Age of Mythology Estratégia Offline PC 1hitgames capa site

Age of Mythology

Produzido pela Ensemble Studios e distribuído pela Microsoft Game Studios, Age of Mythology, ou AoM, como é conhecido, é um jogo de estratégia em tempo real, lançado em 2002 para PC. O jogo é um spin-off do clássico Age of Empires, entretanto, ao contrário do AoE que é baseado em história real, o jogo é baseado na mitologia nórdica, grega e egípcia. Sua campanha segue um almirante atlante, Arkantos, que é forçado a viajar através dos territórios das três culturas do jogo, caçando um ciclope que está auxiliando Poseidon contra Atlântida.

Jogabilidade

Assim como outros jogos de estratégia, a jogabilidade de Age of Mythology é baseada em construção de cidades, coleta de recursos, criação de exércitos e, por fim, destruição de unidades e edificações inimigas. Sendo assim, os jogadores são capazes de combater e conquistar cidades e civilizações rivais. Os jogadores avançam suas tribos através de quatro idades, ou eras: começando pela Idade Arcaica, o jogador pode atualizar para a Idade Clássica, a Idade Heroica, e finalmente, a Idade Mítica. Cada atualização para uma era superior desbloqueia novas unidades e tecnologias para o jogador, fortalecendo sua colônia, contudo, a atualização requer certa quantidade de recursos a ser paga, e certas edificações a serem construídas.

Recursos

Há quatro tipos de recursos no AoM, Madeira, Ouro, Comida e proteção divina. Os recursos servem para treinar unidades, erguer edificações, fazer melhorias, etc. As unidades civis, são responsáveis por coletar recursos. Caçar animais, coletar frutos, pecuária, agricultura e pesca são os métodos para se conseguir comida. Para conseguir madeira, somente  derrubando árvores. O ouro é conseguido através de troca ou por mineração. Alguns recursos podem também ser obtidos através de poderes divinos especiais, como o poder “Abundância”.

O poder “Prosperidade”, concedido pela deusa egípcia Ísis, faz com que aumente a velocidade de produção de ouro. Então ele também tem um efeito indireto sobre o recolhimento de recursos. Cada civilização pode comprar atualizações que aumentam a taxa de recolhimento dos recursos. A proteção divina é conseguida de diferentes formas para diferentes civilizações: jogadores gregos ganham-na por ter aldeões rezando nos templos, jogadores egípcios ganham-na por construir monumentos que geram a proteção, e por fim, os jogadores nórdicos a ganham em combate, caçando ou por possuir heróis. O jogo também possui um mercado, no qual você pode vender, comprar ou trocar recursos.

Civilizações

Há três civilizações jogáveis em Age of Mythology: os gregos, os egípcios e os nórdicos. Cada civilização tem três deuses maiores. Para os gregos, Zeus, Hades e Poseidon; Ísis, Rá e Set para os egípcios; e Tor, Odim e Loki para os nórdicos. Antes do jogo começar, o jogador escolhe seu deus maior. Toda vez que um jogador avançar para a próxima idade, ele deve escolher um entre os dois deuses menores. Os deuses menores são relativamente menos significativos historicamente que os deuses maiores. Entre os deuses menores estão Bast, Afrodite, Atena, Hórus, Njord, Hera e Ártemis. Todos os deuses concedem ao jogador tecnologias únicas, unidades míticas e um poder divino único, uma habilidade especial que pode tanto beneficiar o usuário quanto prejudicar o oponente.

Gregos

Os gregos proporcionam ao jogador, bons batedores e podem treinar batedores aéreos Pégasos ou aquáticos, Hipocampos (Poseidon). Eles treinam suas unidades na Academia, nos Campos de Arqueiro e nos Estábulos. Suas unidades humanas são mais fortes que as das demais civilizações, mas são também mais caras. Seus heróis são poderosos heróis da mitologia grega, como Teseu, Héracles, Odisseu, Aquiles, Jasão, etc. Você só pode ter um de cada, mas caso ele morra, você poderá treinar outro. Os Gregos têm uma arma de cerco de mira na terceira idade, o Trabuco. Na quarta idade, eles podem treinar torres Helepolis. Possuem 2 poderes de destruição em massa (terremoto e tempestade de raios), respectivamente úteis contra edificações e unidades inimigas.

Egípcios

Um característica dos egípcios é que eles possuem uma civilização mais defensiva, com poderosas construções, bem como, muros e torres. Seu faraó é um herói livre que ressuscita ao morrer (Osíris pode conceder ao jogador um segundo Faraó e ainda transformá-lo no “Filho de Osíris”, um faraó mais poderoso mas que não pode ser curado). Ele pode “abençoar” construções para que estas aumentem suas produções (Os Sacerdotes de Rá também podem). Também é possível treinar sacerdotes que curam suas unidades e danificam unidades míticas inimigas. Suas armas de cerco são poderosas e eles também têm Elefantes de Guerra. Possuem dois poderes de destruição em massa (meteoro e tornado). Além deles apenas os gregos têm esse tipo de poder.

Nórdicos

Se falar de agressividade, é com os nórdicos. Eles podem treinar soldados já na primeira idade, além do que, é a infantaria que constrói, fazendo com que os coletores somente coletem recursos e posicionem fazendas. Os nórdicos podem treinar anões no centro da cidade, que são coletores especialistas em mineração. Ao contrário dos outros que constroem depósitos para armazenar recursos, os nórdicos podem treinar carros de boi a partir do centro da cidade, em outras palavras, eles são transformados em depósitos de recursos ambulantes, e todos os seus coletores podem ser transformados em infantaria por um pequeno custo. Seu herói, Hersir pode ser treinado na Casa Comunal ou no templo. Hersir geram proteção divina mesmo quando ociosos, podem ser criados mais de um Hersir, ganham o dobro de proteção ao lutar. O jogador pode transformar coletores em heróis pelo poder de Balder, Ragnarok.

Unidades

A maior parte do exército de cada civilização, são humanos. Você tem um número máximo de população em sua vila, a capacidade aumenta, a medida que, você constrói casas (tem um número máximo que pode construir), e Centro da Cidade, a construção principal do jogo. Cada unidade tem um custo de espaço, ou seja, você não poderá colocar unidade a mais do que a capacidade do local, no caso das casas, são dez. Cada tipo de unidade, pode ser melhoradas, tornando-as mais fortes. As unidades Míticas são poderosas, porém, não desequilibram muito o jogo, pois sua produção é limitada pelo recurso favor (proteção divina). Elas podem derrotar facilmente exércitos humanos, mas são vulneráveis a heróis, por exemplo.

Categorias

As unidades são classificadas em sete categorias, são elas; infantaria, arqueiros, cavalaria (que são geralmente classificadas como unidades humanas), armas de cerco, unidades navais e unidades míticas. O formato das batalhas, funciona como o conhecido método de pedra, papel e tesoura, ou seja, a infantaria causa dano extra para cavalaria, a cavalaria causa dano extra para os arqueiros, e os arqueiros causam dano extra para a infantaria, entretanto, ao mesmo tempo, cada um dos tipos de unidade tem uma “contra-unidade”.

Heróis

Os heróis são extremamente efetivos contra unidades míticas, que por sua vez, fazem grande dano a unidades humanas. Os heróis têm também a capacidade de coletar relíquias, que concedem ao jogador bônus adicionais militares ou econômicos, quando depositadas em um templo. Enquanto os heróis são geralmente mais poderosos que unidades humanas, eles geralmente não são tão rentáveis como usar unidades míticas ou outros humanos contra elas.

Edificações

Os edifícios são divididos em três categorias;  imóveis econômicos, edifícios militares e estruturas defensivas.  O imóvel econômico mais importante é o Centro da Cidade. Todas as unidades civis são treinadas no Centro da Cidade, com exceção de caravanas de comércio e navios de pesca, assim como, algumas outras tecnologias. Mais importante  ainda, os avanços da idade são pesquisados neste  edifício. O Centro da Cidade tem a capacidade de armazenar quinze unidades de população. As edificações são capazes de pesquisar melhorias tecnológicas, bem como disponibilizar recursos para o jogador. Com exceção dos civis, todas unidades são treinadas em edifícios militares. Além disso, os edifícios militares também são usados para pesquisar tecnologias específicas militares, como melhorias de armadura e ataque. No caso das construções defensivas, como torres e muros, não servem para treinar unidades, elas são usadas somente para fins de defesa.

Outro tipo de construção importante  disponível para os jogadores, é a Maravilha. Trata-se de um grande edifício que representa uma obra arquitetônica da civilização. Em alguns modos de jogo, a partir de quando um jogador construir uma maravilha, uma contagem regressiva de dez minutos começa. Se a maravilha ainda estiver de pé depois da contagem regressiva terminar, o jogador que construiu a maravilha ganha a partida.

Modo campanha

Age of Mythology, possui uma única campanha, com 32 etapas em que o jogador passa por todas as três civilizações. A campanha, intitulada ” A Queda do Tridente”, segue o general Atlante, Arkantos, passando por alguns mitos reais e outros criados para a campanha. Assim como todos os outros jogos, esse é o modo do jogo em que você  joga para zera-lo.

MultiPlayer

Através da  Ensemble Studios Online, ou via uma LAN direta ou uma conexão IP. Age of Mythology inclui uma conta multijogador grátis na ESO, que permite ao jogador jogar partidas assim como conversar com outros jogadores. Nos jogos multiplayer, há sete diferentes modos de jogo disponíveis: Supremacia – O modo de jogo padrão – inclui mapas gerados aleatoriamente; Conquista é similar à Supremacia, mas só consegue a vitória ao derrotar todos os demais jogadores; na Deathmatch, o jogo começa com altas quantias de recursos, mas o jogo é o mesmo da Supremacia.

Em “Lightning”, a jogabilidade também é idêntica à Supremacia, mas a velocidade é dobrada; no modo Nômade, os jogadores iniciam com uma unidade civil, e não têm Centro da Cidade, e precisam construir uma assentamento; o objetivo de Rei da Colina é controlar um monumento no centro do mapa por um determinado período de tempo; e em Morte Súbita, um jogador perde se seu Centro da Cidade for destruído, e ele falhar em reconstruí-lo dentro de determinado período de tempo (2 minutos).

Recepção

Age of Mythology obtivera ótima recepção crítica. O jogo vendeu 1 milhão de unidades em apenas 4 meses, como resultado, um sucesso comercial, chegando a platina quatro meses após seu lançamento. A recepção do jogo pela crítica foi em geral positiva: foi avaliado como 89% tanto pelo Game Rankings quanto pelo Metacritic. Os elementos de jogabilidade foram recebidos positivamente, apesar de alguns reviewers (avaliadores) terem criticado a campanha como extensa e repetitiva.

O que você acha desse grande jogo? Deixe aí nos comentários.

Referência:

Wikipedia.

Deixe seu comentário: