Cuphead

Cuphead é um jogo eletrônico de run and gun e plataforma feito pelos irmãos canadenses Chad e Jared Moldenhauer com o nome de Studio MDHR, desenhado no estilo dos desenhos animados da década de 1930. Como Cuphead, o jogador luta contra uma série de chefes para pagar uma dívida adquirida com o diabo. O jogo foi inspirado em animações década de 1930, como as do Fleischer Studios e procurou manter a obra em qualidades subversivas e surrealistas. Cuphead foi lançado em 29 de setembro de 2017 para Xbox One e Microsoft Windows.

Jogabilidade

Além dos gráficos extremamente detalhistas e fiéis aos velhos cartoons, o jogo chama a atenção pela particularidade, lembrando os jogos de plataforma dos anos 90 em 8 e 16 bit. É possível perceber referências a alguns desses jogos, como Contra, Mega Man X, Gunstar Heroes, Street Fighter III e Thunderforce (quando das fases aéreas). As fases são repletas de inimigos, que atacam das mais diversas formas: saltando em direção ao jogador, caminhando ou atirando projéteis. O jogo também possui fases aéreas, com o personagem pilotando um avião, onde o objetivo é destruir os inimigos atirando projéteis e bombas. Outra referência a jogos vintage está no sistema de navegação entre fases através de um mapa ao estilo Super Mario World e Donkey Kong Country.

Primeiro de tudo: ajuste seus controles

O jogo requer o máximo de precisão, e a configuração inicial dos controles do game simplesmente pode não ser a recomendável para você. Felizmente, “Cuphead” dá liberdade total para ajuste de controles para que o jogador encontre a forma mais confortável de jogar.

Recomendação: o tiro no botão “X” do controle do Xbox dificulta a movimentação rápida do personagem, então é altamente indicado trocar o botão do tiro para um gatilho de sua preferência. As outras alterações ficam por sua conta, mas só essa mudança já altera completamente o jogo.

Ficou preso? Procure atalhos

“Cuphead” é um jogo de chefes difíceis, que testarão sua coordenação motora e sua capacidade de reconhecimento de padrões de ataque. A tendência é que você fique preso em algum momento do jogo em algum chefe.

O game também tem uma mecânica peculiar, em que novos caminhos só são abertos quando você derrota algum chefe. Isso pode ser particularmente preocupante quando você está preso diante de um adversário.

Os desenvolvedores, no entanto, incluíram atalhos nas três ilhas que compõem o jogo, que são caminhos escondidos que dão acesso a áreas  bloqueadas do mapa. Isso vai te dar acesso a novas fases que estariam bloqueadas pelos caminhos normais, dando o tempo para refrescar sua cabeça com outros oponentes antes de voltar a encarar aquele monstro em que você havia ficado preso.

Alterne suas armas

Cada chefe em “Cuphead” tem suas próprias características, o que significa que não existe uma estratégia ideal que funcione contra todos os inimigos. Você precisa moldar sua estratégia para enfrentar cada adversário, e isso passa por escolher sabiamente suas armas.

Se o inimigo não te dá tempo para respirar, uma opção é usar a arma Chaser, que causa pouco dano, mas não depende de mira para acertar o adversário, permitindo que você cause dano constante enquanto se concentra em desviar dos ataques. Enquanto isso, se o adversário permite a aproximação, vale a pena trazer a arma Spread para o combate, que tem um alcance baixo, mas causa bom dano.

A arma Charger causa o maior estrago, mas tem uma cadência de tiro pequena. Ao segurar o botão de tiro, ela não dispara automaticamente, mas sim carrega o disparo para causar mais dano. Um tiro totalmente carregado gera o dano máximo nos inimigos, mas é necessário ter pontaria. Use com sabedoria em chefes que abrem uma janela mínima de ataque.

Faça as fases Run n Gun com atenção

Elas são opcionais, mas são fundamentais para a experiência completa de jogo. Além de divertidas, elas também trazem moedas que podem ser usadas na loja do Porkrind para comprar power-ups e novas armas para seus personagens.

É importante também ficar atento aos seus arredores enquanto faz essas fases. Há moedas escondidas que só vão ser percebidas se você estiver de olho no que acontece em volta do seu personagem.

Fique de olho no mapa também

As fases Run n Gun dão o maior número de moedas do jogo, mas para poder comprar tudo que está disponível na loja do Porkrind, você vai precisar de mais. As moedas estão escondidas pelo mapa, atrás de árvores, pedras e objetos do cenário em geral. Tente caminhar por trás de lugares que parecem inofensivos para ganhar todas as moedas, e fale também com todos os personagens que você encontra pelo cenário.

Compre a habilidade de dash invisível

“Cuphead” tem um quê de “Dark Souls” no sentido em que você está constantemente acuado e seu foco deve ser primeiro a defesa para esperar aberturas para o ataque. Isso fica muito mais fácil com a habilidade Invisible Dash, que torna o seu personagem invulnerável no instante em que você usa o movimento de esquiva. Quando você dominar esse movimento,  fugir de armadilhas sem sofrer dano fica bem mais simples, tornando a batalha menos complicada e permitindo uma pontuação melhor ao fim da fase.

Uma outra habilidade importante é a que dá mais corações. O problema desse recurso é que ele reduz bastante o dano médio da sua arma. Isso significa que você vai resistir a mais pancadas, mas a luta vai durar mais, o que pode anular a vantagem. Pense bem se vale a pena.

Domine o parry o quanto antes

No início do jogo, você dificilmente vai perceber o quão importante é esse recurso, mas as fases finais do jogo vão exigir que você domine esse movimento. Comece a treinar o quanto antes, pressionando o botão de pulo em objetos pintados com a cor rosa no momento correto.

O recurso pode servir simplesmente para desviar de um projétil disparado na sua direção, mas neste caso uma esquiva bem planejada permitiria evitar dano em boa parte dos casos. É a segunda parte do parry que é importante, que proporciona alcançar plataformas que não são alcançáveis com um pulo simples. As fases finais vão te cobrar isso, então domine o mais rápido possível.

Outra função importante do parry é aumentar instantaneamente sua barra de especial, permitindo que você use sua habilidade Super mais rapidamente. Isso também vai ser importante nos chefes mais complicados do fim do jogo.

Conheça seu Super e saiba a hora de usá-lo

Cada arma tem uma habilidade especial, mas o jogo tem três técnicas “Super” que independem da arma que você está usando. Você conquista essas habilidades com as fases de mausoléu; existe uma delas em cada ilha.

Você ganha acesso ao Super quando acumula cinco cartinhas no canto inferior esquerdo da tela. Se você tentar usar a habilidade especial antes de juntar cinco, você irá apenas disparar o especial da sua arma.

Cada habilidade tem uma utilidade especial. O Super I é o mais simples: é um disparo horizontal poderoso que causa altos danos, mas não funciona se o inimigo estiver acima de você; já o Super II torna o personagem invulnerável por alguns segundos.

O Super III permite controlar um fantasma poderoso, mas é o mais complexo de dominar. O fantasma se movimenta de acordo com a movimentação do seu personagem, então você precisa sincronizar o ataque da sua arma com o do espírito para maximizar o dano. A forma mais eficiente de fazer isso é travar a mira do seu personagem, o que permite controlar apenas a movimentação do especial sem precisar correr pelo cenário sem direção e correndo riscos.

Todas as técnicas são poderosas se você souber como usá-las, mas mais importante ainda é saber quando utilizá-las. Cada chefe tem várias etapas; isso significa que você pode ter mais facilidade ou dificuldade em diferentes momentos do mesmo oponente. Guarde seu especial para a etapa que mais lhe trouxer problemas, a menos que você tenha dominado a mecânica do parry, que permite encher o Super mais facilmente e proporciona mais disparos do seu especial. 

Aprenda com os erros

Assim que começar a jogar, você vai perceber que o game é extremamente difícil e que vai acabar morrendo várias e várias vezes. Antes de jogar o controle na parede, se acalme e tente ver o que está causando as suas falhas.

O jogo pode ser desafiante, mas ele é bem justo e tenta te ensinar a ser melhor a cada fase. Por isso, é bom ficar de olho nos padrões dos inimigos e como dominar os controles. Também tenha paciência, shooters de plataformas não foram feitos necessariamente para você sair correndo e atirando sem ver nada.

Colete todas as moedas

Ao longo das diversas fases, você encontrará moedas que pode coletar. Nossa recomendação é que sempre tente pegar todas, já que isso garante dinheiro suficiente para gastar nas lojas com upgrades e melhorias temporárias para seu personagem. Também não tenha medo de gastar as moedas, mas compre só aquilo que realmente for usar nas partidas.

Aprenda todos os comandos

Considerando que nas fases mais avançadas você terá que lidar com inimigos vindo de todos os lugares, é uma ótima ideia saber os comandos com maestria.

Logo no começo, você terá um tutorial sobre os controles. Nossa dica é que preste atenção neles, já que você terá que usar tudo com grande frequência e agilidade em todas as fases.

Não se mova se for desnecessário

Em pouco tempo, você perceberá que Cuphead é extremamente frenético e que é preciso se movimentar o tempo todo em diversas situações. Ainda assim, haverá muitos momentos que ficar parado te ajudará muito mais.

Há inimigos e chefes com posições fixas e que lançam ataques em projéteis, por exemplo. Em vez de ficar andando pela tela como um louco, você pode ficar em uma só posição e só pular ou agachar para desviar dos ataques enquanto também atira no inimigo.

Use seu dinheiro sabiamente

Existem 40 moedas ao todo em Cuphead, sendo que 30 delas você consegue jogando as fases exploráveis e as outras 10 fazendo o tutorial, conversando com outros personagens e até mesmo fuçando locais escondidos nos quatro mapas de Inkwell Isle.

No começo do jogo, você obtém 1 moeda no tutorial e mais 3 falando com o personagem sentado na ponte. Eu recomendo muito que a primeira coisa que você compre na loja de Porkrind seja a Smoke Bomb, pois com ela equipada você fica invencível durante o Dash, algo que te ajudará muito em diversas situações de aperto. Após isso, faça a fase Forest Follies, coletando todas as 5 moedas que estão bastante visíveis, volte até a loja e compre agora a arma Spread, que é uma das mais úteis graças ao seu disparo que alcança várias direções. Outras armas excelentes para você comprar são a Charge Shot, que pode não ter tiro automático, mas causa um tremendo estrago no adversário, e a Chaser, que lhe dá um disparo teleguiado.

Antes de lutar contra qualquer chefe, visite o Mausoléu do Mundo 1

Depois que você passar da fase Forest Follies, uma ponte surgirá. Atravesse-a e siga pelo mapa até chegar no Mausoléu. Lá dentro você precisará derrotar uma certa quantidade de fantasmas rosados para adquirir a Super Art Energy Beam, a mais útil do jogo. Além de ser um ótimo local para você treinar seu Parry, ter essa habilidade poderosa equipada antes de encarar os chefes é uma verdadeira mão na roda.

Lembre-se que você pode transformar seu avião

Os chefes de Cuphead que você enfrenta no avião requerem tremenda agilidade em muitos momentos para desviar de suas investidas. Muita gente esquece, no entanto, que o avião no seu formato normal é lento. O modo miniatura dele, embora seja péssimo para causar dano, tem uma mobilidade excelente. Portanto, caso veja que não está conseguindo se esquivar a tempo com sua aeronave de alguma investida do inimigo, transforme-a para fazer isso e depois volte ao normal para continuar atirando.

Após você se habituar a fazer essa troca, as batalhas aéreas ficarão muito mais fáceis.

Preste atenção nos ataques dos chefes

Embora os chefes tenham vários ataques e formas, a grande maioria segue um padrão. Fique atento aos ataques para entender a melhor maneira de se esquivar. O jogo lhe dá vidas infinitas porque a ideia é que você morra várias vezes mesmo, para aprender com seus erros e não repeti-los mais.

Converse com todos os personagens nos mapas

Os habitantes de Inkwell Isles lhe fornecem pistas sobre coisas que você pode fazer ou descobrir. Às vezes, falar com um deles depois de realizar uma determinada ação, como por exemplo encontrar um caminho escondido dentro do mapa, o fará lhe dar uma recompensa.

O que dá para fazer depois de zerar?

Como assim, terminou o jogo? Então meus parabéns! Depois que você chega ao fim do game existem cinco coisas que você pode fazer para continuar jogando.

Encontrar as moedas que faltaram

Conforme foi dito mais acima, há 40 moedas para você pegar e a chance de você não ter apanhado todas após finalizar o game é considerável. Se você coletou todas as trinta que estão nas seis fases exploráveis, a do tutorial e as três com o personagem na ponte do Mundo 1, faltarão apenas seis. Confira abaixo como consegui-las.

Moeda escondida no Mundo 1: Fale com o personagem com cabeça de machado após derrotar todos os chefes deste mundo, aí conseguirá pegar uma moeda nas árvores ao lado dele.

Moedas escondidas no Mundo 2: Vá até o local da fase Aviary Action e ande pelo caminho por trás dela, pelas montanhas, até chegar do outro lado. Depois disso, volte e converse com a garota com cabeça de pão de gengibre para que ela lhe dê a moeda.

Perto da fase do Dragão, converse com o malabarista depois de executar Parry 4x seguidas sem cair no chão e ele lhe dará uma moeda por seu esforço. Perto da saída para o Mundo 3 há uma carroça verde com outra moeda.

Moeda escondida no Mundo 3: Olhe atrás do estande perto da loja para achar a moeda.

Moeda escondida no Finale: Atrás dos dados vermelhos do lado de fora do casino, no lado esquerdo.

Dificuldade Expert

Vencer cada um dos chefes no novo nível de dificuldade Expert. Se você achava o jogo difícil, prepare-se, pois o Expert sim vai testar suas habilidades, com inimigos muitíssimo mais agressivos.

Dificuldade Expert + Nota S: Realizar o objetivo descrito acima, mas de maneira perfeita, derrotando cada chefe no Expert sem tomar dano, fazendo três parry e usando 6 cartas de ataque especial para ganhar a nota S. Vale ressaltar que você não precisa disso para obter uma Conquista. Faça apenas se gostou muito mesmo do jogo e está interessado neste grande desafio proporcionado por Cuphead.

Atualização: Descobri que o tempo também é um fator determinante para obter o S, embora às vezes você consiga essa nota mesmo demorando mais de 2 minutos para vencer o adversário, ou um tempo maior do que esse no caso do King Dice.

Modo Preto e Branco

Sua quarta opção do que fazer depois de zerar é desbloquear o modo Preto e Branco. Conforme o próprio nome do modo diz, ele permite que você jogue com visual monocromático, podendo também alterar o áudio do jogo para que fique ainda mais de época. Para habilitar isso, é necessário completar todas as seis fases exploráveis sem disparar um tiro sequer, o que também lhe dá uma Conquista. Quando tiver sucesso nisso numa fase, ganhará nela a nota P, de Pacifista.

Utilize Smoke Bomb de modo a desviar dos inimigos com mais facilidade ou então Twin Heart para ter 5 HP e aumentar suas chances de sobreviver sem atirar, lembrando que Parry está liberado, então use e abuse disso. Sua Super Art deverá ser Invincibility, que lhe dará alguns segundos preciosos de invulnerabilidade, os quais você deve usar nos momentos mais complicados. A exceção fica por conta da fase Forest Follies, onde vale mais a pena utilizar a Super Art Giant Ghost, manipulando seu fantasma perto da máquina Acorn Maker para que ele suma ao lado dela e você possa fazer uso do Parry no coração rosa que surge, para pular por cima deste inimigo. Dá também para passar dessa etapa da fase pegando impulso nos disparos rosa efetuados pelos cogumelos.

Terminando as fases sem atirar, fale com a tartaruga do Mundo 3 e pronto, poderá jogar o game em Preto e Branco.

Ferramentas de Evasão

Como na maioria dos jogos desse estilo, a evasão é uma estratégia chave se você quiser ir longe. Cuphead dá aos jogadores várias maneiras de evadir ataques, mas cabe a você saber quando usar essas habilidades. As duas principais habilidades que você deveria usar com freqüência são o dash e o agachar. Dash (Y no layout padrão do controle) pode ser feito no chão ou no ar. Seu personagem irá se mover a uma distância definida, portanto, certifique-se de que você não está se metendo em algo ruim. Depois de um dash, você pode executar outra ação, como um parry se você tiver feito dash no ar, ou simplesmente atacar imediatamente após um dash.

Dash é mais do que apenas uma outra maneira de se mover. Você pode fazer um dash em qualquer ponto durante o seu salto, o que significa que você pode usar o dash para parar seu salto ou para alterar sua trajetória, se você achar que está prestes a pular em um inimigo. O dash é muito rápido e pode tirar você de uma situação ruim quando cronometrado corretamente.

A maioria das pessoas negligencia a capacidade de agachar. Embora esta não seja uma nova habilidade por qualquer meio, seu personagem fica muito baixo no chão. Isso faz com que agachar seja extremamente útil para evadir ataques que você pode ter pensado serem inevitáveis. Você pode até atirar enquanto se agacha, tornando essa habilidade ainda mais útil. 

Batalhas de chefe

A maioria dos níveis do jogo são batalhas de chefe. Concluir essas batalhas épicas contra um ou mais inimigos às vezes desbloqueiam o acesso a novas áreas, por isso é importante não deixar qualquer nível para trás. As batalhas de chefe geralmente são divididas em múltiplas fases, com cada fase oferecendo um padrão de ataque diferente e geralmente ficando cada vez mais difícil com cada nova fase.

Enquanto muitos outros jogos têm batalhas de chefe com várias fases, os chefes em Cuphead são geralmente mais aleatórios do que os de outros jogos. Por exemplo, você pode conhecer o padrão de ataque de um chefe, mas a ordem dos ataques ou a velocidade em que as fases mudam podem mudar a cada vez que você joga. Você não pode apenas aprender um padrão e esperar ganhar em Cuphead.

Quando você derrota um chefe, você recebe uma letra com base no seu tempo de conclusão, pontos de vida restantes, número de vezes que você deu parry com sucesso, quantos ataques EX e Super Movimentos usou e o nível de dificuldade em que você jogou. Para obter um perfeito A + na maioria das batalhas de chefe, você não precisa tomar nenhum dano, da parry pelo menos três vezes, use pelo menos seis ataques EX ou dois Super Movimentos e completar a batalha na configuração de dificuldade Regular. Há também um limite de tempo específico que varia dependendo da batalha do chefe. Passe desse limite e você não ganhará uma nota A +.

Referências:

Olhar digital, Play Replay, Game Hall, Game Detonado, wikipedia.

Bloodborne

Bloodborne (ブラッドボーン Buraddobōn?) é um jogo eletrônico de ação-aventura produzido pela From Software e publicado pela Sony Computer Entertainment a 24 de Março de 2015. Sendo o quarto game da série Souls, inicialmente exclusivo para a PlayStation 4 e mais tarde para PC e Xbox.

Bloodborne foi realizado por Hidetaka Miyazaki, diretor de Demon’s Souls e Dark Souls. Miyazaki afirmou que o jogo nunca foi produzido com o sentido de ser Demon’s Souls II, porque a Sony Computer Entertainment queria uma nova IP para a PlayStation 4. Foi anunciado pela Sony a 9 de junho de 2014 durante a Electronic Entertainment Expo 2014, onde foi bem recebido pela crítica ganhando diversos prêmios e nomeações. Bloodborne foi descrito por Paul Sullivan da Sony como “Dark Souls com Caçadeiras”.

Bloodborne recebeu aclamação critica aquando do seu lançamento. Nos sites de pontuações agregadas GameRankings e Metacritic tem as médias de 91,62% e 93/100, respectivamente. A atmosfera, o enredo, a música, a apresentação, a jogabilidade e a direção em geral, foram elogiadas. Uma das principais críticas foram dirigidas aos tempos de carregamento muito longos. No entanto, em 23 de abril de 2015, a From Software disponibilizou uma atualização que resolveu o problema.

Jogabilidade

Apesar de ter elementos similares de um role playing de ação iguais a Demon’s Souls e Dark Souls, existem diferenças significativas nas mecânicas de Bloodborne. O combate tem um ritmo mais rápido e requer uma abordagem mais ofensiva para que os jogadores possam sobreviver a densas hordas de inimigos. O jogador é muito mais ágil para poder desempenhar saltos em redor dos inimigos enquanto estão na mira. O novo estilo “risco vs recompensa” está acentuado através do sistema de regeneração de energia, permitindo aos jogadores, dentro de uma pequena janela de tempo, recuperar a saúde perdida atacando de novo os inimigos.

O arsenal de Bloodborne é mais dinâmico que o armamento convencional de estilo medieval/fantasia da série Souls. Entre as classes que o jogador pode escolher, as armas de corpo-a-corpo podem se transformar em dois estados alternativos, em que cada um dá uma abordagem diferente em relação ao combate. O cutelo, por exemplo, no seu estado inicial pode ser usado para despachar rapidamente os inimigos em áreas apertadas, mas quando transformada no seu estado secundário torna-se uma lâmina mais estendida adequada para controlo de multidões. Os escudos estão disponíveis em Bloodborne, porém segundo o produtor não vai adiantar ficar se defendendo, pois os inimigos são muito agressivos, o jogador pode empunhar uma arma de fogo na sua mão esquerda que pode ser usada para atordoar os inimigos, seguido por um ataque crítico com a arma corpo-a-corpo do jogador.

Similar a Dark Souls, os inimigos derrotados deixam “cair” pontos de experiência com o nome Blood Echoes. Se o jogador morrer, os Blood Echoes ficam no local da sua morte; o jogador pode ir buscá-los de novo a esse ponto. No entanto, se o jogador morrer de novo durante o caminho para recuperar os Blood Echoes, estes ficam para sempre perdidos. Os Blood Echoes também podem ser capturados por outros oponentes, identificados por olhos de cor púrpura. Ao derrotar esses oponentes, o jogador recupera as Blood Echoes. Os inimigos também deixam cair Blood Vials (poções de energia) e Balas de Prata, que servem como munição para as várias armas. Os jogadores podem sacrificar energia de saúde e assim receber Balas de Sangue.

Durante o evento PlayStation Experience em dezembro de 2014 em Las Vegas, Miyazaki revelou a característica Chalice Dungeon, que vai gerando progressivamente novas áreas para os jogadores irem lutando cooperativamente.

Tudo bem se você morrer

Quase imediatamente após começar o jogo você já estará preso numa sala com um lobisomem faminto. Armado apenas com seus punhos e uma barra de vida pequena, as coisas não estão ao seu favor. Aceite a morte; o jogo a usa para apresentá-lo ao Hunter’s Dream, o único lugar no jogo onde você estará (quase) seguro e poderá retornar para aprimorar suas armas e comprar itens para sua jornada.

Fique de olho em atalhos e Lanternas

Yharnam é imensa, mas explorá-la por completo revelará:

Atalhos

Passagens estreitas cobertas de entulho, escadas e portas fechadas que escondem novos e velhos caminhos uma vez abertas, permitirão atravessar as áreas da cidade mais rapidamente.

Lanternas

Situadas em quase toda região do jogo, elas permitem que volte ao Hunter’s Dream quando quiser para comprar mais itens, aprimorar armas, passar de nível e restaurar sua vida (e na volta, se transportar para qualquer Lanterna que já tenha acendido, não só a de onde veio).

Escolha suas armas iniciais

Você terá de escolher uma entre três armas de combate corpo a corpo iniciais, e uma entre duas de longo alcance. Cada arma branca possui duas formas, que pode ter opções de ataque mais concentrados em um alvo ou em área, rápidos ou lentos.

As armas que você NÃO escolher serão vendidas pelos Mensageiros na loja do Hunter’s Dream, mas terá que usar sua escolha inicial por um tempo. Aqui está uma breve descrição.

Armas de Combate Corpo a Corpo

O Hunter Axe é lento, mas poderoso (e seus ataques custam bastante Stamina). Sua segunda forma é um machado monstruoso de duas mãos. Seu potencial de dano é o maior entre as armas iniciais, mas não possui nenhuma propriedade especial. Seu potencial de Rally é o maior entre as armas iniciais.

A Threaded Cane é o oposto, uma arma rápida, mas com potencial de dano menor. Na forma de bastão pode ser usada como uma espada de esgrima. Sua segunda forma é um chicote, que atinge vários inimigos se estiverem próximos. Ela também possui a propriedade “Righteous” que causa mais dano contra certos inimigos em sua forma de bastão, e quando se transforma em chicote, é considerada uma arma “Serrated”, que causa mais danos contra bestas. Seu potencial de Rally é o menor entre as armas iniciais.

O Saw Cleaver pode ser considerado um meio termo entre as outras duas de velocidade e dano. Na sua primeira forma, também possui a propriedade especial “Serrated”, causando mais dano contra inimigos bestiais. Sua segunda forma se estende, como se fosse um canivete gigante, com ótimo alcance e bons golpes em área. Seu potencial de Rally fica entre as outras armas iniciais.

Armas de Longo Alcance

O Hunter Blunderbuss é mais poderoso se usado em distâncias menores, apesar do indicador de dano dele parecer menor, se trata de um número de dano POR BALA, que são muitas no mesmo tiro.

A Hunter Pistol causa menos dano total, mas tem alcance maior, e é mais rápida no gatilho, o que pode ajudar em contra-ataques (também é boa para atrair a atenção de um inimigo por vez).

Aprenda a se Esquivar e usar Rally e Parry

Ao contrário de Dark Souls, onde você pode se proteger com um escudo enorme e jogar defensivamente, Bloodborne exige que você seja mais proativo e favorece quem toma a iniciativa no combate. Aqui estão pontos importantes sobre o combate que deve saber:

Respeite sua barra de Stamina

Conforme ataca, se esquiva ou corre, sua barra verde de Stamina será consumida. Se acabar por completo, você estará exposto ao ataque inimigo. Certifique-se que seus golpes acertem o alvo, crie distância do inimigo quando precisar se recuperar e não seja ganancioso.

Parry, e o poderoso Riposte Visceral

Usando sua arma de longo alcance, você pode também dar parry no inimigo, mas tem que ser usado no momento exato. Espere o inimigo iniciar o golpe — faça uma manobra ofensiva falsa ou um rápido movimento — e assim que eles forem atacar, atire com sua pistola ou rifle.

Se acertar, irá causar dano, interromper o ataque e deixar o inimigo exposto a um riposte ‘visceral’. É algo que leva tempo pra pegar o jeito, mas quando conseguir, valerá a pena, o dano ao inimigo é imenso, quase sempre eliminando por completo inimigos normais — e o melhor de tudo é que muitos chefes são susceptíveis à manobra.

Recupere seu HP com Rally

Uma mecânica interessante para aprender é o ‘rally’: sempre que sofrer um ataque em Bloodborne, você terá uma janela se poucos segundos onde, se atacar de volta rápido o suficiente, irá recuperar um pouco — ou até a maioria — do seu HP perdido. It can save on healing items, so make sure you give as good as you get. O valor exato por golpe depende da arma usada.

Use pedrinhas para atrair inimigos um a um

Yharnam possui grupos grandes de inimigos perambulando pelas suas ruas. Se jogar no meio deles é um jeito rápido de morrer.
Você pode pegar pedrinhas que alguns inimigos dropam (corvos principalmente), ou comprá-las dos Bath Messengers no Hunter’s Dream. Arremesse-as em inimigos para chamar a atenção de partes do grupo e derrotá-los um a um.

Dividir para conquistar é o lema: você também pode usar tiros de pistola, molotovs ou até golpes rápidos pelas costas naquele inimigo que já está meio afastado do grupo para quebrá-los.

Invista em novos equipamentos

Você começa o jogo só com a roupa do corpo, meio gasta. Assim que puder, tente encontrar equipamento melhor.

Sua primeira visita ao Hunter’s Dream será a fonte da sua primeira arma, mas não se esqueça de procurar também por roupas que o protegerão melhor (procure nos esgotos de Yharman ou até com os Bath Messengers no Hunter’s Dream) e também mais truques como firepaper e molotovs para virar o jogo contra inimigos mais fortes.

Sem isso, sua vida será muito mais complicada, se estiver tendo muita dificuldade, lembre-se de usar tudo que estiver à sua disposição, e aprimorar sempre que possível.

No Sonho do Caçador, é possível comprar novos equipamentos. Conforme você progride na história e derrota outros chefes, muitos sets de armaduras ficam disponíveis para a compra.

Os equipamentos de Bloodborne possuem atributos mistos, e não há exatamente um que seja bem melhor que o outro no começo do game. Está em uma área que pode ser envenenado? Procure por vestimentas que aumentem sua resistência a veneno. Os inimigos estão jogando coquetéis molotov? Equipe uma armadura com resistência a fogo.

Há outros status, como defesa contra ataques perfurantes ou de contusão, que também variam de cenário para cenário. Se você já possuir alternativas de sets no começo do game, investir em defesa física alta pode ser um bom coringa para qualquer situação. Os conjuntos “Vestes de Caçador” e “Explorador de Tumba” são um dos melhores no primeiro momento.

Recuperando seus Blood Echoes

Todo inimigo que derrotará em Bloodborne fornecerá uma espécie de recurso chamado ‘Blood Echoes’ que vai se acumulando conforme vence mais inimigos pelo jogo. Este recurso é usado para tudo: comprar equipamento e passar seu personagem de nível. Mas tem um porém: se morrer, perderá todos os Blood Echoes, deixando tudo no lugar onde morreu. A única maneira de recuperá-los é voltando ao local da sua última morte e interagindo com eles SEM morrer novamente (desaparecem para sempre nesse caso). E, diferente de Dark Souls, aqui alguns inimigos roubam seus Blood Echoes! Se não os encontrar no chão, olhe bem nos olhos dos inimigos por perto, algum deles pode ter um brilho diferente nos olhos, indicando quem é o ladrão.

Se você teve uma jornada difícil, e estava cheio de Blood Echoes quando morrer, pode ser devastador. Em alguns casos a melhor estratégia é apenas correr. Fique de olho na sua barra de Stamina e corra pelos inimigos até chegar no local onde morreu. Quando estiver carregando seus Blood Echoes novamente, identifique o melhor caminho ou atalho até a Lanterna mais próxima e gaste-os!

Não lute contra Father Gascoigne primeiro

As ruas labirínticas de Yharnam fazem sua jornada nunca ser linear. Como resultado, o primeiro encontro com um chefe pode ser num cemitério cheio de lápides de metal, encarando o já insano, e insanamente rápido, Father Gascoigne. Melhor voltar outra hora. Tente encontrar o gigantesco Cleric Beast primeiro. Ainda será uma luta difícil, mas a enorme besta é bem mais lenta, e telegrafa seus ataques com mais clareza. Além disso, a batalha será numa ponte sem nada no seu caminho para atrapalhar.

Invista no seu personagem: níveis e fortificação

Se tiver a impressão que as armas não estão causando muito dano ou que os inimigos estão dando muito dano, pode ser a hora de aumentar seu poder. Blood Stone (Shards), encontradas por Yharnam podem ser usadas, junto com Blood Echoes, para aumentar o poder, ou fortalecer — suas armas.

Blood Echoes também podem ser usados para aumentar o poder do personagem. Após seu primeiro encontro com um chefe (mesmo se tiver morrido) receberá pelo menos um ponto de ‘Insight’. Este recurso possui muitos efeitos e utilizações no jogo. O primeiro que descobrirá, é que com ele, poderá ver e interagir com a forma desperta da Plain Doll no Hunter’s Dream. Uma vez acordada, ela pode ‘canalizar’ seus Blood Echoes, permitindo investir pontos de atributo no seu personagem, aumentando sua vida, destreza, força e outros atributos.

Use os sinos de convocação para o multiplayer

Um caçador nunca está sozinho… Se estiver tendo muito trabalho com uma área ou luta de chefe, ou se apenas quiser explorar o jogo acompanhado, pode usar seu Beckoning Bell — obtido no início do jogo — para convocar a ajuda de outros caçadores pagando um ponto de Insight.

Assim seu mundo se abrirá e poderá se conectar com jogadores que ofereceram ajuda naquela área. Obter mais Insight para poder fazer isso sempre que quiser pode ser difícil no início, mas sempre que encontrar um chefe pela primeira vez receberá pelo menos um ponto, e se consumir um item chamado Madman’s Knowledge receberá um ponto. Se preferir jogar com amigos, pode utilizar uma senha na configuração de rede do jogo.

É claro que, a vida dos chefes será ajustada quando receber ajuda, mas lutas cooperativas são sempre muito divertidas em Bloodborne. Tome cuidado, pois ao abrir seu mundo para caçadores amigos pode também atrair a atenção de caçadores de caçadores… Se receber uma notificação que seu mundo foi invadido por um outro jogador, prepare-se para lutar (ou se esconder).

Outros jogadores deixaram mensagens para você

Se jogar online, encontrará mensagens espalhadas pelo chão, nas mãos de pequenas criaturas. Eles são os Messengers, são amigáveis apesar da aparência, e as mensagens que seguram foram enviadas por outros jogadores reais. Na maioria das vezes são avisos de armadilhas, ou até mesmo dicas de certas vulnerabilidades de alguns inimigos, mas tome cuidado. Alguns jogadores podem mentir de propósito para causar confusão!

As mensagens podem ser marcadas como Fine (boa), ou Foul (ruim) usando o touchpad do DualShock 4. Se quiser deixar mensagens para outros jogadores, pode usar o item chamado Notebook. Outros jogadores verão sua mensagem, e caso a marquem como boa, você instantâneamente é curado levemente, não importa onde esteja.

“Tesouro adiante”, “Cuidado com emboscada” e “Tema inimigo forte” são apenas alguns exemplos do que pode ser encontrado nos recados. Se você suspeitar da veracidade das informações, é possível olhar as avaliações que uma anotação recebeu. Caso você veja algo que queira alertar para os demais jogadores, utilize o item “Caderno de Anotações”.

Além dos Messengers, pode encontrar também os fantasmas de outros jogadores. Estes espectros podem dar uma idéia de como morreram à sua volta. Assim pode deduzir a posição de armadilhas ou inimigos, então vale a pena interagir com eles.

Insista!

Bloodborne vai contra a maré atual, fazendo cada jornada sua pelas ruas de Yharnam acabar em morte atrás de morte horrenda. Isto faz parte da experiência de Bloodborne, e garanto que a primeira vez que testemunhar algumas mortes, nem se importará, de tão diferente ou revelador que será. O jogo martela a idéia de que você não pode relaxar nem por um segundo, então sempre respeite mesmo os inimigos aparentemente fracos e fique atento ao seu redor. Mais do que em muitos casos, aqui você sente que o jogo não vai ficando mais fácil; você é que está ficando melhor! Em pouco tempo estará rindo dos seus desafios iniciais.

Atributos para focar

Assim que você inicia o game, é possível criar o seu personagem. Aspectos estéticos à parte, você tem a opção de definir a história por trás do seu protagonista, cada uma com atributos diferentes. No final das contas, nenhum é absurdamente diferente do outro – apenas o último, que não adiciona nenhum status, apenas dificuldade.

Caso seja um novato na série, uma boa opção é encontrar uma construção de atributos com maior Vitalidade e Vigor, que são traduzidos basicamente na barra de vida e stamina, respectivamente. Caso não se adeque bem à build, é possível compensar com o aumento de nível, portanto não se preocupe.

Subir de nível

Se você acabou de começar ou jogou apenas 30 minutos ou menos, provavelmente ainda não encontrou a forma de melhorar seus status. Em Dark Souls, o personagem pode subir de nível em qualquer fogueira, enquanto em Dark Souls II era necessário conversar com uma mulher em Majula.

Bloodborne segue a mecânica do último jogo da From Software, e você consegue aprimorar seus atributos com a boneca do Sonho do Caçador. Se ela ainda estiver inumana, você deve enfrentar – enfrentá-lo, e não necessariamente derrotá-lo – o primeiro chefe na ponte perto da primeira lanterna do game para habilitar a boneca.

Levels podem ser aprimorados com ecos de sangue, que servem tanto como moeda quanto como experiência. Os status principais para o modo história devem ser: Vitalidade e Vigor, com Força em segundo plano. Só tome cuidado para não aumentar demais um deles e se esquecer do outro, ou seja, sempre os mantenha balanceados.

O que fazer com Dano de Sangue, Perícia e Arcano? De uma forma literal, podemos traduzi-los como: força da arma de fogo, agilidade e magia – apesar de algumas armas físicas também se beneficiarem dele. Eles são necessários para equipar algumas armas e magias do jogo, mas elas não estão disponíveis no começo. Só os aumente se encontrar algo que necessite deles.

Ataques viscerais

Conforme mencionamos acima, realizar um parry é uma das maneiras para conseguir uma abertura para um ataque visceral. De forma resumida, trata-se de um golpe em forma de animação, que tira muito HP e deixa o oponente caído no chão.

Um ataque visceral só funciona em um inimigo atordoado, e há três maneiras para deixá-lo nesse estado: a primeira é realizar um parry; a segunda é acertar um golpe carregado de R2 por trás, seja no modo furtivo – caminhe devagar até o inimigo – ou em uma brecha; e a terceira é através do golpe de queda – ataque enquanto cai de uma plataforma.

Essas três alternativas deixam o monstro parado e sem reação, pronto para receber um ataque visceral. Para realizá-lo, basta chegar próximo ao inimigo e apertar R1, garantindo um golpe três a quatro vezes mais forte que o convencional. Enquanto você estiver na animação, seu personagem fica invulnerável para todos os outros inimigos, portanto (excluir) não se preocupe.

Vale a pena comprar frascos de sangue e balas e mercúrio?

A resposta mais direta para essa pergunta é “não”. Tanto os frascos de sangue quanto as balas de mercúrio são facilmente encontrados em diversas áreas do jogo. Na primeira lanterna de Yarham, por exemplo, você pode seguir o caminho pela esquerda, matar os dois ogros, descer para os esgotos e limpar os inimigos de lá para ganhar os itens.

Conforme você avança no game, vai descobrir que há muitos outros cenários com recompensas parecidas, como o cemitério do lado direito da Grande Catedral, que fornece muita munição.

Comprar esses itens talvez valha a pena se você estiver ansioso para enfrentar um boss e não quiser perder tempo com a coleta. De qualquer outra maneira, guarde seus preciosos ecos para aumentar o seu nível ou comprar equipamentos melhores nos mensageiros.

Movimentos exclusivos do lock-on

Naturalmente, o lock-on pode parecer a melhor alternativa sempre, já que estamos acostumados com este sistema há anos em qualquer jogo de ação. Entretanto, em Bloodborne é possível jogar com e sem o recurso, pois cada uma dessas mecânicas possuem benefícios e punições diferentes. Com o passar do tempo, o ideal é saber a hora de utilizá-las.

Quando um oponente está em foco, novos movimentos ficam disponíveis, como os dashs, que são pequenas investidas para os lados, para frente ou para trás. Essas esquivas rápidas são ideiais para oponentes maiores e lentos. O recurso permite também que o arremesso de objetos e tiros seja realizado com precisão. Contudo, ataques que cobrem uma grande área – utilizados principalmente por chefes – podem acertá-lo depois de uma esquiva com lock-on.

Por mais estranho que pareça, não manter a câmera fixa tem suas vantanges. Por exemplo: quando há três ou quatro humanos na mesma área, é possível atacar todos de uma só vez sem o lock-on. Além do mais, desviar de ataques inimigos resultam em cambalhotas, que, apesar de lentas, possuem alcance maior que os dashs em termos de esquiva.

Se você não utilizar o recurso de trava de mira, é possível correr e alcançar as costas dos chefes de uma maneira mais fácil e eficiente, pois a movimentação do personagem é bem mais rápida. Entretanto, uma cambalhota para trás pode atrapalhar a câmera e colocá-lo em uma posição desvantajosa.

Recuperação de HP

O sistema de recuperação de vida é explicado no começo do jogo através de uma anotação no Sonho do Caçador. Ou seja, muitas pessoas podem passar batido por ela e não entender bem essa mecânica de jogo. Mas não se preocupe, ela é bem simples.

Em Bloodborne, toda vez que você receber um dano, a sua barra de HP não desce imediatamente – salvo exceções, como condições especiais de veneno, frenesi e afins. Em vez de perder vida, um pequeno marcador branco desce no marcador de HP, sinalizando que ali será a quantidade de vitalidade restante.

Se o sangue inimigo acertá-lo nesse período – ou, em outras palavras, se você acertar golpes no oponente –, todo ataque vai recuperar um pouco desta barra. Ou seja, é possível recuperar grande parte do HP perdido nas batalhas apenas derrotanto os inimigos. Contudo, uma vez que o marcador branco desce de vez, não há como recuperá-lo com golpes.

Cálices

Cálices são ites utilizados nos altares do Sonho do Caçador para gerar dungeons procedurais, ou seja, completamente aleatórias. Em outras palavras, utilizar o mesmo item não cria um local de exploração igual para duas pessoas, algo que aumenta o fator replay do game. Nestes lugares, há elementos exclusivos, como armas e inimigos que não vemos durante a campanha.

Contudo, não tenha pressa em finalizá-los. Todos os progressos nos Cálices são herdados no New Game Plus, sem alterar a dificuldade. Isso quer dizer que não há nada essencial para a história, e é possível concluí-los em qualquer momento.

Tenho quatro caminhos para seguir. O que fazer?

A From Software é famosa por criar excelentes level designs em seus jogos, que mesmo sem um mapa ou indicador, sinaliza ao jogador para onde ele deve ir. Contudo, este sistema pode assustar um pouco os novatos da série, como foi o caso do relato de experiência de um dos nossos redatores.

Se em algum momento você tiver muitas opções de caminhos para seguir a partir de um mesmo local, não se desespere. Escolha uma delas e o explore sem medo de estar perdendo algo das outras alternativas.

Caso existam quatro caminhos, um deles pode ser um atalho, outro pode levar a um baú, um terceiro estará trancado para você no momento e o quarto o colocará no caminho certo. Apesar de ter um mundo aberto, Bloodborne apenas ilude o jogador com a falsa sensação de opções de rotas. De alguma maneira, você sempre acaba seguindo para o local correto.

Em alguns casos raros, existe sim a opção de progredir para dois caminhos diferentes – sem ter uma barreira de progressão. Se isso acontecer, escolha um deles e verifique se o seu level está compatível. Se sim, dê continuidade, mas sem se esquecer de retornar à rota que foi deixada de lado em algum momento do game.

Estude os inimigos

Analisar o comportamento dos monstros é crucial para poder eliminá-los e até para poder fugir deles. Ao encontrar um inimigo que você nunca viu antes, tente identificar seus padrões de ataque e movimentação, sua velocidade e, o mais importante, seu tempo de recuperação entre seus golpes. Somente desse modo é possível criar uma estratégia de combate eficiente. A dica é esperar o monstro entrar neste tempo de recuperação e atacá-lo.

Use bem o fogo

Você pode usar as tochas, mas também pode comprar bombas de coquetel molotov. Uma dica é jogar bombas de óleo nos adversários para deixá-los encharcados e, em seguida, jogar o coquetel para dar mais dano usando o fogo. É uma boa estratégia para quando estiver com a vida curta.

Cuide de sua vida

Ter itens para recuperar a energia de seu personagem é importante. Mas há uma dica importante relacionada à vida do herói: quando você é atingido, sua vida diminui, mas, ao bater no adversário rapidamente, ela se recupera aos poucos. Um risco branco na barra de vida mostra o quanto o personagem irá perder de vida caso não acerte o monstro nos próximos segundos. Bater no inimigo enquanto ele está na animação de sua morte também ajuda a recuperar um pouco da vida.

Referências:

Voxel, Blog Playstation, Br Ing, Wikipedia.

God of War

God of War[N 1] é um jogo eletrônico de ação-aventura desenvolvido pela Santa Monica Studio e publicado pela Sony Interactive Entertainment (SIE). Lançado mundialmente em 20 de abril de 2018 para o PlayStation 4, é o oitavo título da série God of War e também o oitavo em ordem cronológica, sendo sequência dos eventos ocorridos em God of War III (2010). Ao contrário dos jogos anteriores, que eram vagamente baseados na mitologia grega, este título é vagamente baseado na mitologia nórdica, com a maior parte do tempo situado na antiga Noruega no reino de Midgard. Pela primeira vez na série, há dois protagonistas principais: Kratos, o antigo deus grego da guerra que é acompanhado por seu jovem filho Atreus. Após a morte da segunda esposa de Kratos e mãe de Atreus, eles viajam para cumprir sua promessa de espalhar suas cinzas no pico mais alto dos nove reinos. Kratos mantém seu passado conturbado em segredo de Atreus, que não tem consciência de sua natureza divina. Ao longo da jornada, eles encontram monstros e deuses do mundo nórdico.

Descrita pelo diretor criativo Cory Barlog como uma reimaginação para a franquia, a jogabilidade foi completamente reconstruída, com uma grande mudança sendo que Kratos não usa mais suas lâminas duplas como armas principais; ao invés disso, ele usa um machado de guerra mágico chamado Machado Leviatã. Outra mudança notável é a câmera; o jogo usa um sistema de câmera livre sobre o ombro em oposição à câmera fixa vista nos títulos anteriores. Além disso, o jogo não contém cortes de câmera e é apresentado em uma filmagem contínua, sendo o primeiro jogo triple A tridimensional da história à apresentar uma filmagem contínua. Há também elementos semelhantes aos jogos de RPG e o filho de Kratos, Atreus, pode fornecer assistência durante o jogo. A maioria da equipe de desenvolvimento do primeiro jogo da série trabalhou em God of War e o projetou para ser melhor acessível. Um pequeno jogo baseado em texto, A Call from the Wilds, foi lançado em 1 de fevereiro de 2018 através do Facebook Messenger, e segue Atreus em sua primeira aventura.

God of War foi aclamado pela crítica especializada, recebendo elogios por sua narrativa, projeção do mundo, direção de arte, trilha sonora, gráficos, personagens, sistema de combate e sentimento cinematográfico. Muitos críticos acharam que ele havia revitalizado a série sem perder a identidade central dos jogos anteriores. Obteve um bom desempenho comercial, vendendo mais de cinco milhões de cópias em um mês de lançamento e mais de dez milhões mundialmente até maio de 2019, tornando-se um dos jogos mais vendidos de PlayStation 4 de todos os tempos. Considerado como um dos títulos mais importantes da oitava geração de consoles, God of War recebeu diversos prêmios, incluindo muitos de Jogo do Ano. Uma romantização do jogo foi lançada em agosto de 2018, seguida por uma série prequela de quadrinhos de quatro edições que foi publicada entre novembro de 2018 até fevereiro de 2019.

Jogabilidade

God of War é um jogo eletrônico de ação-aventura apresentado a partir de uma perspectiva em terceira pessoa. O jogo conta com uma jogabilidade muito diferente dos jogos anteriores e foi reconstruído a partir do zero. Apesar de God of War: Ascension (2013) ter introduzido o modo multijogador para a série, este título é de apenas de um jogador. Ao contrário das edições anteriores, que contavam com uma câmera cinematográfica fixa em terceira pessoa (com exceção do side-scroller em 2D de 2007, Betrayal), este novo capítulo apresenta uma perspectiva em terceira pessoa com câmera livre posicionada sobre o ombro do personagem. Cinematograficamente, o jogo é apresentado em uma tomada contínua, sem cortes de câmera ou telas de carregamento. Inimigos no jogo derivam da mitologia nórdica, como trolls, ogros e draugrs, bem como as regressadas, seres distorcidos pela magia seiðr. O jogo é aberto à exploração, mas não é de mundo aberto. Devido ao fato dele ser explorável, os jogadores podem encontrar batalhas com chefes opcionais, chefes regulares baseados em histórias. Além disso, os jogadores podem viajar rapidamente para locais diferentes.

Kratos utiliza um machado de guerra mágico chamado Machado Leviatã, que pode ser infundido com habilidades elementares e jogado em inimigos. Por exemplo, Kratos pode arremessá-lo contra um inimigo e magicamente chamá-lo de volta para sua mão (semelhante ao martelo do Thor, Mjölnir). Kratos também pode carregar o machado e soltar uma explosão de energia que causa dano à inimigos próximos. No jogo, o machado tem ataques leves e pesados; ataques pesados permitem que Kratos lance inimigos para o ar. Inimigos maiores, como um ogro, têm alvos precisos e jogar o machado nesses alvos vai atordoar o inimigo. A arma também pode ser lançada em objetos ambientais, como um contêiner, para provocar uma explosão que danificará os inimigos próximos. O Machado Leviatã pode ser melhorado usando runas, com um slot sendo para ataques leves e outro para ataques pesados. Isso proporciona aos jogadores uma variedade de opções para atender seu próprio estilo de jogo. Outra nova arma que Kratos utiliza é um escudo. Quando não está em uso, ele se dobra e aparece como uma armadura no antebraço esquerdo de Kratos. Quando convocado, o escudo pode ser usado ofensivamente e defensivamente. Kratos também utiliza um combate corpo-a-corpo, um recurso introduzido originalmente em Ascension.

Similar aos jogos anteriores, existe uma habilidade de “Fúria” chamada Fúria Espartana. Como nas versões anteriores, a habilidade “Fúria” possui um medidor que se enche gradualmente durante o combate. Com essa habilidade, Kratos usa poderosos ataques de mãos vazias, em oposição às armas, para causar grandes danos aos inimigos. O jogo também apresenta elementos semelhantes aos jogos de RPG. Existem recursos de criação para o jogador descobrir, na qual permitem criar novas ou atualizar blindagens existentes com melhores vantagens. Os jogadores também acumulam uma moeda chamada Hacksilver, um componente chave na elaboração e compra de novos itens. Pontos de experiência (XP) são usados ​​para aprender novas habilidades de combate. Em todo o mundo do jogo, os jogadores encontram baús contendo itens aleatórios, como Hacksilver e encantamentos para melhorar armaduras e armas, bem como dois itens especiais, “Idunn Apples” e “Horns of Blood Mead”, que aumentam o capacidade máxima dos medidores de saúde e fúria, respectivamente. Os medidores são reabastecidos por orbes verdes e vermelhos, respectivamente, encontrados em todo o mundo do jogo e derrubados por inimigos abatidos. Os Quick Time Events não são como nos jogos anteriores. Em vez disso, os inimigos exibem duas barras acima de suas cabeças, um para a saúde e outro para o atordoamento. Encher o medidor de atordoamento ajuda a derrotar inimigos mais difíceis. Quando o medidor de atordoamento estiver cheio, será exibido um botão de captura. Dependendo do inimigo, Kratos pode rasgá-lo ao meio, ou ele pode agarrá-los e jogá-los em outros inimigos, entre outros possíveis resultados. Como a capacidade de nadar foi cortada do jogo, em vez disso, os jogadores usam um barco para atravessar corpos de água quando necessário.

Embora os jogadores joguem como Kratos durante todo o jogo, há momentos em que o jogador controla passivamente o filho de Kratos, Atreus. Um botão é dedicado a seu filho e sua utilização depende do contexto. Por exemplo, se o jogador precisar de ajuda, ele pode olhar para um inimigo, apertar o botão e Atreus usará seu Arco de Garra para atirar flechas no inimigo. As flechas tem pouco efeito na saúde de um inimigo, mas aumentam o medidor de choque. Ao longo do jogo, Atreus ajuda no combate, na travessia, na exploração e na resolução de quebra-cabeças. Ao enfrentar um grande número de inimigos, ele distrai os mais fracos, enquanto Kratos luta contra os mais fortes. Se muitos inimigos se juntarem em Atreus, ele será eliminado pelo restante daquele combate. Assim como Kratos, Atreus adquire novas habilidades, armaduras, flechas especiais, como flechas de raios, bem como ataques rúnicos para o seu arco, mas tem apenas um slot em vez de dois. Os ataques rúnicos de Atreus invocam diferentes animais espectrais com diferentes habilidades. Por exemplo, um invoca um lobo que ataca inimigos, enquanto outro invoca o esquilo Ratatosk, que vai cavar orbes para os medidores de saúde e fúria mencionados anteriormente.

Não ignore Atreus

Pode parecer, mas o filho de Kratos, Atreus, não está em cena apenas para falar sem parar. O jovem é bem útil em combates. Sua principal função é distrair inimigos, com flechas lançadas a distância. Além disso, ele pode apontar o caminho ou dizer quando há um oponente vindo por trás – eles não esperam você se defender nesta versão do game.

No geral, ignorar Atreus é pedir para perder de maneira constante. O garoto é muito prestativo nos momentos mais importantes, principalmente nas batalhas. Tente sempre ouvir o que ele diz, em todos os casos.

Evolua aos poucos

O sistema de evolução de este game é bem diferente dos demais. Você não preenche mais uma barra com os glóbulos vermelhos que coleta de adversários. Dessa vez, há a oportunidade de evoluir Kratos com base em sua experiência ou pelo dinheiro obtido no cenário e ao vencer monstros, com melhorias nas armas e armaduras.

O grande problema é que essas quantias são limitadas e nem sempre você vai ter sobrando. Isso foi feito de maneira proposital, para que os jogadores tenham experiência única em cada partida. De acordo com os produtores: “Nenhum Kratos é igual ao outro”. Logo, você terá uma personalização bem próxima de ser única.

Esquiva é fundamental

Uma das poucas coisas que não mudou em relação ao God of War anterior: os combates continuam complicados. Aqui, no modo Normal, eles são ainda mais difíceis. É preciso saber esquivar na hora certa, principalmente por conta dos inimigos que atacam por trás.

Para guiar o jogador, um indicador colorido fica na parte de trás do Deus da Guerra. Se ficar vermelho, quer dizer que há um oponente prestes a acertar o personagem – se estiver branco, quer dizer que há apenas alvos disponíveis ao virar a câmera. Não deixe de usar a esquiva nunca.

Não colete vida se não precisar

Sabemos que é tentador coletar os itens verdes que ficam no chão, mesmo quando sua barra de energia está cheia. Não faça isso, eles não voltam depois. Energia pode ser raro de encontrar ao longo do jogo, por isso colete estes itens apenas quando sua barra estiver quase no fim.

Na verdade, eles devem ser seu último recurso na hora de recuperar vida. Alguns adversários, ao serem derrotados, concedem uma pequena recuperação ao Deus da Guerra. Deixe os itens verdes pelo caminho e volte para coletá-los.

No combate: Kratos não é mais o mesmo

Por outro lado, esqueça o Kratos de antigamente, que realizava combos ferozes com suas lâminas para destroçar os inimigos. O personagem agora se comporta de maneira bem mais “lenta”, um pouco mais realista.

Saiba cadenciar corretamente as sequências. Kratos não se recupera de maneira tão rápida de um golpe errado e isso pode ser fatal no combate contra um chefão. Os ataques agora ficam os botões R1 e R2, então tente se acostumar com isso logo no início da aventura.

Lance o machado

O machado Leviatã é sua principal arma. Ele tem uma peculiaridade bem interessante: pode ser lançado a grandes distâncias. Isso ajuda muito na hora de vencer oponentes inalcançáveis ou lidar com lutas mais difíceis.

É possível, por exemplo, congelar alguns oponentes por tempo limitado com o poder do machado. Há ainda a possibilidade de vencer até mesmo chefões com essa técnica, então não tenha medo, nem vergonha, em atacar apenas de longe.

Explore

God of War ainda é um título um pouco linear, mas agora ele tem muito mais exploração. Não precisa ficar preso à história principal em todos os momentos – explore, pois o game te recompensa com isso.

Tente encontrar caminhos ou algumas das missões paralelas, que concedem itens e benefícios exclusivos. Esta é mais uma forma de fazer com que seu Kratos seja 100% personalizado em relação aos demais jogadores, tornando sua experiência única.

Atreus é seu aliado, utilize-o

Não há muito que Atreus possa fazer para mudar uma batalha, mas o personagem compõe uma parte importante do combate — e que, inclusive, pode ser esquecida por jogadores mais desatentos. Com um único botão, você pode solicitar que o jovem arqueiro atire flechas em inimigos, algo que, em vários momentos, servirá como distração para que Kratos consiga espaço para recuperar vida, por exemplo.

Além disso, as habilidades de Atreus podem ser aprimoradas, de forma que suas flechas possam causar mais dano nos inimigos. Ele também pode imobilizar certos adversários, que estarão aguardando por combos furiosos de Kratos — não perca essa oportunidade que seu filho está dando, cara.

Invista em habilidades e melhorias

Agilidade e técnica não são as únicas exigências para ser o famigerado “deus do combate”. O sistema de habilidades e melhorias para Kratos, o machado Leviatã e armaduras precisam da sua atenção, uma vez que oferecem vantagens e novidades significativas nas batalhas. Preste atenção nos aprimoramentos e ataques rúnicos — o desbloqueio de certas habilidades depende do seu progresso no game e quantidade de experiência (XP) obtida. Não há uma maneira correta ou ideal para aprimorar os atributos de Kratos, no entanto. Escolha o que for melhor para o seu estilo de jogo.

Também é possível comprar melhorias para o machado, aumentando a força da arma, e adicionar encantamentos — faça o mesmo com os equipamentos de Kratos. Para fazer tudo isso acontecer, será necessário ter itens específicos que estão disponíveis no mundo do jogo. Há upgrades para a Fúria Espartana, por exemplo, que, além de deixar o combate mais brutal, prolongam a sequência de golpes — o mesmo serve para comandos de corpo a corpo e machado. As habilidades desbloqueáveis podem mudar o rumo da batalha, sendo possível desde congelar múltiplos inimigos, até afastá-los com o escudo de Kratos.

Utilize o modo desempenho

Diferente da versão para PlayStation 4, God of War no PS4 Pro oferece duas opções de performance: modo desempenho, focado em deixar o game mais suave e garantir uma taxa de quadros por segundo mais estável; e o modo resolução, que aprimora o visual do jogo. Concluímos que o modo desempenho é a opção que traz a melhor experiência, levando em conta que favorecer a taxa de quadros por segundo torna o combate muito mais fluído e confortável. O visual do jogo, por sua vez, será incrível em ambos os modos — claro que, se você preferir ter mais pelinhos na armadura de Atreus, vá em frente e desfrute do game como desejar.

Não percas tempo e recursos a melhorar peças de armadura verdes e azuis

Os equipamentos de God of War estão divididos em quatro categorias, cada uma simbolizada por uma cor diferente: verde, azul, roxo e amarelo. A ordem de qualidade está da esquerda para a direita, querendo dizer que os equipamentos verdes são os piores e que os amarelos são os melhores. Os equipamentos verdes e azuis são aqueles que vais encontrar nas primeiras horas, enquanto os amarelos estão reservados para a recta final e actividades de end-game. Todas os equipamentos podem ser melhorados, mas não vale a pena gastar recursos nas primeiras armaduras que encontrares.

Não te esqueças de desbloquear novas habilidades para Atreus

Kratos continua a ser o protagonista e a única personagem jogável em God of War, mas Atreus é uma parte importante do sistema de combate. Embora não consigas controlar diretamente Atreus, podes dar-lhe ordens para disparar flechas contra os inimigos no teu campo de visão ao carregares no quadrado. Ao melhorar a árvore de habilidades de Atreus, terás mais flechas em reserva e poderás usá-las mais frequentemente. Eventualmente, Atreus também terá acesso a ataques rúnicos e a outras habilidades como agarrar os inimigos pelas costas.

Podes congelar inimigos ao atirar o machado contra eles

O machado de Kratos tem uma habilidade que dá jeito quando estás a enfrentar muitos inimigos ao mesmo tempo. Ao atirares um machado contra um inimigo, ele ficará congelado e imóvel durante algum tempo, deste modo, poderás concentrar-te noutros adversários. Não precisas do machado para combater, visto que Kratos pode usar as suas mãos e escudo. Esta habilidade do machado não funciona em todos os inimigos, no entanto, é possível interromper a animação de praticamente todos os ataques se atirares o machado contra a cabeça. Isto funciona até em alguns bosses.

É fácil voltar a todos os locais

Embora a exploração seja importante, não tenhas medo de avançar. Se deixares ficar alguma coisa para trás, poderás regressar atrás mais tarde. Aliás, vais encontrar alguns puzzles e áreas no início às quais será impossível aceder imediatamente, portanto, o jogo já foi desenhado de propósito para voltares atrás e explorar novamente os locais por onde já passaste. Felizmente, o mapa do jogo tem uma lista que te diz aquilo que já descobriste e o que está em falta. Também existe um sistema de viagens rápidas que facilita o regresso a áreas anteriores.

Pode manter os inimigos no ar, atirá-los para fora do cenário e atordoá-los

Existem inimigos mais fortes do que outros e a dificuldade vai aumentado regularmente até ao fim, obrigando a explorar todas as possibilidades dos combates. Uma das formas mais eficazes de causar muito dano a um inimigo é mantê-lo no ar, local onde fica completamente indefeso. Depois de lançares um inimigo para o ar, podes continuar a acertar-lhe, seja com os golpes de Kratos, seja com as flechas de Atreus. Também podes atirar inimigos para fora do cenário, desde que as circunstâncias o permitem. Atordoá-los é outra possibilidade, e caso isto aconteça, vais perceber que podes fazer um ataque visceral se carregares no R3. Este tipo de ataques matam instantaneamente a maioria dos inimigos.

A Fúria de Espartano de Kratos é uma forma de recuperar vida em situações críticas

Precisa desbloquear uma certa habilidade para que isto aconteça, mas assim que o fizeres, poderás ganhar vida quando activas o modo “enraivecido de Kratos”. Neste estado de fúria, Kratos recupera uma pequena quantidade de vida a cada golpe que acerta nos adversários. Se acertares golpes suficientes, podes recuperar uma porção considerável da vida e terminar o confronto sem morrer. Considera guardar a Fúria do Espartano para quando realmente precisares dela.

Spammar o botão de ataque não compensa

Sim, eu sei… isto é um God of War e metralhar o botão de ataque pode tornar-se num vício, mas na realidade, o novo estilo de combate recompensa uma abordagem mais calma. Claro que atacar é a única forma de causar dano aos adversários, mas os contra-ataques também são importantes. Com o seu escudo instantâneo, colocado no braço esquerdo, Kratos consegue-se defender-se e fazer parry aos ataques dos inimigos. O parry é mais importante do que nunca e deixa a defesa dos adversários completamente aberta. O parry será uma mecânica crucial para alguns adversários que encontrarás já depois do final, portanto, começa a praticar o quanto antes.

Conhecer a história dos jogos anteriores é importante

Em grande parte, o novo God of War é um reset, mas a Santa Monica Studios não descartou o legado de Kratos e existe alguma bagagem dos jogos anteriores que permite compreender melhor alguns pormenores e a personalidade / comportamento de Kratos. O novo jogo decorre anos depois do final de God of War 3 e estar a par dos eventos anteriores é uma vantagem e vai permitir que desfrutes ainda mais da experiência. Não existe um resumo no jogo dos eventos anteriores, pelo que a única solução é jogares a trilogia (os jogos da PSP e Ascension não são realmente necessários) ou encontrares um resumo.

Não gaste muito dinheiro comprando armaduras

A sugestão é padrão pra todo tipo de jogo, mas vale a pena reforçar. Os primeiros equipamentos que aparecem em “God of War” são bem comuns e ficam obsoletos rapidamente, então não vale a pena gastar muita grana com isso no começo da aventura.

Se ainda não tiver encontrado nenhuma armadura peitoral, de pulso ou de cintura além das iniciais, ok, vá lá e compre alguma coisa dos ferreiros Brok ou Sindri. Mas uma exploração básica do mapa do jogo deve descolar acessórios suficientes para as primeiras horas de combate.

Tente poupar o dindindon para adquirir equipamentos raros, da cor azul, e melhorá-los. Além de serem mais resistentes, os itens a partir dessa categoria dão benefícios em mais atributos além de força e defesa, como sorte e vitalidade.

Venda seus tesouros

Não curte itens colecionáveis? Má notícia: “God of War” está cheio deles. Mas a boa notícia é que as relíquias escondidas pelos reinos do jogo não são encheção de linguiça. É possível vendê-las a Brok ou Sindri por uma boa quantia de dinheiro.

Por isso, supere a preguicite aguda e explore todos os cantos de todas as áreas do game. A carteira agradece.

Aprenda a ‘combar’ socos e machadadas

Pode até parecer que as batalhas em “God of War” acontecem majoritariamente com o machado de Kratos, o Leviatã. E que o combate mano a mano só vai quicar na área quando a arma se perder de vista após um arremesso à lá Roberto Baggio. Mas não é verdade.

Alternar (conscientemente) entre golpes de machado e socos é uma maneira fácil, rápida e eficaz de despachar a maioria dos inimigos do game. As machadadas até causam mais dano, mas os velhos e bons cascudos atordoam os adversários e os deixam sujeitos a finalizações brutais.

Uma boa pedida pra pegar o ritmo é atirar o Leviatã num inimigo distante e, sem invocá-lo de volta, socar outro oponente que esteja por perto. Domine essa dinâmica e Kratos estará pronto para comer monstros no café da manhã.

Aprenda a se defender e a comandar Atreus

As lutas de “God of War” também exigem domínio sobre os movimentos de “parry”, aquele bloqueio de última hora que reflete o golpe inimigo, e de esquiva.

Nesse sentido, a aventura lembra a série “Souls”. Pra se dar bem, é preciso conhecer o padrão e o “timing” dos golpes adversários, jogar seguro e muitas vezes no contra-ataque.

E se o caldo engrossar, sempre se lembre do filhão de Kratos. As flechas que Atreus dispara atordoam os inimigos e podem interromper um golpe forte ou uma eventual habilidade de regeneração de vida dos adversários.

Deixa o chefão pra mais tarde

“God of War” não é bem um game do tipo “metroidvania”, que só libera a entrada a certas áreas do mapa depois do herói aprender uma habilidade específica.

Mas alguns tesouros e locais só podem ser acessados lá na frente, depois de muita água correr por debaixo da ponte. É o caso das câmaras ocultas, por exemplo. Não se preocupe.

A mesma coisa vale para adversários com a barra de vida na cor roxa. Esses caras têm o nível bem maior do que o de Kratos no momento e só devem ser enfrentados depois, quando o espartano estiver mais forte. Tudo tem seu tempo em “God of War”.

Não ignore as missões secundárias

Chamadas de “Favores”, são aquelas missões representadas com ícones azuis pelo mapa. Se estiver se sentindo tentado em ignorá-los, resista a esta tentação, pois eles não apenas expandem seu conhecimento sobre a história, como dão recompensas muito boas em boa parte das vezes, especialmente os favores solicitados pelos ferreiros ou outros personagens que você encontrar pelo caminho. Há favores que você consegue obter somente quando estiver próximo de zerar o jogo, mas esses eu recomendo serem feitos somente depois de concluir a história principal, já que são bem mais complexos e demorados.  O bom disso tudo é que este conteúdo é tão bem feito que dificilmente você se verá enjoado dele depois que começar a se empenhar em fazê-lo.

Venda seus itens velhos sem peso na consciência

Haverá um momento no jogo em que você terá armaduras e acessórios que não está usando mais. Pode vende-los sem rodeio, mesmo porque dá para recomprá-los depois, algo que provavelmente você nem fará já que a qualidade dos itens vai aumentando conforme você progride na história e na exploração do conteúdo opcional.

Não se esqueça de gastar sua XP

O mundo de God of War te prende de tal forma que é bem provável passar muitas horas jogando sem preocupar-se em acessar o menu. Lembre-se sempre de dar um pulinho lá depois de algum tempo matando os inimigos que cruzam seu caminho para gastar toda a XP que foi obtida. Há árvores de habilidade para o combate a distância, combate corporal, escudo e até mesmo uma para o arco e flecha de Atreus. Não se esqueça da dica 4, de sempre focar primeiro no seu machado, pois todas as habilidades iniciais dele são extremamente úteis nas lutas já que ajudam na hora de realizar combos e aumentar a dinâmica do combate. Eventualmente, quando estiver com dezenas de horas de jogo nas costas, você se verá lotado de XP, então não se preocupe em achar que não terá experiência o bastante para liberar as habilidades que faltam ou aumentar a força dos ataques rúnicos.

Lembre-se que existe o Giro Rápido

Pelo fato da câmera de God of War estar bem próxima de Kratos, muitas vezes você terá de se virar para poder visualizar os inimigos que estão te cercando. Embora você possa fazer isso com o analógico na maior parte das vezes, nas situações mais extremas o recomendado é que você aperte d-pad para baixo de modo a executar o Giro Rápido, que te permite virar rapidamente, a tempo de por exemplo desviar do golpe de um inimigo que estava prestes a te acertar.

Faça uso de todas as opções de combate oferecidas

Você não precisa ficar executando o mesmo tipo de ataque com todos os inimigos. Aliás, isso nem é o recomendado nesse God of War. Diferentes adversários requerem estratégias distintas, portanto preste atenção e faça testes com o vasto repertório de ataques e habilidades a medida que forem sendo liberados. Perceberá que um combo ou golpe que funciona bem num inimigo, pode não ser tão eficaz em outro. Não se esqueça de usar os ataques rúnicos, pois fazem toda a diferença numa situação de aperto. Desviar, contra-atacar e defender também é fundamental, especialmente contra inimigos poderosos, então pratique!

Abra todos os baús Nornir que encontrar

São aqueles baús maiores e mais elaborados, com runas na parte da frente. Para abri-los, você precisa destruir três runas escondidas no cenário, acertar três sinos com runas em um curto espaço de tempo ou modificar sinalizadores com runas para que mostrem as exibidas no baú. É importantíssimo abrir este baús pois é neles que você encontra os itens que aumentam a sua barra de vida e de fúria. A maioria deles não é difícil de achar e as runas que os destrancam estão sempre nas proximidades de cada um, portanto vasculhe bem a área onde se localizam, ache as runas e abra o baú antes de continuar sua jornada.

Acerte os barris na água com seu barco

Remando pelo mapa em seu barco, você verá vários barris flutuando na água. Passe por cima deles sem medo, pois ao quebrá-los com sua embarcação obterá um pouco de dinheiro.

Fique de olhos e ouvidos abertos para encontrar os Corvos de Odin

Há vários corvos esverdeados voando por Midgard e acertá-los com seu machado lhe fornece um pouco de XP. Para encontrá-los, não use somente seus olhos, mas também seus ouvidos, pois eles emitem um som bastante característico quando estão por perto.

Nunca deixe de coletar os orvalhos da Yggdrasil

Este itens fornecidos pela Árvore do Mundo dão para Kratos benefícios duradouros em um de seus atributos. Portanto, sempre gaste alguns segundos de seu tempo para ir atrás deles quando os ver.

Referências

Game Hall, G1, Br Ing, Eurogamer, Wikipedia, techtudo.