Destruction Derby

Desenvolvido pela Reflections Interactive e publicado pela Psygnosis, Destruction Derby é um jogo de combate veicular lançado para PlayStation em 1995. Posteriormente, o jogo foi lançado também para PC e para o Sega Saturn.

Jogabilidade

Destruction Derby é jogo corrida e combate baseado no evento esportivo americano de corrida de demolição. O objetivo do jogador no modo corrida é ganhar, no modo Destruction Derby é ser o único carro “vivo”.

Modos de jogo

O jogo possui 3 tipos de corridas, uma que funciona como uma corrida normal de carros, a outra é como se fosse uma grande arena de destruição e a última que é a mistura das duas anteriores.

Wreckin’ Racing

É um modo de jogo apresentado em todos os principais jogos da série. O objetivo deste tipo de evento é cruzar a linha de chegada, mas ao mesmo tempo, também destruir seus concorrentes por pontos. É um tipo único de corrida que foi inovado na série Destruction Derby.

Stock Car Racing

Esse modo, é o tradicional jogo de corrida. Uma corrida plana até o fim, sem pontos atribuídos por destruir outros pilotos. A pontuação são dadas a partir da posição de corrida do jogador.

Destruction Derby

Modo de jogo presente no Destruction Derby e no Destruction Derby 2 que serve como o principal evento do jogo. O objetivo é esmagar outros carros para ganhar pontos e permanecer vivo. Talvez o modo mais definidor da série DD.

Mecanismo de dano

Esse recurso que o jogo trouxe, foi bem inovador. O sistema, faz com que o carro funcione de acordo com seus danos recebido, tornando seu controle mais difícil. Por exemplo; se um carro tomou danos significativos do lado direito, o carro vai começar a “puxar” para o lado direito. Levar Danos pesados ​​em um lado da traseira do carro, reduzirão sua capacidade de acelerar e manter a velocidade. Danos severos nas costas de ambos farão com que o carro perca sua quase total da capacidade aceleradora e como resultado, o carro fica quase incapaz de se mover. Danos à frente eventualmente darão ao carro um radiador queimado. Se mais dano for recebido pela frente, eventualmente o motor será acionado e o carro não poderá se mover, ou seja, fará com que o jogador perca.

Race Points

Em todos os eventos, você terá um sistema de pontos, chamado Race Points . No modo Destruction Derby você ganhará pontos apenas com base na destruição de carros de outros jogadores. A Stock Car Racing apenas concede pontos baseado na sua posição na corrida. Wreckin ‘Racing é combinação das duas formas, contudo, com menos pontos por posições que o Stock Car. O número máximo de pontos disponíveis por corrida nos modos de destruição é 99, enquanto o Stock Car tem um máximo de 50, no caso do primeiro lugar.

Carros

O jogador poderá um dos 3 tios de carros, são eles; o Rookie (novato), Amateur (amador) e o Pro (pró). Eles têm nomes de dificuldades: o novato é um carro para iniciantes que é estável, contudo, é um tanto lento, o amador tem velocidade e manuseio muito melhores e o Pro é para jogadores experientes e pode ser considerado o ‘melhor’ carro ao se adaptar bem às suas capacidades de deslizamento de poder. Com exceção aos seus trabalhos de pintura e algumas diferenças de atribuições, a aparência dos 3 é a mesma.

Pilotos

Além do jogador principal, há outros 19 pilotos que competirão com você. Cada piloto tem habilidades diferentes , bem como, estilo de direção (ligeiramente) diferente, que inicialmente cria variação para o jogador, contudo, pode ser facilmente previsto após o jogo por um tempo. Além disso, cada piloto tem seu próprio design de carro e uma imagem do personagem exibida nas telas de classificação de corridas e campeonatos.

Recepção

Carros GIF

Destruction Derby recebeu ótimas criticas, por seus gráficos, jogabilidade e diversão, contudo, a falta do multiplayer em tela dividida, e o fato de não poder personalizar os carros, foi a tristeza para os críticos. Deixando as opções limitadas de lado, Destruction Derby é um jogasso que merece todo seu respeito.

O que você acha desse clássico? Deixe aí nos comentários.

Referências:

Wikipedia, Fandom.

Deixe seu comentário: