The Evil Within 2

The Evil Within 2 [a] é um videogame de terror de sobrevivência em terceira pessoa desenvolvido pela Tango Gameworks e publicado pela Bethesda Softworks para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One. O jogo foi lançado mundialmente em outubro de 2017 e é a sequela do videogame de 2014 The Evil Within. O jogo recebeu críticas geralmente positivas; como seu antecessor, recebeu elogios por seu visual, atmosfera e jogabilidade, mas recebeu algumas críticas por sua história e personagens.

Não tenha medo… de fugir

Naturalmente, The Evil Within 2 te dá medo. Ele foi feito para isso. Monstros assustadores, sustos mil, mas nem sempre precisa ser assim. Quando se deparar com uma criatura desconhecida que você não sabe bem o que faz ou como ataca, não tenha medo de fugir!

O game te dá todas as possibilidades para tentar se esconder ou despistar inimigos normais. Ainda que não seja tão adequado, é possível escapar com algum trabalho extra, seja por vida curta ou falta de munição. Contudo, tenha cuidado: os monstros são bem inteligentes e não deixarão que você suma sem mais nem menos.

Siga sempre o comunicador

O comunicador é uma importante ferramenta em The Evil Within 2 e coloca muita informação à disposição de Sebastian. Saiba seguir suas dicas e encontrar a localidade de outros elementos, itens ou sobreviventes no STEM.

Sem o comunicador, sua vida vai ficar bem mais complicada. Explicamos isso pois suas dicas podem parecer meros tutoriais do próprio jogo, mas não são. Não as ignore em hipótese alguma se quiser sobreviver um pouco mais.

Jogue com calma (na medida do possível)

Apesar de ter elementos de ação, The Evil Within 2 é um game para ser explorado nos mínimos detalhes. Jogue com calma, não pense em correr para terminar e ver logo a sequência de cenas finais.

Explore os cantos escuros, destrua caixotes para revelar itens e, claro, não deixe de aproveitar cada segundo da campanha. Essa dica é ainda mais recomendada nas dificuldades mais altas, carregadas de desafio superior.

Prefira sempre a furtividade

Por falar em calma, a furtividade é sua amiga em The Evil Within 2. Escolha permanecer nas sombras, evite combates e encontros indesejados. Os jogadores que fazem isso têm mais chance de sobreviver por algum tempo sem ser interrompidos. É no acobertamento que você encontra menus para matar automaticamente inimigos distraídos.

Como já deixamos claro, as sombras são suas amigas. Esgueire-se por cantos e escolha ficar atrás de móveis ao longo dos mapas que são dentro das casas, ou por trás de objetos diversos em outros locais de Union. Fique sempre atento ao ícone de olho que aparece no topo da tela. Se ele mudar, quer dizer que um inimigo te viu. Uma boa dica para distrair oponentes e usar mais a furtividade é, por exemplo, lançar objetos como garrafas em outro canto do cenário.

Economize balas

Chegamos àquela dica precisamente voltada para o gênero de sobrevivência de horror: economize balas. Não é brincadeira, já que toda a munição é escassa ao longo do jogo. As armas brancas, de corte, fazem um trabalho melhor para eliminar monstros mais simples ou abrir caixotes.

É claro que teremos momentos nos quais as balas serão imprescindíveis e você terá que descarregar pentes inteiros para eliminar os inimigos. Contudo, é sempre bom ter aquela reserva adicional, para fazer com que uma batalha de chefe seja mais simples, por exemplo.

Machado: a melhor arma branca

Por falar em armas brancas… Elas são as armas de corte, que não gastam munição e te oferecem ataques praticamente infinitos contra qualquer monstro padrão. Dentre elas, o machado é a melhor, com golpes mais fortes e precisos.

Na maioria do tempo, Sebastian terá a clássica “faquinha” à sua disposição, mas a partir do momento em que conseguimos o machado, a experiência de combate muda completamente. Não tenha medo de usá-lo no lugar das armas de fogo, inclusive.

Sempre mova a câmera

Essa dica está ligada com outras que citamos mais acima: a câmera é um dos segredos para se dar bem em The Evil Within 2. Alguns inimigos atacam sem aviso, silenciosos e, principalmente, por trás.

Ter todo o cuidado para não receber um golpe desprevenido ou morrer sem ser alertado é primordial no game. Infelizmente, não dá para olhar para a frente sempre, então é ideal que você sempre vigie outros ângulos da cena.

Jogar no ‘Easy’ não é vergonha

Por fim, saiba que The Evil Within 2 tem pelo menos três níveis de dificuldade iniciais. Começar no mais fácil não é vergonha alguma e, inclusive, é indicado pelo próprio diretor do jogo, Shinji Mikami – que foi o produtor e co-criador do primeiro.

The Evil Within 2 já é difícil por natureza, dada a variedade de momentos tensos, e jogar no “Casual”, o nível mais fácil, ajuda na adaptação dos controles e no desenrolar da história. Depois, é possível repetir a partida, em dificuldade superior, mas não se acanhe em começar pela mais simples – mesmo nesta dificuldade há um certo desafio alto.

Ande sempre escondido

The Evil Within 2 é um game que precisa ser jogado com cautela. O seu personagem, Sebastian, não é particularmente rápido ou forte e você terá que aprender a sobreviver sabendo isso. Considere sempre os campos de visão dos inimigos, seus movimentos e os locais onde você pode se esconder.

Sendo um game de terror de sobrevivência, você também necessita de itens essenciais como munições, mas estará limitado a um inventário não muito grande. A melhor estratégia então será andar escondido e tentar pegar seus adversários com sua faca, sempre por trás. Cada zumbi que você mata dessa forma é mais uma bala que pode o salvar no futuro.

Não seja impulsivo se for visto

Se você for descoberto por algum zumbi, não entre logo em pânico. Não é boa ideia começar disparando, mas sim procurar outro local para se esconder. Se você conseguir quebrar o campo de visão com o inimigo há boas hipóteses dele se esquecer de sua presença.

Tenha apenas cuidado com os arbustos, pois embora eles sejam bons para você se esconder, os mais altos podem também quebrar sua visão.

Estude suas redondeza

Como você não vai ter acesso a um mini-mapa, é muito importante percorrer seu caminho com cautela. Alguns zumbis estão sentados ou deitados nas ervas, um pouco camuflados e parecendo até mortos. Você não deve confiar em nada que não tenha sido morto por você, logo evite pisar nesses mortos-vivos ou eles vão acabar o atacando quando menos esperar.

Para o ajudar, você tem um ícone de alerta em cima da tela que indica se alguém está atento a sua presença. Se o olho estiver escaneando, isso significa que alguém está procurando você. Se por outro lado estiver apenas olhando em frente sem pestanejar então é melhor fugiu porque alguém está indo na sua direção!

Não esqueça que esse é um game de mundo aberto

The Evil Within é um game que o vai recompensar pela exploração. É necessário entrar em edifícios para pegar itens que vão ser muito necessários na sua sobrevivência. Logo, é útil que vá explorando suas redondezas enquanto se dirige para seu objetivo principal.

Além disso, andar pelo meio das ruas vai provavelmente levar você até à morte. Felizmente, o game tem muitos atalhos e vielas para você percorrer, fazendo com que fique mais escondido. Estabeleça sua rota por caminhos alternativos para aumentar suas chances de sobrevivência.

Complete todas as missões, incluindo as secundárias

É muito importante que você não só complete suas missões, mas também alguns objetivos opcionais que pode pegar. Essas missões secundárias devem ser completadas assim que possível porque vão conceder a você recompensas muito úteis, como novas armas e bolsas que aumentam sua capacidade de inventário.

Construa itens e melhore suas armas

The Evil Within 2 tem um sistema de construção fácil. Você apenas tem que pegar os materiais pelo mundo e os usar para criar itens. Embora o possa fazer em qualquer parte, o melhor será mesmo planejar o que quer fazer e levar seus itens a um banco de trabalho que pode encontrar em alguns pontos seguros. E ao fazer isso aproveite para criar um pouco de tudo, pois não sabe que itens vão fazer falta enquanto andar em suas aventuras. No início do game, tente se focar principalmente em munições para sua pistola de mão.

Nos bancos de trabalho, você também pode melhorar suas armas e, nesse caso, deverá começar a fazer o mais cedo possível. Cada melhoramento que você faça não vai ficar ativo apenas na arma que você está usando no momento, mas em todas da mesma categoria. Ou seja, se você melhorar uma pistola fraca na realidade todas as pistolas que pegar no futuro vão ter esse melhoramento incluído.

Evite entrar em combates desnecessários

Nesse início de jogo, seu personagem não terá várias habilidades que ajudam em combates. Sejam eles corpo a corpo ou com armas de fogo. Dessa forma, vá “comendo pelas beiradas”. Sim, elimine zumbis desgarrados para ganhar o gel verde que ajuda justamente a melhorar suas habilidades. Mas evite confrontos com grupos de monstros ou com criaturas que parecem assustadoras (elas são fortes, vai por mim).

Use os arbustos para passar desapercebido

The Evil Within 2 usa o bom e velho arbusto (consagrado em Assassin’s Creed, Uncharted e tantos outros jogos) como camuflagem. Portanto, aproveite os arbustos em Unity para andar camuflado e/ou fazer um aproach ninja antes de fazer aquele ataque furtivo.

Faça as missões paralelas

Sempre que possível, faças as missões paralelas em Unity. A primeira que já aparece logo de cara é para procurar por um armazém de armas. Do it (faça). Além de pegar munição pra chuchu, você conseguirá ótimas armas, como o virote (besta) e a shotgun.

Rifle “sniper” no telhado

Unity se parece com uma cidade de interior, cheia de casas pequenas, igreja e parque. Porém, há um prédio nela. E é nele que você precisa subir. Não chega a ser um arranha céu, mas é uma construção alta que se destaque dentre as outras. Em uma das laterais da construção há uma escada. Suba e procure pelos corpos de membros da Mobius. Só cuidado com os zumbis errantes que você pode encontrar por lá.

Reviste os soldados Mobius

Sempre que possível, reviste os soldados da Mobius mortos em Unity. Eles tem os melhores loots. Desde munição, porções generosas de gel e até itens que só eles lhe darão, como melhores repositórios de munição, seringas curativas etc. É claro que o jogo, sabendo disso, escolhe a dedo os locais para os policiais estarem caídos. Geralmente perto de algo em risco. Mas, mesmo assim, é possível saquear vários corpos e voltar com recompensas bem legais.

Se avistar uma imagem de santa, quebre-a

Calma. Sebastian Castellanos não virou nenhum religioso fanático. É que as imagens de santa em The Evil Within 2 contém chaves para você desbloquear itens em um armário que fica ao lado da cadeira elétrica na qual você obtém seus poderes.

Deixe para craftar em refúgios

Em The Evil Within 2 é possível melhorar armas e criar os itens que você usa no jogo. É possível fazer isso em bancadas espalhadas pela cidade. Logo de cara você encontra uma, no abrigo do O’Neil. O abrigo é um dos refúgios do jogo. Você até encontrará bancadas (workbenchs) “soltas” em algumas casas na Unity. Porém, criar itens nesses locais custará o dobro dos materiais que os refúgios lhe cobram. A não ser que você precise muito, guarde seus itens para criar em refúgios.

Pausa para o cafezinho

Quem não gosta de um café quentinho? Ainda mais passando o perrengue que o Castellanos passa em The Evil Within 2. Qual não foi minha surpresa quando, ao adentrar no primeiro refúgio do jogo, dei de cara com uma máquina de café. E, para minha surpresa ainda maior, o café recuperou completamente minha energia. Incrível! Portanto, se estiver voltando para um refúgio após uma missão e a energia não estiver lá essas coisas, tente economizar suas seringas já pensando naquele café quentinho do refúgio. Só não abuse, pois o café demora um tempinho para ficar pronto novamente.

Olho vivo no indicador de som

Em The Evil Within 2, há um indicador de barulho que fica na sua tela. Sempre que um zumbi ou monstro estiver por perto, o sensor mostrará umas ondas de som (parecem também com um eletrocardiograma, se você já viu um). Quanto mais perto do zumbi, mais ondas você verá. Portanto, sempre que tiver ondinha, tem zumbizinho. 

Upgrades

O mais importante de tudo; foque em estamina. Saiba que o personagem tem um péssimo fôlego. Sua barra é pequena e esvazia rápido. Então melhore dois níveis dessa barra. Você poderá ter uma chance melhor de correr de uma encrenca.

Depois dessa barra procure melhorar atributos que não envolvam o ataque. Não fará grande diferença. Veja os upgrades de estamina, vida etc, mas não de seu ataque.

Perceba as melhorias “laterais”. Toda árvore possui o principal a ser melhorado e o que rodeia a melhoria. Veja o que melhor te ajudará na progressão do jogo.

Particularmente, eu investi um pouco na árvore de furtividade. Diminuindo o ruído dos meus passos e aumentando a velocidade da caminhada agachada. Com isso, a dica que dei sobre o ataque furtivo fica ainda melhor se pensar por esse lado.

Melhoria de arma

Pense na melhoria da sua pistola. Claro, esse foco voltado mais para o início do jogo. Não gaste suas peças com nada diferente do que a capacidade de balas no pente e a cadência de tiro.

Sobre a quantidade de balas a explicação é muito simples; quanto mais munição disponível, melhor. Lembrando que arma de fogo é apenas para momentos de alta dificuldade, seja eles quais forem. E outro ponto é de você não deixar munição para trás no cenário. Se sua arma estiver cheia, você não coletará as balas, nem mesmo para ficarem em inventário. O que faria sentido se fosse assim, mas fazer o que né?!

A cadência vai te ajudar diretamente em momentos de aperto. Caso esteja sendo seguido por muitos inimigos ou tenha alguma criatura muito forte e é preciso mata-lo o quanto antes, a velocidade de disparo da arma será essencial. Ficaria muito difícil matar duas ou três criaturas que te perseguem se a sua arma demora para atirar.

Essas duas melhorias, você pode gastar peças para um upgrade cada ou dois. Fica a seu critério. Depois de estar bom o suficiente nesses dois aspectos, você pode pensar no resto. Na potência, na velocidade de recarga ou em outra arma.

Procure as chaves

Caso não tenha saco para procurar as famigeradas chaves, com certeza encontrará a localização delas na internet. Mas lembre-se, na grande maioria das ocasiões elas ficam dentro de estátuas. Não é tão fácil de encontra-las, mas ajudaria muito caso encontre.

As chaves lhe darão acesso aos armários da sala de upgrades. Com uma chave em mãos, então a sorte estará lançada. Mas praticamente, sempre, você obterá bons itens.

Referências:

Alvanista, Última ficha, Aficionado, wikipedia, techtudo.

Looney Tunes™ Mundo Insano

O jogo foi lançado no dia 12 de dezembro de 2018 pela Scopely e conta com mais de 70 personagens da franquia em combates super divertidos, em turnos com elementos de RPG.

Em Looney Tunes Mundo Insano você poderá jogar com o famoso Pernalonga, Frajola, Piu-Piu, Patolino, Marciano e muitos outros personagens que marcaram a nossa infância!

Você poderá jogar nas tecnologias IOS e Android e tem praticamente 100 MB não ocupando muito o espaço de memória do celular.

Sendo assim, você poderá enfrentar diversas batalhas com seus personagens de Looney Tunes preferidos em campanhas e até mesmo roubar (caixas) de adversários online para conseguir itens necessários para evoluir no jogo.

Desbloqueie todos os seus personagens Looney Tunes favoritos com trajes famosos das esquetes e das cenas que todos nós amamos. Melhore seus personagens Looney Tunes como Bugs Bunny e Daffy Duck e encontre armas e equipamentos para enfrentar jogadores de todo o mundo em batalhas loucas de PvP. Vasculhe materiais brutos e raros para criar e projetar sua própria Cidade Looney ao jogar o Looney Tunes Mundo Insano.

Campanhas do Looney Tunes Mundo Insano

Atualmente Looney Tunes Mundo Insano possui duas campanhas a tradicional e as campanhas especiais que são criadas a cada semana com personagens (toons) especiais para desbloquear.

Nas batalhas de campanhas tradicionais você deverá escolher 4 personagens de Looney Tunes, seu objetivo é conseguir 3 estrelas em cada batalha da campanha, isto é, sem que nenhum personagem morra na batalha.

Cada personagem possui um poder especial, alguns toons são melhores no ataque, outros na defesa. Então procure sempre conhecer a sua lista de personagens e saber qual o melhor para enfrentar um combate.

Se você utilizar as melhores estratégias vence o jogo! Para evoluir mais rápido procure encarar o seu personagem antagonista para ganhar maiores experiencias.

São 7 campanhas criadas até o momento no Looney Tunes Mundo Insano: Floresta, Fazenda, Vila, Deserto, Cidade, Espaço e Cume. Cada personagem faz parte de um capitulo. Como por exemplo, o Pernalonga, ele pertence a Floresta e você poderá desbloqueá-lo concluindo as missões desta campanha.

As campanhas especiais já são um pouco mais difíceis, pois nelas são necessários toons específicos para entrar em um combate e nem sempre temos! As vezes eu nem consegui enfrentar um nível sequer da campanha especial por não possui o toom especifico da campanha.

Brigas

Nesta opção de batalha seu objetivo é conseguir roubar as caixas com itens valiosos de jogadores adversários. Você poderá escolher qual categoria e tipo de caixa para roubar.

Para quem está iniciando as caixas com poções são excelentes para evoluir seus toons rapidamente. E caixas da floresta para desbloquear os primeiros toons para quem esta começando.

Assim que roubar a caixa de um jogador ele poderá se vingar e pegar a caixa novamente para ele. Então fique atento! Caso os personagens dele forem mais fortes você deverá pensar bastante nas estratégias para conseguir roubar a caixa novamente.

Um ponto bem legal é que os combates trazem as animações clássicas de cada personagem trazendo uma sensação de nostalgia boa demais! Evolua sempre os seus personagens para deixá-los cada vez mais forte e estar sempre à frente dos adversários.

Mundo do Looney Tunes Mundo Insano

Além disso, na opção do jogo “Mundo” você poderá criar construções clássicas dos locais famosos de Looney Tunes, criando um mundo de Looney Tunes com seus personagens preferidos. Você poderá determinar tarefas para seus toons e conseguir itens extras do jogo.

P&D da Acme

Esse desafio é um pouco mais difícil, semelhante a um quebra-cabeça você enfrentará um conjunto diferente de regras e usar suas coleções de toon de maneiras criativas para superar cada desafio e coletar suas recompensas.

Aliás cada desafio é dividido em quatro dificuldades: Fácil, Médio, Difícil e Insano, os jogadores podem avançar nos níveis vencendo o anterior com 3 estrelas.

Arena

Com o modo de jogo Arena você poderá competir contra 4 jogadores em competições muito divertidas. Sendo assim, objetivo é atacar a equipe defensiva de cada jogador e obter o máximo de pontos possível. No final, o jogador com mais pontos na Arena ganha.

Impulsos

Aqui você poderá reforçar as habilidades de seus toons como (ataque, defesa, pontos de saúde e velocidade). Os reforços destas habilidades são liberadas para todos os modos de jogo, então isso é muito bom!

O que você deve fazer todos os dias?

Você deve tentar realizar as seguintes tarefas todos os dias para progredir seu nível o mais rápido possível:

Use sua energia no modo campanha, a menos que haja um evento acontecendo. Neste caso, você deve usar sua energia para avançar o máximo possível nas campanhas do evento.

Repita as batalhas 4 e 6 no ato 2 de cada capítulo. Estas dão mais illudiums do que quaisquer outras batalhas. As batalhas 4 e 6 do ato 3 também dão tantos illudiums quanto as do ato 2, porém consomem mais energia.

Se você ainda tiver energia extra, complete as batalhas 1 e 7 no ato 2 de cada campanha para obter materiais comum de alojamento. Confira quais materiais são necessários para evoluir a casa do toon que você precisa, pois, cada campanha irá dar um tipo de material.

Desafios diários

Os desafios diários também ajudam bastante na evolução dos seus toons, pois eles podem te premiar com itens e recursos necessários para subir seu toon de nível.

Todo dia é lançado um novo desafio no Looney Tunes Mundo Insano:

Segundas:  A bomba! (Boosters do atacante)

Mina de ouro! (Ouro)

Terças feiras: Viajante regional! (Materiais regionais regulares e finos)

Você é desprezível! (Dinamite)

Quartas-feiras: Alquimistas de Poções! (Poções de XP)

Não me provoque! (Boosters de defensores)

Quintas-feiras: Mina de ouro! (Ouro)

Dia da velha escola! (Materiais Regionais Superiores)

Sextas-feiras: Dia dos Caras! (Bigornas)

Fire Fiesta! (Boosters de suporte)

Sábados: Alquimistas de Poções! (Poções de XP)

Viajante regional! (Materiais regionais regulares e finos)

Loucura de domingo! (Um pouco de tudo: ouro, XP, materiais regionais, dinamite, bigornas e impulsionadores de arquétipos)

 Sempre coloque seus toons para realizar tarefas no mapa-múndi

Tarefas longas dão as melhores recompensas, por isso você deve aprimorar ao máximo as casas dos seus principais toons pra conseguir coletar seus tazos e elevar seu ranking o mais rapidamente.

Tarefas curtas dão mais ouro se você estiver checando o seu jogo com frequência, então se você precisar do ouro e tiver tempo sobrando, coloque seus toons para realizar tarefas curtas.

Jogue batalhas de Brigas até que seus bancos estejam cheios

Caso você tenha tempo, não apenas pegue as primeiras caixas que vê, busque por aquelas que dão itens que você precisa para aprimorar seus toons, não tenha medo de atualizar a lista ou descartar as caixas que você ganha para encontrar outras melhores.

Se o tempo realmente não for uma grande preocupação para você, a melhor estratégia para se evoluir rápido no jogo é ganhar as caixas de outros jogadores com pouco tempo restante para abri-las, vá atualizando a lista de adversários até encontrar caixas brilhantes (aquela em tom azul escuro, cheia de pedras preciosas e ornamentos), que contem recompensas muito melhores do que as caixas normais.

Colete todas as caixas de estrelas

Caixa de estrelas são uma excelente forma de se ganhar energia extra. A primeira caixa de estrelas de cada dia é ganha com 20 estrelas conquistadas nas Brigas, e recompensa o jogador com 10 pontos de energia, 13 gemas e dá um bilhete diário que permite que você rode a Roleta Diária e ganha muitas peças de toons.

A segunda caixa de estrelas é liberada com mais 25 estrelas, ela fornece 20 pontos de energia, muitos materiais comuns de aprimoramento e mais 13 gemas.

A terceira caixa é ganha quando se completa mais 30 estrelas, fornecendo mais 25 pontos de energia, muitos materiais de aprimoramento e mais 13 gemas.

Compre apenas um reatomizador por dia para finalizar suas metas diárias

Essa dica pode parecer estranha, já que no começo do jogo você precisa conseguir os tazos para liberar seus toons, porém conseguir tazos e utilizar reatomizadores são tarefas que costumam contar muitos pontos em eventos, por isso economize-os a medida do possível.

O Reatomizador Nuclear é o melhor reatomizador disponível no jogo, por fornece o maior número de tazos de toons por illudium gasto (até 6 toons diferentes), e por fornecer tazos de todas as raridades. O grande problema é que ele só é liberado a partir do nível 40 e custa 30 illudiuns.

O Reatomizador Épico custa 35 illudiuns e contém alguns toons que não podem ser obtidos em outro lugar, considere comprá-los se você não tiver todos os toons épicos para as regiões que você desbloqueou.

Se você ainda não tiver o Reatomizador Nuclear disponível, o Reatomizador Molecular é sua melhor opção, seguido pelo Reatomizador Regular.

Evite comprar reatomizadores específicos de arquétipos ou capítulos, eles não dão peças suficientes para valer a pena, e a cada compra seu valor aumenta.

Como identificar os bot’s no modo briga

Identificar quem é bot e quem é jogador no modo Briga é muito simples, basta você tocar sobre o nome do jogador e olhar a qual aliança ele pertence e suas estatísticas. Todos os bot’s pertence a aliança Invasão do Marvin e não possuem nenhuma conquista ou troféu em sua ficha.

Enfrentar bot’s também é uma boa maneira de avançar nas ligas, já que eles têm times montados de forma aleatória sem nenhuma estratégia e normalmente com baixo poder.

Como manter minhas caixas seguras

A formação de defesa mais comum usada pelos jogadores das ligas mais altas são 2 tanques, 1 suporte (curador) e 1 atacante. Mas caso seus melhores toons não completem essa formação, não se preocupe, coloque-os para defender suas caixas mais valiosas e à medida que suas equipes forem evoluindo busque formações de defesa mais equilibradas.

Outra forma de proteger suas caixas é analisando a ficha do jogador que você está a roubando. Toque sobre o nome do jogador e verifique qual seu toon mais forte, analise sua última equipe usada em batalha, preste atenção no número de troféus máximos que ele já conquistou e quantas missões ele já cumpriu. Quantos maiores os números, maiores as chances de ele ter uma equipe de ataque muito forte.

O que fazer com minhas gemas?

Há algumas maneiras gratuitas de conseguir gemas no jogo, uma delas são as caixas estrela que você ganha diariamente completando Brigas, outra é assistindo propagandas de 15 a 30 segundos. Cada propaganda te dá duas gemas e são liberadas uma média de 6 propagandas por hora.

Quais são as melhores maneiras de gastar suas gemas?

A melhor maneira de gastá-las é abrindo caixas com temporizadores baixos. Se você precisar de materiais regionais ou poções de experiência, não use suas gemas para comprá-las na loja. Em vez disso, encontre caixas que tenham cerca de 1 ou 2 horas sobrando e pague as gemas para abri-las mais cedo. Você terá mais materiais pelo mesmo preço, e com frequência, acabará recebendo outros tipos de materiais extras como bônus.

Comprando Mega Reatomizadores durante os eventos. Estes dão o maior número de tazos por gema no jogo, embora com a enorme desvantagem de não conseguir muitos tazos épicos. Sempre aguarde os eventos para comprá-los, pois eles incluem materiais de aprimoramento como bônus ou a chance de obter tazos do toon do evento.

Comprando bilhetes dourados para o Mega Roleta. Embora o custo destes bilhetes seja alto, eles também tendem a dar tazos dos melhores toons. Você tem a chance de conseguir Gaguinho Original, Pumpernickel Escarlate ou o Frajola Grand Duke. Outros toons raros da Mega Roleta como Gaguinho Mordomo ainda podem ser muito poderosos nos times certos, então não desanime se você não conseguir tirar um toon épico.

Como gastar os bilhetes dourados?

Os bilhetes dourados normalmente são o motivo por se gastar toneladas de recursos para concluir as metas dos eventos. São raros de conseguir, normalmente se consegue 1 a cada nova liga de Briga desbloqueada, 2 a cada ato finalizado nos modos campanhas, e muitos completando as metas dos eventos.

Em qual roleta? A melhor forma de usa-los é na Mega Roleta (aquela de 5 bilhetes) e durante os eventos em que tazos de diferentes toons raros e épicos contribuam para a pontuação da tabela de classificação. Esses eventos acontecem com frequência, então vale muito a pena ser paciente.

Alianças

Os benefícios de estar em uma aliança vão de ganhar tazos, gemas e materiais de aprimoramentos participando dos eventos de caixas da aliança, à participação em torneios específicos apenas de alianças com prêmios ainda melhores.

O que é a caixa da aliança? E o que preciso fazer?

Todas as Segundas e Quintas feira tem um evento especial chamado de Caixa da Aliança. Esta caixa contém prêmios especiais que todos os membros da aliança ganham após conquistar um determinado número de estrelas.

No evento que acontece de segunda a quarta feira as caixas da aliança dão materiais superiores de aprimoramento e muitas gemas. Já no evento que vai de quinta-feira até a madrugada de domingo você ganha muitos tazos de toons de todas as raridades, inclusive é possível até se ganhar tazos de toons específicos de eventos.

Os eventos de Caixa da Aliança começam todas as segundas e quintas feira, a partir das 22 horas (horário de Brasília). Basta que você ganhe batalhas nas Brigas e colete estrelas que elas irão melhorar o nível do baú da aliança, ao chegar ao nível 10 ou terminar o tempo do evento o baú pode ser aberto por todos.

Erros mais comuns

Alguns dos erros mais comuns dos novatos são aprimorar os toons desnecessariamente, se manter nas ligas onde o poder dos bot’s são iguais ou maiores que o poder do seu time, não gastar energia no modo campanha, gastar muitos recursos para bater metas de eventos superiores ao seu nível de jogador e se afobar para conseguir coletar os tazos dos toons dos eventos.

Quando elevar o nível, ranking e aprimoramento dos toons?

Você deve elevar apenas o nível, o ranking (número de estrelas) e o aprimorar dos toons que irá usar para completar o modo campanha e os toons que usará como time principal no modo Briga.

Regularmente subir de nível, subir de ranking e evoluir aprimoramento de toons de regiões especificas são metas que dão muitos pontos nos eventos, por isso não gaste seus materiais de forma desnecessária, já que quanto maior sua pontuação, melhores serão seus prêmios.

Por que não devo subir muitas ligas?

Alguns eventos são específicos de roubar e abrir caixas especiais, essas caixas costumam conter tazos de toons épicos que só aparecem de tempos em tempos. Nesse evento até os jogadores mais fortes costumam perder troféus propositalmente para se manter em uma zona onde o poder de seus times de defesa seja superior aos dos jogadores daquelas ligas, então sempre que houver eventos de caixas especiais você deve fazer a mesma coisa. Regrida nas ligas até uma zona onde o poder de seus times seja maior que o da maioria dos jogadores.

Mesmo quando não se está acontecendo eventos de caixas, é recomendado que você siga esta estratégia, pois assim será possível coletar materiais superiores de aprimoramento de forma mais rápida. Mas atenção para não se acomodar, de tempos em tempos é bom que você avance nas ligas em busca de caixas com melhores itens.

Não se esforce demais para conquistar as metas do evento

Cada evento irá favorecer determinado nível de jogador, por isso você não deve gastar todos os seus recursos para conseguir completar metas muito difíceis.

Cumpra os requisitos do evento e se você achar que não terá mais recursos suficientes para continuar pontuando, então é melhor se preparar para o próximo do que continuar insistindo neste, mesmo que ainda não tenha desbloqueado o toon. Este evento se repetirá daqui a alguns poucos meses e você terá uma nova chance de coletar os tazos que ainda faltam para ter o toon.

A mesma coisa vale, se você já conseguiu desbloquear o toon do evento e ainda está longe de bater as metas, é sempre melhor se preparar para o próximo evento do que gastar itens desnecessários quando já se conseguiu o grande prêmio.

Sobre o jogo

Cada toon tem sua raridade definida, indo de comum a épico. Cada nível de raridade exige um determinado número de tazos para liberá-lo.

Comum – Desbloqueia coletando 10 tazos do toon

Raro – Desbloqueia coletando 50 tazos do toon

Épico – Desbloqueia coletando 100 tazos do toon

O modo campanha é dividido em 6 regiões com 3 atos de 10 batalhas em cada uma. A primeira vez que você vence cada batalha ganha recompensas extras, que vão ajudar muito a evoluir seu nível de jogador. Abaixo estão todas as regiões presentes no jogo

Floresta – Desbloqueia no nível 1 e ativando 1 toon da região

Vila – Desbloqueia no nível 10 e ativando 1 toon da região

Fazenda – Desbloqueia no nível 12 e ativando 1 toon da região

Deserto – Desbloqueia no nível 20 e ativando 1 toon da região

Cidade – Desbloqueia no nível 30 e ativando 1 toon da região

Espaço – Desbloqueia no nível 40 e ativando 1 toon da região

Estúdios Warner – Desbloqueia ativando 1 toon da região

Avalooney – Desbloqueia ativando 1 toon da região

Os toons são divididos em 3 arquétipos (classes), sempre tente manter uma formação equilibrada entre estes arquétipos para ajudalo a vencer as batalhas.​

​Atacante, Defensor ou Tank, Suporte (este ainda pode ser dividido em curador, status buff ou status debuff)

Referências:

Looneys Brasil, Geek Ninja, Bluestakcs.

Astral Chain

Astral Chain [a] é uma ação-aventura hack and slash jogo de vídeo desenvolvido pela PlatinumGames e publicado pela Nintendo para Nintendo interruptor . É dirigido por Takahisa Taura, que foi anteriormente designer de jogos para Nier: Automata , sob supervisão docriador da série Devil May Cry e Bayonetta, Hideki Kamiya, e desenhos de personagens do mangá Masakazu Katsura. Foi lançado em 30 de agosto de 2019. Em dezembro de 2019, o jogo vendeu mais de um milhão de cópias em todo o mundo, tornando-o um dos jogos mais vendidos no sistema.

Jogabilidade

O combate básico de Astral Chain começa simples, apenas com seu policial que pode utilizar um bastão e uma pistola para atacar as Chimeras. As batalhas se agitam ao invocar o Legion para lutar ao seu lado com a capacidade de desferir ataques poderosos. O uso dos Legions, no entanto, é limitado por uma barra de energia que determina por quanto tempo eles podem ficar em combate.

Há cinco variantes diferentes para os Legions: Sword que oferece uma lâmina capaz de cortar inimigos, Arrow que ataca com flechas à distância, Beast que pode servir de montaria para se locomover, Arm que funciona como uma armadura e Axe que oferece um escudo de proteção. Cada uma das Legions tem uma jogabilidade diferente e o jogador pode fazer upgrades em suas preferidas para deixá-las mais fortes.

A Astral Chain ,que mantém a conexão entre os personagens, não é apenas um enfeite, ela é também um elemento importante do combate. É possível usar a corrente para arremessar inimigos que avancem no meio dela como um estilingue, pular de um ponto para onde seu Legion está, ou circular um inimigo para amarrá-lo temporariamente por alguns segundos.

Assim como em Bayonetta, há um grande foco em desviar de inimigos na hora certa para deixar o tempo mais devagar e desferir poderosos ataques sincronizados com seu Legion. Uma novidade curiosa é que o game conta com um modo cooperativo no qual um jogador assume o papel do protagonista e um segundo participante fica no controle do Legion.

Fora dos combates

Apesar de o grande foco estar no combate, o game apresenta também investigações e um mundo para explorar. Há o papel tradicional de policial como conversar com NPCs para obter pistas e reconstruir cenas que teriam acontecido em um certo local. Não há grandes penalizações caso o jogador não consiga resolver a investigação por conta própria no entanto.

As Legions também possuem habilidades que podem ser utilizadas fora dos combates para ajudar em investigações e missões paralelas. Beast pode farejar rastros como um cachorro, Sword pode cortar trancas eletrônicas, Arms faz o jogador flutuar um pouco acima de perigos no chão e assim por diante. Ocasionalmente, há também viagens ao Plano Astral, um local com quebra-cabeças e desafios de plataforma, mas também combates.

Unchained Mode

O game traz também o “Unchained Mode”, um modo bastante facilitado. Nele, usuários podem estabelecer certas funções para acontecerem automaticamente, como desviar, atacar, usar habilidades, controlar os Legions e assim por diante. Cada ação pode ser estabelecida individualmente de acordo com a necessidade do jogador.

Explore cuidadosamente as áreas dos capítulos

Astral Chain é dividido em capítulos, que são chamados de Files. Cada um deles se passa em uma área diferente e há muito o que fazer: missões principais (de cor vermelha), missões paralelas (de cor azul) e vários itens para coletar. Sendo assim, é uma boa explorar com cuidado as áreas de cada capítulo em busca de atividades e recompensas — utilize o recurso IRIS para identificar melhor os possíveis pontos de interesse. É possível jogar novamente missões anteriores por meio do seu computador no quartel da Neutron, e é uma boa ideia revisitar as missões, pois algumas áreas e itens só podem ser acessadas após adquirir certos Legions.

Dentre as várias atividades, fique de olho em três colecionáveis. Um dos mais importantes é o Red Matter, um cristal vermelho que está espalhado pelos cenários. Coletá-los aumenta a avaliação no final do capítulo, que influencia o nível do herói. Também é possível encontrar gatos, que vão para o quartel da Neutron depois de serem resgatados. Alguns deles precisam ser atraídos com comida de gato, sendo assim sempre tenha um pouco com você. Por fim, procure por banheiros para coletar papel higiênico — o inusitado item é apreciado pela Toilet Fairy (literalmente “fada do banheiro”), que dará recompensas por eles.

Colete as recompensas das Orders frequentemente

Várias tarefas opcionais (Orders) estão disponíveis em Astral Chain e é possível obter recompensas ao completá-las. Boa parte delas consistem em ações fáceis de entender, como utilizar um ataque específico de um Legion, completar missões paralelas ou terminar um capítulo, já outras exigem tarefas mais complexas. Depois de fazê-las, é necessário coletar os bônus manualmente por meio do menu Orders.

Tire fotos dos personagens e inimigos

Logo no início da aventura, o protagonista recebe uma câmera, o que permite tirar fotos de cenários e personagens — até mesmo selfies estão disponíveis. É divertido registrar os momentos no mundo futurista do jogo, porém o recurso tem outra utilidade: informações de personagens e inimigos são registradas quando você tira fotos deles. Para saber se a foto vai liberar alguma nova informação, observe se aparece um quadrado amarelo em volta do elemento ao usar a câmera.

Sempre use os itens de campo

Uma infinidade de itens podem ser encontrados e utilizados em Astral Chain, e a maioria deles persiste no inventário entre os diferentes capítulos. No entanto, certos itens só podem ser utilizados durante os Files, desaparecendo ao avançar na história. Sendo assim, dê prioridade aos field items — é fácil encontrá-los no menu, pois eles contam com um ícone de uma flor na listagem. Muitos destes itens temporários podem ser encontrados no quartel da Neutron, logo é uma boa estratégia coletá-los antes de avançar nas missões.

Venda itens para obter dinheiro

O dinheiro é muito importante em Astral Chain, pois é com ele que compramos itens, melhoramos armas e Legatus, e mais. A principal maneira de obter G, a moeda do jogo, é completando missões nos capítulos, sejam elas principais ou opcionais. Também é possível conseguir dinheiro ao vender itens de sucata (salvage), que estão espalhados aos montes pelo mundo do jogo. Sendo assim, venda os itens inúteis sempre que possível.

Melhore constantemente os equipamentos e Legions

Astral Chain é um jogo de ação, porém ele tem algumas pitadas de RPG na forma de equipamentos que podem ser melhorados. Além das armas, é possível aprimorar o Legatus, o dispositivo que invoca os Legions — as criaturas ganham mais energia e força de acordo com o nível desse equipamento. Para melhorar ambos, converse com Tabitha no subsolo quartel-general da Neuron. A garota exigirá dinheiro e Material Codes (itens que podem ser obtidos em baús e como recompensas de missões paralelas) para realizar o serviço.

Os Legions também podem ser melhorados por meio do menu do Legatus. A evolução das criaturas é dividida em uma árvore com diferentes nós, que podem ser melhorias de características ou técnicas especiais. Para ativar um nó, é necessário consumir quantidades específicas de Gene Codes (ou experiência). Lembre-se também de equipar as habilidades ativas e passivas.

Monitore a energia dos Legions

Ao invocar um Legion, seu medidor de energia é lentamente drenado. Quando a energia chega a zero, a criatura não pode ser utilizada por alguns momentos e a recarga é mais lenta — isso pode ser um problema durante batalhas mais complicadas. Para evitar isso, desative o Legion apertando o botão R para recarregar sua energia. Também é possível utilizar itens para recuperar a energia dos Legions.

Veja a vida dos inimigos

O recurso IRIS (botão +) mostra os pontos de interesse nos cenários e informações sobre personagens. Além disso, o scanner consegue identificar a vida dos inimigos durante o combate — basta apontar o cursor rapidamente para que a informação fique permanentemente visível durante o combate. Essa opção é especialmente útil durante batalhas contra chefes.

Domine o Sync Attack

O Sync Attack é um movimento especial que permitem que o herói e o Legion ataquem em conjunto em técnicas e combos poderosos. Para ativá-lo, aperte ZL quando uma luz azul brilhar no personagem, que normalmente aparece no fim de uma sequência de ataques. O Sync Attack também pode ser ativado em outros momentos para se recuperar de um ataque do inimigo, após esquivar para executar um contra-ataque ou durante sequências especiais. Algumas habilidades dos Legions abrem mais oportunidades de utilizá-lo.

Abuse das habilidades dos Legions

Durante o combate, os heróis atacam em conjunto com os Legions, criaturas especiais com diferentes habilidades. Elas normalmente agem sozinhas, no entanto é possível controlá-las diretamente ao segurar o botão ZL para melhor reposicionamento, e toques no botão aproximam ou lançam a criatura. Os Legions contam com habilidades que podem ser ativadas por meio dos botões X e Y, e novas técnicas podem ser liberadas por meio do Legion Learning, não esqueça de equipá-las no menu. As habilidades não têm limite de uso, e podem ser ações de suporte (como aumentar ataque e defesa) ou ataques especiais. Sendo assim, use sempre que possível as habilidades dos Legions.

Fique atento ao comando “Finish Off”

Durante o combate, quando um inimigo do tipo Chimera está quase morrendo, às vezes aparece a oportunidade de utilizar o comando Finish Off. Para executá-lo, basta apertar A quando o aviso aparecer sobre o inimigo — o Legion ativo finalizará o inimigo. Além de ser estiloso, o movimento tem duas vantagens: a vida do herói é completamente restaurada e o Legion receberá experiência (Gene Core) adicional. O comando pode ser um pouco difícil de ver no caos do combate, fique atento para não perder a oportunidade.

Desvie e contra-ataque

“Astral Chain” é um jogo focado no combate, com ação intensa do início ao fim. As suas mecânicas na hora da batalha foram pensadas para deixar o jogador ficar sempre na ofensiva, fazendo combos enormes, que contribuem para sua pontuação no final de cada combate.

Para evitar que seus combos sejam quebrados, perder vida e, de quebra, ainda garantir uns pontos a mais no final da luta, é preciso entender o tempo da esquiva e como funciona o contra-ataque. Como existe um tempo de animação e o input lag (o tempo que demora para o comando que você dá no controle seja executado na tela) é preciso treinar um pouco para deixar a prática natural, quase como adquirir memória muscular.

Ao esquivar no exato momento em que o golpe do inimigo vai conectar, o tempo vai passar em câmera lenta por um breve momento, nessa hora você pode pressionar o botão de ataque para criar um contra ataque poderoso, que até mesmo lança alguns inimigos pelo ar, o que permite ainda mais combos. Use muito essa técnica se sua meta é conseguir ranking S+ nas missões.

Posicione-se, bata nas costas, use a corrente

O posicionamento é essencial em “Astral Chain”. Isso fica mais evidente quando o uso das correntes vai ficando mais claro. Com tempo de treino suficiente, é possível criar várias estratégias para os diferentes tipos de inimigos, deixando sua “Chimera” na frente ou atrás para proteção, ou mesmo um dos dois personagens funcionando de isca para o outro ir para as costas do adversário.

Essa última estratégia é interessante e deve ser usada constantemente, porque pancadas nas costas dos adversários dão um dano maior e contam mais pontos para sua nota final. Contra certos inimigos, especialmente se sua corrente for pequena, a estratégia fica bem mais difícil.

O uso da corrente também é muito importante. Com ela é possível chegar a locais antes inalcançáveis, parar investidas de inimigos e até prender alguns deles se for feita uma volta completa em torno deles. Aprenda cada uma das habilidades e ganhe muitos pontos de combate.

Finalize os Inimigos

Finalizar os inimigos em “Astral Chain” é mais importante do que parece. Sempre que um inimigo ficar próximo de ser destruído, será possível pressionar “A” para finalizá-lo em uma cena de ação daquelas bem exageradas.

Com o tempo a cena deixa de ser impactante e fica só chata, mas ainda é necessário utilizar a finalização por um motivo, pois ela recupera a vida do seu personagem. Contra certos tipos de inimigos, ela pode recuperar toda a sua vida, o que dá uma enorme vantagem para continuar lutando.

Use a sala de treinamento

Poucos jogos têm uma sala de treinamento tão eficiente quanto a de “Astral Chain’. A cada nova habilidade ou melhoria liberada, é criado um treino específico, que te ensina qual a melhor maneira de utilizar suas novas opções de combate.

Além disso, é possível utilizar o treino live, que permite escolher o tipo do inimigo e algumas restrições para treinar de forma bem específica, ideal para melhorar suas habilidades. Não deixe de dar uma passada nesse local da delegacia de vez em quando.

Receba recompensas

O “Legatus” é o nome do seu menu em “Astral Chain”. Nele é possível ver os seus itens, modificar suas “Chimeras”, ver o mapa do local e receber suas recompensas por marcos na história. Existem mais de uma centena de desafios te esperando para serem completados, e todos podem ser vistos neste menu.

Alguns desafios serão de combate, outros de fotografia ou mesmo por resolver casos. Toda vez que completar um deles, vá até esse menu e clique no desafio para receber a sua recompensa. Às vezes será apenas um item medicinal pouco valioso, mas algumas vezes virão equipamentos e cosméticos interessantes.

Gerencie suas melhorias

Não existe um sistema de níveis convencional em “Astral Chain”. O que acontece aqui é uma evolução através dos equipamentos e melhorias das suas “Chimeras”. Todas essas melhorias exigem que você gaste algum recurso obtido no campo de batalha, seja dinheiro ou materiais raros conseguidos ao derrotar inimigos.

Para melhorar o equipamento base do seu personagem, vá até a sala de treinamento da delegacia e procure pela personagem Tabitha em uma salinha próxima a porta que dá no tatame. Ela vai oferecer a melhoria em troca de materiais e dinheiro. É possível melhorar tanto suas armas quanto o seu Legatus. A primeira garante novas habilidades e dano no combate; A segunda mais pontos de energia e vida.

Para melhorar a sua “Chimera” você deve usar o “Legatus”, onde é possível gastar pontos para desbloquear novos atributos e equipar habilidades que são úteis no combate.

Referências:

Nintendo Blast, Uol, techudo, wikipedia.

Hellblade: Senua’s Sacrifice

Hellblade: Senua’s Sacrifice é um jogo eletrônico desenvolvido e publicado pelo estúdio britânico Ninja Theory para Xbox One, Windows PC, PlayStation 4 e Nintendo Switch. Hellblade foi anunciado com um video numa das conferencias da Sony durante a gamescom em agosto de 2014 e foi lançado para 8 de agosto de 2017. É descrito pelo produtor como um jogo “AAA independente”.

Sinopse

Senua, a protagonista de Hellblade: Senua’s Sacrifice, é uma guerreira picta traumatizada depois de uma invasão viquingue. Como consequência do ataque, sua psicose se agrava. A história, baseada na mitologia nórdica e mitologia celta, foca-se em Senua, sobre a viagem que ela embarca para o submundo de Helheim, para salvar a alma de seu amado(Dilion), nessa viagem Senua encontrará e enfrentará seu passados e seus traumas, consequentemente lidando com eles.

O enredo

Senua é uma guerreira celta (região da atual Escócia) que se vê atormentada pela perda de seu amado durante a guerra contra uma invasão viking no século IX. Em busca de uma resposta direta de Hella — deusa do reino da morte na mitologia nórdica —, a guerreira parte para Hellheim, reino para onde vão aqueles que morreram fora da glória da batalha.

Contudo, além de ter a difícil tarefa de passar pelos horrores da Casa das Névoas, a protagonista lida com seu pior inimigo: sua mente, que passa a sofrer de psicose após a mórbida experiência trazida pelos escandinavos. E é aí que Hellblade: Senua’s Sacrifice começa a se destacar.

Espadas, lágrimas e ilusões

A narrativa é, sem dúvidas, o ponto alto da produção e faz com que sintamos na pele os horrores trazidos pelo distúrbio da personagem. Porém, embora seja um jogo de ação, Hellblade: Senua’s Sacrifice traz muito mais para a indústria dos games do que outros títulos aclamados do gênero, e a psicose da personagem é o gancho para o uso impecável de diversos recursos presentes na obra.

Como não há tutorial e nenhum sistema de HUD, contribuindo muito para a imersão, o jogo utiliza das vozes da cabeça de Senua para guiá-la pelo belo e perturbador mundo de Hellheim.

E essa importante escolha de game design ajuda a desenvolver muito a personagem e a transportar o jogador para a dor da protagonista e para deixar o gameplay extremamente intuitivo. E mais: é um diferencial que sustenta as centenas de boas análises que Hellblade: Senua’s Sacrifice tem recebido.

Design e jogabilidade

Uma série de ótimas escolhas fizeram do game o marco que ele é e, sem dúvidas, o universo criado pelo estúdio Ninja Theory é um dos principais. O jogo se desenvolve em grande parte entre cavernas negras, úmidas, florestas e construções sombrias. Mas, de vez em quando, é possível encontrar trechos de natureza exuberante, permitindo respiros de paz entre os diálogos e combates.

E, por falar em combate, é impossível não destacar a mecânica de morte permanente — muito divulgada pelo estúdio. A ideia é que Senua sofre de uma praga, demonstrada em forma de tatuagem em seu braço direito, que se espalha a cada vez que o jogador morre. Quando ela chega à cabeça da personagem, todo o progresso do jogo é perdido, forçando um recomeço.

Essa é uma proposta e tanto, porém, a verdade é que Hellblade: Senua’s Sacrifice não oferece muita dificuldade para o jogador, nem em seu combate com mecânica simples, nem nas travessias de sua jornada. Ao aumentarmos a dificuldade do game, veremos uma experiência um pouco mais desafiadora, mas nada que vá aumentar muito a duração do jogo. Contudo, o foco aqui é que você absorva o máximo possível da narrativa.

Jogue às claras

Não tem relação com “ter medo ou não”, mas Hellblade: Senua’s Sacrifice é um jogo muito melhor se jogado com o brilho aumentado nas configurações. Acontece que o jogo te incentiva a aproveitá-lo com tudo mais escuro para manter os mistérios, mas isso pode fazer com que você fique preso em partes inesperadas do cenário.

Não tenha receio em ir nas configurações e aumentar a luminosidade. Se isso prejudicar os gráficos, deixe em um nível “meio termo”. Assim, dificilmente, você ficará perdido em uma caverna, por exemplo. Também é possível configurar a iluminação pela TV.

Atenção aos glifos

Hellblade: Senua’s Sacrifice tem um sistema de quebra-cabeças bem interessante. Em alguns momentos, para abrir portas, a personagem precisa encontrar glifos espalhados pelos cenários. Estes glifos são símbolos nórdicos, que podem ser um pouco difíceis de encontrar. Mas há dicas valiosas quando estamos perto.

Quando achar de um glifo escondido, o jogador pode notar que há símbolos voando pelo ar. Se houver alguma pedra de história no caminho, ela também indicará a direção. A principal dica é ficar de olho no cenário, em todos os cantos, pois eles se posicionam em locais imprevisíveis.

Ouça as pedras!

E por falar nas pedras nórdicas, ouça, sempre que possível, as histórias que elas contam. O jogo é baseado em enredo e ficar sabendo dos detalhes pode te ajudar a, por exemplo, vencer um chefão mais adiante.

Pare na frente de uma pedra nórdica, que tem seu centro brilhoso, e pressione o botão de foco. Assim você conseguirá ouvir sua história. Algumas são grandes, outras são mais curtas, mas todas são importantes para o entendimento total.

Luta estilo “Dark Souls”

Não, Hellblade: Senua’s Sacrifice não é um jogo no estilo Dark Souls – na verdade ele é bem diferente. Mas suas lutas podem lembrar bastante a série de jogos da Bandai Namco, principalmente pela dica central na hora de vencer: calcule o ataque, a esquiva e a defesa. Faça muito bem para não se dar mal.

Hellblade: Senua’s Sacrifice não é um jogo de pancadaria. As lutas têm um compasso mais tranquilo e precisam que o jogador tenha calma na hora de avançar no inimigo. Fique atento sempre ao tempo da investida dos adversários e em quantos golpes eles dão de uma vez. Não tenha pressa e use a defesa ou esquiva para escapar da morte certa.

Não se preocupe em morrer

No início do jogo, Hellblade: Senua’s Sacrifice diz ao jogador que, se Senua morrer muitas vezes, seu progresso será apagado e ele começará novamente a história do zero. Isso dá uma certa pressão e pode até prejudicar o andamento do game.

Porém, trata-se de apenas um blefe. Isso não ocorre. É verdade que, se morrer, a personagem pode voltar alguns minutos na história, já que o sistema de “save” não é tão certo, mas mesmo assim, seu progresso nunca será perdido.

Atenção às legendas, em cima e embaixo

Hellblade: Senua’s Sacrifice tem um sistema de diálogos bem interessantes. Senua, a personagem central, ouve vozes em sua cabeça a todo o momento. Por conta disso, há legendas nas partes de cima e embaixo da tela.

É necessário prestar muita a atenção nestas legendas. Apesar de a maioria das vozes servir para desencorajar Senua, algumas dão dicas ou indicações do que fazer em um cenário. Parece confuso, mas dentro do jogo faz todo o sentido.

Jogue com fones de ouvido

Por melhor que seja o som da sua TV, Hellblade: Senua’s Sacrifice foi feito para jogar com fones de ouvido, pois isso também faz parte da jogabilidade. Isso porque o jogo utiliza a técnica chamada de som binaural, que emite som em duas camadas distintas, além dos barulhos espalhados pelo cenário.

O som binaural também está ligado à dica das legendas, mas eles só funcionam bem quanto estamos jogando com fones de ouvido. Isso vai influenciar bastante a performance do jogador no controle de Senua e pode melhorar sua compreensão do mundo de Hellblade: Senua’s Sacrifice.

Estude os cenários

Quando começar Hellblade, os puzzles que vai encontrar serão bastante lineares, levando-o do ponto A ao ponto B. Porém, à medida que vai avançando, os enigmas vão se tornando mais complexos. Você vai precisar estudar bem os cenários para abrir o máximo de caminhos possíveis através de portas e pontes secretas.

Para o ajudar nesta tarefa, observe os glifos nórdicos e as pedras de história que se encontram espalhados pelo cenário. Fique de olhos bem abertos durante a exploração, pois eles se encontram muitas vezes escondidos em locais imprevisíveis. Utilize sempre o seu Foco para ouvir as histórias que as pedras têm para lhe contar, pois podem te fornecer pistas fundamentais para derrotar chefões.

Hellblade vai o incentivar a aproveitar a baixa luminosidade para intensificar o ambiente misterioso do game, porém, aumentar um pouco essa opção vai o ajudar em muito a não ficar preso em cenários escuros, como cavernas.

Procure os símbolos

Alguns puzzles apenas podem ser completados se você encontrar um ou mais símbolos específicos no cenário, permitindo assim a abertura de portas que o levam a avançar no game. Porém, esses símbolos se encontram camuflados e você terá que procurar qualquer coisa no cenário que lhe faça lembrar o formato pretendido. Felizmente, suas vozes o vão alertar se estiver no caminho correto.

Salvar o game

O sistema de morte permanente em Hellblade causou muita polêmica ao ser anunciado, mas não se preocupe, você terá a chance de retomar o último ponto salvo se a morte ocorrer. Como o sistema é automático, você verá o símbolo do game girar no canto inferior direito quando estiver salvando. Assim saberá que pode continuar a partir daquele ponto se tiver que desligar o game ou se morrer.

No entanto, existe sempre a possibilidade, se morrer frequentemente, de o game apagar automaticamente seu percurso, por isso o melhor mesmo é ter muito cuidado durante sua viagem!

Aprenda a lutar

Em Hellblade, você tem ataques leves e fortes. Para se defender pode bloquear, evadir ou guardar. Todas essas habilidades se modificam ao utilizar o sprint ao mesmo tempo que as usa. Nesse game o combate não é rápido, por isso não tenha pressa em atacar. Se esquive, se defenda e ataque apenas quando estiver seguro.

Esteja sempre atento ao retrato de Senua. Embora não exista barra de vida em Hellblade, o retrato do personagem ficará desfocado ao sofrer dano dos inimigos. Se você estiver perto de morrer, a própria Senua ficará dobrada com dores, avisando-o de que está na hora de se colocar a salvo.

Mantenha seus inimigos sempre na sua frente. As vozes que o rodeiam podem não ser rápidas o suficiente para o avisar de um ataque fatal vindo de suas costas.

Estratégias para vencer inimigos e chefões

Nesse game, todos os inimigos precisam de uma estratégia especifica para serem vencidos. Ao inicio, o game vai facilitar as coisas para você, dando-lhe a hipótese de enfrentar um inimigo de cada vez. Porém, logo você vai começar a se ver no meio de grupos desses monstros das sombras.

Confira as estratégias para acabar sem problemas com cada um dos diferentes inimigos e chefões.

Monstro das penas: Pode utilizar todo o tipo de ataques contra este monstro.

Ele é fácil de bloquear.

Não se deixe encurralar por vários desses monstros ao mesmo tempo.

Monstro do escudo: Se esquive dos ataques que esse monstro faz com seu escudo pois quebram sua guarda.

Seus ataques são lentos e fáceis de bloquear, mas se falhar o bloqueio vai sofrer grande dano.

Utilize seus pontapés contra esse monstro, pois são fundamentais para abrir suas defesas e o expor a seus ataques.

Monstro do machado: Esse monstro ataca a grande velocidade e por isso é difícil de bloquear.

Ele tem também a possibilidade de o atacar de longe, atirando o seu machado.

Quando esse monstro está com pouca vida, ele se envolve em escuridão e apenas pode voltar a ser atingido se você ativar seu Foco.

Monstro nublado: Esse inimigo apenas pode ser atingido se você ativar seu Foco.

Se não tiver a possibilidade de utilizar seu Foco, use luz para o tirar da escuridão.

Monstro poderoso: Esse monstro é muito lento, porém sempre que o bloqueie ele vai conseguir o atirar ao chão.

Se ele correr para cima de você, é fundamental que consiga evitar esse ataque, pois causa muito dano.

Valravn (chefão)

Quando esse chefão sofrer algum dano, ele vai desaparecer por uns instantes, deixando-o com seus lacaios.

Quando ele voltar vai saltar sobre você com um poderoso ataque. Esse ataque é fácil de evadir, porém se você falhar o dano sofrido será massivo.

Você não consegue bloquear as espadas que Valravn atira em você. Terá que efetuar um contra-ataque para as virar contra o monstro.

Quando Valravn estiver próximo da morte, ele ficará envolvido em escuridão e apenas poderá ser atacado com seu Foco ativo.

Surtr (chefão)

Surtr tem alguns ataques com sua arma que são bastante fáceis de evadir.

Quando ele espetar sua espada no chão e se ajoelhar, vai empurrar você para trás enquanto ele ganha forças. Tente quebrar sua concentração pois durante esse ritual ele se encontra indefeso.

Surtr tem uma segunda forma em que sua espada se transforma em fogo. Enquanto o monstro estiver nessa forma, você não vai conseguir o atacar sem levar dano. Use seu Foco para o combater.

Fenrir (chefão)

Tanto seus ataques leves como os fortes não conseguem penetrar a pele de Fenrir, você necessita utilizar a habilidade especial da espada Gramr, que pode pegar durante o game.

O melhor para se defender contra esse chefão é tentar se evadir de seus ataques, pois mesmo que os bloqueie vai sofrer dano.

Eventualmente, Fenrir vai se esconder na escuridão e não vai ser detectado nem pelo seu Foco. Você terá que usar o som para entender de que direção o monstro o irá atacar.

Durante o combate, a luz no centro da sala vai diminuindo. O seu Foco vai ser fundamental na fase final da batalha para detectar Fenrir com facilidade.

Dicas e Truques para os Puzzles

Os Puzzles do Hellblade podem-se resumir a dois tipos de categorias. O tipo de Puzzle mais comum é aquele em que precisas de encontrar um determinado símbolo na área envolvente, e estes símbolos normalmente são encontrados em portas fechadas. Podes deparar-te com vários símbolos ao mesmo tempo, mas na maioria das vezes apenas terás de encontrar um símbolo de cada vez, mesmo que tenhas de encontrar vários símbolos para desbloquear uma porta.

Exemplo: existem vários símbolos espalhados no mundo de Hellblade, os quais terás de encontrar na área envolvente. No entanto, por vezes pode ser difícil encontrar estes símbolos, pois eles estão camuflados entre os objetos e a natureza que te rodeiam. Por exemplo, podes ter de procurar entre árvores, edifícios, e outros objetos, de forma a tentares encontrar o símbolo.

Porém, existem algumas dicas que te podem ajudar a resolver estes puzzles. Quando te aproximas de um símbolo o teu ecrã fica repleto de pequenas cópias desse símbolo, ou seja, basicamente são as vozes que a Senua ouve na sua cabeça a tentar dizer-lhe que o símbolo se encontra por perto. Quando te encontrares nesta situação, começa a olhar à tua volta em busca de algo que forme um padrão igual ao símbolo em questão.

Quando chegares ao local onde se encontra o símbolo, usa a Focus ability e o símbolo que estiver perto de ti irá aparecer no centro do ecrã. Depois, podes mover a tua câmera até encontrares o local que achas que o símbolo está escondido. Caso estejas perto do símbolo, mas não o consigas encontrar, usa a Focus ability e começa a procurar à volta da zona, pode ser que tenhas sorte e encontres o símbolo sem querer.

Também é muito importante ter em atenção que podes estar a focar-te no sítio correto, mas podes estar num ângulo ou distância errada. Em vários puzzles vais ter de combinar um objeto que se encontra mais perto de ti com um objeto mais distante, de forma a formares o símbolo pretendido. No entanto, caso estejas muito perto, ou muito longe, ou até mesmo se estiveres a posicionar-te num ângulo errado, não vais conseguir formar o símbolo.

Dicas e Truques para os Combates

Os combates em Hellblade podem se tornar repetitivos, mas mesmo assim existem alguns truques e dicas que te podem ajudar a derrotar os inimigos de Senua.

Parry: Muito provavelmente já conheces esta mecânica, mas o Parry consiste em bloqueares um ataque quando o inimigo está prestes a acertar-te, desbloqueando uma animação especial. Quando isto acontece, o inimigo perde o seu balanço e podes atacá-lo livremente durante um curto período de tempo. Caso utilizes um Heavy attack ou dois após um Parry, normalmente irás imobilizar o inimigo instantaneamente. Isto é bastante útil quando estás a combater contra vários inimigos pois podes imobilizar um deles e focar-te nos outros.

No entanto, é importante ter em conta que não podes fazer Parry a todos os ataques. Normalmente não podes fazer Parry aos ataques mais demorados e pesados, aquilo que pode ser considerado um Heavy attack. Quando te deparares com este tipo de ataques, o mais sábio é desviares-te deles em vez de fazeres parry ou block.

Guard Breaks: Por vezes, os inimigos adoptam uma postura defensiva e podes ter dificuldade em conseguir atacá-los. Quando isto acontecer, usa um Heavy attack ou Melee attack para quebrares a defesa do inimigo. É uma boa ideia começares a usar Heavy attacks e Melee attacks nos teus combos habituais, pois assim podes quebrar a defesa de um inimigo a qualquer momento.

Dodging: O Dodging é muito útil em dois tipos de situações: quando o inimigo está prestes a usar algum tipo de Heavy attack, ou quando estás a lutar com um grupo de inimigos ao mesmo tempo. Lembra-te que podes usar um light attack logo após te esquivares e efetuarás uma ataque especial. Ao fazeres isto poderás causar dano nos inimigos ao mesmo tempo que te evades dos seus ataques.

Combos: O Hellblade possui um sistema de combo bastante aberto, pois podes basicamente fazer spam do light ou heavy attack e irás desbloquear algum tipo de combo. No entanto, de uma forma geral, a melhor estratégia é começar por desferir alguns light attacks, seguindo-te de um heavy attack ou dois, ou de um melee attack. Ao fazeres isto normalmente irás imobilizar o inimigo temporariamente, dando-te alguma margem de manobra.

Referências:

Saga Art, Eurogamer, Aficionados, Wikipedia, techtudo.

Team Fortress 2

Team Fortress 2 é um jogo eletrônico free-to-play multijogador de tiro em primeira pessoa desenvolvido pela Valve, baseado em equipes e com foco em combates. Uma sequência para o Team Fortress Classic foi inicialmente lançado como parte da Orange Box em 10 de outubro de 2007 para Windows e então para o Xbox 360. Uma versão para Playstation 3 foi lançada em 22 de novembro de 2007. O jogo foi posteriormente lançado como um pacote único para Windows em 9 de Abril de 2008. Team Fortress 2 é distribuído online através do sistema Steam, enquanto que a distribuição de varejo ficou sob controle da Eletronic Arts. O desenvolvimento do jogo é dirigido por John Cook e Robin Walker, desenhistas que originalmente criaram o mod Team Fortress para Quake em 1996.

O jogo foi anunciado em 1998, apoiado pela engine GoldSrc, mas desde então passou por diversos conceitos e designs. Em 1999, o jogo pareceu se desviar de seus predecessores ao perseguir um estilo de gameplay mais realístico e militar, mas o design se transformou muito durante o período de mais de 9 anos de desenvolvimento. A aparência final é de um estilo visual cartoon influenciado pela arte de J. C. Leyendecker, Dean Cornwell e Norman Rockwell e é apoiado pela Source Engine. O jogo em si gira em torno de dois times, cada um com acesso a nove personagens distintos, combatendo em uma variedade de modos de jogo em ambientes variados.

A falta de informação ou progresso aparente após seis anos do desenvolvimento original do jogo fez com que fosse etiquetado como um vaporware, e era regularmente apresentado na lista anual de vaporwares do website Wired News. Após seu lançamento, o jogo recebeu grande aclamação crítica e diversos prêmios, sendo elogiado por seu estilo gráfico, gameplay balanceado e por seu uso de personagens com personalidades completas e dedicadas, mesmo sendo um jogo dedicado ao multiplayer.

Escolhendo um Time e uma Classe

Depois da tela de carregamento, você estará dentro do servidor, mas ainda precisa escolher um time e uma classe para jogar. É bem simples: pule as eventuais mensagens do dia dos servidores apertando o grande botão Continuar até chegar numa tela em que há três portas e uma TV.

A primeira opção é selecionar um time aleatório, clicando na primeira porta, com um ponto de interrogação (?) desenhado. A segunda opção, na TV, é para assistir à partida como Espectador. A terceira opção é se juntar ao time BLU (sim, sem o “e”). E a quarta e última opção, na última porta, é o time RED. Caso a partida já esteja em andamento, é provável que apenas um dos times tenha vaga disponível.

Com o time escolhido, é hora de escolher uma classe, dentre as nove existentes. Elas estão separadas em três categorias: Ataque (Scout, Soldier e Pyro), Defesa (Demoman, Heavy e Engineer) e Suporte (Medic, Sniper e Spy). Vai levar um bom tempo para você aprender sobre cada uma delas, então aqui vão algumas recomendações:

Evite jogar com classes que se iniciam em “s” (Scout, Soldier, Sniper e Spy), pois elas formam o quarteto das mais complexas do jogo, além de serem altamente competitivas, e vai levar algum tempo de prática até você conseguir dominá-las. Não é o ideal num primeiro momento.

Dê preferência para jogar como Medic, Heavy ou Pyro. São as classes mais indicadas para Iniciantes, por serem de fácil domínio e entendimento. Vamos dar uma rápida passada em cada uma pra você entender o papel básico delas.

Ataque

As três classes ofensivas são o Scout, o Soldier e o Pyro. O Scout (voz dublada por Nathan Vetterlein) é caracterizado por um fã de baseball de Boston, Massachusetts que fala muito rápido, e é veloz (sendo a classe mais rápida do jogo, com a velocidade em 133%), ágil e armado com uma scattergun (um tipo de espingarda de curto alcance) e uma pistola. O Scout é capaz de realizar um pulo duplo, porém, ele não aguenta receber muito dano, com apenas 125 de ‘Health’, assim como o Spy e o Sniper. O Soldier (voz dublada por Rick May) é mais durão, mas é consequentemente mais lento. Típico estereótipo de um soldado americano, o Soldier anda armado com um lança míssil, que pode ser usado para realizar a técnica rocket jump (agachando, pulando e dando um tiro no chão) para voar para locais mais altos. Essa técnica, porém, é mais complicada do que parece, tirando um pouco de ‘Health’ do jogador cada vez que ele a faz. A última classe ofensiva é o Pyro (voz dublada por Dennis Bateman). Vestido em uma roupa à prova de fogo (o que não deixa o Pyro pegar fogo quando atingido por um lança-chamas de um Pyro inimigo) e com uma máscara de gás que abafa sua voz (fazendo com que tudo que ouvimos dele seja ‘Mppph’), o Pyro carrega um lança-chamas que pode incendiar os inimigos, assim como pode produzir uma rajada de gás comprimido que joga inimigos próximos ou projéteis para longe.

Defesa

O Demoman, o Heavy, e o Engineer fazem parte das classes defensivas. O Demoman (voz dublada por Gary Schwartz) é um escocês negro, da família DeGroot, que enxerga por apenas um olho e está sempre bebendo. Armado com um lançador de granadas e um lançador de sticky bombs, o Demoman pode usar seu equipamento para fornecer fogo indireto em posições inimigas. O Heavy (também dublado por Schwartz) é um personagem russo, com uma grande estatura e sotaque forte, obcecado pelas suas armas ao ponto de dar a elas nomes humanos. O Heavy pode sofrer mais dano do que qualquer outra classe e possui imenso poder de fogo, mas é muito lento (a classe mais lenta do jogo, com a velocidade em 77%) devido ao seu próprio tamanho e ao peso de sua metralhadora. O Engineer (voz dublada por Grant Goodeve) é a última classe defensiva, retratado como um intelectual e relaxado homem de ar rural do Texas. O Engineer é capaz de construir um certo número de estruturas para dar suporte ao seu time: uma sentry gun (uma metralhadora automática sentinela) para defender pontos especiais, uma fornecedora de munição e vida e um sistema de teleporte.

Suporte

A última categoria, suporte, possui as classes Medic, Sniper, e Spy. O Medic (dublado por Robin Atkin Downes) é um médico alemão de Stuttgart com pouca consideração pelo Juramento de Hipócrates, responsável por manter seus companheiros de time vivos. O Medic está equipado com uma medigun para curar seus amigos, e pode deixá-los temporariamente invulneráveis ou aumentar seu poder de fogo depois que a medigun tiver sido usada por um tempo. O Sniper (dublado por John Patrick Lowrie) é um alegre australiano que racionaliza sua linha de tarefas, equipado com um rifle com mira à laser para atingir inimigos à longa distância e uma sub-metralhadora para combates de curta distância. A última classe de suporte é o Spy, um francês sem expressão (também dublado por Dennis Bateman): em adição ao seu revólver, ele possui um conjunto de ferramentas de disfarce, como um dispositivo de camuflagem, um aparelho eletrônico para sabotar as estruturas do Engineer, e um dispositivo escondido em sua caixa de cigarros que o permite se transformar em outros jogadores. O Spy também pode usar seu canivete Butterfly para apunhalar inimigos pelas costas, o que causa morte instantânea.

Valve demonstrou seu grande interesse em manter o jogo balanceado quanto à implementação de novidades para as classes. Cada classe tem suas próprias fraquezas e pontos fortes, o que gera a dependência das outras classes para maior eficiência. Isso força o gameplay para possuir mais pensamento estratégico e aumento na utilização de trabalho em equipe, o que não aconteceria se alguma classe tivesse muitas vantagens. Cada uma das classes nas três categorias possuem pontos fortes e fracos compartilhados, enquanto que cada classe individualmente também possui suas próprias vantagens.

Medic: sua função é tão simples quanto útil – curar jogadores feridos. Escolha sua arma secundária (apertando “2″), a Arma Médica, aponte para um colega ferido do seu time que esteja próximo de você e segure firme o botão esquerdo do mouse (chamado daqui pra frente de “botão de tiro”), para disparar um raio “regenerador” na sua direção. Por enquanto, é basicamente isso que você deve fazer. Como o Medic passa a maior parte do tempo assistindo os combates no front de batalha, é possível aprender rapidamente como as outras classes funcionam. Basta ficar atento.

Heavy: é a classe mais resistente do jogo e a mais letal à curtas distâncias. Move-se lentamente e a sua arma primária (a Metralhadora Giratória) leva alguns instantes para disparar, mas acredite: nenhum inimigo vai querer estar por perto quando seu canhão começar a cuspir chumbo. Você será mais requisitado na defesa de pontos estratégicos e no suporte ao seu time no front. Mesmo com um poder de fogo devastador, é extremamente vulnerável se agir sozinho, por isso, jamais desgrude do seu time e, sempre que possível, avance acompanhado de um Medic.

Pyro: é a menos recomendada das três, mas se você gosta de pegar inimigos desprevenidos e causar confusão entre seus oponentes, o Pyro serve muito bem, obrigado. É, de longe, a classe mais simples do jogo (para iniciantes): selecione seu Lança-chamas, aperte o botão de tiro e parta sem freios para cima do seu inimigo até que ele vire churrasco. Simples assim. Porém, se prepare para morrer várias vezes pois o curto alcance de suas armas o obrigam a praticamente colar em seus inimigos.

Resumo: Continuar > selecionar BLU ou RED > selecionar Medic (boneco nº 7), Heavy (boneco nº 5) ou Pyro (boneco nº 3).

Tudo pronto, e agora? O que eu faço?

Com a classe escolhida, você nascerá (ou “spawnará“) dentro da base do seu time. Como você ainda não conhece o mapa, nem tem ideia do que deve ser feito, o ideal é seguir os jogadores da mesma cor que o seu time, acompanhando-os até chegar ao front de batalha, onde o tiroteio está acontecendo. É aqui que você desempenhará o papel da classe escolhida.

Logo será possível notar que os jogadores do seu time e do time inimigo estão convergindo para um mesmo local do mapa: é o objetivo da partida. Team Fortress 2 é fortemente baseado no trabalho em equipe para alcançar uma meta maior do que simplesmente acumular kills. É preciso, portanto, compreender o objetivo básico de cada modo de jogo.

A maioria dos servidores estará rodando um dos dez modos de jogo oficiais: Pontos de Controle (Control Point), Capture a Bandeira (Capture The Flag), Controle Territorial (Territorial Control), Carga Explosiva (Payload), Arena, Rei do Pedaço (King of the Hill), Corrida de Cargas (Payload Race), Ataque/Defesa Medieval (Medieval Mode), Ataque/Defesa (Attack/Defend) e Entrega Especial (Special Delivery).

De todos esses modos, os mais populares são o Pontos de Controle (Control Point) e o Capture a Bandeira (Capture The Flag), velhos conhecidos de quem já jogou outros shooters online. Vamos dar uma rápida passada em cada modo de jogo para você ter uma noção do que deve ser feito para alcançar a vitória do seu time.

Dúvidas? Use o microfone!

Team Fortress 2 é altamente dependente do trabalho em equipe e por isso, informar ao seu time o que está acontecendo, é essencial. Como iniciante, num primeiro momento, é útil usar o microfone para pedir ajuda e sanar dúvidas. Apesar de infelizmente alguns jogadores reagirem com hostilidade, a grande maioria estará bastante disposta em ajudar. Explique sua situação de iniciante e faça sua pergunta. Aguarde por uma resposta, seja ela via voz ou via chat de texto no canto inferior esquerdo da tela.

Para usar o microfone, é necessário tê-lo ativado no jogo. Para isso, no menu inicial do jogo, clique no botão Opções, na parte inferior e vá até a aba Voz. Marque a caixa Ativar voz neste jogo e clique em Aplicar. As opções abaixo servem para calibrar o volume que a sua voz será transmitida e o volume que a voz dos outros chegarão até você. Fica a seu critério. Dentro da partida, segura a tecla V enquanto fala para capturar sua voz.

Resumo: Opções > Voz > Ativar voz neste jogo > Aplicar.
Dentro da partida: segure a tecla V para falar.

Fique atento à distribuição de classes no seu time

Uma das coisas mais comuns de acontecer, na situação de iniciante, é escolher uma classe que contribuirá pouco ou que seu time já tenha de sobra. Isso o tornará um completo peso morto dentro da partida. É por isso que uma das primeiras e mais importantes recomendações é ficar atento ao número de pessoas usando uma mesma classe. Basta apertar a tecla Tab para verificar a lista de jogadores da partida com o respectivo símbolo de cada classe logo ao lado.

Nenhum time precisa de mais de três Sniper ou Spy. Nenhum time precisa de um batalhão de engenharia. E time nenhum vai sair do lugar enquanto todo mundo estiver jogando com classes defensivas ou de suporte. Se seu time está sendo facilmente derrotado, pode ser em grande parte devido ao excesso ou a falta de certas classes. A dinâmica de jogo é bastante complexa para ser descrita num primeiro momento, mas basta ficar atento a esses pequenos detalhes: priorize classes que estejam em falta no seu time e que sejam de fácil domínio para não “afundar” sua equipe.

Chapéus, chapéus por toda parte! E armas! Como eu consigo armas?

Você vai notar rapidamente que cada jogador tem um chapéu diferente ou uma arma diferente da sua. A recomendação que vai aqui é simples: ignore-os.

Até você pegar o jeito de jogar e aperfeiçoar sua jogabilidade, chapéus e armas novas não farão falta alguma. Em nenhum momento suas armas iniciais lhe deixarão em desvantagem, até porque as armas “novas” tem cada uma seu bônus, que é rapidamente contrabalanceado por uma forte desvantagem. Vamos abordar isso com mais detalhes em outro momento.

Modos de jogo

Esta é a lista oficial dos modos de jogo presentes no Team Fortress 2. Inicialmente, o jogo foi lançado com apenas três: Capture a Bandeira, Pontos de Controle e Controle Territorial. Numerosas atualizações adicionaram cinco novos modos de jogo (Carga Explosiva, Arena, Rei do Pedaço, Corrida de Cargas, Modo Medieval, Entrega Espacial, Mann vs. Máquina e Destruição de Robôs). Esses modos de jogo se espalham por 53 mapas oficiais e oferecem uma grande variedade de jogos e estilos de jogo ao Team Fortress 2.

Arena

Mapas Arena são projetados para manter a diversidade de classes do Team Fortress 2 ao mesmo tempo que foca o objetivo no combate entre duas equipes. Enquanto outros modos de jogo pedem uma estratégia geral da equipe, Arena foca em escolhas táticas específicas que as equipes fazem em uma única batalha. O prefixo arena_ acompanha o nome dos mapas deste modo de jogo.

O modo Arena é composto por mapas menores e que duram menos tempo. A rodada termina quando uma equipe não tem mais jogadores vivos na arena ou quando o ponto de captura central for capturado, após sua captura ser permitida. O ponto de captura central tem sua captura permitida após um minuto ter se passado na rodada atual. Rodadas comumente são rápidas e bem competitivas, com ênfase no rol de classes da sua equipe e seu plano para dominar as escolhas de classe da equipe inimiga. O modo Arena comporta tanto partidas pequenas com três jogadores de cada lado quanto grandes batalhas doze contra doze. Arena funciona de forma similar à Morte Súbita – não há como renascer e armários de reabastecimento não estão disponíveis. Normalmente há poucos kits médicos disponíveis, comumente postos longe dos locais onde há maior ação e/ou perto de locais de alto risco. Isso força as equipes a depender mais de Dispensers e Medics.

Jogadores na equipe perdedora podem ficar de fora na rodada seguinte para manter o número de jogadores nas equipes igual ou para permitir que jogadores que estejam assistindo (e que ficaram de fora por causa do limite do número de jogadores por equipe) joguem. Por outro lado, jogadores na equipe vencedora nunca ficam de fora na rodada seguinte.

O bônus de First Blood é exclusivo do modo Arena e é dado ao jogador que causar a primeira morte da partida. O bônus a ao jogador 100% de chances de críticos por cinco segundos. Note que um Spy usando um Dead Ringer dará o bônus de First Blood ao jogador que ativar sua morte falsa, caso seja a primeira “morte” causada na partida.

Mapas de Arena:

Badlands, Granary, Lumberyard, Nucleus, Offblast, Ravine, Sawmill, Watchtower e Well.

Capture a Bandeira

O modo Capture a Bandeira é composto por uma base RED e outra BLU, cada uma contendo sua própria maleta de Inteligência (também conhecida como a bandeira). O objetivo das equipes é capturar a Inteligência inimiga até alcançar o limite de capturas do jogo (limite padrão de 3 capturas) enquanto impede que os inimigos façam o mesmo.

A inteligência de cada equipe normalmente fica localizada nos fundos de seu território e em um local simétrico uma à outra, em uma área conhecida como a “sala da Inteligência”. Para pegar a Inteligência o jogador deve tocar a maleta inimiga. Enquanto está com a Inteligência inimiga, o jogador deve levá-la ao local de sua Inteligência, onde deve entrar na ‘zona de captura’ (indicada pelas linhas amarelas e pretas) para capturá-la com sucesso. Após cada captura bem sucedida sua equipe será recompensada com dez segundos de 100% de chances de críticos.

Se quem está levando a Inteligência for morto ou esta for largada intencionalmente, a Administradora informará esse fato às equipes pelos alto-falantes e a maleta ficará no local por 60 segundos, com um cronômetro acima indicando o tempo restante para que volte à sala da Inteligência. Durante esse tempo a Inteligência pode ser pega normalmente. Cada vez que a Inteligência é largada o cronômetro é zerado. A equipe inimiga não pode mover ou zerar a inteligência diretamente. A inteligência não pode ser levada por jogadores invulneráveis (como jogadores sob os efeitos de um ÜberCarga e Scouts sob os efeitos de uma Bonk! Atomic Punch) e quem está com a Inteligência não pode ficar invulnerável. Spies camuflados não podem pegar a inteligência até que tirem a camuflagem. Por outro lado, caso um Spy pegue a Inteligência seu disfarce será removido e não poderá se camuflar nem se disfarçar até que a largue ou capture,Vale falar que se o jogador estiver de Soldier ou Demoman e ele estiver usando o Lança-foguetes de Treino ou o Lança-stickybombs de Treino ele não poderá carrega a maleta.

Se quem está levando a Inteligência morre em uma parte normalmente inacessível do mapa (como cair em um abismo), a Inteligência volta imediatamente ao seu local inicial na sala da Inteligência. Se nenhuma equipe alcançar o limite de capturas quando o tempo acabar, a partida entrará no modo Morte Súbita.

Diferentemente dos modos de Capture a Bandeira em outros jogos, você pode capturar sem estar com sua inteligência na base.

Mapas de Capture a Bandeira:

2Fort, Double Cross Sawmill, Turbine e Well.

Pontos de Controle

Mapas de Pontos de Controle possuem dois modos de jogo principais.

Pontos de controle são plataformas circulares com uma luz e o holograma da equipe no centro (pontos neutros terão uma luz e hologramas brancos). Para capturar um ponto da equipe inimiga, o jogador deve simplesmente ficar em cima do ponto até que a barra de captura ser preenchida com a cor da sua equipe. A velocidade de captura aumenta de acordo com o número de jogadores em cima do ponto, mas até um certo limite. Scouts, assim como Soldiers e Demomen (com a Pain Train equipada) contam como dois jogadores quando estiverem capturando pontos de controle. Não haverá progresso na captura quando jogadores de ambas as equipes estiverem no ponto de controle. Se todos os jogadores que estiverem capturando forem mortos ou saírem do ponto antes da captura ser completada, o progresso não será zerado imediatamente; ao invés disso, o progresso será desfeito lentamente.

Um ponto de captura pode ter um dos três estados:

Neutro: O ponto pode ser tomado por qualquer equipe (geralmente o ponto central em um mapa padrão de CP)

Capturado: O ponto atualmente pertence a equipe RED mas pode ser tomado pela equipe BLU.

Trancado: O ponto atualmente pertence à equipe RED mas não pode ser tomado pela equipe BLU.

Há três tipos de mapas de Pontos de Controle – Pontos de Controle padrão, Ataque/Defesa e Ataque/Defesa Medieval.

Pontos de Controle padrão

Mapas de Pontos de Contole padrão ou Pontos de Controle Lineares são simétricos. Ambas as equipes começam com dois pontos sob seu controle e um ponto de controle central começa neutro. A equipe que capturar todos os pontos de controle vence. Mapas tradicionais de Pontos de Controle entrarão em Morte Súbita (ou terminará em empate) caso nenhuma equipe capture todos os pontos de controle quando o tempo acabar. Pontos de controle mais próximos ao local de renascimento de uma equipe são capturados mais rapidamente pela equipe inimiga.

Mapas de Pontos de Controle padrão:

5Gorge, Badlands, Coldfront, Fastlane, Freight, Granary, Well, Yukon, Coldfront e Process.

Ataque/Defesa

Mapas de Ataque/Defesa são assimétricos. O RED começa com todos os pontos sob seu controle. O BLU vence se capturar todos os pontos do RED. Pontos só podem ser capturados em uma ordem específica (mas alguns mapas, como Gravel Pit e Steel, fazem certas exceções). O RED vence se impedir o BLU de capturar todos os pontos antes do tempo acabar. Pontos capturados pelo BLU normalmente ficam trancados e não podem ser recapturados pelo RED.

Mapas de Ataque/Defesa podem ser feitos de várias maneiras. Alguns mapas, como Dustbowl e Egypt, necessitam que o BLU capture três estágios de dois pontos de controle cada para vencer a partida. Se a equipe atacante falhar em vencer qualquer estágio, as equipes serão trocadas e os defensores virarão os atacantes, começando do estágio 1. Outros mapas, como Gravel Pit e Junction, permitem que a equipe atacante capture dois pontos em qualquer ordem (pontos A ou B) antes de atacar o ponto final (ponto C). Steel é um mapa único de Ataque/Defesa no qual capturar qualquer ponto de controle menor (pontos A, B, C e D) dará melhor acesso ao ponto principal (ponto E), como novas rotas ao ponto E ou pontes para que classes além de Soldiers, Demoman ou Enginners que dão saltos com Sentry Gun possam capturá-lo.

Mapas de Ataque/Defesa:

Dustbowl, Egypt, Gorge, Gravel Pit, Junction e Steel.

Ataque/Defesa Medieval

Ataque/Defesa Medieval faz parte do Modo Medieval, adicionado na atualização do Natal Australiano. Funciona como um mapa de Ataque/Defesa, mas com uma grande diferença: todas as armas de fogo são removidas e somente armas que são definidas como armas “velhas” (“Olde”) podem ser usadas. A conversa de texto é filtrada (para inglês medieval – ou Olde English) para parecer com o idioma da era (mesmo que com uma grande imprecisão) e o mapa tem um tema medieval.

Mapas de Ataque/Defesa Medieval:

Degroot Keep.

Rei do Pedaço

Rei do Pedaço é similar ao modo Arena. Rei do Pedaço foca em um único ponto de controle no centro do mapa, que é neutro e não pode ser capturado logo no início da rodada. As equipes devem se encaminhar ao ponto de controle e capturá-lo quando este estiver disponível. Assim que o ponto for capturado por uma equipe, seu cronômetro começará uma contagem regressiva de três minutos. Se a equipe inimiga conseguir capturar o ponto, o cronômetro deles começará a contar enquanto o cronômetro da outra equipe congelará no tempo que estava quando o ponto foi recapturado. Uma equipe vence quando o ponto estiver sob seu controle e os três minutos tiverem acabado.

Mapas de Rei do Pedaço:

Harvest Event, Nucleus, Sawmill, Viaduct, Lakeside e Badlands.

Carga Explosiva

Em mapas de Carga Explosiva, a equipe BLU deve escoltar um carrinho cheio de explosivos por uma série de checkpoints até a base RED dentro de um certo espaço de tempo. Membros da equipe BLU movem ou “empurram” o carrinho ficando perto dele – quanto mais pessoas estiverem perto do carrinho, mais rápido ele se moverá. Qualquer membro da equipe RED que estiver perto do carrinho o impedirá de avançar. Se nenhum jogador BLU empurrar o carrinho em 30 segundos, o carrinho começará a voltar lentamente até que chegue até um checkpoint, à base BLU, em uma subida no caminho (em alguns mapas) ou até um jogador BLU ficar perto novamente. O carrinho funciona como um Fornecedor nível um para a equipe BLU (e Spies inimigos disfarçados) para reabastecer vida e munição àqueles que estiverem empurrando-o. Não há reabastecimento de munição para jogadores que estiverem na parte frontal do carrinho.

Alguns mapas incluem rotas de via única do lado BLU, que às vezes estão fechados até que um ponto específico é capturado.

Alguns mapas, como Gold Rush, Hoodoo e Thunder Mountain, são divididos em três estágios que a equipe BLU deve avançar por e vencer. Estágios um e dois são compostos por 2 checkpoints e o estágio três é composto por 3 checkpoints (2 em Hoodoo), incluindo o ponto final. Os mapas Badwater Basin e Upward têm uma única rodada com 4 checkpoints, incluindo o ponto final. Avançar o carrinho ao próximo checkpoint dá ao BLU tempo extra. Avançá-lo até o último ponto de um estágio leva ao próximo estágio do mapa. Quando o carrinho chega no último ponto do último estágio a carga explode e destrói a base RED, indicando a vitória do BLU.

Mapas de Carga Explosiva:

Badwater Basin, Gold Rush, Thunder Mountain, Barnblitz, Snowycoast, Frontier, Hoodoo, Upward, Borneo, Swiftwater e Enclosure.

Corrida de Cargas

Diferentemente de mapas normais de Carga Explosiva, mapas de Corrida de Cargas dão um carrinho para ambas as equipes RED e BLU; as equipes não tem um papel específico de ataque ou defesa. Para vencer, as equipes devem simultaneamente empurrar seu carrinho pelo território inimigo para alcançar o último ponto enquanto impedem a equipe inimiga de fazer o mesmo. Assim como no modo Carga Explosiva, membros de uma equipe empurram o carrinho ficando perto dele, sua velocidade aumenta de acordo com o número de membros perto dele e membros da equipe inimiga podem pará-lo ao se aproximar.

Diferentemente do modo Carga Explosiva, o carrinho não voltará após qualquer duração de tempo e não há limite de tempo; o mapa só acabará quando uma equipe conseguir empurrar seu carrinho com sucesso até o último ponto. Cada carrinho funciona como um Fornecedor para sua equipe (e Spies inimigos disfarçados), reabastecendo vida e munição àqueles empurrando-o. Partes do percurso poderão ter certas elevações, nas quais o carrinho voltará rapidamente até a parte inferior caso não seja empurrado constantemente.

Mapas de Corrida de Cargas podem ou não ser divididos em múltiplas rodadas.

Mapas de Corrida de Cargas:

Hightower, Nightfall, Pipeline e Banana Bay.

Controle Territorial

No Controle Territorial, o objetivo é controlar todo o mapa capturando “territórios”. Cada partida é selecionada aleatoriamente de seis leiautes diferentes em uma partida ‘ponto contra ponto’ onde ambas as equipes devem capturar o ponto adversário enquanto defende o seu. Após uma equipe capturar com sucesso o ponto adversário, a próxima rodada acontece em uma área diferente do mapa, que também é selecionada aleatoriamente. Após uma equipe capturar todos os quatro territórios, ela deve capturar a base da equipe inimiga. Se o ponto-base for capturado (em Hydro, tal ponto é a Antena Parabólica para o RED e a Usina Elétrica para o BLU) a equipe atacante vence a partida. Quando a próxima rodada começar, os controles de território são zerados e um novo leiaute aleatório é selecionado.

Em qualquer partida TC (exceto quando é para captura de uma base), se nenhum ponto de controle for capturado nos oito minutos, a partida entrará no modo de Morte Súbita.

Mapas de Controle Territorial:

Hydro.

Modo de treinamento

Mapas de treinamento são feitos para ensinar o básico de jogabilidade e técnicas avançadas. O modo de treinamento foi lançado com a Atualização Mac, que introduziu dois mapas oificiais de treinamento: Dustbowl e Target.

Brandon Reinhart indiretamente anunciou no blog oficial do TF2 no dia 28 de julho de 2010 que Corey Peters está atualmente trabalhando em outro mapa oficial de treinamento[1], porém detalhes são desconhecidos tanto para qual classe ou quais mecânicas de jogabilidade serão focadas.

Outros modos

Highlander

O modo Highlander restringe o número de jogadores de cada equipe para 9 jogadores e permite apenas uma classe por jogador em cada equipe. É aplicável em qualquer modo de jogo e pode ser ativado digitando mp_highlander 1 no console.

A ideia por trás do modo Highlander existiu anteriormente em sua inclusão oficial no jogo e havia sido implementado em mods de servidor. O modo Highlander foi adicionado oficialmente na atualização de Atualização de 3 de fevereiro de 2010.

Minigame de duelo

Um minigame lançado na Atualização da Mannconomia, o Minigame de duelo é um item de ação que pode ser comprado na Loja Mann Co., recebido via troca ou encontrado via sistema de obtenção de itens. Quando equipado no compartimento de ação, o item pode ser ativado para colocar o usuário contra alguém na equipe adversária, caso ela aceite o desafio. Até o fim da rodada, pontos são ganhos por matar ou ajudar a matar. Mortes causadas pelos dois jogadores no duelo são contabilizadas e o jogador com o maior número de pontos vence o “duelo” quando a rodada termina. Se um dos jogadores se desconectar ou sair da partida, um pequeno banimento de duelo será aplicado a este jogador. O item em si tem um máximo de 5 usos e pode ser usado em todos os mapas oficiais. Após vencer seu primeiro duelo, uma Bronze Dueling Badge é fornecida que subirá de nível para Silver, Gold e Platinum de acordo com o número de duelos que vencer. Para cada 10 vitórias um Minigame de duelo e um item aleatório são fornecidos.

Modo Medieval

O Modo Medieval tinha como data-alvo de lançamento a Atualização Polycount, mas foi adiado por alguns meses e lançado juntamente com a atualização do Natal Australiano.

O modo altera a jogabilidade permitindo somente o uso de armas “velhas” e jogadores mortos, ao invés de largar sua arma, largam um kit médico pequeno.

A conversa por texto também é filtrada para “inglês medieval”.

Modo de torneio

O modo de Torneio é mais usado em servidores competitivos. Ele permite a criação de equipes personalizadas e de acompanhar o sucesso de uma equipe em particular em várias partidas. Há uma interface presente para nomear equipes e, quando as equipes estiverem organizadas, elas devem avisar que estão prontas para iniciar a partida. No modo de torneio não há limite de jogadores por equipe nem balanceamento de equipes.

Mods da comunidade

Modificações de modo de jogo da comunidade são modos de jogo personalizados e não oficiais, produzidos por talentosos membros da comunidade. Eles variam de recriações de modos de jogo do Team Fortress Classic até modos completamente originais, além de poder mudar totalmente o funcionamento de uma classe, indo desde as mecânicas-chave até as armas usadas por ela. Alguns modos ainda adicionam novos inimigos para as equipes RED e BLU batalharem ou colocam o jogador no lugar de alguém ou algo que não poderiam jogar com em um modo oficial. Alguns mods já foram honrosamente mencionados pela Valve no blog oficial do TF2.

Referências:

Manualtf2, Wikiteamfortress, Wikipedia.