Nioh

Nioh (仁王 Niō?, lit. rei benevolente) é um jogo eletrônico de RPG de ação desenvolvido pela Team Ninja e publicado pela Koei Tecmo para o Playstation 4 e Windows PC.

Foi lançado em todo o mundo em fevereiro de 2017 para Playstation 4 sendo publicado pela Koei Tecmo no Japão e pela Sony Interactive Entertainment internacionalmente, a versão para Windows PC foi lançada em novembro de 2017 sendo publicada exclusivamente pela Koei Tecmo. A jogabilidade gira em torno de níveis de navegação e de derrotar monstros que infestaram uma área. Nioh ocorre no início de 1.600 durante uma versão ficcional do período Sengoku, quando o Japão estava no meio de uma guerra civil anterior à ascensão do xogunato Tokugawa. Um marinheiro chamado William, em busca de um inimigo, chega ao Japão e é alistado por Hattori Masanari, servo de Tokugawa Ieyasu, na derrota de yōkai que estão florescendo no caos da guerra.

O início do desenvolvimento do jogo começou em 2004 como um projeto multimídia baseado em um inacabado script de Akira Kurosawa, ele passou por várias revisões ao longo dos oito anos seguintes pelo produtor geral Kou Shibusawa que estava insatisfeito com o resultado. Foi dado o projeto a Team Ninja, e o desenvolvimento subsequente durou quatro anos. A história era baseada na vida do samurai ocidental histórico William Adams, embora embelezado com elementos sobrenaturais. O primeiro anuncio do jogo foi no ano em que começou o seu desenvolvimento, a informação tornou-se esporádica até 2015, quando foi anunciado como um exclusivo de PlayStation 4. As demos Alpha e Beta foram lançadas durante 2016, tanto para avaliar a reação do público ao título e fazer ajustes com base no feedback. Inicialmente programado para ser lançado em 2016, os ajustes empurraram o lançamento para o ano seguinte. Após a liberação, Nioh recebeu a aclamação da crítica, com a maioria dos críticos comparam-na à série de jogos eletrônicos Dark Souls.

Lute ao lado dos espíritos guardiões

O William tem à disposição três guardiões no início da jornada. O espírito animal concede atributos temporários ao personagem, faz com ele fique imbatível e cause mais dano por um curto período de tempo.

No canto superior direito da tela, há um medidor que indica o nível de ativação do poder. Quando ele estiver cheio, basta pressionar os botões “Triângulo” e “Círculo” ao mesmo tempo. O poder especial é ideal para ser usado em lutas contra chefes e guerreiros mais resistentes. 

Busque Kodamas

Os Kodamas são pequenas criaturas esverdeadas que concedem bônus a William quando encontradas. Os espíritos da floresta, extraídos do folclore japonês, ficam localizados em pontos estratégicos do mapa e podem ser habilitados em Santuários.

É importante ressaltar que, ao coletar Kodamas de um mesmo gênero, o valor percentual do bônus será acumulado. Os Kodamas garantem atributos adicionais de Amrita, além de efeitos de anulação em veneno, danos elementais, etc. 

Treine no Dojo

O Dojo, a área apresentada em uma das demos do game, é um estágio de treinamento que ensina os conceitos básicos e avançados de samurais. O Dojo fica disponível após a fuga de William no prólogo, em Londres, e pode ser acessado em qualquer ocasião a partir do mapa.

A sessão de treinamento é um ótimo local para promover melhorias em combate e movimentação. Isso porque as principais combinações de ataque são explicadas durante a sessão e, além disso, diferentes armas podem ser testadas sem punições, incluindo equipamentos de longa distância.

Gaste os pontos de prestígio

Por se tratar de um RPG denso com amplos sistemas de progressão, muitos detalhes de Nioh passam despercebidos, como os valiosos pontos de prestígio. O recurso de prestígio funciona como um sistema de recompensas, ou seja, William deve cumprir desafios pré-definidos para ganhar atributos adicionais. 

Matar um número específico de Yokais e coletar itens pontuais pelos cenários são alguns dos desafios a serem vencidos. Outro ponto a se destacar é que é possível acompanhar quais desafios estão sendo cumpridos naquele momento. Para isso, basta acessar o menu de prestígio, no Santuário, para consultar e aplicar os bônus ativos. 

Invista em melhorias e habilidades

Ao menos no início, é altamente recomendável investir as habilidades desbloqueáveis em uma mesma categoria de arma. Katanas e katanas duplas, por exemplo, são os equipamentos mais fáceis de serem controlados.

Procure desbloquear primeiro a habilidade de reabastecer o pulso de Ki ao esquivar –disponível, inclusive, para todas as posturas de combate. Dessa forma, você vai restabelecer uma parte da barra de vigor ao executar esquivas perfeitas, o que ajuda muito na hora de encarar grupos de inimigos.

Lembre-se de subir de nível

O ki do inimigo é absorvido automaticamente ao exterminá-lo, e isso faz com que William consiga evoluir os atributos. Felizmente, o jogo indica na tela quando é possível subir de nível. Para isso, acesse o Santuário, localize a opção de aprimoramento de personagem e aplique os pontos conquistados na categoria pretendida.

Explore os mapas

Se você está morrendo em um ou dois ataques dos chefes de Nioh, você provavelmente está fazendo algo bem errado, e provavelmente está bem mal equipado para enfrentá-lo. Na maioria dos casos, os próprios mapas de Nioh te dão algum equipamento que vai ajudá-lo a enfrentar os chefes do jogo antes de você chegar neles, como agulhas anti-paralisia ou um amuleto que faz que o dano de eletricidade não te mate no primeiro golpe. Além disso, ao explorar os mapas, você aumenta a sua chance de encontrar os Kodamas espalhados por aí, então, não saia correndo atrás do próximo chefe, aproveite para explorar cada canto dos mapas, pois as recompensas valem a pena.

Como ganhar mais Elixirs (itens de cura)

Se você está jogando Nioh pela primeira vez, você vai notar que você leva dano pra caramba dos inimigos, e que os itens de cura são bem escassos. Pior ainda, esses itens são finitos e você não ganha 5 itens de cura de cara, como em Dark Souls. Mas como ganhar mais itens então? Bom, há algumas dicas para isso, e abaixo vocês conferem o que fazer.

Encontre os Kodamas:  Sabe aquele bichinho verde que fica em cima do santuário? Eles são os Kodamas, e eles vão te ajudar bastante a conseguir mais itens de cura. Antes de mais nada, há um limite que de quantos Elixirs você pode andar, e o número mínimo no começo do jogo é de 3. Conforme você encontra mais Kodamas durante as fases, você vai aumentando esse limite. Para cada 5 Kodamas encontrados, você ganha mais 1 Elixir nesse limite mínimo. Antes de entrar em cada fase, ela te mostra quantos Kodamas há na fase, então, a dica aqui é você explorar toda a fase atrás deles. Eles geralmente estão escondidos.

Além disso, um dos bônus que os Kodamas dão é o aumento na chance de você receber Elixir dos inimigos, ou seja, se você está com poucos itens, você pode ficar matando inimigos para tentar ganhar Elixirs, morrer sem se curar e recomeçar.

Ofereça itens no santuário: Ao oferecer itens no Santuário, há uma pequena chance de você ganhar presentes conforme o item que você oferece. Ao fazer isso, você não pode recomprá-los depois, como no Ferreiro, mas o Santuário pode acabar te dando Elixir como o prêmio, e no começo do jogo, isso é bem comum de acontecer.

Saindo e entrando de missões: Certifique-se de que você tem o item Himorogi Fragment ou Branch. Guarde todos os seus Elixirs no depósito (aperte L3 no Elixir para transferi-lo para lá). Comece qualquer missão (de preferência uma num lugar onde você tenha muitos Kodamas). O jogo vai recarregar os Elixirs que o seu personagem está carregando e os que você guardou no depósito vão continuar lá. Use o item Himorogi Fragment para sair da missão. Repita.

Monstros quase sempre dão Elixir: Sabe esses inimigos vermelhos grandes que parecem um demônio? Geralmente tem um ou dois deles perto dos chefes, e eles não estão lá por acaso. Ao morrerem, eles quase sempre deixam Elixirs, então, caso você esteja com um estoque baixo, aproveite para farmar alguns deles antes de tentar mais uma vez aquele chefe que está te dando trabalho.

Os chefes estão te dando uma surra? Use a magia Sloth/Preguiça

Uma das técnicas mais úteis do jogo é a magia Sloth/Preguiça. Ao usá-la, a velocidade do seu inimigo é reduzida para 50%, tornando assim os ataques deles bem mais fáceis de serem desviados. Além disso, você ainda pode usar outras magias que causem debuff nos inimigos, como diminuir a resistência física deles, reduzir o poder de ataque e assim por diante. Basta você ter pontos para isso.

Troque o esquema de controles caso você seja um veterano Soulsborne

O esquema de controles de Nioh vai dar um nó gigantesco na cabeça de quem jogou centenas de horas de Dark Souls e de Bloodborne, e se você se viu errando os botões de esquiva ou de ataque toda hora, como eu, felizmente o jogo traz a opção de mudar o esquema de botões para um esquema bem semelhante ao usado em Dark Souls e Bloodborne, com os ataques nos botões R1 e R2, a esquiva no X e os botões de postura no botão L1.

Essa mudança me ajudou bastante a não morrer para os inimigos mais básicos do jogo, pois eu volta e meia morria porque apertava o botão errado de maneira instintiva, achando que eu estava jogando Dark Souls ou Bloodborne e, se você também fez isso, talvez seja uma boa ideia mudar a configuração de botões pra ontem.

Desbloqueie a habilidade Sneak Attack assim que possível

Sabe o ataque pelas costas de Dark Souls e Bloodborne? Ele existe em Nioh, mas não está disponível logo no começo do jogo. Ele precisa ser comprado, e encontra-se dentro da aba de habilidades Ninja.

Depois de desbloqueado, você finalmente vai poder atacar inimigos que não perceberam que você está ali por trás, é só esperar o ícone de travamento de mira ficar vermelho e apertar o botão de ataque forte para garantir um dano um pouco mais alto do que o do seu ataque normal.

Se você levou um ataque de um combo, não tem como escapar dele

Nioh provavelmente não é o primeiro jogo do estilo que você jogou, e novamente vamos falar de Dark Souls aqui. Quando você é atingido num combo em Dark Souls ou Bloodborne, a primeira reação instintiva do jogador é a de tentar rolar para os lados ou para trás para evitar os outros ataques, e isso não funciona em Nioh.

O que fazer então? Bloquear. Bloqueando, você pode evitar os ataques restantes ou até quebrar o combo do inimigo, dependendo de quem ele for. Eu sei, dá muita vontade de rolar pros lados ou pra trás, mas você deve resistir a esse impulso e bloquear, pois rolar não serve pra nada assim que o primeiro ataque entrou. E você vai ver como essa dica é útil contra a senhora que ilustra esse item.

As paredes com olhos não precisam ser enfrentadas

Você talvez já tenha dado de cara com uma Nurikabe, aquelas paredes com olhos. Caso você tenha, você provavelmente morreu no primeiro encontro com elas, afinal, elas batem forte demais, e se você trancou numa delas, fique sabendo que é possível passar por elas sem enfrentá-las.

Como fazê-las desaparecer então? Usando o Emote certo. Para isso, basta ver qual a cor dos olhos da parede e usar qualquer emote de cor correspondente. Fazendo isso, a parede some e você não precisa ser esmagado por ela na tentativa de derrubá-la na porrada.

Repare a stamina dos inimigos

Diferente de Dark Souls, todos os inimigos têm stamina igual a você e, se ela acabar, eles ficam em apuros, pois o personagem fica em estado de cansaço e se torna extremamente vulnerável para execuções. Use e abuse do chute, que é uma mão na roda para esgotar a energia do oponente humano. Muitos se esquecem dessa técnica que gasta pouco da sua stamina e quebra muito a do inimigo.

Os demônios também têm uma barra sobrenatural na mesma pegada e sucumbem facilmente aos ataques fortes. Use a postura alta combinada com apenas um golpe bem acertado para esgotá-la rapidamente. Caso esse medidor roxo se esgote, os tinhosos podem ficar em estado de recuperação ou perder os seus poderes especiais, como raios e fogo, por exemplo.

Varie as posturas

É necessário saber e perceber a postura dos adversários e usar as suas com sabedoria de acordo com armas e peso. Assim como você, eles podem mudá-las a qualquer momento. Sempre repare quais golpes cancelam o ataque do inimigo e abuse disso para não dar chance de o oponente atacá-lo.

Não jogue só as missões principais

Se você reparar, as localidades anteriores contêm abas que você pode trocar com os botões R1 e L1. As outras páginas são side quests, que são mais importantes do que parecem. Dê atenção às missões secundárias porque elas dão um caminho mais curto para ótimos equipamentos, espíritos-guardiões novos e muita XP extra.

Parte da sua stamina pode ser recuperada

Diferente de Dark Souls, Nioh é um pouco mais generoso quando o assunto é stamina. De forma geral, o jogo o encoraja e recompensa por investidas rápidas, pois é possível ganhar de volta parte da energia gasta, uma mecânica parecida com a recuperação de vida em Bloodborne (ambos servem para incentivar a ofensiva).

Sempre tente recuperar a stamina perdida. Apertar o R1 após os ataques recupera parte dessa barra e, se for perfeita (recuperar o máximo possível), elimina regiões corrompidas por demônios, aquelas nuvens cinzas e brancas que atrasam a recarga e desaceleram o personagem. Além disso, é possível usar parte da energia gasta para realizar dashs gratuitos, o que é ideal para escapar de investidas.

Não dependa muito da defesa

Alterne entre esquiva e defesa nos combates. A esquiva sempre gasta stamina, ao passo que a defesa gasta muito mais energia, podendo tirá-lo ou deixá-lo em apuros. No calor da batalha, é fácil se esquecer de alternar entre as duas técnicas e saber quando usá-las. É sempre preferível desviar a defender, mas, caso o ataque seja inevitável, uma defesa pode salvá-lo da morte.

Não subestime ameaças pequenas e grupos de inimigos

Viu um demônio pequenino e inofensivo? Não dê sorte ao azar, pois eles podem se transformar e acabar com a sua graça. Mate esses tinhosos rapidamente para evitar problemas. Inimigos fracos não dão problemas, mas, se eles se juntarem, ferrou. Use espaços abertos e lute sempre no x1.

Abuse dos itens do inventário

Leia a descrição de cada item do inventário. Alguns deles garantem pontos permanentes de habilidades, enquanto outros podem te ajudar em situações específicas, como o sal contra demônios. Não se esqueça de imbuir as armas com elementos, pois o dano extra é uma mão na roda. Muitos desses itens podem ser comprados no mapa-múndi, então não tenha medo de usá-los.

Não se apegue às armas velhas

Está com muita tralha no inventário e precisando de itens de cura? Coloque os equipamentos como oferenda no Santuário e você terá a chance de ganhar recursos extras, como shurikens e poções. Além disso, elas podem servir para enviar as suas características como herança a outros equipamentos.

Cuidado com o peso extra

Tome cuidado com os atributos das armaduras. Defesa mais alta e números azuis de melhoria são tentadores, mas, quanto mais protegido você fica, mais lenta se torna a movimentação e a recuperação de stamina. Balanceie o seu estilo de jogo com cautela, pois a agilidade costuma ser prioridade. Sempre procure equipamentos leves com status altos.

NÃO faça invocações quando estiver em perigo

Em Nioh, um jogador que morre deixa para trás uma lápide, com a memória de tudo o que havia conquistado até ali. Com ela, é possível invocar Revenants, que se assemelham em forças e habilidades com o ser original para, então, enfrentá-los em batalha.

O problema é que muitas vezes eles podem ser fortes demais, então nem pense em criar um quando estiver longe de alguma Shrine — a não ser que você esteja bem preparado. Perder o progresso em uma missão complicada, só porque “você se achou o ninja mais poderoso da parada” e pensou que aguentaria o tranco pode ser um pouco frustante.

Cuidado com o Yokai

O Reino Yokai é uma área com uma neblina densa e que pode ser evocada por um Yokai segundo sua vontade — ou também pode ser um sinal de que há um por perto. De qualquer forma, não entre dentro desses locais caso você esteja cercado. É provável que esse temível inimigo surja nele, destruindo a sua rota de fuga.

Não deixe que cheguem muito perto de você

Por falar no Reino dos Yokais, não permita que muitos deles sejam evocados perto de você, principalmente em lutas contra chefes ou em áreas estreitas. Quanto mais áreas você permitir que sejam criadas, mais difícil será gerenciar o seu Ki. Seja rápido e as elimine assim que aparecerem, mesmo que você perca uma abertura para o ataque apenas para carregar sua barra e conseguir soltar um Ki Pulse.

Sabendo um pouco de tudo e muito de nada

Há muitas armas diferentes em Nioh, assim como muitas habilidades que acompanham cada uma. Mas não espalhe os seus pontos de habilidade em várias delas. Ao invés disso, foque em apenas uma ou duas, e também nas Ninja Skills ou Onmyo Magics (mas não em ambas). Dessa forma, você conseguirá ter acesso às skills mais poderosas e que fazem falta perto do fim do jogo.

Mas também não é por isso que você precisa se limitar a não experimentar novas armas. Em certo momento, o ferreiro passa a lhe oferecer um livro por 10.000 gold, o que permite a você “resetar” as habilidades e stats de seu personagem.

Alminha, venha aqui!

Não desperdice as suas Summoner’s Candles. Este itens são raros e permitem trazer de volta um Espírito Guardião e a sua Amrita sem obrigar você a ir até a sua lápide. Só use-os caso o local de morte esteja guardado por inimigos fortes, que possuem uma boa chance de vencê-lo em combate.

A arma certa para o trabalho certo

Criar, forjar e encomendar armas pode ser um processo confuso em Nioh — principalmente envolvendo processos como o Soul Matching e Reforging. Não dê um Soul Match em itens sem possuir um bom material para passar para frente.

Se você tem uma arma de nível baixo, mas com muitos efeitos especiais bons, encontre uma outra mais forte para herdar suas características — mesmo que elas não sejam do mesmo tipo. Aumentando a sua familiaridade da arma de nível alto ao máximo e usando-a como material, a arma fraca se tornará tão poderosa quanto ela e ainda ganhará um novo efeito no processo.

“Sujiro Kylêaspa Aradatoda”

Nioh, como você já deve ter notado, é um jogo bastante ao estilo japonês, que usa a abusa de elementos históricos e do folclore do pais. Por conta disso, muitos dos nomes utilizados no game permanecem na língua nativa, fazendo com que os jogadores mais dispersos ignorem alguma informações importantes durante o jogo. Sempre que você vir um “Kayaku-dama” ou uma “Magatama”, dê uma boa olhada. Esses podem ser itens que merecem ser equipados.

Há hora e lugar para tudo

Não use Spirit Stones assim que encontrá-las: guarde-as para quando você completar uma missão ou estiver em uma Shrine e com tempo disponível para subir de nível. Afinal de contas, você não vai querer acumular toda aquela Amrita só para perdê-la no próximo inimigo.

Não tenha pressa

Há, basicamente, duas formas de progredir bem em “Nioh”: contando com sua habilidade ou ficando mais forte. Enquanto jogadores mais experientes tendem a seguir a primeira opção, novatos podem traçar rotas pelas fases para matar um determinado número de inimigos e voltar a um altar. É uma boa forma de ganhar alguns níveis no início do jogo e chegar mais forte e melhor equipado para porções mais complicadas.

Quem procura, acha

Explorar as fases também garante itens e Kodamas. Eles são pequenos personagens que dão bênçãos ao jogador, o que se traduz em maior probabilidade de encontrar determinados itens após matar os inimigos. De início, o recomendado é ativar a bênção que aumenta a chance de encontrar elixires, o que pode garantir um estoque extra de úteis itens de cura.

Cuide bem do seu Ki

O Ki é como se fosse o fôlego do personagem e é usado para atacar, defender e correr. Uma vez que a barra esteja esgotada, não será possível realizar outros movimentos. Há, porém, o pulso de Ki, realizado ao se apertar R1 momentos após desferir um ataque e que recupera parte do medidor – e também limpa a aura deixada pelos Yokai. Ainda assim, é recomendável evitar atacar “feito louco” e também segurar o botão de defesa, o que faz a regeneração da barra ser mais lenta.

Ninguém é invencível

Há classes de inimigos mais fortes em “Nioh”, como soldados com armadura mais pesada, demônios Yokai e chefes de fase. Apesar de visivelmente mais complicados de se encarar, todos eles deixam brechas que podem ser exploradas pelo jogador. Nessa hora, vale usar itens como bombas e também o seu espírito guardião (ativado usando os botões X e O) para obter vantagem. Os túmulos vermelhos, que abrigam guerreiros lendários mortos ou outros jogadores, também devem ser explorados e podem render boas recompensas.

Morri, e agora?

A frustração após uma morte em “Nioh” pode ser bem útil. Ela serve de alerta para jogadores mais confiantes voltarem a ser cautelosos ou, simplesmente, para perceber falhas em equipamentos ou estilo de jogo. Caso você morra, é importante ressaltar um ponto: evite ao máximo correr de forma inconsequente até o ponto da morte para recuperar sua Amrita – fazendo isso, sua chance de morrer de forma boba é alta. Caso o trajeto seja complicado e a quantidade Amrita perdida seja grande, vale usar um item que permite sua recuperação à distância.

Referências:

Voxel, Critical Hits, Br Ing, Uol, Wikipedia, techtudo.

Deixe seu comentário: