirão, o que significa que você terá que percorrer todos os caminhos de volta. deles se você quiser recuperar seus Lurchers. No entanto, existe uma maneira de usar esse mecânico para sua vantagem.

Demon Lurchers (o pacote flutuante de almas que caem quando você morre) permanece intacto mesmo depois de morrer pela segunda vez. Enquanto você estiver voltando para onde morreu, você também estará acumulando almas lutando contra os inimigos que reapareceram ao longo do caminho, permitindo que você obtenha ainda mais almas do que quando você morreu. Esta é uma ótima maneira de cultivar almas, se você precisar de mais alguns para subir de nível, especialmente se Vulgrim estiver por perto. Além disso, a pausa do seu Nephilim será reabastecida quando você reaparecer, o que pode ser útil se você puder voltar para onde estava sem se machucar demais.

Ouça com atenção

Alguns inimigos em Darksiders 3 tentarão emboscar você quando você menos esperar. Ao descobrir uma nova área, ouça atentamente os sons dos inimigos. Dependendo do barulho que eles produzem, isso pode lhe dizer que tipos de inimigos podem estar por perto, mesmo que você não possa vê-los imediatamente. Ter essa consciência adicional dará a você uma pequena vantagem sobre os oponentes que tentarão pegá-lo de surpresa. Além disso, se você ouvir com atenção, poderá encontrar frequentemente itens colecionáveis ​​ocultos ou locais do Vulgrim Plinth.

Observe seus arredores

Os elementos do quebra-cabeça estão espalhados por todo o ambiente no Darksiders 3, e geralmente você precisará examinar tudo ao seu redor para descobrir o que fazer a seguir. Talvez um bug de bomba possa ajudar a abrir uma passagem bloqueada que esteja fora de alcance, ou haja um cristal que abrirá uma porta trancada quando for atingido. Observe o seu entorno e não tenha medo de explorar todos os cantos e recantos para encontrar itens e colecionáveis ​​escondidos que possam ajudá-lo a progredir em sua jornada.

Atrair inimigos únicos 

Existem muitas regiões em Darksiders 3 que consistem em grandes áreas abertas com inimigos espalhados por toda parte. É fácil ficar sobrecarregado quando vários inimigos começam a cercá-lo e atacá-lo por todos os lados, por isso é importante evitar atrair muita atenção indesejada ao percorrer uma área. Sempre que possível, tente atrair inimigos únicos para longe dos outros, para que possa combatê-los um a um. Isso é particularmente importante quando se enfrenta inimigos maiores e mais perigosos.

Aprenda A Amar O Rodeio

Não há botão de bloqueio no Darksiders 3 e você não consegue encontrar um item ou desbloquear uma habilidade que permite bloquear. Em vez disso, você precisa se sentir confortável rapidamente usando R1, ou o para-choque certo, para se esquivar do caminho. As esquivas de Fury são diferentes com base na direção, mas geralmente uma roda de esquiva lateral é a melhor opção para evitar a maioria dos ataques.

O momento pode ser complicado. Não há dois inimigos realmente lutando da mesma forma em Darksiders 3 e você precisará gastar tempo aprendendo padrões de ataque e tempos de corda, além de quantos balanços uma sequência de ataques pode conter.

Às vezes, as coisas ficam um pouco frustrantes porque muitos de seus inimigos, ao contrário de você, podem bloquear muito bem. Não apenas isso, mas alguns deles podem até executar animações de ataque enquanto você os atinge, o que significa que você precisa estar pronto para mudar de rumo e desviar-se com a queda de um chapéu. Não ajuda que mesmo os inimigos básicos da lixeira possam acertar como caminhões e facilmente prendê-lo em um canto e derrubar sua barra de vida em questão de segundos.

A Morte e o reaparecimento são bastante frustrantes

Como morrer é apenas uma parte da vida em Darksiders 3 , não se preocupe muito. Embora gostássemos de ter visto uma função de salvamento manual ou, pelo menos, mais salvamento automático perdoado, há algumas coisas boas aqui.

É importante ressaltar que, quando você morre, na verdade não recarrega um arquivo salvo no Darksiders 3 para voltar. Em vez disso, basta “continuar” para frente e reaparecer. Isso significa que todos os itens que você usou ainda desapareceram e os inimigos reapareceram na área – além de toda a moeda da sua alma cair onde você morreu, semelhante a Dark Souls.

Estudar a Luta primeiro

Agora, sabendo o que você faz sobre a morte e a perda de itens, nas primeiras vezes em que você luta com um chefe, você deve intencionalmente optar por não usar nenhum item. Apenas sente-se, evite muito e estude movimentos e animações o máximo possível. Depois que você morrer e voltar, você estará mais preparado, com uma nova barra de saúde e o mais importante – frascos de cura recarregados.

À medida que você progride em Darksiders 3, você expandirá sua reserva do item de cura “Nephilim’s Respite”. Você tem uma chance aleatória de encontrar um desses para reabastecer seu estoque enquanto luta contra bandidos, mas a única maneira certa de recarregá-los é morrer e voltar.

Depois de passar por esse processo algumas vezes, você estará pronto para lutar contra o chefe! Mas não tão rápido …

Não Esqueça Seus Fragmentos

Lembre-se de ativar seus núcleos de escolha antes do que você pretende ser a luta final contra um chefe em particular. Isso significa usar um Estilhaço Imortal para se reviver em caso de morte, um estilhaço Frenzy para recarregar esse medidor e uma carga de Ira para recarregar também. Finalmente, os fragmentos de força são incrivelmente úteis porque duram muito mais do que você esperaria e aumentam drasticamente a sua produção de dano.

Você também pode estocar fragmentos de cura ou mesmo fragmentos defensivos. Você pode encontrar lotes espalhados pelo mundo, mas provavelmente comprará a maioria dos que quiser com dinheiro no jogo.

Concentre-se em atualizar o Flame Hollow mais cedo

Em Darksiders 3, Fury recebe quatro Hollows diferentes que lhe conferem poderes específicos e concedem acesso a novas armas. No início do jogo, ela é apenas seu eu de cabelos roxos padrão com um chicote e é isso, mas rapidamente seu arsenal se expande. No início do jogo, você recebe o Flame Hallow, que acende o cabelo dela e fornece algumas correntes de lâmina semelhantes a Kratos na trilogia original de God of War a ser usada.

Como este é o primeiro Hollow que você obtém, significa que você tem mais tempo para atualizá-lo e deve se concentrar nele imediatamente. Ao visitar a Forja, você pode investir almas e itens de artefato na atualização de suas armas, encantamentos e muito mais. Embora a atualização de seu chicote seja tentadora, a realidade é que as correntes Flame Hollow são apenas um melhor ataque corpo a corpo padrão. Eles são muito mais rápidos e aplicam efeitos de dano ao longo do tempo. Eles são a arma mais rápida do jogo e permitem que você destrua enormes quantidades de dano rapidamente.

A desvantagem, é claro, é a falta de alcance, especialmente nas lutas contra chefes, o que significa que é difícil usá-las e evitar ataques ao mesmo tempo. Mas como arma padrão, não pode ser derrotada. E se você atualizá-los primeiro, antes de outros Hollows, no final do jogo, você estará lançando a maioria dos inimigos em uma ou duas barras.

Use os poderes Wrath e Frenzy frequentemente

Eu passei por toda a segunda briga de chefes em Darksiders 3 antes de perceber que não estava usando minhas habilidades de Ira. Cada um dos quatro vazios tem um poder de ira especial que você pode ativar quando a barra abaixo do seu medidor de saúde estiver totalmente. Tudo o que você faz é pressionar L1 e R1 ao mesmo tempo. A habilidade Ira do Flame Hollow é ótima para lutas contra chefes, pois canaliza o poder de Fury e a torna ainda forte e rápida por um curto período de tempo.

Mas o Storm Hollow tem o melhor poder de Ira para combater grupos de inimigos, com seus múltiplos tornados circulando em torno das lutas e danificando os inimigos ao longo do tempo.

Tenha cuidado ao comprar Itens

Uma coisa que eu gostaria de saber sobre a economia do jogo em Darksiders 3 quando comecei é que o Vulgrim não tem uma estrutura de preços estável. Cada vez que você compra um item de cura ou um fragmento de habilidade, ele aumenta de preço na próxima vez que você o comprar. Não percebendo isso, aumentamos os preços cedo, porque comprei itens de cura em vez de utilizar o Nephilim’s Respite, que recarrega naturalmente e com mortes.

Uma estratégia melhor seria apenas usar os itens que você encontra no mundo e depois estocar extras no final do jogo quando as coisas estiverem ficando mais difíceis. Especificamente, achei Avarice e Pride as lutas mais difíceis contra chefes.

Faça uma pausa nos quebra-cabeças Difíceis

Darksiders 3 é principalmente um jogo de ação de hack ‘n’ slash, mas também tem muitos quebra-cabeças. Não existem “masmorras” apropriadas como nos dois jogos anteriores de Darksiders, mas o mundo todo meio que flui junto. Você passará de uma zona para a próxima inimiga, encontrando caches de almas e resolvendo quebra-cabeças. Mas alguns deles podem ser realmente difíceis e frustrantes.

Às vezes, eles não são apenas difíceis de decifrar às vezes, mas alguns deles não são projetados muito bem e podem ter alguns erros ou requisitos pouco cronometrados. O que funcionou melhor para mim foi apenas dar um passo atrás, fazer uma pausa e voltar mais tarde com uma mente renovada.

Revisite o Forge para atualizar frequentemente

Como Darksiders 3 não tem um mapa do mundo superior e não o direciona de volta para áreas como Haven para visitar o Forge organicamente, você precisa fazer suas próprias viagens manuais. Cada vez que você vê Vulgrim saindo de seu buraco de serpente (ativando um salvamento automático), você deve aproveitar a oportunidade para visitar a Forja e fazer algumas melhorias. Você pode gastar almas e artefatos na qualidade da sua arma, além de instalar e atualizar aprimoramentos.

Explore fora dos roteiros mais conhecidos para almas extras e atualizações

No topo da tela do Darksiders 3, há uma bússola. Esta bússola mostra a direção a seguir para enfrentar o próximo pecado mortal mais próximo, ou luta contra o chefe. É um jogo principalmente linear sem um mapa do mundo superior de qualquer tipo. No entanto, ainda há muitas oportunidades de exploração.

Ao avançar por uma zona, você pode notar barris ou caixas que podem ser destruídas, inimigos para o lado em uma área não essencial, ou mesmo apenas corredores extras que você não precisa descer para continuar avançando. Mas geralmente, se o fizer, é onde você encontrará uma variedade de itens especiais, humanos presos para resgatar ou almas extras para usar no aumento de nível e nas atualizações.

Modos de dificuldade

Existem 4 configurações de dificuldade neste jogo: Fácil, Normal, Difícil e Apocalíptico. Os novos jogadores devem começar no Balanced, aqueles que gostam de sofrer um pouco devem usar o Challenging, e se você é realmente um masoquista, escolhe Apocalyptic. Não estamos brincando, é realmente tão difícil!

Dominar a esquiva perfeita e acompanhar o contra-ataque Arcano será inestimável em dificuldades mais difíceis, enquanto as inferiores permitem mais erros durante o jogo. À medida que a dificuldade aumenta, os inimigos são mais difíceis de matar, eles causam mais dano e seus ataques se tornam mais difíceis de se esquivar devido à remoção de mais e mais iframes. A boa notícia é que você pode mudar as dificuldades no meio do jogo se for muito difícil (ou fácil).Apocalíptico não é para os fracos de coração…

Dano

Após a morte, Fury reaparecerá no buraco da serpente mais próximo, pronto para tentar novamente. Os jogadores perderão apenas as almas que estavam carregando, que assumem a forma de um Demon Lurcher. Os jogadores devem voltar ao local de sua morte e atacar o Demon Lurcher para re-consumir as Almas. Esteja ciente de que os Lurchers próximos gravitarão e serão absorvidos pelo Lurcher Demoníaco até que sejam destruídos. Muitos Demon Lurchers podem existir no mundo, então isso não é tão punitivo quanto a série Dark Souls, porque você tem várias chances de alcançá-los. Todos os inimigos reaparecerão quando o jogador morrer.

Dano de queda ocorre quando os jogadores caem em um poço sem fundo. Eles não são mortos instantaneamente, mas enviados de volta a um local antes da queda, geralmente em uma borda próxima com uma porcentagem de sua vida drenada. Isso significa que a gravidade perdoa menos do que alguns outros jogos (tosse, almas, tosse), e isso também é útil porque os controles de giro são irregulares na melhor das hipóteses.

Gotas de inimigos

Souls Lurchers são retirados dos inimigos quando são derrotados e vêm em 3 variedades:

Azul – moeda

Verde – reabastece a pausa da fúria de Nephilm

Amarelo – reabastece o medidor de ira

Inimigos menores (pequenos) podem ser manipulados, mas inimigos maiores não podem e requerem sua atenção total. Os inimigos maiores também são mais difíceis de escalonar, então domine a arte do contra-golpe.

Os jogadores são rápidos em ver o número de danos de Fury causado aos inimigos. Aqueles que desejam desativá-los podem, mas eles são úteis, pois mostram os diferentes tipos de danos causados, bem como a quantidade de infligidos: danos físicos são brancos enquanto danos arcanos são roxos .

Armas e encantamento

É possível atualizar armas em Darksiders 3 com uma escolha de Barbs of Scorn ou Chains of Scorn . Há também uma variedade de aprimoramentos que podem ser criados.

Aprimoramentos

Os jogadores podem obter seu primeiro aprimoramento quando vencerem o chefe Envy. Progresso através do nível até chegar a uma área compacta com vários carros, olhe para o canto onde está localizado um grande monstro sentado. Ele é um monstro armado com 4 armas que bloqueia a atualização do Fortifier Enhancement, derruba-o para ganhar o aprimoramento.

Salvando seres humanos

Ulthane Blackhammer  dará aos jogadores a  The Bridge Stone:

Uma pedra encantada gravada com a magia dos antigos criadores permite o transporte instantâneo de qualquer ser humano diretamente ao paraíso. Os seres humanos salvadores estão ligados aos troféus.

Referências:

Prima Games, Fextra Life, Game Crate, wikipedia.

EA Sports UFC 3

EA Sports UFC 3 é um videogame misto de combate de artes marciais desenvolvido pela EA Canadá e foi publicado pela EA Sports. Conor McGregor, um dos lutadores de capa anteriores do EA Sports UFC 2, retornou como o lutador de capa oficial do jogo. Servindo como a sequência do EA Sports UFC de 2014 e do EA Sports UFC 2 de 2016, foi lançado em 2 de fevereiro de 2018 para PlayStation 4 e Xbox One.

Gameplay 

EA Sports UFC 3 é um jogo de luta de artes marciais mistas , semelhante às parcelas anteriores, o jogo é baseado no Ultimate Fighting Championship (UFC), mantendo o realismo com relação à física, sons e movimentos. O jogo também foi fortemente apoiado por Conor McGregor, o atleta de capa e uma das principais estrelas do UFC. O que há de novo na série é o modo de carreira “GOAT”, onde as escolhas feitas ao longo da carreira afetam o caminho para a grandeza do jogador. Fora das lutas, o jogador pode fazer escolhas promocionais para criar hype, conquistar fãs, ganhar mais dinheiro com grandes contratos e capturar a atenção do mundo. Um novo sistema de mídia social no jogo agora permite ao jogador criar rivalidades acaloradas com outros atletas do UFC, oferecendo a liberdade de assumir qualquer tipo de personalidade.

Continuando no modo nocaute que foi introduzido no EA Sports UFC 2 , o jogo oferece um novo tipo de modos multiplayer projetado para lutas rápidas e rápidas que são essenciais ao jogar contra adversários. O modo torneio oferece os melhores direitos quando o jogador tenta enfrentar o maior número possível de oponentes nas rodadas de eliminação no estilo colchete, com dano e fadiga contínuos. Com 234 lutadores diferentes em 10 classes de peso, o jogo contém a maior lista de personagens dos três jogos do EA Sports UFC.

Escolhendo Um Lutador

Com uma lista de mais de 230 lutadores espalhados por 10 divisões de peso, escolher um personagem – ou fazer um para adicionar a essa lista já extensa – pode ser esmagador. No entanto, existem alguns aspectos particulares a serem considerados que podem ajudar a restringir essa escolha com base no estilo de luta que o jogador deseja se envolver, em determinadas capacidades e em mover conjuntos. Embora cada lutador possa se envolver em todos os aspectos do sistema de combate, eles são adaptados para serem proficientes em diferentes áreas, tornando-os mais formidáveis ​​se jogados de acordo com seus pontos fortes. Um especialista em finalizações pode encaixotar, por exemplo, mas seria melhor servir tentando lutar até o chão para aproveitar as técnicas de acabamento mais avançadas.

A primeira coisa a considerar é a classe de peso. Como regra geral, as classes de peso representam uma escala móvel de velocidade e potência. Por exemplo, os lutadores com peso mosca tendem a ser rápidos e ágeis, mas não têm força bruta e poder de parada de ataque único, enquanto os pesos pesados ​​têm o músculo de derrubar os oponentes com um soco bem colocado, mas tendem a se mover um pouco mais devagar e a perder em algumas das técnicas mais acrobáticas de seus compatriotas menores. Embora isso seja algo relativo – certos lutadores serão mais rápidos ou mais fortes em relação aos outros em sua divisão – é aconselhável escolher a divisão que existe se aproxima do equilíbrio de poder e ritmo desejado para o estilo do jogador.

É possível ter uma idéia aproximada dos estilos de luta de personagens, observando as duas primeiras estatísticas sob os retratos de personagens no menu de seleção de lutadores – marcando e lutando. Personagens com valores de ataque mais altos do que agarrar tendem a se sair melhor nos pés, enquanto aqueles com agarrar comparativamente mais alto geralmente podem exercer mais controle depois de derrubar um oponente. Embora essas estatísticas proporcionem uma boa estimativa aproximada, é possível ir um pouco mais fundo. Ao abrir a guia Modo Carreira e selecionar a opção Importar um lutador, é possível ver qual é o estilo específico de cada lutador nas cinco grandes categorias disponíveis no jogo – Atacante, Brawler, Equilibrado, Grappler e Especialista em envio. Brawlers e Strikers são o lado de pé do espectro; os lutadores priorizam poder e resiliência, enquanto os atacantes confiam em movimentos bruscos e em alta velocidade. Do outro lado, estão os dois especialistas em combate terrestre, divididos da mesma forma; embora os garimpeiros sejam proficientes em manter as posições de controle e causem danos no solo, os especialistas em submissões têm acesso a uma ampla gama de técnicas de submissão, capazes de buscar um acabamento em várias posições de garras. O Equilibrado está próximo de um arquétipo geral – ataque ou luta razoavelmente competente, mas sem habilidade excepcional em qualquer direção.

Striking Essentials

A mecânica principal do ataque no  UFC 3é o medidor de resistência. Dar socos e pontapés, bloquear ataques de entrada, usar movimentos dinâmicos da cabeça e do corpo e tentativas de queda consomem resistência, representada pela barra amarela ao lado dos nomes dos jogadores na parte superior da tela. Enquanto essa barra se regenera rapidamente, o uso de certas técnicas (como chutes, ataques de giro e concursos de luta) e esgotar completamente a barra faz com que a resistência máxima disponível diminua, limitando a capacidade do lutador de fazer ataques consecutivos. Enquanto parte da capacidade máxima é restaurada entre as rodadas, ela nunca é totalmente restaurada, levando a uma desvantagem à medida que a luta avança. Além disso, o esgotamento total da barra de resistência colocará o personagem em um estado de vulnerabilidade; a barra pisca em cinza, durante esse período, o personagem só pode lançar ataques únicos com dano reduzido e é excepcionalmente suscetível a receber dano. É importante preservar a resistência o máximo possível – algumas boas maneiras de fazê-lo incluem atacar em combinações (que consomem menos resistência do que vários ataques independentes) e recuar, permitindo que o medidor se reabasteça antes de pressionar o ataque.

Outro mecânico a ter em mente é o sistema de danos regionais. A cabeça, o corpo e as pernas têm barras de saúde que podem ser alvo de ataques. Esvaziar a barra de saúde recarregável de cada parte levará a um evento de saúde, deixando o oponente vulnerável a ataques de finalização de luta e reduzindo sua mobilidade pelo período. Além disso, como a barra de resistência, a capacidade máxima das barras pode ser reduzida com ataques sucessivos. Isso pode ser aproveitado com grande efeito misturando alvos – enquanto apenas atacar a cabeça pode levar a um nocaute precoce, danificar as outras partes do corpo também diminui o movimento do oponente e reduz sua capacidade de contra-atacar. Além disso, essa variação tornará os ataques imprevisíveis, aumentando a chance de evitar bloqueios e obter acertos críticos em áreas vulneráveis.

Noções Básicas De Luta

Onde a parte em pé do jogo exige muita agressão para ser bem-sucedida, o jogo no chão exige muito mais paciência. A resistência é queimada especialmente rapidamente no chão – apenas uma mudança de posição bloqueada pode esgotar até a metade de uma barra de resistência completa. Por isso, é aconselhável permanecer na defensiva quando for jogado no chão. Fique de olho no medidor de vantagem da garra – ele aparecerá no centro da tela, entre as barras de resistência dos lutadores adversários. Apenas tente mudar de transição quando a vantagem for a favor do jogador – ela pode ser influenciada pelo bloqueio eficaz, ataques de aterrissagem e manutenção de uma posição defensiva.

As tentativas de envio também são regidas pela barra de resistência – e também dependem de muita paciência. Esperar um mergulho na resistência do oponente – depois de uma tentativa malsucedida de transição, por exemplo – antes de saltar com uma tentativa aumentará drasticamente a chance de sucesso, pois isso resulta em seu medidor de escape enchendo muito mais lentamente e com mais facilidade a reação. Com isso dito, as tentativas de envio também podem ser uma excelente maneira de ganhar tempo. Se sair de uma situação difícil estiver se mostrando insustentável, arremessar em uma tentativa de finalização pode ajudar a aproximar o final da rodada, abrindo a possibilidade de ser, literalmente, salvo pelo sino, economizando tanto a partida quanto um bom negócio de dano.

Onde Praticar

Todas as dicas acima mencionadas são mais fáceis de aplicar na teoria do que na prática, tornando necessária uma prática completa para obter sucesso. O modo de prática escondido à direita do menu principal é útil em alguns ajustes. Ao iniciar, verifique se a barra de resistência está ligada. O gerenciamento de resistência está no cerne deste jogo, e é possível sentir o que está acontecendo, ver o que funciona, o que não funciona e o que custa mais para fazer valer a pena se acostumar. O modo de prática também permite a oportunidade única de ver uma lista abrangente dos movimentos de cada lutador, níveis de movimento e combinações disponíveis. É importante ter isso em mente – se, por exemplo, um lutador com um chute na cabeça no nível 5 e um chute na cabeça regular apenas no nível 2, pode valer a pena adaptar uma estratégia para aterrar aquele golpe de dano mais pesado e mais alto.

Outra excelente rota de prática é aproveitar a curva do modo história. À medida que o jogo começa com lutadores amadores, as estatísticas e os riscos são mais baixos. A luta pela história permite sentir o jogo mais gradualmente do que pular no fundo do jogo online, mantendo a multidimensionalidade do sistema de combate no jogo. Trabalhar nas duas primeiras seções, os contratos WFA e Prospect, é especialmente útil, oferecendo uma quantidade adequada de desafios com um ritmo mais tolerante. Sinta o movimento, mantenha as mãos para cima e, mais cedo ou mais tarde, você estará usando o ouro do campeonato. #E NOVO.

Leve o seu tempo para atacar

Pode ser impulsivo e instintivo arruinar o couro de um oponente, especialmente quando você os bate por seis, deixando-os atordoados e vulneráveis, mas fazer uma leitura do seu oponente antes mesmo de levantar um dedo pode ser tão importante quanto aterrar um oponente. greve significativa. Observe o trabalho dos pés deles, quando eles derem um soco ou um chute, e tente bloquear as quedas ou garras segurando o gatilho direito e puxando o manípulo direito para baixo. Quando você passar algum tempo observando-os, faça o que achar melhor para obter vantagem no início. Paciência é uma virtude e faz uma enorme diferença.

Escolha uma fraqueza

Seguindo a dica anterior, encontre uma parte do corpo e trabalhe-a para baixo. Por exemplo, se você tirar as pernas, isso diminuirá a velocidade do seu oponente e fará com que ele mude de tática. Se as pernas estiverem machucadas, eles dão socos, às vezes ganchos ou socos arriscados, e bloqueá-los será mais fácil. Também é ótimo se concentrar em danificar as pernas, porque será mais fácil derrubá-las. Se você danifica a cabeça, corta-a ou causa um inchaço, o que significa que eles terão dificuldade para ver uma greve chegando e até os bloquearão. Seja cerebral, seja tático, seja o melhor.

Não fique convencido

Se você acertar um ataque forte, segui-lo com uma série de ataques mais fortes pode desgastar sua resistência. No entanto, ao fazer isso, isso o cansará e, mesmo que você tenha dado um ótimo soco, eles reagirão com mais força ou até derrubarão você. Com pouca ou nenhuma resistência, você achará mais difícil se recuperar e sua ofensiva será fraca e ineficaz; portanto, tente não se desgastar. Sempre lutador está no UFC por uma razão, e ninguém é uma tarefa fácil.

Uma boa base é fundamental

Se você se encontrar no chão, muitos movimentos também podem desgastá-lo. Use o seu oponente (pressionando o gatilho direito) e contrarie o movimento dele, combinando-o com o gatilho direito e movendo o manípulo direito na direção em que ele está se movendo. Tente fazer a transição no momento certo e, se não parecer certo, não é o momento certo. É importante não entrar em pânico no chão também, e mesmo que a ameaça de uma finalização esteja sempre lá, sua barra de resistência diminuirá se você tentar constantemente se mover. Além disso, em determinados momentos, você tem a opção de se levantar. Ao pressionar L1 quando essa opção não for apresentada, você ainda poderá se levantar, mas não mantenha-o pressionado em todas as posições, pois isso pode significar sua perda de um ponto de vantagem.

Contrariar a submissão afetivamente

Admito que os envios são difíceis de sair, mas se libertar não é impossível. Existem 5 estágios para todas as tentativas de envio e tentar todas as direções durante cada estágio quase sempre significa que você não terá êxito. Tente pressionar para cima, então, da maneira que eles quebram, vá para outro. Depois que eles bloquearem essa direção, vá para a direção anterior que você escolheu e seguirá de onde você conseguiu chegar. É um mini-jogo muito rápido, e parece que tudo acontece em um piscar de olhos, mas se você tem uma cabeça nivelada, há sempre uma chance.

Sempre mantenha sua guarda

Isso pode parecer simples, mas é vital manter o gatilho certo para manter a guarda em alerta. Sempre segure esse botão entre suas greves, pois pode ser uma questão de vida ou derrota. Se você achar que seu oponente gosta de atacar o corpo, reaja rapidamente e pressione o gatilho esquerdo, porque ele protegerá seu diafragma. Certos lutadores acertam com força, e um golpe pode derrubá-lo ou até sair.

Prepare-se com perfeição

No modo carreira, você ganha 100 pontos por semana que se prepara. Sempre passe o maior número de semanas, pois isso garantirá que você esteja o mais apto possível. Isso também significa que o dinheiro entrando será alto, e quanto mais jogadas ou vantagens você puder aprender, terá a melhor vantagem na luta. Ele permite que falhas nos desafios não afetem muito o resultado de sua preparação e, se você tiver 6 semanas para se preparar, poderá ter outro pop no desafio. Embora a promoção possa parecer arbitrária às vezes, elas beneficiarão quanto hype você ganhará, e isso significa mais dinheiro para gastar em academias.

Economize fisioterapia até a última semana

Certos treinamentos podem causar ferimentos leves e desgaste, diminuindo algumas de suas estatísticas. Ao salvar os últimos 70 pontos da sua última semana, uma visita aos médicos limpará todos os ferimentos leves. Pode significar a diferença entre um ponto inteiro em qualquer uma das quatro categorias de estatísticas. Pode não parecer muito, mas suas estatísticas são extremamente importantes e podem afetar drasticamente o resultado dessa grande luta.

Escute seu oponente e seu comentário

Existem algumas configurações de som nos menus que permitem alterar o que você ouve nas lutas. Por exemplo, você pode escolher uma configuração que silencia o comentário e permite ouvir seu oponente. Isso permitirá que você ouça seus gemidos e, posteriormente, como eles estão se sentindo. Você será capaz de ouvir se eles são fracos ou lutam com pouca resistência, o que significa que você nem sempre precisa olhar para a barra de resistência deles se estiver muito absorto na luta. Da mesma forma, focar nos comentários pode lhe dar uma idéia de onde um oponente pode estar semana, pois eles perceberão coisas nas quais você não está prestando atenção. É um recurso pequeno, mas pode fazer uma enorme diferença para o jogador mais focado.

Derrubadas: tenha o timing certo

Para derrubar um oponente, direcione o analógico direito para ele, segurando o botão traseiro da esquerda (L2 ou LB). Se quiser tentar uma derrubada mais poderosa, use também o L1 ou LT. Mas mais importante do que saber como dar um takedown é se atentar para quando fazê-lo.

O ideal é ver quando o seu oponente está cansado ou quando ele está acabando de executar um movimento para arriscar a queda. Assim, você vai pegá-lo ou sem uma condição física ideal para reagir ou desprevenido para se defender fazendo o sprawl. Suas chances de conseguir a queda aumentam bastante.

Para se defender das quedas, aperte R2 (RB) e coloque o analógico direito para baixo. Caso seja derrubado, você pode tentar se levantar rapidamente apertando L3, e evitar, assim, que seu adversário consiga usar o ground and pound ou fazer transições para buscar uma finalização.

Transições: cuidado para não cansar

O jogo de chão existe muito do físico do lutador. Por isso, quando estiver fazendo uma transição na luta agarrada, cuidado para não cansar seu personagem. Manter a calma acaba sendo fundamental. Olhe sempre para o nível de cansaço do lutador. Se estiver inteiro, ele terá mais chance de acertar as passadas.

Para conseguir as transições, gire o analógico direito na direção para qual deseja que o seu personagem vá. Se estiver na meia-guarda, por exemplo, gire na direção da cintura do oponente para tentar a montada e na direção da cabeça para dar “uma volta” e tentar uma posição norte-sul.

Para se defender das transições, há duas maneiras. A mais simples é ficar apertando L3 para empurrar seu adversário e levantar. Mas também é possível fazer o mesmo sistema ofensivo na defesa, segurando o R2 (RB) e botando o analógico para direita ou esquerda. Para evitar que o adversário se levante, R2 (RB) e analógico direito para baixo.

Ground and pound: bata o máximo possível

Quando estiver no chão, aproveite as transições para bater no seu oponente. Use os botões de soco, e também os chute quando estiver na lateral, para castigar o rival, e, assim, deixá-lo também mais cansado e vulnerável para uma possível finalização ou nocaute técnico. Para se defender, use R2 ou RB.

Uma boa dica: use o R1 (RT) para os golpes ficarem mais fortes, e tente também as cotoveladas, com R1 (RT) + L1 (LT) + botão de soco. Estas últimas, certamente, vão causar um grande dano físico ao seu adversário. Bata bastante, mas também cuidado para não se cansar muito e acabar tomando uma raspada.

Finalizações: seja rápido e atento

Aqui está a parte mais complicada. Para tentar uma finalização, é simples, aperte R1 ou RT e gire o analógico direito de uma posição no chão. Para defender uma tentativa, seja rápido e utilize R1 (RT) e gire seu analógico direito para a direção oposta à do movimento do oponente.

Agora, caso você ou ele consigam aplicar o golpe, irá começar um jogo de gato e rato. Haverá na tela uma espécie de octógono, em que você pode posicionar seu cursor de quatro formas: esquerda, direita, cima e baixo. Quem se defende é que lidera a corrida neste caso, colocando o analógico direito para uma das direções.

Quem vai atacar tem que segui-lo. Quem se defende pode ir mudando de direção para dificultar o adversário. Em um momento, aparecerá um indicador para posicionar agora seu analógico esquerdo. Faça isso, depois repita a caçada anterior. É necessário fazer isso quatro vezes para encaixar a finalização e fazer o adversário bater.

Aprenda seus combos

Existem dezenas de combinações específicas de boxe e Muay Thai no UFC 3, e vale a pena aprender pelo menos um punhado: se seu personagem ‘conhece’ um combo, ele fará os três (ou mais) ataques nele mais rápido do que ele ‘ d pousá-los individualmente. Você também precisará aprender quais combos dependem da aterrissagem – ou mesmo da falta – do primeiro tiro: por exemplo, se você der um chute forte na baliza que não se conecta, poderá passar direto para um punho giratório que castigará um cobrando oponente.

Referências:

God is a Geek, Screen Rant, Techtudo, wikipedia.

Daemon X Machina

Daemon X Machina é um jogo de tiro em terceira pessoa jogo de ação desenvolvido e publicado pela Marvelous. Foi lançado para o Nintendo Switch em 13 de setembro de 2019 e mais tarde para Microsoft Windows em 13 de fevereiro de 2020.

Gameplay 

No jogo, o jogador controla um personagem personalizado, que comanda um mecânico do Arsenal e se envolve em batalhas com outros inimigos mecânicos. As habilidades e a aparência do avatar do jogador podem ser personalizadas no Hangar, que serve como o principal hub do jogo. É também o local onde os jogadores navegam em diferentes missões. Depois de causar dano suficiente ao mecanismo do oponente, ele é derrubado e os jogadores podem vasculhar suas partes do corpo ou arma e usá-los contra o inimigo derrubado. Um multiplayer cooperativo para quatro jogadores também é destaque no jogo.

Aprenda os comandos

Começar com isso parece até óbvio, mas não é. Nesse game não há um único botão inutilizável. Absolutamente todos os botões, incluindo os direcionais analógicos que são pressionáveis, têm uma função diferenciada. E mesmo com o tutorial vai ficar difícil não se embananar, pois serão mil comandos para realizar em meio a máquinas voadoras, tiros e explosões para todos os lados, em um mapa cheio de objetos e obstáculos.

Direcional direito: movimenta o robô para os lados.

Direcional direito (pressionado): robô desce de altitude até alcançar o chão;

Direcional esquerdo: movimentação da mira;

Direcional esquerdo (pressionado): aciona o Mirage, holograma do seu Arsenal que auxilia em batalha;

Direcional digital (botões de esquerda e direita): abre o menu de troca de armamento;

Direcional digital (botões de cima e baixo): muda os armamentos de Femto, partícula vermelha absorvida pelas máquinas que pode ser convertida em melhoradores de performance do Arsenal;

Botões

A: quando combinado ao direcional digital, abre o menu de armamento da mão direita;

Y: quando combinado ao direcional digital, abre o menu de armamento da mão esquerda;

B: aciona os propulsores a jato do Arsenal, servem para pegar altitude;

X: botão de ejeção do avatar para fora do robô;

L: aciona a arma de ombro;

R: aciona o propulsor de velocidade;

ZL: ataque da mão esquerda;

ZR: ataque da mão direita.

Viu só como não são poucas as coisas que se pode fazer com o controle do Switch? Mas não se desespere, ao passo que a jogatina evolui, você irá se acostumar com os comandos e conseguirá se sair bem nas missões. Acredite, pois muitas vezes o jogador possui um bom armamento, mas uma estratégia e habilidade evasiva fraca, o que poderá causar várias mortes durante as missões.

E é bom ficar bem ligeiro com os comandos, pois as batalhas são muito dinâmicas. Uma única piscada em falso pode lhe custar a missão toda. Por isso, não apenas aprenda os comandos, domine-os.

E, só um aviso: ainda há mais coisas que o jogador pode fazer, esses são os comandos básicos de ação em batalha.

Teste e misture as armas e armaduras

DAEMON X MACHINA possui uma variedade imensa de armamentos que podem ser equipados no seu Arsenal. É importante avisar que o jogador poderá levar até quatro armas nas mãos, uma no ombro e uma auxiliar.

As armas principais ficam nas mãos e nos ombros, essas podem ser trocadas a bel prazer do jogador. Recomendo que você aproveite o campo de testes para pôr em prova as várias combinações que o jogo pode proporcionar. Lembre-se que é um espaço livre, então a melhor dica é usufruir dessa liberdade e criar o seu estilo próprio de combate.

Para mim a melhor combinação é ter duas armas estilo metralhadoras, que possuem uma cadência e quantidade de balas alta. E, junto delas, pegar duas armas com uma cadência menor, mas com balas mais poderosas, como bazucas e snipers.

Claro que essa é uma escolha de combate pessoal, mas vai ficar à gosto do freguês a combinação que melhor lhe convém. Como já disse, aconselho que o jogador faça testes e veja o que se encaixa melhor com seu estilo de combate.

E além das armas de fogo, há também lasers, escudos, armas especiais e armas brancas e junto delas há as armas de ombro e auxiliares, essas terão menos relevância aqui pois serão melhor exploradas nas fases mais avançadas da jogatina. Não são importantes ao jogador iniciante.

Quanto às armaduras, elas também caem na descrição de preocupações que o jogador terá mais adiante na jogatina, mas já deixo o meu aviso que as partes dos Arsenals são caras e será preciso realizar missões extras para garantir que seu robô ficará tunado para aguentar as missões mais cascudas.

Não dependa dos seus companheiros de equipe

O jogador pode acabar iludido em sua primeira missão ao ser resgatado por outros mercenários (comandados pela inteligência artificial do jogo) e pensar que em todas as missões os coleguinhas irão ser um auxílio para momentos difíceis.

Saiba que isso é uma perfeita ilusão. Depois de poucas missões você verá que, por mais que os colegas sejam descritos como poderosos e grandes mercenários, o trabalho real será apenas seu.
Os robôs aliados controlados por personagens do jogo têm pouca participação para nenhuma durante batalha, servem para matar inimigos menores e ajudar distraindo outros robôs. Em batalhas contra chefes, a preocupação será única e exclusivamente sua.

Seja observador e resiliente

Sim, isso ficou mais parecendo frase de efeito motivacional. Mas entenda, há muitos inimigos nesse game, e os chefões e outros mercenários conseguem tirar o seu couro em poucos segundos. É preciso se adequar a eles e, muitas vezes, o seu Arsenal não estava preparado para essas batalhas de início, assim como você não estava.

Portanto recomendo que não somente prepare os seus armamentos que se adequam melhor à estratégia aplicada àquela missão, mas invista em estratégias variadas para derrotar o inimigo, pois há diversos fatores que mudam as condições de batalha como o tipo de inimigo, as suas fraquezas e o cenário onde a batalha está acontecendo.
Por exemplo, há batalhas contra Immortals, que são os inimigos mais comuns, e que são máquinas corrompidas e prontas para matar os seres humanos. Em geral, as batalhas com elas são mais simples, mas, quando aparecem Immortals com corpos de Arsenals, a coisa muda muito de perspectiva, pois elas se tornam mais rápidas e com poder de fogo mais poderoso.

E também haverá batalhas contra outros mercenários em seus respectivos Arsenals, essas batalhas tendem a ser mais cascudas do que as contra Immortals, pois o poder de fogo é maior e a dificuldade também. Por isso manter a mesma estratégia pode não ser a melhor escolha.

O jogo é ciente das necessidades de variação dos robôs, por isso é possível montar diversas versões do seu Arsenal e carregá-las quando encontrar uma missão que melhor se encaixar na estratégia escolhida. São dez espaços disponíveis para arquivar as suas melhores combinações.

Fique atento ao mapa

O game possui um pequeno mapa, estilo bússola, que fica no canto superior direito da tela. Esse visor irá lhe ajudar não somente a se locomover durante a batalha, mas também servirá como guia para localizar hordas de Immortals, encontrar os inimigos que estão ao seu redor — esses são marcados de vermelho no mapa —, assim como itens e campos com alta densidade de partículas de Femto.

E, por falar em itens, o jogador poderá encontrar dois tipos de itens que são de suma importância dentro e fora de batalha. Logo na primeira batalha o jogador vai notar que muitos dos inimigos menos poderosos, quando destruídos, deixam um rastro colorido. Esse rastro nada mais é que armamento, que pode ser recolhido para aumentar o número de balas disponível para o jogador.

E o segundo, e não menos importante, são os “cadáveres” de robôs, que podem ser tanto de Immortals quanto de Arsenals de outros mercenários. Essas carcaças podem ser recolhidas pelo jogador e suas peças reaproveitadas para realizar upgrades no seu Arsenal. Portanto, fique de olho.

Espero que essas dicas possam lhe ajudar em suas primeiras batalhas, tenho certeza que você conseguirá se sobressair e se tornar um bom mercenário e salvar a civilização dos Immortals.

Saquear sempre arsenais abatidos

A personalização é o pão com manteiga do Daemon X Machina, e você obviamente desejará o maior número possível de opções.

Por causa disso, você deve sempre procurar em todos os Arsenal inimigos que você abater, pois cada um pode lhe dar uma nova arma ou peça de armadura valiosa.

Os arsenais do inimigo caído aparecem no seu mapa como um ícone de triângulo vermelho com um ponto de exclamação, e tudo o que você precisa fazer é caminhar até ele e pressionar A e, em seguida, escolher qual você deseja.

Esta é a principal maneira de obter novas armas, e se você estiver pesquisando em cada uma delas, mantém um bom ciclo de aprimoramento do Arsenal.

Além disso, se você ficar sem munição durante uma missão, poderá ejetar sua arma atual e instantaneamente pegar uma arma de um arsenal inimigo e usá-la.

Faça uso de todas as suas habilidades

Você tem muitas armas para usar no Daemon X Machina, mas isso não é tudo o que você pode fazer. No mundo de Daemon X Machina, uma partícula poderosa chamada Femto dá ao seu Arsenal habilidades especiais.

O primeiro deles é o Femto Armaments, que permite aumentar determinados parâmetros do seu Arsenal. Ao pressionar para cima e para baixo no d-pad, você pode alternar entre eles, e cada um deles usa um pouco do seu medidor Femto e tem um tempo de recarga.

O assalto envolve o Femto em torno de seus braços e aumenta o dano da arma, Wing cria asas Femto e aumenta seu movimento e aumenta a velocidade, e Shield cria um escudo Femto que bloqueia o dano.

Você pode usá-los para se adaptar à situação conforme necessário, juntamente com a quarta habilidade, Mirage.

Ao clicar no manípulo direito, você pode convocar um dobro do seu Arsenal que atacará os inimigos por conta própria, drenando constantemente o seu medidor Femto.

Isso pode ser útil quando você estiver em menor número e precisar de uma mão amiga, mas é na combinação de todas essas quatro habilidades que você realmente terá sucesso em combate.

Não se concentre apenas em suas armas e esqueça o Femto, e não esqueça que você tem tantas opções em cima disso.

Preste atenção quando o inimigo ficar sem energia

Lutar contra grunhidos inimigos não é um grande problema no Daemon X Machina, mas os Arsenais inimigos, por outro lado, é uma história diferente. Considerando que eles têm a mesma mobilidade e velocidade que você, eles podem ser difíceis de definir, mas há um truque aqui.

Os inimigos ficarão sem Stamina depois de aumentarem como você, o que significa que eles não serão capazes de se movimentar muito.

Quando um inimigo ficar sem Stamina, você verá um aviso de “STM Empty” acima deles. Assim que você vir essa carga e causar o máximo de dano possível.

É muito mais fácil danificar os inimigos durante esse período; portanto, preste atenção e aproveite, especialmente durante algumas das batalhas mais difíceis.

Você pode desenvolver armas e armaduras mais poderosas no console

Enquanto pesquisar Arsenais inimigos é a sua principal maneira de obter novos equipamentos, você pode realmente desenvolver armas mais poderosas na Fábrica.

Para fazer isso, vá para o console no Hangar principal e selecione Fábrica e desenvolvimento de equipamentos. O problema, porém, é que, para desenvolver algo, você precisa de uma arma ou peça de armadura específica para servir de base, além de dinheiro.

Por exemplo, para desenvolver o fuzil de assalto Grim Reaper II, você precisa do Grim Reaper. Então, para desenvolver o Grim Reaper III, você precisa do Grim Reaper II.

Basicamente, a Fábrica é a sua maneira de desenvolver armas e armaduras de nível superior, enquanto procurar nos inimigos é a maneira de obter o equipamento básico que você precisa.

À medida que avança no Daemon X Machina, certifique-se de usar a Fábrica.

Aceite missões gratuitas para misturar coisas e ganhar dinheiro

As Missões de Oferta servem como as missões da história principal do Daemon X Machina, mas você tem uma grande variedade de outras missões para realizar na categoria Missões Livres.

Por um lado, a conclusão de Missões Livres renderá mais dinheiro para você gastar, bem como o potencial de ganhar novas armas ao derrotar Arsenais.

Por outro lado, essas Missões Livres podem fornecer uma variação agradável à sua experiência com missões únicas, como pilotar um dos gigantes arsenais dos chefes imortais ou coletar dados espalhados por um mapa.

As recompensas valem a pena e as missões posteriores podem ser seriamente desafiadoras.

Mantenha sua distância (ideal) para maximizar os danos

Se você mergulhar nas estatísticas do seu Arsenal, encontrará muitas informações que o jogo não explica. Um dos mais importantes, porém, é o alcance eficaz e ideal das suas armas. O alcance efetivo dos detalhes da sua arma a que distância sua arma causará dano. Enquanto isso, o alcance ideal descreve a distância ideal do seu alvo para obter o máximo de dano.

Para encontrar esses intervalos, você precisará examinar as estatísticas de suas armas antes da batalha. Na batalha, sua distância a um alvo está localizada embaixo do nome, e você deve ver uma diferença clara e dramática no dano da batalha ao atacar a partir do alcance ideal.

Você precisa terminar a campanha para repetir as missões da história

Daemon X Machina oferece uma tonelada de missões para você completar. No entanto, as missões completas da história só podem ser reproduzidas após o término da campanha. Durante a campanha, você encontrará missões de história com objetivos opcionais secretos que permanecem um mistério até que você os conclua incidentalmente. Não se preocupe em encontrá-los e completá-los pela primeira vez. Você pode voltar depois de vencer a campanha e descobri-la no seu próprio ritmo.

Também vale a pena saber que o jogo parece alegar que Missões Livres vão e vêm com base na disponibilidade dos outros mercenários; no entanto, acho que nunca perdi a capacidade de jogar um. Os parceiros mercenários que se juntam a você nessas missões podem mudar com o tempo, mas não posso dizer que já fui trancado.

Barreiras amarelas trazem perigo, e barreiras vermelhas trazem morte

Cada missão é confinada a uma área específica no mapa. Você saberá que está próximo do limite quando começar a ver barreiras. A primeira barreira que você verá é amarela, acionando um aviso de área. Você tem 20 segundos generosos para retornar à área da missão, ou então você explode imediatamente.

A barreira externa é vermelha e é com essa que você realmente deseja ter cuidado. Atravessar essa barreira, mesmo que por um momento, resulta em morte instantânea. Embora você nunca deva se aproximar de maneira independente, é inteiramente possível que um inimigo possa derrubá-lo.

Essas barreiras também podem ser vistas no minimapa, desde que você esteja próximo o suficiente. Embora eu não me lembre de ter tido um problema ao ver a barreira vermelha no mapa, geralmente a amarela parece se perder entre os outros recursos do mapa, então sua melhor aposta seria procurá-la no próprio ambiente.

Há duas maneiras de aumentar sua coleção de peças do Arsenal.

A primeira maneira de acumular peças é saquear itens do campo de batalha. Sempre que você encontrar um Arsenal inimigo abatido (seja AI ou mercenário oponente), você pode pegar um item dele. Se você tiver o espaço aberto correspondente no seu equipamento, você o equipará imediatamente; caso contrário, ele será enviado ao seu inventário base. O que não está claro é que alguns itens aparecem com texto em branco, enquanto outros aparecem com texto em amarelo. A diferença é que itens amarelos são aqueles que você nunca teve. Portanto, se você deseja concluir sua coleção de peças, escolha as amarelas.

A outra maneira principal de obter novas peças é desenvolvê-las na fábrica. O desenvolvimento de uma nova peça requer não apenas créditos, mas também uma peça específica existente. Você pode desenvolver vários itens ao mesmo tempo. Uma vez em desenvolvimento, você terá que concluir com êxito uma missão (qualquer missão) e depois retornar à fábrica para reivindicar os itens. Então escolha uma missão fácil, dê um chute na cauda e volte e aproveite sua recompensa!

Você pode personalizar completamente seu HUD.

Como um jogo mecânico, uma das características que definem o Daemon X Machina é a capacidade de personalizar completamente o seu Arsenal. Essa personalização não se limita apenas ao seu Arsenal. Se você der uma olhada nas opções do jogo, verá que pode personalizar completamente seu HUD.

Cada componente individual do HUD pode ser movido, redimensionado ou completamente excluído. Não gosta da sua saúde na parte superior da tela? Mova para o fundo. Minimapa muito grande? Encolha. Não gosta dos avisos que surgem quando você está com a saúde baixa? Desligue-os completamente. Embora eu pessoalmente não tenha tido problemas com o HUD padrão, acho que a quantidade de controle que você tem sobre a personalização é incrivelmente legal.

Uma missão pode ser concluída de várias maneiras.

Há pelo menos uma missão, se não mais, que pode ser concluída de duas maneiras diferentes. Não vou estragar qual missão é ou o que você precisa fazer para conseguir a outra, mas os resultados foram radicalmente diferentes. Um caminho ofereceu uma longa cena, fornecendo uma tonelada de informações da história, enquanto o outro caminho levou a uma brutal luta contra três arsenais por mim mesmo e apenas pulou o material da história. Essa é a única missão que conheço que permite que você faça isso, mas fique de olho em mais dessas oportunidades.

Referências:

Twin Finite, Nintendo Enthusiast, Nintendo Blast, wikipedia.

Wargroove

Wargroove é um jogo eletrônico de estratégia por turnos desenvolvido e publicado pela Chucklefish Games. Ele foi lançado para Microsoft Windows, Nintendo Switch e Xbox One em 1 de fevereiro de 2019, com uma versão para PlayStation 4 previsto para ser lançado em uma data posterior.

Jogabilidade

Wargroove é um jogo eletrônico de estratégia por turnos no qual os jogadores exploram mapas e inimigos de batalha. Os jogadores podem escolher assumir o controle de um dos doze comandantes, cada um com sua própria campanha, motivações e personalidade.

O jogo suporta multijogador local e online, incluindo jogador contra jogador e modo cooperativo. O jogo apresenta ferramentas de edição de campanha que permitem aos jogadores criar seus próprios mapas. Há também um editor do mundo superior para conectar diferentes missões; Isso permite que o jogador crie caminhos de ramificação e defina missões para desbloquear sob certas condições.

Foco em obter acessos críticos

Cada unidade em Wargroove tem a capacidade de atingir um acerto crítico, que causa um dano massivo. Se você usar essa habilidade, a maioria das unidades poderá derrotar certos inimigos em um único golpe. Porém, nem todas as unidades são iguais. Cada um tem requisitos diferentes para executar um ataque crítico.

Por exemplo, espadachins só podem fazer um ataque crítico se o comandante estiver diretamente ao lado deles. O trebuchet de longo alcance tem um pré-requisito mais difícil: ele precisa atacar um alvo no alcance máximo para atingir o mais forte.

Nosso melhor conselho para aprender todas essas condições é entrar no códice do jogo e ler sobre cada unidade. Cada membro do seu exército tem várias páginas de informações que explicam seus papéis-chave na batalha, estatísticas sobre o desempenho em relação a outras unidades e, mais importante, uma representação visual e escrita sobre como executar o ataque crítico.

Ataques críticos são essenciais para fazer um trabalho rápido de seus inimigos.

Unidades de escolha

Embora ataques críticos sejam a maneira mais forte de causar dano, você pode executar abates com um único golpe se atacar o tipo certo de inimigo.

Cada unidade do jogo é forte e fraca contra uma variedade de outros tipos de inimigos. A chave para manter seu exército vivo e derrotar seu inimigo rapidamente é combater as unidades de picking. Escolher soldados que tenham vantagens naturais contra qualquer coisa que seu inimigo tenha é essencial para sobreviver em Wargroove .

É fácil descobrir quais unidades escolher a qualquer momento. Ao acessar o painel de informações de uma unidade no campo de batalha, você verá um gráfico completo de informações. Na parte inferior de cada painel, há uma lista de suas vantagens e desvantagens em relação a todas as unidades possíveis. Embora essas informações não estejam especificadas em texto simples, você pode confiar nos recursos visuais para fazer suas escolhas.

Em cada lista, você verá um pequeno ícone que representa unidades diferentes. A lista “eficaz” mostra unidades fracas em relação à unidade que você está vendo, enquanto a lista “vulnerável” mostra unidades que têm uma vantagem em relação a essa unidade. Infelizmente, esta lista conta com pequenos ícones para exibir todas essas informações úteis. Uma atualização futura que facilite a compreensão deste gráfico pode estar chegando em breve, de acordo com o desenvolvedor do jogo .

Use essas informações para escolher quais soldados levar para a batalha. Sempre que seu inimigo convocar novas unidades, verifique imediatamente a tabela de vantagens e desvantagens para que você possa convocar as melhores unidades no próximo turno.

Isso é muito mais fácil no modo história, onde o comandante inimigo sempre escolhe uma certa seleção de unidades. Nos modos arcade e competitivo, isso será mais desafiador, mas, desde que você empilhe as probabilidades a seu favor pela contra-escolha, suas unidades terão uma chance de lutar. Se você fizer as escolhas certas e usar bem seus ataques críticos, poderá derrotar unidades em um ataque.

Use seus comandantes adequadamente

Em todas as batalhas que você joga em Wargroove , você controla um dos mais de 12 comandantes do jogo. Cada um atinge mais do que sua unidade média e tem mais saúde. Mas é o seu talento especial – ou Groove – que torna cada um único.

Depois de participar do combate por um tempo, cada comandante pode liberar sua habilidade especial. Alguns comandantes têm a capacidade de dizimar seus inimigos, enquanto outros podem curar suas unidades ou controlar o campo de batalha. Compreender como cada habilidade pode inclinar a balança é fundamental para dominar o estilo de jogo de cada comandante.

Mércia, a personagem principal do jogo, tem uma capacidade de cura que cobre uma vasta área. Se você a cercar com espadachins que ganham a capacidade de realizar ataques críticos se estiverem ao lado dela, ela pode curar alguns deles em um único turno quando sua habilidade especial estiver pronta. Seu talento a ajuda a permanecer no meio da batalha com suas unidades, tornando-a tão essencial para as tropas da linha de frente quanto o resto de seu exército. Por outro lado, comandantes como Greenfinger podem derrubar várias vinhas no campo de batalha, tornando-o um especialista em manter o inimigo à distância e usar unidades de longo alcance.

Pular para o códice fornecerá estratégias curtas para cada comandante. Nas várias páginas que detalham seus estilos de histórico e de batalha, você terá uma ideia de como usar cada uma de suas habilidades especiais com visualizações animadas delas em ação. Lembre-se disso quando escolher comandantes para os modos arcade e competitivo. Embora cada comandante tenha acesso às mesmas unidades, embora com designs diferentes, seus talentos especiais fazem com que se sintam únicos.

Controlando aldeas

Wargroove é tanto sobre combate quanto sobre gerenciamento de recursos. Em cada campo de batalha, espalhados entre as estradas, rios e montanhas, existem várias aldeias.

Capturar uma vila tem dois benefícios: As unidades podem curar em suas aldeias controladas e, a cada turno, cada vila que você controla oferece 100 de ouro.

Você precisará de ouro para convocar unidades, e controlar aldeias é a única maneira de conquistá-lo. Lembre-se de que quanto mais você controla, mais dinheiro ganha por turno. Você pode usar esse dinheiro para convocar mais unidades rapidamente ou obter acesso a unidades mais caras mais cedo do que faria normalmente.

Um dos seus principais objetivos para capturar essas aldeias rapidamente, mas você também deve estar ciente de que pode assumir o controle de qualquer aldeia que seu inimigo controle.

As aldeias capturadas agem como unidades, na medida em que podem contra-atacar quando uma unidade as atinge. No entanto, uma vez que uma vila é derrotada, ela se torna neutra e você pode capturá-la. Essa nova vila não apenas oferece mais 100 ouro por turno, mas seu inimigo não ganhará mais recursos dessa vila. Sugar todos os recursos do seu inimigo os colocará em séria desvantagem. Em breve, você poderá ter mais unidades no campo de batalha do que elas podem pagar.

Um dos aspectos mais interessantes de Wargroove é que não há vantagens ou desvantagens claras no início de cada luta. Cabe aos jogadores balançar a balança a seu favor usando uma mistura de ataques críticos, desvantagens de unidade e gerenciamento de recursos. Implementar todas essas estratégias em conjunto – enquanto tira proveito da habilidade especial de cada comandante – é importante para ter sucesso no Wargroove . Se você estiver se sentindo preso em uma missão de campanha ou lutando em uma batalha de arcade, volte para o básico. Depois de dominá-los, não deve haver uma batalha muito difícil de vencer.

Tem dinheiro? Gaste

Não faz sentido acumular dinheiro na Wargroove. Este é um jogo em que você precisa produzir unidades constantemente, pois se concentra em aumentar os números e as probabilidades para estar a seu favor. Mesmo que sejam meros grunhidos, você precisa dessa presença de tropas no campo de batalha, por uma boa razão …

Forragem de canhão

Sim, não se apegue a esses caras. Embora Wargroove tenha uma seleção justa de unidades exóticas, elas são caras e podem ficar impressionadas se forem esquecidas. Lembre-se, suas tropas terrestres estão lá para absorver danos e desviar o caminho da oposição. Eles são o posto que existe para ser seu escudo contra o inimigo, enquanto você posiciona unidades mais valiosas e poderosas atrás deles e prepara um contra-ataque. É estranho quando você pensa que a ideia de Zapp Brannigan de superar a munição inimiga realmente tem algum mérito em Wargroove.

Não faça em vão seus sacrifícios.

Misture!

Lembre-se, nenhuma unidade é a chave da vitória em Wargroove. O spam de um único tipo de infantaria ou artilharia abre seu exército a um ataque de unidades especializadas em interromper suas habilidades. Assim como qualquer outro jogo de estratégia que se preze, os melhores exércitos têm uma mistura de unidades. Soldados para manter a linha de frente, cavaleiros para reforçar e guardas florestais para aproveitar o bloqueio para ajudar a reduzir o lado oposto para baixo enquanto você move seus soldados para a matança.

Você também vai querer manter alguns xamãs à mão, não apenas por seu ataque antiaéreo, mas também por uma habilidade de cura útil que pode ser o fator decisivo entre vitória e derrota. Cada unidade tem um papel a desempenhar, com a soma de suas partes criando uma força assustadora.

Às vezes, a defesa é melhor que o ataque

Existe uma configuração de contrapartida para Wargroove: quando você ataca com um esquadrão, corre o risco de diminuir a capacidade de combate dessa tropa. Quando você coloca um esquadrão de força total contra outro, pode facilmente perder de 30 a 40% do poder da sua unidade nessa carga inicial. Entre os confrontos mais altos e mais baixos, esse risco pode ser maior ou menor.

Então, o que você faz com uma unidade que está doendo e pode ser nocauteada em um único ataque? Acredite ou não, eles ainda são incrivelmente úteis, como barreiras únicas entre você e o inimigo. Um sacrifício que pode ser movido pelo mapa, a última posição que uma unidade danificada pode oferecer tem o potencial de criar uma lacuna que o ajudará a longo prazo.

Em frente

Se você acha que Wargroove é o tipo de jogo em que você pode sentar e bombear algumas unidades antes de enviar uma grande força para a batalha, então você está tristemente enganado. Wargroove favorece os arrojados, pois todo o núcleo do jogo gira em torno de um cabo de guerra em qualquer mapa. Quanto mais território você controlar, mais oportunidades terá para estabelecer sua cabeça de praia e mantê-la constantemente reforçada, pegando o bloco de mapa por bloco sangrento à medida que avança para demolir uma fortaleza inimiga.

Vê um prédio? Pegue!

Ligando-se ao ponto acima, um dos seus principais pontos de foco no Wargroove deve estar na aquisição de edifícios. Você não apenas recebe um aumento extra de recursos, mas também um bastião temporário que pode combater os invasores. Os edifícios, uma vez capturados, são essencialmente unidades imóveis que exigem algum sacrifício de unidade para assumir o controle.

Mais do que isso, você não pode estacionar uma unidade em cima deles para interromper sua produção de receita, enquanto que, na verdade, ter alguns desses edifícios significa que você pode reforçar suas unidades em direção a limites mais altos de saúde, se tiver dinheiro. Isso também vale para os edifícios de produção de tropas, pois sua captura é essencial para criar linhas de suprimentos que podem fazer ou quebrar um mapa para você.

Não tenha medo de usar seus heróis

Embora não sejam indestrutíveis, os heróis de Wargroove ainda são mais do que capazes de causar um tremendo dano à oposição. Enquanto uma carga imprudente da brigada da luz pode matar um jogo, você deve dizer que a queda dos heróis, quando usados ​​corretamente, esses líderes do campo de batalha são forças a serem consideradas. Eles podem ser o fator decisivo para quebrar um impasse, um aríete que pode absorver punições e aumentar suas tropas com seus Wargrooves.

Usar cada um desses Wargrooves corretamente em uníssono com seu exército é a chave para a vitória. A festança de escudos de Ragna pode dizimar a saúde das tropas inimigas, Mércia pode dar um segundo tiro no seu exército e Valder é capaz de enviar spam para o campo de batalha com lacaios que podem bloquear rotas. Encontrar o herói, estratégia e caminho certos depende de você.

Verifique o alcance de ataque do seu inimigo antes de se mudar

Uma das estratégias mais básicas do Wargroove e uma informação incrivelmente importante. Selecione uma unidade inimiga e você verá seu alcance de movimento / ataque. Em Wargroove , quase nunca é uma boa ideia rebater ataques, a menos que você tenha forragem e apoio para canhão. Você deve sempre querer atacar primeiro e sacrificar apenas bucha de canhão para proteger suas melhores unidades. Sempre verifique o alcance do movimento do inimigo e deixe-o chegar até você.

Capture tudo o mais rápido possível para obter o máximo de ouro

Capturar aldeias é a única maneira de ganhar ouro, e o ouro é o que financia seu exército. Você precisará de um suprimento constante, portanto o primeiro objetivo de qualquer missão é capturar o maior número possível de aldeias. Vale a pena construir soldados forradores de canhão (100 Gold) e enviá-los para agarrar aldeias distantes, mesmo enquanto você estiver ocupado engajando uma grande força em outro lugar.

Melhor ainda, o inimigo adora atacar aldeias. Eles serão distraídos pelas aldeias e frequentemente os atacarão em vez de suas unidades. Aldeias ganham 10% de vida a cada turno, e aldeias podem ser usadas para reforçar suas tropas – curando-as se sofrerem perdas em troca de moedas / HP da aldeia.

Vagões são incrivelmente úteis | Transporte e bloqueio

Os vagões são uma das unidades mais úteis do jogo. Faz sentido construir um vagão muito cedo na maioria das batalhas – eles não apenas podem transportar tropas da sua base inicial para as linhas de frente rapidamente, mas também podem servir como uma unidade de bloqueio útil. Os vagões são muito rápidos e, se sofrerem danos, não perderão a funcionalidade como outras unidades. Até um vagão danificado pode se mover rapidamente e transportar tropas.

Os vagões podem transformar um exército lento em uma força de captura louca e rápida. Envie seu comandante direto para os quartéis distantes para uma captura rápida para ganhar terreno imediatamente em um oponente. Você pode até enviar uma força de ataque furtivo de lanceiros diretamente para uma fortaleza inimiga para um poderoso ataque crítico.

Cada unidade tem uma força, fraqueza e crítica

Eu continuo falando sobre ataques críticos – deixe-me explicar. Ataques críticos são ataques especiais com danos aprimorados que cada unidade pode realizar. Cada unidade deve atender a requisitos específicos para desencadear seus ataques atualizados. Por exemplo, a Cavalaria deve atacar unidades a 6 espaços de distância. A infantaria precisa estar adjacente a um comandante. Os lanceiros precisam estar adjacentes a outra unidade dos lanceiros. Trebuchets precisam atacar a partir do alcance máximo. Cada unidade tem um ataque crítico mortal, e cabe a você aprendê-las.

Florestas e montanhas são boas para defesa, mas o bônus diminui

Mover-se para certas peças aumentará ou diminuirá sua defesa. A água diminuirá sua defesa em -2 (-20%), enquanto as montanhas aumentam a defesa em +4 (+ 40%). As montanhas são difíceis de percorrer, mas oferecem excelente defesa para suas unidades. O problema é que, quanto mais fracas forem suas unidades, menos bônus defensivo você terá. Se a sua unidade estiver com 40% ou menos de sua saúde, eles registrarão um benefício muito menor com a defesa na floresta ou nas montanhas.

Ataques são apenas um pouco aleatórios | Deslocamento de 5%

Aqui está algo que o jogo realmente não explica. Todos os ataques são um pouco aleatórios . Antes de atacar uma unidade inimiga, você verá quanto dano é projetado para causar ao inimigo. Esse número é bastante preciso, mas é um pouco aleatório; o número pode mudar para cima ou para baixo.

Por exemplo, se você causar 65% de dano a um alvo – o dano real que você causar pode ser tão baixo quanto 60% ou tão alto quanto 70%. É uma pequena diferença que pode mudar tudo na batalha.

Os cães são escuteiros úteis – eles podem ver através das árvores!

Os cães não são apenas fofos, são batedores úteis. Em uma missão inicial, você é instruído a usar batedores para enxergar através do nevoeiro. Isso não é exatamente preciso. Cães e outros personagens têm linhas de visão muito semelhantes – mas os cães têm uma vantagem sobre qualquer outra unidade nos mapas nebulosos. Os cães podem “ver” através das árvores, localizando inimigos escondidos na floresta.

Os cães também são bastante úteis contra inimigos inimigos nos pés. Soldados, lanceiros, arqueiros e muito mais são bastante vulneráveis ​​à mordida de um cachorro. E os cães funcionam melhor quando têm inimigos cercados por mais cães.

Proteja suas unidades principais | Cavalaria, Magos, Trebuchets e mais

Algumas unidades são completamente dispensáveis. Você aprenderá rapidamente que lanceiros, infantaria e tropas mais baratas e fáceis de produzir não vão vencer nenhuma batalha. Não, você precisa de unidades que lhe proporcionem uma vantagem tática em combate. Estas são as suas unidades “centrais”, as unidades mais úteis que o ajudarão a vencer uma luta. O truque é usar essas unidades com sabedoria, preparar seus ataques críticos e dar o golpe final. Use unidades de forragem de canhão para proteger essas unidades!

As unidades principais incluem: Comandante, Arqueiros, Cavalaria, Magos, Trebuchets, Balista e Aeronautas.

As unidades principais são as unidades mais importantes do seu exército. Inevitavelmente, essas unidades serão derrotadas, mas elas são realmente verdadeiras quando se trata de vitória.

Referências:

Game Ranx, Critical Hit, Polygon, Wikipedia.

Final Fantasy VII Remake

Final Fantasy VII Remake (ファイナルファンタジーVII リメイク Fainaru Fantajī Sebun Rimeiku?) é um jogo eletrônico de RPG de ação desenvolvido e publicado pela Square Enix. Foi lançado em 10 de abril de 2020 para PlayStation 4, com exclusividade temporária de um ano. É uma recriação do Final Fantasy VII original, lançado em 1997 para  PlayStation, contando a história do mercenário Cloud Strife enquanto ele e o grupo de resistência AVALANCHE lutam contra a megacorporação corrupta Shinra e um antigo soldado desta, Sephiroth. A jogabilidade tem a intenção de ser uma fusão de elementos estratégicos e ação em tempo real similar a Dissidia Final Fantasy.

Rumores e pedidos para uma recriação de VII existiram por muitos anos, porém vários motivos foram dados sobre o porquê do projeto não estar sendo desenvolvido. Três membros da equipe original de produção retornaram para ajudar Remake: o desenhista de personagens Tetsuya Nomura voltou como diretor e para cuidar do redenho do elenco; o diretor original Yoshinori Kitase assumiu a produção de produtor, enquanto Kazushige Nojima novamente ficou como roteirista. A decisão de lançar o jogo em múltiplas partes foi tomada para que a equipe não precisasse cortar nenhum conteúdo original. Eles também decidiram adicionar novos elementos e histórias, além de reajustar os desenhos e projeto de personagens e mundo, a fim de encontrar um equilíbrio entre realismo e estilização.

Final Fantasy VII Remake foi bem recebido pela crítica, com elogios aos seus gráficos, jogabilidade, narrativa, música e fidelidade ao original. O jogo vendeu mais de 3,5 milhões de cópias nos primeiros três dias, tornando-se um dos jogos mais vendidos para PlayStation 4.

Jogabilidade

Final Fantasy VII Remake reconta a história do jogo original, seguind Cloud Strife, um ex-soldado da megacorporação Shinra, que se junta ao grupo ecoterrorista AVALANCHE como mercenário em sua luta contra a empresa, a qual está drenando a energia vital do planeta Gaia. Porém, o grupo acaba se envolvendo em algo muito maior. Diferentemente de conversões anteriores do original para computadores e outras plataformas de alta definição, Remake é uma recriação completa construída a partir do zero, possuindo gráficos totalmente poligonais contra os ambientes pré-renderizados do original.

Tanto a exploração, quanto as mecânicas de combate acontecem em tempo real, similarmente à Final Fantasy XV. Diferentemente do sistema “Active Time Battle” do original, Remake emprega um sistema de batalha em tempo real similar ao usado na série Kingdom Hearts, em que os jogadores podem controlar Cloud ou seus aliados livremente enquanto usam suas respectivas armas e habilidades para atacar inimigos. Os jogadores também poderão utilizar magias e convocações, com a barra do Limit Break, permitindo que os personagens realizem ataque poderosos uma vez totalmente carregada. O produtor Yoshinori Kitase aifrmou que, apesar do título possuir mais elementos em tempo real, ainda assim haverá partes estratégicas como a seleção de armas e magias para cada personagem empregar.

Combate

Não economize na ATB

Final Fantasy 7 Remake possui um único ataque básico que você pode usar indefinidamente, mas ele não vai levá-lo muito longe no jogo, já que vários inimigos são resistentes — ou mesmo totalmente imunes — a ele. Ao invés disso, faça uso dele apenas para manter seus oponentes ocupados e preencher a barra de ATB (Active Time Battle), a qual abre o acesso a várias outras habilidades, bem mais poderosas, o que nos leva ao ponto seguinte…

Use o personagem certo para o combate…

Diferentes personagens, diferentes propriedades. Como todo bom RPG, FF7 Remake não foge a essa velha lei do gênero. Entretanto, ao invés de se apegar em tradições ultrapassadas (mago branco não é combatente físico etc.), esse jogo visa estabelecer minúcias um pouco mais aprofundadas, que requerem um conhecimento do perfil de cada personagem e seus movimentos.

Cloud, por exemplo, é o clássico combatente de espadas, mais balanceado fisicamente. Tifa é a lutadora corpo-a-corpo, ideal para atordoar inimigos e abrí-los para danos maiores dos outros membros do grupo, enquanto Barret é o mais indicado para ser o “tanque”, absorvendo a maior parte do dano enquanto acerta seus oponentes distantes com seu braço-metralhadora. Aerith é a clássica curandeira, mas vem neste remake com ataques físicos que ajudam a controlar melhor grupos maiores de inimigos.

…mas não se apegue a padrões

Quando você ganhar acesso às Materias, orbes coloridas que lhe conferem o uso de magias e outras habilidades, o remake de Final Fantasy VII se abrirá como uma flor para você, permitindo que você atribua novas capacidades aos seus membros. Aqui, o sistema amigável de evolução de personagens permite que os membros do grupo assumam mais de um papel: Aerith, costumeiramente curandeira, pode se tornar uma feiticeira ofensiva, com magias que debilitam inimigos com status negativos, enquanto Barret pode ser o ladrão de mão cheia, roubando itens dos inimigos enquanto sustenta a maior parte do dano.+21

Troque de personagens constantemente

Com um simples comando no botão direcional do controle, você troca de personagem e acessa as habilidades de outros guerreiros. E você vai precisar disso: a barra de ATB se preenche conforme você acerta golpes ou mesmo com o tempo, mas personagens controlados pela inteligência artificial (IA) não vão executar movimentos mais poderosos sem que você os ordene.

Você ainda pode fazer isso sem trocar de personagens: segurando L2, você abre a janela de comandos dos outros guerreiros, escolhendo habilidades ali, mas o ideal é que você faça uma troca completa a fim de tirar o máximo de proveito de seus membros de equipe — até porque, em alguns momentos, Cloud não será o personagem controlável, então o hábito de usar qualquer guerreiro vem bem a calhar.

Aprenda a “bloquear” e não aposte em “esquivar”

O combate em tempo real de Final Fantasy 7 Remake vem com um comando para esquiva e outro para bloqueio. O último não impede que todo o dano lhe atinja, mas reduz drasticamente o impacto de golpes contra você (um golpe que tire 100 pontos de vida, passa a tirar 12, por exemplo). Já a esquiva anula todo e qualquer dano porque, bem, você saiu do caminho do golpe.

O problema: na maioria dos casos, a esquiva não será capaz de salvá-lo — especialmente contra chefões maiores, que possuem ataques de área ao invés de direcionados. O dano colateral facilmente atravessa o alcance de sua esquiva, então mesmo que você tenha o timing certo, ele ainda vai lhe acertar em cheio. Um bloqueio — mesmo que o derrube — ainda terá um dano mitigado. Saber qual usar de acordo com as situações é essencial para sobreviver aos combates.

AVALIE TUDO!

Ao longo do jogo, você receberá uma Materia amarela (que simboliza “comandos” ou “técnicas”) chamada “Assess”. Não confunda com “acesso”: o nome da Materia é uma tradução inglesa para “Avaliação”. Ela substitui a “Sense” do Final Fantasy VII original, oferecendo a mesma capacidade: visualizar as informações táticas de inimigos.

Ela permite que você conheça as fraquezas de seus oponentes e estabeleça estratégias que façam uso de todos os seus personagens para vencê-los. Por exemplo: um inimigo de metal pode ser fraco contra ataques elétricos, então faça Tifa atordoá-lo com um alto volume de ataques de base, enquanto Aerith dispara uma magia de trovão e finalize-o com Cloud e uma de suas várias técnicas de ataque concentrado, como “Braver” ou, mais à frente no jogo, “Infinity’s End”. Além disso, pelo menos duas quests opcionais são diretamente atreladas ao volume de uso da “Assess”, então quanto mais você usá-la, mais benefícios terá.

Stagger a vida toda!

A função “Stagger” serve para desequilibrar ou atordoar os inimigos e todos, sem exceção, podem sofrer com ela. Abaixo do indicador de vida dos oponentes há uma barra que, se preenchida, deixa o oponente nesse estado extremamente vantajoso (para você), fazendo com que ele tome um dano muito maior que o normal (pelo menos o dobro em ataques normais; três a quatro vezes mais em ataques que explorem suas fraquezas) e o melhor, SEM REAGIR até que a barra se esvazie. A dica é: faça volume com ataques rápidos (Tifa é ótima para isso) até atordoar o oponente e, uma vez feito isso, abuse de técnicas especiais para derrubá-lo de vez.

Abuse da expansão das Summons

As invocações — ou “Summons” — ganharam um papel mais aprofundado em Final Fantasy VII Remake: no original de 1997, elas apareciam e executavam um ataque pré-animado mais poderoso, para sumir em seguida. Aqui, elas não apenas se posicionam como membros temporários de sua equipe (uma inspiração de Final Fantasy XII), como suas habilidades, aplicadas via gasto da ATB, podem ser direcionadas por todos os personagens, e não apenas aquele que as invocou. Neste remake, são seis summons a serem encontradas no game (oito, se você comprou o jogo via pré-venda) e todas possuem habilidades extraordinárias de combate.

Priorize acessórios e armas que lhe concedam mais espaço para Materias

Sim, estamos pedindo para que você ignore os status de armas, já que eles remetem apenas ao ataque básico. As Materias são o cerne do combate em FF7 Remake e, quanto mais delas você tiver equipadas, mais habilidades e magias terá à disposição. Uma ideia comum é equipar todas as magias elementais + uma magia de cura (Materias verdes) e preencher qualquer excedente com habilidades de comando (Materias amarelas) ou “linkagens” que adicionem efeitos aos seus golpes físicos (Materias azuis). Até mesmo porque você precisará ter matérias verdes evoluídas ao máximo para uma quest específica ao final do jogo, então quanto antes equipá-las, mais rápido elas serão aprimoradas.

Exploração

Caixas e baús

Encontrar itens “pelo mundo” tornou-se algo mais realista em Final Fantasy VII Remake, já que todos os cenários contam com baús bem evidentes que simbolizam aquilo que você vai receber (amarelo para itens comuns, roxos para armas/acessórios equipáveis). Mais difíceis de serem percebidas, porém, são as “caixas Shinra”, que contém itens de base (poções e afins) e cristais mako para recuperar pontos de magia. O ponto é: explore cada cantinho do cenário. Viu caixas? Porrada nelas. Viu baús? Bom…abra todos.

Quests e mais quests

O remake de Final Fantasy VII conta com um minimapa que exibe diversos personagens secundários que podem lhe oferecer objetivos auxiliares. É primordial que você cumpra todos esses objetivos se quiser tirar o máximo em recursos e enredo. Geralmente, essas quests aparecem quando você está em algum grande centro urbano, tecnicamente em uma área “livre” para explorar. Elas são variadas, desde “derrube esse inimigo diferenciado” até “encontre essas crianças perdidas”, mas algumas conferem recompensas que você não verá em nenhum outro lugar, então não se acanhe em fazê-las todas.

Durma nos bancos de praças

Um recurso interessante de Final Fantasy VII Remake é a disposição ocasional de “bancos de praça”, facilmente reconhecíveis pela tonalidade azul que destoa do restante cinza de Midgar. Esses aparatos funcionam como pontos de salvamento automáticos, estabelecimento de pontos de checagem e, de quebra, restauram completamente a vida e pontos de magia do grupo todo.

É interessante que você encarne o “Bruno e Marrone” dentro de você e os use mesmo sem precisar, pois, ao estabelecer um ponto de checagem, caso você venha a enfrentar uma luta mais dura e morrer mais à frente, poderá retomar a aventura por esse local, ao invés de ter que atravessar todo o mapa novamente. Aliás, enquanto falamos em praças e sertanejos sofridos…

Não esqueça das vendinhas

Neste jogo, temos os costumeiros lojistas de itens, armas e Materias, mas também inaugurou-se aqui um recurso extra, no formato daquelas máquinas de salgadinhos que vemos em qualquer empresa mais contemporânea. Em Final Fantasy 7, tais vendinhas oferecem os itens de base a preços descontados (iluminados em amarelo, facilmente estocando Poções, Mega-poções e similares), além de algumas trazerem discos com a trilha sonora do jogo. Como os descontos são bem interessantes, ignorá-las seria um desperdício completo, então tire proveito de todas as que encontrar.

Cura também funciona fora das lutas

Ao contrário de Final Fantasy XIII, que curava 100% da sua vida após cada combate automaticamente, Final Fantasy VII Remake trava sua força vital onde quer que ela tenha parado durante a última luta. Se você não prestar atenção, pode entrar no próximo combate com menos “HP” do que o recomendado, o que obviamente o coloca em maus lençóis. Por isso, é importante que você se cure entre uma luta e outra: aperte “X” a qualquer momento para abrir o menu, selecione “Items” e escolha o seu item de cura. Para usá-los continuamente sem ter que abrir o menu repetidas vezes, segure o botão L1 até sua barra de vida ficar cheia de novo.

Mini-mapa, bússola, ou nada? Por que não os três

Nem todo mundo gosta de um mapa grosseiro e azulado exibido na tela e, convenhamos, ele atrapalha a admiração visual que podemos ter por Final Fantasy VII Remake. Então porque não se livrar dele? Ao apertar L2 durante a exploração livre, você alterna essa exibição entre o minimapa, uma bússola aos moldes de The Elder Scrolls: Skyrim ou nada. Teste todos e veja qual é o mais agradável para você.

Descobertas

Durante a exploração do mapa, você ocasionalmente vai se deparar com as “Discoveries”, pequenos objetivos que aparecem especificamente naquela situação. Eles são opcionais em sua maioria, mas trazem recompensas bem legais: em alguns casos, você verá uma Materia que está fora do seu alcance, então vale explorar outros caminhos para se chegar até ela. Noutras situações, você terá que explorar mais um pouquinho, acessando caminhos secretos para adquirir um item específico.

Miscelâneas e segredos

Chadley

Chadley é o jovem agente duplo que trabalha na Shinra, mas ajuda Cloud & cia. fornecendo desafios que resultam em novas Materias. É com ele que você obtém a “Assess” mencionada acima, além da maior parte das “Summons”. Por meio deste personagem, você acessa os “Combat Reports”, uma série de 20 missões auxiliares que envolvem desde “avaliar” um número específico de inimigos até se tornar mestre de todas as Materias verdes. São 20 ao todo e a recompensa mais impactante é a poderosa summon Bahamut.

Não venda Materias excedentes

Em se tratando de um RPG, é óbvio que você acabará com itens repetidos em seu equipamento. Quando falamos das Materias, não as venda, a não ser que elas sejam de fácil reposição (podem ser recompradas, por exemplo). Em Final Fantasy VII Remake, é do seu interesse ter mais personagens equipados com Materias iguais (a recomendação mais básica segue aqui: todos com magias elementais + cura) a fim de aprimorar suas capacidades de defesa ao mesmo tempo em que capitaliza fraquezas dos inimigos.

Você não precisa usar Materias para evoluí-las

A evolução das Materias em Final Fantasy VII Remake se dá por “ability points”, ou simplesmente “AP”. O bom é que, independente do seu uso de qualquer uma das Materias, você só precisa tê-las equipadas em seus equipamentos e armas para que elas já comecem a ganhar esses pontos. Em nossa segunda partida pelo jogo, não usamos a Materia “Raise”, que ressuscita um personagem derrubado, sequer uma vez, mas conseguimos evoluí-la ao máximo mesmo assim. Aliás…

Melhorando Materias rapidamente

Cada Materia tem sua quantidade específica de APs para evoluir, e o jogo lhe oferece duas formas de fazer isso: uma bem lenta, e uma “não tão rápida”. A primeira é, obviamente, equipando Materias e lutando. Nós, particularmente, pegamos as de AP mais baixo primeiro, para já tirá-las do caminho cedo (e termos acesso antecipado a magias elementais de alto nível, como Firaga, Blizzaga, Thundaga e Aeroga).

A segunda opção se abre no Capítulo 14, quando você obtém uma Materia chamada “Pedometer”. Basicamente, um contador de passos dos seus personagens: ande 5 mil passos (você vai terminar antes de perceber) e ela evoluirá para uma “AP Up”. Equipe-a em um slot conectado de seu equipamento (no menu, você vê a diferença: slots não linkados são círculos isolados, enquanto linkados têm um conector entre eles) e, na outra ponta, a Materia desejada para evoluir. Rapidinho, você vai ganhando mais níveis.

Armas e SPs

Ao contrário do jogo original de 1997, você não precisa vender armas que não esteja usando, já que elas evoluem junto com você. A graça disso é que você consegue aprender habilidades inerentes às armas específicas e, depois, voltar para aquela que você mais gosta ou que lhe for mais confortável para as lutas adiante. Assim sendo, a icônica Buster Sword de Cloud pode ser usada ao longo de toda a aventura, sem muito déficit de desempenho. Para evoluí-las, é simples: a cada nível que você ganha, também receberá um valor em SP. Use seus SPs para comprar novas habilidades para suas armas (dica: priorize o nódulo “Need More Materia” para ganhar novos slots para as Materias).

Suas decisões influenciam na sequência cross dresser de Cloud

Uma das sequências mais engraçadas de Final Fantasy VII retorna para o remake, com você tendo que travestir Cloud Strife, um soldado introvertido e duro na queda, com roupas femininas bufantes para satisfazer as vontades de um bandido tarado e machista local. A diferença é que essa missão é bem expandida no remake, possibilitando que você tenha várias opções de vestidos para “Cloudette”, Tifa e Aerith. Vale experimentar para descobrir todas elas.

Seleção de Capítulos

Após você terminar a sua partida, a opção de Seleção de Capítulos será aberta, lhe permitindo retornar a pontos específicos da história para, quem sabe tentar conduzir a trama de uma forma diferente, seja escolhendo outras opções de respostas em perguntas de múltipla escolha, obtendo summons, Materias e quests adicionais eventualmente perdidas ou buscando itens exclusivos.

Abrindo os Portões do Dragão

Você terá que esperar até o Capítulo 14 para isso: retorne ao Setor 5 e inicie a quest “Secret Stash”. Eventualmente, você vai ganhar uma chave para os três portões do Dragão. Abaixo, seguem as localizações de cada um:

Favela do Setor 5 (Sector 5 Slums)

Rodovia Destruída (Collapsed Expressway)

Esgotos (Sewers)

Destes, o terceiro portão é o mais complicado, por ser atrelado à história: após perseguir um monstrinho por todo o esgoto e enfrentar sua versão gigantesca, volte algumas telas, abra o portão, mas não entre. Siga avançando a história até encontrar uma alavanda que vai dragar o nível de água do local. Só então volte para o Portão.

Todos os três conferem itens exclusivos e extremamente valiosos.

Referências:

Canal Tech, wikipedia.

Valorant

Valorant é um jogo eletrônico multijogador gratuito para jogar de tiro em primeira pessoa desenvolvido e publicado pela Riot Games. É o primeiro jogo do gênero desenvolvido pela empresa, sendo anunciado pela primeira vez com o codinome Project A em outubro de 2019, em um evento de comemoração de 10 anos de League of Legends. Foi lançado em 2 de junho de 2020 para Microsoft Windows.

Duas equipes de cinco jogam uma contra a outra, e os jogadores assumem o papel de “agentes” com habilidades únicas. No modo de jogo principal, a equipe atacante tem uma bomba, chamada Spike, que eles precisam plantar em um local. Se a equipe atacante proteger com sucesso a bomba e ela detonar, eles ganharão um ponto. Se a equipe defensora desarmar com sucesso a bomba ou o cronômetro de 100 segundos da rodada expirar, a equipe defensora receberá um ponto. Eliminar todos os membros da equipe adversária também ganha uma rodada. A primeira equipe a vencer o melhor de 24 rodadas vence a partida. O jogo também promove um servidor com tick rate de 128, que garante uma jogabilidade suave e baixo ping com uma expansão global de datacenters.

Qual é o objetivo do jogo?

Em Valorant, vence o time que chegar primeiro aos 13 pontos. A condição para pontuar depende apenas de uma variável: caso seu time esteja no ataque, você precisa escoltar uma bomba até os pontos marcados no mapa com as letras “A”, “B” ou “C”, todos dentro da base rival. Desde que a bomba seja detonada dentro do limite de tempo, o seu time marca um ponto, mesmo que nenhum personagem sobreviva.

Já se o seu time estiver na defesa, precisa a todo custo impedir a detonação da bomba. Nessa equipe, você ainda tem chances de vitória mesmo que a bomba seja plantada, considerando que você ainda pode desarmá-la. Para plantar a bomba ou desativá-la, basta se aproximar dela e segurar o botão “4” no teclado.

Lembre-se de que muitas vezes pode ser uma boa decisão sobreviver mesmo que a rodada esteja perdida; afinal, você pode levar seus itens e armamentos para o round seguinte sem precisar fazer novas compras.

Quando perder uma rodada, fique escondido e não deixe o outro time matar você, pois com isso é possível economizar uma graninha. No ataque, não se esqueça do grande raio de explosão da bomba depois de armada, então corra para longe na hora da detonação para não morrer.

Atenção a sons

Valorant tem atenção milimétrica a frames e hitbox, mas também ao design de áudio. Os sons que você ouvir durante a sua jogatina podem ser a peça que dita uma vitória. Fique atento a sons de passos próximos, o som do teletransporte e as habilidades praticadas para localizar um inimigo.

No entanto, tenha em mente que você também faz sons então é preciso saber quando sacrificar furtividade para obter agilidade.

Sensibilidade e customização

Valorant é um jogo de precisão e, portanto, é necessário que ele esteja customizado para se adequar à sua maneira de jogar. Controlar a sensibilidade do mouse é uma função mais do que obrigatória para que você jogue da sua maneira e tenha o melhor desempenho. Além disso, saiba que é possível customizar a mira, deixando-a com o símbolo e a cor que preferir.

Mapas

Você pode encontrar imagens dos mapas de Valorant ou… Você pode jogar e estudá-los na prática. Conhecer o ambiente em que você está é de extrema importância neste shooter e cada cantinho pode representar vitória ou derrota. Além de saber o posicionamento das portas, teleportes e obstáculos, é na prática que você conhece o limite que o scope tem quando você está tomando cobertura atrás de uma caixa, por exemplo.

Dinheiro

Administração de dinheiro em Valorant é quase tão relevante quando na vida real. Comprar armas a cada round envolve planejamento, bom senso e, ocasionalmente, assumir uma derrota.

Não gaste tudo o que você tem a cada round senão você nunca terá o suficiente para comprar as armas “mais fortes”. Você também pode saber o quanto você terá no próximo round olhando no canto esquerdo — quem sabe usar uma arma mais fraca neste round pode garantir a vitória do próximo confronto.

O trabalho em equipe também se aplica à compra de armas. Caso esteja sem dinheiro, é possível solicitar o item desejado aos seus colegas de equipe clicando com o botão direito do mouse — quem puder comprar terá a opção de presentear o parceiro.

Compre escudos — eles ficam do lado direito da tela de vendas. Quanto à compra de habilidades, estude a ocasião. Leve em consideração o quanto aquela habilidade de agente vai impactar a sua estratégia, o quanto você se dá bem com aquela skill e quanto dinheiro custa.

Compre as armas certas

Valorant apresenta um vasto arsenal em seu lançamento, com 17 opções de armas para escolher, em diferentes faixas de preço. Uma arma não é necessariamente melhor apenas por ser mais cara, portanto vale a pena analisar o contexto dos jogos o tempo todo para decidir o que funcionaria melhor para você. Por exemplo, em um mapa cujas lutas acontecem normalmente em longos corredores, não é muito inteligente comprar uma escopeta, já que elas causam um bom dano só nos combates de curta distância. Deixe as escopetas para ambientes mais claustrofóbicos.

Gaste alguns minutos na arena de treino apenas praticando com cada uma das armas, pois elas têm diferentes taxas de disparo e recuos. Na maioria das situações, o spray determina o resultado das lutas, consequentemente saber atirar com precisão faz toda a diferença. O dano causado pelas armas também varia dependendo da parte do corpo atingida: tiros na perna são os mais inofensivos e causam pouco dano, enquanto tiros no tronco causam danificações intermediárias. O máximo de letalidade acontece com os tiros direcionados na cabeça, então tente dar headshots sempre que possível.

Tenha em mente também a distância em que as armas são mais ou menos eficazes. As balas dos rifles sniper de longa distância causam o mesmo dano tanto em combates a 1 metro de distância como em lutas a 50 metros, enquanto as pistolas e submetralhadoras variam seu impacto dependendo de onde o inimigo estiver, normalmente perdendo efetividade a partir dos 10 ou 20 metros, a depender da arma escolhida.

Durante a fase de compra antes de cada rodada, não se esqueça de comprar armaduras! A mais leve custa 400, e a mais pesada custa 1000. Ambas diminuem o dano causado pelos disparos dos inimigos, mas priorize a armadura pesada para ter mais chances de sobreviver nas trocas de tiros. Só tome cuidado, pois, mesmo vestindo a melhor das armaduras, você não está livre de morrer com apenas um tiro na cabeça bem dado pelas armas mais fortes do jogo.

Comunique-se sempre

As partidas são realizadas entre equipes de cinco jogadores que precisam trabalhar em conjunto para superar seus adversários. Há diversas abordagens possíveis, tanto para defender sua base como para atacar o objetivo e plantar sua bomba com sucesso e, salvo uma grande disparidade de habilidade entre os jogadores, o time vencedor será aquele que conseguir planejar e executar melhor seus movimentos.

Há uma máxima de jogos em equipe que diz “qualquer plano é melhor do que nenhum plano”, então jogue sempre com o voice ligado para informar seus aliados sobre os eventos relevantes e ouvir as suas calls. A qualquer momento você pode apertar “esc” e acessar o “menu de opções de configurações de áudio” para ligar ou desligar o chat em equipe. Se todos estiverem falando para atacar juntos o ponto A, não adianta correr sozinho para o B. Se você avistar um certo número de inimigos em algum ponto, diga para seus aliados tomarem cuidado e compartilhe o máximo de informações possível.

Todos os mapas apresentam mais de um ponto em que é possível montar a sua bomba. Logo, você pode dividir a sua equipe ao meio — separando as metades nos dois lados do mapa (uma em cada um) para aumentar a área coberta — ou “rushar” para um único ponto ao lado de todos os seus companheiros a fim de surpreender e vencer as lutas com vantagem numérica — um tática de alto risco e alta recompensa, já que você pode perder a rodada imediatamente caso perder seu esquadrão todo de uma vez.

Descubra sua classe

A versão original de Valorant conta com 10 heróis distintos, e cada um deles faz parte de 1 das 4 classes do jogo: Controller (Viper, Omen e Brimstone), Sentinel (Sage e Cypher), Initiator (Sova e Breach) e Duelist (Raze, Phoenix e Jett). Uma boa equipe inclui heróis de todos os tipos e tira o máximo proveito das características de todos eles.

Os Controllers servem para gerenciar os espaços e criar oportunidades vantajosas para seu time. A viper, por exemplo, consegue criar uma área de gás venenoso que causa dano a todos que passam por ela. Já os Sentinels são mais focados em defesa e em segurar posições já conquistadas. Se você jogar com a Sage, pode usar seus poderes de cura para recuperar o HP de seus aliados, enquanto o Cypher instala armadilhas para pegar inimigos desavisados.

Os Duelists são os heróis mais focados em causar dano, donos dos talentos mais agressivos. Phoenix consegue invocar paredes e áreas de fogo que tiram a vida dos rivais, enquanto a Raze abusa de suas armas explosivas. Por fim, os Initiators, como o nome indica, são mais recomendados para criar oportunidades de começar bem as lutas. Jogando com o Sova você consegue invocar drones para sobrevoar as áreas ou mesmo ativar flechas de reconhecimento que revelam o posicionamento do outro time.

O mais importante é jogar com a classe que melhor se encaixa no seu perfil de jogo. Caso o seu macro seja sua maior virtude (com bom conhecimento do mapa, a habilidade de ler bem o posicionamento rival e conseguir criar vantagens usando posicionamento) jogue como Controller ou Sentinel. No entanto, se o seu forte é mesmo o micro, com disparos precisos e boas chances de conseguir o clutch, carregando o time com seus reflexos apurados, opte por Duelists ou Initiators.

Domine as habilidades dos heróis

Todos os personagens de Valorant têm habilidades especiais e ults (ou supremas) próprios. Para poder utilizar esses talentos, não basta somar dinheiro, você precisa achar os orbs espalhados pelo mapa e então segurar a tecla “F” próximo a eles para apanhá-los e ganhar um ponto. Quando você tiver pontos suficientes, basta teclar “X” para acionar sua habilidade.

Com a suprema do Phoenix, você aciona um marcador em sua localização atual e pode partir para o ataque sem medo, pois, caso você morra, renascerá no local marcado, tal qual uma fênix. A suprema da Jett também é bastante ofensiva, pois ela invoca uma série de facas que podem ser arremessadas com alto dano. Caso você consiga matar alguém, seu estoque de facas é renovado. Você também pode clicar com o botão direito do mouse para jogar todas as suas facas de uma só vez!

O poder da Viper é gerar uma grande nuvem tóxica que permanece ativa até a Viper sair dela. Caso algum inimigo entre na área marcada, ele ficará visível e em destaque para a heroína. Já o especial do Sova é perfeito para matar inimigos escondidos atrás de paredes, pois ele dispara até 3 grandes flechas de energia que ultrapassam tudo em seu caminho, de um extremo ao outro do mapa, em linha reta.

O poder do Cypher é um dos mais interessantes, pois você precisa se aproximar de um cadáver para ele revelar qual é a localização de todos os seus aliados que ainda estão vivos. Já o Brimstone ativa um monitor com o mapa da partida em destaque e, então, você pode escolher um ponto para bombardear e aniquilar tudo que tiver ao redor.

Com a Sage você pode reviver qualquer aliado caído, desde que ela esteja próxima de seu cadáver. Só tome cuidado, pois o processo demora alguns segundos para ser concluído, então evite fazer isso em áreas muito abertas. Já Omen consegue se teleportar imediatamente para qualquer outro ponto do mapa e, caso morra ao chegar, retorna sem problemas ao ponto original de onde partiu.

A brasileira Raze ganha um lança-foguetes que causa um gigantesco dano em área no impacto. Por fim, Breach equipa um explosivo que, ao ser disparado, causa um terremoto na área marcada em cone, derrubando todos que estiverem em seu caminho, facilitando os abates em equipe.

Tenha calma e paciência, pois Valorant é um jogo de eSports muito exigente, que premia os jogadores mais competitivos e persistentes. Leva muitas horas até você conseguir fazer a diferença nas lutas, então se divirta aprendendo e não tenha vergonha de errar no começo!

Utilize o sistema de ping

Caso você não esteja a fim de usar o microfone ou digitar, Valorant possui um sistema muito detalhado de pings (marcações). Com ele você pode definir teclas para que o seu personagem mande diversas informações automaticamente. Para acessá-lo, vá no Menu de Configurações>Controle>Comunicação.

Aprenda o nome das posições nos mapas

Ainda no tópico de comunicação, não há como repassar informações para os parceiros sem saber o nome das regiões dos mapas. Assim como em CS:GO, cada parte de cada mapa do jogo possui seu próprio nome dado pela comunidade, mas em Valorant existe ainda uma grande facilidade: o próprio jogo já atribui nome às posições!

Sabemos que os nomes escolhidos pela Riot provavelmente serão substituídos pela comunidade, mas enquanto você não sabe os novos nomes, a melhor forma de se comunicar é utilizando aqueles contidos no jogo. Para isso, pressione a sua tecla definida para abrir o abrir o Mapa (não o Minimapa!) e, caso os nomes não áreas não apareçam (como aparecem na imagem acima), acesse as Configurações>Geral>Mapa>Mostrar nomes de regiões no mapa e habilite a função.

Compartilhe os Orbes de ult com o time!

Os Orbes de Ultimate são itens encontrados em pontos fixo de cada mapa e garantem 1 Ponto de Ult, ou seja, você fica mais próximo de poder usar sua habilidade mais forte. Por isso, por mais tentador que seja, evite pegá-los para você nos casos em que outros membros do seu time precisarem mais. Além disso, lembre-se que outros Ults podem ser muito mais úteis que o seu.

Nesse contexto, se você quer contribuir mais para o time, aperte TAB no início de cada round e veja quem precisa mais de Orbs de Ultimate. Caso você tenha a oportunidade de pegar um naquele round, comunique ao seu parceiro para vir buscá-lo.

Entenda como funcionam os ângulos

Outra mecânica idêntica de CS:GO. Alguma vez você já virou uma esquina qualquer no jogo e morreu automaticamente antes mesmo de ver alguém? Ou, alguma vez, você camperava em um lugar qualquer e seu oponente já chegou atirando? Essas situações, e muitas outras, giram totalmente em torno dos ângulos do jogo. Por isso, saiba que:

A visão em primeira pessoa que enxergamos sai exatamente do meio da testa do personagem.

O seu personagem é um bloco fixo (ao contrário, por exemplo, de PUBG, em que seu personagem pode inclinar-se para esquerda ou direita).

Dessa forma, existem inúmeras situações em que alguma parte do seu personagem (geralmente o braço, ombro ou perna, no caso de estar agachado) aparecerá antes que a câmera no centro da testa mostre qualquer coisa. É por isso que virar esquinas enquanto estiver colado em uma parede é a pior coisa que você pode fazer no jogo, uma vez que você só enxergará a parede enquanto seus oponentes já estarão vendo metade do seu corpo. Por isso, a estratégia é sempre virar esquinas o mais afastado da parede possível e, quando for camperar, dê um ou dois passos para longe da parede.

No exemplo da imagem acima, o bot ainda não enxergou o jogador já que ele está virando a esquina afastado da parede, de forma a enxergar metade do corpo do bot antes mesmo de se tornar visível ao oponente.

Mantenha a coesão financeira no time

Um problema muito recorrente no matchmaking é cada jogador do time comprando o que quiser, mesmo quando não deveria. É essencial que o time inteiro esteja nas mesmas condições em relação ao dinheiro. Para isso, é muito importante que um dos jogadores tome a iniciativa de liderar o time e apontar os momentos de fazer:

Round eco: round econômico em que os jogadores não compram nada (ou quase nada) para pode se equipar totalmente no próximo.

Meia compra: os jogadores do time fazem uma compra parcial que, mesmo gastando moderadamente, não comprometa a compra completa no round seguinte.

Compra forçada: mesmo com pouco dinheiro, os jogadores gastam tudo para se equipar da melhor forma possível, sabendo que o time oponente também não está muito bem equipado.

A administração do dinheiro em Valorant, apesar de não ser tão decisiva quanto em CS:GO, também é um dos aspectos que decidem as partidas. Cuidado para não se prender em um loop de compras ruins, sem nunca ter dinheiro para se equipar totalmente. Faça ecos!

Você não precisa usar a mira ADS

A mira ADS (Aiming Down Sights) é uma mecânica presente em quase todos os jogos de tiro e que consiste na “segunda mira” ou “mira aberta”. No caso de Valorant, a função está disponível para diversas armas e oferece as seguintes vantagens:

Pequeno zoom na mira.

Pequena redução de recoil.

Durante o spray (rajada de tiros), sua mira segue exatamente cada bala disparada.

Apesar de parecer muito vantajoso, a mira ADS também tem uma desvantagem: ela reduz em 10% sua taxa de tiro, o que pode ser a diferença entre vencer ou perder um duelo. Por isso, perceba que todas as vantagens da mira ADS são relacionadas a precisão, que é algo que você pode praticar e masterizar a ponto de nem precisar mais dela. Por outro lado, atirar mais lentamente é algo que não depende de você e, considerando a rapidez com que os personagens morrem em Valorant, você não vai querer essa desvantagem.

Não tenha pressa: jogue rounds lentos

Em partidas de baixo nível, é muito comum que as “estratégias” no lado Atacante sejam definidas no início do round e não sejam modificadas. O jogo não precisa ser assim. Busque misturar rounds rápidos com rounds lentos. Lembre-se que, em baixo nível, é extremamente provável que algum Defensor perca a paciência e avance onde não deve. Nesse momento, é importante que algum Atacante esteja esperando para puni-lo.

Rounds lentos no lado Atacante sempre têm o potencial de induzir erros nos oponentes. Além de avançar indevidamente, é muito comum que, faltando pouco tempo para o fim do round, um Defensor comunique errado (“é A!”) ao avistar apenas um Atacante, enquanto a bomba está indo para o B, por exemplo.

A bomba (spike) pode ser desarmada em duas vezes!

Essa é uma grande novidade para quem veio do CS:GO. Em Valorant não existe Kit de Defuse para cortar o tempo de desarmamento da bomba pela metade, porém, aqui você pode desarmar a bomba em duas partes. Confira na imagem acima que o a barra de desarmamento é dividida em duas. Se qualquer jogador preencher a primeira parte, é possível interromper o defuse e retomar o processo a partir da segunda barra.

Note que um desarmamento interrompido não vai voltar de onde parou, e sim do início da primeira ou da segunda barra. Além de abrir chance para diversas baits, a mecânica permite que um jogador desarme metade da bomba e deixe que um parceiro faça a outra metade para receber o Ponto de Ult.

Recoil das armas

Recoil das armas é o recuo que cada armamento tem. Isso é como a mira de uma arma se se mexe ao atirar sequencialmente. No Valorant, a Vandal é uma arma com um recuo bem forte. Ao dar um spray (sequência de tiro), o recuo da Vandal forma um T, partindo de cima para baixo.
É importante saber como é o recoil de cada arma para conseguir controlá-lo com o mouse ao atirar. Isso influenciará bastante na sua performance no game. Para conhecer os recoils das armas, entre no modo treino, ande de frente para trás e vire à esquerda. Lá, você poderá ver como funciona o recoil ao atirar no alvo e poderá deixar o alvo mais distante ou mais próximo ao atirar em 5m, 10m e mais.

Usar o tempo ao seu favor

Outro fator importantíssimo é saber como controlar o tempo. Após o fim da fase de compra, cada rodada tem 1 minuto e 40 segundos. Esse período é importante tanto para a defesa quanto para o ataque. A defesa pode ganhar a rodada mesmo sem eliminar todos os inimigos ou defusar a spike, já que o fim do tempo é favorável a eles!
Enquanto isso, o ataque pode administrar o tempo de forma inteligente. Uma das possibilidades é esperar os adversários da defesa gastarem seus recursos, como habilidades limitadas, e só nos últimos segundos da rodada fazer a investida em um bomb para plantar. É importante saber que demora quatro segundos para a spike ser plantada e 45 segundos para detonar após o plant. Já para a defesa defusar, demora 7 segundos!

Você não perde as habilidades ao morrer

No CS:GO, sempre que você morre com uma molotov, smoke ou flashbang em mãos, você perde esses utilitários. No Valorant, funciona diferente. As habilidades que são passíveis de compra continuam com você para a próxima rodada caso você morra sem utilizá-la. Isso ajuda bastante para manter uma economia boa.

Vantagem de posicionamento

Uma boa arma, ter uma boa mira e conhecimento das habilidades dos personagens são importantes, mas além disso, conhecer o mapa é essencial. Você pode utilizar o tempo da fase de compra para se posicionar bem, tanto quanto defesa como ataque. Com o passar da rodada, continue procurando bons locais que sejam favoráveis a você em uma eventual troca de tiro. Evite ficar em locais que tenha somente uma saída, procure caixas para se proteger e afins. Mas tome cuidado com os varados, que é a próxima dica.
Identificar locais onde as balas varam
Varar é causar dano ao atirar em uma superfície e a bala penetrar. Grande parte das armas de Valorant têm esse alto poder de penetração, portanto, uma vantagem é conseguir varar alguns inimigos e evitar que eles se escondam. Para identificar os locais e as armas que conseguem varar, basta entrar no modo personalizado de Valorant, escolher o mapa e testar com um amigo!

Referências:

Mais Esportes, Voxel, Ligados Games, Br Ing, wikipedia.

Luigi’s Mansion 3

Luigi’s Mansion 3 (ルイージマンション3 Ruīji Manshon Surī?) é um jogo eletrônico de ação-aventura desenvolvido pela Next Level Games e publicado pela Nintendo para o Nintendo Switch. É uma sequência dos títulos de 2001 e 2013 para Nintendo GameCube e Nintendo 3DS, respectivamente: Luigi’s Mansion e Luigi’s Mansion: Dark Moon, e o terceiro título da série Luigi’s Mansion, sendo lançado em 31 de outubro de 2019. O jogador assume o controle de Luigi que deve explorar um hotel assombrado, incorporando temáticas diferentes em cada andar, e resgatar seus amigos dos fantasmas que o habitam. O jogo obteve uma recepção positiva ​​da crítica e foi indicado a vários prêmios, vencendo na categoria de “Melhor Jogo para Família” no The Game Awards 2019. Até 31 de dezembro de 2019, o jogo havia vendido mais de 5,3 milhões de cópias em todo o mundo.

Luigi’s Mansion 3 conta com três modos multijogador, para você se divertir com outros jogadores.

Story Mode (Cooperativo)

Jogue com um amigo no papel de Gooigi em um modo Story cooperativo para 2 jogadores.

Essa opção fica disponível quando você obtém Gooigi do Professor E. Gadd no Story Mode (cerca de 1 hora de jogo).

Scarescraper:

Até 8 jogadores podem trabalhar juntos para escalar o Scarescaper jogando localmente sem fio ou online. Este modo permite 1-2 jogadores por console, até um máximo de 8 jogadores (4 consoles) no total.

Essa opção fica disponível quando você obtém Gooigi do Professor E. Gadd no Story Mode (cerca de 1 hora de jogo).

ScreamPark:

Alie-se a outros jogadores para competir em batalhas de minijogos! Este modo permite até 8 jogadores em 1 console.

Domine os controles

Uma das reclamações mais constantes dos jogadores, os controles de Luigi’s Mansion 3 realmente são um desafio à parte. Se você jogou Luigi’s Mansion: Dark Moon, talvez não sinta tanto esse estranhamento, mas os novatos podem achar as mecânicas um pouco travadas. O que ajuda muito, nesse caso, é analisar as opções de configuração dos controles e alterar alguns parâmetros. Para mim, por exemplo, é fundamental deixar marcada a opção de se mover mais facilmente enquanto usa a Poltergust. Outra boa dica é utilizar os gatilhos para executar determinadas ações e assim deixar a mão direita livre para o analógico.

Não tenha pressa

Sim, a sua missão é capturar fantasmas e libertar seus amigos, mas nada impede que você explore o ambiente atrás de itens secretos e, principalmente, dinheiro. É bem verdade que essa exploração é muito repetitiva em muitos momentos, mas o cuidado com os detalhes pelo ambiente e a possibilidade de completar todos os colecionáveis do jogo compensam. Além disso, ainda que no começo não pareça haver motivo para coletar tanto dinheiro assim, a sua conta bancária acaba sendo muito útil depois que o professor E. Gadd lhe oferece alguns itens para adquirir.

Diferentes fantasmas, diferentes estratégias

Assim como nos outros jogos da série, Luigi enfrenta aqui fantasmas com habilidades distintas. Por isso, em que pese o fato de que quase tudo pode ser resolvido na força bruta, entender a movimentação desses espectros ajuda muito na hora de capturá-los. Existem alguns que só podem ser sugados pelo rabo, enquanto outros utilizam escudos ou algum item para protegê-los. Sempre que os fantasmas possuem alguma barreira desse tipo, é necessário desarmá-los com o desentupidor de pia, e só então utilizar o flash e começar a sugar. Os boos, por outro lado, precisam ser revelados com a ajuda da Dark Light. Enfim, dominar essas mecânicas é realmente importante para capturar o maior número possível de inimigos.

Abuse do Slam

Um recurso interessante do Luigi, em relação aos outros jogos da série, é a habilidade do Slam. Com esse movimento você pode golpear os fantasmas no chão de um lado para outro, diminuindo a energia deles, e inclusive acertando outros que estão por perto. Isso é muito útil para capturá-los — o que acontece automaticamente sempre que a energia das criaturas chega a zero — e também para ajudar o jogador a sair de situações difíceis, em que se vê cercado por muitos inimigos.

Deixe o multiplayer para depois

Em Luigi’s Mansion 3 é possível acessar o multiplayer depois de apenas alguns poucos minutos de jogo. Acho importante dar essa opção ao jogador, mas não considero a decisão de encarar esse modo logo início muito recomendável. Em primeiro lugar, o único modo multiplayer que fica disponível desde o começo é o ScareScraper (para até quatro jogadores). Como o Gooigi não está disponível nas primeiras etapas da aventura os outros modos de multiplayer só são liberados depois de sua aparição. Ainda assim, no ScareScraper é possível utilizar o Gooigi e outras mecânicas que você vai aprender no decorrer do game.

Explicando um pouco esse modo, ele funciona da seguinte forma: são quatro jogadores (todos com Luigi, em cores diferentes) que precisam capturar todos os fantasmas de um determinado andar e assim subir para o próximo e depois para o próximo, até o final do desafio. Em cada andar, além dos inimigos, existe também o desafio do tempo. Por isso, é importantíssimo conhecer a estrutura dos mapas e dominar as técnicas utilizadas para capturar os fantasmas. Eu tentei jogar o multiplayer logo cedo, e confesso que mais atrapalhei do que ajudei a equipe, justamente por não saber como lidar com o ambiente e com as mecânicas do jogo (que são apresentadas de maneira adequada no singleplayer). Mas se você quiser se arriscar assim mesmo, aqui vão algumas dicas mais específicas:

Acompanhe sempre algum outro jogador. Dois jogadores capturam os fantasmas mais rapidamente e ainda podem salvar uns aos outros;

Preste atenção ao mapa e se direcione para os ambientes ainda não explorados. É bem provável que ainda existam fantasmas por lá;

Sugue tudo pelo caminho, pois o jogo entrega muitas corações para recuperação de vida;

Se estiver se sentindo perdido, acompanhe os outros jogadores pelo mapa e atue como médico, recuperando a vida deles em caso de algum dano mais grave.

Mesmo com essas dicas, vale o que já disse antes. Depois de avançar um pouco mais na história você vai se sentir mais confiante para o multiplayer, e sua contribuição será muito mais positiva.

Não esqueça de falar com E. Gadd

Em alguns momentos do jogo, você certamente vai se sentir preso, sem saber o que fazer. Nessas horas, vale muito a pena entrar na tela de pause e falar com E. Gadd. Como ele o acompanha do laboratório por toda a aventura, ele pode te dar dicas sobre o que fazer ou sobre como o ambiente e fantasmas se comportam. Não é o mesmo que entregar a solução dos puzzles. Portanto, não se preocupe: ainda vai ser necessário bater a cabeça para encontrar a resolução dos enigmas.

Valorize o Burst e o Suction Shot

O Burst é um movimento novo, que permite ao Luigi dar um pequeno salto afastando as coisas que estão por perto. É útil para afastar inimigos em situações complicadas, mas ainda mais necessário nos chefes, quando é preciso dominar o tempo de ataque para fugir de golpes específicos saltando (e nesse jogo a única forma de fazer isso é com o Burst).

O Suction Shot, por outro lado, possui a vantagem de uma mira automática. Então, o mais importante não é tanto saber atirar, mas sim identificar o que pode ser atingido. Nos mapas existem muitas barreiras aparentemente intransponíveis, e o Suction Shot ajuda o jogador a tirar objetos do caminho. Para objetos mais pesados, como um sofá, por exemplo, você precisa de dois desentupidores ao mesmo tempo, com Luigi e Gooigi atuando juntos. E falando nisso…

Aprenda a pensar em dupla

Mesmo jogando sozinho, em muitos momentos será necessário realizar ações conjuntas. Luigi’s Mansion 3 tem uma boa solução para isso. Quando acionamos o Gooigi, Luigi fica meio catatônico, mas ainda pode executar determinadas funções de maneira automática, como usar a Poltergust. Assim, às vezes você perceberá que é necessário poder dobrado para realizar determinadas ações. Por isso, lembre sempre de considerar a possibilidade de usar essa forcinha extra.

 Limpe Absolutamente Tudo

Além de estar cheio de mortos-vivos, este hotel assombrado é absolutamente imundo, quem vai tirar todo esse pó e mofo do caminho? Luigi, é quem. Também ajuda que a limpeza (que está apenas aspirando tudo à vista) é uma ótima maneira de descobrir segredos, encontrar mais dinheiro, farejar pedras preciosas e descobrir muitos divertidos pequenos ovos de Páscoa e mordaças.

Por exemplo, se você vir algo em uma parede, cartaz ou pintura, tente testar o aspirador antigo nele. Pode não ser importante, mas é possível que oculte algo que você deseja. Obter limpeza! Afinal, eu não estou pagando para você se divertir!

Passe essa mudança

Por alguma razão estranha e de outro mundo, fantasmas neste hotel estão cheios de dinheiro. Ele literalmente voa para fora de seus corpos transparentes! Você acumulará muitas moedas, barras de ouro, notas de dólar e pérolas ao longo do jogo. Eles podem ser usados ​​na loja do cientista louco Professor E. Gadd para obter itens que o ajudam a voltar à vida após a morte e encontrar itens secretos.

Quaisquer itens que o ajudem a localizar gemas, por exemplo, são incrivelmente úteis, pois é difícil encontrá-los em alguns níveis. Esse privilégio adquirível destacará as gemas para você, facilitando o rastreamento. Embora eles sejam um pouco caros e você precise comprar um para cada gema.

Não bata fantasmas imediatamente

A Mansão 3 de Luigi dá a Mario verde a capacidade de capturar fantasmas e jogá-los no chão, reduzindo consideravelmente seus pontos de vida. Se você está enfrentando um ghoul particularmente tanque, então não vai querer bater a presença assustadora no chão imediatamente.

Se você usar o vácuo no primeiro, mesmo após o ponto em que você é capaz de bater com força, você diminuirá ainda mais a saúde deles. Batê-los derruba seus pontos de vida em um grande pedaço antes de deixar o fantasma escapar de sua sucção. Então, desgastá-los um pouco mais de antemão torna cada luta um pouco mais rápida.

Tome seu tempo aterrorizante

Os níveis espalhados por todo o hotel são variados e emocionantes, tornando a revelação de cada uma delas algo pelo que esperar. É fácil pular a arma e correr de um nível para o outro. Em vez de ir a uma velocidade vertiginosa, não se apresse e explore todos os cantos de cada nível.

Pode ser difícil voltar e explorar os níveis anteriores após o fato, às vezes vale a pena gastar alguns minutos extras para encontrar jóias, Boos e todas essas coisas boas antes de passar para o hotel.

Faça capturas de tela abundantes

A última aventura de Luigi é cheia de piadas, memes e brincadeiras perfeitas para compartilhar. Tenha esse dedo instantâneo pronto para cenas, ovos de Páscoa e pequenos diálogos pelos quais a Nintendo é conhecida, valerá a pena. Estou jogando o jogo há algumas semanas e já sei que alguns momentos se espalharão pelas mídias sociais como um incêndio.

Pergunte a E. Gadd

Assim como a segunda aventura assombrada de Luigi no Nintendo DS, Dark Moon, o professor E. Gadd não cala a boca. Ele ainda está trocando mensagens com você, especialmente durante as primeiras horas do jogo. Mas ele também pode ser útil. Se você ficar preso, entre no menu e selecione a opção para falar com o professor. Ele pode ter uma dica para ajudá-lo. Além disso, ele está sozinho, então jogue um osso para ele!

Barras de ouro e fantasmas dourados

Existem duas formas de ficar rico mais facilmente em “Luigi’s Mansion 3”. A primeira é sugar tudo, literalmente TUDO que você puder, em cada sala para encontrar barras de ouro, que valem muito dinheiro. A primeira delas, por exemplo, você acha no andar B1 em uma prateleira assim que chega na lavanderia.

A segunda forma é capturando fantasmas dourados. Eles estão escondidos em cada andar, portanto vasculhe minuciosamente cada sala até achá-los. Geralmente encontram-se dentro de itens quebráveis. Ao vê-los, use o aspirador de fantasmas para derrotá-los. Ao longo da luta e depois dela, você será recompensado com moedas e barras de ouro. Dica: um desses fantasmas está em uma armadura do lado direito da porta do elevador no sexto andar.

Personagens

‘Luigi’s Mansion 3’ para Nintendo Switch  é composto por diferentes personagens que compõem seu elenco, então Luigi  não será o único que podemos ver nas mais de 10 horas de história que o título dura (sem contar os itens colecionáveis). Portanto, abaixo, você terá uma descrição de todos eles: 

Luigi: protagonista do jogo. Depois de ver como seus amigos foram presos por Rey Boo, ele terá que se equipar novamente com os Succionaentes para livrar o mundo dos fantasmas do Gritz Hotel. 

Professor Fesor: O criador de todos os aparelhos que Luigi usa e um especialista em atividades paranormais e psicotrópicas. Será o nosso apoio e guia durante o jogo.

Gomiluigi: Co-protagonista. É uma criação do Professor Fesor que podemos controlar, seja no Modo Cooperativo ou 1 Jogador. É capaz de passar por grades e áreas de espetos, mas se dissolve com a água.

Ectochucho: o animal de estimação de Luigi que o acompanhará na aventura. Às vezes, dá pistas para saber onde seguir.

Vilma Du Tel: Dono do Hotel Gritz e regente de todos os fantasmas que o habitam. Ele tem um grande interesse no rei Boo. 

Mario: O irmão de Luigi foi seqüestrado no início do jogo.

Peach: Princesa do Reino dos Cogumelos que é mais uma vez sequestrada. 

Sapo: 3 Sapo (nas cores azul, vermelho e amarelo) que acompanha a Princesa Peach e os encanadores em sua estadia no Hotel Gritz.

King Boo: O maior inimigo de Luigi. Regente do Boo e fantasmas. Ele busca vingança contra Luigi por suas derrotas anteriores. 

Referências:

Nintendo Suporte, Juego sadn, Nintendo Blast, GameMe, Uol, wikipedia.

South Park: The Stick of Truth

South Park: The Stick of Truth é um jogo eletrônico do gênero RPG de 2014, desenvolvido pela Obsidian Entertainment, com a colaboração de South Park Digital Studios, e publicado pela Ubisoft para PlayStation 3, Xbox 360 e Microsoft Windows. O jogo é baseado na série de desenho animado estadunidense South Park, o enredo é centrado no “garoto novo”, que se muda para a cidade de mesmo nome, envolvendo-se em uma épica guerra de fantasia RPG entre seres humanos, magos e elfos, que estão lutando pelo o controle de um objetivo super poderoso, o Stick of Truth (Cajado da Verdade). O jogo sai completamente fora do controle, levando-os em conflitos com alienígenas, zumbis nazistas e gnomos, ameaçando a cidade à destruição.

O desenvolvimento começou em 2009, após os criadores de South Park, Trey Parker e Matt Stone, aproximarem da Obsidian com a ideia de fazer um jogo RPG projetado para refletir exatamente a série de televisão. Parker e Stone estiveram envolvidos ao longo da produção do jogo: eles escreveram o enredo, foram consultados sobre o projeto e expressaram vários personagens da série. South Park: The Stick of Truth teve uma produção turbulenta; a data de lançamento foi adiada várias vezes a partir da data programada em março de 2013 até o lançamento em março de 2014. Houve também uma mudança de editora na sequência da falência da THQ, editora original. Os direitos do jogo foram comprados pela Ubisoft no início de 2013.

South Park: The Stick of Truth foi objeto de censura em algumas regiões devido ao seu conteúdo, que inclui abortos e imagens nazistas; Parke e Stone substituíram as cenas com explicações detalhadas sobre cada. O jogo foi lançado com críticas positivas, que elogiou o roteiro de comédia, o estilo visual e a fidelidade ao material de origem. Ele recebeu críticas por falta de combate e técnicas difíceis que retardaram ou impediram o progresso. A sequência, South Park: The Fractured but Whole, está agendada para ser lançada em 2017, ao lado de uma versão de South Park: The Stick of Truth para PlayStation 4 e Xbox One.

Tela de criação de personagem

Sua roupa, seu jeito, sua cara

É aqui que você escolhe sua aparência e monta um perfil inicial. Essa parte é fácil. Mas o Cartman, de qualquer jeito, vai te achar um fucking-cão-chupando-manga com a roupa mais ridícula do mundo.

Classes

Chegou o momento de escolher sua classe, ou seja, que define os tipos de habilidades que você tem e como vai lutar durante as batalhas. No fim das contas, você é insignificante e o Mago Rei podia dar conta de encontrar o Bastão da Verdade sozinho. Mas como ele é um cara muito legal, vai deixar você participar da brincadeira.

Você vai conhecer a galera da vizinhança conforme for jogando. Isso é uma parte muito importante porque, sabe como é, networking te leva à melhores oportunidades. Não esqueça de adicionar todo mundo e fazer seu “feici” bombar.

“Mova sua bunda, Idiota”: você vai descobrir como a interface do jogo é simples.

Todo mundo tem nome de guerra em um RPG. Teoricamente, você escolhe algo que acha sensacional. Só que, nesse jogo, quem manda é o Cartman e ele diz que seu nome vai ser “Idiota”. Não adianta discutir, ele não vai te chamar de outro jeito.

Na galeria, ali de cima, tem várias imagens com um pouquinho da interface. Seu inventário, a loja de equipamentos, os bichinhos especiais que você captura e coleciona e seu caderno de missões. Tudo muito fácil de entender.

Referências aos episódios

Se você não acompanhou a série de TV de South Park e gostaria de jogar o game, não se preocupe. É possível curtir a história do jogo mesmo sem entender algumas das inúmeras referências colocadas na aventura. Caso você esteja curioso para entender os detalhes e piadas, pode começar pela trilogia “Black Friday”, que são os episódios 7, 8 e 9 da 17° temporada. Eles serviram como um prólogo para entender a origem da brincadeira das crianças no game.

Como começar a sua aventura

Ao entrar no menu inicial, escolha a opção “Novo Jogo” e siga as instruções para selecionar o nível de dificuldade e criar o seu novo personagem. O game não é difícil, até mesmo em níveis mais altos, e você poderá aproveitá-lo no tempo que quiser. Ele também conta com legendas em português para facilitar o entendimento das piadas e narrativa. Para selecioná-las, basta você mudar o idioma da interface da sua plataforma. Acesse as opções do PS3, Xbox 360 ou na sua conta do Steam para selecionar o idioma da interface e colocá-los em português.

Após a animação inicial, você deverá completar a primeira missão do jogo para fazer amigos. Encontre o personagem Butters à direta e siga-o para a casa do Cartman. Siga o pequeno tutorial para aprender os primeiros comandos em combate. Nesta parte não há muitas dificuldades, mas é necessário um pouco de atenção para completar os golpes.

Importante: O sistema de combate segue o estilo dos jogos de RPG, sendo realizado por turnos. Os ataques tem tempo certo, então fique atento para os comandos que aparecem logo abaixo. Siga os controles e aperte os botões pedidos no momento certo para realizar seus ataques. Golpes fora do tempo certo causam menos dano ou falham.

Interface e Comandos

A interface também segue o tom bem humorado de South Park, fazendo referências ao episódio “Você tem 0 Amigos”. Familiar a uma página do Facebook, seu menu principal reúne todas as informações do seu personagem, habilidades, mapa e até mesmo mensagens dos personagens do jogo em um mural. Você poderá atualizar habilidades, conferir suas missões e ainda pegar dicas em mensagens dos personagens. Vale lembrar que para pegar as dicas é necessário explorar o mapa e conversar com outras pessoas, para convidá-las para sua rede social. Fique atento aos pontos de interrogação mostrados no mapa, pois estes guiarão você pelas missões, mostrando onde deve ir e o que fazer.

Os comandos tem diferenças muito distintas entre as versões de console e as de PC. Usando o mouse e teclado, você controla seus personagens com os botões A, W, D e S e seleciona as habilidades no combate com o uso do mouse. Já nas versões de PS3 e Xbox 360, os comandos no controle são muito semelhantes, e para mudar as opções você deverá usar os botões superiores como R2 ou LT e selecionar as opções usando o analógico. Uma dica é usar o controle do Xbox 360 no PC, pois ele permite um controle melhor dos movimentos em combate e é mais preciso para acertar o tempo correto dos ataques.

Escolha diferentes classes e equipamentos

Ao criar seu personagem você terá quatro diferentes classes pra escolher, sendo elas o Guerreiro, Mago, Ladrão e a curiosa classe de Judeu. Na hora de escolher, tenha em mente que cada classe possui habilidades especiais específicas, todas inspiradas na série de TV e com diversas piadas. Já na hora de escolher seus equipamentos, não se preocupe. Não existem restrições ou equipamentos certos para cada classe, e tirando certas roupas que o personagem Cartman dá ao seu, você poderá equipar quase todas.

Sua roupa consiste em uma fantasia bem criativa que pode variar de tema. Para consegui-las, você deve juntar dinheiro e explorar diferentes lugares do jogo. Elas podem ser desbloqueadas em missões ou podem estar escondidas, e é necessário ter o level certo para usar determinadas roupas. Os acessórios são variados e podem ser encontrados da mesma forma, ou comprados. Você pode usar perucas, óculos e até mesmo barba. A maioria dos acessórios fazem referências aos episódios e vão lhe garantir diferentes bônus para usar em combate.

Realizando missões

Para evoluir o seu personagem e avançar no jogo é essencial que você complete as missões (quests) e entre em combates para ganhar experiência. Como características dos clássicos RPGs, você precisará ganhar experiência para atingir níveis maiores, para assim poder equipar novos equipamentos e derrotar inimigos mais fortes. As missões principais, marcadas por pontos de interrogação amarelos e azuis, avançam a história principal do jogo, enquanto os pontos cinzas são missões opcionais que lhe darão itens bônus e também experiência extra.

Procure pelos pontos no mapa ao acessar o menu principal. Clique nos pontos de exclamação para ler as informações pedidas na missão e se guiar. Usando os pontos você encontrará facilmente seus objetivos e saberá o que fazer para completar cada missão. Siga as instruções e complete o maior número de missões possíveis para subir de nível, conseguir itens e coletar objetos colecionáveis.

Sistema de combate

O sistema de combate é muito simples, seguindo a ideia de ter sido criado pelas crianças da quarta série. Ao encontrar e encostar nos inimigos pelo mapa, você automaticamente entrará em combate e contará com a ajuda de parceiros para te ajudar. Use os botões R1 ou RT para trocar de companheiro no controle ou selecione com o mouse no PC. Seu companheiro também ganhará novas habilidades com o tempo. Lembre-se que ao trocar, o outro personagem não poderá atacar no mesmo turno. Ataque primeiro seus inimigos antes de entrar em batalha para começar o turno atacando.

O combate é realizado por turnos onde cada jogador terá sua vez de atacar. Você poderá usar um item por turno e um ataque, seguindo sempre as instruções de cada um e tentando acertá-lo no tempo certo pedido. Fique atento para as suas barras em combate, que são as de HP ou vida, a de PP ou “Power Points” e sua barra de Mana. Você precisará das duas últimas para realizar ataques, usando a de PP para golpes especiais e a de Mana para habilidades. Cada ataque especial e habilidade usada gastará os pontos das suas barras.

Para se defender, você deverá ficar atento ao tempo de ataque do seu adversário. Ao ver um circulo cinza abaixo do seu personagem, pressione o botão de ataque no controle ou no mouse para bloquear um ataque. Quando mais preciso, melhor será o seu bloqueio. Você também pode invocar criaturas durante o combate, mas a invocação só pode ser usada uma vez por dia. Para ganhá-las você precisa visitar os moradores de South Park e realizar tarefas pra eles. Para invocar a mesma criatura, você precisará retornar ao morador e falar com ele para ter acesso a ela novamente.

Importante: Compre ou explore para coletar itens de recuperação, como lanches, refrigerantes e comidas fortes que recuperam suas barras de HP, PP e Mana. Lanches maiores recuperam quantidades maiores de vida, assim como outros itens para as outras barras. Vale lembrar que você poderá usar apenas um item por turno, então escolha com cuidado.

Itens colecionáveis

Fazendo novamente referências aos episódios, o game conta com diversos objetos colecionáveis que podem ser coletados ao longo da aventura. Alguns estão em locais de fácil acesso, mas outros precisam de uma atenção especial por estarem bem escondidos, além de precisarem do uso de habilidades específicas. Um dos itens colecionáveis são os famosos Chinpokomon, uma sátira ao desenho Pokémon feita na série de TV. Acessórios também são itens colecionáveis, mas podem ser usados no seu personagens, garantindo bônus e até mesmo conquistas ou troféus se usados em determinados momentos.

Dicas básicas antes de começar o jogo

Escolha bem o seu companheiro de time (Conquista No Chilft Left Behind). Na minha opinião, para esse jogada no qual se deseja obter o 100% vale ressaltar os companheiros (não necessariamente nessa ordem):

BONS:

Kyle: Tem um bom dano e aguenta também bastante dano. Recomendo contra chefes.

Stan: Tira pouco dano mas é um bom tank. Recomendo contra chefes.

Jimmy: As skills dele auxiliam bastante, é um ótimo suporte. Recomendo contra inimigos comuns.

Cartman: Tem pouca vida e defesa, mas tem um forte dano em área. Recomendo contra uma grande onda de inimigos.

RUINS:

Kenny: Apesar de ser ótimo no começo do jogo, o Kenny durante suas skills pode morrer, colocando em risco assim a conquista.

Butters: Muitos dizem que é o melhor companheiro, talvez até seja. No seu perfil na seleção de Grupo é possível observar que Butters tem uma ”passiva secreta” do qual ele dobra a chance dos inimigos focarem ele, logo, você não vai desejar isso, ele pode morrer e pôr em risco a conquista.

Lembrando também é possível reviver os colegas antes da batalha acabar, porém efeitos como Sangramento e Incendiar pode matar o inimigo antes que você tenha tempo de reviver o aliado. Caso o aliado morra, recomendo você fazer reload no save antes da batalha acabar (o jogo faz autosave sempre).

Durante sua jogatina, converse com todos e interaja com tudo que puder. Abra todas as portas e portões e explore as casas.

A dificuldade não altera a obtenção das conquistas. Logo, você pode deixá-la em Casual para facilitar as coisas.

Upe ao máximo sua primeira habilidade (Conquista Mastery).

Não venda nada durante a campanha para poder desbloquear a conquista For the Hoarder. E também evite gastar dinheiro, pois no final você vai precisar ($175 para ser mais exato), dá pra finalizar o jogo fácil fácil apenas com os itens dropados/obtidos.

Referências:

Pure break, Steam community, wikipedia, techtudo.

Project CARS

Project CARS (Community Assisted Racing Simulator) é um jogo do gênero simulador de corrida desenvolvido pela companhia Slightly Mad Studios. Foi lançado para PlayStation 4, Xbox One e Microsoft Windows em 7 de maio de 2015, e para Wii U e SteamOS mais tarde em 2015. Project CARS seria originalmente desenvolvido para Microsoft Windows, Wii U, PlayStation 3 e Xbox 360, mas em 6 de Novembro de 2013, a Slightly Mad Studios anunciou que as versões para PlayStation 3 e Xbox 360 seriam canceladas. O jogo passou também por uma série de atrasos, e passou o seu lançamento de novembro de 2014 para maio de 2015.

O projeto foi financiado pela comunidade e pelos próprios desenvolvedores, sem o tradicional incentivo de um distribuidor. Através da compra de “pacotes”, jogadores puderam contribuir para o desenvolvimento em diferentes partes do projeto. Os membros têm alguns benefícios de acordo com o pacote que adquiriram, recebendo uma parte do lucro das vendas, gerados nos primeiros 2 anos após o lançamento, como recompensa pelo seu esforço, a ser pago trimestralmente. Os membros têm também acesso ao fórum privado da Slightly Mad Studios, o World of Mass Development.

A versão para Wii U foi oficialmente cancelada em 21 de julho de 2015.

Jogabilidade

Características: A Slightly Mad Studios tem como alvo um simulador realístico. Para diferenciar o jogo de líderes estabelecidos como Gran Turismo ou Forza Motorsport, o jogo tem à partida todos os carros desbloqueados e todas as provas da carreira desbloqueadas.

Física: O jogo utiliza o Madness Engine, que foi usado nos jogos Need for Speed Shift também e que foi modificado durante o desenvolvimento. O maior poder de processamento dos computadores atuais possibilitou a introdução de um modelo dinâmico de pneus, designado “SETA”, para ser usado no Project CARS, ao invés do modelo fixo baseado nas tabelas como foi usado em simuladores de gerações anteriores.

Alem da contribuição da comunidade, Slightly Mad Studios contratou os serviços do piloto Ben Collins, que também participou do programa Top Gear como “Stig”, Nicolas Hamilton, piloto no Campeonato Britânico de Carros de Turismo (BTCC) e irmão mais novo da estrela da Fórmula 1 Lewis Hamilton, Oli Webb, atualmente piloto na ELMS, René Rast, piloto no WEC, Christie Doran e William Tregurtha.

Conteúdo: Há mais de 70 carros licenciados e atualmente estão confirmadas mais de 110 pistas para estar no lançamento ou em pacotes DLC. Para além das pistas reais, como Spa-Francorchamps, por exemplo, e pistas de kart fictícias, há também duas pistas “ponto a ponto”, inspiradas em locais reais como Côte d’Azur, Costa Pacífica da Califórnia.

Realidade Virtual: A 26 de Agosto de 2012, o suporte para os óculos de realidade virtual Oculus Rift foi anunciado nos fóruns. O anúncio expôs que pelo menos um Kit de Desenvolvimento do Oculus Rift seria trazido. Membros do projeto podem seguir detalhes do desenvolvimento através de um link no fórum.

O jogo também tem suporte para os óculos de realidade virtual da Sony, o Project Morpheus.

O modo carreira

Na tela inicial do modo carreira, você deve incluir os seus dados, como nome e sobrenome, nacionalidade, número do carro e um apelido a ser usado em uma espécie de Twitter dentro do game.

Aqui, é possível notar que existem alguns objetivos que você pode querer completar no modo carreira. Três deles são relacionados a corredores reais, que começaram em divisões de base ou que iniciaram seu trabalho correndo com carros de elite.

Esse é talvez o passo mais importante do início da sua carreira em Project CARS. Aqui, você pode escolher em qual divisão irá começar a correr. Se quiser, pode iniciar com carros fórmula ou de turismo.

Se preferir, pode iniciar a sua carreira correndo com Karts e, conforme ganha campeonatos, pode evoluir e ser contratado por equipes de divisões superiores.

A sugestão que damos é que você tome esse rumo caso seja a sua primeira carreira no game.

Dessa forma, você poderá aproveitar melhor a evolução do seu corredor, além de poder conhecer todas as divisões de corrida do jogo. Isso também ajuda na hora de se adaptar a cada novo carro, em vez de simplesmente pegar uma máquina e não saber como controlá-la direito.

Na tela principal da sua carreira, você pode acompanhar as mensagens dos fãs em uma espécie de rede social, além de receber mensagens de seus chefes e engenheiros.

Também é possível configurar o seu carro do jeito que você deseja, buscando encontrar um equilíbrio para trazer mais desempenho para a corrida.

Na tela de calendário de corridas, você pode escolher os eventos em quais participará. Algumas divisões contam com várias corridas no mesmo dia, então, você deve selecionar as mais importantes ou que mais agradam para competir.

Feito isso, basta iniciar a preparação para a volta de qualificação e tentar o pódio da corrida. A cada competição, você acumula pontos para a temporada.

Ao fim de cada ano, caso você tenha mostrado um bom desempenho, receberá convites para novas equipes, divisões ou a opção para continuar onde está e continuar com o bom trabalho.

O game apresenta três opções

Uma mais fácil, em que o carro não recebe nenhum dano, e você tem vários controladores automáticos de freio e aceleração; um médio, em que o carro pode ser danificado, mas o resultado é puramente visual e o câmbio automático; e um mais difícil, em que todo e qualquer assistente do carro é desligado.

A tela inicial de Project CARS é assim:

Em Carreira, você cria um piloto e deve correr por equipes ao longo de temporadas. Aqui, você pode escolher começar correndo com carros mais potentes ou, se preferir uma evolução natural, iniciar a campanha atrás do volante de um kart, passando por todas as categorias disponíveis.

Em Solo, você participa de uma corrida comum. É possível escolher a pista e o tipo de carro que você deseja utilizar.

Em Treino livre, você pode aproveitar uma pista vazia para conhecer melhor o circuito, além de poder testar melhor os carros sem a pressão de chegar em primeiro lugar.

Em Online, você pode entrar em grupos de jogadores ao redor do mundo e participar de corridas criadas por outras pessoas. Caso deseje criar sua competição, existe a opção Criar no menu principal, assim como “Aleatório rápido”, em que o jogo te coloca em qualquer corrida disponível na rede.

Em Rede de Pilotos, você pode entrar em eventos semanais. Você pode competir com outros corredores para saber quem faz o melhor tempo.

Use o Engenheiro de Corrida

Os menus de afinação de Project CARS 2 fornecem uma opção de Engenheiro de Corridas que é bem útil, onde o jogo toma decisões baseadas na forma com que você quer ajustar o carro, utilizando suas decisões em respostas relacionadas à sua forma de dirigir e sua percepção do carro que está usando.

Em relação à frenagem, por exemplo, você pode constatar para o Engenheiro que o problema número um é que o carro não está parando a tempo para uma curva, ou que você está deslizando todas as vezes que freia. Para taxa de mudança de câmbio, é possível responder que o carro está muito lento no aceleramento ou que é impossível alcançar a velocidade máxima de uma pista em questão.

Se prestar atenção na forma com que o game está alterando as configurações de seu veículo, baseado na suas respostas, então você estará ganhando uma vasta quantidade de conhecimento que será possível utilizar quando você estiver confiante o suficiente para fazer os ajustes você mesmo. Apenas lembre-se se só fazer os ajustes depois de dirigir o carro que você está usando, para dar as respostas mais precisas possíveis.

Sempre escolha seus pneus manualmente

A forma mais direta e imediatamente óbvia de conseguir mais perfomance do seu veículo é escolher o pneu certo. As opções de pneus para pistas em Project CARS 2 incluem pneus lisos e molhados, enquanto os conjuntos alternativos para todo tipo de terreno e neve existem para superficies mais complicadas.

Em termos simples, você vai querer usar pneus lisos em pista seca e pneus molhados na chuva e/ou quando houver indicativo de chuva iminente. O próximo nível de escolhas envolve a dureza do pneus e ter a certeza de quando escolher pneus moles ou duros.

Os moles dão uma maior aderência e, com isso, podem levar a tempos melhores. De contrapartida, eles se desgastam mais rapidamente e em corridas mais longas você terá que ir com maior frequência para os boxes. Durante corridas mais longas é melhor equilibrar o uso de pneus duros e moles, trocando quando for aos boxes, dependendo da sua posição e número de voltas restantes.

Pra que ter um carrão se você não dá pra ajustar?

A taxa padrão de mudança de câmbio não funciona para todas as pistas

A taxa de mudança de câmbio dita quão rapidamente seu carro quer mudar entre marchas. Taxas mais rápidas providenciam uma arma para uma melhor aceleração, enquanto as longas mantêm você em uma marcha específica por mais tempo e entregam uma melhor velocidade máxima.

Essa configuração entrega diferentes resultados a depender do desenho da pista em que você está competindo. Se a pista tem muitas curvas apertadas, trocas mais rápidas são uma boa opção. Adicionalmente, muitas curvas significam muita frenagem e isso faz com que seja improvável que seu carro atinga a velocidade máxima. Para uma pista com retas longas e pouca frenagem, você deve escolher taxas maiores.

Essa regra básica muda a depender da configuração exata do seu veículo e onde você acha que suas habilidades ao volante estão precisando de mais ajuda, então certifique-se de testar antes de definir as taxas finais.

Como se aproximar do rallycross

A disciplina rallycross é bem diferente dos outros tipos de corrida de Project CARS 2, e ela requer um tipo diferente de configuração para tirar o melhor proveito do carro e de suas habilidades atrás do volante.

Você deve trazer o centro de gravidade do carro o mais para baixo possível, reduzindo o peso de sua suspensão. Quanto mais baixo o centro de gravidade, mais responsivo ele será nas curvas. No rallycross, você vai querer que as curvas sejam as mais responsivas possíveis, dada a frequência em que as curvas aparecem para você e o quão rápido você precisa emendar uma na outra – normalmente, entrando lateralmente.

Para isso, vá ao menu de ajuste de suspensão e configure o peso para diminuir a escala. Configure os pneus traseiros levemente mais altos que os dianteiros para exagerar na down force nos pneus dianteiros quando for virar em uma curva. São os dianteiros que entram primeiro, então eles precisam serem capazes de reagir instantaneamente aos comandos do volante.

O lado negativo de um carro com baixo peso é que ele está mais apto a bater sua parte traseira na pista. Para combater isso, vá aos ajustes de amortecedor e aperte a configuração de parada de colisão na dianteira e traseira. Um amortecedor mais firme reduz a quantidade máxima de compressão da suspensão e diminui o risco de pancadas. Na vida real, isso é bem desconfortável para quem dirige, mas aqui não temos que nos preocupar com isso.

Acelere o passo

Talvez você esteja tentado a sair rasgando na pista com o carro mais veloz da sua garagem, mas é mais importante aprender as linhas de corrida no começo. Está sentindo que não consegue pegar o ritmo de uma pista? A melhor solução é pegar um carro mais lerdinho. Ou dar uma segurada nas configurações do seu carrão. Obviamente, praticar leva à perfeição, mas outra dica seria tentar correr contra o fantasma de um jogador mais experiente, só para ver como ele dirige naquele circuito. Dessa forma, você aprende a melhor forma de dirigir em pouco tempo.

Pés no chão

Se você sentir que o seu carro está deslizando muito, tenha certeza que a temperatura dos seus pneus está no verde. Talvez eles estejam no azul, o que significa que estão frios demais, e você não vai ter uma boa tração para ter uma boa performance. Se eles estiverem no vermelho, significa que estão sobreaquecidos e também vão estragar a sua corrida, podendo até estourar. Você não quer dar essa passada extra no pitstop.

Encontre o melhor carro para você

Tem 74 carros em Project CARS e apesar dos carros de alta-performance serem tentadores, é mais importante encontrar um carro que se adeque ao seu estilo. Todo carro reage diferentemente: não tenha pressa para experimentar muitos carros e você vai ver como acabará encontrando o certo. O jogo tem uma mistura de motores com transmissões variadas, e performances muito diferentes. Tem carros velhos e novos também. Aprenda como esses carros se comportam nas curvas: enquanto um carro mais baixo segura com as rodas traseiras, alguns carros de tração dianteira boluda talvez precisem dar uma aliviada no acelerador e usar direito o breque.

As dicas Top Gear

Ouçam muito bem ao seu engenheiro de corrida, que é dublado por Ben Collins, do Top Gear. Ele não está lá só pra fazer barulho no fundo. Preste atenção quando ele te encoraja a pisar mais fundo numa volta, te informa sobre as diferenças no tempo dos corredores atrás de você e na sua frente e, talvez, ainda mais importantemente, te diz a situação do clima. Isso lhe ajudará a decidir se vale a pena trocar os pneus antes que seja tarde demais, e saber administrar paradas é essencial para ganhar vantagem na pista.

Não tenha pressa

Nenhuma corrida é ganha na primeira curva, nenhuma corrida é ganha na primeira volta. O máximo que você pode fazer é arruinar uma corrida inteira na primeira volta – só isso. Poupe os seus pneus na corrida para chegar pesado lá na frente. É fácil se precipitar e queimar os pneus rápido demais. Tenha mais paciência que os seus oponentes e tenha certeza que sairá com o troféu na mão.

Referências:

Red Bull, techtudo, wikipedia.

Middle Earth: Shadow of War

Middle Earth: Shadow of War é um jogo de RPG de ação ambientado no universo da saga “O Senhor dos Anéis” do autor J. R. R. Tolkien, desenvolvido pela Monolith Productions e distribuído pela Warner Bros. Interactive Entertainment. É uma sequência do jogo Middle-earth: Shadow of Mordor de 2014 e foi lançado para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One em 10 de outubro de 2017.

Shadow of War foi bem recebido pelos críticos, com elogios com relação ao gameplay e melhorias no sistema de jogo, embora alguns elementos da história e mudanças nos personagens provocaram reações negativas, assim como a inclusão de microtransações.

Estude o inimigo

O exército de Sauron é composto por muitos capitães e seus Uruk’s subordinados. Os subordinados são inimigos mais fracos, que podem ser derrotados facilmente. Já os capitães são Uruk’s promovidos, que possuem poder de ataque e resistência muito maior aos de outros Uruk’s. Não obstante, esses capitães possuem também fraquezas e forças únicas que você precisa saber antes de enfrentá-los.

Ao marcar um capitão, ronde os arredores e procure por documentos que informem mais detalhes dele. Um outro caminho mais fácil de obter tais informações é interrogando delatores. Para saber quem são, basta ativar a visão espectral e procurar pelos inimigos de silhueta verde. Inimigos comuns podem também saber informações sobre os capitães, mas muitas vezes não é o suficiente.

Modo Furtivo

O modo furtivo é a sua melhor tática para se dar bem no começo do jogo. A medida que avança na campanha, você poderá evoluir Talion para lutar bem contra grandes quantidades de inimigos, contudo, no início da campanha é bom evitar o combate contra muitos Uruk’s.

No modo furtivo, Talion pode matar inimigos e se locomover sem ser notado pelos outros. Este modo também é útil quando se deseja despistar inimigos que estão lhe perseguindo. Quando encontrar mato alto, você pode se ocultar nele e atrair inimigos para que os derrote rapidamente.

Evolua ao seu modo

Com elementos RPG muito bem visíveis, em Shadow of Mordor você deverá evoluir Talion para que ele possa melhorar em combate. A cada level evoluído, novos pontos de habilidade serão dados para que você desbloqueie novas habilidades.

A dica aqui é evoluir o guardião no seu modo de jogo. Por exemplo: se você foca no combate corpo a corpo, evolua técnicas de finalização ou de montaria em Caragors; se você prefere ser mais furtivo, melhore seus atributos de dano a distância, morte furtiva e movimentação mais rápida.

Equipe-se bem

Ao derrotar um capitão, lhe é concedido uma Runa para que você possa equipar em sua espada, arco ou adaga. Essa Runa lhe dará vantagem em batalha, como melhorar seu ataque crítico, aumento de energia e/ou velocidade de ataque. Para desbloquear um novo espaço de Runa é necessário gastar Mirians – dinheiro do jogo -, além de precisar ter level mínimo em alguns casos.

Aproveite o jogo

Shadow of Mordor é um jogo com mapas gigantescos, com ricos detalhes e referência a cultura Tolkiana. Há dezenas de missões secundárias para fazer, itens para coletar, vilões para derrotar e conquistas para desbloquear.

Segundo o site How Long to Beat, Shadow of Mordor conta com 11 horas de jogo de campanha principal, e mais oito horas de conteúdo adicional, como Side Quests e desafios. Como se não bastasse, há dezenas de apêndices sobre detalhes sutis da história do jogo, que renderão mais algumas horas de entretenimento.

Cuidado: morrer deixará os inimigos mais fortes

A morte traz consequências mais impactantes do que você imagina em Middle-earth: Shadow of Mordor. Os guerreiros orc da região em que você foi assassinado acabam ficando mais fortes por meio do “sistema de nêmesis”, que acaba promovendo os soldados de baixo escalão e aumentando ainda mais a força dos inimigos mais poderosos.

Não é apenas o adversário que matou Talion que leva o crédito, mas sim todos aqueles que sobreviveram à briga. Portanto, pense duas vezes antes de enfrentar um pelotão de forma despreparada — ou eles vão acabar se tornando uma grande dor de cabeça para você depois de um tempo.

Seja cuidadoso com a sua vida

Há poucas formas de recuperar a vida em Middle-earth: Shadow of Mordor, mas a principal delas é buscar pelas pequenas plantas e ervas que crescem pelos cenários. No entanto, não fique tão confiante ao ver elas reaparecendo pelo mapa, pois dentro das fortalezas elas não irão crescer novamente caso sejam utilizadas.

Cuidado é crucial nessas horas, ou seu destino não será muito agradável.

Corra quando precisar

Se você já passou pela primeira dica, vai se lembrar o quão importante é se manter vivo para não dificultar ainda mais as coisas. Portanto, se sua vida começar a ficar muito baixa, não tenha medo de correr. Seguir para os pontos com ervas para recuperar a saúde talvez seja a opção mais indicada para não encontrar Boromir de uma forma cruel.

É bem provável que os orcs te provoquem pela sua manobra “estratégica”, mas talvez eles não fiquem tão animados assim quando você voltar preparado para uma segunda rodada.

Procure aumentar a sua vida

Ok, já sabemos que a cabeça de Talion é colocada em risco constantemente, então nada mais justo do que aumentar a barra de vida para deixar as batalhas um pouquinho menos perigosas, não?

Em Middle-earth: Shadow of Mordor é possível aumentar alguns atributos coletando Mirian a partir das missões marcadas em branco pelo mapa. Maximizar a vida do nosso protagonista será uma sábia escolha para aguentar as incansáveis hordas de orcs que vão te acompanhar pela Terra Média.

Habilidades de Ranger podem salvar sua pele

Outros upgrades para Talion incluem aprimorar suas habilidades nas classes “Ranger” e “Wraith”. Como a primeira influencia diretamente no seu combate corpo-a-corpo, é bem aconselhável seguir por ela para aumentar seu leque de opções durante as brigas — principalmente no começo do jogo.

Maximizar uma determinada habilidade também é aconselhável para deixar o jogo mais fácil.

Não se preocupe muito com os artefatos

Há pequenas missões em Middle-earth: Shadow of Mordor que consistem em procurar artefatos únicos, garantindo uma quantia bônus de pontos de experiência. Apesar de parecer bem tentador, a XP extra não compensa tanto assim por conta do tempo investido, então só se preocupe com elas se você quiser conhecer um pouco mais sobre a Terra Média.

Fique de olho nas runas amarelas

As armas podem ser aprimoradas por meio de runas especiais para aumentar o dano que você causa ou ainda diminuir o tempo de recarga. No entanto, há uma classe específica de runas que podem chamar muito mais a sua atenção: as “Epic Runes”, que contam com um brilho dourado ao redor delas.

Infelizmente, não espere que seja fácil encontrar por elas, afinal elas só poderão cair de orcs de alto escalão e uruk-hais. Você pode seguir para eles assim que sentir que suas habilidades estão à altura dos desafios, sendo mais aconselhável enfrentá-los depois de desbloquear uma das habilidades que garantem uma qualidade melhor para os itens encontrados.

Cuidado com os caragors

Caragors são animais ferozes que percorrem pelos cenários, mas com o tempo você poderá domesticá-los para que eles te ajudem nas missões. Até lá, tome cuidado para que você não se transforme em uma refeição, ainda mais quando encontrá-los pelos cenários no início do jogo.

Sua presença também pode ser muito estratégica, principalmente quando você conseguir libertar uma dessas feras de uma jaula em meio à um acampamento orc. Deixe que ela faça o trabalho sujo, pelo menos por agora…

Desvie e contra-ataque na hora certa

Middle-earth: Shadow of Mordor apresenta uma mecânica de defesa muito similar a da série Batman Arkham, possibilitando entrar em combate e desferir um golpe fatal mesmo quando o inimigo estiver pronto para atacar.

A possibilidade para isso aparecerá como um comando na cabeça do orc atacante, então é bom praticar para manter a ofensiva sempre presente durante os combates.

Mesmo assim, alguns ataques não podem ser bloqueados ou contra-atacados — então você deverá desviar no tempo certo para não sofrer danos. O esquema continua o mesmo: quando um ataque estiver prestes a ser desferido, um botão aparecerá no adversário informando que o momento de fugir está perto.

Muito cuidado com veneno e armas de longo alcance

Se você for entrar em uma fortaleza, faça questão de matar os arqueiros primeiro, assim não terá que lidar com eles durante toda a expedição. Além disso, é essencial tomar conta contra os ataques venenosos, principalmente vindo de orcs de elite. Evitar estes dois problemas irá manter sua vida fora da área de perigo.

Descubra o medo dos seus inimigos

Alguns orcs deixam marcas verdes depois de morrerem, sendo possível descobrir algumas informações interessantes sobre os inimigos mais poderosos. Eles também revelam o maior temor deles, como medo de fogo, de ser atacado por um caragor ou de ser traído por um guarda-costas.

Assim que você descobrir este ponto fraco, é hora de trabalhar para deixar seu inimigo de frente com esta vulnerabilidade e facilitar o seu trabalho.

Mate os guarda-costas primeiro

Enfrentar um chefe guerreiro é sempre complicado. Além da sua força incrível, ele conta com a ajuda de mais alguns orcs de elite, então sempre tenha cuidado para não acabar cercado e sofrer uma morte com essa situação.

Um meio de superar esse desafio é eliminar primeiro os guarda-costas e aos poucos deixar o combate mais tranquilo. Mas não respire tão levemente assim, afinal o chefe ainda te espera para um difícil confronto.

Esperamos que, depois de tantas dicas, sua aventura pela Terra Média fique um pouco mais fácil — e temos certeza que você conseguirá matar tantos orcs que deixarão um certo anão enciumado pela sua contagem superar a dele.

Retirada estratégica

Embora Talion seja bastante poderoso, até o herói pode ter grandes dificuldades contra vastos números de oponentes – e acreditem em nós, vão ter situações com mais de 10 inimigos ao mesmo tempo. Com um pouco de sorte e habilidade, podem sair vitoriosos até das situações mais complicadas, mas não fiquem cercados. Se pressionarem no botão de desvio podem ganhar alguns metros aos oponentes, e isso oferece a oportunidade para usarem o arco para abaterem rapidamente alguns adversários. Tenham atenção ao cenário, e se virem um barril explosivo, tentem atrair os orcs para perto antes de o rebentarem. Se mesmo assim estiverem em dificuldade, fujam. Podem simplesmente ignorar a situação, ou se quiserem voltar a atacar, esperem por uma oportunidade para atacarem de forma furtiva.

Aproveitem-se do sistema Nemesis

Não entrem cegos numa batalha contra uma personagem do sistema Nemesis. Tentem encontrar um Orc informador, ou outras formas de conseguir informações, para descobrirem as vantagens e desvantagens de cada oponente. Se souberem tirarem vantagem desta informação podem facilitar imenso a vossa tarefa. Com o avançar do jogo vão descobrir que os inimigos têm menos fraquezas para explorarem, mas existe sempre uma maneira. Também é muito importante evitar os pontos fortes do adversário. Se atacarem de uma certa forma podem causar raiva ao inimigo, por exemplo, o que vai dificultar imenso o objetivo. Tenham ainda em atenção o facto de alguns inimigos fugirem, por isso estejam preparados para isso – perder minutos a tentar matar um capitão, para depois o deixar fugir, pode ser muito frustrante.

Esta é a função primária do sistema Nemesis, mas quando começa o segundo ato, terão a hipótese de construir um exército. Vão colocar os vossos capitães em confronto com os adversários do sistema Nemesis, o que também tem os seus pontos de interesse. Também existem novas batalhas em arenas, onde os inimigos lutam entre si. Aprendam as particularidades de cada classe, e aproveitem-se disso mesmo, seja comandando o vosso exército, ou em combate direto.

Dominem as Feras

Com tudo o que há para fazer, é fácil deixar com que a capacidade para usar montadas caia no esquecimento. Podem montar Caragors, Graugs, e Drakes, cada um oferecendo diferentes vantagens estratégicas. Os inimigos do Nemesis têm também atributos relacionados com estas criaturas – alguns ficam furiosos quando vêm um, outros ficam apavorados, e outros dominam-nos. Usem-nos para ganharem vantagem nos combates, mas também como meio de transporte. Os Caragors são rápidos, ideias para cobrirem grandes distâncias, e ainda podem usar flechas quando estão montados. Os Graugs são resistentes e fortes, ideais para combates a curta distância, mas a sua lentidão não os validam como meio de transporte. Os Drakes têm o encanto de voarem, mas são a montada de que gostámos menos. Ainda assim, a perspetiva que oferecem do campo de batalha é fantástica.

Apontem às pernas

Uma flecha em cheio na cabeça é um tiro crítico garantido, mas se acertarem na perna vão ter outras vantagens estratégicas. Se o fizerem, seu oponente vai ficar parado no lugar, exposto para explorarem fraquezas. Isto será particularmente útil contra inimigos Nemesis que não sejam imunes a flechas. Esta tática é também excelente para parar inimigos em fuga que não queiram matar, como os Orcs informadores.

Ao vencedor, os espólios

Para Shadow of War a Monolith remodelou por completo o sistema de espólios (ou loot, se preferirem). Agora vão receber otipos de armas, peças, e gemas durante a aventura, com diferentes graus de raridade e qualidade. Enquanto os itens mais comuns só incluem estatísticas, as variedades rara e épica costumam trazer várias vantagens ou efeitos secundários. O segredo aqui não está em tentar arranjar as melhores armas e descartar as outras, mas antes em guardar armas capazes de causar efeitos diferentes. Como os inimigos têm vários tipos de fraquezas, convém adaptar o armamento e a armadura a preceito.

Outra componente nova são as gemas que podem equipar, itens que normalmente são largados por uns orcs especiais com uma marca branca em cima da sua cabeça. Sempre que virem um destes orcs, tentem matá-lo, porque vão precisar de todas as gemas que conseguirem mais próximo do final do jogo. As gemas mais poderosas podem ter um efeito esmagador no desempenho de Talion, como aumentar o dano causado ou a saúde em 30%, por exemplo. So passadas 30 horas de jogo conseguimos criar a nossa primeira gema de qualidade máxima, o que implica que terão de investir a sério na procura destas gemas. Prestem atenção ao mini-mapa, onde estes Orcs são também identificados por setas brancas.

Habilidades

Perfect Counter: Depois do Execution – que é extremamente útil sem dúvida, procura desbloquear o Perfect Counter bem cedo também. É essencial ao enfrentar hordas de inimigos, ser capaz de os imobilizar tempo suficiente para te focares num Captain ou para aplicar uma execução no chão. Eventualmente esta pode ser melhorada para recuperar ammo ou para matar instantaneamente grunts mais frágeis.

Wraith Chain: Na Predator Skill Tree, terás de desbloquear umas quantas habilidades até chegar à Wraith Chain – mas assim que o conseguires, as missões furtivas serão muito mais simples. Utilizando Focus, podes teleportar a tua forma wraith para inimigos nas redondezas, eliminando múltiplos oponentes em cascata, algo muito útil quando não podemos mesmo ser identificados ou quando queremos invadir uma fortaleza sem ser detetados.

Bird of Prey: Na árvore Ranged praticamente todas as habilidades são úteis, mas de início, a Bird of Prey é a mais importante. Permite-te abrandar o tempo e focar o disparo em pleno ar. Combinado com o Shadow Strider, podes saltar e executar um duplo salto, mudando de direção no enquadramento do teu alvo, antes de abrandar o tempo para desencadear uma chuva de setas num grupo, ou marcar um barril para explodir mesmo antes de aterrares no meio deles e limpar as sobras.

Ice Storm: Na árvore Wraith está uma das habilidades mais úteis para desbloquear desde cedo, Ice Storm. Quando estás a enfrentar demasiados Orcs ou um Captain poderoso, o Ice Storm permite-te congelar um alvo, prendendo-o no mesmo sítio e deixando-o fora da batalha, ou para usar um ataque flurry e acumular might rapidamente.

Call Caragor: Finalmente, a “Skill tree” Mounted é sempre útil para abusar das fraquezas dos inimigos, sendo que nada é mais útil que invocar um Caragor quando a necessidade aperta. Esta habilidade é especialmente adequada quando enfrentamos um Captain que tem medo ou é especialmente sensível a beasts – É inclusive possível invocar um Caragor no interior da sala de um Commander durante o assalto a uma fortaleza.

Não te esqueças de realizar o upgrade à habilidade para invocar outros tipos de beast e capitalizar as fraquezas dos teus oponentes.

Referências:

Game Reactor, Voxel, ING, techtudo, wikipedia.